As peripécias de voar de graça para a Europa pela Iberia

Denis Carvalho 15 · março · 2013

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Uma das melhores promoções do ano passado aqui no Melhores Destinos foi a transferência de pontos do Multiplus Fidelidade para o Le Club Accor e de lá, com uma ótima cotação, para o Iberia Plus. A operação multiplicava os pontos por 2,5 e permitia obter uma passagem para voar do Brasil à Europa transferindo somente 10 mil pontos da TAM.Nem é preciso dizer que muitos leitores fizeram a festa com a promoção. Um deles foi o Márcio Anselmo, que emitiu passagens de ida e volta para Madri, de Madri para Istambul e de Atenas a Madri após a operação com a Accor, com direito a voo de volta na classe executiva da Iberia. Mas nem tudo foram flores nesta viagem, tanto que mantivemos no título do post a sugestão do próprio leitor. Acompanhe seu relato e descubra um pouco das peripécias que enfrentou em sua viagem!  

Aproveitando uma dica do Melhores Destinos, sobre a possibilidade da emissão de passagens pela Iberia a partir de 10 mil milhas com a transferência de pontos do Multiplus Fidelidade para o  Le Club Accor e em seguida para o Iberia Plus Avios, transferi uma boa quantidade de pontos e comecei a organizar a viagem de férias de janeiro de 2013 para a Europa. Com a base em Madri, já que voaria Iberia, resgatei as passagens de ida por 25 mil Avios (turística) e volta por 50 mil Avios (business) sem maiores problemas!

A partir daí, aproveitando os preços, emiti mais dois trechos pela Iberia: de Madri a Istambul e de Atenas a Madri (isso ainda em outubro de 2012), restando um trecho em aberto, de Istambul a Atenas, cujo custo não compensava a emissão por milhas e preferi comprar a passagem via Priceline.com a 49 dólares pela Aegean Airlines (futuramente farei um relatório separado sobre a empresa e o voo). Passagens devidamente emitidas, hotéis sendo reservados… 30 de dezembro… embarque em Guarulhos!

São Paulo a Madri

Até ai, tudo transcorrendo normalmente. Não esperava grande coisa já que as avaliações da Ibéria são quase unânimes acerca da péssima qualidade da empresa. De fato, o tratamento dispensado pelos funcionários e comissários durante o voo é pior do que o dispensado a animais. São grosseiros e mal educados.

Fora isso, o voo transcorreu tranquilamente, apesar de não haver monitores individuais para passar o tempo e do espaço entre as poltronas bem apertado. A alimentação durante o voo foi razoável! Desembarque em Madri no horário. Tudo certo, até então, com o primeiro trecho da passagem.

Madri a Istambul

Voei o segundo trecho no dia 13 de janeiro, de Madri a Istambul. Pelo planejado, o voo IB 3312 sairia às 10h20 da capital espanhola chegando à Turquia às 15h30. Desço do metrô e entro no aeroporto barajas…  logo no primeiro painel de voos, procuro pelo meu e nada! Bate aquela dúvida… será que errei a data do voo? Difícil, pois sou bem organizado quanto a isso, a ponto de levar duas ou três cópias de bilhetes e reservas de hotel, para evitar contratempos!

Painel sem o voo

Vou até o Servicio de Atención ao Cliente da Iberia, digo que tenho um voo para Istambul que não aparece no painel. O funcionário, sem maiores comentários, me manda para o balcão de check-in! Lá chegando, o atendente vira e diz que o voo não existe mais! E vai o funcionário me levar novamente ao tal “servicio de (des)atención ao cliente”… Quando uma tiazinha muito da mal educada vira pra mim e simplesmente diz que o voo era emitido por pontos pela Iberia Plus e que quem tem que resolver é a Iberia. Disse ainda que haviam me enviado um e-mail noticiando o cancelamento do voo (mentira deslavada, pois tenho todos os e-mails da Iberia na minha Caixa de Entrada) e que eu teria que resolver com a Iberia Plus, ligando para eles.

Questionei a educada senhora, já que o voo era Iberia, se eles não poderiam resolver isso.Ela disse que não, mandou eu me lascar e que, se quisesse voar para algum lugar, teria que ligar para a Iberia Plus. E assim lá fui eu, em pleno domingão, procurar no Aeroporto de Barajas um telefone público para ligar para o atendimento Iberia Plus, já antevendo que não voaria naquele dia…

Felizmente, alguém do outro lado atendeu, mas já de cara me disse que não conseguiria me alocar em nada para o mesmo dia, que somente poderia voar no dia seguinte, com conexão em Londres! WTF! Se eu tivesse em atendimento pessoal teria esmurrado a tiazinha! Depois de muito discutir, ela conseguiu me alocar num voo da Turkish que sairia as 17 horas… e lá vou eu ficar perambulando pelo aeroporto das 8 às 17 hpras! Detalhe… havia um voo da Turkish ao meio-dia! Indaguei sobre assistência ao passageiro, alimentação, etc… Ela me disse que não poderia fazer nada, que a Iberia tinha me enviado um “correo” dizendo do cancelamento do voo.

Lá vou eu de Turkish, rumo à Istambul… (que também será objeto de outro relato em separado)!

Felizmente, ao final da ligação indaguei a atendente sobre o outro voo, de Atenas a Madri, ao que ela responde que também tinha sido cancelado!!! Bingo! #iberiaeuteamo! Ai, disse que não teria nenhuma possibilidade de me alocar em voo para o mesmo dia, me colocando em um voo pela Vuelling via Barcelona, para o dia depois da data da viagem (21/01). Isso porque eu já tinha reservas sem possibilidade de cancelamento em Atenas e Madri! Tentei conseguir um voo para a mesma data: sem sucesso! Fazer o que? O jeito era aproveitar a dica da nobre Marta Suplicy do “relaxa e goza”! O voo da Vuelling também fica para outro relato…

Atenas a Madri

Chegamos a Madri no dia 22, por volta das 23 horas horas. Detalhe: nos colocaram com um tempo de conexão de mais de 3 horas em Barcelona! Chego eu a Madri e vou para a esteira esperar minha bagagem. Quando minha mala finalmente chega, parece que ela saiu de uma piscina: estava ensopada! Pingando água mesmo! Uma mala de tecido, infelizmente…  Vamos de novo ao “servicio de (des)atención ao cliente”! Quando peço para a tiazinha – que parecia mumificada, do período de 1000 a.C – para que veja o que aconteceu com a minha mala, ela e simplesmente diz: “Choveu!” #iberiaeuteamo!!! foi a primeira vez na vida em que eu recebi a bagagem como se tivesse saída de uma piscina… e olha que já fiz muito voo na vida!!!

A jumenta me deu um formulário de reclamação para que eu fizesse por escrito (o que o fiz e tenho cópia comigo)! Por ironia do destino, recebi um e-mail hoje da Iberia dizendo que “após analisar o seu documento verificaram que não consta nenhuma participação de irregularidade (PIR) preenchida relativa ao incidente”. Ora… se eu não preenchi nada como eles souberam do problema? Por sinal de fumaça? Premonição da Mãe Dinah? Eu preenchi o formulário que a atendente me mandou preencher! Mas tudo bem: mais um problema para resolver depois…

Madri a São Paulo

Voo de volta: hora de conhecer os serviços Business Class da Iberia!
Check-in tranquilo, salvo pelo seguinte detalhe: uma das bagagens, ao ser colocada na esteira para o check-in, apresentou o peso de 32,4 quilos (a franquia era de 3×32 kg). A atendente, com toda a sua educação, vira pra mim e diz que está acima do peso e que não vai despachar… Isso mesmo! Por 400 gramas de excesso!!! Eu reclamo, ela irredutível. Tudo bem… Retirei o Guia da Andaluzia que estava no bolsão frontal da mala e resolvi o problema: 31,9 kg! E ela ainda coloca uma etiqueta de “heavy” na mala, sendo que não havia colocado em outra que pesou 31 kg! Vai entender…

O acesso “Vip” para o raio-x é bom e vazio. Segui para a Sala VIP. Atendimento bom… comida boa… variedade interessante de opções, tanto de alimentação e bebidas quando de atividades (revistas, jornais, computadores, etc.) Tudo parece indicar que o serviço será bom!

O voo saiu no horário e o embarque também foi ok, separado da classe turística. Quando fecham as portas do avião, uma comissária passa com taças de cava (não havia champagne), suco de laranja ou água.

Iniciado o voo, começa o serviço – e também a decepção! O sistema de entretenimento à bordo da Business Class da Iberia é inferior ao da classe econômica da KLM! Poucas opções de músicas e filmes sem legenda em português. Mas o pior disparado foi a comida! Cardápio com três opções de prato principal: ciervo, pescado e canelone de ternera… Pescado, é óbvio! Só que acabou! Não tinha suficiente para todos – e olha que a ocupação era de 50% aproximadamente.

Optei pelo canelone. Já de início, com a salada, serviram um daqueles vidrinhos individuais de aproximadamente 50 ml de azeite mais balsâmico que estava com uma colônia de bactérias no interior! Isso mesmo! Se alguém comesse aquilo ali ia terminar o voo no banheiro… horrível!

O prato principal foi deprimente. Três mini canelones! Confesso que prefiro a comida da turística! Sobremesa um “sorbet” de cereja com pétalas de chocolate que, na verdade, eram bolinhas de chocolate hidrogenado de péssima qualidade. Sem comparações com o  Häagen Dazs e o Mövenpick que tinha à disposição na sala vip!

Quase no final do voo, foi servido um café da tarde com pão, frios e café – além de uma salada de frutas que tinha uvas sem lavar!  Nojentas, com sujeira evidente!

A única coisa que vale a pena na classe business é a poltrona, extremamente confortável e com espaço até demais.

Conclusão

Enfim… esse é o resultado.

Valeu a pena pelo custo, pois a emissão das passagens pela dica do MD de jogar com a promo da Accor + Avios foi muito boa! Mas a qualidade da Iberia é deprimente! A pior em que já voei em todos os aspectos!

Valeu MD pela dica que me mandou pra Europa a custo zero!

Nós é que agradecemos a você, Márcio, por compartilhar com a gente este relato tão interessante! E você? Também já teve problemas com a Iberia ou com outra companhia? Conte para nós como foi! Se fez ou vai fazer algum voo e quiser fazer uma avaliação para o MD entre em contato pelo e-mail dicas@melhoresdestinos.com.br! Você também dar suas notas à Iberia e demais companhias que voam para o Brasil em nosso Ranking de Companhias Aéreas – aliás, a espanhola anda precisando de uma forcinha, pois está nas últimas posições com nota 5,6! 

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe