logo Melhores Destinos

Airbnb: 13 dicas essenciais para economizar e não ter dor de cabeça

Cleverson Lima
06/05/2024 às 10:49

Airbnb: 13 dicas essenciais para economizar e não ter dor de cabeça

Você sabe como funciona o Airbnb? Se é seguro utilizar a plataforma para se hospedar? Se ele é uma boa opção para todos os perfis de hóspedes? Se vale a pena ficar numa acomodação não tradicional em sua viagem? Quais os riscos e benefícios de utilizar o Airbnb?

O site hoje é bem famoso e utilizado por muita gente, seja para se hospedar ou para oferecer hospedagem. Eu mesmo sou anfitrião na plataforma há mais de 7 anos, já hospedei algumas centenas de pessoas e também utilizo o Airbnb na maioria das minhas viagens para ficar em lugares diferentes.

Por isso, separamos 13 dicas essenciais sobre o Airbnb para você economizar e não ter dor de cabeça.

O que é o Airbnb?

O Airbnb é uma plataforma de aluguel de hospedagens residenciais, que permite que qualquer pessoa disponibilize ou reserve acomodações ao redor do mundo. Seu grande diferencial é oferecer alternativas às hospedagens tradicionais, incluindo opções como apartamentos, casas e quartos no Brasil e em mais 190 países. Dependendo da cidade, do tempo de locação e da opção escolhida, pode sair bem mais em conta que um hotel.

O Airbnb oferece ainda experiências diferenciadas, como estadias em castelos, barcos, trailers, chalés de montanha, celeiros e até casa na árvore, além de edições especiais, como o quarto Star Wars, a Vila do Chaves, a mansão de O Poderoso Chefão e o palacete de The White Lotus.

Como funciona o Airbnb?

O Airbnb funciona mais ou menos como uma reserva de hotel: você pesquisa a estadia na cidade e período desejado, podendo filtrar os resultados com base no tipo de acomodação e em vários outros requisitos, como quantidade de camas, capacidade de pessoas, avaliações de outros hóspedes, localização, se permite ou não animais de estimação, se tem estacionamento, entre outras comodidades.

Assim como em um hotel, você terá a hora do check-in e do check-out.

A diferença é que você terá anfitriões (as pessoas que disponibilizam seus imóveis) e inquilinos, que os reservam. Em alguns casos a reserva é instantânea. Em outros, o anfitrião deve aprovar a reserva.

O Airbnb tem regras específicas que visam garantir a segurança de todas as partes, minimizando eventuais problemas e frustrações dos usuários. A plataforma conta, por exemplo, como um sistema de avaliação próprio, seguro e atendimento direto ao consumidor em português.

Atualmente, também estão disponíveis alguns hotéis e hostels na plataforma.

Dicas-Airbnb

O Airbnb é confiável?

Sim, o Airbnb é confiável. Criado em 2008, o site se tornou em poucos anos uma das maiores empresas de turismo do mundo, presente em mais de 190 países, inclusive no Brasil. É importante utilizar sempre o site oficial airbnb.com.br ou o aplicativo, disponível para Android e iPhone.

O Airbnb é seguro?

Sim, o Airbnb é seguro. O site oferece uma plataforma com avaliação das hospedagens e dos anfitriões e, caso você tenha algum problema, há um atendimento 24 horas, inclusive em português, para arbitrar eventuais conflitos. Além disso, a plataforma conta desde 2022 com o Airbnb Cover, uma espécie de “seguro” com proteção contra cancelamentos feitos pelo anfitrião, falsidade nos anúncios e outros problemas.

Claro que, como em qualquer negociação no mundo digital, é importante ter alguns cuidados básicos para não cair em golpes e ciladas, seguindo as dicas deste post.

O Airbnb parcela?

Sim, o Airbnb parcela. Atualmente a única forma de pagamento aceita no Brasil é o cartão de crédito. Com um, é possível parcelar qualquer hospedagem em até 10 vezes (mas com juros).

O Airbnb não aceita Pix, cartão de débito, transferência bancária ou pagamento em dinheiro. E caso o anfitrião te peça dinheiro por fora, não aceite! Todos os pagamentos são feitos pela plataforma.

Também é possível parcelar através de vouchers e vales presentes disponíveis em lojas como a Americanas. Neste caso, você parcela o valor da compra e inserie o voucher no Airbnb.

Airbnb: 13 dicas para economizar e não cair em ciladas

Abaixo você confere 12 dicas bem legais para aproveitar melhor o que a plataforma oferece e também para não cair em ciladas. Boa parte delas vieram do nosso leitor Alan Rodrigo de Almeida, usuário assíduo e expert em Airbnb. Confira:

1. Leia sempre as avaliações, pois elas são uma mina de ouro no Airbnb

No geral, os anúncios descrevem as hospedagens, as condições e as regras gerais do imóvel que você está interessado. A grande maioria é ilustrada com fotos. Mas há algo que não podemos esquecer: esses anúncios são escritos por pessoas que estão interessadas em ter você como hóspede. Nesse sentido, “detalhes” importantes podem não receber o merecido destaque.

Por exemplo, eu posso citar que muitos prédios em Paris não possuem elevador e muitos apartamentos para locação no site ficam no 5º ou 6º andar (às vezes até mais alto). Subir escadas estreitas com malas pesadas pode ser uma péssima ideia.

E ninguém melhor que os próprios hóspedes para revelar a verdade sobre os anúncios. Muitas vezes são detalhes positivos que nem o anfitrião não deu muita importância. Em outros casos, os hóspedes reclamam de coisas com expectativas irreais ou por não entenderem bem o “espírito da coisa”. O fato é que ler os comentários é parte essencial do trabalho de escolher um bom local.

A dica é procurar hospedagens com pelo menos 4 avaliações. Menos que isso pode não ser relevante. Considere os aspectos que são mais importantes para você. Em caso de reiteradas avaliações negativas, caia fora. Um dificultador é que dependendo do país os comentários estarão em outra língua, mas é possível traduzi-las facilmente com o botão no próprio site.

2. Dê uma olhada no perfil do anfitrião: ele pode fazer a diferença em sua viagem

Um dos maiores diferenciais do Airbnb é a oportunidade de fazer contato com um habitante local no seu destino. Mas mais do que isso, ter alguém aguardando sua chegada e que possa falar um pouco sobre a cidade pode ser um diferencial e tanto.

Em boa parte das estadias o anfitrião estará esperando você no momento do check-in e do check-out. É o melhor momento para receber boas dicas de passeios, restaurantes, de transporte e principalmente de como não cair em ciladas. Mas você também pode fazer isso pelo próprio site ou aplicativo do Airbnb, que conta com um espaço para conversa com o anfitrião.

Inclusive é super recomendado que toda troca de mensagens fique registrada lá, no caso dede algum eventual problema precisar ser mediado pelo site. Procure adicionar seu anfitrião no WhatsApp ou outro aplicativo de mensagem antes de sua viagem, pois facilitará muito o contato. E leve sempre o endereço do seu anfitrião impresso em um papel, assim como seus contatos.

3. Não faça pagamentos fora do Airbnb. Nunca!

Um dos maiores problemas ao utilizar o Airbnb é fazer pagamentos por fora da plataforma. Isso por ocorrer por diversos motivos: golpistas que anunciam imóveis falsos, anfitriões que cobram por serviços não descritos no anúncio e no valor, hóspedes querendo descontos, entre outros.

As regras do site são bem claras ao dizer que pagamentos “por fora” são expressamente proibidos. Caso o anfitrião cobre algum serviço adicional, ele pode realizar isso pela própria plataforma, devendo o hóspede aprovar o pagamento. E caso o anfitrião receba ou cobre por fora, ele pode ser banido.

Ao fazer isso você corre riscos por não ter proteção da Airbnb. Isso pois caso você realize um pagamento fora e tenha algum problema, será uma transação fora da plataforma e portanto não coberta pela proteção.

4. Caso for possível, prefira Superhosts

Dentre os anfitriões do Airbnb há uma categoria chamada Superhosts, que reúne aqueles que podem ser considerados os melhores no atendimento aos hóspedes. Dentre os critérios para ser, estão ter hospedado ao menos 10 pessoas, uma boa taxa de respostas aos hóspedes, menos de 1% de cancelamentos e uma nota média maior do 4,8.

Você pode selecionar um Superhost vendo aqueles que tem um pequeno selo na foto ou utilizando os filtros na hora de buscar sua hospedagem.

É possível que não haja um Superhost disponível ou que o valor de algum esteja maior do que a média, neste caso, você pode reservar com outros sem problema. Mas se hospedar com um bom anfitrião pode fazer da sua viagem uma experiência melhor.

5. Fique atento ao tipo de hospedagem

As opções de hospedagem no Airbnb vão desde dormitórios coletivos de baixíssimo custo, até imensos palácios do século XVI. Lógico que a vocação do site é para hospedagem estilo Bed and Breakfast, mas isso não é tudo. Existem basicamente 3 tipos de habitações:

  • Quartos compartilhados
  • Quartos inteiros
  • Casa/apartamento inteiro

Na opção “por inteiro”, você terá o imóvel apenas para você. Esta é ideal para quem deseja privacidade, conforto e é certamente a opção que mais se aproxima de uma hospedagem tradicional. Ela, porém, é a mais cara na maioria das vezes.

Outra opção é alugar um quarto. Na opção de quarto inteiro, apenas você dormirá nele. Porém, na casa ou apartamento podem haver outras pessoas morando e se hospedando. Essa costuma ser uma opção interessante para quem deseja interação com locais.

Já o quarto compartilhado funciona como um hostel, onde pessoas de diferentes reservas podem dormir no mesmo local.  Essa opção é geralmente a mais barata e mais utilizada pelos mochileiros ou para quem deseja economia ao máximo.

Qual a melhor opção? Não há resposta. Tudo vai depender do seu estilo de viagem.

6. Pesquise a vizinhança

Ao planejar uma estadia em um apartamento alugado por temporada, é crucial pesquisar sobre o bairro para assegurar que esteja alinhado com suas preferências e necessidades. Veja a proximidade de pontos de interesse, como restaurantes, lojas, parques e atrações turísticas. Avalie também questões de segurança e acessibilidade, verificando relatos de outros viajantes, como por exemplo em nossos Guia de Destinos.

Além disso, entender o ambiente do bairro pode influenciar significativamente sua experiência de viagem. Por exemplo, se busca uma viagem tranquila, prefira áreas residenciais mais silenciosas, enquanto bairros mais vibrantes e centrais são ideais para quem deseja explorar a vida noturna e cultural da cidade.

7. O preço final vai refletir a localização e o nível de sofisticação da hospedagem no Airbnb

A localização é até mais importante que o tipo de habitação, e definir o bairro onde ficar pode ser uma decisão complexa e certamente crítica para sua viagem. Lembre-se de sempre avaliar as opções de transportes das redondezas. Outros elementos trazem conforto extra e praticidade, como por exemplo: hidromassagem, edifícios modernos, vaga de garagem, piscina, mobiliário sofisticado, recepção 24 horas, entre muitos outros serviços adicionais que podem ser úteis para uns e dispensáveis para outros. Mas tudo terá reflexo no preço final. Coloque suas prioridades na balança e faça sua escolha.

8. O preço final é o que importa no Airbnb (fique de olho nas taxas)

Não se impressione com o valor que aparece no mapa ou na tela de pesquisa. Este preço é apenas uma referência de comparação e pode variar radicalmente de acordo com o número de pessoas na sua reserva e as datas da sua viagem. Por isso, é muito importante que na sua busca informe as datas de entrada e saída e quantas pessoas estarão contigo durante a estadia. Ao fazer isso o site omite automaticamente as habitações que não possuem disponibilidade para o período desejado. Caso tenha flexibilidade não informe as datas e utilize o calendário de cada anúncio para visualizar a disponibilidade da hospedagem e veja se são adequadas.

Além das diárias, alguns proprietários estabelecem uma taxa de limpeza e sempre é adicionada a comissão do Airbnb ao final da compra. Então, o que importa é o valor que aparece dentro do anúncio, depois de informada suas datas. Deixar de contabilizar algum hóspede é considerado grave pelas regras de uso do portal.

9. Use e abuse dos filtros do Airbnb

Os filtros ficam sempre visíveis. Como você não tem como escolher entre 500 anúncios, reduza a visualização do mapa a uma região menor da cidade, restrinja o preço máximo e mínimo e o tipo de acomodação (casa inteira, quarto inteiro ou quarto compartilhado). Conforme você ajusta seus critérios, a relação de anúncios vai sendo atualizada para refletir suas preferências. Além disso, ajudam muito se você estiver viajando com animais de estimação, procurando estadias com estacionamento ou tipos específicos de acomodação.

Quando estiver sendo exibido algo em torno de 20 ou 30 anúncios, comece a explorá-los. Se restarem poucos anúncios ou estes não lhe agradem, volte aos filtros e altere alguma coisa. Lembre-se que só são mostrados os anúncios referentes à região do mapa que estiver sendo exibida naquele momento. E por que isso tudo? Caso você deixe os filtros em aberto, será o Airbnb que escolherá quais anúncios você vai ver, e certamente, não serão os mais adequados ou econômicos para você.

10. Faça uma lista do que você precisa no Airbnb e tire suas dúvidas

Caso pretenda cozinhar, certifique-se que irá encontrar todos os utensílios necessários. Caso seja muito friorento(a) verifique se existe aquecimento central. Caso tenha problemas de locomoção, pergunte se o local é acessível. Leia o anúncio atentamente, verifique tudo que estará disponível e caso sinta falta de algo pergunte. Não presuma nada.

Por mais óbvio que possa parecer sua pergunta, não guarde ela para você. Se tiver alguma dúvida sobre qualquer coisa, pergunte ao anfitrião, mesmo que não seja nada relacionado ao local. O papel do anfitrião é fazer com que se sinta seguro e tenha uma boa experiência e normalmente eles irão lhe dar toda a atenção. Só não espere um guia de turismo ou uma babá para seus filhos, pois isso não faz parte do pacote.

É recomendável que se entre em contato com o anfitrião antes de fechar a estadia, pois também é uma forma de se avaliar a sua disponibilidade/presteza. A demora para responder às mensagens já é por si só um mau sinal. Se não for algo isolado eu prefiro procurar outro local. A grande maioria responde muito rápido.

11. Antecipe-se e não deixe para reservar o Airbnb de última hora

Existem algumas cidades extremamente disputadas, onde conseguir uma reserva de última hora é praticamente impossível. O preço não varia de acordo com a antecedência da sua compra, mas dependendo do destino, as opções mais em conta podem se esgotar com bastante antecedência. Portanto, tenha cuidado com as políticas de cancelamento, mas não deixe para última hora, pois pode ser tarde demais.

Além disso, não conte com confirmações rápidas da reserva. O sistema do Airbnb costuma ser mais demorado do que reservar um hotel, já que em muitos casos o anfitrião tem que aprovar a estadia. Evite fazer reservas de última hora.

12. Fique atento ao check-in e às regras da casa

O processo de check-in com o Airbnb é, em geral, diferente do que um hotel ou hostel. Hoje parte dos imóveis tem check-in remoto, seja com senha em fechadura digital ou porta-chaves, mas em muitos casos é necessário marcar com o anfitrião um horário para o check-in. Para evitar que tenha que esperar pelo anfitrião, costumo informar que vou chegar uma hora antes da minha estimativa real. Afinal, se alguém tem que esperar, que seja a pessoa que receberá ($$$) por isso. Em alguns casos não vai ter jeito e você terá que esperar mesmo.

O bom é que muitos locais estão utilizando fechaduras eletrônicas, o que possibilita que o hóspede não precise esperar alguém para receber as chaves.

É por isso que eu não recomendo estadias curtinhas. Todo este processo fatalmente consumirá tempo da sua viagem. Considero que três noites é o mínimo para fazer sentido um Airbnb. Claro que pode haver exceções, mas para aquelas 24 horas que você vai ficar em Paris antes do seu próximo voo, ou para uma passadinha rápida em Lisboa, o mais recomendado é um hotel próximo ao aeroporto ou estação de trem ou, ainda, um hostel bacana.

É possível fazer viagens sequenciadas, com várias paradas intermediárias, utilizando-se fartamente do Airbnb, mas tenha cuidando para que essas chegadas e partidas não transformassem sua viagem em uma grande corrida com obstáculos.

13. O Airbnb nem sempre é a melhor opção

Existem cidades com milhares de anúncios. Outras, com poucas opções, já que o funcionamento do Airbnb foi limitado pelas autoridades em algumas localidades. Por isso, nunca deixe de consultar outras opções como o Booking.com ou o Hoteis.com. É provável que em cada viagem você chegue a conclusão que um modelo funciona melhor que o outro.

É super importante consultar com atenção as condições de cancelamento da estadia escolhida, para não perder dinheiro. Em alguns casos, você mesmo pode escolher entre uma tarifa reembolsável ou não, pagando mais ou menos pela reserva. A regra é definida pelos anunciantes. Existem opções mais flexíveis, que permitem o cancelamento sem multa até um dia antes do check-in. A mais rigorosa prevê cancelamentos sem a devolução do valor pago. Em todos os casos a taxa de limpeza será devolvida. Já a taxa do Airbnb não é reembolsável. Por isso, só feche a compra após a emissão de suas passagens e dê preferência às reservas flexíveis.

Por fim, o anfitrião pode cancelar a reserva mesmo após você ter confirmado e pago a estadia. Claro, nesse caso o dinheiro será devolvido, mas você terá que procurar outra opção de última hora. Isso certamente não acontece na maioria dos casos, mas não é tão incomum nos períodos e lugares de altíssima demanda, como feriados e festividades. O anfitrião pode mudar de ideia, ou ver uma oportunidade de ganhar mais dinheiro. E as regras do Airbnb protegem o anfitrião.

Lembrando que para utilizar a plataforma basta acessar o site e pesquisar a cidade desejada. Em seguida, filtrar os resultados conforme suas preferências. Caso decida alugar é preciso se cadastrar e criar seu perfil de hóspede.

Leia também o nosso post sobre Airbnb em Orlando!


E você, já teve alguma experiência positiva ou negativa com o Airbnb? Tem receio de utilizar esse tipo de serviço? Tem alguma outra dica ou recomendação para a utilização da ferramenta? Comente e participe!

Nosso agradecimento ao leitor Alan Rodrigo de Almeida que colaborou com parte das dicas.

Não perca nenhuma oportunidade!
ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
tela do app do melhores destinos
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção