Priority Pass: conheça o programa que dá acesso a mais de 1.200 salas VIP no mundo todo

Denis Carvalho 28 · maio · 2014

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Atualizado em setembro de 2018

O Priority Pass é um programa que oferece acesso a salas VIP em aeroportos do mundo todo. São mais 1.200 salas VIP em mais de 100 países, que podem ser desfrutadas pelos associados – uma vantagem e tanto, especialmente para quem viaja com frequência ou passa muitas horas em conexão.

Os membros do Priority Pass têm acesso às salas VIP não importa qual seja a classe de sua passagem. Mas nem sempre esse acesso é gratuito. Dependendo do tipo de associação você terá que pagar uma taxa para acessar os lounges. 

Salas

O Priority Pass oferece acesso a oito salas VIP no Brasil, nos aeroportos de Belém, Brasília, Campinas, Curitiba, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro (Galeão,  e Santos Dumont) e São Paulo (Congonhas e Guarulhos).

A empresa ainda oferece lounges em Buenos Aires, Santiago, Montevidéu, Santa Cruz de la Sierra, Bogotá, Quito, Lima, Cusco e muitas outras cidades na América do Sul.

Há ainda dezenas de salas VIP nos Estados Unidos e lounges nos principais aeroportos do Caribe, América do Norte, Europa, Ásia e África.Confira aqui a lista completa. As salas oferecem espaços para descanso e trabalho, além de bebidas e snacks gratuitos.

sala VIP em Buenos Aires
sala VIP em Buenos Aires

Quanto custa?

Todo este conforto tem um preço – e não é dos mais baratos. O mínimo que você vai desembolsar por ano é US$ 99, já o plano mais caro custa US$ 399 anuais. As três opções de plano são:

1. Standard – Custa US$ 99 por ano, mas não oferece acesso gratuito às salas: para ter acesso é cobrada uma taxa de US$ 32 pelo associado e o mesmo valor pelo convidado.

2. Standard Plus – Custa US$ 299 por ano, mas oferece dez visitas sem custo adicional às salas. Após esse limite, passa a ser cobrada a taxa de US$ 32 pelo associado. O convidado paga US$ 32 pelo acesso.

3. Prestige – O plano mais completo do Priotity Pass custa US$ 429 por ano e oferece acesso ilimitado sem custo adicional às salas VIP em todo o mundo. O convidado paga US$ 32 pelo acesso.

Como funciona?

O funcionamento é o mais simples possível. Após assinar o programa, o associado recebe um cartão. Ao chegar à sala VIP basta apresentá-lo para ter acesso, que dependendo do plano escolhido pode ser gratuito ou custar US$ 27. Caso seja necessário o pagamento, ele não é feito na sala VIP, mas debitado posteriormente no cartão de crédito indicado pelo associado.

Segundo o programa, a maioria das salas VIP permite o acesso de um número ilimitado de convidados, sendo que o acesso de cada um custa US$ 27.

Cartões de crédito

Alguns cartões de crédito oferecem acesso ao Priority Pass como diferencial. No Brasil são apenas três: Santander Unlimited Mastercard Black, HSBC Premier Mastercad Black e Porto Seguro Visa Infinite.

Não por acaso, os três são cartões top de linha em suas instituições, com anuidades em torno de R$ 800. Para quem tem um cartão Mastercard Black ou Visa Infinite de outro banco, talvez seja uma boa opção trocar por um desses três e garantir este diferencial.

Sala VIP em Los Angeles
Sala VIP em Los Angeles

Vale a pena?

Essa é uma pergunta muito pessoal, que depende de fatores como a quantidade anual de viagens de cada pessoa, a possibilidade acesso às salas por outras formas (passagens em executiva, programas de milhas) e a real necessidade de acesso aos lounges, especialmente por questões profissionais.

Caso julgue conveniente aderir ao programa, é importante fazer as contas de acordo com a quantidade de usos anual, para verificar qual dos três planos é o mais adequado ao seu perfil.

Para quem viaja pouco, apenas a lazer nas férias, por exemplo, parece não ter muito sentido investir no programa, visto que pode ser mais barato até pagar pelo acesso à sala VIP, quando disponível.

E você? Tem ou já teve o Priority Pass? Acha que compensa aderir ao programa? Deixe sua opinião nos comentários e participe!

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe