logo Melhores Destinos

Viagem pós-quarentena: dicas e destinos para recomeçar

Monique Renne
Monique Renne
06/05/2020 às 6:06

Viagem pós-quarentena: dicas e destinos para recomeçar

Mais cedo ou mais tarde poderemos retomar as nossas tão desejadas e sonhadas viagens. Sabemos que não será fácil, não será rápido, mas que essa hora vai chegar. E quando chegar, precisamos estar preparados para escolher com sabedoria destinos que nos deixem mais tranquilos e menos ansiosos em meio ao momento que vivemos. Como então escolher a primeira viagem após o período de quarentena e isolamento? São muitas as dúvidas sobre hospedagem, tipo de turismo, quais cidades visitar, o transporte mais recomendado e diversas outras questões que devem ser levadas em consideração na hora de retomar as viagens. Para te ajudar a escolher o seu primeiro destino pós-quarentena, temos algumas dicas que servirão de orientação para o seu próximo roteiro de férias. E que seja o mais rápido possível! Vamos lá!

Tiradentes

Tiradentes

Dê preferência a destinos no Brasil

O atual momento nos cerca de incertezas e o constante fechamento de fronteiras e cancelamento de rotas internacionais torna muito arriscado embarcar rumo ao exterior. É imprevisível se haverá novos períodos de quarentena em todo o mundo e ser pego de surpresa em outro país não é uma opção. Estamos todos conscientes dos riscos, do transtorno para repatriar cidadãos, das severas quarentenas obrigatórias e de tudo mais que envolve o momento. Ser expulso de um hotel, ficar à mercê de dormir em aeroportos e não ter voos para retornar ao Brasil não é uma boa pedida no primeiro momento. Fora o fato de que muitos países ainda mantêm as restrições para entrada de estrangeiros. Na sua primeira viagem, prefira ficar no Brasil para diminuir os riscos.

Paraty

Paraty

Comece por destinos próximos à sua cidade

O Brasil é a melhor opção para retomar as viagens, mas melhor ainda é o “quintal de casa”. Neste momento, em que estamos reconquistando a coragem de viajar e somos autorizados a nos deslocar, o ideal é não ir longe demais. Vamos dar um passo de cada vez. Para o seu primeiro destino pós-quarentena, priorize cidades próximas à sua, onde o deslocamento não seja longo e de onde seja fácil retornar caso haja alguma emergência séria. O Brasil é grande demais e as dimensões são continentais. Evite ir do extremo sul ao extremo norte, ou vice-versa. Prefira viagens rápidas e distâncias curtas.

Paraty

Paraty

Prefira voos curtos ou viagens de carro

Qualquer lugar que aglomere muita gente pode não ser uma boa ideia neste primeiro momento. Todos estamos receosos e até um pouco neuróticos com lugares onde há gente demais. E isso inclui uma aeronave. Se você deseja embarcar para um destino mais distante, prefira os voos curtos e sem escalas ou conexão. Quanto menos tempo você passar dentro da aeronave e no aeroporto, melhor.

Sabemos que diversas medidas de segurança estão sendo tomadas pelas companhias aéreas, mas temos consciência que a retomada das viagens vai exigir também preparo emocional dos passageiros. Se você não se sente seguro no primeiro momento, prefira viajar de carro. Assim você não ficará desconfortável nos aeroportos e ainda terá um meio de locomoção ao chegar ao seu destino. Viajar de carro te ajuda a ter mais controle das questões sanitárias e das pessoas com quem você terá contato.

Busque por cidades pequenas

Grandes centros urbanos podem não ser uma boa ideia para a retomada das suas viagens. A chance de encontrar lugares cheios e movimento demais de pessoas é bem grande. Na dúvida, prefira as cidades pequenas para a sua primeira viagem pós-quarentena. Você estará mais sossegado, terá contato com um número menor de pessoas e será mais fácil manter um isolamento social recomendável, mesmo que a quarentena já tenha acabado. Fora o fato de que, por enquanto, boa parte dos casos de doenças está sendo registrada nos grande centros urbanos.

Trancoso

Trancoso

Evite destinos que tenham atrações com aglomerações, ambientes fechados e filas

A dica vale para cidades grandes ou pequenas. Não importa. Se o destino que você pensa em ir tem prioritariamente atrações em ambientes fechados ou com aglomeração, melhor pensar em outra opção. Ambientes fechados e mal ventilados aumentam o risco de contágio e você terá pouco controle (ou nenhum) sobre isso. Se você está pensando em ir a museus, teatros, casas de espetáculos, grandes baladas, parques fechados, shoppings, cinemas e outos lugares do tipo, reveja a sua viagem. O mesmo vale para atrações que costumam ter filas. Quanto mais gente, pior. Caso queira embarcar para um destinos que costuma ter muita gente e filas, priorize a compra de ingressos online e atrações que disponibilizem horário certo para a entrada. Assim você evita ficar tempo demais em contato com muitas pessoas.

Búzios

Búzios

Prefira destinos em meio à natureza, onde os passeios são a céu aberto

Se ambientes fechados não são uma boa pedida para a sua primeira viagem pós-quarentena, que tal então buscar por destinos ligado à natureza, onde os passeios sejam a céu aberto? Neste primeiro momento, o mais recomendado é fugir de lugares sem ventilação. Sendo assim, nada melhor que grandes parques, praias e outros cenários naturais. Priorize lugares que não sejam tão cheios, onde os passeios sejam feitos em grupos pequenos ou mesmo sem a necessidade de grupo. Preferencialmente, viaje para lugares nos quais você possa fazer tudo por conta própria, sem a obrigatoriedade de contratar guias ou outros serviços. Seja uma boa trilha para cachoeiras ou uma linda praia, o melhor no momento é mesmo buscar o contato mais intenso possível com a natureza e não com as grandes cidades.

Vale do Pati na Chapada Diamantina

Vale do Pati na Chapada Diamantina

Se optar por praias, escolha as mais desertas

Ambientes ao ar-livre são ideais para a retomada de viagens, e, claro, as praias desertas estão neste pacote! Ainda que alguns dias de frente para o mar seja uma das melhores alternativas, é importante ficar atento ao fato de que muitas delas ficam bem cheias e, no atual momento, esse agito todo não é uma boa ideia. Ao procurar um destino de praia, prefira os que oferecem faixas de areia mais desertas, longas e tranquilas, assim será mais fácil se manter ainda um pouco “isolado” na retomada das viagens.

Praia do Espelho

Praia do Espelho

Utilize seus próprios equipamentos durante a viagem

Em diversos destinos é habitual alugar os mais variados equipamentos e acessórios. Os mais comuns são cadeiras de praia, guarda-sol, snorkel, nadadeiras, máscaras de mergulho, bicicletas e quadriciclos. Durante a viagem, se possível, evite o aluguel de objetos que tenham entrado em contato com outras pessoas e que não sejam bem higienizados. Vale sair de casa com todo o necessário ou deixar parte da diversão de lado por um tempo. Se houver uma boa higienização, tudo bem!

Praia do Prumirim em Ubatuba

Praia do Prumirim em Ubatuba

Evite viajar para lugares onde o transporte público (ou mesmo privativo) seja obrigatório

Ao escolher o destino para a sua volta às viagens, evite lugares nos quais você dependa do uso de transporte público ou mesmo de aplicativos de mobilidade, como Uber. Quando mais você puder evitar o contato com diversas pessoas ao mesmo tempo e em ambiente fechado, melhor. Isso inclui o uso do metrô, ônibus, táxi, van e afins. O ideal são destinos onde a locomoção a pé ou de bike seja possível, assim como o deslocamento em carro próprio ou alugado.

Paraty

Paraty

Restaurantes com mesas ao ar-livre são as melhores pedidas

Quando estiver pesquisando um destino para a viagem pós-quarentena, lembre-se da parte das refeições. É preciso estar ligado nas opções para café, almoço e jantar. Se possível, prefira destinos que tenham restaurantes com mesas ao ar-livre, o que é sempre mais recomendado no atual momento. Se cidade para onde você vai é mais comum ambientes fechado e muito cheios, prepare-se para fazer pedidos no hotel e priorizar refeições mais seguras. Se tiver cozinha disponível, vale até se aventurar e preparar alguns quitutes!

Paraty

Paraty

Dê preferência a hospedagens pequenas ou hotéis e resorts espaçosos

Essa é uma questão delicada e que pode até ser polêmica. Grandes redes hoteleiras estão se preparando para adotar medidas extremas de limpeza e higienização para garantir a segurança dos hóspedes. Ao mesmo tempo, o grande número de pessoas que frequenta esses hotéis por si só já aumenta o risco de contágio (lembrando que quase sempre o café é em estilo buffet e em salões com muita gente). Na dúvida, vale buscar por hospedagens menores e mais intimistas, onde o número de turistas e funcionários circulando seja bem menor, assim como o contato com outras pessoas.

Pequenas pousadas e hospedagens em casas, bangalôs e chalés independentes podem levar grande vantagem neste momento. O mesmo vale para grandes resorts e hotéis que oferecem área ampla e permitem distanciamento entre os hóspedes. Para os mais aventureiros, vale até optar por uma área de camping e levar a própria barraca para dormir, além de utensílios de cozinha para preparar as refeições.

Pousada em Caraíva

Pousada em Caraíva

Evite quartos coletivos

Hospedagem em hostel com quartos coletivos tem enormes vantagens (a começar pelo baixo preço e amizades incríveis que fazemos). No entanto, o atual momento pode exigir que os planos de ficar em um hostes sejam adiados. Os quartos coletivos não privilegiam o isolamento mínimo e podem ser arriscados neste primeiro passo de retomada das viagens. Caso queira se hospedar em um hostel, dê preferência aos que oferecem quartos individuais. Vale também ocupar todo o quarto com o seu grupo de amigos ou família. Assim a festa está garantida, ao menos dentro do seu grupo.

Avalie a rede de atendimento de saúde nos arredores do seu destino

Não custa nada ser um pouco mais prevenido que o normal e se informar previamente sobre a rede de atendimento de saúde na região do seu destino. Verifique se há hospitais, médicos, farmácias, e laboratórios para atendimento nas proximidades. Tenha anotado os caminhos para onde você deve ir em caso de emergência, leve uma farmacinha básica e fique mais tranquilo se houver alguma necessidade de atendimento durante os dias da viagem.

Verifique como estão os casos de covid-19 na região e a situação das atrações

Não viaje antes que as quarentenas tenham acabado. Fique atento ao isolamento necessário neste momentos para quem tudo volte ao normal o mais rápido possível. Viaje apenas quando for autorizado (tanto na sue região quanto na do destino escolhido) e, antes de embarcar ou pegar estrada, informe-se sobre os números e como está a rede de saúde da região. Fique atento também às questões como abertura de parques nacionais e outras atrações do destino. Melhor ter certeza que tudo estará aberto na sua chegada.

Ande sempre com máscara, álcool gel e não vacile!

Máscara e álcool gel serão nossos melhores amigos durante um boooom tempo. Mesmo que as pessoas sejam autorizadas a viajar, em ambiente com aglomeração e de uso comum haverá a necessidade de uso de máscara e o álcool gel será sempre uma boa solução em caso de emergência para uma limpeza e higienização inesperada. Não há porque negar o uso dos dois equipamentos enquanto não estivermos 100% seguros. Torne-os seus melhores amigos e não vacile. Tudo isso vai passar, mas enquanto não passa, vamos nos cuidar!

Destinos para viajar depois da quarentena

Ufa! São mesmo muitos pontos a considerar na retomada das viagens e sabemos que muita coisa vai mudar daqui para a frente (ao menos por um bom tempo). Mas como vamos retomar as viagens em algum momento, então nada como ocupar a cabeça já pensando no próximo destino de férias! Para te dar uma luz na hora de escolher a primeira viagem pós-isolamento, temos alguns dicas! Nossa lista é apenas para inspirar a sua escolha. Se tiver outros destinos em mente, conte pra gente nos comentários e nos diga porque pretendem ir para lá. Simbora!

Bento Gonçalves e o Vale dos Vinhos – Rio Grande do Sul

O Vale dos Vinhedos é uma região do Rio Grande do Sul famosa pela produção de vinhos e espumantes. Ela compreende uma rota rural que abrange três municípios gaúchos: Monte Belo do Sul, Garibaldi e Bento Gonçalves, que é onde se encontra a maior parte do roteiro turístico. Um passeio pelo Vale dos Vinhedos inclui paisagens altamente fotografáveis e uma imersão à cultura dos imigrantes italianos, representada pela hospitalidade nos serviços oferecidos, pela gastronomia farta e, claro, pelas dezenas de vinícolas de todos os portes – desde cantinas a grandes empresas reconhecidas internacionalmente.

 

Em todas as vinícolas é possível fazer degustação e em algumas delas os visitantes podem optar por passeios guiados pelas cavas de vinhos. Você poderá conhecer todo o processo, desde a produção da uva ao engarrafamento e maturação dos vinhos e espumantes, e ainda degustar alguns rótulos. E uma dica bem legal: vinícolas como a Casa Valduga, Miolo e Salton também oferecem curso de degustação de aproximadamente duas horas – em que você passeia pelas cavas, degusta e ainda aprende sobre a coloração, aromas e como identificar os diferentes tipos de uva. Ótimo para relaxar!

Tiradentes e cidades próximas – Minas Gerais

Tiradentes recebe os viajantes com belos dias de descanso. A cidade é linda, tranquila, bem pequenina e sem muitas obrigações turísticas a cumprir. O conjunto de fatores perfeito para quem deseja se desconectar para curtir momentos de puro deleite em meio a paisagens encantadoras e casarões coloniais apaixonantes. E tudo regado ao melhor da tradição mineira e um delicioso roteiro gastronômico! Convidativa ao deleite e à arte de flanar, Tiradentes é destino para quem busca os pequenos prazeres da vida.

Diferente da vizinha Ouro Preto, onde há uma grande correria para visitar dezenas de igrejas, museus e sítios históricos, em Tiradentes o ritmo é bem mais lento. As atrações não são muitas e tudo está bem concentrado no Centro Histórico. Aproveite os dias na cidade para vivenciá-la e não apenas para cumprir metas turísticas. Vista um calçado confortável, percorra as ruas de pedra e aproveite cada esquina. Vale, inclusive, uma visita à vizinha Bichinho e uma passadinha em São João del Rei, cidade que compartilha a mesma história de Tiradentes. Se estiver com tempo e disposição, estique a viagem e conheça também as pequeninas Lavras Novas, Santa Bárbara, Catas Altas, Marinana, Congonhas, além do lindíssimo Santuário do Caraça.

Chapada Diamantina – Bahia

Basta subir ao Morro Inácio para ter certeza de que a Chapada Diamantina está entre os mais lindos cenários do Brasil. Do topo, a exuberante paisagem dá uma pequena ideia da dimensão da beleza que espera pelos viajantes. São mais de 38 mil km² repletos de vegetação bem preservada, cachoeiras grandiosas, trilhas desafiadoras, grutas de beleza irretocável e charmosas cidades (com destaque para Lençóis, que ganhou o Prêmio Melhores Destinos de destino nacional em 2020). Tantas atrações juntas fazem da Chapada Diamantina uma excelente pedida para quem busca aventura e ecoturismo. E o melhor é saber que a Chapada Diamantina tem natureza para todo tipo de viajante: dos que desejam passeios bem fáceis até os que sonham com aventura extrema. A Chapada Diamantina tem boas surpresas para todo mundo.

O objetivo de grande parte dos visitantes que chegam à Chapada Diamantina é curtir o máximo de cenários naturais possíveis. Só de cachoeiras são mais de 360 catalogadas. Praticamente uma cachoeira por dia do ano! Claro que ir a todas será tarefa impossível, sendo assim, comece pelas mais famosas. A Cachoeira da Fumaça e a Cachoeira do Buracão são boas pedidas para iniciar o passeio pela Chapada, mas bom mesmo é ter tempo para ir a várias outras. Ah! E para chegar a cada uma delas, sempre haverá uma linda trilha a ser percorrida. Algumas de poucos minutos, outras de vários dias, como o incrível Vale do Pati, considerado um dos mais belos trekkings do Brasil. 

Chapada dos Veadeiros – Goiás

Os olhos dos viajantes se perdem na imensidão que toma conta da paisagem da Chapada dos Veadeiros. Entre cachoeiras e cânions, a força das quedas d’água presenteia os turistas com revigorantes banhos de energia. A intensa beleza do cerrado é potencializada ainda mais pelo dourado do sol que sempre colore os finais de tarde na região. Ir à Chapada dos Veadeiros é certeza de sair apaixonado por cada cenário que recobre esse pedacinho mágico no interior de Goiás. Mergulhe fundo nas águas geladas da Chapada dos Veadeiros e aproveite cada minuto dessa fantástica viagem.

A Chapada dos Veadeiros é um convite irrecusável aos amantes do ecoturismo. A região, que engloba oito municípios do interior de Goiás, tem como principais bases de apoio para os turistas a cidade de Alto Paraíso de Goiás, a Vila de São Jorge e Cavalcante. Grande parte das atrações da região está concentrada nas três localidades, entre elas o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e quedas d’água espetaculares, como a Cachoeira Santa Bárbara, que se tornou famosa pela água em tons de azul Caribe; e as Cachoeiras do Prata, com um tom de água verde espetacular. Não faltará opções de banho nos dias em que você estiver por lá. E a boa notícia é que grande parte das cachoeiras têm trilhas autoguiadas e podem ser percorridas por conta própria.

Pirenópolis – Goiás

Seguindo por terras goianas, Pirenópolis é daqueles destinos que dão vontade de chegar e ficar sem ver o tempo passar. Diante das portas e janelas coloridas e do lindo visual do Rio das Almas, turistas caminham pelo bucólico centro de Piri e aproveitam o clima do interior de Goiás. Depois de um dia de deliciosos banhos em cachoeiras, todos se fartam com os pratos típicos e os bons restaurantes da região, que funcionam muitas vezes com mesinhas ao ar-livre. Um pacote completo para quem busca relaxar e deixar para trás momentos difíceis de tensão. Aproveite cada minuto e entre o mais rápido possível no ritmo.

Pirenópolis é o destino perfeito para os viajantes que desejam dias de tranquilidade em meio à natureza, mas sem abrir mão de conforto e bom serviço. Localizada a apenas 150 km de Brasília e 130 km de Goiânia, Piri tem acesso rápido por estrada e pode ser visitada até mesmo em um bate e volta de um dia, com direito a banho em quedas d’água como a Cachoeira do Rosário, a Cachoeira do Lázaro, a Cachoeira Santa Maria, a Cachoeira do Abade e outras. Tanta facilidade faz da cidade um roteiro muito procurado por quem tem pouco tempo, mas deseja relaxar. Não vai demorar muito para você se sentir abraçado por esse pedacinho encantador do interior do Brasil.

São Miguel dos Milagres – Alagoas

Pertinho de Maragogi e cercada por outras belas regiões de praias, São Miguel dos Milagres é o destino certo para botar o pé na areia e relaxar em um mar piscininha. E tudo praticamente sem ninguém! São Miguel dos Milagres é conhecida pelas águas transparentes e piscinas naturais, que fazem do lugar o destino perfeito para os amantes de praias calmas e mar quente. Tão bonito quanto Maragogi, mas bem menos disputado pelos turistas, São Miguel dos Milagres é o destino exato para descansar depois dos meses de tensão. Na região há pousadas intimistas, bangalôs à beira-mar, praias sempre vazias e pequenos restaurantes que servem aos turistas frutos do mar sempre fresquinhos.

Os grandes destaques de São Miguel dos Milagres são a espetacular Praia do Toque, que tem na ponta direita uma igrejinha digna das fotos mais lindas de viagem e a Praia do Patacho, que rende um maravilhosos mergulho com snorkel. Vale também, claro, visitar as praias das regiões vizinhas, já que todo esse pedaço do litoral de Alagoas, a apenas 100 km de Maceió, é mesmo sensacional!

Paraty – Costa Verde do Rio de Janeiro

A charmosa Paraty alia turismo histórico, paisagens naturais exuberantes, pousadas intimistas, excelente gastronomia e um intenso movimento cultural. As cores fortes das casas coloniais se juntam à Mata Atlântica para emoldurar a cidade e fazer dela um dos mais lindos cenários do Brasil. Por dentro da serra, cachoeiras dão um toque ainda mais espetacular a esse pedacinho na Costa Verde do Rio de Janeiro. E o melhor de tudo é que Paraty está em uma das mais belas baías do país e oferece mais de uma centena de praias e ilhas para quem deseja curtir os dias de sol e calmaria à beira-mar. São praias de mar límpido e um maravilhoso mix de verde e azul, com águas de temperatura agradável e repletas de vida. Você poderá se deparar com tartarugas, golfinhos e, mais raramente, até com algumas orcas.

Paraty também vai além das praias e oferece boas opções de compras e restaurantes, principalmente ao redor do Centro Histórico. As lojinhas são cheias de charme e sempre convidativas, especialmente para quem gosta de objetos de arte e peças mais rústicas ou artesanatos locais. Já os restaurantes surpreendem com menus maravilhosos. As mesinhas na calçada se tornam irresistíveis. Declarada recentemente como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, Paraty é ótima pedida para a primeira viagem pós-quarentena. E vale até esticar até a Vila de Trindade ou à Ilha Grande.

Ubatuba – Litoral Norte de São Paulo

Encravada entre a serra e o mar, Ubatuba é um dos mais espetaculares e bem preservados destinos entre as praias do Litoral Norte de São Paulo. E serão necessárias muitas viagens para conhecer as mais de cem praias que recheiam o cenário recortado desse pedaço da Serra do Mar. Que tal então já começar a retomada das viagens por lá? Ubatuba encanta com praias ainda desertas e de natureza quase intocada, muitas com acesso fácil e outras com lindas trilhas em meio à Mata Atlântica. Ubatuba é capaz de agradar a todos os turistas, tanto os que preferem se isolar em uma faixa de areia praticamente exclusiva quanto os que não abrem mão de um bom quiosque com música, comida e bebida sempre gelada à mão. Ser um destino para todos é o que há de melhor em Ubatuba. E temos a certeza de que Ubatuba também é para você.

Ilha do Prumirim

Ilha do Prumirim

Faça chuva ou faça sol, Ubatuba é um dos roteiros do Litoral Norte de São Paulo que mais atrai turistas, já que está localizada a apenas 220 km da cidade de São Paulo e coladinha a Paraty, no Rio de Janeiro. A boa notícia é que, com tantas praias e um litoral tão extenso, não será difícil encontrar uma porção de areia tranquila e praticamente deserta para para relaxar. Ubatuba também oferece hospedagens em diversas regiões e praias, o que ajuda a reduzir o fluxo de turistas em um mesmo ponto da cidade. E como a locomoção por lá é quase sempre de carro, você terá um pouco mais de tranqüilidade e isolamento neste momento. É preciso apenas escolher as praias de Ubatuba certas para você!

Ilha de Boipeba – Bahia

A Ilha de Boipeba, na Bahia, é o típico destino de praia para quem busca dias de sossego e descanso de frente para o mar. Em Boipeba não há grandes obrigações turísticas a cumprir e a pedida será mesmo ir à praia. Quem está em Boipeba poderá chegar às lindas porções de areia – muitas delas desertas – fazendo caminhadas à beira-mar, por dentro de fazendas de coqueiros, percorrendo manguezais ou em passeios de lancha e barco pela ilha. Quando estiver nas praias, aproveite para mergulhar nas piscinas naturais que se formam na maré baixa, praticar snorkeling e, claro, experimentar alguns dos frutos do mar fresquinhos vendidos nas barraquinhas que servem de apoio para os turistas.

Ponta dos Castelhanos

Ponta dos Castelhanos

A grande vantagem de Boipeba é que na ilha chegam apenas pequenos barcos e lanchas, o que deixa o destino sempre muito tranquilo. E não será necessário mais que uma boa caminhada para visitar praias como Moreré, Bainema e a sensacional Ponta dos Castelhanos. Boipeba está coladinha a Morro de São Paulo e divide com a vizinha mais famosa o mesmo mar espetacular. A maneira mais comum de chegar à Ilha de Boipeba é de lancha e barco por Valença ou Torrinha (vilarejo próximo a Cairu). O tempo médio da viagem é de 1h30.

Domingos Martins – Região serrana do Espírito Santo

As montanhas capixabas são pouco conhecidas por viajantes que vivem fora do Espírito Santo, mas uma excelente opção para quem busca um destino tranquilo e com paisagens naturais. A região tem cachoeiras, montanhas, florestas e um clima ameno, ótimo para quem gosta de curtir um friozinho. Diferentes distritos e cidades de pequeno porte compõem a região das montanhas capixabas, entre eles Domingos Martins, Matilde, Pedra Azul e Castelo. E por lá será fácil encontrar hotéis e pousadas com linda vista para as montanhas!

Visual da Pousada Pedra Azul

Visual da Pousada Pedra Azul

Colonizada por italianos e alemães, a área preserva um pouco da cultura desses países e se faz presente nas pequenas cidades através dos costumes, gastronomia e arquitetura. Uma viagem pela região é ótima para explorar com carro próprio e ir parando nos vários pontos de interesse ao longo das estradas. É uma viagem para quem gosta de fazer caminhadas ao ar livre, conhecer pequenos produtores de alimentos, se hospedar em pequenas pousadas ou hotéis amplos e confortáveis, observar a natureza e relaxar bastante.

E ai? Preparado para organizar a sua próxima viagem? Conta pra gente qual destino você está pensando me visitar e porque irá para lá. Inspirar momentos felizes e pensar em coisas leves nos fará muito bem neste momento! E plano de viagem são sempre bem-vindos!

Veja também nossos posts com 8 questões essenciais ao planejar suas próximas viagens no pós-quarentena“novo normal”: o que deve mudar na rotina das viagens após o fim da quarentena?.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *