O que fazer em Buenos Aires: 41 dicas para a sua primeira viagem à capital argentina

Camille Panzera 26 · fevereiro · 2014

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Atualizado em abril de 2018

O Melhores Destinos já tem um Guia de Buenos Aires, com tudo que você precisa saber para planejar a sua viagem para lá,  porém vários leitores nos pedem um post resumo com as principais dicas, os melhores passeios e os lugares que valem a pena conhecer. Aqui está o nosso “o que fazer em Buenos Aires” em um formato de dicas!

A capital argentina é, muitas vezes, a primeira viagem dos brasileiros ao exterior. A boa quantidade de voos e a frequência com que as companhias aéreas oferecem promoções são um incentivo a mais para que a cidade entre na lista de desejos de muitos viajantes. Buenos Aires se renova a cada dia e quem se apaixona pelo lugar faz questão de voltar outras vezes, fazer novos passeios e conhecer novos lugares.

Quer receber as promoções de passagens do Melhores Destinos no seu Whatsapp? Clique aqui e se cadastre! É grátis!

O que fazer em Buenos Aires

capa-buenos-aires

 

Como centro urbano que é, Buenos Aires sofre das mazelas de uma cidade grande, mas também oferece tudo que se espera de uma metrópole. Além da arquitetura charmosa, a cidade tem diversos pontos turísticos, parques, variedade de restaurantes, opções de entretenimento noturno e muitas lojas. 

Confira algumas dicas de Buenos Aires:

Pontos Turísticos de Buenos Aires
buenos-aires-template-pontos-turisticos

Buenos Aires tem uma infinidade de pontos de interesse e alguns são muito tradicionais entre turistas, principalmente para quem está em sua primeira viagem.

1 – Casa Rosada – A sede da presidência da Argentina é um dos símbolos do país e passou a ter seu exterior pintado de rosa por volta de 1870. Há várias explicações para a cor, desde que representaria a união de dois partidos políticos até quanto ao uso de sangue bovino misturado à tinta naquela época. O edifício que hoje é sede do governo começou a tomar a forma a partir da junção da Casa de Governo com o edifício de Correios e Telégrafos. Conhecer a fachada e tirar uma foto ali é figurinha carimbada no roteiro dos brasileiros, mas é possível também fazer uma visita guiada (gratuita) ao interior do edifício aos sábados, domingos e feriados. Também há o Museu do Bicentenário na parte de trás do prédio.

2 – Plaza de Mayo – A Praça de Maio é o coração político de Buenos Aires. O local é palco frequente de manifestações populares, entre elas a manifestação das Mães da Plaza de Mayo que ocorre às quintas-feiras, e está cercado por belos edifícios como a Casa Rosada, o Cabildo, a Catedral e a sede do Banco de La Nación Argentina. Arborizada e com vários bancos, essa praça costuma ser um local de descanso dos portenhos que trabalham ou vivem na região. De frente a ela sai a Avenida de Mayo, que leva à bela praça do Congresso

3 –  Obelisco e avenidas 9 de Julho e Corrientes – O Obelisco é um monumento histórico de Buenos Aires criado para comemorar os 400 anos de fundação da cidade. Ele está localizado no cruzamentos entre as avenidas Corrientes e 9 de Julho, ambas muito movimentadas. A Av. 9 de Julho já foi, inclusive, considerada a avenida mais larga do mundo. A Corrientes é considerada a Broadway portenha devido aos inúmeros teatros – é possível fazer fotos com as estátuas de alguns artistas argentinos na calçada.

4 – Caminito – As janelas e paredes coloridas fazem parte do cenário no Caminito, uma rua-museu a céu aberto extremamente turística, que abriga restaurantes, lojas de lembranças e ateliês. O assédio é chato, mas quando se fala em turismo em Buenos Aires, esse é um dos locais mais tradicionais a ser conhecer. O nome se deve a um tango, cujas letras estão gravadas em algumas paredes do lugar. A variedade de lembranças de viagem a alfajores no lugar é enorme, entretanto, negociar o preço é a melhor tática.

5 – Teatro Colón – O Teatró Colón é motivo de orgulho dos portenhos e impressiona pela riqueza de detalhes em seu interior. Pela acústica apurada, ele é considerado um dos melhores teatros de ópera do mundo e quem visita a cidade pode aproveitar a viagem para assistir a um espetáculo. Caso não consiga assistir a uma apresentação, faça a visita guiada, que mostra a arquitetura e decoração interna do edifício.

6 – Museu de Arte Latinoamericana – MALBA é a versão encurtada do nome do museu, que abre suas portas para exibir quadros de artistas como Tarsila do Amaral e Frida Kahlo. O local é interessante pois reúne obras de artistas de diversos países e possui algumas obras interativas, deixando o passeio mais leve.

7 – Museu Nacional de Belas Artes – O foco do museu é contar a história da Argentina e alguns dos períodos mais importantes de sua história através de obras de artistas locais. O lugar tem quadros muito bonitos e além das obras nacionais há obras de artistas como Monet, Pissarro e El Greco. Fazer a visita guiada é indicado para conhecer com mais propriedade e história das obras.

8 – Puerto Madero, área portuária revitalizada e que hoje tem excelente restaurantes, é um ótimo passeio em Buenos Aires, principalmente para conhecer esse lado moderno da cidade. Passeando por lá, aproveite para visitar a Puente de la Mujer e a Fragata Sarmiento, que atualmente funciona como museu.

9 – La Bombonera – O adorado estádio do Boca Juniors é um dos pontos que os fãs de futebol mais gostam de conhecer. Visitas ao museu e ao estádio possibilitam conhecer mais de perto a história do clube, suas conquistas e ter até a oportunidade de ver de pertinho o campo e visitar os vestiários. Fica bem perto do Caminito.

10Cemitério da Recoleta – Pode parecer estranho, mas é isso mesmo: o cemitério da Recoleta é um dos “pontos turísticos” mais visitados de Buenos Aires. No lugar estão enterradas algumas celebridades argentinas, entre elas o General Alvear e Evita Perón, cujo túmulo sempre está com flores. Na visita guiada gratuita dentro do cemitério (ou com o mapa que é vendido na entrada) é possível conhecer detalhes dos túmulos mais importantes, alguns deles são considerados monumentos históricos nacionais. Complete a visita com a Igreja Nuestra Señora del Pilar e o ótimo Centro Cultural Recoleta, que ficam bem ao lado, assim como o shopping Buenos Aires Design, onde está o Hard Rock Café.

11 – Floralis Generica – O monumento metálico criado pelo arquiteto Eduardo Catalano chama a atenção mesmo de longe. Trata-se de uma enorme flor de metal, cujas pétalas se abrem durante o dia e se fecham durante a noite na Plaza de las Naciones Unidas. Vale a pena ainda caminhar até a Faculdade de Direito, atravessar a avenida pela passarela e chegar à Plaza Francia e à Biblioteca Nacional Mariano Moreno, com um prédio fantástico.

Veja também: 20 passeios grátis para se fazer em Buenos Aires!

Onde comer em Buenos Aires

buenos-aires-onde-comer-

O lado gastronômico é parte integrante e inseparável de um roteiro na cidade. Come-se muito bem em Buenos Aires, principalmente se houver um planejamento prévio sobre quais lugares visitar. Para não perder o supra-sumo da cozinha argentina, experimente o seu doce de leite, as empanadas, os cortes de carne argentinos e alfajores. Para escolher entre milhares de restaurantes, vale a pena dar uma olhada no Guia Óleo, o mais usado pelos portenhos, com avaliações notas.

12 – Café Tortoni – Um dos locais mais tradicionais de Buenos Aires é o Café Tortoni. Tudo bem que o atendimento dos garçons não é lá grandes coisas, mas o lugar vale a pena mesmo pelo ambiente, com uma decoração muito bonita, e pela tradição. O Café foi fundado em 1858 e é considerado a cafeteria mais antiga da cidade. Um café quente ou um chocolate com churros são bons motivos para fazer uma parada por lá durante a tarde. Durante a noite, o Café Tortoni também tem apresentações de tango.

13 – Don Julio e La Cabrera – Sair de Buenos Aires sem comer uma carne acompanhada de papas fritas é uma tarefa quase impossível, se você não é vegetariano. E se tiver que apostar em uma só escolha entre Don Julio ou a La Cabrera. São dias das melhores parrillas da cidade e só servem carne procedente de pecuária extensiva (gado de pasto), uma das razões de estarem na lista dos 50 melhores restaurantes da América Latina de 2017. Mas atenção: o ponto tradicional da carne no país é mal passado e se você não gosta de carne dessa forma, é bom não esquecer de dizer como prefere que ela seja preparada!

14 – Alfajores e dulce de leche – A Havana é certamente a marca de doces mais conhecida pelos brasileiros na argentina, com inúmeras lojas espalhadas pela cidade e em outras partes do mundo, inclusive no Brasil. Mas em se tratando de alfajores e do famoso dulce de leche a disputa é muito acirrada! Marcas como Cachafaz, Recoleta, Abuela Goye, Negro, Jorgito e muitas outras podem ser encontradas facilmente nos supermercados e kioskos pela cidade! Não deixe de experimentar muitos!

15 – Sorvetes – Os imigrantes italianos deram ao helado argentino um sabor e cremosidade únicos! A Freddo é a rede de sorvetes mais tradicional e conhecida, mas há outras que merecem sua visita, como a Persicco e a Volta, com várias unidades espalhadas pela cidade. Também merecem destaque a heladeria Daniel, Rapa Nui e Jauja, consideradas por muitos como as melhores sorveterias de Buenos Aires! Não tenha dúvida em experimentar todos os helados pelo caminho!

16- Pizzas y empanadas – Como dissemos, Buenos Aires tem uma forte tradição italiana fusionada com sabores locais. Não se pode deixar a cidade sem provar as tradicionais pizzas e empanadas em algum dos locais do microcentro como Guerrin, El Cuartito, El Palacio de la Pizza ou Banchero, entre muitos outros. Além de muzarela e napolitana, o sabor de pizza mais tradicional por lá é a saborosa fugazzeta, com massa grossa coberta com muito queijo e cebola!

Shows de tango 

buenos-aires-shows-de-tango

17 – Seja em um show super turístico, em uma casa pouco explorada, na rua 1mesmo, ou em uma milonga (onde os locais se encontram para dançar), ter contato com o tango e admirar essa dança é um programa muito interessante em Buenos Aires. Os preços variam de acordo com a casa, porém, é possível encontrar tangos para todos os bolsos. Mesmo quem não é tão fã de dança se rende ao talento dos bons dançarinos e ao ritmo.

18 – A variedade de locais para assistir a um espetáculo de Tango é imensa. Algumas das opções mais procuradas pelos turistas são o Señor Tango, Tango Porteño, Café Tortoni, Madero Tango, El Querandí, Piazzolla e o Centro Cultural Borges. Cada um dos espetáculos tem um foco, alguns são mais turísticos e comerciais, outros mais tradicionais. Se quiser apresentação estilo espetáculo e teatral, uma boa opção é o Tango Porteño, mas se você prefere uma apresentação menor, uma boa sugestão é o El Querandí. Apesar de belos, esses espetáculos são voltados principalmente para turistas, por isso vale a pena conferir as apresentações do Centro Cultural Borges, muito bem produzidas e bem mais baratas, onde também há muitos portenhos. Fica na belíssima Galerias Pacífico. Para dançar o tango, a dica é escolher uma das muitas milongas, onde os locais frequentam para dançar, como La Viruta ou Parakultural – em várias delas é possível fazer aulas de tango.

Passeios em Buenos Aires

buenos-aires-passeios

19 – Delta do Tigre – Visitar o a cidade de Tigre é um passeio interessante para quem já conheceu os principais pontos da capital e deseja visitar um lugar mais tranquilo. Para chegar à cidade de Tigre é possível ir de trem a partir da estação Retiro até a estação Mitre/Maipú (separadas por uma passarela), e de lá utilizar o circuito turístico Tren de La Costa até a estação Delta. Na cidade, o que os turistas mais costumam fazer é caminhar para conhecer a própria cidade e passear de barco pelo Delta do rio Tigre, admirar a paisagem, as casas e construções locais.

20 – Passar o dia no campo ou em um parque – Este é o programa favorito dos argentinos nos fins de semana. Buenos Aires tem diversos parques públicos onde se pode caminhar, andar de pedalinho ou apenas ver a vida passar. Os Bosques de Palermo são uma boa pra fazer um piquinique com um bom vinho Malbec, queijos e alfajores! Se quiser ir um pouco mais longe, procure uma estância onde se possa passar o dia para experimentar as delícias do campo.

21 – Colonia del Sacramento – Colônia é uma pequena cidade uruguaia que pode ser conhecida em um passeio de um dia saindo de barco de Buenos Aires e atravessando o Rio da Prata. A cidade é pequena, muito arborizada, e tem um centrinho histórico superinteressante. O lugar foi disputado por espahóis e portugueses e hoje em dia preserva um pouco de suas construções históricas e ruas pavimentadas com pedras.

Compras em Buenos Aires

buenos-aires-compras

Quem não perde a oportunidade de voltar de viagem com alguns quilos a mais na bagagem deve incluir no roteiro uma visita à Calle Florida e Galerias Pacífico. A avenida Santa Fé também é ótima para compras devido à enorme variedade de lojas e oportunidade de encontrar ofertas. Para compras de luxo a dica é o Patio Bullrich; mas se, ao contrário, você deseja economizar e encontrar lojas descoladas, vá à Plaza Serrano e sua região, ou visite a incrível Feira de San Telmo aos domingos! A feira de San Telmo é imperdível para quem gosta de antiguidades. 

22 – Florida – A rua Florida (Calle Florida), é um dos principais lugares para fazer compras na cidade. O lugar é muito frequentado por turistas e tem lojas de todos os tipos (roupas, calçados, acessórios, farmácia) além de vendedores ambulantes que expõem seus produtos no meio da rua, já que o local é fechado para carros. Também na rua Florida encontram-se as Galerias Pacífico, um shopping com arquitetura muito bonita (não deixe de observar o teto) e marcas de renome mundial.

23 – Áreas e ruas de compras – Buenos Aires reserva diversas áreas e ruas que são indicadas para compras. Além da rua Florida, sugerimos conhecer as avenidas Córdoba, Santa Fé e os bairros Once (lojas com bons preços em atacado e varejo), Villa Crespo (outlets), Palermo Soho, Caminito (lembranças de viagem) e San Telmo.

24 – Shoppings – A capital argentina tem muitas lojinhas de rua, mas também tem ótimos shoppings. Se você é do time dos consumistas, visitá-los é uma boa alternativa. Shoppings como Alto Palermo, Patio Bullrich, Abasto e as Galerias Pacífico são algumas das alternativas de compras em locais fechados. No Alto Palermo você encontra muitas lojas de marcas locais, enquanto no Patio Bullrich o foco são as compras luxuosas

25 – Outlets – Buenos Aires não é nenhuma Miami, mas a cidade tem também seus outlets que podem proporcionar compras vantajosas se compararmos os preços de produtos equivalentes no Brasil. As lojas concentram-se, principalmente, na Villa Crespo e estão em vias como Córdoba, Gurruchaga, Raúl Scalabrini Ortiz, Corrientes e Aguirre – o ideal é ir ao local e ir passeando por essas ruas. Por lá você encontra lojas como Puma, Adidas, Levi’s, Lacoste, etc. Outras boas opções são os shoppings de outlet Distrito Arcos, em Palermo, e Soleil Premium Outlet, em Boulogne.

26 – Feiras – Fãs de compras e achados inesperados precisam passear pelas feiras de Buenos Aires. A mais conhecida delas é a feira de San Telmo, que ocorre aos domingos e reúne pessoas vendendo todo tipo de coisas – desde roupas e artigos de decoração à antiguidades. As lojinhas do bairro também são muito boas e estão abertas mesmo aos domingos. Outra feira muito bacana é a feira da Plaza Serrano, em Palermo Soho – essa região é cheia de lojas de roupas descoladas e as feirinhas são ótimas para conseguir roupas com bons preços. Próximo ao Caminito também há uma freirinha boa para adquirir souvenirs ou artesanato.

Hotéis em Buenos Aires

buenos-aires-hoteis

27 –  As opções de hospedagem em Buenos Aires são inúmeras e variadas. A cidade oferece acomodações estilo bed & breakfast, albergues, hotéis e apartamentos para aluguel de temporada. O Hotel mais famoso da cidade é o Alvear, uma espécie de Copacabana Palace portenho, que oferece, um ótimo chá da tarde. Sites como o Booking são indicados para procurar entre a grande variedade de hotéis.

28 – Bairros – Dois dos bairros mais procurados para se hospedar em BsAs são o Microcentro e o Centro, áreas próximas de alguns dos principais pontos turísticos e que costuma ter diárias a preços atrativos. Sem toda a movimentação do Centro, mas também bem localizada está a Recoleta, que é uma área muito bonita e indicada para caminhar. Palermo, um bairro agradável, com muitos bares, restaurantes e lojas e indicado para quem deseja ter uma experiência de “morador” e encontrar pequenos hotéis por preços camaradas.

29 – Aluguel de apartamento – Ficar em um hotel não é a única opção para os turistas em BsAs, alugar um apartamento é bastante comum e que pode ser vantajoso financeiramente, principalmente para famílias. A experiência é bem diferente, em um apartamento você vive como um morador local, pode fazer sua própria comida ou ir ao supermercado fazer suas compras. Entre os sites utilizados para alugar um apartamento, mesmo que seja por um curto período, estão o Airbnb, Stay in Buenos Aires e Temporary Apartments.

Dicas

buenos-aires-dicas

30 – Dinheiro – De uma maneira geral compensa levar reais e trocar por pesos na Argentina – nunca no Brasil, exceto em Foz do Iguaçu e cidades fronteiriças. O Banco La Nación oferece uma cotação baixa para reais, então prefira fazer a troca no centro. O Banco Piano costuma ter cotações excelentes e é possível consultar online. A cambio Alpe fica ao lado e é outra boa opção.

31 – Cartão de crédito – Após o fim do câmbio paralelo voltou a ser viável usar cartão de crédito na Argentina. Há desvantagens como o IOF de 6,38% e o dólar nem sempre favorável dos bancos, mas é prático, seguro e rende milhas. Também há desconto de 21% de IVA para turistas que pagam compras com cartão – exceto alimentos. Se a tarjeta de crédito for sua opção. o uso é bem semelhante ao do Brasil, é comum pedirem um documento pessoal, além de ser necessário assinar o recibo. Muitos lugares não aceitam cartão, apenas dinheiro (efectivo), mas recentemente o governo argentino criou uma lei obrigando comerciantes e taxistas a aceitarem cartões.

32 – Transportes  – Buenos Aires é uma cidade ótima para caminhar, principalmente na região central. Para ir de um bairro à outro, é interessante utilizar o metrô, ônibus, táxis ou Uber e Cabify. Logo que chegar à cidade compre uma tarjeta Sube em qualquer kiosko ou comércio e carregue alguns pesos: ela pode ser usada no metrô, ônibus, ônibus intermunicipal e até pedágios!

33 – Caminhar ou pedalar é uma das atividades mais prazerosas a se fazer em Buenos Aires. A cidade é ideal para andar a pé e descobrir devagar cada cantinho. Se caminhar não é sua praia, alugue uma bicicleta, elas têm ganhado cada vez mais espaço no trânsito maluco da cidade. Há até um serviço da Prefeitura de bicicletas gratuitas em vários pontos, o Ecobici – basta se cadastrar e sair pedalando!

34 – Uber e Cabify – Os serviços de motoristas já estão bem estabelecidos e contam com preços mais em conta que os táxis, além de passarem ao largo de golpes comuns aplicados por taxistas. É necessário ter o aplicativo instalado (é o mesmo do Brasil) e conectar em uma rede wi-fi para chamar o serviço – ou comprar um chip de celular argentino. Aproveite para conferir o trajeto no mapa.

354 – Metrô – O metrô é uma boa alternativa para percorrer médias e longas distâncias em Buenos Aires pagando pouco, entretanto, o sistema de transporte é antigo. Por lá, o metrô é conhecido como subte e para usá-lo é necessário comprar uma tarjeta Sube.

36 – Ônibus – Em Buenos Aires eles são chamados colectivos e têm uma cara meio vintage, bem coloridos, mesmo os veículos mais novos. São uma opção ótima para um city tour barato pela cidade e são pagos com a tarjeta Sube, a mesma do Metrô. Dica: para usá-los instale o ótimo app Como Llego da Prefeitura de Buenos Aires em seu smartphone! Basta indicar para onde deseja ir e ele informa a melhor rota, seja por metrô ou ônibus!

37 – Mapa – A melhor forma de se localizar durante sua viagem é fazer o download da cidade de Buenos Aires no Google Maps. Assim você pode usar o aplicativo mesmo quando estiver sem internet em seus passeios pela capital portenha, incluindo as indicações de lugares e restaurantes próximos. O google maps já oferece a opção de baixar o mapa de uma cidade para usar quando esteja offline, vale fazer isso antes de ir.

38 – Internet – Buenos Aires oferece muitos pontos de internet wifi gratuitos aos seus visitantes. Para usá-los uma boa dica é baixar grátis o app BA WIFI, da Prefeitura de Buenos Aires, que indica o ponto mais próximo, incluindo prédios públicos, universidades e até comércio. Quer usar o 4G no celular? É bem fácil também! Passe em qualquer kiosko e compre um chip pré pago. Não é necessário cadastro, basta inserir o chip e sair usando – geralmente é cobrado um valor por dia de uso.

39 – Roubos e Furtos – Passeando por Buenos Aires, tome cuidado com seus documentos, cartões e dinheiro. A capital argentina não é uma cidade violenta, mas os furtos são frequentes, especialmente no metrô e pontos turísticos de grande aglomeração. Leve para a rua apenas o necessário e sempre esteja de olho em seus pertences. Procure carregar bolsas e mochilas próximas ao corpo e não se distrair em locais de muito movimento, pois é principalmente nessas horas que os batedores de carteira, com mãos bem suaves, furtam as pessoas.

40  – Quando ir – A capital argentina tem estações bem definidas, portanto, cada uma das estações promove uma experiência diferente. No verão as médias são de 24ºC, mas as temperaturas passam dos 30ºC e podem dar a sensação de estar mais quente, devido à umidade. No inverno, com média de 12ºC, e chuvas mais escassas, a temperatura pode chegar a 0ºC em noites frias, então não deixe de levar agasalhos. A cidade é movimentada e recebe turistas durante todo o ano, então reserve seus hotéis com alguma antecedência, especialmente se a viagem for feita em algum feriado ou período de férias.

41 – Documentação – Não é necessário passaporte para visitar Buenos Aires, bastando apresentar o RG em bom estado de conservação e que permita identificar a foto do portador com facilidade. Documentos, como carteiras profissionais e CNH, não são aceitas para fins de imigração. O prazo para brasileiros que viajam a turismo na Argentina é de até 90 dias.

Nossa intenção não é esgotar o tema, afinal, Buenos Aires é uma cidade onde a cada dia surgem novos estabelecimentos.  Quais são suas dicas de lá? O que você gosta de fazer em Buenos Aires? Quais seus passeios favoritos? Deixe suas dicas e não deixe de conferir o nosso Guia de Buenos Aires.

Veja também nossos posts sobre o que fazer em Santiagoo que fazer em Cancun.

Atualizado em abril de 2018 pela editora Leila Aisen.

Autor

Camille Panzera - Editora de destinos Apaixonada por novas culturas, diferentes sabores, peculiaridades e paisagens que cada pedacinho do mundo é capaz de oferecer.