logo Melhores Destinos

O que fazer em Belo Horizonte: roteiro completo mais bares e botecos!

Monique Renne
Monique Renne
15/02/2020 às 5:00

O que fazer em Belo Horizonte: roteiro completo mais bares e botecos!

Escolher o que fazer em Belo Horizonte é bem fácil, já que a cidade tem diversas atrações gratuitas e com fácil acesso, o que torna BH uma ótima pedida para aquela viagem de última hora, quando o dinheiro e o tempo estão curtos, mas você não abre mão de desembarcar em um novo destino. Belo Horizonte oferece ótimas atrações e pontos turísticos para alguns dias de viagem. A capital de Minas Gerais é muito fácil de ser percorrida e é o destino ideal para um feriado prolongado. O maravilhoso jeitinho mineiro de receber os turistas já seria um ótimo motivo para conhecer Belo Horizonte, mas a cidade vai muito além!

O importante, na hora de visitar Belo Horizonte, é saber quais atrações estão próximas umas das outras para otimizar o tempo e assim visitar o máximo possível da capital mineira. Já adiantamos um detalhe: se você perguntar por lá o que tem para fazer em Belo Horizonte, ouvirá muitas vezes (quase como um padrão) que na cidade tem a Lagoa da Pampulha, o Circuito Cultural da Praça da Liberdade e, claro, os famosos botecos da região. 

Aliás, os botecos estão em 100% das recomendações dos mineiros sobre o que fazer em Belo Horizonte. Sendo assim, entre no clima, tome uma boa cerveja ou uma cachaça caprichada, coma alguns torresmos e recarregue as energias para o intenso sobe e desce de ladeiras. Em BH você vai gastar todas as calorias que consumir na mesa do bar. Vamos lá! Rumo a “Beagá”!

Belo Horizonte

Belo Horizonte vista a partir do Parque das Mangabeiras

O que fazer em Belo Horizonte

Belo Horizonte é o tipo de cidade que pode ser explorada apenas com um mapinha mão. As atrações turísticas estão próximas ou em regiões bem definidas. BH é repleta de espaços culturais, arquitetura digna de muitos registros fotográficos (alguns edifícios são declarados Patrimônio da Humanidade pela UNESCO), ótimos espaços verdes e, claro, muitos restaurantes e botecos. O melhor de Belo Horizonte é que grande parte das atrações principais tem acesso gratuito! Sendo assim, aproveite!

Preparamos alguns roteiros dia a dia para te ajudar na organização da viagem. Escolha os seus passeios prediletos para os dias que estiver por lá. Vale, claro, fazer os roteiros com mais calma e esticar a viagem. Tudo depende do seu ritmo e de quanto tempo você tem disponível para curtir BH. Quanto mais tempo, melhor.

O que fazer em Belo Horizonte

Igrejinha São Francisco de Assis na Lagoa da Pampulha

Roteiro dia 1 – Lagoa da Pampulha

Comece a sua viagem pela Lagoa da Pampulha. Ela rende um dia inteiro de passeio e você não irá se arrepender de ficar por lá até o sol se pôr. Declarado em 2016 Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, o Conjunto Arquitetônico da Lagoa Pampulha é uma das mais lindas atracões da cidade. Para conhecer bem a região, vale percorrer o circuito ao redor da Pampulha de bike ou a pé. Se quiser economizar no tempo de trajeto (a volta toda na Lagoa da Pampulha tem 18 km) faça os percursos mais longos de carro. Aproveite as magníficas obras do arquiteto Oscar Niemeyer para muitas fotos!

Pontos turísticos de Belo Horizonte

Igrejinha de São Francisco de Assis na Lagoa da Pampulha

As principais atrações da Lagoa da Pampulha são a Igrejinha de São Francisco de Assis, a Casa Kubitscheck, a Casa do Baile e o Museu de Arte da Pampulha – MAP. Todos merecem uma visita, tanto por fora quanto por dentro. Para visitar todos eles e ainda curtir o passeio com calma você levará ao menos meio dia. Tire um tempo também para se sentar à beira do Lago da Pampulha e relaxar diante do lindo visual. Vale até andar nos brinquedos do tradicional Parque Guanabara.

O que fazer em Belo Horizonte

Nos arredores da Pampulha estão também o Ginásio Mineirinho e o Estádio Mineirão, o Parque Ecológico da Pampulha e a Universidade Federal de Minas Gerais. O ideal é ficar por lá o dia todo, assim você poderá ver o pôr do sol na Casa do Baile e ainda apreciar o acender das luzes da Igrejinha. Aproveite cada minuto para curtir a Pampulha.

Ah! E se a fome bater, há diversos restaurantes nos arredores da Lagoa da Pampulha. Se quiser um ambiente mais rural, com jeitinho de Minas do interior, dê um pulinho no Xapuri.

Belo Horizonte o que fazer e roteiros

Lagoa da Pampulha

Roteiro dias 2 e 3 – Circuito Cultura Praça da Liberdade, Parque Municipal e Mercado Central

A Praça da Liberdade e seus arredores concentram uma quantidade inacreditável de espaços destinados à arte e conhecimento. O Circuito Cultural Praça da Liberdade rende um ótimo passeio de um ou dois dias. O tempo vai depende do seu ritmo. Caso esteja na correria, escolha os seus espaços prediletos e invista mais tempo neles.

Belo Horizonte roteiros

Praça da Liberdade

O ponto de partida do roteiro é a Praça da Liberdade, localizada no coração de BH. Ela é o ponto central de ligação de espaços como o Centro Cultural Banco do Brasil, o Memorial Minas Gerais, o Museu das Minas e do Metal, o Espaço do Conhecimento da UFMG e a Casa FIAT de Cultura. Vale também visitar o Palácio da Liberdade e o Edifício Niemeyer, duas das mais emblemáticas obras da cidade.

Belo Horizonte o que tem pra fazer de graça

CCBB de Belo Horizonte

Além dos espaços culturais, a Praça da Liberdade é muito frequentada pelos moradores que buscam a prática de esportes, feiras de artesanatos ou apenas um espaço para encontrar os amigos. Depois de percorrer todos as atrações nos arredores, caminhe um pouquinho até o Centro de Arte Popular, o Museu Mineiro e o Museu Histórico Abílio Barreto para fechar o tour.

Belo Horizonte o que fazer

Museu Histórico Abílio Barreto

Com mais um dia à disposição você poderá fazer tudo com mais calma e investir em outras atrações. Bem próximo à Praça da Liberdade será possível visitar também o Parque Municipal Américo Renné Giannetti, a Catedral Nossa Senhora da Boa Viagem, o Museu de Artes e Ofícios e assistir à programação cultural do Palácio das Artes.

Belo Horizonte quando ir

Parque Municipal Américo Renné Giannetti

Se a vontade for de um intervalo para algumas delícias típicas de Minas Gerais, corra para o Mercado Central. O lugar é especialmente interessante durante o almoço, quando os restaurantes capricham no tempero e atraem pelo delicioso cheiro da comida. Por lá, experimente o inesquecível mexidoido do Casa Cheia e compre alguns quitutes para encher a mala.

Quando ir BH

Mexidoido Chapada do restaurante Casa Cheia no Mercado Central

Para fazer todo o circuito dos dias 2 e 3 o ideal é caminhar! Alertamos, no entanto, que o sobe e desce de ladeiras será grande. Se estiver cansado, use um app de locomoção para pedir um carro e guardar um pouco de energia para percorrer os museus.

Roteiro dia 4 – Mirante do Mangabeiras e arredores

Neste dia, aproveite para sair um pouco do básico roteiro da Pampulha e Praça da Liberdade e siga rumo à região do Parque da Serra do Curral e do Parque Municipal das Mangabeira, os dois entre os favoritos dos moradores. Para começar bem a manhã, invista em uma das trilhas do Parque da Serra do Curral. O local conta com 400 mil m² de área verde e é repleto de trilhas e mirantes de onde é possível apreciar Belo Horizonte por ângulos diferentes. Prepare o fôlego e aproveite a vista!

O que fazer em BH

Vista do Parque da Serra do Curral

À tarde, para relaxar, aproveite os espaços destinados ao lazer no Parque das Mangabeiras, que conta com 2,3 milhões de m² de área e é abraçado pela Serra do Curral. Depois de descansar, ao entardecer, siga rumo ao Mirante do Mangabeiras (que não fica dentro do Parque) e veja como BH é lindamente cercada por intenso verde. O pôr do sol no mirante é espetacular, mas a visita é ótima durante todo o dia. Os mais corajosos poderão até se aventurar em uma longa tirolesa de 800 metros que liga o Mirante do Mangabeiras ao Parque das Mangabeiras em trajeto que atinge até 100 km/h. Bem mais rápido que fazer o trajeto entre os dois de carro. Na mesma região, a Praça do Papa também é famosa pelo entardecer. Vale aproveitar o final de tarde também por lá.

Pontos turísticos em BH

Mirante do Mangabeiras

Roteiro dias 5 e 6 – Instituto Inhotim

O Instituto Inhotim é um dos mais impressionantes espaços dedicados à arte contemporânea em todo o mundo. A proposta de ser um espaço com diversas galerias (muitas delas a céu aberto) e, ao mesmo tempo, um amplo jardim botânico faz do Inhotim uma atração única e imperdível. Localizado a 55 km do centro de Belo Horizonte, na cidade de Brumadinho, o Instituto Inhotim cada dia atrai mais visitantes para a capital mineira. Podemos garantir que um dia não será suficiente para percorrê-lo por inteiro, sendo assim, invista dois dias no Inhotim. Você não irá se arrepender. Veja mais detalhes sobre como visitar o Inhotim.

o que fazer em belo horizonte

Instituto Inhotim

Bares e botecos de Belo Horizonte – roteiro para todos os dias

O que não falta em Belo Horizonte é bar e boteco e eles devem entrar em todos os dias do seu roteiro. Parte da experiência de viajar pela capital mineira, os botecos são levados muito à sério por lá. Indicar um ou dois estabelecimentos é injusto, já que há mais de 14 mil opções por toda a cidade. É o maior índice de botecos e bares por habitante do Brasil. Sabendo disso, invista em algumas regiões que concentram maior oferta e escolha por lá o seu predileto.

Os bares e botecos de BH costumam ter petiscos sensacionais e eles quase sempre são muito engordativos. A boa notícia é que são sempre deliciosos! Para acompanhar os petiscos mineiros, experimente algumas das cervejas artesanais ou cachaças locais que têm feito sucesso por lá. A dobradinha ajuda a entrar no clima mineiro e você rapidamente se sentirá de casa.

Um bairro tradicional entre os boêmios de BH é Santa Tereza, onde nasceu o Clube da Esquina nos anos 60. Comparado à Lapa, no Rio de Janeiro, a região ainda hoje preserva o ar de antigamente com botecos de verdade e o melhor da autenticidade mineira. Na região, confira o Parada do Cardoso, o Bar do Orlando e o Bolão, os três entre os mais tradicionais de BH. Para quem quer um ambiente mais descolado, vale ir até a Cervejaria Viela – Juramento 202 e ao Birosca S2 Bistrô.

o que fazer em belo horizonte

Savassi

Também cheio de tradição e localizado no centro de BH, o Mercado Central concentra grande número de botecos e restaurantes. Na dúvida, tome uma cerveja em cada um deles. Com pegada mais moderna e recentemente revitalizado, o Mercado Novo está bem pertinho do Mercado Central e agrada especialmente aos que buscam ambiente mais descolado e cervejas especiais. No local, vale conferir a Distribuidora Goitacazes e Cozinha Tupis e a Charcutaria Tapera. Ainda na região, a Rua Sapucaí desponta como polo gastronômico e tem boas pedidas como a Salumeria Central e o Dorsé Bar e Restaurante.

o que fazer em belo horizonte

Mercado Central

Para quem procura pedidas mais noturnas, os bairros Savassi e Lourdes têm muitas opções de bares. Vale começar o tour pela Praça da Savassi e de lá seguir para o Redentor Bar, o Duke n’ Duke, o Jack Rock Bar e o Wäls Pub Gastronomia. Já no Lourdes, comece a explorar a região pelo Tizé Bar e Butiquim e de lá caminhe até a Monjardim Costelaria, a Choperia Albanos e a cervejaria Hofbräuhaus. A noite é longa e dá pra experimentar vários bares!

Para os turistas que curtem bares e comidinhas deliciosas, uma boa é visitar BH durante os festivais gastronômicos. O mais popular entre eles é o Comida di Buteco, que acontece entre abril e maio. Quem visita BH nesse período poderá também curtir o Botecar. Os dois eventos são semelhantes e rendem uma boa lista de bares e botecos para inspirar os turistas durante a viagem.

Roteiro para vários dias – Invista em passeios por cidades próximas

Se você tem mais tempo para viajar e já está em Belo Horizonte, que tal dar um pulo em algumas cidades mineiras? Um dos destinos mais próximos e fáceis de ser visitado a partir de BH é a cidade histórica de Ouro Preto, que vale até mesmo um bate e volta de um dia. Com mais tempo disponível, a partir de Ouro Preto vale também ir a Mariana, Lavras Novas, Catas Altas, Santa Bárbara, Congonhas e ao lindíssimo Santuário do Caraça.

o que fazer em belo horizonte roteiros

Ouro Preto

As cidades históricas de Tiradentes e Diamantina também estão na rota dos melhores destinos de Minas Gerais e são excelentes para alguns dias de descanso. A partir de Tiradentes será fácil conhecer Bichinho e São João Del Rei. Já a partir de Diamantina vale ir até SerroMilho VerdeSão Gonçalo do Rio das Pedras. O estado é repleto de lindas atrações e todas elas renderão ótimas viagens. A partir de BH dá pra emendar várias muitos destinos e, quando você se der conta, é capaz que já esteja viajando a mais de mês. Dá tempo até de adquirir o delicioso sotaque mineiro.

o que fazer em belo horizonte

Tiradentes

Clima e quando ir a Belo Horizonte

Belo Horizonte é um ótimo destino para ser visitado durante todo o ano e vale aproveitar qualquer promoção de passagem aérea para dar um pulo lá, mesmo que seja para apenas um final de semana. Os preços de hospedagem não costumam variar muito e não é preciso se organizar com tanta antecedência.

O clima em BH é marcado pelo verão quente e úmido e inverno seco com temperaturas amenas. A média durante o verão tem máxima de 28° e mínima de 17°, sendo janeiro e fevereiro os meses mais quentes. A temporada de chuvas vai principalmente de outubro a março, com auge em dezembro e janeiro, quando o índice pluviométrico chega a ultrapassar 300 mm.

Entre abril e setembro a chuva dá trégua e a seca toma conta de Belo Horizonte. Nos meses de junho, julho e agosto praticamente não chove. É nesse período que a cidade ganha tons coloridos com a florada dos ipês e os passeios sob céu azul estão garantidos. Os meses mais frios em Belo Horizonte são maio, junho e julho, com a média mínima de 10° e máxima de 25°.

o que fazer em belo horizonte

Edifício Niemeyer

Quanto tempo ficar em Belo Horizonte

Os principais pontos turísticos de Belo Horizonte podem ser conhecidos tranquilamente em um feriado prolongado. Um final de semana já será ótimo para ver grande parte das atrações, como os espaços ao redor da Lagoa da Pampulha, o Circuito Cultural da Praça da Liberdade e o Mercado Central. Com três ou quatro dias já vale investir em uma visita ao Inhotim, ao Mirante do Mangabeiras e ao Parque da Serra do Curral. Se tiver mais tempo, não deixe de conhecer cidades próximas. Ah! E quanto mais tempo você ficar em BH, mais botecos irá frequentar!

o que fazer em belo horizonte

Instituto Inhotim em Brumadinho

Como chegar a Belo Horizonte

O Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (CNF) está localizado na cidade de Confins e distante 40 km do centro de BH. Por lá chegam voos de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Salvador, Porto Alegre, Belém e outras várias cidades brasileiras. E como a distância do aeroporto é grande para o centro de BH, você poderá levar mais tempo no trajeto até o hotel do que dentro da aeronave. Vale dizer que o Aeroporto da Pampulha, localizado próximo ao centro cidade, no momento não opera voos comerciais de grande escala.

O percurso entre o aeroporto e o centro de Belo Horizonte leva, em média, uma hora. Esse trajeto pode ser realizado de carro, táxi, Uber ou nos ônibus executivos da Conexão Aeroporto. A empresa oferece uma rota fixa para pontos específicos do centro de BH e é a maneira mais barata de chegar ao centro, com custo entre R$ 13,50 e R$ 29,40. 

o que fazer em belo horizonte

Lagoa da Pampulha

Para quem pretende chegar a Belo Horizonte de carro, as principais estradas de acesso são a BR-040 (para quem chega do Rio de Janeiro e de Brasília), a BR-381 (para quem chega de São Paulo) e a BR-262 (para os visitantes que viajam do Espírito Santo). O ônibus é uma boa pedida para quem está nas capitais próximas. O trajeto a partir do Rio de Janeiro — operado pelas empresas Útil e Viação Cometa — tem duração de 7h. Saindo de São Paulo, a viagem — operada pela Viação Cometa — tem percurso de 8h. A Rodoviária de Belo Horizonte está localizada bem no centro da cidade e oferece fácil acesso às principais regiões hoteleiras.

Hotéis em Belo Horizonte – Onde se hospedar

As principais atrações turísticas em Belo Horizonte estão bem concentradas, o que torna fácil a escolha de onde se hospedar na cidade. Há preços para todos os bolsos e hospedagens para todos os gostos. Certamente um deles irá se encaixar no seu perfil de viagem. E como Belo Horizonte não costuma ficar lotada, sempre haverá vaga disponível para uma viagem de última hora, especialmente nos finais de semana, quando os hotéis ficam mais vazios e muitas vezes os preços estão até mais amigáveis.

As regiões com maior oferta de hotéis em Belo Horizonte são os bairros de Lourdes, Savassi e o Centro. A Praça da Liberdade e algumas das principais atrações de BH estão nos três bairros, o que facilita bastante a locomoção e poupa tempo na hora de fazer os passeios. Essa é a melhor região para se hospedar em BH.

Na Savassi, vale conferir o Radisson Blu Belo Horizonte Savassi, o Hotel Vivenzo Savassi e o Holiday Inn Belo Horizonte Savassi. Próximo à Praça da Liberdade, veja o Royal Savassi Boutique Hotel, o Ibis Belo Horizonte Afonso Pena e o Ibis Belo Horizonte Liberdade. No bairro de Lourdes, confira o Promenade BH Platinum, o Belo Horizonte Plaza e o Hotel Fasano Belo Horizonte. Para quem quer economizar, boas opções são o BR Hostel, o Samba Rooms Hostel e o Hostel Savassi

o que fazer em belo horizonte

Parque Municipal Américo Renné Giannetti

O Centro – diferente dos bairros anteriores que são mais residenciais – tem características bem mais comerciais, o que faz dele um local agitado à noite, porém mais deserto durante o dia. Ao se hospedar no centro, é bom estar sempre atento à questão da segurança. A vantagem é que a região tem excelentes preços. Para se hospedar no Centro, veja o Ibis Styles Belo Horizonte Minascentro, o Hotel Financial, o Normandy Hotel, o Hotel Nacional Inn Belo Horizonte e o Bristol Merit Hotel

o que fazer em belo horizonte

Pampulha

Outro bairro que tem opções de hospedagem é a Pampulha. Nesse caso, o local é interessante especialmente para quem deseja ficar próximo à Lagoa da Pampulha, à UFMG e ao estádio Mineirão. Na orla da lagoa é possível se hospedar no Pampulha Design Hotel e no San Diego Concept Pampulha. Um pouco mais afastado estão o Quality Hotel Pampulha e o Nobile Inn Pampulha. Os destaques entre as opções de hostels são o Universidade Pampulha Hostel e o Da Orla Pampulha Hostel (à beira da lagoa). 

Para quem está de passagem rápida por Belo Horizonte e procura apenas um repouso próximo ao Aeroporto, o ideal é se hospedar nos arredores de Confins. Para um pernoite, veja o Linx Hotel Confins Airport (colado ao aeroporto), o Comfort Hotel Aeroporto Confins e o Confins Suites Hotel.

o que fazer em belo horizonte

Praça da Liberdade

Últimas dicas de Belo Horizonte

Belo Horizonte, como boa cidade mineira, recebe muito bem os turistas. Não perca a chance de papear em todos os lugares por onde parar, especialmente na mesa do bar! BH pode não ser um destino prioritário na sua lista de viagens, mas lembre-se que ela estará de braços abertos para recebê-lo a qualquer momento. Se aparecer uma boa promoção de passagem aérea, aproveite e vá passar uns dias por lá. Um “cafezin” com pão de queijo no melhor estilo mineiro é sempre revigorante e já vale a viagem.

Se quiser saber mais sobre a cidade, confira o nosso exclusivo Guia de Belo Horizonte!

o que fazer em belo horizonte

Pôr do sol no Mirante do Mangabeiras


E você? Já esteve em Belo Horizonte? Conte pra gente como foi a sua viagem e deixe nos comentários as algumas dicas. Quanto mais, melhor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *