logo Melhores Destinos

8 aeroportos turísticos que adoraríamos ver funcionando ou ampliados

João Goldmeier
João Goldmeier
24/10/2020 às 11:29

8 aeroportos turísticos que adoraríamos ver funcionando ou ampliados

O Brasil é um país com dimensões continentais, o que ajuda a explicar porque tantas cidades e regiões turísticas não têm um aeroporto por perto. Listamos alguns aeroportos que seriam muito bem-vindos caso a construção ou reforma saíssem do papel.

Aeroporto de Canela

Talvez o destino mais pronto para receber um aeroporto no Brasil seja Gramado. Com 6 milhões de turistas por ano, a cidade e região da Serra Gaúcha têm um potencial enorme para receber voos diretos de diversos estados do Brasil.

A cidade vizinha, Canela, já conta com um aeroporto, porém ele só tem condições de receber aeronaves de pequeno porte, sem nenhum voo comercial.

Existe um projeto de um Aeroporto de Canela totalmente novo, capaz de receber aeronaves maiores. A obra, orçada em R$ 185 milhões, será tocada em parceria público-privada e até a chegada da pandemia a previsão era que a licitação saísse no meio deste ano. Uma vez que a obra inicie, são previstos 3,5 anos para a conclusão.

Novo Aeroporto Internacional de Canela

Atualmente para chegar em Gramado por via aérea a maioria dos turistas voa para Porto Alegre e lá contrata um transfer ou aluga um carro para fazer o restante do trajeto, levando nele cerca de 2h30. É ainda possível voar com a Azul para Caxias do Sul e de lá fazer o traslado para Gramado, embora seja uma opção geralmente mais cara por conta da escassez de voos. Leia mais sobre como ir de Porto Alegre a Gramado.

Aeroporto de Maragogi

Outro destino “pronto” para receber um aeroporto é Maragogi. Localizada a cerca de 124 km de Maceió (Alagoas) e a 130 km do Recife (Pernambuco). A proximidade com as duas cidades permite aos turistas fazerem uso tanto do terminal de passageiros da capital pernambucana quanto do da capital alagoana. Mas o ideal era que um lugar com tantos atrativos naturais tivesse seu próprio aeroporto, não é mesmo?

maragogi-post

Belezas naturais de Maragogi

O projeto existe e o Governo de Alagoas anunciou recentemente que pretende levá-lo adiante com recursos próprios, mas até agora a obra não saiu da promessa. Vamos torcer para que se concretize!

Aeroporto de Ubatuba

O pequeno aeroporto de Ubatuba recebe apenas voos de aeronaves pequenas em condições visuais de pouso. Sua pista é curta (tem apenas 940 metros) e não comporta a chegada de aeronaves maiores, o que explica a total ausência de voos comerciais.

Hoje, quem planeja chegar ao litoral norte de São Paulo vai enfrentar 200 km de estrada, não raro congestionada. Quem vem de fora tem ainda que alugar um carro ou contratar um transfer, o que encarece a viagem.

Praias de Ubatuba

Ilha do Prumirim em Ubatuba. Foto: Monique Renne.

Um aeroporto maior, com capacidade de receber voos comerciais e pousos por instrumento podem transformar a região que possui um litoral belíssimo, recomendado pela nossa editora de destinos (e expert em praia) Monique Renne. Para ter uma ideia, veja nosso post sobre as praias de Ubatuba, com 12 roteiros completos que ela escreveu!

Aeroporto de Angra dos Reis

Similar ao de Ubatuba, o Aeroporto de Angra dos Reis é pequeno e só pode receber aeronaves pequenas em condições visuais de pouso. A pista também é curta (950m), incapaz de receber as aeronaves utilizadas pelas companhias aéreas nacionais.

A alternativa dos viajantes é descer no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, e de lá seguir por via terrestre com um transfer ou carro alugado para percorrer a distância de 158km, que leva cerca de 3h se o trânsito colaborar (muito mais que isso em feriados e datas comemorativas).

A boa notícia é que o edital de licitação das obras já foi lançado, e a reforma vai  ampliar a pista de pousos e decolagem e o pátio de aeronaves. Tomara que saia do papel e facilite a visita a Ilha Grande e outros encantos da região!

Aeroporto de Lençóis

O Aeroporto de Lençóis, na Bahia, é a porta de entrada para quem quer conhecer a região da Chapada Diamantina. Infelizmente o local não pode receber pousos por instrumentos e recebia antes da pandemia apenas dois voos semanais da Azul (quintas e domingos) vindos de Salvador, agora suspensos.

O Aeroporto de Lençóis é ainda mais vital se levarmos em consideração a distância que a região tem da alternativa mais próxima, que é o Aeroporto de Salvador, distante 428 km ou 6 horas de carro.

Aeroporto de Lençóis. Foto: Acervo AGERBA

Com poucos voos e sem concorrência a Azul costumava cobrar bem caro pelas passagens para Lençóis. Uma reforma e ampliação do aeroporto, dotando-o de equipamentos para receber voos por instrumentos já seria um bom começo para atrair novas companhias aéreas.

Aeroporto de Valença

O Aeroporto de Valença, na Bahia seria o pouso mais óbvio pra quem quer desbravar as belezas naturais de Valença, Ituberá, Cairu e locais como Morro de São Paulo, Boipeba, Pratigi e Garapuá. Mas na prática não é isso que ocorre.

Além de ser bastante acanhado, só opera em condições visuais e recebia apenas um voo regular semanal da Azul partindo de Belo Horizonte, suspenso pela pandemia.

A alternativa mais usada pelos turistas é chegar pelo aeroporto de Salvador e de lá alugar um carro ou comprar uma passagem de ônibus ou catamarã para chegar até Valença e arredores. Isso além de encarecer a viagem, a torna mais cansativa. No caso do catamarã, que balança bastante no trajeto de 2h30, pode ainda render algum desconforto.

Valença merece um aeroporto com condições de receber voos por instrumento, facilitando a vida de quem quer visitar a Costa do Dendê.

Aeroporto de Bonito

Apesar de Bonito possuir um aeroporto, a maioria dos turistas que pra lá se destina chega por Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul e distante 300 km. Isso porque o Aeroporto Regional de Bonito recebe poucos voos, que normalmente são caros e possui restrições de pousos e decolagens.

gruta lago azul bonito

Gruta Azul em Bonito

A única companhia que lá operava regularmente antes da pandemia era a Azul, com um voo direto de Campinas algumas vezes na semana. E esse voo, frequentemente era desviado para outros aeroportos por falta de condições visuais para o pouso, pois o Aeroporto de Bonito não tem homologação para receber voos por instrumento.

Sendo a única a atuar lá e com custos operacionais mais elevados, a passagem nos voos da Azul costumava ser o dobro do valor dos voos para Campo Grande, onde há concorrência, mais voos e pousos por instrumento.

Mas isso está começando a mudar, atualmente o aeroporto já está no processo de  homologação para voos por instrumento e a pista recebeu reparos recentemente. Além disso, o governo estadual baixou o ICMS sobre o combustível de aviação para incentivar os voos no Mato Grosso do Sul. Tomara que isso incentive mais companhias a voar pra lá, pois o destino merece!

Aeroporto de Jericoacoara

Durante anos chegar a Jeri foi uma aventura que envolvia transcorrer os 300 km que separam o Aeroporto de Fortaleza da charmosa vila de pescadores, o que leva cerca de 4h de carro ou 7h de ônibus.

Com a inauguração do Aeroporto de Jericoacoara em 2017 a situação melhorou muito para os turistas. Antes da pandemia, Gol e Azul operavam voos diretos e regulares partindo de Campinas, Belo Horizonte, Recife e São Paulo.

Com isso os preços caíram e não foi raro encontrar promoções com ótimos preços para Jeri no ano passado. Pra melhorar falta ainda dar ao aeroporto uma estrutura melhor (não há lojas, nem caixas eletrônicos) e que a Latam também se interesse pelo destino.


É uma pena que seja tão difícil chegar a algumas das regiões mais bonitas do Brasil. A melhoria na conectividade pode trazer prosperidade para estas regiões e também permitir que muitas pessoas com dificuldade de locomoção conheçam as maravilhas que o Brasil possui.

Faltou algum aeroporto na lista? Comente!