Aeroporto de Guarulhos facilita conexão de passageiros de voos internacionais

Leonardo Cassol 12 · abril · 2016

Boas notícias para os passageiros de Guarulhos. A partir de hoje os passageiros de voos domésticos que fizerem conexão para voos internacionais e que precisarem fazer novo check-in, poderão fazê-lo na área interna do terminal de passageiros, sem ter que pegar as bagagens e sair pelo desembarque. Será inaugurado um novo espaço para check-in de transferência num local mais conveniente para o passageiro, na área de segurança do Terminal 2.

Além disso, o embarque internacional do Terminal 2 passa a funcionar no mesmo local onde hoje é realizado o embarque doméstico. Segundo a concessionária que administra o GRU Airport, a transferência faz parte das obras de modernização e visa facilitar a orientação dos passageiros, centralizando em uma única área os embarques doméstico e internacional.

Centralização de embarques nacionais e internacionais no Terminal 2

Desde novembro do ano passado, o embarque doméstico é realizado em uma área central do Terminal 2. Agora, com a transferência do embarque internacional para essa mesma área, a Concessionária finaliza mais uma etapa do projeto de modernização.

A estrutura antiga do Terminal 2 contava com quatro áreas de embarque, considerando voos domésticos e internacionais. “Dentro do novo projeto, a ideia é que todos os passageiros acessem a área de embarque por um único local e depois migrem para o respectivo portão do seu voo. Com isso, será mais fácil para o passageiro se orientar no terminal”, destaca o presidente do GRU Airport, Gustavo Figueiredo.

O espaço destinado ao embarque centralizado também pode ser adaptado de acordo com a demanda. Ou seja, se houver um grande número de voos internacionais em um determinado período do dia, é possível ampliar a área de embarque destinada a esse público. O mesmo acontece no caso de horários de pico de partidas domésticas.

As principais melhorias da modernização do Terminal 2 são a ampliação de áreas operacionais, como check-in, restituição de bagagem e saguões de embarque e desembarque, promovendo mais conforto ao passageiro, além de aumentar a eficiência operacional.

Facilidade para passageiros em conexão para voos internacionais

Outro importante benefício será o ganho de agilidade no processo de conexão de um voo doméstico para internacional. A partir de agora, o usuário que fizer check-in em algum aeroporto brasileiro para uma viagem internacional com programação de parada em Guarulhos não precisará mais sair da área restrita de embarque, restituir as bagagens e apresentar-se novamente no balcão da companhia aérea. Todo o processo será feito pela área interna do terminal, sem necessidade de desembarque. “O aeroporto, tal como foi feito, em 1985, não previa área para conexão. Então, havia aquela dificuldade de o passageiro ter que sair, fazer a conexão e embarcar de novo”, explica Figueiredo.

conexao-guarulhos-t2 (1)

Nova área comercial

Além de expansão dos setores operacionais, o projeto prevê também uma nova área comercial no embarque doméstico, a “GRU Avenue Terminal 2”, logo após a inspeção de raio-X. No corredor de acesso aos píeres de embarque, o passageiro encontrará uma oferta de lojas de alimentação logo após a entrada no conector e lojas de souvenires, presentes, vestuário e acessórios ao longo do trajeto até os píeres, em cerca de 3.000 m2 de espaço. A estratégia do aeroporto é buscar grupos internacionais e locais que sejam detentores de marcas reconhecidas no mercado.

Até o fim deste ano, a concessionária também irá promover melhorias no sistema de distribuição de bagagens. Para 2017, estão previstas obras de ambientação, de caráter mais estético.

novas-lojas-gru-airport (1)

E aí, o que acharam? Algum leitor passando por Guarulhos hoje pode comentar as novidades?

Publicado por

Leonardo Cassol

Editor

  • Alexandre Gomes

    foi soh um “tapa” guarulhos eh um pessimo aeroporto se comparado com outros em cidades do mesmo porte de sao paulo. Vejam o terminal 3 que eh novo e sempre tem “coisas” que nao estao funcionando escadas rolantes, elevadores (sem contar que o tamanho dos elevadores sao ridiculos – cabe apenas 1 pessoa com 1 carrinho) sempre tem filas enormes, os precos de alimentacao eh muito mas muito caro (geralmente eh mais caro em aeroporto mas nao tanto assim) banheiros eh um caso a parte… apesar de serem novos estao sempre mal cuidados e com mal cheiro! isso eh brasil e nao vai mudar nunca!

    • EIion Tallet

      Concordo em grau, gênero e número! Nem funcionários e balcões pra dar informação tem suficiente, principalmente na área de desembarque, o passageiro fica perdido contando com a boa vontade de outras pessoas para ajudar quando precisa.

      • Gutto

        Só não existe concordância em grau, mas tudo bem…

        • EIion Tallet

          Desculpe Gutto se meu “português” não tenha lhe agradado, mas tudo bem…

          • Curious Jorge

            Acho que concordamos que o comentário do Gutto foi o mais desnecessário do dia!

  • maria lucia

    Desculpem a burrice mas, por exemplo, eu saio do Rio e vou para Guarulhos de onde pegarei um vôo para US – são 2 passagens compradas separadas. Eu chego em Guarulhos de Tam, pego minha malinha na esteira e vou para o guichê da AA onde faço check-in e entrego a mala.

    Por favor alguém entendido corrija se eu estiver errada – a diferença é que eu não vou precisar sair da área interna do aeroporto mas continuarei tendo de reconhecer minha mala na esteira, levá-la ate o balcão da AA e passar pelo raio X . É isso gente?

    • Andre camillo

      Não. Em caso de vôos em code share onde é emitido o trecho todo em um único localizador na teoria sua bagagem é despachada até o destino final.
      No seu caso american e tam possuem acordo de compartilhamento. Assim sendo vc pegará sua bagagem apenas na primeira cidade americana que seu avião pousará devido a questões alfandegárias e despachando rapidamente para conexão ao destino final.

    • krebelc

      Errado, você vai continuar fazendo o que falou. Essa regra só vale se for um único bilhete. No seu exemplo, GRU não é uma conexão, pois são passagens separadas.

      • Falou e disse!

      • Victor

        Exatamente krebelec!! Maria lúcia, no seu caso, pelo que entendi, você comprou 2 bilhetes em cias diversas (bilhetes combinados), sendo um do Rio até GRU e o outro de GRU para US!! Dessa forma serão duas viagens distintas!!! É diferente se você tivesse comprado o trecho todo em apenas uma cia aérea (bilhete único), como por exemplo: você comprou tudo na TAM, desde sua saída no Rio até o destino final (US), mesmo que esse trecho seja operado por cias diferentes!!
        Uma forma simples de saber se o seu bilhete é único ou combinado, é observando o seu CÓDIGO DE RESERVA ou LOCALIZADOR!! Se for apenas um código de reserva para toda a viagem até os EUA, trata-se de bilhete único, se forem dois códigos de reserva diferentes, trata-se de bilhetes combinados!!!
        Se o seu bilhete for único, vc não precisará sair do desembarque, mas se seu bilhete for combinado, você precisará sair, pegar as bagagens e despachá-las novamente, fazendo um novo check in!!

        • Vin

          Victor, e se eu não tiver bagagem para despachar, tiver apenas uma mochila comigo? Preciso sair e entrar de novo também?

      • Vin

        Alguém sabe se preciso sair do terminal neste mesmo caso da Maria Lucia, mas sem bagagens para despachar, apenas com carry on luggage?

  • Luciana Curcio

    O problema vão ser aqueles voos promocionais (internacionais), onde o destino final não é SP. Não vamos mais poder desprezar o trecho interno e passar pela alfândega em SP?
    Já fiz isso em alguns voos que comprei, onde o destino final era RJ, mas o desembarque era obrigatório em SP. (erro da KLM ano passado, entre outros :D)

    • Continua podendo. É só desembarcar. Quem for continuar o voo só não é mais obrigado a sair (mas continua podendo, se quiser), pois haverá opção de fazer o novo check-in de dentro da área de segurança

      • krebelc

        Mas como faz com a bagagem? Tem que avisar a companhia que vai ficar pelo caminho? Porque senão a bagagem não iria direto ao destino final?

        • A bagagem vai direto na conexão de ida. No retorno a alfândega é obrigatória em SP. Você vai precisar pegar a mala e despachar novamente (ou não!), entendeu?

          • krebelc

            Gotcha! É que eu tinha entendido que a pergunta dela era na volta. Nesse caso, nada muda, então. Tks!

  • Agora eu tenho uma dúvida.
    Se a área internacional do T2 será a mesma da área doméstica, como ficarão os passageiros que vão embarcar no T2 para acessar o T3?

    Falo isso por que no T3 temos os melhores lounges e antes era possível ir da área internacional do T2 para o T3 e voltar no horário do voo, além disso o que vai acontecer com o Free Shop nesse caso?

    Não entendi direito essa idéia.
    Podem me explicar melhor?

    Valeu!

    • André, só mudou o local de Embarque, que agora é centralizado doméstico com internacional no T2. O resto continua como está. Continua havendo acesso entre os terminais.

    • Júlio Dalmazio

      Leonardo e André, bom dia!
      Desculpe minha ignorância, talvez não tenha entendido.
      Se eu embarcar para um voo internacional no T2, existe um acesso até o T3 por dentro da sala de embarque?

    • Karina Santos Manis

      Eu também nāo entendi como pode estar tudo junto. Quem é de vôo domestico então terá acesso o free shop? E a polícia federal que passamos em vôos internacionais, quem é de vôo doméstico também terá que passar?

    • Acho que entendi. O que está e será integrado é apenas a segurança de embarque, após isso poderemos seguir para entrar na sala doméstica do T2 ou acessar a polícia federal para posteriormente acessar free shopp e T3. É isso?

  • Andre camillo

    Embarquei no Domingo e utilizei o terminal 2.
    Realmente a mudança estética é boa.
    Não estamos falando de um terminal europeu ou americano. Mas é inegável que a melhora pós privatização é nítida!
    Terminal 3 sim. Ainda apresenta problemas. Mas é funcional ao que se dispõe.
    Terminal 2 hoje é mais moderno e menos cheio.
    Graças a Deus não existe mais aquela parede de vidro horrivel separando embarques nacionais e inter deixando assim agora o terminal bem maior.
    Fato é também que quem viaja bastante sabe que os embarques via remota utilizando os ônibus estão cada vez mais rara.
    Ainda tem muito que melhorar.
    Mas reclamar e dizer que esta tudo péssimo eu não concordo!

  • Oscar Luiz da Silva Neto

    Só maquiagem.

    O passageiro de Guarulhos caminha longas distâncias para tudo, para o embarque, desembarque, até para pegar a van da locadora, enfrenta engarrafamento dentro dos terminais, espera meia-hora pela bagagem, e ainda é amolado por pedintes, vendedores de canetas, livros, seja comendo, seja no check-in, seja no caixa eletrônico, seja esperando a van. Um aeroporto que não tem um único segurança em toda sua extensão…

    Ademais, como todo tupiniquim, prioriza os serviços internacionais ao invés dos nacionais – os terminais domésticos são desconfortáveis, não têm salas vip, poucas opções de alimentação, praticamente nenhuma de hospedagem, ou seja, quem efetivamente usa o aeroporto que o passageiro doméstico, notadamente de negócios, sofre.

    O resumo é que é um aeroporto ruim, muito ruim. Mas é o que temos para o momento.

    • No embarque nacional tem uma única sala Vip dos Cartões Bradesco, e mesmo assim só atende se o seu portão de embarque estiver dentro da área dele, ou seja, é mesmo que não ter nenhum.

    • jorge moraes

      Discordo totalmente. Se GRU é tão ruim imagina os outros aeros Brasileiros.

  • Davi

    Com o mesmo embarque como vão diferenciar quem precisa passar pela imigração para vôo internacional e quem não precisa porque vai em voo nacional?

    Imagino que o rigor do raio X ficará maior e não deixarão passar líquidos com mais de 100ml, o que hoje podemos em vôo nacional. Vai atrapalhar quem gosta de voar sem despachar mala.

    • alexandre

      Tambem fiquei com esta duvida! MD, pode nos explicar como funcionara isso?

      • alexandre

        Alguem poderia esclarecer a duvida do Davi?

  • Ale táxi

    Pegue um táxi para o aeroporto sem add de 50% e com 10% de desconto. Esperando van? No táxi cada passageiro paga R$30.00. Adote essa idéia.
    Táxi legal.

  • Andre S

    MD estou no aeroporto de Guarulhos em conexão internacional e essa regra não está valendo ainda. Desembarquei no T2 doméstico e tive que sair fora da area de segurança e me dirigir até a area de embarque internacional e passar pelo raio X novamente. Segundo um funcionário da Gol, esta regra passará a valer a partir da próxima segunda-feira 18/04. Esperemos.

    • Obrigado por avisar Andre, pelo jeito houve algum atraso!

  • maria lucia

    KREBELC, VICTOR e ANDRE CAMILLO: Obrigada pelas explicações de vocês. Meus bilhetes são separados (comprei no bug da AA e fiquei tão nervosa que fiz saindo de SP) .Terei de chegar em GRU, pegar mala , sair da área de desembarque e reentrar no aeroporto para fazer check-in na AA, despachar a mala, passar pelo raio X e, finalmente, entrar na área restrita. Obrigada mais uma vez pela ajuda.

  • Beto Karioca

    Acho Guarulhos o pior aerorporto entre os maiores do Brasil, eh uma verdadeira colcha de retalhos, e o novo terminal 3 eh bonitinho mas ordinário, com elevadores RICIDULOS de tão apertados, corredores estreitos em algumas áreas, etc… E vi gente elogiando pq tem Olive Garden, e etc… kkkk Otimo que tenha mais opções de alimentação, mas não se pode avaliar um aeroporto por causa de meia dúzia de bons restaurantes. Vamos esperar o final das reformas la p 2018 p vermos como vai ficar de verdade, acho q deve sim melhor agora que esta na mao de empresas privadas, pois nada pode ser pior q nosso governo cuidando de algo !

  • Francine, se eles venderam isso num mesmo bilhete, terão que honrar. É possível sim, mas qualquer atraso pode inviabilizar. Geralmente eles te dão os cartões de embarque internacional logo no embarque em Recife, se o voo for compartilhado. Veja com a atendente se isso é possível, pois vai te poupar muito tempo.

  • Waldo

    Se desembarcar voo Internacional TAM 19:30., a possibilidade de fazer embarque em voo q saira’ as 21:00 hs domestico GOL ?
    esse tempo e’ suficiente ?

  • Amir, não dá tempo. Com certeza não. Se você tivesse o mesmo bilhete o risco seria da cia aérea… mas como não é o risco será seu e uma chance quase certa de perder o voo seguinte. Minha sugestão é ver a opção mais tarde e se chegar em tempo, tente antecipar o voo. Assim você não corre risco.

  • Seu Cuca

    Considerando que não seja uma conexão formal, que eu tenha comprado passagens de companhias diferentes, eu posso sair de um voo nacional e simplesmente ir até a área de embarque internacional, sem todo aquele tramite da entrada? É isso?

  • Fernanda Kossatz Scheffer

    Chegarei de um voo internacional as 09:50 da manhã, e gostaria de pegar um doméstico as 11:40. Será que dá tempo?