logo Melhores Destinos

Embraer: a fabricante brasileira de aviões e sua tecnologia de ponta

Thayana Alvarenga
Thayana Alvarenga
03/06/2020 às 5:22

Embraer: a fabricante brasileira de aviões e sua tecnologia de ponta

A Embraer é uma fabricante de aviões símbolo da indústria brasileira. A marca é famosa por sua tecnologia de ponta, que possibilita conectar regiões sem a necessidade de apelar para fornecedores estrangeiros. Preparamos a seguir um post contando um pouco da história desta gigante. Saiba um pouco mais sobre a história a seguir!

Embraer

A Embraer é a fabricante líder de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. Desde que foi fundada, em 1969, já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros!

A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa. Sua sede fica na cidade de São José dos Campos, no interior de São Paulo.

Embraer na aviação executiva

A Embraer é uma das principais fabricantes de jatos executivos do mundo, tendo entrado neste mercado em 2000 com o jato Legacy, que levou ao lançamento dos jatos executivos da Embraer em 2005.

A fabricante lançou em 2018 os novos jatos Praetor 500 e Praetor 600, executivos de médio e grande porte com tecnologia fly-by-wire e redução ativa de turbulência, introduzindo um alcance sem precedentes em suas categorias.

Seu portfólio, o mais amplo do mercado, também é composto pelos Phenom 100EV e Phenom 300E, os Legacy 500 médios e Legacy 450 mid-light, Legacy 650E e Lineage 1000E. A frota global da Embraer em jatos executivos supera 1.200 aeronaves, que estão em operação em mais de 70 países.

Embraer na aviação comercial

A empresa tem mais de 100 clientes em todo o mundo operando as famílias de aeronaves ERJ e E-Jet. Quase 900 aeronaves de jatos regionais ERJ 145 de 37, 44 e 50 assentos foram entregues às companhias aéreas desde sua introdução em 1996. A família de E-Jets inclui quatro aeronaves maiores que têm entre 70 e 130 assentos.

Os E-Jets da Embraer

Os modelos E170, E175, E190 e E195 definem o padrão em sua categoria com sua engenharia avançada, alto grau de eficiência, cabines espaçosas e ergonômicas com assentos 2×2 e uma economia operacional que chama a atenção. A frota de E-Jets já ultrapassou o marco de 25 milhões de horas de voo.

Somente para o programa de E-Jets, a Embraer registrou quase 1.900 pedidos e 1.500 entregas para cerca de 80 companhias aéreas em 50 países.

E-Jets E2 e a tecnologia

Em 2013, a Embraer lançou o E-Jets E2, a segunda geração da família de E-Jets de aeronaves comerciais composta por três novos aviões – E175-E2, E190-E2, E195-E2 – com capacidade para 70 a 146 passageiros.

A aplicação de tecnologias avançadas para motores, asas e conjuntos destacam os E2s ao fornecer às companhias aéreas as aeronaves mais eficientes da categoria, ao mesmo tempo em que mantém a convergência com os E-Jets da geração atual.

Os aprimoramentos incluem novas asas avançadas de alta relação com formato diferenciado, sistemas aprimorados e controles de voo completos de 4ª geração e motores de alta razão. Elas se combinam para gerar a família de corredores simples mais eficiente, com reduções de dois dígitos no consumo de combustível, emissões, ruído e custos de manutenção, além de maior produtividade por meio de menos paradas programadas para manutenção.

Os E-Jets E2s atingirão custos semelhantes por assento como aeronaves de corpo estreito e re-engined maiores, mas com custos significativamente menores por viagem.

Embraer 190 – E2: voos mais econômicos

O E190-E2 é o primeiro de três novos E-Jets E2 que a Embraer está desenvolvendo para suceder os E-Jets de primeira geração. Comparado com o E190 de primeira geração, o E190-E2 consome 17,3% menos combustível e quase 10% menos que o concorrente Airbus A220 – antigo Bombardier CSeries. Isso faz dela a aeronave de corredor único mais eficiente do mercado.

O E190-E2 traz mais flexibilidade com alcance máximo de até 5.300 milhas (5.300 km), cerca de 621 milhas (1.000 km) a mais do que o E190 de primeira geração. O E190-E2 também gera economias significativas para as companhias aéreas em termos de custos de manutenção, com uma redução de até 25%.

Possui os maiores intervalos de manutenção, com 10.000 horas de voo para verificações básicas e nenhum limite de calendário na utilização típica de E-Jets. Isso significa 15 dias adicionais de utilização de aeronaves durante um período de dez anos.

Os sistemas trabalham juntos para melhorar o desempenho da aeronave, diminuir a carga de trabalho do piloto e aumentar a segurança de voo.
Do ponto de vista do passageiro, a cabine E2 apresenta um layout confortável de dois por dois. A ausência de um assento no meio permite que os passageiros tenham uma experiência de voo agradável, com mais espaço para as pernas e espaço adicional de armazenamento de bagagem.

Novos aviões Embraer nos ares

Em abril de 2018, a Embraer entregou o primeiro E190-E2 à Widerøe da Noruega, a maior companhia aérea regional da Escandinávia. O E195-E2 entrou em operação em 2019 com a Azul, e o modelo E175-E2 deve iniciar voos em 2021.

Parceria Boeing e Embraer

Em julho do ano passado, Boeing e Embraer anunciaram um acordo em que a empresa americana ficaria com 80% da propriedade da nova empresa e a empresa brasileira com os 20% restantes. Por sua parte a Embraer receberia cerca de 4,2 bilhões de dólares. O acordo era interessante para a empresa brasileira, na medida que uma das suas principais concorrentes, a canadense Bombardier, foi comprada pela Airbus.

Contudo, a Boeing desistiu da fusão com a Embraer. Mas, de acordo com a empresa brasileira, a rescisão do acordo bilionário teria sido feita de forma indevida, e a gigante norte-americana teria fabricado falsas alegações para romper o contrato. A polêmica união agora pode acabar numa disputa judicial.

Orgulho nacional

Para nós brasileiros é muito gratificante ver que é daqui do nosso país que saem as aeronaves distribuídas para diversas companhias aéreas pelo mundo. Estar viajando pelo exterior e, ao embarcar, logo perceber que estamos a bordo de um avião legitimamente brasileiro dá uma sensação enorme de orgulho.

A empresa, que completou 50 anos, segue firme e forte no mercado de aviação e esperamos que assim continue por muito tempo! 🙂


E você, já teve a oportunidade de voar em algum dos jatos da Embraer? Participe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *