logo Melhores Destinos

Minas Gerais: 30 cidades e destinos que amamos em MG!

Monique Renne
Monique Renne
21/04/2021 às 8:11

Minas Gerais: 30 cidades e destinos que amamos em MG!

Minas Gerais é um dos mais acolhedores e apaixonantes destinos do Brasil. O famoso jeitinho mineiro é capaz de conquistar até o mais durão dos turistas e é impossível não se derreter diante de tamanha simpatia. Ainda que o carisma dos mineiros seja um grande motivo para conhecer o estado, sabemos que Minas Gerais vai muito além! As cidades de Minas Gerais rendem viagens incríveis, sempre repletas de história, lindas paisagens e uma culinária memorável. Não faltam cidades de Minas Gerais para os seus dias de férias e descanso.

Está na dúvida do que incluir no seu roteiro por Minas Gerais? Confira a nossa lista com 30 cidades e destinos que amamos em Minas Gerais! Quanto mais você viajar por terras mineiras, mais irá se apaixonar!

Minas Gerais - MG

Belo Horizonte, capital de Minas Gerais

Minas Gerais

  • Capital de Minas Gerais: Belo Horizonte
  • População de Minas Gerais: 21 milhões de habitantes
  • Área de Minas Gerais: 586.528 km²
  • Principal aeroporto de Minas Gerais: Aeroporto Internacional de Belo Horizonte – Confins (CFN)
  • Site oficial: www.minasgerais.com.br

O que fazer em Minas Gerais

Há muito o que fazer em Minas Gerais. Difícil mesmo é decidir por onde começar! Quem percorre as cidades de Minas Gerais pode escolher entre roteiros históricos, de natureza, destinos repletos de cachoeiras, passeios relaxantes por águas mágicas e circuitos sempre repletos do melhor da comida mineira. Claro que uma visita a Belo Horizonte, por si só, já vale a viagem! Mas o estado de Minas Gerais vai muito além. Invista em diversas viagens e curta cada cantinho de MG!

As principais cidades de Minas Gerais são mesmo imperdíveis, mas alguns destinos, ainda fora do circuito mais comum entre os turistas, também são muito especiais! Vale começar a percorrer o estado por Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, e também algumas das mais famosas cidades históricas, como Ouro Preto, Tiradentes e Diamantina. Depois, invista em roteiros de natureza, como Capitólio, Serra do Cipó, Serra da Mantiqueira e diversos outros de beleza memorável! Com mais tempo, siga rumo a destinos ainda pouco conhecidos, como Gonçalves, Conceição do Ibitipoca, Aiuruoca e muitos outros! O turismo em Minas Gerais é capaz de te manter ocupado por uma vida inteira, sendo assim, é melhor começar logo a marcar os seus destinos favoritos no Minas Gerais! 

O que fazer em Minas Gerais

Tiradentes, Minas Gerais

Mapa de Minas Gerais

Confira no mapa de Minas Gerais todos os destinos e cidades que listamos no post. Sabendo onde fica cada uma delas no mapa de Minas Gerais, será mais fácil definir o seu roteiro e por onde começar a percorrer as cidades de Minas Gerais. Salve o mapa de Minas Gerais e monte o seu roteiro!

 

Cidades de Minas Gerais: Top 10!

1- Belo Horizonte

Belo Horizonte é a capital e um dos principais destinos de Minas Gerais para quem busca viajar pelo estado. Fácil de ser explorada, com diversas atrações gratuitas e roteiros culturais e gastronômicos maravilhosos, BH cabe bem em um feriado prolongado e aquelas viagens de última hora. E, mesmo que você esteja embarcando rumo a outros destinos de Minas Gerais, sempre vale uma passadinha por Belo Horizonte, já que não falta o que fazer em Belo Horizonte.

Uma visita a BH pode começar pela Lagoa da Pampulha, onde estão atrações como a Igrejinha de São Francisco de Assis, a Casa Kubitscheck, a Casa do Baile e o Museu de Arte da Pampulha – MAP. Depois siga, rumo ao centro da cidade, onde a Praça da Liberdade abriga espaços culturais como o Centro Cultural Banco do Brasil, o Memorial Minas Gerais, o Museu das Minas e do Metal, o Espaço do Conhecimento da UFMG e a Casa FIAT de Cultura. Bem pertinho vale ainda conferir o Centro de Arte Popular, o Museu Mineiro e o Museu Histórico Abílio Barreto para fechar o tour. Com mais tempo na cidade, vá ao Mirante do Mangabeiras ou à Praça do Papa para um lindo pôr do sol. E, claro, não deixe de passar pelo Mercado Central para degustar alguns quitutes mineiros!

Está com viagem marcada para Belo Horizonte? Confira o post especial “O que fazer em Belo Horizonte: roteiro completo mais bares e botecos“! E se quiser saber mais sobre a cidade, confira o nosso exclusivo Guia de Belo Horizonte!

  • Melhor época – Vale visitar BH durante todo o ano, mas entre abril e setembro a chuva dá trégua e a seca torna o destino florido e rende um lindo pôr do sol;
  • Como chegar – O Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (CNF) está localizado na cidade de Confins e distante 40 km do centro de BH; 
  • Quanto tempo ficar – Um final de semana já rende uma boa visita, mas vale investir ao menos cinco dias por lá;
  • Combina com qual roteiro por Minas Gerais – Inhotim e Ouro Preto.
Minas Gerais capital Belo Horizonte

Belo Horizonte, maior cidade de Minas Gerais e capital do estado

2- Capitólio

As águas de Capitólio deram fama de “Mar de Minas Gerais” à região. Com dezenas de cachoeiras e banhada pelo incrível Lago de Furnas, Capitólio desponta como um dos melhores destinos do Brasil para os amantes de natureza. E como Capitólio tem muitas atrações com fácil acesso, a cidade se torna um excelente destino em Minas Gerais para curtir com toda a família! Capitólio é a principal base para quem deseja explorar as maravilhosas cachoeiras e atrações nos arredores do Lago da Represa de Furnas, mas a cidade não é a única na região. Grande parte das atrações de Capitólio, na verdade, ficam em cidades vizinhas, especialmente em João Batista do Glória e São José da Barra, Na prática, elas são coladinhas uma a outra e o ideal é aproveitar todas elas!

Para começar a viagem, experimente um passeio de lancha pelo Lago de Furnas e veja bem de perto os Cânions de Capitólio, um dos principais pontos turísticos de Capitólio. Durante o dia de navegação, você poderá nadar sob a queda d’água de diversas cachoeiras, além de curtir bares flutuantes e restaurantes com linda vista para o Lago de Furnas. Depois, suba ao Mirante dos Cânions para ver a grandiosidade do Lago de Furnas, uma das icônicas imagens de Capitólio! Quando terminar o passeio, siga rumo a alguns circuitos de cachoeiras, entre eles as Cachoeiras da Trilha do Sol, as Cachoeiras Paraíso Perdido, as Cachoeiras Pé da Serra, o complexo da Cachoeira da Capivara e as Cachoeiras do Retiro Viking. Todos maravilhosos e com algumas das melhores cachoeiras de Capitólio. Há muito o que fazer em Capitólio e o destino é ótimo para  viagens mais longas. Aproveite!

  • Melhor época – Capitólio pode ser visitada durante todo o ano, mas a região lota em feriados prolongados e férias escolares. Prefira fugir desses períodos. Para pegar menos chuva, dê preferência para viagens em abril, maio, agosto, setembro e outubro;
  • Como chegar -O aeroporto mais próximo de Capitólio é o Aeroporto Estadual de Ribeirão Preto (RAO), localizado em Ribeirão Preto – SP e distante 238 km de Capitólio. A melhor opção, no entanto, é o Aeroporto Internacional de Confins (CNF), localizado em Belo Horizonte – MG e distante 317 km de Capitólio. A partir de lá será necessário pegar um ônibus ou seguir de carro até Capitólio. Veja mais detalhes sobre como chegar a Capitólio;
  • Quanto tempo ficar – Um feriado prolongado será suficiente para ver as principais atrações de Capitólio, mas a região merece bem mais que apenas uma folga de três ou quatro dias. Se possível, fique na região ao menos uma semana;
  • Combina com qual roteiro por Minas Gerais – Belo Horizonte e Serra da Canastra.
Minas Gerais população

Capitólio

3- Congonhas

A cidade histórica de Congonhas preserva algumas das mais importantes obras de Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. Um paraíso para os amantes da arte, que podem conferir no local peças de incalculável valor. Quem visita Congonhas tem a chance de ver bem de perto a obra “Os Doze Profetas”, com esculturas esculpida em tamanho real e que adornam o adro do Santuário do Bom Jesus dos Matosinhos. A obra, que data do século XVIII, é protegida pela Unesco e considerada Patrimônio Cultural da Humanidade.

Além das esculturas, será possível conferir ainda a Igreja do Bom Jesus de Congonhas e seis capelas que retratam os Passos da Paixão de Cristo, todas adornadas com obras de Aleijadinho. Para completar a visita à cidade, não deixe de ir ao Museu de Congonhas, onde um moderno acervo explica o passo a passo da obra de Aleijadinho e mostra as imagens em detalhes. É uma excelente maneira de entender a importância do local para a história, cultura e arte mineira.

  • Melhor época – Congonha pode ser visitada durante todo o ano;
  • Como chegar – A cidade de Congonhas está distante apenas 56 km de Ouro Preto e 82 km de Belo Horizonte. Para chegar, vale ir de carro, ônibus ou Uber;
  • Quanto tempo ficar – Um dia será suficiente para ver as principais obras de Congonhas. Vale um bate e volta a partir de Ouro Preto;
  • Combina com qual roteiro por Minas Gerais – Belo Horizonte, Ouro Preto, Mariana, Santuário do Caraça, Lavras Novas, Santa Bárbara e Catas Altas.
Minas Gerais cidades históricas

Congonhas, em MInas Gerais

4- Diamantina

Diamantina é um das mais bem preservadas cidades históricas de Minas Gerais, tanto recebeu o título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. Ponto de partida da rota conhecida como Estrada Real, Diamantina reserva preciosidades que vão além da história ligada à extração de diamantes no século XVIII. Os charmosos casarões e igrejas centenárias que compõem as ruas de pedras estão entre as maiores atrações de Diamantina. E é esse cenário impressionante que serve de palco para o maior espetáculo local: a Vesperata. O show, que reúne dezenas de instrumentistas nas varandas dos edifícios históricos, é comandado por um maestro em meio ao público e emociona a todos os turistas que têm o privilégio de assistir ao espetáculo.

Aproveite um feriado prolongado para percorrer as intensas ladeiras do Centro Histórico; tomar um banho de cachoeira; visitar lindas igrejas, entre elas a Igreja Nossa Senhora do Carmo, a Igreja de São Francisco de Assis e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos; fazer belas fotos no Instituto Casa da Glória, um dos ícones da arquitetura local; e aproveitar a boa culinária mineira, preferencialmente aos pés de uma árvore na encantadora Vila do Biribiri. Se estiver na dúvida por onde começar a viagem, confira nossas dicas com o que fazer em Diamantina!

  • Melhor época – Diamantina é linda durante o ano inteiro, mas para assistir à Vesperata é preciso viajar entre abril e outubro, quando as chuvas são escassas e o público pode curtir o sol e o friozinho de Diamantina ao som da Vesperata;
  • Como chegar -O aeroporto mais próximo de Diamantina é o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (CNF), localizado na cidade de Confins e distante 40 km do centro de BH. Diamantina está distante 300 km de Belo Horizonte e o trajeto entre as cidades pode ser feito de carro ou ônibus;
  • Quanto tempo ficar – Diamantina é um ótimo destino para feriados prolongados ou uma viagem de três a quatro dias;
  • Combina com qual roteiro por Minas Gerais – Belo Horizonte, Inhotim, São Gonçalo do Rio das Pedras, Milho Verde, Serro e

    Sabará

Minas Gerais estado

Diamantina, Minas Gerais

5- Inhotim – Brumadinho

Minas Gerais oferece aos turistas um dos mais incríveis museus do mundo! O Inhotim é um espaço impressionante e, por si só, já merece a viagem até a cidade de Brumadinho. O Instituto Inhotim é um mix de museu de arte contemporânea a jardim botânico, e tudo funciona em perfeita harmonia. São dezenas de galerias de arte conectadas por percursos ao ar-livre (que podem ser percorridos a pé ou em carrinhos elétricos) em meio a enormes áreas verdes. Tão grandes que é impossível percorrer todo o Inhotim em apenas um dia. Se estiver passando por Belo Horizonte ou viajando por Minas Gerais, não deixe de incluir uma visita ao Inhotim!

  • Melhor época – O Inhotim pode ser visitado durante todo o ano, porém ele não abre às segunda-feiras. Vale dizer que às quartas-feiras o acesso ao museu é gratuito, o que sempre deixa o espaço mais cheio.
  • Como chegar – O aeroporto mais próximo é o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (CNF) localizado na cidade de Confins e distante 40 km do centro de BH. A partir de Belo Horizonte é possível ir ao Inhotim de carro, ônibus ou transfer particular.
  • Quanto tempo ficar – Você pode visitar o Inhotim em um, dois ou três dias. Dois dias são suficientes para ver grande parte do museu e curtir com calma.
  • Combina com qual roteiro por Minas Gerais – Belo Horizonte, Ouro Preto e Congonhas.
O que fazer em Minas Gerais

Inhotim, em MInas Gerais

6- Mariana

Uma visita a Ouro Preto jamais estará completa sem uma passadinha por Mariana. As duas foram uma dupla quase imbatível no roteiro pelas cidades históricas de Minas Gerais e merecem a viagem conjunta. Mariana ainda preserva parte da história colonial brasileira, especialmente ligada ao período do Ciclo do Ouro em Minas Gerais. Quem visita Mariana poderá conferir de perto belas igrejas, casarões coloniais, pequenos museus e ainda vivenciar o ar de antigamente que torna Mariana um destino imperdível no estado. Sem falar no maravilhoso passeio de trem que liga Ouro Preto a Mariana e que, por si só, já vale a viagem!

Uma das grandes estrelas de Mariana é a Igreja de São Francisco, que conta com nave e sacristia pintadas por Mestre Ataíde (que tem os restos mortais sepultados na igreja) e púlpitos em pedra sabão são atribuídos a Aleijadinho. Ao lado dela, a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, que sofreu um triste incêndio em 1999 e perdeu parte do teto, tem um belo altar-mor ainda preservado. De frente às igrejas, a Casa da Câmara e Cadeia (aberta à visitação) preserva mobiliário e arquitetura dos séculos XVIII e XIX, enquanto um pelourinho resgata a memória dos tristes dias de trabalho escravo. Além das duas grandes igrejas, vale ainda conferir a Catedral Basílica da Sé e a Basílica de São Pedro dos Clérigos, que foge ao padrão da arquitetura colonial brasileira e oferece linda vista para Mariana. Para completar o passeio, dê uma voltinha pela Praça Gomes Freire e, ao retornar a Ouro Preto, faça uma parada para conhecer a Mina da Passagem.

  • Melhor época – Mariana pode ser visitada durante todo o ano, porém o período menos chuvoso vai de maio a agosto;
  • Como chegar – O aeroporto mais próximo de Mariana é o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (CNF), localizado na cidade de Confins e distante 40 km do centro de Belo Horizonte. A partir de BH serão 117 km que podem ser percorridos de carro ou ônibus. Para quem está em Ouro Preto, são apenas 17 km de distância e o trajeto entre as cidades pode ser feito de trem, carro ou aplicativos de mobilidade;
  • Quanto tempo ficar – As principais atrações de Mariana podem ser visitadas em um dia e vale um bate a volta a partir Ouro Preto.
  • Combina com qual roteiro por Minas Gerais – Belo Horizonte, Ouro Preto, Congonhas, Santuário do Caraça, Lavras Novas, Santa Bárbara e Catas Altas.
Turismo em Minas Gerais

Mariana, cidade histórica de Minas Gerais

7- Ouro Preto

Ouro Preto é o principal destino entre o roteiro histórico de Minas Gerais. A cidade, que data do século XVIII – período que o Brasil era colônia – reserva paisagens e obras de arte de incalculável valor. Em meio a incontáveis ladeiras, o viajante poderá apreciar traços importantes da arquitetura colonial, obras de alguns dos mais expressivos nomes da arte nacional – como Aleijadinho e Mestre Ataíde – e também experimentar os mais tradicionais sabores mineiros. Claro! Ouro Preto consegue manter os viajantes que chegam à cidade entretidos a todo instante. Há muito o que fazer em Ouro Preto, incluindo maravilhosos museus, igrejas e mirantes que merecem paradas fotográficas.

Para começar o tour por Ouro Preto, percorra igrejas como a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, a Igreja de São Francisco de AssisIgreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias, a Igreja de Nossa Senhora do Carmo, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos e a Igreja de Santa Efigênia. Se você curte museus, visite o Museu da Inconfidência, o Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas/ UFOPS (com um pôr do sol incrível), o Museu de Arte Sacra de Ouro Preto e o Museu Aleijadinho. Com mais tempo, aprofunde-se na história do ouro visitando algumas minas desativadas, como a Mina da Passagem. E depois do sobe e desce de ladeiras, aproveite os sabores mineiros. Há muita opção de onde comer em Ouro Preto e todas são sempre deliciosas! 

  • Melhor época – Ouro Preto merece a sua visita durante todo o ano, mas o período com menos chuva vai de maio a agosto, quando o friozinho também deixa o passeio mais encantador ainda. Veja mais sobre quando ir a Ouro Preto.
  • Como chegar – O aeroporto mais próximo é o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (CNF), localizado na cidade de Confins e distante 40 km do centro de BH. A partir de Belo Horizonte são 100 km de estrada, trajeto que pode ser percorrido de carro ou ônibus. Veja mais sobre como chegar a Ouro Preto.
  • Quanto tempo ficar – Você pode visitar Ouro Preto em uma bate a volta a partir de BH, mas vale esticar a viagem e ficar na cidade entre três e cinco dias.
  • Combina com qual roteiro por Minas Gerais – Belo Horizonte, Inhotim, Congonhas, Mariana, Santuário do Caraça, Lavras Novas, Santa Bárbara e Catas Altas.
Destinos de Minas Gerais

Ouro Preto, cidade histórica de Minas Gerais

8- São João del Rei

A cidade de São João del Rei divide com Tiradentes a mesma história. Povoada no início do século XVIII, quando foram descobertas grandes minas de ouro e metais preciosos, São João del Rei chegou a ser uma das mais ricas cidades de Minas Gerais e hoje reserva um belo passeio voltado para a arte e história. A principal atração de São João del Rei é a Igreja de São Francisco de Assis, com traços de Aleijadinho e construída na segunda metade do século XVIIIl. Outra igreja que merece grande destaque é a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Pilar, uma das mais ricas e grandiosas de São João del Rei.

São João del Rei encanta ainda com belos casarões e construções históricas. Alguns dos mais bem preservados estão na Rua Getúlio Vargas, como o Solar dos Neves, o edifício onde funciona o Museu de Arte Sacra e o Solar da Baronesa. Para quem busca conhecer mais sobre a história local, boas opções são o Museu Ferroviário, especialmente se estiver interessado em fazer o passeio de Maria Fumaça, e o Museu Regional de São João del Rei. Vale dizer que uma das grandes atrações da cidade é o passeio de Maria Fumaça que liga Tiradentes a São João del Rei. Uma ótima maneira de entrar no clima histórico e conhecer as duas cidades.

  • Melhor época – São João del Rei pode ser visitada durante todo o ano;
  • Como chegar -O aeroporto mais próximo de São João del Rei é o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (CNF), localizado na cidade de Confins e distante 40 km do centro de BH. A cidade está distante 180 km de Belo Horizonte e 11 km de Tiradentes. Para chegar, vale ir de carro, ônibus e, se estiver em Tiradentes, de trem;
  • Quanto tempo ficar – As principais atrações de São João del Rei podem ser visitadas em um dia;
  • Combina com qual roteiro por Minas Gerais – Belo Horizonte, Ouro Preto e Tiradentes.
Igrejas de Minas Gerais

São João del Rei, em Minas Gerais

9- Serra da Canastra – São Roque de Minas

Impossível falar de Minas Gerais sem lembrar dos sensacionais queijos mineiros. E um dos mais deliciosos destinos do estado para quem ama um bom “queijim” é a Serra da Canastra, que tem como um dos principais acessos à cidade de São Roque de Minas. O destino abriga diversos produtores de queijos premiados e, de quebra, um cenário natural digno dos mais lindos de Minas Gerais, entre eles os atrativos do Parque Nacional da Serra da Canastra. A região oferece um circuito turístico riquíssimo e que agrada tanto pelas paisagens e belezas naturais quanto pela experiência gastronômica.

Um passeio pela Serra da Canastra merece um dia inteiro dedicado a visitas às fazendas produtoras de queijos. Patrimônio Cultural e Imaterial Brasileiro, o Queijo Canastra pode ser experimentado in loco na Estância Capim Canastra, onde há um lindo espaço para jantares especiais; no Sítio Bela Vista, onde a prosa com o Ivair vai longe e o queijo é maravilhoso; na Fazenda São Bento, com a chance de comprar in loco o famoso queijo do Zé Mário; e na fazenda Pingo do Mula, onde uma maravilhosa vivência permite ao turista produzir queijo, fazer degustação com diversos níveis de maturação e ainda saborear uma deliciosa refeição em meio ao cenário da Serra da Canastra. Ao voltar para BH, não deixe de passar ainda pelo Queijo do Serjão, em Piumhi, conhecido pelo raro mofo branco na produção do Canasta.

Se o seu foco são as belezas naturais, visite a nascente do Rio São Francisco, no Parque Estadual da Serra da Canastra, e também a magnífica Cachoeira Casca d’Anta (maior queda d’água do São Francisco), com diversas piscinas naturais nos arredores. As atrações podem ser conhecidas em um mesmo dia em passeio a partir de Capitólio e, com um pouco de sorte, você ainda terá o privilégio de avistar muitas aves e animais como o tamanduá-bandeira e o veado campeiro.

  • Melhor época – A Serra da Canastra pode ser visitada durante todo o ano, mas no período de chuva as estradas ficam bem ruins. Para pegar menos chuva, dê preferência para viagens em abril, maio, agosto, setembro e outubro;
  • Como chegar -O aeroporto mais próximo de São Roque de Minas é o Aeroporto Estadual de Ribeirão Preto (RAO), localizado em Ribeirão Preto – SP e distante 238 km de Capitólio. A melhor opção, no entanto, é o Aeroporto Internacional de Confins (CNF), localizado em Belo Horizonte – MG e distante 317 km de Capitólio. A partir de lá será necessário pegar um ônibus ou seguir de carro até Capitólio. Veja mais detalhes sobre como chegar a Capitólio;
  • Quanto tempo ficar – Um feriado prolongado será suficiente para ver as principais atrações de Capitólio, mas a região merece bem mais que apenas uma folga de três ou quatro dias. Se possível, fique na região ao menos uma semana;
  • Combina com qual roteiro por Minas Gerais – Belo Horizonte e Serra da Canastra.
Atrações de Minas Gerais

Parque Nacional da Serra da Canastra, em Minas Gerais

10- Tiradentes

Tiradentes está entre os mais charmosos destinos de Minas Gerais. Com ruas de pedra e cercada por casarios coloniais coloridos, Tiradentes é linda, tranquila, fotogênica e muito convidativa a dias de descanso. Bem pequenina e sem muitas obrigações turísticas, Tiradentes é facilmente explorada e rende uma viagem bem relaxante. Tudo regado ao melhor espírito mineiro e um delicioso roteiro gastronômico! Convidativa ao deleite e à arte de flanar, Tiradentes é destino para quem busca os pequenos prazeres da vida.

Para vivenciar Tiradentes, vista um calçado confortável, prepare-se para belas caminhadas e comece pelo Centro Histórico. Entre uma rua e outra, visite a Igreja Matriz de Santo Antônio, o Museu Casa Padre Toledo, a Igreja Nossa Senhora do Rosário e o Museu de Sant’Ana, sem esquecer das capelas que formam os Passos da Paixão de Cristo e são alguns dos cenários mais característicos de Tiradentes. Sente-se à sombra do Largo das Forras, aprecie o cenário do Chafariz de São José e encante-se com todas as belas lojas de arte, artesanatos e móveis rústicos da região. Vale, inclusive, uma visitinha à vizinha Bichinho. Sempre com uma paradinha para degustar os doces, queijos e inovadores menus locais. Não falta o que fazer em Tiradentes e você rapidamente vai se apaixonar pela cidade!

  • Melhor época – Tiradentes merece a sua visita durante todo o ano, mas a cidade fica especialmente interessante (e cheia) no festival gastronômico que acontece no mês de maio. Para fugir das chuvas, prefira viajar no período de abril a setembro;
  • Como chegar -O aeroporto mais próximo de Tiradentes é o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (CNF), localizado na cidade de Confins e distante 40 km do centro de BH. Tiradentes está distante 200 km de Belo Horizonte e 160 km de Ouro Preto. Para chegar, vale ir de carro ou ônibus;
  • Quanto tempo ficar – Tiradentes cabe bem em um final de semana ou feriado prolongado;
  • Combina com qual roteiro por Minas Gerais – Belo Horizonte, Ouro Preto, São João Del Rei e Bichinho.
Cidades de Minas Gerais

Tiradentes, Minas Gerais

Outras cidades e destinos de Minas Gerais que valem a sua visita

Minas Gerais, claro, não se resume a dez destinos e o estado tem muito mais opções para quem deseja viajar por lá! Os destinos que recomendamos acima são uma boa pedida para começar, mas vale ir muito além! Confira mais alguns destinos que valem a sua visita em Minas Gerais e já comece a ser organizar para as próximas viagens!

11- Aiuruoca

A pequenina Aiuruoca, com pouco mais de 6000 habitantes, guarda grandes belezas em meio à Serra da Mantiqueira, ao sul de Minas Gerais. Distante 370 km de Belo Horizonte, Aiuruoca é um mix de destino bucólico com boas pitadas de aventura. Quem visita a região conta com pousadas charmosas e relaxantes para descansar, mas também lindas cachoeiras e trilhas para se aventurar. A medida certa entre tranquilidade e adrenalina!

Para começar o passeio pelo ponto mais alto, literalmente, experimente a trilha que leva ao Pico do Papagaio. Depois, siga para explorar o Vale dos Garcias e o Vale do Matuto, ótimos para curtir deliciosos banhos de cachoeiras! Boas pedidas são a Cachoeira dos Garcias, Cachoeira Deus Me Livre, Cachoeira do Fundo, Cachoeira dos Macacos e a Cachoeira das Fadas. Para não judiar do carro (as estradas são ruins), vale fazer passeios de 4×4 ou quadriciclo. Não deixe também de curtir o clima gostoso da cidade, além das boas pousadas com visuais incríveis por lá!

Melhor época para visitar Minas Gerais

Aiuruoca. Foto: Gabrielrvallim / Wikicommons

12- Bichinho

Bichinho, distrito do município de Prados, é uma boa pedida para quem está nos arredores de Tiradentes, em Minas Gerais. Repleto de lojas de móveis, ateliês, obras de arte e artesanato, Bichinho atrai visitantes que buscam boas opções compras a preço justo. O povoado está localizado a apenas 7 km de Tiradentes e é uma excelente opção para quem deseja um passeio rápido.

A história de Bichinho data do início do século XVIII, quando foram descobertas as jazidas de ouro na região de São João del Rei. Já a nova faceta do lugar, de polo para o turismo de arte e comércio, é mais recente.  No início dos anos 90, o artista plástico Toty (Antônio Carlos Bech) instalou na região o seu ateliê, chamado de Oficina de Agosto. Ele deu início a um grande processo de formação de artesãos na região, o que atraiu cada vez mais artistas. O comércio então ganhou novos contornos e hoje Bichinho é um excelente polo de produção artística na região. 

Quando ir a Minas Gerais

Bichinho, em Minas Gerais

13- Carrancas

Paraíso para os amantes de cachoeiras, Carrancas é uma boa pedida para quem busca um destino tranquilo e repleto beleza. Localizada a apenas 90 km de Tiradentes, Carrancas pode ser uma boa escapada para quem busca natureza em meio à rota das cidades históricas de Minas Gerais. Uma visita a Carrancas é dedicada aos banhos revigorantes nas quedas d’água da região, que muitas vezes fazem parte de complexos repletos de opções. Quando estiver por lá, não deixe de conferir a Cachoeira da Esmeralda, a Cachoeira da Fumaça, a Cachoeira do Salomão, a Cachoeira do Moinho, a Cachoeira Véu da Noiva e a Cachoeira da Zilda, entre outras mais de 70 cachoeiras que há por lá.

Estradas de Minas Gerais

Cachoeira da Zilda em Carrancas, Minas Gerais – Foto: Ofini / Wikicommons

14- Catas Altas

O visual das casas coloridas diante da imensidão da Serra do Caraça já seria suficiente para levar os turistas a Catas Altas. Contudo, a cidade vai além e oferece também sítios históricos, belas igrejas e passeios pela exuberante paisagem que cerca o local. Com menos de 5.000 moradores, Catas Altas tem história que remonta ao início do século XVIII, quando foram descobertas jazidas de metais preciosos nas redondezas.

O cenário encantador das casinhas coloridas está na praça principal da cidade, diante da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, construída no século XVIII. Em outro ponto da cidade, a Igreja Santa Quitéria, que data também do século XVIII, reserva outro lindo cenário. Uma das atrações mais importantes de Catas Altas é o Bicame de Pedra, localizado a 12 km do Centro Histórico de Catas Altas. O aqueduto, todo construído em pedras encaixadas, era utilizado para levar água da Serra do Caraça até a cidade de Catas Altas. Um bom trecho está preservado e guarda a história da região. O local é ponto de passagem da Estrada Real. 

Mapa de Minas Gerais

Catas Altas, em Minas Gerais

15- Circuito das Grutas – Cordisburgo, Sete Lagoas e Lagoa Santa

Entre as cidades de Cordisburgo, Sete Lagoas e Lagoa Santa há um belíssimo circuito para quem curte grutas e outras formações geológicas. Um passeio pela região permite conhecer atrações magníficas, entre elas a Gruta de Maquiné, a Gruta do Rei do Mato e a Gruta da Lapinha. É uma boa pedida especialmente para quem já está com o pé na estrada, na rota entre Brasília e Rio de Janeiro. Faça uma parada na região, descanse da viagem, aproveite as atrações e, claro, a culinária mineira!

Grutas de Minas Gerais

Gruta de Maquiné / Foto: Circuito das Grutas

16- Conceição do Ibitipoca

Os charmosos chalés com vista para as montanhas da Serra da Mantiqueira, aliados ao cenário da Janela do Céu, ajudaram a botar a pacata vila de Conceição do Ibitipoca (localizada no município de Lima Duarte) na rota de destinos de Minas Gerais. A bucólica paisagem, cercada de cenários grandiosos, já seria motivo suficiente para ir até lá, mas como um bom destino de montanha, Ibitipoca reserva outras boas surpresas!

Quem bota o pé na estrada rumo a Ibitipoca tem como principal atração na região o Parque Estadual do Ibitipoca, onde a trilha mais famosa leva à Janela do Céu, uma “piscina” natural de borda infinita e vista para as montanhas que se tornou famosa pelo lindos clicks publicados em redes sociais. O lugar é mesmo maravilhoso, mas vale ir além! Aproveite para conhecer outros circuitos do parque, que envolvem passagens por diversas cachoeiras e grutas.

Cachoeiras de Minas Gerais

Conceição do Ibitipoca. Foto: Lamasmarcos / Wikicommons

17- Delfinópolis

Repleta de lindas cachoeiras, a cidade de Delfinópolis – localizada a 400 km de BH e 420 km de São Paulo – é um paraíso para os amantes de ecoturismo. Localizada à beira do Parque Estadual da Serra da Canastra e pertinho de Capitólio, Delfinópolis é uma boa alternativa para entrar em contato com a natureza. Entre as principais quedas d’água na região, vale conferir circuitos como o Complexo do Claro, Complexo das Cachoeiras do Luquinha, Complexo Maria Concebida, Complexo de Cachoeiras Fazenda Paraíso, as Cachoeiras do Ézio e a Cachoeira do Ouro, entre outras.

Se o se foco é o trekking, experimente as trilhas Pico Dois Irmãos, Casinha Branca, Chora Mulher e Chapadãozinho. Para um passeio de aventura, tente o 4×4 pelo Vale do Gurita ou ainda a prática de canionismo, tirolesa e mountain bike. Ah! Não deixe também de explorar as belezas no Parque Nacional da Serra da Canastra!

Melhores destinos de Minas Gerais

Delfinópolis, Minas Gerais. Foto: Andccamp/ Wikicommons

18- Gonçalves

Gonçalves é um deleite para os amantes de lindas paisagens. Localizada no sul de Minas Gerais, em meio à Serra da Mantiqueira, Gonçalves está distante 190 km de São Paulo e 460 km de Belo Horizonte. Cercada de verde e lindas cachoeiras, a região oferece pousadas charmosas e é ideal para relaxar, especialmente durante o inverno, quando o lugar fica ainda mais convidativo! Não perca a oportunidade de escolher uma aconchegante pousada. Se tiver hidromassagem e lareira, será ainda melhor!

Ao visitar Gonçalves, não deixe de aproveitar para recarregar as energias em banhos na Cachoeira do Cruzeiro, Cachoeira das 7 Quedas, Cachoeira do Simão, Cachoeira do Retiro, Cachoeira dos Henriques, e outras. Vale também fazer algumas trilhas, como as que levam à Pedra do Forno, Pedra Chanfrada, Pedra do Cruzeiro e Pedra Bonita. Para fechar o passeio, aproveite os deliciosos restaurantes da região, um deleite regado à sempre maravilhosa culinária mineira e aos produtos orgânicos produzidos por lá.

Clima em Minas Gerais

Gonçalves, Minas Gerais

19- Lavras Novas

Lavras Novas, em Minas Gerais, esconde em meio às montanhas um ar bucólico e acolhedor. O povoado é repleto de casinhas coloridas, pousadas à beira das montanhas, turismo de aventura e muita comida mineira. É o lugar ideal para quem está passando por Ouro Preto. Uma das principais atividades para os visitantes que vão a Lavras Novas é o turismo de aventura. Vale curtir os passeios em quadriciclo, jeep, caiaque ou se deliciar nas pranchas de SUP. Dá até para praticar rafting e rappel e curtir mais intensamente a região. Alguns roteiros levam à Cachoeira dos Namorados, à Cachoeira dos Três Pingos, à Cachoeira de Itatibaia, à Serra do Trovão, ao Parque Municipal das Andorinhas, ao cânion na Represa do Custódio e ao Mirante da Estrada Real.

Ao retornar para o Centro Histórico de Lavras Novas, não deixe de aproveitar os restaurantes que oferecem a tradicional comida mineira, além da boa oferta de lojinhas de artesanato. É passeio para o dia inteiro ou para vários dias. 

O que fazer

Lavras Novas, Minas Gerais

20- Milho Verde

O pequeno povoado de Milho Verde, com menos de 2.000 habitantes, tem origem no início do século XVIII, quando garimpeiros começaram a descobrir minérios e diamantes na região de diamantina. Aos pés da Serra do Espinhaço, Milho Verde viveu à sombra da exploração do garimpo durante décadas. Hoje, redescoberto pelo turismo, Milho Verde recebe visitantes em busca de cenários bucólicos, história e belas paisagens naturais. 

Uma das principais atrações do povoado e motivo que leva muitos visitantes até lá é o maravilhoso visual da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, localizada no topo de uma colina que marca o ponto mais alto do vilarejo. Estima-se que a igreja tenha sido construída em meados do século XIX. Outro ponto de destaque é a Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres, a primeira de Milho Verde e onde teria sido batizada a escrava alforriada Chica da Silva.

quando ir

Milho Verde, Minas Gerais

21- Monte Verde

Monte Verde é um destino delicioso para quem ama o clima de montanha e quer percorrer as belezas de Minas Gerais. Especialmente interessante nos meses mais frios, Monte Verde é um distrito de Camanducaia, perto da divisa com São Paulo, charmoso e acolhedor para dias de descanso em meio à natureza. É o lugar ideal para escolher um lindo hotel com vista para as montanhas e, claro, uma boa lareira. Pertinho de Campos do Jordão, Monte Verde cada vez desponta mais entre os destinos de inverno de Minas Gerais e, claro, do Brasil, sendo muito procurada por casais em lua de mel! Prepare o casaco e embarque rumo a Monte Verde!

Cidades mineiras

Monte Verde, Minas Gerais

22- Poços de Caldas

As águas termais e terapêuticas são o grande atrativo de Poços de Caldas e motivo que leva tantos turistas a esse encantador destino do sul de Minas Gerais. Distante 450 de Belo Horizonte e 250 km de São Paulo, Poços de Caldas atrai visitantes com o suntuoso balneário Thermas Antônio Carlos e os lindíssimos salões e piscina do Palace Hotel.

Mais que um destino de águas especiais, Poços de Caldas vale a vista também pelo encanto e beleza das praças e áreas verdes da cidade; pelas paisagens que cercam a Serra de São Domingos; as cachoeiras que recarregam as energias, como a Cachoeira Véu de Noiva; o mirante no alto do Cristo Redentor; e o Teleférico Poços de Caldas, que rende lindas fotos!

MG

Poços de Caldas, Minas Gerais. Foto: Sturm

23- Sabará

Pertinho de Belo Horizonte, Sabará faz parte do circuito de cidades históricas de Minas Gerais. Parte importante do Ciclo do Ouro, Sabará preserva ainda casarões coloniais e cenários que nos remetem direto ao século XVIII, quando a cidade era um grande polo de exploração do minério. Um passeio pelo Centro Histórico leva a lindo edifícios e igrejas, como a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, a Igreja de São Francisco, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário, Igreja de Nossa Senhora do Carmo, a Capela de Nossa Senhora do Ó, a Casa da Ópera – Theatro Municipal, a Casa de Câmara e Cadeia, o Conjunto Arquitetônico da Rua Dom Pedro II, o Museu do Ouro e o Solar do Padre Correia. Ao visitar Sabará, não deixe de explorar os sabores mineiros, especialmente os pratos com ora-pro-nobis, bem famosos por lá!

24- São Thomé das Letras

São Thomé das Letras se destaca entre os viajantes que buscam um pouco mais de misticismo em meio ao roteiro de viagem por Minas Gerais. Localizada em meio à grandiosa Serra da Mantiqueira, sobre uma grande formação rochosa, São Thomé das Letras é cercada de lindas paisagens, cachoeiras, grutas e toda a energia do mineral quartzito, tão abundante por lá.

Ao visitar São Thomé das Letras, não deixe de conferir o visual no alto da Casa da Pirâmide ou da Pedra da Bruxa, ainda mais lindos ao pôr do sol; o Conjunto Histórico Nossa Senhora do Rosário, todo construído com as tradicionais pedras da região; a elegante Igreja Matriz de São Thomé (com a gruta de São Thomé); além de lindas quedas d’agua, como a Cachoeira da Gruta de Sobradinho, a Cachoeira Antares, a Cachoeira da Chuva, o Vale das Borboletas, a Cachoeira Eubiose, a Cachoeira Garganta e o Poço Verde. A região é boa pedida para uma viagem curta, de três ou quatro dias.

Mapa MG

São Thomé das Letras, Minas Gerais

25- Santa Bárbara

Santa Bárbara, em Minas Gerais, tem ar de cidade do interior e surpreende não só pelo delicioso clima acolhedor, mas também por sediar uma das mais belas igrejas de Minas Gerais, a Igreja Matriz de Santo Antônio, com maravilhoso trabalho de Mestre Ataíde. Fundada em 1704 e também ligada à história do ciclo do ouro, Santa Bárbara é uma ótima parada para quem está percorrendo a Estrada Real ou está a caminho do Santuário do Caraça.

Cercada pela imponente paisagem da Serra do Espinhaço, Santa Bárbara tem como principais atrações seus casarões coloniais — entre eles a Antiga Casa de Câmara e Cadeia —, o edifício Hotel Quadrado e a Igreja de Nossa Senhora dos Pretos, localizada no alto da cidade. A visita à Igreja Matriz de Santo Antônio é absolutamente imperdível. A pintura que adorna o teto da igreja é hipnotizante e o interior absolutamente rico, com traços de diversas fases do barroco. 

Mapa MG

Santa Bárbara, MG

26- Santuário do Caraça

O incrível visual do Santuário do Caraça, fundado em 1774, já seria motivo suficiente para levar os turistas até o local. Localizado nas cidades de Catas Altas e Santa Bárbara, com área de mais de 11 mil hectares, o local é uma enorme e bem preservada reserva florestal. Os turistas podem permanecer durante todo o dia na região percorrendo trilhas e visitando cachoeiras, além de poderem explorar o próprio santuário, que por si só já é um passeio maravilhoso. Os que preferirem apenas conhecer o santuário e suas instalações poderão fazer o passeio em menos de três horas.

Se quiser curtir com mais calma, vale a pena hospedar-se por lá. Uma noite no Caraça é disputadíssima e reservas são feitas com meses de antecedência. A grande atração para quem permanece hospedado, além da paz transmitida pelo santuário, são os lobos guarás que se acostumaram a ser alimentados pelos religiosos. Eles aparecem todos os dias, a partir de 18h30, e comem os alimentos deixados de frente à porta da igreja.

Clima MG

Santuário do Caraça, MG

27- São Gonçalo do Rio das Pedras

O tempo parece ter passado bem mais devagar para o povoado de São Gonçalo do Rio das Pedras. Chegar ao local é se sentir imediatamente nos tempos de colônia. O povoado data do século XVIII e faz parte da mesma história de Diamantina e Serro, locais que eram populares pela exploração de pedras preciosas. O cenário é típico do interior, com vacas andando em meio às ruas, moradores sentados à porta das casas e o maravilhoso cheiro de comida caseira saindo pelas janelas.

São Gonçalo do Rio das Pedras faz parte da rota da Estrada Real e oferece como principais atrações a Igreja Matriz de São Gonçalo, a Igreja Nossa Senhora do Rosário e algumas cachoeiras, com destaque para a Cachoeira do Comércio. O povoado, localizado no Alto Jequitinhonha e distante 35 km de Diamantina, é cortado pelo Rio das Pedras e cercado pela Serra do Espinhaço. A natureza exuberante é de encher os olhos e forma o cenário perfeito com as casas coloniais.

MG clima

São Gonçalo do Rio das Pedras, MG

28- São Lourenço e Caxambu – Circuito das Águas

Parte do Circuito das Águas de Minas Gerais, São Lourenço e Caxambu são boas pedidas para relaxar com toda a família. A região é famosas pelas fontes de água mineral e estâncias hidrotermais, que atraem muitos turistas em busca de tratamento e relaxamento, claro! As duas cidades estão distantes apenas 30 km uma da outra e podem facilmente ser visitadas em um mesmo roteiro.

Em São Lourenço, as grandes atrações são as nove fontes de água mineral localizadas no Parque das Águas, onde a boa infraestrutura atrai muitos visitantes, independente das questões terapêuticas. As fontes têm propriedades e recomendação diferente. Vale experimentar cada uma delas pra sentir, na prática, a variação de sabor, cheiro e cor. Vale até um banho! Depois do parque, aproveite para fazer um passeio de balão ou no Trem das Águas, Maria Fumaça que parte de São Lourenço rumo a Soledade de Minas, em vagões cheios de charme e história.

Já em Caxambu, o Parque das Águas tem 12 fontes à disposição dos turistas. Considerada principal estância mineral do circuito, Caxambu oferece ainda uma área de lazer dentro do parque, onde é possível curtir os banhos terapêuticos.

MG cidades

São Lourenço, MG. Foto: Balonismo São Lourenço

29- Serra do Cipó

Os amantes de paisagens fantásticas e destinos de natureza não podem perder a chance de visitar a Serra do Cipó quando estiver em Minas Gerais. Distante 100 km de Belo Horizonte e distrito do município de Santana do Riacho, a Serra do Cipó – que tem como principal base Santana do Riacho – abriga cerca de 60 cachoeiras, algumas entre as mais belas do estado.

Sede do Parque Nacional da Serra do Cipó, a região é ótima para uma escapada de final de semana e para se conectar com a natureza. Entre as principais cachoeiras na região, vale conferir a Cachoeira Serra Morena, Cachoeira Véu da Noiva, a Cachoeira Grande e a Cachoeira da Farofa, além de dar uma escapadinha até a Cachoeira do Tabuleiro, no Parque Municipal do Tabuleiro, distrito de Conceição do Mato Dentro. Não deixe também de percorrer o Vale do Travessão, um lindo trekking pela parte alta do Parque Nacional da Serra do Cipó. E se tiver um tempinho, pare para uma foto com a estátua do andarilho Juquinha, de onde se tem bela vista para a serra.

Estradas MG

Serra do Cipó, MG. Foto: Célio Miranda

30- Serro

O queijo de Minas Gerais é famoso em todo o país, mas existe uma cidade do interior mineiro que é especialista na produção. É do Serro que sai um dos mais tradicionais queijos brasileiro, tão especial que se tornou Patrimônio Imaterial do Brasil. Apesar de o queijo ser o mais famoso produto do Serro, a cidade merece a visita também pela história estampada em seus casarões coloniais e pela beleza das paisagens que cercam a região.

O cenário mais marcante do Serro é a escadaria de pedra com a Igreja de Santa Rita no topo. Do alto da colina, é possível ver toda a cidade e a bela ladeira cercada de casas do período colonial. Além dela, outras igrejas chamam a atenção. É o caso da Igreja do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, a Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, a Igreja Nossa Senhora do Carmo e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário. Entre as obras em arquitetura colonial, vale conferir o Sobrado da Prefeitura Municipal, a Casa do Barão de Diamantina e a Chácara do Barão do Serro.

População MG

Serro, Minas Gerais

Minas Gerais: quando ir e melhor época

O estado de Minas Gerais pode ser visitado durante todo ano e há ótimas cidades e destinos para qualquer época. Ainda que seja boa pedida em todas as estações, alguns detalhes podem fazer diferença na viagem. Se quiser fugir do período mais quente e chuvoso, evite viajar para Minas Gerais entre os meses de outubro a março. Mesmo que a chuva possa aparecer durante esse período, o verão é ideal para encarar as maravilhosas cachoeiras do estado. Já os meses de inverno são mais secos e friozinho, boa pedida para curtir os cenários das cidades históricas de Minas Gerais!

Clima MG

Capitólio, MG

Como chegar a Minas Gerais

Como chegar a Minas Gerais de avião

A principal via aérea para quem chega a Minas Gerais de outros estados é o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte – Confins (CNF), distante 40 km do centro de BH. O Aeroporto de Confins recebe voos de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador, Porto Alegre, Belém e outras várias grandes cidades brasileiras.

O trajeto entre o Aeroporto de Confins e Belo Horizonte pode ser realizado de carro, em táxis credenciados, Uber ou nos ônibus da Conexão Aeroporto, que realizam a rota para pontos específicos do centro de BH (maneira mais barata de fazer o trajeto, com custo entre R$ 12,10 e R$ 20,75). 

Outros aeroportos de Minas Gerais

Além do Aeroporto de Confins, quem viaja rumo a Minas Gerais poderá contar com os voos para o Aeroporto de Uberada (UBA) e o Aeroporto de Uberlândia (UDI), os dois com opções bem limitadas de rotas.

Como chegar a Minas Gerais de carro

Para quem pretende chegar a Minas Gerais e começar a viagem por Belo Horizonte, as principais estradas de acesso são a BR-040 (para quem chega do Rio de Janeiro e de Brasília), a rodovia Fernão Dias BR-381 (para quem chega de São Paulo) e a BR-262 (para os visitantes que viajam a partir do Espírito Santo).

Como chegar a Minas Gerais de ônibus

O ônibus também é uma boa opção para chegar a Minas Gerais, especialmente para quem está nas capitais mais próximas e fará a rota até a capital BH. A viagem a partir do Rio de Janeiro – operada pelas empresas Util e Viação Cometa – tem duração de 7h e custo a partir de R$ 75. A partir de São Paulo, a viagem – operada pela Viação Cometa – tem tempo total de 8h e custo a partir de R$ 120. A Rodoviária de Belo Horizonte está localizada bem no centro da cidade e oferece ônibus para as principais cidades turísticas de Minas Gerais. 

Capital MG

Belo Horizonte, MG

Como viajar por Minas Gerais

A melhor maneira de viajar por Minas Gerais e percorrer diversos destinos e atrações é de carro. Muitas rotas turísticas estão no interior do estado e passam por cidades pequenas que nem sempre são bem servidas de transporte público. Para ter liberdade de roteiro e poder circular entre todas as atrações, prefira viajar por Minas Gerais de carro. Você poderá chegar ao estado de avião e alugar um carro no Aeroporto de Confins, onde há diversas locadoras de veículos. De lá, é só botar o pé nas estradas de Minas Gerais!

Minas Gerais- MG

Belo Horizonte, MG

Quanto tempo ficar em Minas Gerais

Minas Gerais é um estado de grandes dimensões e não faltam cidades e atrações para visitar por lá. Uma viagem não será suficiente para conhecer os principais destinos, sendo assim, organize-se para voltar muitas vezes! O bom de Minas Gerais é que rende viagens curtas, como em feriados prolongados, e também viagens de mês inteiro, com direito a grandes roteiros. Um bom destino para viagens curtas por Minas Gerais é Belo Horizonte, aliado a Inhotim. Já quem busca roteiros mais longos vai adorar percorrer as cidades históricas de Minas Gerais, passando por Diamantina, Ouro Preto, Tiradentes, Congonhas, Mariana e tantas outras! No meio do caminho, Capitólio é um bom destino para quem tem uma semana de folga!

Quanto tempo ficar em MG

Belo Horizonte, capital de Minas Gerais

A gente sabe que quem conhece Minas Gerais não esquece jamais! Se você já esteve em Minas Gerais, conte pra gente qual o seu destino favorito no estado e deixe as suas dicas! E se for mineiro, queremos dizer que vocês são demais! É impossível não se sentir bem-vindo ao visitar Minas Gerais!