logo Melhores Destinos

103 pontos turísticos de Buenos Aires: dos populares aos segredos que só os argentinos conhecem!

Leila Aisen
Leila Aisen
25/07/2020 às 5:34

103 pontos turísticos de Buenos Aires: dos populares aos segredos que só os argentinos conhecem!

Buenos Aires é cheia de pontos turísticos e passeios que agradam em cheio o viajante! Uma das cidades mais importantes da América Latina, a capital argentina tem tudo para todos! Parques, museus, locais históricos, lugares para crianças e muito mais!

Quer conhecer os principais pontos turísticos em Buenos Aires? Então você está no lugar certo! Vamos te mostrar todos os lugares que são ícones, como a Casa Rosada, o Obelisco, La Boca, San Telmo, o Planetário, os Bosques de Palermo ou Puerto Madero. Mas também vamos te apresentar muitos outros, que estão à espera de serem descobertos por mais turistas.

Buenos Aires é muito grande e uma lista de mais de 100 lugares parece muito, mas garanto que esse é apenas o começo da nossa cidade e muitos outros lugares foram deixados de fora! Para aproveitar ao máximo sua visita, é essencial organizar como será cada dia para não perder tempo demais em um ônibus ou metrô. Por isso, neste post, dizemos tudo o que pode ser feito em cada área da cidade de Buenos Aires, para que você possa montar o melhor roteiro!

Junte-se a mim para visitar minha amada cidade de Buenos Aires!

Pontos turísticos no Microcentro de Buenos Aires

O centro de Buenos Aires é muito movimentado, de segunda a sexta-feira durante o dia, pois muitos escritórios estão concentrados lá. Também há muito movimento noturno na área de teatro e pizza, no meio da rua Corrientes! A melhor maneira de conhecer essa área é andar a pé, pois o tráfego é muito pesado e você pode perder um bom tempo usando meios de transporte.

Esta área inclui os bairros de San Nicolás e Monserrat.

1 – Casa Rosada Este é um dos símbolos do país e se caracteriza por seu exterior, pintado de rosa! Uma das explicações sobre a cor é que o rosa representa o união dos dois partidos políticos da época – que tinham as cores vermelho e branco. Além de ver de fora,  também é possível fazer uma visita guiada gratuita dentro do edifício aos sábados, domingos e feriados. Requer reserva prévia em seu site. Na parte de trás da Casa Rosada está o Museu Bicentenário.

2 – Plaza de Mayo É o coração político da Argentina, pois é palco freqüente de manifestações populares, as das Mães da Plaza de Mayo, que acontecem às quintas-feiras. A praça é cercada por belos edifícios como a Casa Rosada, o Cabildo, a Catedral e a sede do Banco de la Nación Argentina. Termina na Avenida de Mayo, que leva à Plaza del Congreso de la Nación.

3 – Obelisco e avenidas 9 de Julio e Corrientes – O Obelisco é um dos principais símbolos de Buenos Aires, criado para comemorar o 400º aniversário da cidade, fica no cruzamento entre as avenidas Corrientes e 9 de Julio, que é a avenida mais larga do mundo. A Avenida Corrientes é iluminada todas as noites pelas fachadas dos teatros, já que essa área é como a Broadway da cidade. Não deixe de visitar o Paseo La Plaza, que além de teatros tem restaurantes e até mesmo um bar que reproduz o clássico The Cavern e um museu com tema dos Beatles! Além disso, há muitas livrarias novas e usadas muito baratas, bem como as pizzarias clássicas de Buenos Aires.

4 – O chalé no alto do prédio com vista para o Obelisco – Quando você visitar o Obelisco, olhe para cima! Sim, existem muitos edifícios na área central da cidade, mas um tem uma peculiaridade… uma casa no seu terraço! Conhecida como Chalet Diaz, essa estranha construção de quase 100 anos na área mais movimentada de Buenos Aires tem uma explicação simples: um fabricante de móveis que trabalhava lá, mas morava longe, queria tirar uma soneca e não teve ideia melhor do que construir uma casa no terraço do prédio onde a loja de móveis funcionava, na rua Sarmiento, 1113/17.

Pontos Turísticos de Buenos Aires - Chalé Diaz

Olha lá o chalé no alto do prédio! Foto: Clarin

5 – Catedral Metropolitana É o principal templo da Igreja Católica em Buenos Aires. A catedral é linda e surpreende muitos visitantes com seu grande interior. Além disso, tem artigos do Papa Francisco, que por vários anos foi arcebispo da cidade. As visitas guiadas são de segunda a sexta-feira, às 11h30.

6 – O Cabildo de Buenos Aires Era a sede da administração colonial e ocupa o mesmo local desde 1580, embora o edifício tenha sofrido várias modificações. Desde 1938, o Cabildo abriga a Comissão Nacional de Museus e Monumentos e Lugares Históricos, o Museu Histórico Nacional do Cabildo de Buenos Aires e a Revolução de Maio, que podem ser visitados.

7 – Congresso Nacional – Deputados e senadores argentinos trabalham neste imponente edifício. Para os interessados ​​em ver seus quartos internos, há visitas guiadas.

8 – Palácio Barolo – A poucos passos do Congresso, é este edifício que tem um irmão gêmeo do outro lado do Rio da Prata! É o Palácio Salvo, construído pelo mesmo arquiteto em Montevidéu, Uruguai. No edifício, há referências à Divina Comédia, como a divisão geral do projeto em três partes, que correspondem ao inferno, purgatório e céu da obra. Além disso, o edifício é uma reminiscência da arquitetura indiana. Felizmente, você pode fazer uma visita guiada 

9 – Teatro Colón – Este teatro é o orgulho da cidade! Impressiona com a grande quantidade de detalhes no interior. Devido à sua acústica, é considerada uma das melhores casas de ópera do mundo e quem visita Buenos Aires pode aproveitar a oportunidade para fazer uma visita guiada ou assistir a um show. Dica: não deixe de conferir a programação: há sempre grande espetáculos, alguns inclusive para crianças, e muitas vezes é mais barato assistir a uma ópera que fazer a visita guiada!

10 – Centro Cultural Kirchner – O CCK é um espaço incrível, onde há exposições, apresentações, recitais e shows culturais para todas as idades e de graça. O edifício é clássico por fora, como era o antigo Correio Central, e muito moderno por dentro! Sazonalmente, você também pode desfrutar de uma proposta gastronômica exclusiva no restaurante do 9º andar. Recomendamos verificar a agenda de atividades on-line e verificar quais atividades você precisa reservar com antecedência.

11 – Rooftops – Para os amantes de bares e restaurantes com vistas incríveis, nesta área existem várias opções para apreciar Buenos Aires de cima: Trade Sky Bar, Florida 165 Rooftop, Cielo Sky Bar, Altura UNO87, Sky Bar e o Zirkel clássico do clube alemão.

12 – Calle Florida Me contaram que essa é uma das ruas favoritas dos brasileiros em Buenos Aires! Esta famosa rua no centro existe desde 1582, mas somente em 1814 foi chamada Valle de Florida, em comemoração à vitória contra os monarquistas no Alto Peru. É uma importante via comercial, que desde 1971 passou a ser exclusiva para pedestres, como um calçadão. Na Florida você encontra tudo, tanto lembranças quanto roupas, livros, e até os famosos “arbolitos” que trocam dinheiro. Aliás, se estiver por ali e precisar trocar dinheiro vale a pena conferir a cotação no Banco Piano e casa de câmbio da rua Sarmiento.

13 – Galerias Pacífico Este pequeno shopping é o centro comercial preferido pelos turistas, devido à sua localização e beleza. Possui várias lojas, muitas delas de marcas internacionais, mas o que mais impressiona é o prédio, bonito por dentro e por fora. Não deixe de ver a cúpula pintada lá dentro e visite o Centro Cultural Borges, que sempre tem exposições interessantes e bons shows de tango com ótimos preços.

14 – Manzana de las Luces Este é um dos principais complexos históricos da cidade e possui vários prédios antigos, como a Igreja de San Ignacio, a mais antiga que ainda existe em Buenos Aires, obra dos jesuítas que se estabeleceram lá. Abaixo da Manzana de las Luces estão alguns dos túneis construídos na era colonial, usados ​​para defesa e contrabando. Como se fosse uma viagem no tempo, quando você caminha pela Manzana de las Luces, pode ter uma ideia melhor de como era Buenos Aires antes da Independência. Há visitas guiadas 

15 – Mercado de San Nicolás Esse antigo mercado foi criado em 1905, mas agora tem um toque moderno, com lojas e uma grande oferta gastronômica, vale a pena visitar!

16 – Galeria Güemes É uma passagem coberta de pedestres com mais de 100 metros de comprimento que une as ruas da Florida e San Martín e possui um grande valor cultural e histórico. A arquitetura europeia do final do século XIX, com seu estilo Art Nouveau, é preservada até hoje e cativa os visitantes. Há um mirante localizado no 14º andar, com 87 metros de altura, e foi por muitos anos o ponto mais alto da Argentina. De lá, você pode obter um cartão postal de 360 ​​graus da cidade, em que se destacam edifícios emblemáticos, cúpulas clássicas, o Rio da Prata e até a costa uruguaia.

Pontos turísticos em Puerto Madero

Este bairro é um dos favoritos dos turistas, mas é muito diferente do resto da cidade. O rio, a reserva ecológica, as ruas largas, prédios altos e restaurantes distintos são característicos de Puerto Madero.

17 – Navios do Museu da Marinha da Argentina – com mais de 50 anos de serviço e uma excelente atividade antártica, o Corveta Uruguay exibe fotografias, objetos e documentos. Também em Puerto Madero está a Fragata Presidente Sarmiento, construída em 1897, que valoriza lembranças de suas viagens históricas. São exibidos vídeos antigos, troféus, presentes e fotografias de personalidades ilustres que a visitaram. Os navios podem ser visitados todos os dias das 10h às 19h

18 – Puente de la mujer – É o principal símbolo de Puerto Madero e é a primeira obra na América Latina do renomado arquiteto espanhol Santiago Calatrava. É uma ponte para pedestre  giratória com um dos maiores mecanismos de giro do mundo: se der sorte poderá vê-la girando para permitir a passagem de embarcações à vela que navegam no diques de Puerto Madero. O desenho da ponte representa a imagem de um casal dançando tango, onde o poste branco simboliza o homem e a silhueta curva representa a mulher.

19 – Restaurantes em Puerto Madero – Um clássico da região são todos os tipos de restaurantes com vista para o rio. Existem para todos os orçamentos e estilos diferentes. Para ter uma vista panorâmica de Puerto Madero, não deixe de visitar o Crystal Bar do Alvear Icon Hotel.

pontos turísticos buenos aires

Vista de Puerto Madero a partir do Crystal Bar

20 – Museu Fortabat: Esta importante coleção de arte privada possui mais de 150 obras de artistas internacionais de renome, como Rodin, Warhol, Turner, Dalí e Blanes, além de artistas argentinos como Badii, Berni, Quinquela Martín, Noé, Pérez Celis, Fader, Soldi e Xul Solar, entre outros. Além disso, antes de entrar no museu, há um café com uma bela vista.

21 – Reserva Ecológica Costanera Sur – Ideal para passear ao ar livre ou andar de bicicleta, a Reserva Ecológica Costanera Sur, logo atrás de Puerto Madero, é pouco conhecida entre os turistas. Nos sábados e domingos ensolarados, o parque está cheio de pessoas aproveitando o dia ao ar livre.

22 – Museu da Imigração Este museu fica no antigo Hotel para Imigrantes, que funcionou até 1951 e teve um processo de recuperação do patrimônio. Ao longo dos anos, mais de um milhão de pessoas vindas da Europa, Ásia e África ficaram ali. Atualmente, o Museu apresenta a experiência da imigração em suas diferentes etapas: a jornada, a chegada, a inserção e o legado. São exibidas documentação histórica, fotografias, filmes, testemunhos contemporâneos e relíquias, como os livros de registros de todos os imigrantes que chegaram à Argentina, além de intervenções artísticas itinerantes.

23 – Museu do Humor Aqui estão as obras de todas as referências argentinas em quadrinhos, animação, desenho e ilustração. Possui uma exposição permanente da História do Humor Gráfico de 1806 até o presente, exposições temporárias e um micro-cinema.

Pontos turísticos da Zona Sul de Buenos Aires

Muitos anos atrás, as famílias mais ricas viviam nos bairros ao sul da cidade de Buenos Aires, e é lá que grande parte da história da cidade e do país foi concebida, então há muito a conhecer! Talvez as calçadas levantadas em altura prendam sua atenção, datando da época em que os bairros do sul ficavam um pouco inundados. A arte de rua também é característica, e existem até passeios dedicados a descobri-la.

Ao sul de Buenos Aires não se prenda apenas a visitar o Caminito, o Mercado San Telmo e o estádio do Boca Juniors. Há muito o que ver em La Boca e San Telmo e atrações para mais de um dia de roteiro!

24 – Caminito Vamos começar pelo mais conhecido! As janelas e paredes coloridas são a marca registrada do Caminito, um museu de rua ao ar livre muito turístico e cheio de restaurantes, lojas de souvenirs e shows. É ideal para ir durante o fim de semana e uma visita obrigatória de Buenos Aires. O nome é devido a um tango, cujas letras podem ser encontradas em algumas paredes da região. É um bom lugar para comprar lembrancinhas e alfajores com preços baixos!

25 – Fundación Proa É um ponto de referência para as artes e concentra-se na divulgação dos grandes movimentos artísticos do século XX, que também inclui propostas atuais como fotografia, vídeo, design e música eletrônica. Além de visitar as mostras, é altamente recomendável ir ao restaurante no último andar e aproveitar a vista do bairro de La Boca.

26 – La Bombonera e Museu da Paixão Boquense La Bombonera, o emblemático estádio de futebol inaugurado em 1940, é o templo do Boca Junior, um dos clubes mais populares de Buenos Aires. Os poucos metros que separam o campo das arquibancadas permitem uma grande proximidade entre torcida e jogadores, o que torna o impacto de assistir a uma partida de futebol ali uma experiência única. La Bombonera tem murais pintados do lado de fora pelos artistas Pérez Celis e Rómulo Macció e um especial, localizado no hall de entrada, obra de Quinquela Martín. O tour inclui o museu, que recria mais de 100 anos de história do Boca e a visita ao famoso estádio. Além disso, você pode ver as camisas de todos os tempos, os troféus obtidos, uma seção dedicada a Maradona e muito mais. Mais informações no site.

 

27- Usina del Arte – Outro centro cultural com entrada gratuita que encanta j;a pela arquitetura! A construção de estilo florentino com tijolos expostos, data de 1916 e é obra do arquiteto italiano Juan Chiogna. Por muitos anos, a antiga companhia Italo-Argentina de Eletricidade operou aqui. Em 2012, foi restaurado e ganhou uma sala sinfônica e diferentes espaços para apresentações de dança, exposições de artes plásticas, mostras e exposições. Há atividades constantemente, especialmente para crianças, todas gratuitas. O ideal é consultar a programação online antes da visita.

28 – Mercado de San Telmo Se procura antiguidades, brinquedos antigos, mas também especiarias, patês patagônicos ou para tomar um café de algum país exótico, você definitivamente deve visitar este clássico de Buenos Aires. Foi inaugurado em 1897 para fornecer os suprimentos necessários para a nova onda de imigrantes que vieram para a cidade do Velho Continente. O edifício mantém sua estrutura interna original e foi declarado Monumento Histórico Nacional

 

29 – Paseo de La Historieta e estátua da Mafalda – Este passeio ao ar livre pelos personagens clássicos dos quadrinhos argentinos começa em San Telmo e passa por outros bairros. Um dos personagens mais famosos é a Mafalda, na esquina das ruas Chile e Defensa, uma das fotos favoritas dos turistas em Buenos Aires. Você pode verificar on-line onde estão os personagens – se bem que a maioria é desconhecida dos brasileiros.

30 – Zanjón de Granados O Zanjón de Granados era um riacho que ia da área da atual Plaza Constitución até o Rio da Prata pela passagem de San Lorenzo. Em 1980, o atual proprietário do local fez uma descoberta arqueológica involuntária: ao tentar recuperar essa casa de estilo italiano, cuja fachada e pátios remontam à primeira metade do século XIX, ele encontrou os fundamentos de uma casa do século XVIII e objetos de arte da era colonial, que pode ser visitada hoje.

31 – Museu de Arte Moderna Aqui estão as vanguardas históricas da arte, com mais de 7.000 obras de artistas argentinos e internacionais. Alguns deles são o francês Henri Matisse, ou o espanhol Salvador Dalí, Pablo Picasso e Joan Miró, entre outros. O edifício é um fiel expoente das construções inglesas da era industrial do século XIX. Pode ser visitado todos os dias, exceto às terças-feiras

32 – Galeria Solar de French – Mais um segredo bem guardado pelos portenhos, essa antiga construção do início do século XX hoje abriga lojas e restaurantes em um espaço. No andar de cima há um restaurante com uma bela vista da Plaza Dorrego. Na entrada, há uma pintura em cerâmica maiólica que ilustra a participação de Domingo French (antigo dono da casa) e Antonio Luis Beruti durante os eventos que levaram à Revolução de Maio de 1810. Se você olhar para cima, poderá ver guarda-chuvas coloridos, que se tornaram muito populares no Instagram.

33 – Plaza Dorrego – Muitas barracas de antiguidades estão agrupadas nesta praça, e ao redor dela existem várias mansões do século XIX que foram reformadas e transformadas em cafés, antiquários ou restaurantes com excelente gastronomia. Além disso, é um dos lugares com mais artistas de rua da cidade. A praça é um lugar histórico porque a Independência que havia sido declarada meses antes na cidade de Tucumán foi anunciada ao povo de Buenos Aires em 1816.

34Feria de San Telmo  Quem gosta de fazer compras já deve ter ouvido falar da Feira de San Telmo, a feira mais famosa da cidade e um lugar perfeito para quem não volta para casa sem uma nova aquisição por onde passa. A feira acontece todos os domingos no bairro de San Telmo, e além da Plaza Dorrego onde estão várias barraquinhas a feira se estende pela Rua Defensa, que fica lotada de vendedores e visitantes. Nos demais dias em que não há feira, a rua continua sendo uma boa opção para compras pois possui muitas lojinhas descoladas, com produtos de decoração, obras de artes roupas e calçados.

35 – Parque Lezama – Este belo e importante parque da cidade tem possui esculturas, monumentos, um anfiteatro, um mirante e uma fonte. Além disso, perto do Parque Lezama, você pode visitar o Museu Histórico Nacional, a bela Igreja Ortodoxa Russa (Brasil 315) e dois bares notáveis ​​da cidade: El Británico e El Hipopótamo. Alguns historiadores acreditam que neste lugar foi realizada a primeira fundação de Buenos Aires, por Pedro de Mendoza, em 1536.

36 – Museu Histórico Nacional Neste museu é possível conhecer desde as culturas dos povos originários até os principais episódios da história argentina. Por exemplo, é exibida a bandeira histórica que acompanhou Manuel Belgrano nas batalhas do Alto Peru, o piano de Mariquita Sánchez de Thompson, que primeiro executou uma composição histórica que deu vida ao hino nacional argentino, o sabre com cordão de José de San Martín, considerado um símbolo da emancipação sul-americana, entre outras relíquias. Pode ser visitado de quarta a domingo, das 11h às 18h.

37 – Igreja Ortodoxa Russa da Santíssima Trindade Um pedacinho da Rússia em Buenos Aires, essa igreja é muito particular pelo seu estilo moscovita do século XVII, embora tenha sido inaugurada em 1904. De cada uma das cúpulas azuis ergue-se uma cruz voltada para o leste, apoiada em correntes, como é usado na Rússia. A fachada apresenta três vitrais que ilustram diferentes cenas bíblicas e, no frontispício, um mosaico feito em São Petersburgo que representa a Santíssima Trindade. É possível agendar uma visita guiada.

38 – Tango – Muitos turistas vêm a Buenos Aires querendo ver tango, e San Telmo é sem dúvida o bairro onde o encontrará. Não apenas andando pela feira de fim de semana, mas também em alguns bares clássicos, como o Bar Sur, que data de 1967, o Centro Cultural Torquato Tasso e El Viejo Almacén de 1769.

Pontos Turísticos do Retiro e Recoleta

Anexado ao Microcentro fica o bairro do Retiro e, ao lado, a Recoleta, uma das áreas residenciais mais caras de Buenos Aires e um dos pontos turísticos da cidade. Locais históricos, museus, parques, passeios de compras, hotéis e restaurantes luxuosos inundam as ruas desses bairros da cidade, que são um ponto estratégico para ficar.

39 – Torre Monumental Também conhecida como Torre Inglesa, foi construída em 1916 nas instalações onde a Usina de Gás Retiro estava localizada. Seu relógio, que é da prestigiada relojoaria Gillett & Johnston em Croydon, Inglaterra, é impressionante, e sua melodia é a Rooms of Westminster, a mesma do Big Ben. A Torre foi fechada até 2001, quando começou a funcionar como um Centro de Informações sobre Museus, mas somente a partir do ano passado foi liberado o acesso ao seu ao seu ponto mais alto, a partir do qual você pode ver alguns dos edifícios mais importantes da região. Pode ser acessada às segundas, quartas, quintas e sextas-feiras das 10:30 às 16:00 e sábados, domingos e feriados das 9:30 às 18:00.

40 – Plaza San Martín – Localizada no fim da Calle Florida, é uma das praças mais antigas da cidade e foi palco de importantes eventos históricos. O paisagista francês Carlos Thays, responsável por muitos dos principais espaços verdes da cidade e diretor de parques e caminhadas a partir de 1891 foi um dos responsáveis pelo formato atual do espaço, que une muita área verde com belas esculturas.

41 – Edifício Kavanagh – Este arranha-céu foi o mais alto da América do Sul e o primeiro a ter detalhes luxuosos, como ar-condicionado. É muito elegante, fica em uma área bonita e, sem dúvida, é um símbolo arquitetônico de Buenos Aires.  Pode ser admirado da rua, bem como no topo da Torre Monumental.

42 – Palácio de Aguas Corrientes Este impressionante edifício na Av. Córdoba não dá indicação do que está dentro. Abriga as obras sanitárias de Buenos Aires e possui tanques com capacidade para armazenar 72 milhões de litros de água potável. Além das atividades relacionadas à empresa de saneamento local, o prédio possui um museu gratuito (entrada pela calle Riobamba) e visitas guiadas gratuitas que acontecem às segundas, quartas e sextas-feiras às 11h.

43 – Livraria El Ateneo Grand Splendid – Você sabia que Buenos Aires é a cidade com mais livrarias do mundo? Elas são de todos os tipos! Na rua, clássicas, redes  atuais, temáticas, independentes, com e sem cafés. Mas há uma que se destaca. O antigo teatro Grand Splendid hoje abriga a livraria El Ateneo, que além de ser uma maravilhosa livraria, fica em um belo salão, com teto pintado e decoração digna de um set de filmagem. A livraria tem uma cafeteria e um palco onde, às vezes, um pianista toca enquanto os visitantes passeiam entre as prateleiras. Um paraíso para os amantes da leitura! Se vai com crianças, não deixe de visitar a parte infantil no piso inferior!

44 – Museu Nacional de Belas Artes – Este museu conta a história da Argentina através de obras de artistas locais. Há belas pinturas e, além de obras nacionais, existem artistas internacionais como Monet, Pissarro e El Greco. Você pode fazer uma visita guiada.

45 – Cemitério La Recoleta Pode soar estranho incluir um cemitério em sua visita, mas este é um dos locais mais visitados em Buenos Aires! Alguns argentinos famosos estão enterrados lá, como o general Alvear e Evita Perón. Na visita guiada gratuita ao interior do cemitério (ou com o mapa vendido na entrada) é possível apreciar as muitas obras de arte e conhecer os detalhes das tumbas mais importantes, algumas delas consideradas monumentos históricos nacionais. Uma peculiaridade deste cemitério é o fato de estar rodeado de vida, em frente ao Shopping Urbano Recoleta e a alguns passos do Centro Cultural Recoleta, além de muitos restaurantes e bares, como o Hard Rock Buenos Aires.

46 – Basílica Nossa Senhora do Pilar – Esta igreja de 1732 é muito elegante e está localizada ao lado do Cemitério La Recoleta. Esta basílica é famosa, pois várias celebridades argentinas se casaram aqui, e era parte de um convento dos franciscanos recoletos – daí o nome do bairro.

47 – Plaza Francia – Outro clássico de uma caminhada pela Recoleta é esta praça. As figuras de mármore e os quatro baixos-relevos de bronze que evocam eventos centrais da história da Argentina e da França são impressionantes. É ideal para ir nos fins de semana e aproveitar a grande variedade de feiras que acontece por ali.

48 – Centro Cultural Recoleta – Este edifício abrigava originalmente o convento dos monges franciscanos recoletos, que deram nome ao bairro. Depois foi utilizado para diversos fins, e hoje conta com 27 salas de exposições, um micro-cinema, um auditório e um anfiteatro. Existem inúmeras atividades, como exposições de artes plásticas, recitais, concertos e apresentações teatrais. A agenda é gratuita e recomendamos a consulta on-line 

49 – Museu Participativo da Ciência É proibido não tocar aqui! Este museu convida seus visitantes, especialmente crianças, a descobrir a ciência de maneira divertida e participativa. Fica dentro do Centro Cultural Recoleta e possui exposições interativas que estimulam o aprendizado através do brincar com diversas salas temáticas. As crianças – e também os adultos – se divertem muito entre um experimento e outro, enquanto aprendem sobre temas variados de ciências!

50 – Avenida Quintana – É uma das avenidas mais famosas do bairro! Aqui existem lojas, confeitarias e restaurantes de alta classe. Era a área preferida de intelectuais como Jorge Luis Borges, Adolfo Bioy Casares, Silvina Ocampo e atletas de renome internacional como Froilán González ou Charly Menditeguy.

51 – Avenida Alvear – Esta é a avenida mais elegante da cidade! Ao longo da avenida, datada de 1885, além de lojas de grife há uma série de edifícios famosos, como o Palácio Pereda (agora a residência do embaixador brasileiro), o Palácio Ortiz Basualdo (Embaixada da França), a mansão Concepción Unzué de Casares (sede do Jockey Club), o Palácio Álzaga Unzué (Four Seasons Hotel) e a residência Duhau (Park Hyatt Hotel). Além disso, na esquina com a Ayacucho, fica o sofisticado Alvear Palace Hotel, que é um verdadeiro palácio! Imperadores, reis, presidentes e artistas ficaram nesse que é o hotel mais famoso da cidade, que tem ainda o L’Orangerie, um dos melhores restaurantes de Buenos Aires.

52 – Palais de Glace É uma salão de exposições de obras artísticas. O teto tem uma bela cúpula de vidro que fornece luz natural. Atualmente, a arte argentina é exibida aqui e tem uma herança de cerca de mil obras

53 – Parque Carlos Thays – Você já deve ter notado que esse nome sempre aparece muito quando falamos sobre os espaços verdes de Buenos Aires, né? Até 1990, nesse local funcionava o parque de diversões Italpark, que teve que fechar após uma tragédia. Hoje é um belo parque com esculturas, entre as quais se destaca a estátua das Nações Unidas, da escultora Marta Minují; o “Torso Masculino”, do artista plástico colombiano Fernando Botero, o monumento “Pro Cultura Nacional”, do escultor italiano Alejo Afani, e a obra “El Árbol”, do artista Néstor Basterretxea. Na esquina da Avenida del Libertador e da Avenida Callao, fica a antiga torre de água do complexo ferroviário do Retiro, que desde 2000 abriga o Museu de Arquitetura.

Pontos Turísticos de Palermo

Chegamos enfim a Palermo, O bairro favorito de muitos turistas, bem como de muitos portenhos. Ele cresceu tanto nos últimos anos que está sempre cheio de pessoas e está se espalhando para outros bairros vizinhos. Palermo oferece muito! Espaços verdes, museus, locais de entretenimento, para comer de tudo e muito mais. Melhor reservar mais de um dia da viagem para tantas atrações!

54 – Costanera Norte – É uma longa avenida paralela ao Rio da Prata que liga o bairro da Recoleta a Palermo. Está repleto de espaços verdes, restaurantes, discotecas, bares, espaços recreativos e esportivos. Aqui estão os mais conhecidos restaurantes de Buenos Aires, frequentados por celebridades argentinas. E existem os “carritos” clássicos à beira-mar, que poderíamos dizer que são os precursores dos foodtrucks, onde você pode comer um delicioso sanduíche de bondiola ou choripan muito barato e com uma excelente vista para o rio. O Aeroparque está muito próximo, para que você possa ver os aviões decolando e pousando!

55 – Parque das Crianças – No final da Costanera Norte fica o Parque de los Niños, um grande espaço verde para desfrutar do ar livre de suas caixas de areia, playgrounds e mesas de piquenique. É um lugar ideal para empinar pipas! É aqui que, durante o verão, acontece a Buenos Aires Playa.

56 – Parque Costanera Norte – Ainda na Costanera Norte, os amantes de esportes radicais têm seu lugar neste parque inaugurado em 2013, onde você pode andar de skate, patins, mountain bike, praticar slackline, escalada e outras modalidades. Destaque para a pista de skate de 2.500 m2. Outro destaque da área é a Reserva Ecológica. Durante o fim de semana, pode-se aproveitar o Patio Costanera Norte, que é um espaço com caminhões de alimentos com diferentes propostas gastronômicas.

57 – Clube de Pescadores – Essa charmosa construção de inspiração europeia fica na Costanera Norte, em um píer a mais de 50 metros acima do Rio da Prata. Aqui estão duas belas vistas: do cais, você pode admirar Buenos Aires com seus edifícios clássicos e assistir os aviões decolarem e pousarem; do outro lado, água, veleiros, barcos, pássaros e céu aberto. Se o dia estiver claro, você poderá ver até a costa do Uruguai! Além disso, o restaurante no banco dos réus possui um menu requintado que destaca peixes e frutos do mar.

58 – Terra Santa – Este parque temático religioso, único no mundo, reflete os diferentes estágios da vida de Jesus, desde seu nascimento até sua crucificação e ressurreição. O parque é uma réplica da cidade de Jerusalém de 2000 anos atrás. O passeio pelo parque inclui atores que personificam os habitantes de Jerusalém na época de Cristo, todos vestidos com seus trajes típicos, e há shows ao vivo de música e dança e restaurantes com diferentes tipos de comida. Há também atividades especiais para crianças. Mais informações no site.

59 – Floralis Genérica Outro cartão postal de Buenos Aires! Este monumento de metal criado pelo arquiteto Eduardo Catalano chama a atenção mesmo de longe! É uma enorme flor de metal, cujas pétalas abrem durante o dia e fecham à noite na Praça das Nações Unidas. Também vale a pena caminhar até a Faculdade de Direito, atravessar a avenida sobre a ponte e apreciar a vista, e depois passear pela Plaza República Federativa do Brasil (sim, homenagem a vocês!), que é muito moderna e permite que você veja a cidade de outra perspectiva. Ao lado dele está o novo Centro de Convenções.

60 – Museu de Arte Latino-Americano – MALBA É um dos museus mais importantes e visitados de Buenos Aires e abriga uma bela coleção com obras de artistas como Tarsila do Amaral e Frida Kahlo. Ele ainda tem alguns trabalhos interativos, e sempre há exibições interessantes para visitar. Suas obras são modernas, coloridas, interativas e superdiferentes, ideais para quem se interessa por arte e por obras contemporâneas. É um museu que foge um pouco à regra do habitual, e mesmo quem vai ao lugar com crianças ou não é tão interessado por artes pode achar o lugar legal.

61- Jardim Japonês Este é um canto de Buenos Aires que quem visita se apaixona! O cuidado do lugar é singular e suas plantas são lindas! O paisagismo do jardim é uma graça, cheio de árvores bem cuidadas e jardins floridos. O parque é perfeito para quem quer fazer um passeio tranquilo e uma caminhada despretensiosa, admirando a bela paisagem e descansando do agito da cidade. Lá, além de caminhar e observar a beleza das flores, é possível alimentar peixinhos ou fazer uma refeição no restaurante localizado no interior do parque. No parque há ainda um Chashitsu (casa de chá), onde ocorre a tradicional cerimônia do chá japonesa, um centro cultural e um restaurante que serve culinária japonesa. Mais informações no site.

62 – Planetário Galileo Galilei Ideal para adultos e crianças! O Planetário possui uma sala de projeção hemisférica com uma cúpula de 20 metros, onde você pode ver 9.000 estrelas, planetas e satélites, além de filmes em resolução de 8K! No edifício, há também um museu, uma sala de projeção e uma coleção de meteoritos do norte da Argentina. Sempre há shows para adultos e crianças, por isso vale a pena conferir a programação on-line!

63 – Parque Tres Febrero (Bosques de Palermo) – Sem dúvida, este é um dos lugares favoritos para turistas e moradores que desejam caminhar, praticar esportes ou fazer um piquenique ao ar livre. Neste parque destacam-se vários lagos, o anfiteatro e o Rosedal, e também possui curiosidades como o monumento a Chapeuzinho Vermelho em mármore. Os lagos artificiais podem ser explorados de barco ou em bicicletas aquáticas, alugadas no local.

64 – Museu Sívori Dentro dos Bosques de Palermo fica este museu cuja herança é representativa das artes plásticas argentinas, especialmente as da primeira metade do século XX, incluindo pinturas, gravuras, desenhos, tapeçarias, etc. Existem trabalhos de Spilimbergo, Badii, Berni, Pettoruti, entre outros. Além disso, possui um pátio de esculturas fechado, uma biblioteca especializada e um agradável café onde você pode tomar uma bebida no jardim, que é um verdadeiro oásis na cidade.

65 – Rosedal de Palermo Também no Parque 3 de Febrero, o Rosedal é um dos lugares mais bonitos de Buenos Aires. O espaço possui um lago e mais de 18.000 rosas que o decoram de maneira muito especial, projetada pelo arquiteto paisagista Carlos Thays (sim, ele de novo!), o mesmo que construiu o Jardim Botânico, o Parque Avellaneda e o Parque Lezama. O Rosedal é enorme e tem uma bela ponte grega sobre o lago, um anfiteatro, um pátio andaluz e o Jardim dos Poetas, onde há bustos de pessoas famosas como Alfonsina Storni, Dante Alighieri, William Shakespeare e Jorge Luis Borges. São lugares que vale a pena visitar e tirar várias fotos! Os melhores horários para visitar o Rosedal são do final de setembro ao início do verão, principalmente em outubro. Mas também em julho, quando a estação de poda começa e os moradores e turistas recebem flores como presente.

66 – Lago de Regatas – Este lago é enorme é um dos favoritos dos corredores! Está localizado ao lado do Campo de Golfe Municipal, que oferece muita tranquilidade. Possui duas ilhas povoadas por árvores e arbustos, que formam espaços ideais para as colônias de pássaros que habitam a área do lago. Durante as viagens de observação, até 30 espécies diferentes de aves foram identificadas em apenas duas horas e meia. Sua fauna aquática, além das espécies típicas dos lagos do parque, caracteriza-se por ter marrãs, pratas prateadas e sombra. Ao redor do lago, é normal encontrar famílias e amigos fazendo piqueniques.

67 – Paseo de la Infanta – Ao lado dos Bosques de Palermo, encontra-se este corredor gastronômico que vem ganhando popularidade nos últimos anos, depois de ter sido abandonado por um longo tempo. Além de opções de comida para todos os gostos e bolsos,  você pode desfrutar do ar livre e em frente aos restaurantes e bares, há um belo carrossel de 2 andares, ideal para quem anda com crianças! Aliás, os carrosséis são uma tradição de Buenos Aires, há muitos espalhados pela cidade!

68 – Hipódromo de Palermo – Este hipódromo se destaca por sua monumental construção arquitetônica e por grandes eventos hípicos, como o Gran Premio Nacional, realizado todos os anos. Além disso, existem outros atrativos, como um cassino e restaurantes. Normalmente, são realizados diferentes eventos no local, como feiras de alimentos e roupas, abertas ao público.

69 – Museu Evita Este museu é dedicado à vida e obra de uma das mulheres mais importantes da história argentina. Dentro e no pátio do museu, há um restaurante e um bar que vale a pena.

70 – Ecopark O antigo Zoológico de Buenos Aires foi transformado em um Ecopark interativo, educacional e ambiental. Busca preservar os habitantes do antigo zoológico, por isso abre menos dias por semana, limita o número de entradas diárias e proíbe os visitantes de alimentar os animais. Uma das áreas, na fronteira com a entrada da Plaza Italia, é habitada por patos, maras, pavões e algumas outras espécies que circulam livremente na área onde lagoas e pastagens podem ser vistas como um cenário natural. No outro espaço, localizado na Av. Del Libertador e denominado “lagoa”, possui exemplares de árvores, arbustos e plantas herbáceas e outras espécies nativas. Também dentro do Ecopark há um bom café, brinquedos para crianças e um carrossel.

71 – Plaza Italia – Embora a praça em si não seja muito bonita, ela tem a particularidade de estar no meio da Avenida Santa Fé, uma das mais importantes da cidade, em frente à Sociedade Rural. O Plaza Italia é um dos lugares favoritos para quem procura livros usados, vendidos aqui a um bom preço.

72 – La Rural Este pavilhão de feiras e eventos em Buenos Aires pertence à Sociedad Rural Argentina e é gigantesco. La Rural é o cenário da tradicional Exposição de Pecuária, Agricultura e Indústria, que acontece todos os meses de julho na cidade e os visitantes podem saborear diferentes produtos típicos. Além disso, a propriedade recebe vários eventos de diferentes tipos ao longo do ano, como a Feira do Livro e eventos gastronômicos, por isso recomendamos verificar a agenda on-line

73 – Jardim Botânico – Um local ideal para passear e relaxar na cidade, percorrendo suas trilhas e conhecendo as diferentes espécies indígenas da Argentina e de outros continentes, além de uma coleção muito importante de ervas aromáticas. Possui mais de 7 hectares e abriga cerca de 6.000 espécies de plantas, além de uma biblioteca botânica, três jardins de estilo (um francês, um romano e um oriental), um herbário, cinco estufas, uma grande coleção de esculturas e uma casa de estilo. Inglês, no qual são realizadas exposições e oficinas temporárias de arte, que podem ser consultadas on-line 

74 – Centro Cultural de la Ciencia Este é o local ideal para as crianças (e por que não os adultos) explorarem, fazerem perguntas e aprenderem sobre ciência manipulando objetos e brincando. Um de seus espaços, o Lugar a Dudas, oferece três salas de exposições permanentes que abordam temas de interesse científico por meio de módulos interativos. Os tópicos são tratados do ponto de vista das várias disciplinas científicas. Além disso, nos finais de semana, há uma grande variedade de workshops. A entrada é gratuita. A poucos metros, fica o shopping center ao ar livre do Distrito de Arcos.

75 – Praça dos Imigrantes da Armênia – Esta é uma linda praça de Palermo, mas mais do que a praça em si, destacam-se os locais gastronômicos que se encontram em torno dela. A área da Plaza Armenia é uma das mais escolhidas pelos moradores e turistas para sair para comer durante o fim de semana, então geralmente há um clima animado.

76 – Plaza Serrano (Plazoleta Julio Cortázar) – Como a Plaza Armênia, ao redor da Plaza Serrano existem muitos lugares gastronômicos, mas também roupas e curiosidades. Além disso, todo fim de semana durante o dia acontece uma grande feira, que até transforma restaurantes e bares em lojas por algumas horas.

77 – Las Cañitas – Na rua Báez e nas ruas circundantes, existe um pólo gastronômico interessante no meio de uma área residencial, que é uma das mais caras da cidade. À noite, é uma das áreas mais escolhidas pelos portenhos para sair para comer.

Zona Norte da Cidade de Buenos Aires

Muitos turistas limitam sua visita a Palermo, mas Buenos Aires tem mais atraticos mais a norte. Se você já foi ao Campo do Boca Juniors, agora é hora de visitar o imponente Estádio do River Plate, meu clube do coração, entre outros passeios nos bairros Belgrano e Nuñez.

78 – Avenida Cabildo – Quem realmente quer conhecer Belgrano, deve passear pelas ruas de Cabildo, um dos principais centros de compras e passeio do bairro. Aqui e nas ruas circundantes, você encontrará roupas, esportes, bazares e muito mais empresas, além de cafés e restaurantes.

79 – Museu Larreta e Museu Sarmiento – A alguns passos um do outro, esses dois museus ficam perto da Plaza Belgrano, onde geralmente há uma feira nos fins de semana. O Museu Larreta abriga a coleção de arte espanhola pertencente ao escritor argentino e a construção destaca-se pelo seu magnífico jardim de estilo andaluz, único na América do Sul, e na primavera é usado para concertos e exposições de arte ao ar livre. O Museu Sarmiento está em um edifício de estilo eclético com influências italianas, declarado Monumento Histórico Nacional. Exibe objetos pessoais de Sarmiento, sua biblioteca, arquivo de jornais e arquivo.

80 – Barrancas de Belgrano – Esta é a praça símbolo da região. Até meados do século XIX, o Rio da Prata chegava aos pés desses barrancos. Ainda existem mais de 60 espécies de plantas, como ombúes, palmeiras, magnólias, carvalhos e madressilvas. Entre as esculturas destaca-se uma réplica da Estátua da Liberdade feita pelo mesmo autor da original, o francês Frédéric Bartholdi. Na parte superior do parque, há um espaço onde costumava haver apresentações de orquestras e hoje há tango e danças folclore aos domingos! Além disso, ao lado do setor de brinquedos  infantis, existe a Biblioteca Reina Batata, voltada para crianças e com muitos livros em um espaço ideal para elas, que inclui até uma biblioteca de bebês para os mais pequenos.

81 – Chinatown Como qualquer cidade grande, Buenos Aires também tem seu Bairro Chino! Aqui você encontra vários restaurantes asiáticos, lojas de rua e até um dos primeiros templos budistas da cidade, o Templo Chong Kuan. Recomenda-se entrar pelo imponente arco de acesso, localizado entre as avenidas Juramento e Arribeños. A área é ideal para comer ou comprar produtos típicos orientais, de alimentos importados a objetos de decoração ou mangás e animes. Se você visitar Buenos Aires durante a celebração tradicional do Ano Novo Chinês (entre o final de janeiro e o início de fevereiro), não deixe de visitar a área para aproveitar essas celebrações, com inúmeros shows musicais, atividades e uma grande feira com barracas de comida, artesanato, lembranças e todos os tipos de objetos orientais.

82 – Estádio Monumental de River Plate – Nem só de Boca Júniors vive Buenos Aires! O River Plate tem uma torcida tão grande torcedores tão apaixonados, como eu! (Apesar que meu marido torce pelo Boca). O Monumental é o estádio do River e é um dos campos mais importantes da América do Sul e o de maior capacidade da Argentina, com capacidade para 76 mil espectadores! É aqui que a Seleção Nacional da Argentina costuma jogar seus jogos oficiais no país. Além disso, costuma sediar shows de nível internacional. River possui um dos maiores museus de esportes do mundo, com uma área coberta de 3.500 metros quadrados, onde a história do clube é exibida. Entre suas atrações estão um show audiovisual em 360°, uma ótima cenografia que presta homenagem a “La Maquina” (famosa equipe do River da década de 1940). Cansou de visitar La Bombonera? Não deixe de visitar El Monumental!

83 – Espaço Memória e Direitos Humanos A ESMA foi um dos mais importantes centros de detenção, tortura e extermínio da última ditadura militar-cívica na Argentina entre 1976 e 1983. Hoje é um espaço aberto à comunidade, que busca preservar memória e promover e defender os direitos humanos. Nas proximidades, você pode visitar o Archivo Nacional de la Memoria e o Museu das Malvinas.

84 – Plaza Castelli (Belgrano R) – Esta parte do bairro de Belgrano recebe a letra R por ser residencial. Ao redor da praça existem belos cafés e restaurantes, com um clima muito calmo. É uma das áreas favoritas dos vizinhos, principalmente nos finais de semana. Se vão andar por aqui, além de comer alguma coisa, não perca as casas incríveis da região e o belo Palácio Hirsch.

Zona Oeste da Cidade de Buenos Aires

Se você quiser ir além e não ficar apenas nas áreas mais turísticas da cidade, convido você a visitar Almagro, Balvanera, Caballito e Flores. Não só existem opções para os pequenos, mas também parques com feiras, os lugares que marcaram a vida do Papa Francisco e um curioso bonde histórico.

85 – Museu Infantil Abasto Uma mini cidade para meninos! Este museu está localizado no segundo andar do Abasto Shopping e recria os espaços de uma cidade em menor escala. Tudo aqui é interativo e as crianças podem brincar de pedreiros, médicos, enfermeiras, operadores de câmera, capitães e marinheiros de navios, funcionários de bancos e supermercados, cozinheiros, emissoras, jornalistas, atores e também pais. É para crianças até 12 anos e tem um espaço dedicado especialmente para crianças menores de 3 anos com espaços macios. Além disso, possui uma sala de exposições e um auditório onde são realizados shows, exibições de filmes e outras atividades culturais.

86 – Biblioteca Pública Parque da Estação – Esta nova biblioteca, no coração de Once, trabalha em um espaço que foi reformado recentemente. Possui 700 m2, espaços flexíveis com mesas de trabalho compartilhadas, salas de leitura, auditório e exposição de livros, uma grande área infantil para atividades lúdicas, uma área de leitura e uma sala de produção. Existem livros de todos os tipos e para todas as idades, e o acesso é gratuito.

87 – Las Violetas – Este café impressiona com seus magníficos vitrais, mármores italianos e móveis italianos trazidos de Paris, e o Legislativo da Cidade declarou-o uma Área de Proteção Histórica. Seu menu é muito extenso e você pode encontrar tudo! É um clássico do bairro para a hora do café e geralmente há fila. A especialidade da casa é a bandeja María Cala, que traz uma variedade de sanduíches, facturas argentinas, bolos, pudins e chás. Claro, você tem que ir com muito apetite!

88 – Parque Centenário – Não tem nada a invejar ao Rosedal! Como muitos espaços verdes da cidade, este também foi projetado adivinhe por quem? Sim,  pelo paisagista Carlos Thays! O parque possui uma fonte com lago artificial, diversas áreas de lazer para crianças, carrossel, murais e várias esculturas. Próximo ao parque estão o Museu Argentino de Ciências Naturais Bernardino Rivadavia e o observatório da Associação dos Amigos da Astronomia. Durante a semana, há uma feira de livros e revistas usada que é muito movimentada.

89 – Museu de Ciências Naturais – É o museu mais antigo da Argentina, fundado em 1823! O acervo é um dos mais completos da América Latina, com destaque para as salas temáticas de paleontologia, geologia, anfíbios, répteis e artrópodes, entre outros. É um museu que atrai muitas crianças, pois seus quartos incluem desde esqueletos completos de dinossauros até grandes coleções de insetos. Além disso, possui espaços e atividades para crianças, que podem ser consultados on-line 

90 – Bonde Histórico – O Tranvía Historico de Buenos Aires é um dos poucos museus em movimento da cidade. O bonde sai todos os fins de semana e feriados pelo bairro de Caballito, e os passeios são gratuitos. Ele faz uma rota de 2 km e sai a cada 20 minutos pelas ruas e avenidas do bairro. O passeio começa e termina no mesmo ponto e passa por lugares muito pitorescos, como o charmoso bairro inglês, a Avenida Pedro Goyena e a movimentada Avenida Rivadavia.

91 – Parque Rivadavia – No coração do bairro de Caballito está esse espaço verde, também desenhado por Carlos Thays, que abriga uma das mais interessantes feiras de livros, revistas e livros usados ​​da cidade. No centro do parque, há um anfiteatro, belos monumentos e uma pista de patinação para crianças, que também podem aproveitar os brinquedos na praça.

92 – Mercado del Progreso – É um dos mercados gastronômicos mais históricos de Buenos Aires e abriu em 1889! Até hoje, oferece uma grande variedade de produtos e possui bares, pizzarias, vinícolas, açougues, padarias e peixarias. Você também pode encontrar produtos de outras áreas, como tecnologia, arte, decoração e roupas.

Passeios pela cidade de Buenos Aires

Como se tudo isso não bastasse, você também pode incluir no seu itinerário os passeios guiados com temas de Buenos Aires, arte urbana, passeios de bicicleta, tango, duas opções de ônibus turístico e muito mais!

93 – Passeios guiados gratuitos – Nem todo mundo sabe que Buenos Aires tem visitas guiadas oferecidas pela agência de turismo local. Vários passeios são totalmente gratuitos e há atividades para todos os gostos, incluindo um passeio de cerveja por San Telmo, um passeio a pé por Puerto Madero, caminhadas urbanas, caminhadas guiadas pela Plaza de Mayo, La Boca e Recoleta e arte cidade urbana, por exemplo. Aqui você pode ver todos eles e reservar com antecedência.

94 – Passeios de bicicleta – Buenos Aires é uma ótima cidade para ciclismo! E o melhor é que você não precisa gastar nada para fazer isso. O governo da cidade de Buenos Aires oferece aos visitantes um serviço gratuito de empréstimo de bicicletas, chamado Ecobici.

95 – Ônibus turísticos Buenos Aires possui dois serviços operacionais de ônibus turísticos, mais modernos e sustentáveis, que percorrem as principais atrações turísticas da cidade. As empresas que prestam o serviço são Buenos Aires Bus e Gray Line. Existem dois circuitos diferentes, projetados para que os turistas possam descobrir o melhor de Buenos Aires em pouco tempo.

96 – Tango por toda a cidade – Os fãs de tango ou curiosos sobre esse ritmo típico do Rio da Prata, podem visitar diferentes lugares míticos da cidade, que podem ser encontrados aqui.

97 – Caminhadas arquitetônicas Buenos Aires é caracterizada por ter edifícios com estilos arquitetônicos distintos de diferentes tipos. Para os amantes da construção, existem diferentes passeios, dependendo do seu estilo favorito.

98 – Museus – Além dos mencionados neste post, Buenos Aires tem museus para todos os gostos em seus bairros, por isso recomendamos consultar os que mais lhe interessam aqui. Verifique quando é a noite dos museus, um dia único no ano em que você terá a oportunidade de visitar todos os museus de Buenos Aires de graça!

99 – Teatros – Buenos Aires também é a cidade dos teatros. Existem muitas peças e musicais de todos os tipos e para todos os orçamentos. O ideal é consultar o quadro de avisos de cada um 

100 – Bares notáveis ​​- Você ouviu falar dos bares notáveis? São bares ou cafés típicos de Buenos Aires, com muitos anos de idade, com muita história e um estilo particular. Alguns são bem conhecidos e vale a pena visitar por um cafezinho ou uma cerveja. Aqui você encontrará todos eles 

101 – Pizzarias Buenos Aires – Dois dos sabores tradicionais da cidade são pizza e empanadas! A comida é tão popular em Buenos Aires que existem até concursos para escolher o melhor. Descubra quais são as pizzarias mais reconhecidas 

102 – Parrillas de Buenos Aires – Mas é claro que nem tudo são pizzas e empanadas, os amantes de carne encontram as melhores opções da cidade. Não se limite às parrillas conhecidas pelos turistas, coma um tradicional assado como um porteño em uma dessas churrascarias!

103 – Festivais e eventos – Há sempre algo para fazer em Buenos Aires! A cidade possui uma agenda muito movimentada para todos os gostos, por isso é aconselhável verificar o que há de novo durante a sua visita 

Leia também:
O que fazer em Buenos Aires, dicas 
Guia de Buenos Aires 
20 passeios gratuitos para fazer em Buenos Aires 
Restaurantes em Buenos Aires
Onde fazer compras em Buenos Aires 
Dicas e preços de hospedagem em Buenos Aires 

Se você foi a Buenos Aires, deixou de ir a algum dos lugares desta lista? Qual você adicionaria? Qual você realmente gostaria de conhecer? Conte-nos nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *