logo Melhores Destinos

14 dicas de sobrevivência em tempos de passagens aéreas mais caras

Rafael Castilho
23/07/2022 às 6:10

14 dicas de sobrevivência em tempos de passagens aéreas mais caras

Como você já deve ter percebido as passagens aéreas subiram absurdamente nos últimos meses e estão na altura. De acordo com o IBGE, os bilhetes aéreos puxaram a inflação no primeiro semestre. Nos últimos 12 meses até junho, os voos acumularam uma alta de 123,26% no Brasil. Já segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) o preço médio da tarifa aérea em maio foi de R$ 682,60, o maior desde dezembro de 2012. Pelo mundo a realidade não é diferente. Para tentar minimizar este grave problema e garantir a sua próxima viagem de férias separamos algumas dicas para você economizar e viajar sem explodir o seu orçamento.

1. Viajar na baixa temporada

É difícil conciliar as férias do trabalho com as escolares das crianças, mas se for possível ou não tiver filhos opte em viajar, sempre, na baixa temporada. Além dos pontos turísticos estarem mais vazios, você com certeza encontrará preços melhores em hotéis, voos e trens. Até para usar as suas milhas, durante a baixa temporada há mais opções para resgatar prêmios com menos pontos.

De modo geral, a baixa temporada ocorre de setembro a novembro e de fevereiro a maio. Obviamente, dependendo do destino as datas de baixa e alta temporada podem variar. Mas uma coisa é certa tente evitar grandes celebrações como o Natal, Réveillon e a Páscoa, bem como fins de semana agitados, férias escolares e feriados prolongados. Leve em conta também os feriados nacionais, pois há muita procura por voos e os valores das passagens costumam subir.

Para quem tem filhos em idade escolar é difícil evitar a alta temporada, mas às vezes é possível programar a viagem uma semana antes ou depois das férias. Essa dica vale a penas especialmente no fim do semestre, desde que os filhos tenham ido bem nas provas, e a economia pode ser significativa.

2.Voos 2×1 ou 3×1

Uma opção para conhecer mais destinos e gastar menos é a passagem aérea 2×1 ou 3×1. São os chamados stopover: uma parada de alguns dias em um ou mais destinos de conexão. Com este tipo de bilhete o passageiro pode acrescentar paradas em outras cidades sem aumentar muito o valor do bilhete para um único destino. Em alguns casos a passagem fica até mais barata.

No voo 2×1 ou 3×1 estão incluídos os bilhetes de ida e volta para o Brasil, os voos intermédios e todas as taxas. Em algumas companhias, às vezes, até a bagagem despachada está incluída na tarifa.

Frequentemente postamos várias oportunidades de voos 2×1 ou 3×1. Fique atento, para não perder esta chance de conhecer mais gastando menos. Veja abaixo algumas de nossas recentes postagens:

Peru 2 em 1! Passagens aéreas para Lima mais Cusco na mesma viagem a partir de R$ 2.426

Europa 3 em 1! Passagens aéreas para três países europeus na mesma viagem a partir de R$ 4.394

Veja o vídeo abaixo e saiba como o stopover funciona:

3. Voos flexíveis

Você já deve ter notado que temos publicado com frequência os voos flexíveis. Uma grande oportunidade para economizar muito e viajar mais. Os voos flexíveis são uma excelente novidade no mercado brasileiro, criada pela 123 Milhas, atualmente a maior agência de viagens online do Brasil. Nessa modalidade o viajante economiza comprando a passagem aérea de ida e volta com bastante antecedência.

Basta ter flexibilidade de embarcar um dia antes ou depois da data escolhida para a viagem para poder aproveitar preços imbatíveis. Veja abaixo algumas oportunidades que divulgamos nesta semana:

Espanha Imperdível! Voos flexíveis para Madri a partir de R$ 1.263 de Fortaleza e R$ 1.299 de São Paulo e mais cidades!

Nova York muito barato! Voos flexíveis a partir de apenas R$ 1.399 saindo de São Paulo e mais cidades

Voos flexíveis para Natal ou Fortaleza a partir de R$ 200 ida e volta saindo de 26 capitais brasileiras!

Clique aqui e saiba em detalhes como funcionam os voos flexíveis.

4. Visite destinos mais econômicos

Quer gastar menos na hora de viajar? Procure destinos e países mais baratos. Sei que é difícil deixar de lado as grandes cidades e os principais pontos turísticos, mas ir para Londres, Nova York, Tokyo, Paris ou Roma custam bem mais que outros locais.

Procure destinos fora deste eixo e países mais econômicos ou com moeda mais fraca. Com certeza você economizará em alimentação, transporte e hospedagem. A dica vale também para viagens nacionais, onde os destinos mais procurados sempre costumam ter valores mais alto.

5. Viaje durante a semana

Para economizar em tempos de alta na passagem é programar o seu voo para os dias da semana. Normalmente os voos apresentam valores mais  caros de sexta a segunda-feira. Então, nada melhor do que procurar passagens às terças, quartas e quintas.

Outra dica é ficar sempre atento para encontrar bons valores. Em via de regra os voos internacionais devem ser comprados com antecedência em torno de 30 a 60 dias na baixa temporada e de 60 a 120 dias na alta temporada. Para entender mais, confira esse post sobre como comprar passagens aéreas.

6. Viaje com companhias low cost

Aqui do Brasil já é possível viajar para o exterior em companhias low cost. Há voos de baixo custo para o Chile, Colômbia e Argentina. A última empresa aérea a chegar por aqui foi a colombiana Viva Air, a qual tem boas conexões para os Estados Unidos e Caribe.

As companhias low cost também podem ser encontradas na Europa, América do Norte, Ásia e Oceania.  As principais empresas são Ryanair, Wizz Air, Frontier, Norwegian, Spirit, Southwest Airlines, EasyJet e Air Asia.

É claro que você deve pesquisar bastante, comprar com antecedência, comparar preços, custos do transfer até o aeroporto, fazer check-in online e, principalmente, não levar malas e não adicionar itens extras que encarecem o valor da tarifa.

Fique de olho nas tarifas. Na Europa há muitas promoções e é possível pagar na passagem menos que um lanche do McDonalds!

7. Use suas milhas

O valor alto da passagem aérea também refletiu no valor cobrado para a emissão com milhas. Apesar disto, é importante vasculhar e saber se você não tem milhas prestes a vencer. Dê uma olhada no seu cartão de crédito e programas de fidelidade. Se não tiver milhas suficientes para emissão de um bilhete, lembre-se que algumas companhias aéreas permitem a compra do voo com milhas e mais uma quantia em dinheiro.

Aproveite para se informar! Saiba como acumular milhas mais rápido e viajar sem pagar pela passagem aérea e também conheça os melhores cartões de crédito para acumular milhas e viajar.

8. Aproveite as promoções

Demos algumas dicas acima para você economizar para viajar mais em tempos de passagens mais caras. Entretanto, uma dica imprescindível é baixar o APP do Melhores Destinos. As promoções de passagens aéreas podem ser muito rápidas e só os que chegam primeiro conseguem encontrar os melhores preços.

O Melhores Destinos conta com uma equipe especializada que acompanha sem parar as melhores oportunidades de voos pelo Brasil e pelo mundo. Para te ajudar a ficar atento e não perder nenhuma oportunidade, o maior site de promoções de passagens aéreas do Brasil oferece um aplicativo gratuito que te avisa imediatamente sempre que surgir uma nova promoção.

Outras dicas para economizar na sua próxima viagem

Já que demos dicas acima para você economizar na compra de sua passagem aérea, agora vamos falar sobre alguns pontos importantes, os quais você pode economizar durante a sua próxima viagem.

9. Alugue um carro por US$ 1

Já pensou em viajar de carro nas suas próximas férias e pagar apenas US 1 pela diária de locação? Sabia que isto é possível? Então, saiba que você ode economizar muito no seu próximo aluguel de carro.
Na Europa e nos Estados Unidos, algumas empresas aplicam um valor simbólico para aluguéis de veículo. Eu já usei o aluguel de veículo de 1 euro em Portugal e aprovei. Descubra como aproveitar este incrível preço e viajar de veículo quase que de graça. Veja também guia para economizar e não cair em roubadas durante o aluguel do veículo!

10. Viaje sem bagagem despachada

A bagagem despachada, atualmente, virou artigo de luxo nos voos. As passagens mais baratas internacionais somente incluem as bagagens de mão, assim como os voos domésticos. Já nas companhias low cost nem a mala de mão poderá ser embarcada sem taxa extra. Então, se você quiser gastar menos, é hora de viajar mais leve com pouca bagagem. Veja abaixo um video como arrumar a sua mala de mão.

 

11. Procure hospedagem alternativa

O aluguel de casas, em plataformas como Airbnb, Vrbo ou até no Booking, já deixou de ser uma hospedagem alternativa para se tornar um hábito de muitos viajantes. A estadia em apartamentos ou casas facilita a vidas dos turistas, além de representar uma boa economia, não apenas no valor real do aluguel, mas também com restaurantes e lavanderias. Como o aluguel de casas geralmente inclui comodidades como cozinha completa ou máquina de lavar, você pode preparar suas refeições e lavar suas roupas, o que economiza muito dinheiro – especialmente para uma estadia longa ou para grandes famílias. Além disto, esta hospedagem propicia a experiência de viver como um local.

Os albergues também são outra alternativa econômica aos hotéis. Este tipo de hospedagem é muito procurada por mochileiros ou viajantes mais jovens. Na hora de planejar uma viagem coloque os hostels em seu radar, porque muitos deles contam com banheiros e quartos privativos, bem parecidos com pequenas pousadas.

12. Compra de moeda

O dólar tem subido nas últimas semanas e atingiu o menor patamar dos últimos 6 meses. Como você sabe o câmbio é muito volátil, principalmente aqui no Brasil. Dá sustos em todos viajantes. É impressionante, quando você planeja uma viagem parece que ele não para de subir. Não é? Para minimizar as perdas, os economistas sugerem que o turista dilua a compra de moeda estrangeira antes de sua viagem. Tipo: viagem marcada para outubro, compre um pouco de moeda a cada mês. Assim, ao final do período você terá um câmbio médio, minimizando as perdas. Entretanto, não deixe de estar ligado às noticias financeiras para tentar comprar a moeda em boas baixas.

13. Economize na alimentação

É possível comer bem e gastar pouco. Primeiramente, fuja de restaurantes próximos a locais turísticos, normalmente oferecem pouca qualidade e preços altos. Procure estabelecimentos frequentados por moradores, pois normalmente oferecem bons preços e boa comida. Uma busca no Google Maps pode revelar ótimas opções para comer barato de acordo com a avaliação dos clientes.

Se ficar num local com cozinha, compre comida no mercado e faça as refeições na hospedagem. Outra possibilidade é evitar jantares fartos e trocá-lo por um lanchinho, assim a conta – e as calorias – são mais baixas.

14. Roaming x chip de celular

Muito pacotes de telefonia móvel oferecem descontos em roaming internacional. Antes de viajar descubra os detalhes com a sua operadora para não ser pego de surpresa com uma fatura altíssima ao fim do mês. Em viagens à Europa é indicado a compra de um chip local para dados móveis, principalmente se você usará muito a internet e ficará alguns dias naquele país.

Em muitos países, você paga cerca de 10 euros por um chip para utilizar dados móveis suficientes para uma viagem de até 30 dias. É claro, se você não fizer muitos downloads e nem devorar os gigas vendo filmes.

O que achou de nossas dicas para economizar durante a sua próxima viagem? Tem outra dica para compartilhar? Deixe seu comentário logo abaixo.

Não perca nenhuma oportunidade!
ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
tela do app do melhores destinos
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção