logo Melhores Destinos

Salas VIP mudarão modelo de atendimento para oferecer mais segurança aos passageiros

Leonardo Cassol
Leonardo Cassol
20/06/2020 às 13:58

Salas VIP mudarão modelo de atendimento para oferecer mais segurança aos passageiros

A pandemia de coronavírus mudou radicalmente a experiência de viagem no mundo todo. Aeroportos, companhias aéreas, hotéis e outras indústrias trabalham intensamente para aprimorar a segurança dos clientes, revendo processos e investindo para oferecer um ambiente adequado. Com as salas VIP não poderia ser diferente.

O Collinson Group, operador do programa Priority Pass e líder global em experiência de aeroportos, anunciou essa semana novas normas globais de saúde e segurança para as salas VIPs dos aeroportos participantes do programa. A expectativa é que os lounges implementem rapidamente as mudanças e adaptações propostas. Veja o que vai mudar:

Novos padrões de segurança para salas VIP

Os novos padrões foram desenvolvidos com suporte de um especialista em gestão de vírus, imunologia e doenças transmissíveis e incluem as seguintes medidas e recomendações:

  • Fornecimento de equipamento de proteção individual e intensificação dos treinamentos dos funcionários quanto aos quesitos de saúde e segurança
  • Marcadores de piso para distanciamento social em filas ou outras áreas
  • Revisão da disposição e adequação do mobiliário para garantir o distanciamento social, permitindo que os grupos de viajantes se sentem próximos
  • Aumento da limpeza e desinfecção nas salas
  • Mudança nos sistemas de filtragem do ar para 100% de ar exterior
  • Soluções sem contato físico sempre que possível, incluindo pedidos de refeição
  • Substituição de sinalizações impressas por digitais sempre que possível

As normas serão implementadas em todas as salas VIP do grupo Collinson e recomendadas para utilização em todos as 1.200 salas dos parceiros que participam dos programas Priority Pass, LoungeKey e Mastercard Airport Experience em 144 países.

Experiência sem contato físico

A entrada nas salas VIP poderão ser feitas sem qualquer forma de contato físico, através dos cartões digitais do Priority Pass, LoungeKey ou Mastercard Airport Experience que o cliente poderá baixar no celular. Já os cartões físicos poderão ser inseridos no dispositivo, mas sem a necessidade de tocar o dispositivo.

O grupo também está desenvolvendo um jornada sem contato físico em aeroportos, utilizando tecnologia digital. Para isso estabeleceu uma parceria com um aplicativo de pedidos de restaurantes para lançar uma solução-piloto que permitirá os clientes realizarem pedidos de alimentos e bebidas sem contato físico com os atendentes dos lounges. A ideia é que os próprios viajantes utilizem seus próprios smartphones ou tablets para pedir comidas e bebidas dentro da sala e recebê-los na mesa ou num ponto de retirada.


Será que é o fim definitivo dos bufês nas salas VIP? Em alguns lounges provavelmente a capacidade terá que ser reduzida… Vamos ver como essas medidas serão implementadas na prática.

Veja também: