logo Melhores Destinos

Grécia: 20 erros para você não cometer na primeira viagem!

Monique Renne
Monique Renne
07/05/2021 às 4:30

Grécia: 20 erros para você não cometer na primeira viagem!

A Grécia está nos sonhos de muito viajante. E nem poderia ser diferente. Viajar pela Grécia é uma experiência incrível e que garante cenários espetaculares. Poder percorrer destinos como Santorini, Mykonos e a capital Atenas é mesmo uma oportunidade imperdível. Seja em uma vigem pela Grécia antiga, pelo lado mais moderno e cosmopolita do país, ou pelas maravilhosas praias da Grécia, você sempre será feliz em terras gregas.

Berço da civilização ocidental, a Grécia é um mix incrível entre história, belezas naturais, culinária memorável e, claro, muita diversão! Com tantas facetas diferentes, com uma cultura tão rica e tantos destinos surpreendentes para conhecer, é fácil se perder na organização de uma viagem pela Grécia. Para te ajudar a encarar essa delícia que é percorrer a terra dos deuses do Olimpo, preparamos um post especial com 20 erros para você não cometer em uma viagem à Grécia. Com essas dicas da Grécia você embarcará bem mais preparado e poderá curtir a viagem sem tantos perrengues. Bora lá!

Grécia

Grécia é o destino dos sonhos de muito viajante

  • População da Grécia – 10,72 milhões
  • Capital da Grécia – Atenas
  • Moeda na Grécia – Euro
  • Língua oficial – Grego
  • Código de área – +30
  • Localização – Europa
  • Área – 131.990 km²
  • Fuso horário – GMT+2 ou GMT+3 (horário de verão)
  • Visto para a Grécia – Brasileiros não precisam de visto para entrar na Grécia
  • Site oficial – www.visitgreece.gr

1- Escolher a época errada de viajar para a Grécia

Viajar para a Grécia é um sonho! Mas se você escolher a época errada, as suas férias podem até virar um pesadelo! Em boa parte do ano, o que reina nos destinos mais famosos da Grécia é o clima friozinho, com direito a chuva e água do mar bem gelada! Se o que você busca na Grécia são praias incríveis, dias de sol, clima de verão e céu azul, é preciso ficar atento ao calendário. Outro fator que pode influenciar muito a experiência na Grécia é o grande número de turistas na altíssima temporada. É preciso pesar na balança as vantagens e desvantagens de cada período para viajar na hora certa!

A melhor época para viajar à Grécia e pegar dias de sol, clima estável e poucas chuvas vai de maio a setembro, sendo que o auge da alta temporada do verão europeu é entre os meses de julho e agosto. Neste período, cada mês tem vantagens e é preciso definir as suas prioridades para não errar!

Grécia antiga

Grécia, Templo de Poseidon em Sounion

Quando viajar para a Grécia

  • Melhores meses para viajar – De junho a setembro;
  • Meses com mais turistas – Julho e agosto;
  • Meses mais tranquilos para viajar – Maio, junho e setembro;
  • Para fugir da alta temporada e preços altos – Segunda quinzena de maio, segunda quinzena de setembro e primeira quinzena de outubro.

Grécia na alta temporada

Grécia em Maio

Maio é um ótimo mês para quem deseja pagar clima estável, dias de sol e ainda aproveitar a baixa temporada. Neste período, os preços estarão mais acessíveis, os destinos mais tranquilos e será possível curtir com muito mais calmo a viagem pela Grécia. A desvantagem de maio e que o mar ainda estará frio, o que pode não ajudar o banho na hora de ir às praias da Grécia.

Grécia em Junho

Junho é um bom ponto de equilíbrio entre dias de sol e temperatura do mar agradável, sendo ótima pedida também porque junho ainda não está no pico da alta temporada. Apesar verão no hemisfério norte começar em 21 de junho, as férias na Europa costumam acontecer entre julho e agosto, por isso mesmo o mês de junho é excelente para viajar pela Grécia! Especialmente se o seu objetivo é não pegar tudo lotado.

Turismo na Grécia

Navagio Beach, na Grécia

Grécia em Julho e agosto

Os meses de julho e agosto marcam o auge da alta temporada na Grécia. É neste período que os destinos estão mais cheios e também bem mais caros. Julho e agosto também têm clima maravilhoso, dias logos de muito calor e a chance de chuvas é praticamente zero! Ainda que seja conturbado viajar para a Grécia na altíssima temporada, os meses de julho e agosto agradam em cheio a quem busca muito agito. É neste período que acontecem as grandes festas na Grécia, entre elas as que animam os famosos beach clubs de Mykonos.

Grécia em Setembro

Até meados de setembro a Grécia ainda estará bem animada, mas não tão cheia quanto em julho e agosto. O clima ainda estará quente, o mar com temperatura agradável e a chance de chuvas é bem baixa. O fluxo de turistas já terá diminuído um pouco, o que ajuda a pegar destinos menos lotados e até preços mais acessíveis. É um excelente mês para fugir da altíssima temporada e ainda curtir o que há de melhor no verão da Grécia. Ao final do mês, chegando em outubro, o fluxo de turistas se torna cada vez menor e o clima começa a mudar, já com maiores chances de chuvas e temperaturas um pouco mais baixas. Nada que atrapalhe o passeio!

Temperatura do mar nos meses de alta temporada (com base no mar de Mykonos)

  • Maio – 17ºC a 20ºC
  • Junho – 20ºC a 23ºC
  • Julho – 23ºC a 24ºC
  • Agosto – 24ºC
  • Setembro – 22ºC a 24ºC
  • Outubro – 20ºC a 22ºC
O que fazer na Grécia

Kefalônia, uma dos mais lindos destinos de praias na Grécia

Grécia na média temporada – abril e outubro

Os meses de abril e outubro são bastante arriscados para a viagem à Grécia, já que ambos marcam drásticas mudanças no clima. Apesar de terem preços atraentes e poderem, sim, estar com clima agradável e sem chuvas, tanto abril quanto outubro são arriscados. Se você quer acertar de verdade, evite viajar nestes meses. Agora, se você quer arriscar por encontrar preços bem mais em conta, vale sim a viagem!

Grécia na baixa temporada – de novembro a março

Os meses de baixa temporada na Grécia marcam o pior período para a viagem. O clima é instável, a água estará gelada, a temperatura será baixa e em diversas ilhas gregas restaurantes, hotéis e atrações fecham, de tão baixo que é o fluxo de turistas. Se a sua ideia é curtir dias de sol e céu azul diante do mar grego, esqueça a possibilidade de viajar entre novembro e março. O inverno não é uma boa pedida, especialmente para quem quer pegar praia. Agora… Se a sua intenção é ir apenas a Atenas, você pode viajar durante todo o ano. Com muita sorte, poderá até pegar um pouco de neve no alto da Acrópole de Atenas!

Ilhas da Grécia

Mykonos, um dos mais animados destinos da Grécia

2- Não levar a sério a previsão de ventos

Os ventos são um problema constante na Grécia, especialmente para quem está nas ilhas gregas. E não estamos falando apenas uma leve brisa que balança os cabelos, mas sim de ventos capazes de interromper o transporte de ferry, além dos pousos e decolagens de grandes aeronaves. A depender das condições do tempo, há chances até mesmo de ficar preso em uma das ilhas.

Fora isso, passeios de barco são interrompidos e permanecer nas praias pode se tornar até desagradável. Ao viajar para a Grécia, fique sempre atento às condições de vento para garantir que você poderá chegar ou sair do destino onde está, ou ainda realizar os passeios que deseja. Se for um caso grave, vale até mudar o roteiro da viagem para escapar de um problema maior.

Grécia cidades

Mykonos é um destino que sofre constantemente com ventos fortes

3- Comprar a passagem aérea para a Grécia na última hora

A alta temporada é muito bem definida na Grécia e escapar dela é bastante improvável (para não dizer um grande erro). Sabendo disso, não realize a compra da passagem aérea para a Grécia na última hora. Os voos para o país costumam ter cifras astronômicas se comprados de véspera. Caso você esteja planejando uma viagem para a Grécia, garanta a passagem aérea com antecedência para não pagar uma fortuna.

Outra questão importante na hora da compra da passagem aérea para a Grécia é saber que não há voos direto do Brasil para o país, sendo necessária assim ao menos uma parada no caminho. Neste caso, pesquise também rotas alternativas e, se o tempo permitir, aproveite para conhecer outra cidade fora da Grécia, de onde você poderá pegar o voo direto para Atenas ou até uma das ilhas, como Santorini, que recebe voos internacionais.

Para ficar por dentro das promoções de passagem aérea para a Grécia, baixe o aplicativo do Melhores Destinos. Se estiver na dúvida, saiba a hora certa para comprar a passagem aérea.

Passagem aérea para a Grécia

Ilha de Kefalonia

4- Achar que é fácil se locomover entre as ilhas de diferentes arquipélagos da Grécia

É normal se perder ao começar a pesquisar sobre as ilhas gregas, especialmente depois de descobrir que elas estão localizadas em arquipélagos diferentes e que há mais de 220 ilhas habitadas no país! Muita gente, antes de começar a pesquisar sobre a Grécia, acha que as ilhas gregas estão todas próximas e que é bem tranquilo “pular” de uma para a outra. Na prática, não é bem assim. A depender do seu roteiro, pode ser bem complexo o trajeto de uma ilha para a outra, e quanto mais complexo, mais tempo de viagem você irá perder para se locomover.

Na hora de montar um roteiro pela Grécia, o ideal é sempre viajar por todos os destinos de um mesmo arquipélago e só depois partir para outro. Isso porque é comum ter mais opções de transportes e horários entre ilhas do mesmo arquipélago.

Por exemplo, Mykonos, Santorini e Milos estão no arquipélago das Ilhas Cíclades; Kefalonia, Zakynthos e Lefkada estão no arquipélago das Ilhas Jônicas; Creta é considerada um arquipélago por si só; enquanto Rhodes faz parte do grupo da Ilha do Dodecaneso. Ficar pulando de uma ilha pra outra em diferentes arquipélagos pode levar um dia de viagem, enquanto viajar entre ilhas vizinhas pode demorar menos de uma hora.

Quanto mais você puder se manter em um mesmo arquipélago, mais fácil será se locomover entre as ilhas da Grécia. É comum ter trajetos de ferry entre as ilhas próximas, porém para chegar a ilhas mais distantes o mais provável é que seja necessário passar por Atenas, seja para uma conexão de voo ou para a troca de ferry.

Grécia Santorini

Ilha de Santorini

5- Não pesquisar as rotas de ferry antes de montar o roteiro

Antes de montar o seu roteiro de viagem pela Grécia, é fundamental pesquisar as opções de voos e rotas de ferry disponíveis para a sua locomoção entre Atenas e todas as ilhas que gostaria de visitar. E, vamos confessar, essa parte da viagem à Grécia é muito complexa, até mesmo para viajantes experientes. Escolher a rota errada ou mesmo um ferry com viagens longas e horário ruim pode custar um dia inteiro de viagem perdida. E quem está disposto a perder um dia na Grécia, não é? Na hora de escolher a opção do ferry, dedique bastante tempo à pesquisa!

Ferry de Mikonos para Santorini

Ferry de Mykonos para Santorini

Como pesquisar as rotas e valores de ferry na Grécia

Descobrir quais são as rotas de ferry disponíveis não é das tarefas mais simples. Isso porque muitas vezes a busca pelo trajeto não é pelo nome da ilha, mas sim pelo nome do porto da ilha de destino. Mapas com todas as linhas de ferry, e os pontos de parada de cada uma dela, também são raros, o que complica ainda mais a organização. E nem vamos falar sobre o fato de que algumas ilhas têm mais de um porto, o que dá um nó na cabeça de qualquer viajante na hora de fazer a pesquisa.

Há diversas empresas que oferecem ferry entre as ilhas da Grécia, entre elas a SeajetsBlue Star FerriesFast Ferries e Golden Star Ferries. As passagens podem ser compradas com antecedência pelo site das empresas ou em sites especializados em ferry, como o Ferry Hopper, o Ferries.grFerries in Greece, e o Direct Ferries (com site em português). No caso dos sites que vendem passagem de diversas empresas, a consulta é especialmente interessante pelo fato de poder comparar preços, tempo de viagem e horários de diversos ferries disponíveis para a rota.

Ainda que haja grandes sites e empresas especializadas em ferry, há rotas que são operadas por pequenas embarcações e não são vendidas nestes sites, é o caso, por exemplo, da rota entre Zakynthos e Kefalonia. O trajeto entre as duas ilhas é feito me uma embarcação menor e a compra só é possível diretamente com a empresa.

Ferry Grécia

Ferry em Zakynthos

Para facilitar o seu planejamento na hora de comprar uma passagem de ferry na Grécia, anote os nomes das ilhas que você pretende visitar, o nome do porto correspondente e todos os horários, preços e tempo de viagem do ferry entre elas. Todos esses dados variam muito! Você pode encontrar um ferry com ótimo preço, mas que leva 7h de viagem, enquanto outro pode ser um pouco mais caro, porém com trajeto de apenas 1h30. Avalie o que é mais importante para você (se preço, tempo da viagem ou horário de partida e chegada), anote tudo (acredite, se você não anotar, vai se perder) e, ao final, escolha a melhor opção.

Busca de ferry na Grécia

Deixar para retirar a passagem do ferry na última hora

A compra online da passagem do ferry é segura, mas é preciso ficar atento ao fato de que a passagem deve ser retirada no guichê da empresa escolhida. A retirada pode ser no dia da viagem no próprio porto de partida do ferry, mas é preciso ficar ligado para não se enrolar no dia a acabar perdendo a viagem. Não deixe para os últimos minutos a retirada da passagem. Pode haver fila no guichê e o risco é grande de não embarcar.

Como se locomover

Guichês para compra e retirada da passagem do ferry em Mykonos

6- Achar que o ferry é sempre a melhor opção: algumas ilhas têm aeroporto

Quem viaja pela Grécia pela primeira vez muitas vezes tem a impressão de que todos os trajetos entre as ilhas são feitos de ferry. Eles são tão comuns no país que já fazem parte da cultura local. E é quase irresistível fazer ao menos um trajeto de ferry ao viajar pelas ilhas gregas. Muitas vezes o ferry é mesmo uma ótima pedida para se locomover entre os destinos, mas ele nem sempre é a melhor opção, nem a mais barata. É preciso avaliar caso a caso o deslocamento para decidir se o melhor é pegar um ferry ou um voo.

Diversos destinos da Grécia oferecem rotas aéreas. Este é o caso, por exemplo, das ilhas de Santorini, Mykonos, Zakynthos, Kefalonia, Creta e Rhodes, além da capital Atenas, claro! Apesar da grande oferta de aeroportos no país, não é comum ter voos entre as ilhas, sendo quase sempre necessária uma conexão em Atenas. A depender do trajeto, fazer uma conexão em Atenas tomará muito tempo de viagem, o que faz do ferry a melhor opção. Este é o caso de viagens dentro do mesmo arquipélago, como as rotas de Santorini-Mykonos, Zakynthos-Kefalonia, Santorini-Milos e outras.

Avião Grécia

Mykonos Town

Para quem vai passar de um arquipélago para outro, o ferry pode ser uma viagem muito longa e, muitas vezes, também exigir uma parada em Atenas. Com isso, os voos – mesmo com conexão – se tornam opções melhores para o trajeto. O transporte aéreo também pode ser uma boa pedida para o primeiro e último destino do roteiro, já que quase sempre a viagem começa e termina em Atenas. Aproveite que você já estará na cidade para economizar no tempo da viagem.

Como exemplo, um voo de Atenas para Santorini tem 50 minutos de duração, contra 4h30 de trajeto do ferry mais rápido. O custo da viagem também varia e deve ser levado em consideração na hora da escolha. É possível pegar um ferry de Atenas para Santorini por valores entre € 35 e € 80; já o trecho aéreo entre Atenas e Santorini tem custo médio entre € 35 e € 60, mas é possível encontrar promoção por preços bem mais baixos, especialmente em companhias aéreas low coast, sendo que a passagem aérea de última hora pode facilmente alcançar € 200.

Principais companhias aéreas que operam voos na Grécia

  • Aegean Airlines
  • Olympic Air
  • Sky Express
  • Volotea
  • Lufthansa
  • British Airways
  • Iberia, Alitalia
  • Swiss
  • Easyjet
  • Condor
  • Eurowings
  • SAS Scandinavian
  • Transavia
  • Ryanair
  • Qatar Airways
  • Vueling

7- Montar roteiros muito corridos

Viajar para a Grécia é um sonho e uma oportunidade única para muita gente. E como há muito o que fazer na Grécia, é comum querer conhecer diversos destinos do país na mesma viagem. Ainda que seja quase irresistível incluir tudo no roteiro, tenha em mente que a Grécia merece ser vivenciada com calma. Ficar pulando de uma ilha para a outra, passando apenas um ou dois dias em cada uma, não é das melhores ideias.

O descolamento entre as ilhas da Grécia muitas vezes é demorado e cada uma delas merece ser conhecida a fundo. Quanto mais tempo você ficar em um destino da Grécia, mais irá se apaixonar. Roteiros corridos não permitem curtir o melhor do país, que está no dia a dia e não na correria dos passeios. Acredite: montar um roteiro mais tranquilo, com tempo para conhecer cada destino da Grécia, aproveitar cada praia, museu e atração, renderá uma viagem ainda mais sensacional!

Praia de Mykonos

8- Escolher uma ilha da Grécia que não combina com os seus sonhos

As ilhas da Grécia são bem diferentes e cada uma delas tem um clima especial. Achar que em todas as ilhas gregas será possível encontrar mar azul, praias paradisíacas, beach clubs animados, paisagens pontuadas por casas branquinhas e domos azuis por todo lado é um grande erro. Nenhuma ilha da Grécia consegue unir todas essas características. Na hora de definir o seu roteiro pela Grécia, tenha em mente o que você espera da sua viagem.

Se o que você busca é uma praia com água azul neon e visual paradisíaco, Zakynthos e Milos podem ser boas pedidas. Já quem procurar os cenários clássicos de casas brancas e domos azuis será muito feliz em Santorini! Se o seu sonho envolve beach clubs animados, serviço VIP e grandes festas, Mykonos com certeza irá agradar. Quem procurar uma ilha repleta de sítios arqueológicos (além de lindas praias), vai adorar Creta. Para fugir do óbvio, boas pedidas são Naxos, Paros, Antíparos e Ios. Mas se o seu desejo são vilas charmosas e tranquilas à beira-mar, talvez Kefalonia seja o seu destino. Na hora de escolher os destinos que você gostaria de visitar, pense também sobre o que você espera deles para não errar no roteiro.

Pôr do sol na Grécia

Pôr do Sol em Mykonos

9- Limitar a viagem a Santorini e Mykonos

As ilhas gregas são mesmo maravilhosas. E decidir quais delas visitar é uma das partes mais difíceis da viagem. A boa notícia é que há dezenas de destinos sensacionais entre as ilhas da Grécia. A má notícia é que você não vai conseguir visitar todos eles. É triste, mas é verdade.

Com tantos destinos incríveis na Grécia, é normal não resistir a visitar Mykonos e Santorini, as duas ilhas mais famosas do país. E, vamos ser bem honestos, ambas são lindas e valem mesmo a sua visita. No entanto, elas não são os únicos paraísos gregos. Você poderá ser bem feliz também em ilhas como Kefalonia, Zakynthos, Naxos, Paros, Antiparos, Creta, Milos e tantas outras de beleza incrível. Ao montar o roteiro pela Grécia, não deixe de pensar em outras ilhas.

10- Achar que é fácil dirigir nas ilhas da Grécia

Dirigir nas estradas da Grécia, especialmente nas ilhas gregas, pode não ser uma tarefa tão simples quanto parece. As estradas que cortam as ilhas, muitas vezes, são de péssima qualidade. Em alguns casos, chegam a ser apenas uma pista simples para a passagem de mão dupla! Apertadas, esburacadas e até com trânsito caótico, as estradas das ilhas da Grécia podem ser um desafio aos motoristas menos atentos. Fora o fato de que muitas vezes as estradas beiram precipícios com visuais incríveis, o que exige atenção redobrada para não correr o risco de acidentes.

Santorini

Estrada que liga o Porto de Santorini à cidade de Fira

Prefira carros ou veículos menores

Ao alugar um carro na Grécia, prefira veículos pequenos e que possam trafegar e estacionar com mais facilidade. Carros grandes são um problema em muitas estradas, até mesmo nas ilhas mais turísticas, como Mykonos e Santorini. Veículos menores são bem mais fáceis de manobrar e até de passar em estradas extremamente apertadas, coisa que é bastante comum nas ilhas da Grécia.

Procure pequenas locadoras da região

Outra boa dica é procurar locadoras da região e não apenas as locadoras famosas mundialmente. Muitas vezes, especialmente em ilhas menores, as grandes locadoras prestam serviços extremamente limitados. Pode ser necessário, por exemplo, pegar o carro em um local da ilha e devolver em outros. Neste caso, no geral, só as pequenas locadoras aceitam. E como o transporte público dentro das ilhas é bastante limitado, não poder ir de carro até o local para pegar o ferry, por exemplo, pode ser um grande problema.

Pontos turísticos

Estrada na ilha de Zakynthos

11- Acreditar que na Grécia tudo é muito organizado

A Grécia é mesmo um país maravilhoso. Mas, sejamos honestos: as coisas por lá são bem caóticas às vezes. Especialmente se compararmos a Grécia a outros países da Europa. Filas enormes, sites de venda de passagens que funcionam mal, pessoas fumando em quase todos os lugares, greves no transporte público, informações desencontradas, horários não cumpridos e até um certo mau humor vez ou outra podem dar um susto no primeiro momento.

Passado o impacto inicial, será fácil perceber que de uma maneira louca, tudo dá certo na Grécia. Por lá não faltam paixão, intensidade e uma boa dose de drama. Não à toa o teatro nasceu em Atenas. Peça uma taça de vinho, relaxe e entre no clima da bagunça grega.

Praias Mykonos

Praia em Mykonos

12- Beber pouco vinho grego

A Grécia é toda apaixonante, mas os vinhos gregos elevam esse sentimento a outro patamar! Sabemos que a culinária grega é incrível, mas o que muita gente não sabe é que os vinhos gregos também são memoráveis. Ao viajar pelo país, não deixe de curtir os melhores momentos da viagem sempre regados a um bom e refrescante vinho grego, especialmente se for um dia de calor, sob o sol e de frente para o mar. Os vinhos gregos conseguem tornar a Grécia ainda melhor!

Se você é um apaixonado pela bebida, uma visita às vinícolas da Grécia pode ser uma ótima pedida de passeio. Um bom destino para visitar excelente produtores é a ilha de Santorini. Os vinhos de Santorini são produzidos em solo vulcânico, sendo que a uva mais especial da região é a assyrtiko, que rende vinhos brancos complexos, deliciosos e refrescantes, bem a cara do verão grego. Há ainda a produção de vinhos de sobremesa, chamados de Visanto, e até vinhos de coloração amarelo ouro ou mais escuros e extremamente aromáticos. Impossível sair da Grécia sem experimentar alguns dos bons vinhos locais.

Vinícolas Santorini

Santo Wines, em Santorini

13- Deixar de curtir um beach club de Mykonos

Muita gente viaja rumo à Grécia em busca dos famosos beach clubs e a maior concentração deles está nas praias de Mykonos. Se o que você quer é serviço VIP, uma certa dose de luxo e ainda uma boa festa para curtir ao cair da tarde, não deixe de ir a um beach club! Já vamos adiantar que os melhores beach clubs de Mykonos têm preços tão salgados quanto o mar Egeu, mas eles valem pela experiência inesquecível.

No geral, não é preciso pagar para circular por um beach club, até porque quase sempre ele está localizado à beira da praia, na mesma faixa de areia compartilhada com todos os outros turistas que não estão no beach club. Mas você terá que pagar por cada serviço que usar, das cadeiras à comida, claro.

beach clubs

Scorpios, um dos mais disputados beach clubs de Mykonos

14- Pensar que as praias mais bonitas da Grécia estão em Santorini e Mykonos

Sentimos muito por dizer isso, mas aquelas fotos de praias incríveis, com mar azul neon e enormes paredões de pedra, não foram feitas em Mykonos ou Santorini. Triste, mas é fato. Apesar de serem os dois destinos mais famosos entre as ilhas da Grécia, não são eles os detentores das praias mais bonitas do país. Isso não quer dizer que ambos não tenham belas praias! Elas só não são as mais bonitas da Grécia.

praias

Myrthos Beach, em Kefalonia

15- Ser apaixonado por praias e não incluir Navagio Beach na viagem pela Grécia

Agora sim o assunto praia bonita ficou sério! Navagio Beach, na ilha de Zakynthos, é conhecida como uma das praias mais bonitas do mundo. E podemos garantir que a fama tem razão. Navagio Beach tem o visual dos sonhos de todos os turistas que viajar rumo à Grécia em busca de praias. A água tem um tom de azul surreal, a praia é cercada por imensos paredões de rocha e o acesso, apenas de barco, torna tudo ainda mais especial. Sem falar no mirante, que permite ver a beleza da praia também do alto. Apesar de não estar no mesmo arquipélago das populares Mykonos e Santorini, vale dar uma escapada no roteiro para conhecer Navagio Beach. O desvio é ainda mais importante para quem viaja em busca das mais lindas praias da Grécia.

Navagio Beach

Navagio Beach, em Zakynthos

16- Ignorar que existem praias desertas mesmo nas ilhas mais populares

Destinos muito procurados por turistas na Grécia, como Mykonos e Santorini, costumam ter praias bem cheias na alta temporada, o que pode não agradar a todo mundo. A verdade, no entanto, é que é possível passar o dia em praias desertas mesmo em ilhas lotadas de turistas. Para isso, basta sair do circuito mais famoso em cada ilha. Claro que em destinos como Mykonos e Santorini essa tarefa não será tão fácil, mas em ilhas como Zakynthos, Kefalonia, Milos e outras menos populares, será fácil ter a sensação de paraíso deserto só para você!

Roteiro Grécia

Vlichada Beach, em Santorini

17- Escolher o calçado errado

Todo mundo sabe que as praias da Grécia são deslumbrantes, mas o que muita gente desconhece é que as praias da Grécia, em grande parte, não tem areia. Quase sempre, o que se vê à beira-mar são pequenas pedrinhas, que podem ser bastante incômodas se você não estiver preparado. Em uma viagem que inclua as praias da Grécia, o ideal é levar calçados que permitam caminhar pelas pedras e até mesmo entrar na água, como uma sapatilha aquática. Isso vai tornar o seu dia na praia bem mais confortável.

Praias da Grécia

Navagio Beach, em Zakynthos, é toda de pedrinhas

18- Levar uma mala muito grande e difícil de carregar

Viajar pela Grécia quase sempre significa mudar de destino algumas vezes. De Atenas para Santorini, de Santorini para Mykonos, de Mykonos para Milos… Sabendo disso, quanto mais mobilidade você tiver, melhor! Bagagens muito grandes precisam ser despachadas, o que pode encarecer a passagem aérea. Ela também são um grande transtorno na hora de entrar e sair do ferry. Fora isso, diversos destinos da Grécia não permitem o acesso de carro a todas as ruas, o que pode exigir uma boa caminhada ou muitos lances de escada até chegar ao hotel. Para reduzir o estresse e o peso de carregar uma bagagem desconfortável, prefira viajar só com a bagagem de mão ou mesmo um mochilão. Você terá mais mobilidade e a viagem ficará bem mais tranquila!

19- Passar pouco tempo em Atenas

Para muita gente que viaja à Grécia, Atenas acaba sendo apenas uma base entre chegar e partir para as ilhas. Entretanto, a cidade merece muito que apenas um ou dois dias de viagem. Ao montar o seu roteiro pela Grécia, tente passar mais dias em Atenas. Além da incrível história, restaurantes fantásticos e dia a dia animado, Atenas oferece ainda belas praias! Podemos garantir que não falta o que fazer em Atenas e a capital grega rende tranquilamente sete dias de viagem.

Grécia antiga

Acrópole de Atenas

20 –Achar que essa será a sua última viagem pela Grécia

Se você acha que uma viagem pela Grécia será suficiente para conhecer todas as maravilhas do país, você está muito enganado. A Grécia é o típico destino que merece muitas visitas. E quanto mais você viajar para lá, mais beleza irá descobrir. Cada cantinho do país guarda um cenário mágico e uma praia inesquecível. Podemos garantir que a primeira viagem pela Grécia te deixará com ainda mais vontade de voltar!

Ilhas gregas

Santorini, na Grécia


Você já esteve na Grécia e tem dicas de erros a serem evitados? Conte pra gente nos comentários e ajude outros viajantes!