Aluguel de carros: guia para economizar e não cair em roubadas durante sua viagem!

Rafael Castilho
Rafael Castilho
19/06/2020 às 6:00 - atualizado em 6/07/2020

Aluguel de carros: guia para economizar e não cair em roubadas durante sua viagem!

Alugar carro? Ou não alugar? Eis a questão. Dependendo do destino e da proposta da viagem, o aluguel de carros é quase que obrigatório. Mas além da liberdade, uma escolha errada pode lhe custar uma fortuna ou arruinar a sua viagem. Leia atentamente abaixo algumas dicas que vão te ajudar na hora de alugar um carro. Qual seguro aceitar? Como economizar? Quais são as pegadinhas das locadoras? 

Aluguel de carros: quando e onde vale a pena

A primeira decisão antes de alugar um carro é se você realmente precisará dele durante a sua viagem. Além do custo do aluguel de carros, você terá que se preocupar com trânsito, estacionamento, seguro e até diária noturna. Isto mesmo, muitos hotéis não têm local para parar gratuitamente e na Europa este custo pode ultrapassar os 20 € por uma única noite. Isso sem falar dos custos altíssimos dos estacionamentos nas grandes metrópoles. Você que reclama de  pagar R$ 25 por 1 hora em São Paulo, o que achará de arcar com 30 € pelos mesmos 60 minutos? Então, o carro custa caro e é bom você estudar o seu roteiro.

Já se sua viagem é para os Estados Unidos, a decisão é um pouco diferente. O país foi feito para o carro e esta é a cultura americana. Grandes estacionamentos nos estabelecimento comerciais, largas estradas e longas distâncias a serem percorridas. Quem volta de lá sempre diz: “Como tudo é longe!” É isto mesmo! De milha em milha se vão vários quilômetros a serem corridos para chegar num shopping, em um mercado ou simplesmente em seu hotel. Tirando Nova York, São Francisco e até Washington, dificilmente você conseguirá encontrar transporte público ou viajar sem um carro alugado.

Já na Ásia, o idioma e os costumes no trânsito irão lhe afastar do aluguel de carros. Imagina dirigir em meio a milhares de tuk-tuks na Tailândia, em meio à falta de semáforos no Vietnã, disputando espaço na populosa Índia ou dirigindo na mão inglesa no Japão. Com certeza, o continente asiático não é a praia de um carro alugado. É claro, que há perfis de viajantes e roteiros que pedem um veículo.

O carro representa a liberdade numa viagem, ainda mais quando se está acompanhado da família com crianças ou idosos. Mas é bom pesquisar e ver se realmente o veículo se faz necessário. Hoje com a Internet é muito fácil buscar estas respostas ou até recorrer aos transportes por aplicativos. Se a definição é pelo aluguel, fique esperto com as pegadinhas das locadoras e com algumas questões, como: seguro, cobranças extras, tanque cheio, quilometragem livre, etc.

Para te ajudar, fizemos uma lista com 18 dicas para evitar que você caia em roubada e economize. Veja abaixo:

1. Idade do condutor no aluguel de carros

Este detalhe importa muito na hora de um aluguel de carros. Da mesma forma que acontece quando você faz seguro para seu carro, a idade do condutor conta para o valor final do aluguel . Sua filha de 22 anos pode até ter um histórico exemplar como motorista, mas isto não significa nada para a locadora. Todas as empresas cobram uma taxa de “menor condutor” que, em alguns casos, pode chegar a US$ 35 por dia de locação.

2.  Condutores extras

Vai viajar com amigos ou com a família? Os percursos serão longos e a direção terá que ser dividida? Tente reduzir ao mínimo o número de condutores, pois as locadoras cobram extra se outra pessoa for dirigir o carro locado, até mesmo a sua esposa ou marido. Pense nisto!

economia aluguel de carro

3. Aluguel de carros no aeroporto

A maioria das pessoas chega cansada após horas de voo e quer logo pegar o carro e aproveitar o destino. Mas muitas vezes, vale a pena sair do aeroporto de táxi ou outro tipo de transporte antes de realizar o aluguel de carros. Porque? Há taxas e as locações são mais caras nos aeroportos do que nas lojas da cidade. Faça antes esta pesquisa e veja se a economia vale a pena. Lembre-se também devido à alta demanda nos aeroportos, as filas e o tempo de espera são maiores para a liberação do carro. Bom lembrar que o horário de atendimento das locadoras fora do aeroporto é mais restrito.

4. Quilometragem livre ou controlada

Após decidir se vai realizar um aluguel de carros nas suas próximas férias é bom saber se vai rodar bastante ou pouco. Algumas locadoras dão a opção de escolha entre quilometragem livre ou controlada, normalmente 100 km dia. Algumas vezes o desconto vale a pena. Esta prática é muito corriqueira aqui no Brasil e na Europa.

Fique atento, pois às vezes você compra uma promoção de aluguel de veículo e não vê, nas entrelinhas, que a quilometragem é controlada. Ao devolver o carro você é surpreendido pela alta cobrança da distância excedida, que normalmente ultrapassa o valor da diária.

5. Tanque cheio ou vazio?

Muitas locadoras oferecem as duas escolhas na hora de locar o veículo: devolver o tanque vazio ou cheio. O melhor a escolher é receber o carro de tanque cheio e devolvê-lo assim. É difícil você usar o tanque todo e ainda fazer cálculo exato para entregar o veículo sem uma gota de gasolina. Mas fique atento: ao sair do local de locação veja se há postos por perto, pois você irá utilizá-los no retorno.

6. Aluguel de carros com cancelamento gratuito

Tente reservar o seu aluguel do carros com um tempo de antecedência da viagem e utilizar, preferencialmente, reservas com cancelamento gratuito. Se você tiver tempo, é legal refazer, a cada 15 dias, a pesquisa com as mesmas datas e local de retirada. Muitas vezes os valores baixam. Aí é só fazer uma nova reserva e cancelar a anterior.

7. Aluguel de carros online

Uma boa forma de buscar o menor valor no aluguel de carros é usar as grandes consolidadoras como: rentcars, carrentals, priceline, etc. Por exemplo, a Rentcars compara tarifas e promoções em mais de 100 locadoras no Brasil, Europa, Estados Unidos, América do Sul e outros destinos. Além disto, oferece atendimento em português caso você tenha algum problema, cobre ofertas e divide em até 12x o valor do aluguel. Só fique atento ao reservar com estas consolidadoras se há seguro incluso na tarifa e se a quilometragem é livre, pois isto pode dar uma boa diferença no valor final.

8. Riscos, ferramentas e estepe

Antes de sair do pátio da locadora verifique, muito bem, as condições do veículo. Acompanhe a checagem ao lado do fiscal e relate todos os problemas que devem constar na ficha de inspeção. Fique de olho em cada risco e marcas no carro. Veja se o estepe, macaco e chaves de roda estão no veículo. Confira se o tanque está cheio, o rádio funcionando e o manual no porta-luvas. Não deixe de levar uma cópia da inspeção. E se quiser faça fotos e vídeos no momento da retirada.

economia aluguel de carro

9. Viajar com criança

A cadeirinha é item obrigatório, além de trazer muito mais segurança para a viagem de seu filho. Mas os valores cobrados por uma diária de um aluguel de carros podem pesar, e muito, no seu contrato. Na América do Norte e na Europa chegam facilmente a US$ 10 por dia. No Brasil sai por R$ 20. Muitas vezes é mais fácil e barato levar o seu ou comprar uma no destino, principalmente para longos aluguéis. Também é bom saber que as companhias aéreas não cobram o transporte de cadeirinha de crianças menores de 2 anos.

10. GPS com o carro alugado

Você não quer se perder? Então, o GPS é item obrigatório em qualquer viagem para você não rodar e rodar num lugar desconhecido. Mas você não precisa pegar um com a locadora que chega até US$ 10 por dia. Em muitos locais é interessante comprar um chip para o celular e usar o Google Maps ou Waze. Em Lisboa, por exemplo, há um quiosque da Vodafone no desembarque e um chip com internet sai a partir de 15 euros e se quiser economizar ainda mais, há outras operadoras com preços melhores no comércio. Você também pode baixar mapas para usar offline.

11. Qual seguro fazer num aluguel de carros?

Uma das questões que mais inquietam os consumidores é: qual seguro devo fazer durante um aluguel de carros? Há aqueles que querem economizar e aceitam o risco ou aqueles que recorrem ao seguro mais completo. Eu já fiz os dois. Já aluguei carro em diferentes países, mas, por sorte, a única vez que tive um incidente grave havia escolhido o seguro total. Neste dia, ao devolver o carro com avarias, nada foi cobrado e um novo carro foi entregue. A cobertura de seguro lhe dá um maior conforto e mais tranquilidade.

12. Alugar carro com seguro do cartão de crédito

Muitos viajantes esquecem que alguns cartões de crédito oferecem seguro para alugar carros. A cobertura aplica-se aos principais países do mundo, incluindo o próprio Brasil (alguns modelos automóveis podem não ser cobertos, consulte o regulamento do seu cartão antes de alugar). Custos de reboque e quaisquer encargos de perdas de uso e taxas administrativas podem ser cobertos, desde que tais encargos resultem diretamente de uma perda coberta. A única questão é que você deve recusar a oferta da locadora de qualquer seguro parcial ou integral de danos por colisão ou outros danos similares e perdas e danos (CDW/LDW) oferecidos pela locadora de automóveis. O que normalmente a locadora faz é uma reserva de um valor muito alto no seu cartão de crédito para cobrir eventuais problemas e a franquia.

Usando cartão de crédito, você terá que pagar primeiramente os danos/franquia e pedir o reembolso. Mas fique esperto, pois em alguns países as locadoras incluem na tarifa o CDW, assim você já não tem mais direito a cobertura do cartão. Veja aqui os detalhes desta cobertura nas bandeiras Visa, Elo e Mastercard.

Conheça o nosso ranking de cartões de crédito. Ali você encontrará os detalhes de pontuação de milhas e benefícios.

economia aluguel de carro

 

Nunca deixe para decidir sobre os seguros no balcão da locadora. Pesquise antes cada opção e veja a sua necessidade. Reserve on-line ou, também, utilize o de outra companhia como as grandes redes de busca pela Internet ou do seu cartão de crédito.

13. Tipos de seguros de locação

Collision Damage Waiver / Loss Damage Waiver / Theft Protection (CDW/LDW) – cobre os danos causados ao veículo e caso de colisão, incêndio, roubo etc. Este é importante, mas você pode rejeitar o da Locadora se o seu cartão de crédito cobrir.

Liability Insurance / Third-Party Insurance (LI) – cobre danos que você venha a causar em um acidente que envolva outros carros e seus passageiros (terceiros). Este também é importante para uma viagem mais tranquila.

Personal Accident Insurance (PAI), que em alguns contratos aparece como CPP, (Carefree Personal Protection) PAEC ou PTI – cobre danos médicos que os ocupantes do carro tenham, se houver um acidente com o carro. Não é necessário.

14. Seguros e taxas? Fique esperto!

Ao chegar de uma longa viagem num país estrangeiro o que mais você precisa é de um descanso. Aluguel de carros pode ser um transtorno. Muitas locadoras se aproveitam disto para empurrar seguros e taxas inexistentes usando da má fé e da barreira do idioma. Quem já não disse YES para perguntas não entendidas? Então, pequenas locadoras nos Estados Unidos e na Europa, aquelas com as quais você encontra as menores tarifas na Internet, abusam desta prática e cobram seguros exorbitantes. Na Flórida é comum a apresentação de uma alta taxa com a desculpa de que seria obrigatória para carteiras estrangeiras de motorista. Caia fora! Isto não existe. Se o atendente disser que é obrigatório, procure outra locadora.

15. Taxas abusivas! Gasolina ou Diesel?

Na Europa, muitas locadoras cobram taxa extra pelo carro a Diesel (Gasóleo em Portugal). Isto porque o combustível é mais barato que a gasolina e pode lhe trazer uma boa economia na hora de abastecer. A diferença para a “Gasolina 95” é de cerca de 10%. Aqui vale a pena fazer uma conta, já que muitas locadoras cobram até 40 € pelo aluguel de um veículo a diesel. Se a diferença é de cerca de 0,15 € por litro, para recuperar o valor pago você terá que abastecer durante a sua estadia 266 litros. Muita coisa, né?

Outra pegadinha das locadoras é que você escolhe o carro a gasolina durante a reserva na internet e depois na hora da retirada eles dizem que não tem o carro com este combustível e que você terá que pagar a taxa do Diesel. Fique esperto e diga não! Se o carro reservado não está disponível, a locadora é obrigada a lhe dar um upgrade sem custos extras.

economia aluguel de carro

16. Fidelidade e upgrade num aluguel de carros

Sempre veja se o seu programa de fidelidade preferido não pontua com a locação de veículos. Há muitas promoções de pontuação extra em determinadas locadoras. Além disto, alguns programas de fidelidade oferecem descontos e até upgrade na categoria de carro alugado. Outras questão importante é ver se na hora da retirada do carro há upgrades disponíveis.

17. Sinalização e leis

Conheça um pouco das leis locais e respeite a sinalização. Stop significa Pare, é isto mesmo. Diferentemente do Brasil, nos Estados Unidos os motoristas param totalmente numa placa Stop. A maioria das regras de trânsito é universal. Respeite os limites de velocidade e o outro motorista. Nunca beba ao dirigir, isto pode dar cadeia.

18. E por fim, leia atentamente o contrato

Você pode estar cansado ou estar com pressa, mas perca um pouco do seu tempo para ler o contrato de locação do veículo antes de assinar. Muitas entrelinhas podem estar subentendidas e provocarem uma grande dor de cabeça no final da locação.

Os melhores seguros de viagem na avaliação dos viajantes!

Aluguel de carros: dúvidas frequentes

Como faço para alugar um veículo?

A primeira decisão antes de alugar um carro é se você realmente precisará dele durante a sua viagem. Além do custo do aluguel de carros, você terá que se preocupar com trânsito, estacionamento, seguro, etc. O valor do aluguel é só um dos itens a serem analisados.

Com a decisão tomada é hora de buscar os preços nos diferentes sites disponíveis na Internet. Após a escolha do veículo e da análise dos itens cobrados é hora realizar a reserva. Algumas empresas cobram um parte do valor do aluguel no ato da reserva. Este valor normalmente é reembolsável. Mas há também empresas que não cobram nada na hora de reservar.

Com a reserva feita é só se dirigir ao balcão da locadora quando você chegar ao seu destino. A apresentação da Carteira Nacional de Habilitação e de um cartão de crédito é obrigatória.

Qual a melhor locadora de carros do Brasil?

Há diversas opções de aluguel de carros no Brasil. As grandes agências encontram-se nas principais cidades brasileiras, mas há também as companhias locais. Em 2019, pelo segundo ano consecutivo, a Movida conquistou o Prêmio Melhores Destinos como a melhor locadora de veículos do Brasil. O segundo lugar foi para a Unidas seguida da Localiza Hertz.

Qual o melhor site para aluguel de carros?

São muitas opções de sites para realizar aluguel de carros. A Rentcars é uma das maiores e compara tarifas e promoções em mais de 100 locadoras no Brasil, Europa, Estados Unidos, América do Sul e outros destinos. Além disto, oferece atendimento em português caso você tenha algum problema, cobre ofertas e divide em até 12x o valor do aluguel.

Como comparar preços de aluguel de carros?

A malhor forma de comparar preços de aluguel de carros é fazer a busca em uma das consolidadoras como: rentcars, carrentals, priceline. Elas apresentam os diversos valores encontrados em diferentes companhias e os tipos de veículos. Aí é só você escolher qual tamanho de carro necessita e o menor preço. Mas fique atento com itens extras como quilometragem livre e taxas.

Quais as exigências para alugar um carro?

São dois itens básicos necessários para realizar o aluguel de carros: Carteira de Habilitação e Cartão de Crédito. Sem estes dois itens o nome do locatário não será possível realizar o aluguel. O motorista deve apresentar uma CNH válida, até em viagens internacionais. Já o cartão de crédito é imprescindível e deve ter um limite para que seja feito o caução da locação. Em viagens ao exterior o cartão deve ser internacional e o locatário também deverá apresentar o passaporte.

Quais são os requisitos mínimos para o aluguel de carros?

São dois itens básicos necessários para realizar o aluguel de carros: Carteira de Habilitação e Cartão de Crédito. Sem estes dois itens o nome do locatário não será possível realizar o aluguel.

Como funciona o caução no aluguel de carros?

O caução é outro item obrigatório no aluguel de carros. Nenhuma locadora deixa você sair com o carro sem realizar uma pré-autorização de débito no seu cartão. Esta quantia de caução é uma garantia que a locadora solicita para deduzir algumas despesas não previstas ou até danos com o veículo. Na maioria das vezes estes valores são usados para o pagamento de pequenas avarias, cobrança de quilometragem extra e o retorno do veículo com menos combustível;ivcel do que o acordado em contrato.

O valor do bloqueio caução varia conforme a locadora, categoria do veículo e local de retirada. No exterior é feito na moeda local sendo necessário um cartão de crédito internacional. As locadoras não aceitam dinheiro, transferência bancária, cheque, cartão de débito ou cartão Travel Money (cartão de crédito pré-pago).

O valor do caução é estornado a sua operadora de cartão de crédito após a devolução do veículo. Muitas vezes não ocorrer nem o estorno, pois só foi feita uma pré-autorização sem o débito anterior.

Aluguel de carros com km livre: como funciona?

Algumas locadoras dão a opção de escolha entre quilometragem livre ou controlada, normalmente 100 km dia. Se você for rodar muito durante a viagem tenha certeza de alugar o veículo com a quilometragem livre. Assim, você poderá passear e rodar a vontade no destino sem se preocupar com a quilometragem.

Mas fique atento, pois às vezes você compra uma promoção de aluguel de veículo e não vê, nas entrelinhas, que a quilometragem é controlada. Ao devolver o carro você é surpreendido pela alta cobrança da distância excedida, que normalmente ultrapassa o valor da diária.

 

E você, já teve problemas com uma Locadora? Tem mais dicas para evitar roubadas e economizar durante a locação de veículos? Participe nos comentários!