logo Melhores Destinos

Não se apavore! Conheça 18 taxas extras que podem atingir o seu bolso durante a viagem

Rafael Castilho
03/12/2020 às 5:31

Não se apavore! Conheça 18 taxas extras que podem atingir o seu bolso durante a viagem

Uma viagem, principalmente internacional, requer planejamento financeiro e muita atenção para não cair em roubadas. Infelizmente, gastos extras e não programados são comuns. Mas cuidado para não prejudicar as suas finanças ou ficar sem dinheiro. Listamos 18 taxas extras que podem surgir durante a sua viagem para você não ser pego de surpresa. É claro que algumas delas podem ser evitadas com um bom planejamento. Fique atento!

1 – Cobrança de bagagem despachada

Hoje a cobrança pela mala despachada é rotina e está presente na maioria das empresas aéreas. O que foi iniciado com as low-costs na Europa se espalhou pelas companhias tradicionais. Agora é possível adquirir voos do Brasil para os Estados Unidos e Europa com tarifas sem franquia de bagagem. Fique atento, pois a compra da mala separadamente pode ter um custo exorbitante e superar US$ 100. E o pior, se a viagem for numa companhia de baixo custo, o valor da bagagem pode até superar o custo da passagem.

É importante sempre conferir antes da compra se a tarifa incluí a bagagem despachada. Às vezes, vale mais a pena comprar uma tarifa um pouco mais cara que já inclua o serviço. Vale destacar ainda que a compra da mala de porão antecipadamente online quase sempre mais barata do que adquirida no balcão de check-in no aeroporto.

Saiba como evitar a cobrança por bagagem em voos nacionais e como ter bagagem grátis nos voos internacionais.

2 -Cobrança de mala de mão

Ter a mala despachada cobrada já é ruim, mas imagina viajar sem bagagem de mão? Que tal embarcar para as férias somente com uma pequena mochila? Isto, infelizmente, é rotina nas low-cost na Europa e pela América do Sul. A única boa diferença é que todos os voos partindo do Brasil são obrigados, por lei, a liberar uma bagagem de mão de até 10 kg.

Leia também:

3 – Marcação de assento

Quer reservar uma poltrona antes da viagem? Fique atento, pois muitas companhias cobram pelo serviço, quando realizado antes do check-in. É o caso da GOL e da Azul. Já a Latam cobra pela escolha do assento mesmo no check-in. Se não quiser pagar, tem que aceitar a poltrona designada pelo sistema, que não garante que pessoas da mesma família sentem juntas. Cada tipo de assento tem um custo. Quer viajar no corredor? Tem um valor. Se busca uma poltrona em fileiras dianteiras, já tem outro custo.

Há também a possibilidade de fazer de viajar nas poltronas com mais espaço da econômica ou até na executiva. Claro, que tudo é pago. Mas é possível conseguir upgrades gratuitos. Veja as dicas de como viajar na executiva ou primeira classe com passagem de econômica.

4 – Serviço de bordo

Está com fome? Em muitas companhias, principalmente em voos domésticos e nas low cost, há a cobrança pelo serviço de bordo. O ideal é checar o serviço oferecido na hora da compra do bilhete aéreo para não ter taxas extras na sua viagem. Caso a companhia escolhida conta somente com serviço pago, o melhor a fazer é levar algo na mochila ou reservar antecipadamente pela internet, que sai mais barato.

5 – Tamanho e peso da bagagem

Já pensou chegar ao aeroporto e na hora de despachar a sua mala descobrir que ela está fora das dimensões e com o peso acima do permitido? A maioria das empresas permite que a mala tenha no total 158 cm de tamanho (leve em conta a soma da Altura + Largura + Comprimento) e 23 quilos de peso. Evite pagar taxas extras no aeroporto ou ter que abrir a mala para tirar quilos a mais. A cobrança pode ser mais alta do que despachar uma segunda mala. Veja nossas dicas para escolher a mala ideal para seu próximo voo.

6 – Check-in pago

Certifique-se de fazer o check-in e imprimir o seu cartão de embarque em casa ou baixá-lo no seu celular, pois, além de ser mais cômodo, é gratuito. Fique atento pois algumas companhias aéreas (principalmente as low cost) cobram dos viajantes para fazer o check-in ou imprimir o cartão de embarque no aeroporto. Uma taxa extra que você pode evitar na sua viagem.

Para se ter uma ideia, a Ryanair cobra de seus passageiros 55 € para realizar o check-in presencial no aeroporto ou 20 € se precisar imprimir o cartão de embarque.

7 – Taxa de embarque

A taxa de embarque é obrigatória em qualquer viagem aérea e tem diferença dependendo do aeroporto. Então na hora de escolher o destino leve em conta isto. Numa passagem saindo de Londres, aeroporto de Heathrow, as taxas totais mais impostos chegam a quase R$ 1.000. Além da taxa aeroportuária, no Reino Unido todas as passagens incluem um outro encargo que leva em conta a distância da rota e classe viajada que varia de US$ 14 até US$ 187.

Outro aeroporto que merece destaque pelo alto custo é o Ezeiza, em Buenos Aires, onde muitas vezes o valor das taxas e impostos superam o preço do próprio bilhete aéreo.

8 – Taxa extra de saída

Na maioria do países a taxa de embarque total é recolhida juntamente com a compra da passagem aérea, mas em outros é necessário realizar o pagamento direto no aeroporto ou há ainda a cobrança de uma taxa de saída. Estes são os casos das Filipinas, Bangladesh e Peru. Ao sair de Lima, por exemplo, a taxa de US$ 34 deve ser paga no momento do embarque. Por isso nunca é bom ir para o aeroporto sem dinheiro.

9 – Cartão de crédito

O uso do cartão de crédito é cômodo em viagens, principalmente internacionais. Nada de ficar trocando moedas e se arriscando em carregar tanto dinheiro. Mas cuidado, o uso dele prejudica as finanças do turista devido ao imposto. A cada vez que você usa o cartão de crédito no exterior há a cobrança de 6,38% de IOF. É bom ter isto em mente, pois imagina que cada US$ 1.000 gastos haverá um custo extra de US$ 63,80, quase R$ 350 (cotação 12/08/2020). Esta taxa extra pode tornar a sua viagem bem mais cara.

É bom também ficar atento aos valores do câmbio praticados por seu cartão de crédito. Cada banco tem a sua própria conversão. Descubra quanto seu banco cobra acima da cotação oficial e conheça o Ranking de Melhores Cartões de Crédito do Melhores Destinos.

taxa extra viagem

10 – Câmbio nos aeroportos

Muitas vezes não temos tempo de trocar moeda estrangeira e temos que recorrer às casas de câmbio em aeroportos. Entretanto, estas agências financeiras sempre apresentam a pior taxa de conversão. Além disto, elas cobram taxas de operação, que em alguns casos pode chegar a 15%. É bom ter isto em mente e trocar um pouco de moeda antes da viagem, ou nos centros urbanos do destino.

Infelizmente, para alguns destinos não há como escapar das casas de câmbio nos aeroportos. A dica é sempre levar moeda forte, como o euro ou o dólar, e trocar o mínimo possível nos aeroportos, assim perda com a taxa de câmbio e tarifas será menor. Depois você troca mais dinheiro numa casa com o câmbio mais favorável.

Encontre dicas de como garantir a melhor cotação do dólar e outras moedas estrangeiras.

taxa extra viagem

11 – Táxis

Cuidado! Infelizmente, um pequena minoria traz má fama aos taxistas ao redor do mundo. Além de fazer viagens mais longas que o necessário, há taxistas que dão o troco com moeda falsa. Este golpe é mais corriqueiro do que você imagina e isto pode provocar um prejuízo no seu orçamento da viagem. Fique atento e se possível opte por aplicativos de transporte para não ter surpresas negativas e onde você poderá reclamar caso algo dê errado. Descubra os 15 golpes de viagem mais comuns e dicas para evitá-los.

taxa extra viagem

12 – Partidas de aeroportos

Sair de alguns aeroportos há taxas extras que podem encarecer a sua viagem. Em alguns países há a obrigatoriedade do pagamento deste valor aos taxistas. A taxa normalmente se refere a entrada/saída/estacionamento. Em Bangkok, na Tailândia, o custo é de 50 baht. Além desta taxa, é claro, correrá o valor do taxímetro. Sempre é bom perguntar antes e verificar se a cobrança é legal, exigindo comprovante se possível.

Taxas de saída de aeroportos também são comuns em aluguéis de carro. Muitas vezes é mais barato alugar na cidade e sair do aeroporto em metrô ou com transporte de aplicativo.

13 – Aluguel de carro

O aluguel de carro deve ser muito bem planejado, pois os custos extras podem ser exorbitantes. Os valores gastos podem subir muito com estacionamentos, seguro do carro, taxa de combustível, quilometragem regulada, pedágios, etc. Fique muito atento na hora de assinar o contrato e planeja bem a viagem com automóvel. Aproveite e veja como economizar e não cair em roubadas na hora de alugar carro durante sua viagem.

taxa extra viagem

14 – Leis de trânsito

Muitas leis de trânsito são universais, mas cuidado com as locais. Cada país tem sua própria legislação e algumas podem ser bastante divergentes da nossa realidade – e acarretar multas pesadas. Cuidado com extra não previsto ou multas durante a sua viagem!

15 – Seguro viagem

Sabemos que acidentes acontecem e problemas de saúde são imprevisíveis. Um seguro viagem é importante para fugir de percalços financeiros e surpresas desagradáveis. O custo de tratamento de saúde é muito caro em alguns países, como nos Estados Unidos, e um simples procedimento pode custar centenas de dólares. Por isso, é sempre importante contratar um seguro. Veja 18 Dicas sobre Seguro de Viagem: O que você precisa saber na hora de viajar!

Além disso, é importante ter uma reserva financeira se viajar contando com o seguro saúde disponibilizado pelo cartão de crédito. Em alguns casos, eles funcionam por meio de reembolso. Então, se não procurar antecipadamente a seguradora você terá que pagar antecipadamente pelo procedimento médico. Confira qual bandeira tem os melhores benefícios de viagem?

 

taxa extra viagem

16 – Taxas extras não contabilizadas

Nada pior em viagem do que ser extorquido, enganado e obrigado a pagar propinas. Infelizmente isto acontece, principalmente quando estamos em países onde há altas taxas de corrupção. Como turistas, estamos indefesos e desprotegidos. Há diversos relatos de casos de extorsão nas Américas, Ásia e África, mas elas também ocorrem na Europa e Oceania. Infelizmente o turista deve estar preparado para estes percalços e se possível sair delas sem prejuízo. Tente evitas estas taxas extras desagradáveis na sua viagem. Veja algumas dicas de segurança em viagens: como evitar furtos, golpes e outros perigos.

17 – Roaming

Imagina chegar em casa depois de umas férias inesquecíveis e no final de tudo o quê ficará nas recordações é a conta exorbitante de celular. Antes de viajar confirme com sua operadora de celular quais são suas opções para pacotes de roaming e selecione aquele que melhor se adapta às suas necessidades. Ou melhor, compre um chip local na chegada e troque seu cartão SIM. Outra opção é desligar o roaming e conectar-se ao Wi-Fi apenas quando precisar. Não pague taxas!

taxa extra viagem

18 – Taxa extra de Resort

Imagina, você planeja aquelas férias em família no resort desejado que você encontrou com um ótimo valor. Mas fique atento, alguns resorts cobram taxa extra por apartamento e pode encarecer a sua viagem. Isto é muito mais comum do que imaginamos. Em viagens internacionais estas taxas de resort podem chegar até os US$ 50 por dia. Isto com certeza prejudicará o seu orçamento e aquela oferta atrativa perde o encanto. Fique atento!

E você já teve que pagar algo destes custos extras acima? Pagou algum outro custo extra não listado? Conte para nós nos comentários abaixo.

Não perca nenhuma oportunidade!

ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção