logo Melhores Destinos

Itapemirim quer lançar companhia aérea em 2021

Leonardo Cassol
Leonardo Cassol
02/07/2020 às 13:21

Itapemirim quer lançar companhia aérea em 2021

O portal UOL publicou hoje uma entrevista com Rodrigo Villaça, CEO do grupo Itapemirim, onde o executivo afirma ter planos de lançar uma nova companhia aérea no Brasil em 2021. A empresa teria serviço premium para contrastar com o padrão low cost adotado pelas atuais empresas nacionais. Conheça os planos da Itapemirim Linhas Aéreas, que planeja adquirir 50 aviões nos próximos anos!

ITA Linhas Aéreas

Segundo Villaça, a ideia de criar a ITA Linhas Aéreas teria surgido durante uma viagem do governador de São Paulo, João Doria, aos Emirados Árabes Unidos, em fevereiro deste ano. Na ocasião, o empresário Sidnei Piva, presidente da Itapemirim, chegou a anunciar um aporte de US$ 500 milhões (cerca de R$ 2,6 bilhões) de um dos fundos soberanos do país, parte dele que seria utilizado para criar a nova empresa. Só que o dinheiro não veio, surgiu a pandemia de coronavírus e os planos tiveram que ser revistos.

Os executivos destacaram que mesmo com a pandemia de coronavírus e sem o dinheiro dos árabes vão seguir com o projeto da nova companhia aérea.

“A intenção é voltarmos com as bebidas alcoólicas, com pelo menos uma dose de uísque para cada passageiro. Vamos voltar a dar um conforto a mais para o passageiro, que quer ter esse conforto. Resgataremos um pouquinho o que o passageiro da Varig não encontra mais no mercado”, disse ao UOL Thiago Senna, que será o CEO da Itapemirim Linhas Aéreas.

De acordo com Senna, a primeira inovação virá com a divisão do avião em duas classes de serviço, a econômica e executiva. “Se for um avião de 140 lugares, vamos operar com 120, 115 ou 110 lugares”, afirmou Senna. “Vai ter mais espaço também na econômica”, completou.

Rotas iniciais

Segundo os executivos, a Itapemirim pretende iniciar suas operações tendo como principais aeroportos de operação Guarulhos (SP), Brasília (DF) e Recife (PE). Mas com rotas diferenciadas, para evitar uma concorrência com as demais companhias aéreas que já estão no mercado, a empresa deve ter rotas alternativas.

Aeronaves

O grupo planeja começar a voar no primeiro trimestre de 2021, com dez aeronaves com capacidade entre 100 e 140 passageiros. Inicialmente, planejam adquirir um dos modelos entre Airbus A319, Boeing 737-700 e Embraer 190/195 via contratos de leasing que seriam assinados ainda neste mês.

Mas, o projeto de longo prazo é encomendar os novos Airbus A220, projeto iniciado pela canadense Bombardier e adquirido pela fabricante Europeia. É o modelo que compete diretamente com a Embraer.

Tarifas

A Itapemirim quer focar no passageiro corporativo, que costuma pagar tarifas mais altas nas passagens aéreas. E o CEO da Itapemirim já adiantou que não pretende entrar na competição de preço. Segundo o executivo, o momento de pós-pandemia deve ajudar a empresa nesse sentido. Portanto, nada de esperar por promoções agressivas!

Pilotos e comissários

A empresa afirmou ao UOL que pretende contratar 600 funcionários nos próximos meses, sendo 160 pilotos e 320 comissários de bordo para os dez primeiros aviões da frota.

Confira a entrevista completa no UOL, realizada pelo jornalista Vinícius Casagrande.

Será?

Eu sou bastante cético quando vejo empresas e executivos com intenções de investir no setor aéreo. Porque é preciso muito mais do que vontade para sobreviver nesse mercado complexo e desafiador. Tem que investir muito dinheiro, correr grandes riscos e tomar decisões embasadas num profundo conhecimento do setor. Mas adoraria ser surpreendido vendo a Itapemirim virar uma companhia aérea!

Vale lembrar que a aviação não é uma completa novidade para a Itapemirim. A empresa já teve uma empresa de transporte cargas aéreas que encerrou as atividades no passado.

E você, acredita que teremos uma nova opção para voar em 2021? Comente e participe!

Agradecemos a sugestão do leitor Heraildo Freitas.


Veja também: