Overbooking ou preterição de embarque – como evitar e o que fazer quando acontecer!

Denis Carvalho 26 · junho · 2014

Trazemos hoje o segundo post do Guia Melhores Destinos para viajar tranquilo, de autoria do leitor Leonardo Cassol. O tema de hoje é o overbooking, ou preterição de enbarque, um assunto que sempre gera muita discussão e dúvidas entre os viajantes! Acompanhe e conheça seus direitos!

Guia Melhores Destinos – Especial viaje tranquilo

Overbooking – Como evitar e o que fazer  

O termo “overbooking” muitas vezes é mal interpretado pela imprensa e pelo público em geral. A imagem mais comum é da empresa aérea gananciosa que vendeu mais passagens do que os assentos que dispunha no voo. Isso pode acontecer (apesar da prática ser proibida no Brasil), mas de longe não é a causa mais frequente. Conheça os principais motivos, saiba como evitar e o que fazer em caso de overbooking, nesse post exclusivo para os leitores do Melhores Destinos.

Overbooking

Cinco causas mais frequentes de overbooking ou de preterição de embarque:

1. Troca não programada de aeronave: isso mesmo, essa é a causa mais comum. Exemplo: a aeronave programada para seu voo era um Airbus A320 com capacidade para 174 passageiros, cuja lotação estava esgotada. Por motivos técnicos ou operacionais o avião teve que ser substituído por um Airbus A319, com capacidade para 144 passageiros. Pronto! A empresa perdeu 30 assentos de forma inesperada e terá que preterir o embarque de parte dos passageiros ou reacomodá-los em outros voos.

2. Junções ou cancelamentos de voos: por exemplo, por questões climáticas ou operacionais um ou mais voos são cancelados. Os passageiros serão reacomodados em outros voos conforme disponibilidade. Nesse caso, a empresa pode realizar o overbooking para atender prioridades dos voos cancelados (idosos, lactantes e passageiros com crianças de colo), em detrimento dos demais passageiros;

3.Acomodação de passageiros que perderam suas conexões: Você estava indo de Porto Alegre para Recife, com conexão e troca de aeronave em Brasília. Seu primeiro voo (Porto Alegre x Brasília) atrasou e você chegou a Brasília depois que seu segundo voo (Brasília x Recife) tinha partido. A empresa aérea precisa acomodá-lo em outro voo Brasília x Recife, mas ele pode estar lotado. Nesse caso, a empresa pode fazer o overbooking para atender passageiros em trânsito, preterindo o embarque dos passageiros que embarcariam no local (Brasília, no caso desse exemplo);

4.Venda de passagens acima da disponibilidade de assentos: As empresas possuem softwares que calculam o índice médio de “no show” (quando o passageiro não aparece) em cada rota, voo e data. A partir daí vende esse percentual de assentos adicionalmente à capacidade do avião, para maximizar a ocupação do avião. O problema é que quando o software erra e as pessoas aparecem no embarque, não existem assentos disponíveis para todos, ocasionando o overbooking;

5.Atrasos de passageiros: O passageiro se apresenta no check-in com menos de 40 minutos de antecedência para voos domésticos ou 60 minutos para voos internacionais – nesses casos as empresas podem acionar a lista de espera ou simplesmente preterir o embarque para atender outros clientes.

Esses incidentes podem ocorrer em qualquer parte do mundo. Infelizmente no Brasil, ao contrário do que ocorre nos Estados Unidos, na Europa e na Ásia, as empresas aéreas pecam bastante na comunicação e na transparência. As empresas brasileiras não têm procedimentos claros para essas situações e os funcionários ficam perdidos, reagindo caso a caso e, muitas vezes, descumprindo a Lei.

Nos Estados Unidos, é comum as empresas oferecerem dinheiro ou milhas para voluntários que desistirem de viajar em voos com overbooking. Uma forma inteligente e respeitosa de enfrentar o problema. Na Europa, o overbooking é regulado.

800px-Boarding_a_Jet_Airways_flight_at_Jodhpur_Airport

Como fugir do overbooking

1. Confirme o seu voo e sua reserva na véspera da viagem no site ou no call center da sua empresa aérea – evite descobrir que seu voo foi alterado na hora que chegar no aeroporto;

2. Faça o check-in pela internet, sempre que disponível, com pelo menos 12 horas de antecedência do voo. Na maioria dos casos, as vítimas de overbooking serão as que fizerem o check-in por último, no aeroporto;

3. Seja pontual – em hipótese alguma chegue em cima da hora sem ter feito o check-in. Essas são as vítimas preferidas das empresas aéreas, que muitas vezes ainda vão querer cobrar multa e diferença de tarifa pelo seu atraso, transferindo o problema dela para você. Importante: no Brasil, a empresa aérea só pode preterir o embarque quando o passageiro se apresenta com no check-in com menos de 30 minutos de antecedência em voos domésticos e 60 minutos em voos internacionais;

4. Fique atento ao embarque – Mesmo após o check-in problemas de overbooking podem ocorrer. Fique próximo ao seu portão de embarque e atento ao painel de informações do aeroporto. Embarque o mais rápido possível. No caso de trocas de aeronave, quase sempre os últimos a embarcar serão as vítimas do overbooking;

5. Seja passageiro frequente e membro do programa de fidelização. A partir do segundo nível do programa de fidelização o passageiro ganha o benefício de prioridade de assento em casos de overbooking;

atrasos-cancelamentos-voos1

Outras dicas importantes:

  • Proponha uma compensação antes de aceitar uma proposta de reacomodação, após um overbooking. Uma nova passagem, um upgrade de classe ou de assento, milhas, dinheiro em espécie ou cupom de compras são os mais comuns, além da hospedagem e alimentação;
  • Caso tenha outros voos em conexão ou reservas de hotel, avise ao funcionário da empresa aérea. Em muitos casos ele conseguirá ajudá-lo a remarcar sem pagar nada a mais por isso;
  • Se estiver viajando em família, o grupo tem direito a viajar junto e a ter as mesmas compensações. Algumas empresas resistem a oferecer esse tratamento quando a família não está na mesma reserva. Se isso ocorrer, insista, e peça para falar com o supervisor;
  • Caso precise de um argumento para convencer a empresa aérea a te oferecer alguma compensação, peça a acomodação em um voo de outra empresa (é a opção mais custosa para a empresa área, pois ela paga o valor da tarifa mais cara da concorrente). Você vai perceber que um mundo de benefícios vai surgir;
  • Se chegar atrasado ao aeroporto, com o check-in feito, mas com bagagem para despachar, não se acanhe: se a mala tiver tamanho para passar pelo raio x, leve-a com você e faça o despacho no portão de embarque – você vai economizar muito dinheiro com multas e remarcações.

 O que fazer? Quais os meus direitos?

Seja educado, porém muito firme na hora de exigir seus direitos. Os funcionários são treinados e orientados para dizer que a opção oferecida é a única disponível, o que em quase 100% dos casos não é verdade. Conhecer os seus direitos é fundamental. Por isso leia com atenção /a parte seguinte desse post.

 Voos em território Brasileiro (domésticos ou internacionais):

Nesse caso, o cliente tem o total direito de decidir a melhor opção de acomodação. O passageiro não é obrigado a aceitar a acomodação proposta pela empresa aérea. No caso de overbooking e preterição de embarque é muito comum as empresas ocultarem o direito do passageiro de escolher voos de outras empresas. Isso porque elas pagam caro para reacomodar os passageiros nas concorrentes. Mas é um direito seu. Exija quando precisar. Conheça seus direitos:

  • Remarcar o voo para data e horário de sua conveniência, sem custo, mediante alguma compensação;
  • Embarcar no próximo voo da mesma empresa, se houver disponibilidade de lugares, para o mesmo destino, mediante compensação. A empresa deverá oferecer assistência material;
  • Embarcar no próximo voo de outra empresa aérea, se houver disponibilidade de lugares, para o mesmo destino, através do endosso;
  • Reembolso integral, incluindo a tarifa de embarque e taxas;
  • Hospedagem e transporte do aeroporto ao local de acomodação. Se você estiver no local de seu domicílio, a empresa poderá oferecer apenas o transporte para sua residência e desta para o aeroporto;
  • Concluir a viagem por outra modalidade de transporte (ônibus, van, táxi etc), quando em trânsito ou próximo ao aeroporto de destino.

Importante: no Brasil não importa o motivo que ocasionou o overbooking. A responsabilidade é da companhia aérea e cabe a ela prover as opções de acomodação ou assistência. No entanto, apesar da lei estar do lado dos passageiros, as empresas aéreas nacionais insistem em descumpri-la.

Caso você seja vítima de overbooking, siga esse passo a passo:

  1. Escute com atenção a proposta oferecida pela empresa aérea e pense com calma. Não tenha pressa, a não ser que a situação exija;
  2. Verifique no painel o aeroporto ou pela internet os próximos voos e veja se a solução oferecida é a que melhor lhe atende. Caso contrário, exija a melhor solução. As empresas têm cópias do Guia do Passageiro com um resumo dos seus direitos em caso de atrasos ou cancelamentos;
  3. Caso o atendente se negue a resolver o problema, peça para falar com o supervisor de plantão. Toda empresa é obrigada a designar um agente líder ou supervisor para o check-in ou o embarque. Explique a ele o problema, diga que conhece e exige seus direitos e ameace procurar a Anac e o Juizado Especial Cível se for necessário. Eles costumam negar o primeiro pedido, mas acabam cedendo quando percebem que o passageiro não vai desistir (infelizmente, quase 100% dos casos funciona assim);
  4. Se não resolver o problema com a supervisão procure o escritório da Anac e/ou do Juizado Especial Cível do aeroporto, se houver. Se não conseguir ligue para a Anac e registre a reclamação;
  5. Tire foto do painel, do cartão de embarque e registre tudo o que puder como prova, pois a justiça deve ser o caminho caso seus direitos não sejam respeitados. As empresas aéreas são rés assíduas dos tribunais e costumam perder suas causas quando o direito dos passageiros é violado. A forma mais fácil e econômica de ingressar é através do Juizado Especial Cível.

Avaliacao-american-airlines-777

Voos nos Estados Unidos:

  • Nos Estados Unidos a prática do overbooking é permitida. A vantagem é que eles buscam voluntários e oferecem uma boa compensação para quem desiste de viajar, tornando o problema imperceptível na maior parte dos casos. Por isso, não se assuste caso perguntem se você aceita desistir da viagem mediante compensação. Responda conforme sua conveniência.
  • Nesse sentido, a chance de sofrer overbooking num voo de uma empresa norte-americana é muito maior que numa empresa brasileira. Porém, se tiver disponibilidade e interesse em esticar as férias, é uma boa oportunidade de fazer isso, financiado pela empresa aérea. Tire vantagem!
  • Voos realizados no final do período de férias do Brasil ou nas voltas de feriados prolongados concentram o maior volume de ocorrências; redobre a atenção nesses períodos;
  • Entre as empresas norte-americanas que operam voos para o Brasil, a American Airlines é a campeã de problemas com overbooking (Anac);
  • Caso seu embarque seja preterido, você tem direitos semelhantes ao que possui no Brasil, desde que não aceite outro tipo de compensação por parte da empresa aérea.

Air Berlin

Voos na Europa:

  • Na Europa a prática do overbooking é permitida. A vantagem é que essa prática é bem regulada, com direitos bem definidos para os passageiros;
  • Nesse sentido, a chance de sofrer overbooking num voo de uma empresa europeia é muito maior que numa empresa brasileira. Porém, se tiver disponibilidade e interesse em esticar as férias, é uma boa oportunidade de fazer isso, financiado pela empresa aérea. Tire vantagem!
  • Em caso de preterição de embarque, os passageiros podem receber uma indenização, que varia entre 250 e 600 euros, de acordo com a distância do voo, além do direito ao reembolso integral ou assistência da empresa área, semelhante ao que temos no Brasil;
  • Para assegurar seu benefício, aguarde no portão de embarque o encerramento do seu voo, pois a recusa de embarque só fica caracterizada se o passageiro aguardou até o último minuto. Em seguida, dirija-se imediatamente ao balcão de remarcação de passagens;
  • Exija a indenização imediatamente, se tiver direito a ela, podendo receber o pagamento em dinheiro vivo, através de transferência bancária, ou através de vales de viagem e/ou outros serviços com cartões pré-pagos.

Tem alguma dúvida não respondida nesse post? Deixe seu comentário, pois teremos prazer em respondê-lo!

Agradecemos mais uma vez ao Leandro pelo brilhante artigo e na próxima semana postaremos o último tema da série, sobre um dos maiores causadores de dor de cabeça para os passageiros: o extravio de bagagens! Confira também o primeiro post, sobre os direitos dos passageiros no caso dos atrasos e cancelamentos de voos.

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Muito bom post. Já fui "vítima" de overbooking na Iberia e não tive nenhuma compensação. Se negaram a TUDO (almoço, compensação $, milhas, não deram NA-DA), e eu não sabia como fazer. Foi minha primeira experiência. Este post ajuda bem. Valeu MD! Sempre nos ajudando

    • Se o acontecido tiver menos de 5 anos, vá a um juizado de defesa do consumidor e registre a queixa

      • Posso fazer uma correção? Não existe "registrar queixa" para isso. Nesse caso, por se tratar de direito civil, ele pode constituir advogado que saiba lidar com essa situação e ajuizar uma ação no Juizado Especial Cível, pedindo indenização etc e tal. É a melhor e mas apurada situação para o caso.
        Vagner, se ainda estiver e tempo e tiver todos os comprovantes do acontecido, eu também recomendo que tome as providências e recupere o prejuízo.

    • Fui voluntario agora em junho em um voo de lisboa pra veneza pela TAP. Ganhei 400 euros mais 16 euros pra lanche. Ia chegar 5 hs depois.

      • Nossa, 400 euros?! Compensa hem… Muito muito q me deram foi um voucher pro lanche com um valor muito do sem-vergonha…

      • Parabéns! É isso aí! 🙂

    • Obrigado! Espero que não precise usar! 🙂

    • Carolina

      Vagner, a Iberia é mesmo muito resistente ao pagamento das indenizações mas você pode acionar o Juizado Especial assim como eu fiz e antes mesmo da audiência eles entram em contato com você e acertam a indenização conforme prevê a lei. Boa sorte.

    • Victor Oliveira

      Vagner, caso o overbooking que você sofreu tenha ocorrido há menos de 5 anos contados da data de hoje, você tem TOTAL direito a uma INDENIZAÇÃO por parte da empresa aérea! Procure o Juizado Especial Cível mais próximo. Caso esteja em SP, posso te ajudar! Me contate inbox: victorapo@hotmail.com . Abs, boa sorte e não desista de seus direitos!

  • Everton

    Hey, e o post dos cartões de crédito? 🙂

  • Parabéns!! Muito bem esclarecedor esse post!

  • Ótima matéria. Muito obrigada pelos esclarecimentos. É muito difícil para quem viaja apenas uma ou duas vezes ao ano ter conhecimento de seus direitos nessas horas de problemas de overbooking. Se não fossem vocês, eu seria facilmente "enrolada" pelas cias aéreas. Flávia Rocha.

    • Obrigado! Use sempre que precisar consultar e também indique aos seus familiares e amigos!

  • Luiz Carlos

    Eu fui "vitima" de overbooking em Miami vindo para Guarulhos numa sexta feira de carnaval. Resultado final: Hospedagem por um dia no Sheraton; Volta na Executiva; $ 400,00 Dolares de Vouchers para comer.

    • uau! se não tinha compromissos assumidos aqui.. até que foi bom, né?

    • Daniel

      Caramba….nem ligo que façam overbooking comigo desse jeito!!! kkkkkk

    • Rodrigo Dourado

      Deixo claro, aqui, para todas as companhias aéreas que não ligo de ser "vitima" de overbooking, podem me vitimizar quando quiser!!!

  • Já passei por isso em Miami. Chegando ao aeroporto para embarcar, descobrimos que o voo teria saído com quase 2 horas de antecedência. Tinha tentado fazer o check-in na noite anterior, mas o site não permitiu…
    Assim como eu e o marido, várias pessoas perderam o vôo, que segundo um funcionário da companhia tia saído lotado. A primeira pergunta que me veio a cabeça foi: Como se muitos não embarcaram? overbooking, claro!
    A TAM então nos realocou para um vôo a tarde.
    E, chegada a hora do check-in para o novo vôo, overbooking novamente! E um monte de brasileiro enlouquecendo no aeroporto.
    3 horas de fila e mais uma realocação, dessa vez em um voô noturno.
    E finalmente conseguimos embarcar, sem direito a um copo de água, um pacotinho de batata frita ou um pedido de desculpas. Apenas, a IMENSA gentileza da companhia aérea de nos colocar em outro vóo.
    Ah! Quando fomos fazer o check-in na maquininha, como o vôo estava lotado eu acho, a maquininha no ofereceu a opção das cadeiras conforto, e óbvio, como estavam liberadas, nós marcamos. Chegando no balcão para despachar as bagagens, a atendente quis nos cobrar o valor das cadeiras, que são um pouco mais caras. E nós não aceitamos, visto que marcamos essas cadeiras pois não havia mais vagas no avião. Ela ficou um tempão insistindo, entrou para falar com alguém, finalmente nos permitindo a gentileza de ocuparmos essas cadeiras. Vi tb que eles estavam tentando oferecer ao passageiros do lado cadeiras na classe executiva, e queriam que eles pagassem por isso. Espertos não! Fazem a besteira e ainda querem ganhar em cima dos passageiros.

    • Victor Oliveira

      Ligy, caso o overbooking que você sofreu tenha ocorrido há menos de 5 anos contados da data de hoje, você tem TOTAL direito a uma INDENIZAÇÃO por parte da empresa aérea! Procure o Juizado Especial Cível mais próximo. Caso esteja em SP, posso te ajudar! Me contate inbox: victorapo@hotmail.com . Abs, boa sorte e não desista de seus direitos!

  • Excelente post! Bem informativo… Vou até imprimir para levar nas viagens… rsrsrs…

  • William Perez

    Excelente o post. Parabéns. Algumas coisas ja sabia, outras nem imaginava.

  • Jaque

    Fui vitima de Overbooking pela Avianca . Fique hospedada em Bogota e ganhei voucher com direto a uma passagem ida e volta para escolher entre Miami ou Orlando.Amei !

  • Rodrigo

    Legal o post, mas sei que a maioria dos casos de overbooking do Brasil passa pela venda de mais assentos do que a disponibilidade. Outra coisa: pode até ser que as empresas aéreas de outros países façam algum estudo dos percentuais médios de no show em determinada rota, mas no Brasil não existem estes estudos, o que faz que o percentual de sobrevenda de passagens seja linear com todas as rotas. No Brasil as compensações são miseráveis, quando existem.

  • Jaime Dias

    Excelente post. Muito esclarecedor. O que já é marca registrada do MD. Parabéns.
    Gostaria de saber se o vôo remarcado com bastante antecedência pela empresa (Tam), seria considerado overbooking.
    Melhor explicando, adquiri com milhas pela Tam uma passagem de Guarulhos para Nova York em 06/10/14 às 8:45 h e agora recebi um email que meu vôo foi alterado para o mesmo dia 06/10/14 às 19:20 h.
    Neste caso eu teria os mesmos direitos dos clientes que passaram por overbooking? Eu poderia exigir alguma compensação da empresa?
    Antecipadamente, agradeço a todos do MD, desejando-lhes um sucesso cada vez maior.
    São empresas como a de vcs que dignificam a nossa sociedade.
    Parabéns.

    Jaime.

    • Jean

      Olá Jaime, aconteceu a mesma coisa comigo 2 vezes: uma com a Azul e outra com a Gol. Mas o pior é que os vôos que eles disseram estar sendo remanejados não foram remanejados. Apenas me trocaram de vôo para atender alguma necessidade deles.
      O pior caso foi da Azul: meu vôo saía pela manhã e eu chegava no destino às 14h. Acabei saindo à tarde e cheguei no destino na madrugada seguinte.
      única diferença é que eu havia comprado minhas passagens da Gol, não era emissão com milhas. A passagem da Azul foi emitida com mulhagens.

    • Felipe

      Acredito que não. Eu já tive o mesmo problema com a LAN e com a GOL. Mesmo pq quando compramos com muita antecedência, estamos sujeitos a este tipo de problema. Acho que esta escrito naquelas letras miúdas e nos contratos que nunca lemos. No meu caso com a GOL, como havia comprado por agencia de viagem, a agencia me colocou no hotel de descanso dentro de Guarulhos, pois eu estava em transito com criança pequena.

    • Ana Luiza

      Jaime, não sei quanto a alguma compensação, mas quando a data ou horário do voo é alterado, vc tem direito a fazer qualquer alteração novamnte ou até msmo cancelamento sem ter que pagar aquela taxa de alteração que normalmente pagaria. Já precisei alterar/cancelar passagens algumas vezes e m beneficiei desse detalhe. Pode ser 5 minutos de diferença, mas dá a vc o direito de alterar/cancelar sem custos.

      • Carolina

        Em 2012 comprei uma passagem de SP para Milão com milhas pela Tam, e tive que comprar para dia diferente da minha amiga que viajaria comigo pois no dia que ela iria estava custando o dobro das milhas. Cerca de 2 meses antes da viagem a Tam antecipou o horário do meu vôo em 15min. Recebi um email da Tam com a notificação pedindo que eu entrasse em contato para esclarecimentos, quando liguei na central me perguntaram se eu tinha interesse em alterar o dia da minha passagem e respondi que sim, e pedi para me trocarem para o mesmo vôo que minha amiga iria, a Tam fez a troca sem nenhum problema ou custo!

    • Dênis Colli

      Neste caso Jaime você pode ligar e pedir alteração de data, horario, ou tentar alguma compensação em assento, etc.
      Sei que qualquer alteração superior à 1h permite que você faça a alteração do voo sem nenhum custo adicional, até porque ele pode não se encaixar na sua agenda – seja ela pessoal ou profissional.
      Já consegui alterar datas e horarios com a Avianca pelo simples fato de trocarem o horario do voo 4x o que me obrigaria a voltar antes para São Paulo para pegar o voo.
      Uma dica, quando ligar prefira falar com atendentes mulheres – são mais maleaveis, nós homens acabamos levando a serio as normas, o que dificulta caso queira uma barganha.

      • Juliana

        Isso já ocorreu comigo. A Azul trocou meu voo de ida a Brasília e continuou vendendo ele na internet. Liguei lá, reclamei e ganhei um voucher de 150 reais, rs. Foi pouco, mas lembro que eles tinham um motivo decente pro remanejamento e eu podia viajar antes…

      • Varia conforma a empresa aérea: TAM -15 minutos; GOL – 30 minutos; Azul e Avianca – 1h; United – 1h; Delta /Air France- 1h30

      • Gostei da dica Dênis! kkkk vou experimentar!

      • Vinícius

        hahahaha… engraçado sobre a dica de só procurar mulheres para negociar… eu já acho o contrário…
        prefiro negociar com homens (isso em qualquer situação na vida) pois acho que são as mulheres que levam muito a risca as regras.

    • Hermes

      Jaime,

      Apesar de eu achar que a TAM tem o pior atendimento, quando isso aconteceu comigo eles me deixaram alterar sem pagar nenhuma taxa. Qualquer alteração por parte da empresa te dá o direito de alterar sem pagar taxas. Paguei a passagem normal, porém, o fato de ser com milhas te dá o mesmo direito, eles não podem discriminar ou dar tratamento diferente para passagens prêmios. Agora, quanto a compensação por esta troca não sei como eles tratariam.

    • Jaime, nesse caso vc tem direito a outro horário sem custos ou receber o valor pago integral, mas não custa nada vc pedir uma compensação, está acontecendo isso comigo e vou pedir um upgrade para executiva

      • Alexandre, vale tentar, mas eles não dão upgrade nesses casos de jeito algum. Podem oferecer milhas ou voucher para compra de novos bilhetes.

    • Jaime, o que caracteriza o overbooking é a preterição de embarque. Quando avisado quando antecedência maior de 24h não é. Mas no seu caso você pode negociar outros voos com a empresa, sem custo.

  • Elissandra

    Eu fui vitima de overbooking em Nova York para Orlando e nao recebi absolutamente nada, não me ofereceram nenhum tipo de compensação. .. na prática fazer valer um direito é algo claramente dificil.

    • Se for climático não há direito. As vezes eles não oferecem, você tem que exigir. Como não tem muitas informações sobre o corrido com você não tenho como ajudar. Foi American?

    • Victor Oliveira

      Elissandra, caso o overbooking que você sofreu tenha ocorrido há menos de 5 anos contados da data de hoje, você tem TOTAL direito a uma INDENIZAÇÃO por parte da empresa aérea! Procure o Juizado Especial Cível mais próximo. Caso esteja em SP, posso te ajudar! Me contate inbox: victorapo@hotmail.com . Abs, boa sorte e não desista de seus direitos!

  • Eu fui vítima de overbooking uma vez indo pra Vegas pela Aeroméxico, e confesso que até gostei, pois a Cia me ofereceu uma noite de hotel 5* com jantar e café da manha e mais 800 dolares em dinheiro ou uma passagem para com validade de um ano para o mesmo destino, claro que opitei pelo dinheiro. Tudo isso apenas para voar no dia seguinte.

  • Otima materia, não tive este problema "ainda e não pretendo" . Mas tive um semelhante na KLM na semana passada e ainda aguardo a resolução do caso por eles. Fiz minha reserva , marcação de assento , tive email confirmação com sucesso sem o bilhete da passagem no dia 18/06 par o voo 20/06 , tentei entrar em contato por email e tel sem sucesso. No dia fui para o aeroporto e tive a suspresa que a minha passagem não estava confirmada, mostrei os dados que tinha. Resumindo voltei para casa, meu marido seguiu, foi a trabalho . nossos assentos eram junto. O que aconteceu foi vazio todo o percuso tbe na conexão. Acho que a volta será igual. Seria a primeira vez usando a Cia. Deixo uma alerta para quem esta viagando , muito mais nesta época Copa com férias.

    • Cunha

      Belo português, não entendi nada.

    • Você recebeu o bilhete eletrônico? Se não me engano na KLM começa com 074… Se não recebeu tá explicado. Precisaria de mais informações para ajudar. O que eles alegaram?

      • Leonardo, disseram que minha passagem não foi confirmada pelo sistema e estou aguardando a resposta (são 5 a 7 dias uteis). Obrigada

    • Victor Oliveira

      Margareth, caso o overbooking que você sofreu tenha ocorrido há menos de 5 anos contados da data de hoje, você tem TOTAL direito a uma INDENIZAÇÃO por parte da empresa aérea! Procure o Juizado Especial Cível mais próximo. Caso esteja em SP, posso te ajudar! Me contate inbox: victorapo@hotmail.com . Abs, boa sorte e não desista de seus direitos!

  • rafael

    Sempre acompanhei o melhores destinos, e aprecio muito as dicas aqui (umas melhores outras nem tanto) mas esse post foi bem aquem da minha consideração a esse site.

    Acho que o principal motivo de overbooking é realmente vender mais passagem que o avião acomoda, mas nunca fiz estatistica e isso não vem ao caso.

    Agora, "ensinar" as pessoas a agir de má fé para tirar proveito de um erro próprio já é um tanto quanto falta de escrupulos,

    "Se chegar atrasado ao aeroporto, com o check-in feito, mas com bagagem para despachar, não se acanhe: se a mala tiver tamanho para passar pelo raio x, leve-a com você e faça o despacho no portão de embarque – você vai economizar muito dinheiro com multas e remarcações"

    Já é um absurdo a quantidade notoria de pessoas que levam varias malas de mão, ou bagagens de mão fora do padrão, o que causa um "overloading" do bagageiro interno do avião e obriga as pessoas a "correr para ficar na frente da fila" a fim de garantir uma vaga no bagageiro interno. Isso seria perfeitamente evitado se as pessoas tivessem bom senso de respeitar as regras.

    Todas as low cost que viajei na asia, pesavam e mediam a bagagem de mão do passageiro antes de embarcar o que facilmente evitava esse inconveniente.

    Eu sou triste de não poder sugerir as cias aereas a criação de "franquia extra para bagagem de mão" assim elas lucrariam e as pessoas não fariam mais isso.

    E o que tem isso a ver com o que foi dito no post? Ora imagine agora que todo voo tem 1 ou 2 pessoas pedindo pra despachar mala no portão de embarque pelo fato de ter chegado atrasado no aeroporto… qual a chance de o avião decolar atrasado?

    o sistema de avião brasileiro não é o melhor do mundo, todo mundo sabe, parte é culpa dos processos das cias, parte culpa dos aeroportos, mas o que torna o sistema efetivamente caotico é o passageiro não assumir a sua parcela de culpa no processo.

    • José Carlos

      Concordo! O post várias vezes diz: "Tire vantagem!"
      Isso não é fazer valer direitos. É ser oportunista. Não concordo com esta prática de má fé.

    • Adrianio

      Quem viaja com frequencia sabe que as companhias não perdoam o mínimo erro. Tente alterar alguma passagem que voce emitiu errada (mesmo que vc tente mudar minutos depois). Todo o seu ERRO será castigado e isso tá no contrato. O contrato é absolutamente leonino e somente protege a companhia aerea, não protege o consumir. Mas ele não pode ser mudado, vc é obrigado a "ticá-lo" se quiser viajar. Desta forma, simplesmente não perdoo companhia aerea, da mesma forma que ela não me perdoa. Já gastei varios mil reais em cancelamentos e mudanças em voos que precisei e tudo foi no cash.
      Quanto a questão das malas, quando grandes nunca entram no bagageiro interno por motivos óbvios, sempre são despachadas para o porão ainda no portão de embarque.

      • José Carlos

        Não concordo com esse pensamento "bateu, levou!" O que precisamos é de melhor regulação no setor e não de medidas compensatórias.

      • Paulo Almeida

        Nas próximas vezes preencha bem devagar. Confira tudo 3x antes de efetuar a compra. Depois de tudo isso confira mais 3x para se certificar que sabe preencher um formulário.

    • mario ag de viagens

      Parabens Rafael
      essa bendita " Lei de Gerson "precisa parar definitivamente de ser aplicada ,cansado de levar a fama desse " jeitinho " (malandragem ) brasileiro.

    • Respeito sua posição, mas não há nada ilegal no que foi dito. O despacho de bagagens no portão é permitido pelas empresas e gratuito, quando a mala ultrapassa as especificações e desde que não atrase o embarque. Cabe a empresa avaliar. Claro que se o passageiro chegar fora da janela de tempo e for atrasar o fechamento do voo eles não vão permitir..

    • Ah, e quem me ensinou isso foram os próprios despachantes das empresas aéreas. Ninguém e prejudicado com isso. Portanto, não há nada de errado.

    • Salvatore

      Rafael, ia comentar justamente sobre isso. Que horror essa mania de querer levar vantagem em tudo. Vergonhoso,

  • Edna Passarin

    Parabéns pelo post, bastante claro. É muito bom saber que temos alguns direitos preservados, embora tenhamos que correr atras pra garantir isto.

  • Tive um problema com a United no início do ano, no trecho Las Vegas – San Franciso. Estávamos viajando em 9 pessoas e não havia lugar para 2 pessoas, meus pais iriam ficar. Expliquei a situação para eles, que se eles ficassem eu teria que ficar também. Acabaram por oferecer U$ 200,00 por pessoa, para 1 casal, que prontamente resolveu ficar para ir no próximo voo disponível. Dependendo da situação, vale a pena aceitar a oferta e esperar um pouco mais para voar.

  • Wenderson

    Infelizmente a nossa legislação concede direitos de compensação apenas para voos que o passageiro sofreu preterição. O que acontece muito é o atraso/cancelamento de voos, e neste caso a empresa pode oferecer qualquer acomodação e o passageiro não tem o poder de escolher outro hotel.
    Pois segundo a resolução da ANAC, para atrasos superior a 4 horas ou cancelamento:

    "III – superior a 4 (quatro) horas: acomodação em local adequado, traslado e, quando necessário,
    serviço de hospedagem. "

    Ai que entra a questão, o que é acomodação adequada? A ANAC não pode aplicar uma multa por ter colocado o passageiro num hotel 1/2 estrela.

    Agora pq preterição é diferente?
    O que faz a empresa dar compensações é que via de regra a multa é maior que os gastos com a compensação, e a preterição por si só é motivo para uma multa. Entretanto, segundo a ANAC temos:

    "§ 2º Não haverá preterição caso haja passageiros que se voluntariem para ser reacomodados em
    outro voo mediante a aceitação de compensações."

    Ai neste caso a empresa fornece uma compensação mediante a assinatura do passageiro de um termo de voluntariado. Ou seja, se o passageiro se negar a assinar este termo, e levar esta reclamação à ANAC, isto já é o suficiente para aplicar uma multa. (Logicamente como provas como fotos do cartão de embarque e tudo que puder comprovar a preterição)

    Detalhe, esta multa vai para o fundo de fomento à Aviação Civil, então o passageiro não recebe 1 centavo. Para que o passageiro receba, ele deve procurar os seus direitos no Juizado Especial Cível.

    Mas para a ANAC o que é preterição?
    "Art. 10. Deixar de transportar passageiro com bilhete marcado ou reserva confirmada configura
    preterição de embarque."
    Ou seja, o voo acontece e você fica no aeroporto.
    Fica a observação, cancelamento não é preterição.

    • Tratamos disso no post anterior: http://www.melhoresdestinos.com.br/atrasos-cancel

      • Elias Alisson Meneses

        Denis,
        Pegando carona no comentário do colega, só para chamar sua atenção. Mas o assunto é ligeiramente diferente.

        Em setembro viajarei para Teixeira de Freitas. Quanto ao preço, comprei com essa antecedência toda porque, de empresas com linha regular, só conheço a Azul que faça esse aeroporto. E em terra de cego, quem tem olho é rei. Aí é que mora o perigo.

        A média de cancelamentos do vôo de retorno que vou pegar é de 8%. É pequena, mas considerando ser a Azul a única operadora regular, vai faltar opção de novos horários no mesmo dia, para reembarque em caso de cancelamento. O único horário durante a semana desse vôo na semana é no fim da tarde. Embarcar nesse horário no dia seguinte seria inconveniente para mim.

        Vi no Guia do Passageiro da Anac, que uma alternativa é “Concluir a viagem por outra modalidade de transporte (ônibus, van, táxi, etc). A empresa deverá oferecer assistência material.” A opção mais razoável seria reembarcar no dia seguinte, por volta de 12h, pela própria Azul, porém em Porto Seguro, há cerca de 3,5 horas de Teixeira de Freitas. Por fim, a pergunta é: você conhece a efetividade dessa alternativa de transporte por via terrestre para completar uma viagem?

    • Robson

      Paragrafo 2° de que lei? INCISO III De que artigo de lei?
      Gostaria de aproveitar para parabenizar pelo belo artigo, e a todos que foram contra, fatalmente não passarão a noite no sagão de um aeroporto no Brasil. Parabéns.

  • Alvaro

    Post esclarecedor, para manter no arquivo de fácil acesso para consulta emergencial!

  • Leonardo

    "3.Acomodação de passageiros que perderam suas conexões: Você estava indo de Porto Alegre para Recife, com conexão e troca de aeronave em Brasília. Seu primeiro voo (Porto Alegre x Brasília) atrasou e você chegou a Brasília depois que seu segundo voo (Brasília x Porto Alegre) tinha partido. A empresa aérea precisa acomodá-lo em outro voo Brasília x Porto Alegre, mas ele pode estar lotado."
    O segundo voo não seria Brasilia x Recife?
    Abraços

  • re178

    No caso de eles cancelarem um voo e eu quiser ir em outro voo de uma outra cia. aérea, como eu faço para exigir esse direito, já que a maioria dos funcionários dizem que isso não existe?

    • Observe o voo no painel e se a empresa que você tiver comprado o bilhete não tiver opção semelhante diga que quer o endosso. Se negarem chame o supervisor e coloque sua exigência. É preciso insistir. Se tiver dificuldade verifique se tem escritório da ANAC no seu aeroporto.

      • re178

        Obrigado!

  • Marcia

    Quero tirar uma dúvida sobre se vc tem esses mesmos direitos com relação a compra de passagens na promoção? Pq eles logo alegam que como foi promoção perdemos esses direitos!!! ISSO É CORRETO?

    • Wenderson

      Marcia,

      A passagem configura um contrato entre o passageiro e a empresa. Os direitos do passageiros são em cima do contrato, então não importa que tipo de tarifa ou se foi em milhagem, os direitos do passageiro devem ser cumpridos.

      A unica diferença entre as passagens de promoção são as tarifas cobradas pela a empresa para remarcar a passagem e/ou cancelar a passagem. Mas caso você compre uma passagem a R$1,00 e você for preterida, você terá os mesmos direitos (perante a lei) de uma pessoa que pagou R$10mil.

    • É isso mesmo! Os direitos são iguais. Apenas se você perder o voo ou quiser remarcar, aí se aplicam as regras do bilhete.

  • Flavio

    Já fui "vítima" de overbooking na Emirates, porém antes de falar do overbooking já vieram com a proposta de esperar um voo que sairia 3 horas mais tarde e como compensação me colocariam na classe executiva, o detalhe é que este voo foi no A380…. claro que aceitei….

  • Excelente post. Como sempre o MD se sobrepõe!

  • Aconteceu comigo em um voo de conexão, de Buenos Aires à Manaus pela TAM e agosto do ano passado. Em SP deu overbooking, daí me compensaram com 200 reais e hospedagem em suíte executiva com transfer. Como eu estava voltando de férias, nem me incomodei, pois o voo pra Manaus sairia às 23h00 e acabaram me realocando no voo do dia seguinte às 09h00.

  • Carlos Eduardo

    Perfeito o post!! Parabéns a todos! Vou guardar para as próximas viagens! Será muito útil.

  • Luciana Lopes

    "Sofri" um overbooking na Copa Airlines. Deram mais dois dias de hospedagem pra gente no melhor resort de Curaçao, com transfer e todas as despesas com alimentação pagas + voucher de 200 dólares para comprar outra passagem aérea. Com certeza foi a melhor parte da minha viagem!

  • Eduardo

    Quantas milhas vc acha razoável para compensar ser indenizado nesta modalidade?

    • Depende do atraso e do prejuízo sofrido. Eles não oferecem muita coisa. 5 mil em voos domésticos e 10-20 mil em voos internacionais é o padrão

  • Danielsson

    Ótimo post. Obrigado, Leonardo.

  • Talita

    Excelente post!! Parabéns pela dedicação em escrever um texto tão bom!

  • Mileide

    Quais são as regras para a América do Sul?

    Viajei para Buenos Aires, pela Aerolineas Argentinas, em 2011. No retorno ao Brasil, no momento do check-in, a atendente pegou o meu passaporte e os passaportes das minhas duas amigas e sumiu com eles por uns 10 min. Depois ela retornou e disse que o nosso vôo (10:55h, com conexão em Guarulhos e destino final Brasília) , estava atrasado e queria nos colocar num vôo para Porto Alegre. Fiquei indignada porque iríamos perder a nossa conexão em SP, POA é muito mais longe de Brasília, não sabia que horas ia conseguir um vôo em POA para Brasília e queria passar no free shop do desembarque de Guarulhos.
    O melhor de tudo é que a atendente disse que o nosso vôo tinha atrasado no Brasil e que não sabia que horas ele retornaria. Perguntei que horas o vôo tinha ido para o Brasil e ela não sabia. Nesse momento eu já estava furiosa e as minhas amigas dizendo que eu estava doida e já estavam aceitando o vôo para POA.
    Eis que aparece dois brasileiros no guichê ao lado para fazer check-in, fiquei observando e para minha surpresa era o mesmo vôo, esperei que o check-in deles terminasse e pedi para conferir o número do vôo, era O MESMO VÔO. As minhas amigas viram que eu não estava doida e exigiram que o check-in fosse feito para Guarulhos. Resumindo, o nosso vôo saiu no horário correto, sem nenhum atraso!
    Até hoje fico com raiva quando lembro da cara cínica da mulher!

    • Mileide, eles fazem isso mesmo. Deviam estar precisando liberar assentos e escolheram vocês como vítima. Você agiu muito bem e situações como a sua que me motivaram a escrever esse post. Exija compensação e lute pelos seus direitos.

    • América do Sul = Brasil, mas com compensação em dólar

      • Mileide

        Muito obrigada! O post é muito útil. A partir de agora ficarei mais atenta!

  • Overbooking em frankfurt, para GRU, na lufthansa. No gate ofereceram 600 euros para quem fosse voluntario, bem como hospedagem e voo no dia seguinte. Fui voluntario, a hospedagem era meia boca, perto do aeroporto, mas deu pra conhecer frankfurt. Ganhei voucher pra janta e almoço. No outro dia, para minha grata surpresa, fui colocado na executiva (TOP!!!). aceitem o crédito no cartão, a taxa de conversão é melhor e no caso do BB estornou IOF.

    Problema: as malas foram despachadas no 1 dia, entao me deram uma necessaire com pasta escova e uma camiseta XXL. resumo, voltei de executiva barbudo e com uma camiseta de presidiário, mas fui hiper bem tratado.

    • tenho umas 4 necessaires dessas Mário. 🙂 A camisa é sempre XXL kkkk. Você fez um bom negócio. Ressalto apenas que caso o cliente não concorde com a oferta para ser voluntário ele pode ficar no voo. às vezes eles aumentam a oferta até alguém aceitar…

  • João Carlos

    Sobre "se a mala tiver tamanho para passar pelo raio x, leve-a com você e faça o despacho no portão de embarque (…) – como assim ? Como consigo despacho de mala no portão de embarque ?

  • Srs, alguma chance de incluírem as regras para a Argentina? E os demais países da América do Sul? Grato

    • América do Sul (inclui Argentina) – valem as regras nacionais se o bilhete foi emitido no Brasil, com a diferença que a indenização é feita em dólar.

      • Entendido para overbooking/preterição (assunto deste post). A resposta seria a mesma para os atrasos/cancelamentos? Deixo essa pergunta apenas aqui ou devo fazê-la lá no post respectivo?

  • Srs, mais uma pergunta… como ficam esses direitos caso a passagem seja adquirida com milhas de um parceiro? Exemplificando: adquiro com milhas Smiles uma passagem GIG/CDG para voar pela Air France.

    • Os direitos de bilhetes com milhas são os mesmos da tarifa paga em casos de overbooking. Só muda se precisar cancelar ou remarcar voo.

      • Só para confirmar:
        seu "bilhete com milhas" x meu "bilhete com milhas de parceiro (milhas Smiles, voo na AF)"
        Estamos falando da mesma coisa?
        Se sim, ok, entendido para overbooking/preterição (assunto deste post).
        A resposta seria a mesma para os atrasos/cancelamentos? Deixo essa pergunta apenas aqui ou devo fazê-la lá no post respectivo?

        • Sim, a mesma coisa. O contrato com milhas é o mesmo do bilhete pago. Atrasos superiores a 4 horas sim, não qualquer tipo de atraso. Os direitos são quase os mesmos, mas as indenizações para cancelamentos são maiores.

  • Muito bom o post, vou carregar comigo……espero não precisar usar….desde que seja por uma primeira classe, um bom hotel ……..

  • Rafael

    Caso haja overbooking (superior a 24h)no trecho de ida, a companhia aérea remarca a passagem de volta e oferece estada no mesmo hotel que havia reservado ?

    • O hotel é escolha da empresa, a Lei não permite ao passageiro exigir o tipo de acomodação.

  • Vou procurar o post sobre cancelamento. Tive um voo cancelado da TAM NYC- GRU. Foi muito ruim. Depois de mais de 5 h parados em frente aos guichês da TAM, resolveram nos levar a um hotel. Primeiro detalhe: Um ônibus pequeno para um 777-300 lotado. Nossa sorte é que éramos em 3, enquanto um fazia algo outro ficava na fila para pegar o ônibus. Fomos os primeiros a chegar no hotel, Os últimos ficaram com as sobras de comida que por sinal não era boa, desde o início. O hotel era excelente,mas os funcionários nem tanto. Um desencontro total. As 4 da manha ligaram para todos os quartos, quando pensávamos que íamos voltar para casa, apareceu um funcionário da tam com 30 passagens. Tinha passagem para a filha e para a mãe não, uma loucura. Não sabíamos se ficavamos no quarto, se dormíamos enfim…………..consigamos ligar para a TAM no dia seguinte por volta das 18 horas, ligamos do celular de uma funcionária prestativa do hotel, já estávamos muito confusos com tantas desinformações. Alguém da TAM nos atendeu, nos colocou em um voo da AA, Graças a Deus. A cada hora víamos de 10 em 10 pessoas sendo relocadas e as horas passando, gente chorando, uma loucura. Sei que pegamos um transporte e fomos ao aeroporto. A moça antes de irmos nos enviou as passagens via email e nos imprimimos no hotel, pois ainda estavamos com receio de nao conseguir. Um total descaso, só conseguimos ir embora logo pq fomos procurar por conta própria. Saímos do hotel e ainda tinha muita gente sem resposta. Foi muito ruim aquele sensação. Ficaram de processar a TAM ,mas não fui mais procurar isso. Mas é muito bom saber seus direitos.

    • Victor Oliveira

      Manoel, caso o cancelamento que você sofreu tenha ocorrido há menos de 5 anos contados da data de hoje, você tem TOTAL direito a uma INDENIZAÇÃO por parte da empresa aérea! Procure o Juizado Especial Cível mais próximo. Caso esteja em SP, posso te ajudar! Me contate inbox: victorapo@hotmail.com . Abs, boa sorte e não desista de seus direitos!

  • Cesar

    Ja passei por isso com a Tam num voo nacional, me realocaram num voo da Gol, pq eu exigi pq a besta do funcionario so ficava olhando p a tela do computador sem saber o que fazer, soube pela Gol que minha passagem, que tinha custado 800 reais com a Tam, teria um custo de 1400 pela Gol, pagos pela Tam, isso ja me deixou feliz rsrsr. E em uma outra vez, com a Lan Chile, nos Estados Unidos eles estavam oferecendo 2000 dolares em voos Lan, mais 1 diaria e refeiçoes pagas p quem fosse voluntario, eu e meus amigos nos oferecemos mas ficamos tristes pois nosso voo faria conexao no Peru, entao eles nao nos aceitaram pq nao poderiam garantir que todos os trechos estariam disponiveis no dia seguinte, e optaram por passageiros que tinham como destino final o Peru, mas achei beeem vantajoso, vou viajar p Vegas com a American Airlines, se eu der sorte estico uma noite la! Rsrsrsr

  • aldo

    Gostaria de saber se os mesmos direitos valem para as passagens aéreas adquiridas com milhas.

  • Leandro

    Ótimas informações.
    Tive problemas com a Ibéria em 2011, num vôo do Rio para Paris com conexão em Madrid. A fila para o check-in estava grande e, ao chegar no balcão o funcionário logo me ofereceu ir de air-france, pois o vôo estava lotado. Na época tinha todo aquele problema de barrar brasileiros na Espanha, então não pensei duas vezes, além de chegar 3 horas ates. O ruim é que inicialmente eu desembarcaria em Orly e acabei indo para CDG. Mas deu tudo certo.

  • PARABÉNS PELO POST. TAMBÉM JÁ FUI VÍTIMA NO AEROPORTO DO RIO PARA LOS ANGELES,MAS ME OFERECERAM UM ASSENTO ESPECIAL DO QUE EU HAVIA COMPRADO NO MESMO VOO.

  • Eu conheço uma pessoa que toda vez que vai pra Europa, marca a volta 1 ou 2 dias antes do que precisaria voltar de verdade. Em todo vôo ele comunica à companhia que caso haja overbooking, ele será voluntário. Em 80% dos casos ele tem 2 dias a mais de ferias com hotel pago e volta de executiva por conta de overbooking!

    Eu já tive um caso engraçado. Era uma conexão EUA-Paris-África. No trecho EUA-Paris, a Air France comunicou que estava com overbooking e eu teria o embarque preterido, e seria colocada no próximo voo e pronto. Eu conhecia a resolução da UE sobre preterição de embarque e já deixei claro que queria pelo menos a indenização prevista – no caso, eram 600 euros pela diferença de tempo e distância. Já assustou a atendente, que passou a tratar com mais cuidado. Além disso, eu perderia minha conexão pra África. Para o meu destino em especial, a Air France tinha apenas 3 voos semanais. Eu disse que tudo bem, ficaria em DC por mais 2 dias sem eles pagarem hotel – desde que pagassem a indenização e me colocassem em executiva no voo seguinte – mas não queria o próximo voo, ou em Paris seria colocada num voo da Air Senegal e eu nào queria. O supervisor disse, em francês, para a atendente me dizer que eles me colocariam em hotel em Paris e lá o problema seria resolvido e o problema não seria dele. Eu falo francês, e respondi, em francês, que eu nào concordava com a solução. No fim das contas, me entregaram bilhetes de embarque para um voo em 2 dias e 600 euros de indenização para cada um (eu e marido). Quando estávamos saindo do aeroporto, um funcionário da Air France veio correndo atrás da gente, dizendo que teríamos que tentar embarcar no primeiro voo. Tivemos que ir correndo, com bilhetes de "stand by", passar pela imigracão e correr até o portão de embarque. No portão de embarque, nos deram novos bilhetes e mandaram correr de novo. Só quando chegamos no avião vimos que nos deram um upgrade, nos mantiveram no mesmo voo e nós ainda ficamos com a indenização! Melhor viagem ever! Ganhei 600 euros pra viajar de executiva 😀

  • Débora

    Excelente post! Quase fui "vítima" de overbooking em Frankfurt. Os benefícios eram 600 euros de compensação, estada em hotel 5 estrelas e transporte pagos caso quiséssemos fazer city tours ou ir para algum lugar. Pena que surgiram assentos disponíveis e eu embarquei. Rsrs.

  • Pingback: Extravio de bagagem: como evitar e o que fazer quando suas malas não chegam ao destino!()

  • Helena

    Fui vitima de overbooking na Iberia tb no primeiro voo internacional que fiz e estava sozinha. Fiz um belo carnaval por isso. Não sabia que isso acontecia, aliás nem imagina que existisse e muito menos que seria indenizada. Fiquei tão nervosa que falei tanto e chorei que a comissária me levou de volta ao guiche da companhia, pois eu aleguei que não sabia voltar sozinha naquele aeroporto de barajas. Trocou minha passagem, me indenizarão em espécie… muito bem vindo, me levarão até o autobus e aí para um hotel com jantar e depois café da manhã.Ganhei um quite de produtos pessoais e só não exigi melhor lugar no avião pq não sabia que poderia fazer…rs. Enfim, foi estressante no momento, mas depois curti muito tudo.

  • Paula Nogueira

    Fui para Orlando em 2012. Quando estava voltando para o Brasil, fui “vítima” de overbooking no vôo Miami – São Paulo, pela empresa America Airlines. Simplesmente amei hahaha, eu e toda a família do meu namorado (mais 5 pessoas) ganhamos 1300 dólares (cada), ficamos um dia inteiro em Miami, em um hotel maravilhoso, com direito a café da manhã, almoço e jantar. Fomos para São Paulo, mas quisemos ir para o outro aeroporto, que teria um vôo para Belo Horizonte mais cedo. Os táxis nesse deslocamento também foram pagos pela America Airlines. Quem me dera se isso ocorresse em todas as viagens!

  • amanda gomes

    Olá, parabéns pelo post!

    Gostaria de tirar uma dúvida quanto a um trecho do texto em que vc sugeriu que ”Se chegar atrasado ao aeroporto, com o check-in feito, mas com bagagem para despachar, não se acanhe: se a mala tiver tamanho para passar pelo raio x, leve-a com você e faça o despacho no portão de embarque – você vai economizar muito dinheiro com multas e remarcações.”

    Foi mais ou menos o que aconteceu comigo ontem em Lisboa. Cheguei antes da hora exigida para o vôo. Fiz o check-in nas máquinas ainda em tempo. Entretanto, a fila estava muito longa para o despacho de bagagens e, quando fui realizá-lo já havia ”fechado o vôo”. Segundo o atendente eu estava 9 minutos atrasada. Tentei conversar e pedir opções de como proceder, falei com o supervisor da possibilidade de levar as minhas malas e despachá-las no embarque o que me foi negado veementemente.
    Acebei perdendo o vôo e tendo que remarcar a minha passagem para dali a 9 dias. E estou tendo gastos para estar em Lisboa.
    Procurei na internet esse direito ao despacho no portão de embarque e não encontrei nada. Você poderia me passar essa fonte, por favor? Obrigada

    • Victor Oliveira

      Amanda, caso essa situação da qual você foi vítima tenha ocorrido há menos de 5 anos contados da data de hoje, você tem TOTAL direito a uma INDENIZAÇÃO por parte da empresa aérea! Procure o Juizado Especial Cível mais próximo. Pelo seu relato, você ficou muito tempo na fila para despachar a bagagem, enquanto eles fecharam o voo. Era responsabilidade da empresa aérea avisar aos clientes que estavam na fila do fechamento do voo em questão. Enfim, caso esteja em SP, posso te ajudar! Me contate inbox: victorapo@hotmail.com . Abs, boa sorte e não desista de seus direitos!

  • Carlos De Araujo Correa

    boa noite!

    estou sendo vitima de overbooking pela GOL – SMILES eu tinha uma viagem para o nordeste sem parada de partida 11:12 chegada 12:45 e foi cancelada e trocou por uma com para e espera de 2horas de saida 10:29 chegada 12:45 espera 2 horas saida 13:14 chegada no destino 14:29

    • Victor Oliveira

      Carlos, caso o overbooking que você sofreu tenha ocorrido há menos de 5 anos contados da data de hoje, você tem TOTAL direito a uma INDENIZAÇÃO por parte da empresa aérea! Procure o Juizado Especial Cível mais próximo. Caso esteja em SP, posso te ajudar! Me contate inbox: victorapo@hotmail.com . Abs, boa sorte e não desista de seus direitos!

  • Sandra marques

    Tb tive Over na alitalia. Por inexperiência não me deram nada de nada e ainda cobraram uma taxa para eu embarcar dois dias depois alegando que eu não cheguei a tempo isto depois do funcionário da companhia me colocaria fila para os que não embarcaram. Fiquei quase duas horas na fila Nunca fui tão humilhada, Nunca chorei tanto na minha vida!!!! Que esclarecedor este pos. Nunca mais me pegam information is power!

    • Victor Oliveira

      Sandra, caso o overbooking que você sofreu tenha ocorrido há menos de 5 anos contados da data de hoje, você tem TOTAL direito a uma INDENIZAÇÃO por parte da Alitalia! Procure o Juizado Especial Cível mais próximo. Caso esteja em SP, posso te ajudar! Me contate inbox: victorapo@hotmail.com . Abs, boa sorte e não desista de seus direitos!

  • ana

    Matéria perfeita!!! Parabéns e obrigada!!! Ca aqui enquanto procurava algo pra tentar entender quais implicações pro fato da minha compra na decolar Recife – Paris ter gerado dois localizadores diferentes…. Tem alguma matéria sobre isso ?

  • Ana, não temos. Bem estranho isso!

  • Ramoniela

    Saberia me informar o procedimento que faria no seguinte caso: realizei uma compra em maio de uma passagem pela Azul, para um voo no dia 25 de dezembro, tenho todos os comprovantes da reserva inclusive os emails enviados pela empresa e a marcação dos assentos. Pois bem, entrei hoje no site para verificar minhas reservas, e está constando que meu voo é no dia 26 de dezembro, em outro horário e sem assentos marcados (não recebi nenhuma notificação de alteração da passagem). Pesquisei também no site e a venda de passagens para o dia 25 de dezembro, para o meu destino estão esgotadas. Poderei pedir alteração da data para o dia 24 de dezembro sem nenhum custo adicional?

  • KA KA

    Olá!
    Em Julho deste ano tive um problema com a Ibéria.
    Trajetos: VENEZA – MADRID (conexão) – LISBOA
    Meu vôo saiu de Veneza com 1h05 de atraso.
    Por conta do atraso, quando cheguei em Madrid não me deixaram embarcar, pois o portão de Embarque já tinha fechado embora a aeronave ainda estivesse lá. (Não tem como saber se havia overbooking ou não).
    A Iberia informou que minha unica opção era aguardar 4 HORAS para embarcar no próximo voo da IBERIA.
    Me deram um voucher para alimentação porque eu pedi.
    O problema é que eu tinha uma entrevista de emprego em Lisboa e PERDI, porque acabei chegando lá mais de 4 horas atrasada, já era noite. =(
    Contatei a IBERIA solicitando ressarcimento pelos danos e recebi um e-mail de resposta informando que não tenho direito, pois atrasos estão previstos na legislação européia e como fiz a compra da passagem em “território” europeu (embora por site em versão brasileira e com cartão de crédito de brasileiro), estou “a mercê” da legislação européia.
    Nem as milhas referentes ao próprios voos eu ganhei… DIFÍCIL!
    ÉRIKA

  • André Mansur

    Acho que uma dica interessante é sobre as colunas onde você compra seus acentos no avião, caso deseje ser menos prejudicado pelo overbooking. Estávamos voltando de Dallas mês passado, eu e minha esposa, e fomos vitimas do overbooking. Mandaram uma aeronave menor, o que fez com que as colunas K e L fossem extintas. Sendo assim, todo mundo que tinha poltronas de letras anteriores a K, estava ok. Quem tinha poltrona K e L foi realocado nas vagas de quem aceitou a oferta de desistência do voo oferecido pela American Airlines. Eu e minha esposa, infelizmente, tínhamos exatamente as poltronas K e L, e tivemos que voltar separados a viagem toda, o que é péssimo pra uma viagem longa assim. Ainda mais quando se compra antecipadamente, faz-se o checkin cedo, justamente pra não ter esse tipo de problema. Foi decepcionante voltarmos separados, sem contar que o voo atrasou pelo menos 2 horas, até tirarem todas as bagagens dos aproximadamente 30 desistentes. Colunas K,L… nunca mais!

  • italopolla .

    Excelente! Muito obrigado e parabéns!

  • Luciano Maia

    Olá Boa Noite!
    Primeiramente, gostaria de parabenizar o MD pelas excelentes dicas e promoções, são realmente muito boas!
    Mas vamos lá às minhas dúvidas! Emiti uma passagem por milhas LATAM, saindo de MADRI para o RECIFE, para novembro de 2016, porém devido a fatores de força maior, terei que regressar ao BRASIL na próxima semana. Gostaria de saber se a LATAM, está aceitando embarque, para passagens com milhas, em STAND BY? Pois fiz muito isso há alguns anos na TAM nos EUA e na época eu era Cartão Fidelidade Vermelho. Gostaria de saber disso, pois estou morando agora em Portugal e irei sair do Porto para Madri, para tentar embarcar em STAND BY em Madri e não gostaria de dar viagem perdida, nem de ter surpresas ao chegar lá!
    Desde já agradeço a atenção dispensada!

    Muito obrigado!

    • Luciano, até onde sei não aceitam mais. Eu tb já fiz isso uns anos atrás, mas tentei em 2015 e disseram que não era mais possível. Não sei se o procedimento mudou novamente ou se é o mesmo em todos os aeroportos.

  • Artur

    Muito bom o post!

    Eu posso me tornar um voluntário após eu ter feito o check-in?