logo Melhores Destinos

Trem na Europa: dicas para aproveitar gastando pouco!

Bruna Scirea
Bruna Scirea
04/03/2021 às 6:24

Trem na Europa: dicas para aproveitar gastando pouco!

Quer saber todas as nossas dicas para fazer uma incrível viagem de trem na Europa? Nesse post a gente conta, passo a passo, como encontrar passagens de trem baratas, onde comprá-las, quais são as empresas de trem europeias e como garantir uma experiência tranquila e inesquecível!

Viajar de trem na Europa: quando vale a pena?

De modo geral, vale a pena viajar de trem na Europa quando as distâncias não são muito longas e o percurso da estação inicial até a final durar até quatro horas. Alguns trechos recomendáveis para se fazer de trem são entre Paris e Londres, que leva em média 2h15min, e o percurso entre Lisboa e Porto, que dura cerca de 3 horas.

Nestes percursos mais curtos, o trem leva vantagem em relação ao avião, por alguns motivos. Ele te deixa geralmente em uma estação bem central, possivelmente até próxima do hotel em que você vai se hospedar. Além disso, certamente será muito mais rápido ir de trem do que de avião, considerando o tempo gasto com o deslocamento até um aeroporto, com todo o processo de check-in e despacho de bagagens, passagem pelo raio-x, embarque, voando e, depois, no destino, deslocando-se do aeroporto até o hotel — um processo que leva em média três horas, além do tempo do voo. De trem, basta chegar alguns minutos antes, embarcar no vagão e seguir viagem.

Em relação ao carro, o trem leva vantagem no deslocamento entre destinos nos quais você não irá utilizar o veículo, como é o caso de cidades grandes e de médio porte. Por exemplo, não costuma valer a pena o aluguel de carro, gastar com gasolina e pedágios, para fazer uma viagem entre Lisboa e o Porto, duas cidades em que o carro irá mais atrapalhar do que ajudar. Prefira o carro ao trem somente se você irá visitar um destino em que ter autonomia para explorar a região é fundamental, como é o caso do litoral do Algarve, no sul de Portugal.

Agora, se a ideia é fazer longos deslocamentos, como ir de Lisboa para Madri ou de Paris para Barcelona (ambos trechos que levam em média 10h numa viagem de trem) certamente será mais vantajoso ir de avião. Há ainda percursos longos feitos por trens regionais, o que torna tudo ainda mais lento e sujeito a atrasos e cancelamentos. Nestes casos, prefira a viagem de avião. São várias as companhias aéreas low cost na Europa, que oferecem bons preços e mais agilidade do que o trem nas viagens mais longas.

Viajar de trem tende a ser mais vantajoso em viagens de até quatro horas

Como planejar uma viagem de trem na Europa

Para planejar uma viagem de trem na Europa é imprescindível tirar um tempo para pesquisar. Vale a pena? Em quanto tempo o percurso é feito? Quais são as cidades intermediárias entre a origem e o destino final? Vale uma parada nelas?Essas e outras dúvidas podem ser respondidas em consultas nos sites das empresas de trem do país a ser visitado.

Uma dica de ouro, no entanto, é utilizar o site da Deutsche Bahn como ferramenta de pesquisa. Apesar de ali só ser possível comprar passagens de ou para a Alemanha, o site da companhia de trem alemã tem um excelente banco de dados, com horários e informações sobre todas as linhas da Europa.

Outro site bastante legal para fazer as buscas é o Omnio, disponível em português, em que é possível comparar duração do percurso e preços de passagens de três diferentes meios de transporte: trem, ônibus e avião. Veja o exemplo em uma pesquisa de viagem de Paris para Londres:

Omnio é uma ferramenta de comparação de tempo e preço de viagens de trem, ônibus e avião

Tipos de trem na Europa

Conheça os diferentes tipos de trem que operam na Europa:

Trem de alta velocidade — Como o nome diz, são os trens rápidos que percorrem os países europeus. Na Alemanha, são chamados de ICE (InterCityExpress), de AVE (Alta Velocidad Española) na Espanha, TGV (Train à Grande Vitesse) na França e Alfa Pendular em Portugal.

Os trens de alta velocidade são chamados de ICE na Alemanha

Trem Intercidades — Mais baratos do que os trens de alta velocidade e com menos paradas do que os trens regionais, os trens intercidades são boas opções para fazer deslocamentos curtos em um mesmo país.

Trens Regionais — Os trens regionais são aqueles que levam dos centros maiores para os pequenos vilarejos europeus. São, portanto, trens que fazem viagens mais lentas, com muitas paradas. E, por isso, é claro, podem ter tarifas mais baratas.

Como comprar as passagens de trem na Europa

Comprar as passagens de trem diretamente no site da companhia ferroviária do país onde vai iniciar a sua viagem é quase sempre garantia de melhores preços. Confira a seguir as empresas de trem dos países mais visitados da Europa:

Empresas de trem na Europa

Trens em Portugal: Comboios Portugal (CP)
Trens na Espanha: Renfe
Trens na Itália: Trenitalia e Italo
Trens na França: SNCF (opera o TGV e o Ouigo, trem low cost)
Trens na Bélgica: SNCB
Trens na Holanda: NS
Trens no Reino Unido: Trainline e Eurostar
Trens na Alemanha: Deutsche Bahn
Trens na Suíça: SBB
Trens na Áustria: ÖBB e Westbahn

Parcerias internacionais

Além das empresas de cada país, há ainda outras que são parcerias internacionais. Algumas das principais delas são:

EurostarOpera a linha entre Paris e Londres

Thalys Parceria entre a SNCF (França), SNCB (Bélgica) e a Deutsche Bahn (Alemanha), faz viagens entre estes países mais Holanda

Izy — empresa de trem low-cost, subsidiária da Thalys, que opera viagens econômicas entre Paris e Bruxelas

Lyria
Empresa ligada às companhias SNCF (França) e SBB (Suíça) que faz rotas entre os dois países, como Paris-Lausana e Paris-Berna.

Thello
Empresa privada que faz rotas entre França e Itália, como de Veneza a Paris e Milão a Marselha.

Comprar passagens direto no site da empresas nacionais costuma garantir preços melhores

Quando comprar passagens de trem

Para conseguir os descontos, vale a pena se antecipar nas buscas e acompanhar a evolução das tarifas. As passagens dos trens de alta velocidade na Europa são mais baratas se compradas com antecedência. As tarifas promocionais de empresas como a CP (Portugal), Renfe (Espanha), Trenitalia (Itália), SNCF (França) e Deutsche Bahn (Alemanha) aparecem geralmente entre 90 e 120 dias antes da data da viagem.

Simulamos uma busca de passagem de trem entre Amsterdã e Paris, com a Thalys. Para viajar nos dias seguintes à pesquisa (outubro de 2020), os valores chegavam a até 135 euros. Comprando com antecedência, no entanto, era possível adquirir tíquetes por 35 euros — neste caso, uma economia de mais de R$ 600.

Valores para comprar passagem sem antecedência. Fonte: NS/setembro de 2020

Com um mês de antecedência, os valores já caíram bastante. Fonte: NS/setembro de 2020

Por outro lado, também não é indicado comprar com muita antecedência (mais do que quatro meses), pois os preços promocionais podem ainda não estarem inseridos no sistema. E vale lembrar: as passagens de trem na Europa mais baratas geralmente não são reembolsáveis em caso de cancelamento.

Já nos trens regionais o preço da passagem é definido pela distância percorrida. Portanto, não há variação dos valores conforme a antecedência com que é feita a compra. Nestes casos, e só nestes casos, é possível deixar para comprar os bilhetes em cima da hora.

Onde comprar a passagem de trem

O ideal é comprar as passagens diretamente no site da companhias de trem com as quais você irá viajar. O problema é que nem todos os sites aceitam pagamentos com cartões de crédito de fora da Europa. Nestes casos, a saída pode ser utilizar o Paypal ou então fazer as compras em sites como o Omnio e o RailEurope. Só fique atento que sites como o RailEurope nem sempre mostram todas as opções de passagem e pode acabar omitindo valores mais em conta ou trechos mais rápidos. Compare sempre como que é oferecido nas companhias nacionais!

Muito importante: antes de emitir, verifique no site da empresa como será a entrega da passagem. Quase todas as companhias ou agências de viagem já trabalham com e-ticket ou então oferecem a opção de imprimir o bilhete em casa ou retirar em alguma estação de trem do país onde começará a viagem. São todas boas opções. Só evite comprar passagens que a entrega seja via correio (se é que alguma empresa ainda sugere essa forma de envio), pois pode demorar e gerar muita dor de cabeça. Sente o drama deste viajante que expôs seu problema no Reclame Aqui:

Fonte: Print do site Reclame Aqui

Dicas para viajar de trem na Europa

Não há grandes segredos para viajar de trem na Europa. As experiências costumam ser fáceis, eficientes e confortáveis (a poltrona dos trens são sim bem mais espaçosas do que a dos aviões, por exemplo). No entanto, nós brasileiros não estamos acostumados a este meio de transporte e podemos nos embananar um pouco. Mas se você prestar atenção nestas dicas a seguir, são grandes as chances de fazer uma viagem de trem na Europa sem perrengues. Confere!

1. Com que antecedência chegar à estação

As empresas de trens recomendam que os passageiros estejam na estação 30 minutos antes da partida. A nossa recomendação, no entanto, é que você chegue ainda mais cedo, cerca de 45 minutos antes da viagem — principalmente se você não está acostumado com o mundo dos trilhos e está saindo de uma grande estação ferroviária. Assim há tempo suficiente para se ambientar, descobrir qual é a plataforma de embarque, se posicionar próximo dela, de repente usar o banheiro ou comprar algum lanche para levar na viagem.

Algumas estações são bem grandes, não subestime o tempo até chegar a sua plataforma

2. Como localizar a plataforma do trem

Ao entrar na estação de trem, você provavelmente já encontrará um quadro eletrônico com os horários e plataformas das próximas viagens. Localize a sua plataforma e siga as placas que o levarão até ela. Na Europa, os trens (principalmente os de alta velocidade) costumam ser bem pontuais e partem exatamente no horário previsto. Não vacile!

Fique sempre de olho nos letreiro informativos para consultar horário e eventuais alterações

3. Embarque no trem

Os trens de alta velocidade funcionam com assento marcado. Portanto, antes de embarcar, confira a classe, o número do vagão e da sua poltrona. Se não tiver assento marcado, basta entrar no vagão e classe certos, acomodar a bagagem e ocupar qualquer poltrona livre.

Mantenha o bilhete impresso ou o e-ticket no celular ou tablet em algum lugar de fácil acesso, caso um funcionário da companhia passe pelo corredor fazendo a checagem.

Na Europa os trens costumam sair exatamente no horário previsto. Não dê bobeira!

4. Bagagens no trem

Geralmente as companhias de trem na Europa costumam ser flexíveis em relação às regras da bagagem. De toda forma, vale conferir no site da empresa qual é a quantidade máxima de volumes e as medidas. Além disso, tenha o hábito de manter as malas sempre identificadas, com seu nome, endereço, e-mail e telefone.

As malas maiores costumam viajar em compartimentos situados logo na entrada de cada vagão. As menores, como as bagagens de mão e bolsas, podem ir nas prateleiras acima das poltronas.

Dica: ainda que não tenha limites tão restritivos de bagagens nas viagens de trem na Europa, não viaje com muitas malas. O embarque e o desembarque nos vagões costumam ser rápidos e com certeza serão dificultados se você tiver que subir ou descer as escadinhas do trem com trambolhos pesados. Fora que, né… ninguém precisa viajar com exageros.

Tente fazer viagens de trem com bagagens menores. Evite excessos!

5. Desembarque do trem

Tenha na ponta da língua a estação do seu desembarque (o nome completo, já que algumas cidades têm mais de uma estação e isso pode confundir). Além disso, estude o itinerário e tenha também em mente o nome das paradas anteriores à sua. Assim você poderá ir se preparando, pegando suas malas e se posicionando próximo à porta de desembarque quando estiver se aproximando do seu destino.

6. Trem noturno na Europa

Muitos viajantes preferem fazer longas viagens de trem à noite e, assim, economizar com a hospedagem. Mas vale a pena? Depende. Se você encontrou uma passagem extremamente barata e é do tipo que dorme mesmo com barulho e movimentações, pode ser que sim.

Mas leve em conta o horário de chegada do trem no destino final. Se for ainda de madrugada, você possivelmente terá de fazer hora na estação até a cidade começar a funcionar (geralmente após as 9h). Além disso, considere que o seu hotel possivelmente só estará liberado após o meio-dia.

Além disso, já falamos mais acima que viagens de trem na Europa valem a pena quando as distâncias são curtas. Se os preços forem parecidos, prefira fazer longos deslocamentos de avião. Cansa muito menos e compensa bem mais!

Trens noturnos podem não ser uma boa pedida se você é dos que acordam com qualquer barulho

Passes de trem na Europa

Os passes de trem para viajar na Europa geralmente saem mais caros do que se você comprar todos os trechos separadamente na companhia de cada país a ser visitado. Além disso, alguns países exigem que você marque o assento em cada viagem — e para fazer isso, você provavelmente terá de desembolsar mais euros, mesmo já tendo pago o passe.

Se você deixou para ver todas as passagens de trem de última hora, quando dificilmente irá encontrar preços promocionais, pode compensar adquirir um passe. Outra vantagem do bilhete único é poder mudar os planos de última hora. Afinal, é só chegar na estação de trem e embarcar! O passe também pode evitar dores de cabeça nos viajantes que não têm paciência para emitir todos os bilhetes separadamente.

Mais famosas linhas de trem na Europa

Trem entre Paris e Londres — A Eurostar é a empresa responsável por um dos mais famosos trechos de trem de toda a Europa: a linha que liga Paris e Londres, passando sob o Canal da Mancha em uma viagem de pouco mais de duas horas. Os deslocamentos entre as estações Gare du Nord (Paris) e St. Pancras (Londres) são feitos a uma velocidade de quase 300 km/h. O trem possui vagão-restaurante, assentos mais largos e wi-fi a bordo.

Eurostar liga Paris e Londres e tem trecho sob o Canal da Mancha

Trem entre Paris e Bruxelas — A linha entre Paris e Bruxelas é feita pelas empresas SNCF (estatal francesa) ou pela sua subsidiária Thalys. O percurso sem baldeações é feito em pouco menos de uma hora e meia.

Trem entre Paris e Amsterdã — É daqueles trechos que compensam muito mais se feitos de trem do que de avião. O deslocamento entre as duas capitais é operado pela empresa Thalys, de trens de alta velocidade, e o trajeto é percorrido em 3h10min.

Trem entre Paris e Barcelona — Geralmente o trecho entre Barcelona e Paris compensa mais se feito de avião. De trem, o tempo gasto em viagem é de pelo menos 6h30minutos e os preços certamente serão mais caros do que voando com uma low cost europeia. Se mesmo assim você preferir ir de trem, consulte as passagens nos sites da Renfe ou da SNCF.

Viajar de trem na Itália — A Itália é um país muito bem conectado por linhas ferroviárias. Para explorar o país, certamente você fará alguns percursos de trem. Alguns dos mais famosos deles são Florença-Roma, Roma-Nápoles e Roma-Milão. São duas as empresas de trem na Itália: a estatal Trenitalia (com maior cobertura no país) e a privada, Italo Treno, com trens mais modernos.

Trem entre Lisboa e Porto — Em uma viagem pelas principais cidades de Portugal, certamente você fará o trecho entre Lisboa e Porto com a Comboio de Portugal (CP). Para um deslocamento mais rápido, prefira os trens AP (Alfa Pendular), que levam cerca de 2h45min. O Intercidades (IC) costuma levar mais de 3h, mas a diferença não é tão grande assim. De Lisboa para o Porto, os trens partem da estação Lisboa Oriente e chegam na estação Campanha, no Porto.

Trem entre Lisboa e Madri — A viagem de trem entre Lisboa e Madri também costuma compensar menos do que se feita de avião. Isso porque o tempo mínimo gasto neste percurso de trem é de 10h30min.

Viajar de trem na Espanha — A Espanha é outro país em que é muito válido viajar de trem. Madrid-Barcelona, Madrid-Sevilha, Barcelona-Valência e Madrid-Toledo são alguns dos trechos famosos. As passagens podem ser adquiridas no site da Renfe, a companhia local.


Já fez um tour de trem inesquecível pela Europa? Conta aí pra gente qual foi o seu roteiro e quais são as sua dicas! Participe nos comentários!