Como é voar com a KLM do Brasil para Europa na classe econômica

Leonardo Cassol 22 · março · 2016

O Melhores Destinos é o site brasileiro com mais avaliações de companhias aéreas. Com a ajuda de nossos leitores responsáveis por 99% dos reviews publicados, postamos centenas de avaliações desde as maiores companhias do planeta a pequenas empresas low cost pelo mundo a fora. 

A partir de hoje, porém, iniciamos uma nova fase nessa área tão popular do site. Publicaremos avaliações das principais companhias aéreas que operam voos para o Brasil, feitas por nossa equipe especializada. Serão relatos completos, com notas para cada critério avaliado e muitas fotos. O objetivo é que nossos leitores saibam o que esperar de cada companhia aérea e de suas aeronaves, desde o check-in, passando pela configuração e conforto da cabine, serviço de bordo, até o desembarque.

Continuaremos publicando avaliações dos leitores, mas agora com foco em empresas e voos que não operam no Brasil. Esperamos, dessa forma, melhorar a qualidade das avaliações, manter um único padrão editorial, além de assegurar a isenção dos relatos.

Para começar, fomos a Amsterdã para avaliar como é voar com a KLM do Brasil para a Europa em classe econômica e na nova World Business Class. O relato da cabine econômica você confere agora e na sexta-feira a da nova classe executiva.

Nos últimos anos, a KLM vem investindo pesado na modernização de sua frota, trazendo para o Brasil aviões Boeing 777 com o interior completamente renovado, além de seu novo Boeing 787 Dreamliner, incluindo novos assentos na classe econômica e na classe executiva e um moderno sistema de entretenimento. Essas novidades já estão presentes nos voos que partem diariamente do Rio de Janeiro, sendo que o Dreamliner opera em datas intercaladas com o Boeing 777 reformado. O Melhores Destinos foi até Amsterdã conferir o resultado, que você acompanha nessa avaliação exclusiva!

Sobre a KLM

A Royal Dutch Airlines – KLM – é uma empresa de origem holandesa, fundada em 1919. Ela faz parte do grupo Air France–KLM e é membro da aliança global Skyteam. Seu principal centro de operações é no eficiente aeroporto de Schiphol, em Amsterdam. A KLM possui mais de 200 aeronaves, voando para quase 100 destinos no mundo. No Brasil, atualmente, possui voos diários ligando São Paulo e o Rio de Janeiro à Europa, bem como um acordo comercial com a GOL, que conecta os principais aeroportos brasileiros com os voos da KLM.

Em 2014 a KLM virou notícia no Brasil devido a um bug no sistema de emissão passagens, que permitiu a emissão de milhares de bilhetes do Brasil para a Europa por apenas R$ 332 ida e volta. Naquele momento não se sabia se era uma superpromoção relacionada à Cyber Monday ou um bug. Após alguns dias, a empresa decidiu honrar os bilhetes que foram emitidos durante a falha de sistema, para a alegria de milhares de viajantes.

Resumo da avaliação

  • Voo: KL 706    Trecho: Rio de Janeiro (GIG) x Amsterdam (AMS)   Data: 04/12/15
  • Duração da viagem: 11h30m   Aeronave: Boeing 777-200ER PH-BQG (Galápagos Islands)
  • Capacidade: 318 passageiros (34 Executiva; 40 Economy Confort e 242 Econômica)

Avaliação geral: Nota 8,8!*

*média ponderada dos sete critérios avaliados, com peso maior (2,5) para os itens “Configuração da cabine e assentos” e “Serviço de bordo”.

Destaques positivos

  • Refeições
  • Comissários
  • Sistema de entretenimento

O que pode melhorar

  • Ausência de Wi-fi
  • Pouca reclinação da poltrona
  • Poucos banheiros na classe econômica

Check-in e embarque: Nota 9!

Informações sobre o voo

A KLM oferece praticamente todos os serviços pré-embarque pelo seu site e pelo aplicativo para celular. É possível reservar assentos, fazer o check-in, solicitar atendimento ou refeições especiais, comprar franquia adicional de bagagens e muito mais, tudo pelo site, também disponível em português.

Um diferencial positivo da empresa é a riqueza das informações oferecidas antes do voo. É possível visualizar detalhes sobre a aeronave que efetuará o voo, a equipe de comissários, a franquia de bagagens, a temperatura no local de destino e muito mais. Na KLM, a viagem começa antes do check-in!

Check-in

O check-in pode ser feito 30 horas antes do voo pelo site, aplicativo ou totens do aeroporto. Optei por fazê-lo pelo site e imprimi o cartão de embarque em casa. O site é fácil de usar e intuitivo. Confirmei o assento 19 A (janela) que eu havia escolhido no momento da reserva.

checkin-klm-galeao

No aeroporto do Galeão, o despacho de bagagem é feito em operação conjunta com a Air France no Terminal 1, com quem a KLM divide os balcões de check-in. Mesmo com o cartão de embarque em mãos e sem bagagem para despachar, me dirigi ao check-in para avaliar o tempo de atendimento. Cerca de 2 horas antes do horário de partida do voo, a fila estava bem pequena. Precisei de 8 minutos para ser atendido. Na fila Sky Priority, dedicada a passageiros em classe executiva, SkyTeam Elite e Elite Plus e cartões Flying Blue Platinum, Gold, Silver e Petroleum, o atendimento era imediato.

Antes de despachar a bagagem é necessário realizar o autoatendimento nos totens do aeroporto. No totem é possível modificar o assento, inserir dados do programa de fidelidade, digitalizar o passaporte ou digitar as informações regulatórias requeridas. É fácil e prático, pois agiliza muito a fila para despachar as bagagens.

Sala VIP

A KLM utiliza a sala VIP da Air France no Terminal 1 do Aeroporto do Galeão. Podem acessar o lounge passageiros em primeira classe, classe executiva, ou com status Flying Blue Platinum ou Gold e SkyTeam Elite Plus. Utilizei a sala usando o cartão Milemiglia Alata Plus (SkyTeam Elite Plus), que foi obtido através da promoção de status match da Alitalia.

A sala oferece Wi-Fi, banheiro com chuveiro e toalha de banho, jornais e revistas. Para comer, opções quentes e frias, como pão de queijo, massa com molho, quiche, caldo verde, saladas, sanduíches, brigadeiro e bolo. Para beber, vinho, espumante, whisky 12 anos, licor, refrigerantes, tônica e sucos, café expresso, entre outras opções.

O lounge é funcional, mas tem um espaço limitado e já demonstra sinais do longo tempo de uso. Apresenta uma decoração antiga, com alguns estofados desgastados e cheiro de cigarro em um dos ambientes (mesmo não sendo permitido fumar dentro da sala). Logo que cheguei, a sala estava lotada, desarrumada e suja em algumas partes. Ainda assim, encontrei uma cadeira para sentar e uma tomada livre para carregar o celular.

A experiência na sala VIP ficou um pouco abaixo do padrão, considerando os lounges operados pelo grupo em São Paulo, Paris e Amsterdã, por exemplo. Mas isso é totalmente compreensível. Afinal, muito em breve as operações internacionais vão sofrer mudanças no Galeão, com a inauguração do novo Píer Sul. Serão 26 novas pontes de embarque e 6 mil m2 dedicados a novas salas VIP, onde o grupo Air France-KLM vai poder oferecer um novo longe para os passageiros que partem do Rio de Janeiro.

Embarque

O embarque iniciou e finalizou no horário previsto, começando pelas prioridades estabelecidas pela legislação brasileira. Em seguida, embarcaram tranquilamente as prioridades comerciais e os demais passageiros, conforme os assentos marcados. Os funcionários que realizaram o embarque foram eficientes e corteses. Apesar da limitada estrutura do Terminal 1 do Galeão, a aeronave ficou pronta para decolar antes do horário previsto.

Decolagem

Como uma das pistas do aeroporto do Galeão estava interditada para obras (que no momento da publicação desse artigo finalmente foram concluídas), aguardamos cerca de 40 minutos após o término do embarque para conseguir decolar. Porém, com o novo sistema de entretenimento e com a permissão de utilizar celulares e tablets em modo avião durante todas as fases de voo, não deu nem pra sentir o tempo passar!

Configuração da cabine e assentos: Nota 8!

Nova configuração:

A rota Rio de Janeiro x Amsterdã é operada por uma das 15 aeronaves Boeing 777-200ER da KLM. Os aviões foram reformados recentemente e teve todos os assentos substituídos. Em algumas datas está em operação também o novo Boeing 787 Dreamliner!

As novas poltronas são ultrafinas, mais leves e modernas. Possuem apoio para a cabeça retrátil, com acabamento em couro. Muito útil na hora de dormir! O espaço médio entre as poltronas se manteve em 79 cm (31”), mas alguns ajustes, como a compactação e o reposicionamento da mesa de refeições e da IFE box (caixa do sistema de entretenimento), a sensação de espaço e conforto aumentou. A decoração dos assentos ficou mais sóbria e elegante, com acabamento em tecido com diferentes tons de azul.

klm-boeing-777-cabine-geral

No novo layout, a classe econômica do Boeing 772-000ER passou a ter 240 assentos, em fileiras 3 x 4 x 3 (mesmo padrão da TAM e da maior parte das companhias que operam esse equipamento). As novas poltronas permitiram a KLM adicionar um assento por fileira, já que antes da reforma o layout era 3 x 3 x 3. Isso a princípio pode parecer um grande problema, mas como as fotos mostram, a cabine não é  desconfortável. Afinal, a sensação de bem estar se dá fundamentalmente pela distância entre as poltronas.

A nova poltrona está aprovada, com uma ressalva: a reclinação. A KLM seguiu a tendência das companhias aéreas norte-americanas e adotou uma reclinação mínima nos assentos da classe econômica. É bem pouco e faz falta. O segredo é aproveitar o novo encosto para cabeça e se apoiar para os lados na hora de dormir, o que funcionou bem no meu caso, que estava sentado na janela.

Economy Confort

Quem desejar ainda mais conforto, pode comprar ou pagar uma taxa adicional para voar na classe Economy Confort, com 40 assentos que oferecem até 10 cm adicionais de espaço entre as poltronas e o dobro de reclinação. Os assentos da Economy Confort ficam na parte dianteira da aeronave, mas não possuem uma separação física dos demais, nem refeição diferenciada.

Limpeza e organização

A aeronave estava primorosamente limpa e arrumada para o embarque. A conservação dos assentos também estava impecável. Os banheiros foram higienizados várias vezes durante o voo e os comissários se esforçaram para manter a cabine limpa e arrumada após o serviço de bordo. Mesmo sem a iluminação especial do Sky Interior, presente nas aeronaves mais novas da Boeing, a elegância da cabine com todas as novidades é nítida.

Uma questão que chamou a atenção foi a quantidade de banheiros. Apenas 4 para classe econômica, o que dá 60,5 passageiros por banheiro. Já voei em outros 777-200 e lembro de pelo menos 5 banheiros.

Entretenimento e Amenidades: Nota 8,5!

As aeronaves reformadas agora oferecem um sistema de entretenimento totalmente novo, com uma tela maior de 9 polegadas e qualidade HD, sensível ao toque. A navegação está disponível em 12 idiomas, incluindo o português. Este sistema apresenta uma quantidade bem grande de conteúdo, com cerca de 150 filmes e 200 programas de TV, além de músicas, jogos, um mapa interativo 3D, um aplicativo de chat que permite a conversar com outros passageiros e até aulas de inglês, holandês e outros idiomas.

Os filmes estão organizados nas seguintes seções: lançamentos, filmes recentes, coleções, família, filmes europeus e filmes holandeses. As séries seguem outra lógica: esporte, comédia, drama, estilo de vida, pessoas e o planeta, e destinos. As músicas são classificadas por estilo e lançamentos. O mapa interativo é um show a parte, permitindo mudar o ângulo de visão, o zoom e o sistema métrico.

Nem todo o conteúdo de filmes e programas oferecido têm áudio ou legendas em português. Mas com tanto conteúdo disponível, certamente não vão faltar opções de entretenimento durante a viagem!

O sistema tem porta USB e também é compatível com fones de ouvidos comuns. Na divisão entre as poltronas, na parte inferior dos assentos, é possível encontrar também tomadas com energia. Os fones de ouvidos são dados como cortesia e distribuídos pelos comissários logo após a decolagem.

Cada passageiro, ao embarcar, encontra na poltrona um travesseio e um cobertor higienizados, de boa qualidade. O bolsão dos assentos traz duas revistas e o folheto de segurança. Não há nécessaire.

Infelizmente os Boeing 777-200 da KLM ainda não dispõem de internet Wi-Fi. Mas isso é por pouco tempo, já que a empresa começou recentemente a implantação desse serviço em sua frota de voos intercontinentais. Eu particularmente sou um grande entusiasta do uso da internet durante o voo e acredito que será cada vez mais comum o serviço de Wi-Fi a bordo.

Serviço de bordo: Nota 9!

Ao voar entre Brasil e Europa com a KLM, pode ter certeza que você não vai sentir fome em momento algum. São 3 refeições durante o voo. Em função do horário de decolagem, nosso voo contou com jantar, lanche noturno e café da manha.

Jantar

O jantar da classe econômica começou cerca de 40 minutos após a decolagem. A tripulação começou servindo das fileiras dos fundos para as da parte da frente da aeronave. O serviço inicia com um aperitivo (uma porção de castanha) e bebida. Há muitas opções, com diferentes tipos de vinhos, refrigerantes e sucos, além de tônica, cerveja e chá. Optei por vinho tinto, um rótulo sul africano, numa mistura de Carbenet Sauvignon e Shiraz. Foi acompanhado de água. Muito bom!

Alguns minutos depois, os comissários anunciaram no sistema de som do avião as duas opções de prato principal disponíveis e distribuíram toalhas quentes para a assepsia das mãos. Em seguida, trouxeram a bandeja com o jantar e ofereceram novamente bebidas. A bandeja do jantar vem com uma garrafa de água, salada, uma caixa contendo biscoito de sal, queijo cremoso e manteiga, o prato principal e uma sobremesa.

Em nosso voo, foi servida salada de alface e macarrão parafuso, com ervilhas e presunto. Para o prato principal, as opções eram carne com farofa de cuscuz ou frango com macarrão ao molho branco. Quando chegou a minha vez, a comissária falou: “tenho certeza que o senhor vai aceitar essa deliciosa carne!” Eu sorri e perguntei se só tinha sobrado essa opção. A comissária respondeu que sim, pediu desculpas, e perguntou se eu ficaria bem.

O prato da carne era realmente minha primeira opção, então isso não incomodou nem um pouco. Mas achei interessante a forma como a comissária acordou um problema comum a todas as companhias aéreas: quem é servido por último geralmente não consegue escolher a refeição. A dica para quem tem restrições alimentares ou é mais seletivo no cardápio é pedir uma refeição especial com antecedência, sem custo, ou evitar assentos nas extremidades do avião, diminuindo assim a chance de ser servido no final.

O que importa mesmo é que comida estava excelente! Bem acima da média, quando comparada com a maioria das classes econômicas do mercado. Chegou quente, bem apresentada (dentro das limitações) e em quantidade generosa, já que o recipiente do prato principal é fundo. A farofa de cuscuz tinha alguns grãos de feijão verde, alho poro e pimenta biquinho. A carne era cozida, com cenoura e cebola de acompanhamento. Tudo muito saboroso. Ficaram sobrando apenas os farelos do pão na bandeja!

Engraçado que ainda tem gente que diz que é impossível comer bem num avião, dada as restrições de espaço nas aeronaves e pelo fato da comida precisar ser cozida, depois resfriada para finalmente ser aquecida a bordo, o que impacta no sabor e na condição dos alimentos. Isso não é verdade! A KLM está aí para provar isso!

Após recolher as bandejas, os comissários passam novamente oferecendo bebidas, incluindo, além das opções mencionadas, café, chá ou licor.

Lanche

Durante a madrugada ficam disponíveis nos galleys sanduíches, castanhas e chocolate, juntamente com bebidas variadas. Ao longo do voo os comissários também passam com esses itens numa bandeja, oferecendo para quem estiver acordado. Nos voos diurnos, geralmente é servido pizza, sanduíche e doces.

Café da manhã

Mesmo após o jantar bem servido e com o lanche da madrugada, foi servido um café da manhã caprichado. Cerca de 2 horas antes de pousar, são trazidas novamente toalhas quentes para as mãos. Em seguida, foi servido omelete com tomates e molho de tomate, acompanhado de pão francês com manteiga e geleia, bolo de coco, salada de frutas e uma garrafa de água. Novamente, a refeição chegou quente e estava saborosa. Para beber, opções como café, leite, iogurte, sucos e refrigerantes. Muita fartura a bordo da KLM!

Comissários e funcionários: Nota 10!

Um dos ativos mais valiosos de uma companhia aérea são os profissionais que lidam com o público. Nesse aspecto a KLM pode se orgulhar de ter funcionários incríveis! A equipe alia o bom humor holandês, com competência, seriedade e muito profissionalismo.

A equipe de comissários do nosso voo era bem sênior. Além dos pilotos, era composta por 10 profissionais, sendo 1 comissário chefe, 1 comissário líder, 3 assistentes de classe executiva e 5 de classe econômica. Pelo menos uma comissária falava português e estava disponível para ajudar os passageiros, caso necessário.

Os comissários foram gentis, educados e se mostraram disponíveis e prestativos em todos os momentos! A forma como a experiente comissária enfrentou a falta de opção na hora do jantar demonstra bem o perfil dos funcionários da KLM! É bom demais voar com profissionais que gostam do que fazem e que vão muito além da indiferença ou até da rispidez que se tornou o padrão em algumas companhias aéreas.

Além disso, as equipes de solo no Brasil e na Holanda se mostraram eficientes e receptivas.

Desembarque e entrega de bagagens: Nota 9,5!

A aeronave pousou em Amsterdam um pouco antes do previsto. O desembarque iniciou rapidamente, após a aeronave pousar e encostar no terminal. Esse voo chega em um horário ótimo no aeroporto de Schiphol, pois quase não havia fila na imigração.

aeroporto-amsterdam

A imigração em Amsterdam foi prática e gentil com os passageiros. No meu caso, não perguntam absolutamente nada. Apenas carimbaram o passaporte e pronto.

As bagagens começaram e ser entregues com rapidez, mesmo com a rápida passagem pela imigração. Apesar das obras de ampliação e modernização de Schiphol, o aeroporto holandês oferece um padrão de serviço muito bom!

Programa de fidelidade: Nota 8,5!

A KLM, juntamente com a Air France utilizam o Flying Blue como programa de fidelidade. O voo entre o Rio de Janeiro e Amsterdam permite acumular 5.940 milhas por trecho ou 11.880 ida e volta. A partir de 5 mil milhas já é possível resgatar trechos em períodos promocionais, para voar dentro da Europa.

A empresa faz parte da aliança global Skyteam, onde oferece benefícios e parcerias em conjunto com empresas como Air France, Aerolineas Argentinas, Aeromexico, Air Europa, Alitalia, Delta, Korean, entre outras. Quem tiver status Elite ou Elite Plus em alguma das empresas da Skyteam, pode desfrutar de vários serviços adicionais ao voar KLM, como check-in e embarque prioritários, franquia adicional de bagagem, assentos preferenciais e acesso às salas VIP (apenas Elite Plus).

No Brasil, a KLM mantém acordo de compartilhamento de voos com a GOL e parceria para o acúmulo e resgate de milhas com o Smiles. É possível resgatar passagens do Brasil para Europa para voar com a KLM a partir de 50 mil milhas Smiles ou a partir de 20 mil para voos dentro da Europa. No entanto, quem desejar acumular milhas de voos KLM no Smiles deve ficar atendo as regras do bilhete comprado, já que pode não ser vantajoso. Isso ocorre em função da maior parte das tarifas em classe econômica pontuarem apenas 25% ou 50% das milhas voadas, dado o acordo estabelecido entre os programas. Confira em detalhes as tarifas e o percentual de acúmulo de voos de parceiros no Smiles em nosso guia exclusivo.

Comentários finais:

Avaliação geral: Nota 8,8!*

*média ponderada dos sete critérios avaliados, com peso maior (2,5) para os itens “Configuração da cabine e assentos” e “Serviço de bordo”.

Voar com a KLM foi uma experiência muito agradável! A empresa tem uma cultura única e consegue cativar seus passageiros com pontualidade, aviões bem equipados, refeições fartas e deliciosas, além de comissários atenciosos e bem humorados. Amsterdã é uma cidade incrível e uma excelente porta de entrada para a Europa, com conexões rápidas e eficientes para as principais cidades do velho continente.

Não é a toa que a KLM acumula nota 8.7 no ranking de companhias aéreas do Melhores Destinos, sendo a primeira companhia aérea europeia mais bem avaliada pelos nossos leitores.

Nota: os funcionários da KLM não tiveram conhecimento sobre o review ou sobre a presença de nossa equipe a bordo. Não houve tratamento diferenciado em nenhum momento. O anonimato nos permite retratar a experiência real que um passageiro terá ao voar com a companhia aérea. Além disso, os comentários retratam não apenas como eu fui tratado, mas como os funcionários trataram os demais passageiros.

E você, o que achou? Já voou ou vai voar com a KLM? Ficou com alguma dúvida? Teve uma experiência semelhante ou diferente da minha? Comente e participe!

Publicado por

Leonardo Cassol

Editor

  • O ponto alto dos voos da KLM sempre foi a simpatia e cordialidade dos comissários. Uma pena que, desde 01 de janeiro, está vigente a nova regra da empresa: para marcar o lugar no voo, é preciso pagar uma taxa. É a ryanização da KLM…

  • Diógenes

    Nunca comi tanto a bordo até voar KLM. A gente brincou durante o voo porque quando tentávamos dormir vinha um carrinho com snacks ou uma refeição. Fiz o trecho AMS-GRU. KLM: aprovada e indicada.

  • Parabens pelo novo review, bem completo e ajuda bastante quem vai utilizar esse voo. Smiles Ouro pode utilizar a sala vip de GIG para esse voo, comprado com Smiles?
    PS: No 3º paragrafo do topico Configuração De Cabine, corrigir a palavra aprova

    • Eu acredito que não Emerson.

      A única parceira que permite uso da sala vip com o cartão Smiles é a Delta, mas precisa ser o Diamante.

  • Iara Lemos

    Excelente a resenha, parabéns! Vou fazer este mesmo voo, daqui a 30 dias, eu só estranhei porque não me deram a oportunidade de marcar os assentos no momento da reserva da passagem. Mas acredito que terei uma boa experiência com a KLM.

  • Luis Moura

    Não curti o novo formato. Tem cara de release e não me senti confortável em tomar o relato como fiel ao que aconteceria comigo. O relato de outros usuários é como se fosse um “secret shopper” com uma forma de escrita mais livre e o de vocês acabou parecendo post pago, mesmo com vocês falando o contrário.

    • Jonatas Elias

      Concordo, além de ser uma leitura cansativa, não houve a “espontaneidade” típica desses reviews. Admiro o trabalho e a boa intenção do MD, mas acho que manter os relatos dos viajantes seria melhor.

      • Jonatas, vamos calibrando nos próximos para ficar do jeito que nossos leitores gostam. Eu mesmo fiz vários review pro MD como leitor e compreendo suas impressões!

        • Elivan Souza

          Sempre sigo os comentários, mas hoje eu resolvi postar algo. Eu só queria parabenizá-lo pela forma forma educada como você lida com as reações diversas dos leitores. Parabéns!

        • Elivan Souza

          Sempre acompanho as postagens do blog, mas hoje gostaria de parabenizá-lo por sua postura sempre cortês ao lidar com as diversas opiniões dos leitores. Muito sucesso na sua vida.

    • Luís, obrigado pelo feedback. Vamos calibrando nos próximos para ficar do jeito que nossos leitores gostam. Eu mesmo fiz vários review pro MD como leitor e compreendo suas impressões!

    • Amanda

      Em defesa do MD (mas não desmerecendo seu questionamento) viajei com a KLM no fim do ano passado, exatamente nesse mesmo trecho e avião, e foi exatamente como relatado aqui. Excelente experiência.

      • Lucas R. Martins

        Exatamente igual em tudo na época do bug também.. Quanto ao review, também senti falta da espontaneidade, como informações sobre a “atmosfera” do vôo, coisas como jornais do dia em português e holandês e outros

        Mas tenho certeza que o MD vai melhorar isso logo logo

    • Concordo plenamente, a falta de espontaneidade nesse relato tornou a leitura cansativa demais.

    • Renato Matos

      Também não gostei nem um pouco, também não tomarei o relato como se fosse acontecer comigo, perderam pontos ” manter um único padrão editorial, além de assegurar a isenção dos relatos.” falam isso mas esquecem do primordial no review; Como foi a compra das passagens? Como vou saber que isso não é um anuncio? Melhor mesmo seria criar criterios que se encaixariam nos padrões, sendo um deles que a pessoa que fez a viagem realmente comprou a passagem e como comprou.

  • Guilherme Barbieri

    (Off topic) Tenho os trechos GRU – LAX – LHR, com 8hs de conexão em Los Angeles. Alguém sabe me informar se minhas bagagens vão direto a Londres ou devo retirar em LAX?

    • Ray

      Você vai retirar em LAX, mas o despacho será – provavelmente – antes mesmo de você sair da parte “segura”.

      • Guilherme Barbieri

        Valeu @Ray. Eu quero aproveitar essas 8hs e sair do aeroporto. Você me indica, neste caso, despachar as malas na área segura mesmo e sair logo em seguida?

        • Ray

          Cara, eu nunca fiz a “imigração” em LAX, mas nos outros aeroportos dos EUA que já fiz (ATL, DFW, JFK, MIA…), é sempre o mesmo esquema: sai do avião, passa pela imigração, pega as malas, passa pela alfândega, despacha as malas em uma área que é pra isso (não tem como errar) e sai da área segura, caindo, então, na parte “pública” do aeroporto. Se acontecer de você sair da área segura com as malas, não tem problema, Procure o balcão da cia aérea e despache novamente.

          Nunca fui no aeroporto de Los Angeles, então não sei sua distância da cidade e etc. Planeje bem suas 8 horas para não ocorrer nenhum imprevisto!

          • Cristiano Alencastro

            Não vale a pena ir até o centro da cidade, primeiro porque você vai gastar a maior parte do tempo no transito, segundo porque não tem nada em Downtown. Você pode ir para Santa Monica e Malibu que é relativamente perto ao norte do Aeroporto. Ou para o Sul (mais perto) para Manhattan Beach, Redondo e Hermosa. Ambos valem a pena. Mas você vai precisar de carro.

          • Guilherme Barbieri

            Cristiano, só vou sair pra buscar um Iphone, tomar um café no Ihope e ir numa loja de aventura 🙂 É pertinho, já vi que dá em torno de 6 USD de Uber

          • Guilherme Barbieri

            Valeu Ray. Realmente, minha única duvida era acerca da necessidade de retirar as bagagens ou ir direto para a área publica sem a preocupação de despacha-las novamente. Mas, pelo visto, vou ter que retira-las e fazer o procedimento novamente. Obrigado!

      • Guilherme Brenner

        Eu acho que tu pode despachar para pegar em londres as malas sem problemas.Lembra de levar dólares trocados para pegar um ônibus.
        É um bom tempo para ir ate santa mônica , Venice beach ao as praias mais perto do aeroporto. (Fiz isso agora no inicio do ano.)
        A saída do aeroporto é tranquila. Tem um ônibus que te leva até um terminal de ônibus perto onde tu pega os outros ônibus.
        Leva uns 30 minutos até venice beach.
        Procura no google que ele te da certinho o numero dos onibus.
        Pode perguntar para os motoristas que eles também sao super simpáticos e sempre estão dispostos a ajudar.
        Nao vale a pena ir até o downtown de L.A. … Da para ir de metro mas acho que leva uns 30 minutos tbm.
        Apoveite as praias.
        Qualquer duvida que tu tiver posso tentar te ajudar.
        Abraço

    • Marcelo Berto

      Eu acho que deve retirar em LAX e despachar novamente.

      • Guilherme Barbieri

        Obrigado Marcelo

    • Jonatas Elias

      Confirme com a cia aérea, a Delta por exemplo, em ATL e DTW, quando você chega de um voo internacional para embarcar em outro internacional, você NÃO pega a bagagem.O mesmo não vale para o JFK.

    • jorge moraes

      Não entendi por que fazer conexão em LAX na costa oeste dos EU saindo de GRU com destino final Londres, se vc pode fazer a conexão na costa leste MIA ou JFK. Sua viagem vai ficar muito mais cansativa dessa forma.

      • Lucas Ribeiro

        Ele deve ter encontrado um preço bem mais baixo.

        • Guilherme Barbieri

          Não, este trecho, primeiramente, seria via Philadelphia. Posterior, ao verificar alterações de horários, a American me permitiu alterar o bilhete, voando até LAX e pegando o A380 da British Airways de lá. Como vou em Business, vou pontuar o dobro e não sentirei o cansaço.

      • Guilherme Barbieri

        Jorge, bem vindo ao mundo das milhas! Vou de Business pela AA, logo pontuarei o dobro. Com esta round trip, ao final, terei mais de 50k de milhas, suficiente para fazer uma nova viagem ao exterior, ainda que em econômica.

        • jorge moraes

          Ah tá, assim tá explicado. Valeu.

    • Mah

      Se for igual o meu voo VCP-MIA-LAX, eu tive que retirar as malas em MIA e re-despachar para LAX. Pela AA também…

  • Luiz Rodrigues

    Percebi uma grande melhora na classe econômica em comparação ao modelo que estava sendo usado anteriormente (GIG x AMS), principalmente com o monitor de entretenimento. Parabéns pelo Post.
    Abraços,
    Luiz Rodrigues

  • John Doe

    Também senti falta dos reviews antigos. Não que este esteja ruim, muito pelo contrário, está ótimo! Mas concordo com a opinião dos colegas de que a leitura ficou um pouco cansativa (mto longo), e perdeu um pouco da espontaneidade dos reviews dos leitores. A sensação que tive foi de que o texto deixou se der um texto “de blog”, e passou a ser o texto de uma revista de turismo.
    Minha sugestão: intercalem a publicação dos relatos. Mantenham o ótimo e detalhado relato de vc´s para quem quiser pesquisar mais a fundo sobre um cia. (p. ex. alguem que esteja pesquisando para comprar uma passagem para europa). Mas continuem publicando os review dos leitores, menos compromissados, para uma leitura casual, leve, rápida 🙂
    Em tempo: o site é ótimo, continuem assim!
    E uma dúvida: tem previsão para publicar em breve um relato da Alitalia para/da europa?

  • Henry

    Achei excelente o detalhamento…
    Muito bom o relato…
    Se antes já tinha vontade de voar pela KLM, agora esta vontade aumentou…

  • Fabio

    Gostei do novo modelo de avaliação. Mas técnica e profissional.

  • Darci Junior

    Parabéns pelo review, achei bacana.
    Vou voar pela KLM em julho, mas a ida será pela Air France (GIG x CDG), e a volta sim será AMS x GIG, onde poderei testar os serviços.
    Espero que a Air France tenha o mesmo padrão.
    O que me preocupa é que não consegui marcar os assentos, a não ser que eu pague por isso, e não queria correr o risco de ficar separado dos filhos. Será que mais próximo do embarque abram essa opção sem custo?

    • Amanda

      A KLM libera 30h antes o check in online, nele você pode marcar os assentos.

      • Darci Junior

        Amanda, obrigado pela dica.

        Um outro “problema” que tenho é que não encontrei informações sobre viajar com remédios que necessitam ficar refrigerados.
        Já li em vários lugares sobre levar receita, despachar, levar na bagagem de mão…. mas os remédios em geral. No caso, meu filho faz tratamento com hormônio que precisa ficar na geladeira até ser diluído e aplicado. Pretendo levar em uma caixa de isopor, ou bolsa térmica, com gelo, mas tenho receio de não deixarem eu entrar, ou mesmo na alfândega, ter problemas. Será que preciso de receita em ingles (tradução juramentada) ou apenas a receita normal já é suficiente? ou ainda, alguma permissão prévia de algum orgão ou cia aérea?
        MD, pode dar alguma dica?

  • Moraes

    Já voei duas vezes com a KLM, um saindo do gig e outra de gru. Ambas excelente. As equipes de bordo são fantásticas msm. Serviço impecável.

  • Carolina

    Eu sou suspeita pra falar da KLM, já voei com eles 3 vezes e, se posso escolher, com certeza sempre será minha primeira opção para a Europa, mesmo tendo que fazer conexão em Schiphol (pra mim um dos melhores aeroportos)!
    Não tem comparação o atendimento, a gentileza, a limpeza e a organização da KLM com a parceira Air France (bastante inferior).
    Todas as 3 vezes que viajei com a KLM tive experiência exatamente idêntica à relatada pelo Cassol. Serviço impecável, fato que pra mim às vezes se sobrepõe a algum inconveniente como falta de legendas em português ou outro detalhe.
    Adicionando que algum tempo depois das principais refeições os comissários passam oferecendo “cafê” (uma gracinha), sempre com um sorriso no rosto. A todo momento na “cozinha” tem mini copos de água mineral fechados, que você pode ir pegar sem ter que ficar incomodando o comissário (e já aconteceu de eu dormir e, quando acordar, ter um copinho sem pedir, uma gentileza).
    Destaco ainda a preocupação em, pouco antes do pouso, passar informações na tela sobre os portões com os principais vôos em conexão, para o passageiro já se adiantar.
    Belo relato, Leonardo!

  • De todas as companhias que usei na rota Brasil – Europa (Iberia, Swiss e KLM), sem dúvidas a KLM foi a melhor em todos os quesitos.

    • Diego

      Tente usar a Turkish na próxima.. recomendo.. já voei nas 3 citadas anteriormente e também na Alitalia AirFrance e Lufthansa… Turkish é a melhor

  • Arquivo Mundo

    Já utilizei a KLM 2x e nas duas ocasiões, eu adorei. Comida, atendimento, tudo mto bom. Só tenho uma coisa a reclamar: quando se faz stopover (fiz na ida e na volta), eles não entendem que vc ainda pode levar os 2 x 32kg.. a cia aerea associada que faz a viagem dentro da europa, por exemplo.. não consegue ver que é um stop over e q vc tem direito sim a levar mais de 15kg (bagagem de mão deles) e eles te fazem esperar (e quase perder o voo) pq acham q isso está errado, vc tem que brigar para ter um direito seu reconhecido!

  • Ernesto Lippmann

    Já que o MD esta fazendo relatos de viagem a convite, que tal sortear ou escolher alguns leitores para fazerm este tipo de avaliação?
    Ps…. Já voei algumas vezes na KLM, e acho uma das melhores empresas nos quesitos, serviço, alimentação a bordo e aeroporto de conexão. Além disto, se a sua conexão é longa, por 10 Euros, ida e volta e em meia hora, você está no centro de Amsterdam, uma cidade fantástica.

    • Jonatas Elias

      Eu me disponho de bom grado a ir para Hong Kong fazer uma avaliação da Cathay Pacific ou então avaliar a Emirates até Dubai.

    • Concordo

    • Pedrão

      Gostei da ideia. O relato será mais imparcial e bem menos técnico, sendo que seria um passageiro comum analisando sob sua perspectiva, e não alguém da “equipe especializada”. Não aprovei essa nova forma de avaliar!

    • Ana Paula

      Oi Ernesto! Estou indo neste mesmo voo em maio e tereia 8h30 de conexão em Amsterdam antes de seguir para Barcelona. É a minha primeira vez na Europa e estou pensando em conhecer um pouco da cidade nestas horinhas… Vc acha q dá tempo e vale a pena? O que vc me indicaria? E as malas, eu retiro em Amsterdam e depacho para Barcelona ou so pego as malas em Barcelona mesmo??? E a imigração em Amsterdam é muito tensa?Me dá umas dicas aí!!!hahah

  • Julio Theodoro

    Eu sempre voo de KLM, e voar com eles é exatamente assim, incrivel !!! Tripulação atenciosa e solicita… O unico ponto negativo é realmente a pouca reclinaçao dos assentos, mas de resto, tudo é perfeito !!! Continuarei sempre voando com eles…

  • Patrick Ferreira

    To esperando o relato no 787-900.

  • Matheus

    Por falar em KLM/Air France, uma informação pra quem emitiu bilhetes via Smiles para voar dentro da Europa com eles quando a tarifa não inclui franquia de bagagem: o sistema ainda está se adaptando a essa integração, e conforme informado pela atendente do call center (aliás o melhor atendimento telefônico que já tive), pode ocorrer que ao tentar se comprar bagagem antes do voo (call center ou app/site) o sistema não aceite, então somente na hora do check-in no aeroporto. Como meu voo é em setembro, pediu pra eu retornar mais perto e tentar novamente. Caso contrário, somente na hora do chekc-in. Tomara que arrumem isso pois comprar franquia de bagagem antes sai mais barato, ainda mais com o desconto de 50% para os associados Flying Blue.

  • Obrigado, John! Temos sim, mas ainda não voamos. Creio que no primeiro semestre ainda

  • Erica Ambrosio

    Verdade! Dependendo do aeroporto e empresa segue até o destino final. Fui para o Canadá passando por Atlanta com a Delta, fiquei esperando a mala um tempão, até ter certeza do extravio. Quando vou reclamar do extravio a atendente começa a rir e diz que estava tudo certo, a mala seguiria até o destino final.

    Mas em uma escala para em Chicago com a United para o Reino Unido tive que pegar as malas, tanto na ida quanto na volta. Não vou reclamar, porque perdi dez minutos da escala de 10/12 horas.

    Esse assunto de trânsito na região do LAX é algo a se levar em consideração. Dependendo do horário não anda nada, trechos de cinco minutos são feitos em 40 (experiência própria). Estude bem o que fazer durante a escala por lá.

    • Guilherme Barbieri

      Erica, só vou sair pra buscar um Iphone, tomar um café no Ihope e ir numa loja de aventura 🙂 Volto já já

  • Lidiane Mesquita

    Adoro a Klm, mas dizer que a imigração em Amsterdam é tranquila não condiz com a verdade. Já passei maus bocados e conheço várias pessoas que também tiveram dificuldades.

    • Já passei duas vezes pela imigração em Amsterdam, e realmente uma das vezes foi meio tenso.

      Tive que mostrar tudo (reservas de voo e hotel, certificado de seguro saúde e ainda responder a várias perguntas para conseguir entrar (sendo que estava vindo de Londres).

      • Sílvio Carneiro

        Já passei algumas vezes pela imigração de Schiphol. Na maioria das vezes foi tranquila e só por duas vezes tive que mostrar reservas de voo, hotel etc. Na última vez que passei por lá, respondi, como bom viciado em cervejas, que ia a uma determinado bar em AMS, mostrei a foto do bar no Ipad, o guardinha apenas riu, como se não acreditasse e me deixou passar.

      • Lidiane Mesquita

        Olha, a única coisa que não me pediram foi o seguro (que por sorte era a única coisa que eu não tinha). Eu passei pela imigração tranquilamente porém quando estava quase saindo me chamaram pra uma salinha (que é do lado da saída, literalmente, chega a dar uma angústia) e reviraram TODA a minha mochila. Me fizeram mil perguntas de forma muito agressiva, eram 3 pessoas mexendo nas minhas coisas e me perguntando coisas ao mesmo tempo. E olha que eu sempre levo tudo impresso em pastinha por ordem cronológica. Foi a pior coisa que já me aconteceu em viagem, e olha que já viajei bastante pela Europa. Não sei o motivo específico de terem me abordado, mas depois disso inclusive já viajei novamente pra Amsterdam e foi tranquila a imigração, mas fiquei traumatizada com a “salinha”, passei quase correndo pela porta.

    • Ana Paula

      Oi Lidiane! Estou indo para Barcelona em Maio e minha entrada na Europa será por Amsterdam. É a minha primeira viagem internacional fora da América Latina e estou tensa com os possíveis maus bocados…Que tipo de perguntas e eles fazem? E os documentos exigidos são os que estão no site da imigração? Qual outra dica vcs poderiam me dar? To ficando tensa…não quero ser deportada!rs

      • Dri Castro

        Comigo foi super tranquilo. Também foi minha primeira viagem sozinha a Europa, eu estava indo para Lisboa minha conexão foi em Amsterdã. Eu levei impresso reserva de hotéis e a passagem de volta, mas não me pediram nada e nem perguntaram nada. Simplesmente olharam meu passaporte, olharam pra mim e mandaram seguir. rsrsrs

    • Marcelo Guimarães

      Concordo! Eu mesmo nunca tive dificuldades, mas em 2013, quando viajamos em uma turma grande, fomos pra Europa (Espanha) e depois fomos pra Marrocos, assistir os jogos do Mundial de Clubes. E como fomos de KLM, a “entrada” na Europa se deu por Amsterdam – que por acaso é o “hub” da KLM e por isso quase todos os voos fazem conexão lá em Schiphol.

      Alguns amigos não falavam inglês, não possuíam reservas impressas, daí, foram barrados na “entrevista”e levados pro serviço de imigração, pois não tinham impressas as passagens de volta, nem sequer a confirmação do voo de ida e volta (que em tese, comprova que a volta também existia). Aí, como estávamos antes deles, fomos até lá, explicamos que estávamos indo pra Europa e depois iríamos pra Marrocos, por sorte havia impresso os e-tickets da passagens, os tickets do trem bala (de Madri a Barcelona), além de reservas de hotéis em Madri, Barcelona e também em Marrocos. Aí, foi apresentar isso que liberaram todo mundo (mesmo eles não tendo as impressões deles).

      Antes de irmos lá, eles (imigração) queria que eles voltassem ao balcão da KLM pra poder pegar o trecho da passagem de volta, porém, o tempo de conexão era pequeno e o aeroporto é enorme. Se eles precisassem fazer isso, com toda certeza perderiam a conexão, sem falar que mal entendiam o que os agentes estavam pedindo! rsrs

      Então, recomendo levar tudo (reservas e a passagem de volta, principalmente) impresso.

  • Luis

    Voei com a KLM uma vez,mas não foi sensacional.Encontrei uma comissária mal educada,mas igual como todas as cias,tudo depende da sua sorte,pq ninguém sabe qual tripulação que vai encontrar.

  • Rodrigo eugenio

    Basta a receita normal, em portugues mesmo, mas devendo haver identidade entre o nome na receita e o da embalagem.
    É tranquilo demais isso.

  • Dionísio Alencar

    Ainda bem que nenhum de vcs tinham problema em comer carne vermelha, se não iriam passar o jantar de fome. Não dá para dar 9, né? Como o colega disse, parece release…

    • Andrew Bueno Piolli

      ” A dica para quem tem restrições alimentares ou é mais seletivo no cardápio é pedir uma refeição especial com antecedência, sem custo, ou evitar assentos nas extremidades do avião, diminuindo assim a chance de ser servido no final.”

    • É que estava muito bom. E era minha primeira opção, como mencionei.

  • Andrew Bueno Piolli

    Irei voar com ela em Maio e estou vendo só elogios.
    Até mesmo problemas pontuais parecem mais raros.

    Acho que deveria continuar os relatos de viajantes, nem que seja numa área diferente (uma melhora no que já existe hoje para podermos fazer algo mais legível e bonito)

  • Turkish é meio complicado porque sempre as tarifas são mais caras (exceto nas últimas semanas, pois estão com várias promoções) e também porque o tempo de viagem é maior, devido as distancias.

  • Kyrodes

    Mas e na hora do check-in online? Normalmente nas companhias que fazem isso você não pode marcar assento na hora da compra, mas quando eles abrem o check-in online você consegue escolher o assento sem pagar.

    • No check-in marca tranquilo. Quem não conseguiu marcar na compra pela restrição de tarifa, a sugestão é fazer o check-in assim que abrir!

      • Kyrodes

        É isso que eu faço. Coloco um alerta no celular pra hora que o check-in abrir e corro pra reservar o lugar.

  • Kyrodes

    Gostei bastante do novo formato de review. Seria legal colocar no fim do texto a nota final, tirando uma média de todos os quesitos.

    • Obrigado, Kyrodes! Colocamos no início, mas vamos considerar sua sugestão.

  • Anderleia

    Farei o mesmo trajeto, mas com destino final Veneza, em outubro. Espero que corra tudo bem!

  • Berenice Arnold

    Já viajei pela KLM 12 vezes…. Sempre a mesma cordialidade do pessoal de bordo, serviço de bordo irretocável….Adoro voar nessa companhia. Com certeza uma das melhores do mundo….

  • Andrew, vamos continuar com a dos leitores sim!

  • Aprigio Nogueira

    Interessante o review. O importante é manter o padrão para facilitar as comparações. Mas já que a empresa oferece voos no 787 Dreamliner, seria interessante ter também essa avaliação. Minhas experiências nos 777 não foram nada agradáveis até hoje.

  • Lucas R. Martins

    Essa ryanização eu já havia percebido um pouco. Outro exemplo é ter que pagar 10 euros para emitir trechos separados entre países da europa a partir do site brasileiro.

    Também fiquei curioso em saber como é a KLM Cityhopper e se ela está ryanizada também.

  • Dri Castro

    Comentário sem relevância rs: viajei de KLM SP/Amsterdã em abril/15. Gostei muito da atenção e simpatia dos comissários. Gostei muito das refeições, mas o melhor quando eu fui, é que não teve queijo polenghi e sim um queijo holândes maravilhoso(rsrs, eu falei que não era relevante). O assento foi algo que eu não curti muito, pouca reclinação e eu estava em um assento do corredor, e embaixo do assento a minha frente tinha uma espécie de caixa que impedia que eu esticasse os pés, fiquei meio de lado, foi bem incômodo, porém não reparei se havia isso embaixo de todos os assentos do corredor.

  • Dri Castro

    É verdade! rs Comidinhas o tempo todo. XD

  • Guilherme Barbieri

    Valeu Jonatas.

  • Renato Alencar

    Há exatamente 1 ano, voei com a KLM de GRU para AMS/CDG. Excelente voo tanto na ida quanto na volta e o relato acima eh bem fiel à minha impressão. Excelente serviço de bordo, entretenimento e equipe de comissários muito cordial, eficiente e simpática. Excelente relato e excelente compania aérea!! Não tive problema algum e recomendo bastante!

  • Mah

    Olha, ano passado fui pros EUA e levei na mala despachada um remédio que precisa ficar refrigerado (numa caixa de isopor com aquele gelo de transporte) com a identificação do remédio e tudo.
    Achei até que a TSA iria abrir a mala, mas nada ocorreu.

    De toda forma, acho que o ideal é sempre deixar a menor margem de dúvidas quanto ao conteúdo e seu uso.

  • Lidiane Mesquita

    Olha, o que precisas ter é o seguro, e todo teu itinerário até a volta com trens/aviões/reservas de hotéis/hostels. O negócio é ser sincera e ficar calma, se desconfiarem de qualquer coisa vão te fazer as mesmas perguntas várias vezes pra ver se não estás mentindo. Importante é ter tudo impresso certinho, falar a verdade e manter a calma. Muitas vezes eles te pressionam e são incisivos pra ver a tua reação, é só manter a calma que tá tudo certo.
    Mas isso é exceção, no geral é bem tranquilo, mas eu sempre acho melhor ir preparada pro pior e ficar feliz que foi tranquilo heheh

    • Ana Paula

      Oi Pessoal! Só pra dar um retorno…a imigração em Amsterdã foi bem tranquila. Simplesmente não perguntaram nada para mim e meu esposo, que é argentino. Apenas pegaram o passaporte e carimbaram. Achei até estranho!hahah Achei estranho também foi a desorganização da imigração…tinham apenas 3 agentes atendendo e ficamos na fila 2h para sermos atendidos. Tinha lido aqui que a imigração era super organizada e tals. A mesma coisa aconteceu na volta. Não perguntaram nada e haviam apenas 5 agentes pra atender aquele mundo de gente…ficamos 1h na fila, correndo o risco até de perder a conexão. É isso…obrigada pelas dicas! Abraços

  • Oi Livia, entre em contato pelo dicas@melhoresdestinos.com.br