Como é voar na Venezolana

Marcel Bruzadin 27 · outubro · 2015

Hoje o Melhores Destinos publica a primeira avaliação da companhia aérea Venezolana, enviada pelo leitor Genário Peixoto que voou no trecho entre Porlamar e Maracaibo. Fundada em 2001, a companhia aérea só começou a operar em 2007 e hoje atua em 5 destinos venezoelanos e 4 internacionais, ente Aruba, Panamá, República Dominicana e Trinidad e Tobago.

Confira o relato completo de voo do nosso leitor e veja como é voar com a Venezolana. Caso você também já tenha voado com a companhia, deixe seus comentários e impressões nos comentários no final desse post.

como-e-voar-venezoelana-report

Boa leitura!

Tive a oportunidade de voar com a companhia aérea Venezolana partindo de Porlamar, capital do Estado Nova Esparta a Isla Margarita na Venezuela. Comprei o bilhete diretamente no aeroporto de Puerto Ordaz, em uma agência de viagens e sem maiores dificuldades. O voo AW 332, operado pela companhia, tem uma estimativa de 45 minutos de duração.

Compra

É preciso atentar que na Venezuela o câmbio negro é bastante forte e todos os dias muda a relação entre Dólar e Bolívares Fuertes, por isso é preciso comprar os bilhetes sempre com muita antecedência. No meu caso, comprei com apenas cinco dias de antecedência e o bilhete entre Porlamar a Maracaibo me custou VR 1.476,00, cerca R$ 41,00 com todas a taxas inclusas. A própria agência emitiu o bilhete eletrônico, portanto, não precisei me preocupar com isso.

Check-in

O  voo estava programado para decolar 8:30 e me preocupei bastante com o horário de apresentação no aeroporto. Na ilha, independentemente do local que você esteja hospedado, saia para o aeroporto com, no mínimo, uma hora de antecedência do check-in devido ao trânsito intenso na Venezuela.

A Venezuela tem um dos índices mais altos do mundo na relação consumo combustível por habitante. Para se ter uma ideia, uma garrafa de água mineral de 500 ml custava VR 35,00. Esse valor corresponde simplesmente a 350 litros de gasolina. Usei muitos táxis e sempre perguntava aos motoristas o valor para encher o tanque. Na média VR 3,00, o que equivale a uma moeda de R$ 0,10.

Chegamos ao aeroporto na hora marcada e logo me chamou a atenção a pouca luz no terminal. Escuro, tanto fora como dentro, inclusive no pátio de aeronaves. Vale lembrar que este aeroporto, Santiago Marino, é internacional.

como-e-voar-venezoelana-aeroporto2

Vou direto ao guichê da empresa e sem maiores problemas faço check-in e despacho das malas com franquia de 25kg de bagagens despachada e 8kg para a mala de mão. Para agilizar o processo, realizei o check-in online através do site da empresa com 24 horas de antecedência e sem nenhum problema.

como-e-voar-venezoelana-checkin2

Embarque

Logo na entrada do aeroporto a bagagem de mão passa por raio-x, antes do check-in. Como a ilha é porto-livre, existem limites de compras por parte dos turistas nacionais ou internacionais. Após o pré-embarque, a sala de espera me pareceu bastante razoável, no entanto, ainda me causava estranheza a pouca luz do ambiente. Vale ressaltar que o serviços de chamadas era bastante eficiente e claro.

Para o embarque não há pontes ou ônibus até a aeronave. Foi nessa caminhada até ao avião que constatei a escuridão do patio. A chamada para o embarque foi feita na hora marcada e fomos todos em direção a aeronave, um Boeing 727-200.

como-e-voar-venezoelana-desembarque

Aeronave

Embarque realizado, comissários simpáticos e atenciosos, ajudando todos os passageiros em suas acomodações. A decolagem ocorreu com um atraso de 10 minutos, toleráveis e rumo ao oeste, até a cidade de Maracaibo. Logo após a decolagem é servido um “sonho”, aqueles de padaria mesmo, e bebidas padrão, como: água, refrigerante e sucos.

como-e-voar-venezoelana-padaria

O toilet confesso que nem cheguei a conferir, sempre tento evitar os banheiros nas aeronaves, afinal, é um passageiro a menos circulando na aeronave, menos riscos de acidentes durante voo com turbulências. O que mais chamou atenção foi a “francesinha” caminhado na fuselagem do avião, na minha janela 16A. Sim, uma daquelas baratinhas das cozinhas de qualquer apartamento no mundo.

como-e-voar-venezoelana-barata

Desembarque

Desembarque em Maracaibo, no Aeroporto Internacional La Chinita, também sem ponte para desembarque e a velha caminhada até o saguão do aeroporto. O pior de tudo ainda estava reservado no recebimento das bagagens. Apenas duas esteiras e uma delas resolveu quebrar naquela hora em que aguardávamos o embarque. Ficamos mais de uma hora esperando pelas mochilas. O curioso foi encontrar até fardos de bebidas na esteira. Diante de todos os problemas relatados, o tempo para a espera das bagagens foi o mesmo tempo de voo, pouco mais de 45 minutos totais.

como-e-voar-venezoelana-esteira

Muito obrigado ao Genário Peixoto que nos enviou a sua avaliação de voo, certamente ela será útil para muitos outros leitores e viajantes. 

Publicado por

Marcel Bruzadin

Marcel

  • Daniel

    Com gasolina neste preço dava pra manter este aeroporto iluminado o tempo todo com geradores! rs

    Parabéns pelo relato.

    • Tarcísio Medeiros

      Mas acredito que daria um problema ambiental danado :S

  • pm

    o aviao eh um 737-200 e nao um 727-200

    • Eduardo

      É isso aí… a Venezolana opera com 737-200 e MD-80.

    • Guilhe

      Pois é, já estava animado em ver um 727 voando em linha por aqui, já tava até pensando um jeito de ir pra lá voar com ele….

  • EIion Tallet

    Mesmo com os problemas, a companhia me pareceu simpática… Adoro sonho se for de goiabada então… Que inusitado, nunca imaginei que alguma empresa no mundo ia servir essa iguaria!

  • rodrigo Resende

    Será que essa francesinha pagou passagem para voar para tantos lugares, sempre sentada à janela?

    • Tarcísio Medeiros

      Curioso é que ao menos minha mãe chama essas baratas de barata alemã hahaha

  • Guilherme Appolinario

    Caros: Maracaibo é MAR é não CCS (Caracas) como está na imagem, não?

    • YURI FAMINI

      Também notei isso.

  • Essa viagem do Genário é algo bem incomum, e eu tenho bastante curiosidade de qual foi o roteiro dele, e quais as impressões gerais. Seria interessante um trip report completo.

  • Amaury Jr.

    Com certeza não deve ser pior do que ir para os estados unidos com a Azul ! Pior experiência da vida ! Aeromoças mal educadas, voo atrasado, alem das malas serem reviradas na volta em VCP. Vergonha ! Estamos muito atrás das americanas. Infelizmente para os EUA so com delta ou American.

    • Antonio Silva

      E olha que as americanas estão bem atrás das europeias, as do Golfo e as asiáticas !!!

    • jorge moraes

      Reclame com a chefe de equipe do voo. Não deixe barato não. E na volta SAC neles.

  • Henry

    Poxa…imaginar que eles servem sonho para as pessoas…
    Ki no Brasil, tem cia. que serve “pesadelo”….rsrsrs…

  • Fabio

    A aeronave reflete a decadência do país. Um 737-200 que só está voando porque o combustível é usado como instrumento de política populista.
    Aeroporto escuro, pátio sem iluminação, esteiras em situação precária, barata no avião.
    Obrigado pelo relato. Ajudou-me a riscar a cia e o destino da lista.

    • jorge moraes

      Risque também a Venezuela, pelo menos enquanto o Maduro estiver no governo.

      • Eu não riscaria. Estive em Isla Margarita em 2012 e foi uma das minhas melhores viagens até hoje. O lugar é sim muito pobre, mas as estruturas das praias e resorts compensa muito. Eu gostei e eu voltaria sem problemas!!!

  • Tarcísio Medeiros

    Seria legal o compartilhamento de experiências dele…
    Como economista, a Venezuela me deixou bastante curioso com essa relação com o dólar negro infinitamente maior que na Argentina. Soube que não apenas passagens eram baratas, mas que a pessoa consegue alugar apartamentos e enfim, viajar bastante barato por lá. MD, solicite um relato de viagem a ele, por favor =D

    • Vinicius

      Não é bem assim. Se você olhar Los Roques por exemplo, tudo para os estrangeiros são cobrados em dólar. Digo em relação a passagens aéreas, hospedagem e alguns passeios. Comida sim, em pesos venezuelanos no cambio negro vc pega uma mochila de dinheiro que ao mesmo tempo não valem nada devido a uma inflação altíssima.
      Sobre viajar na Venezuela, lá é roots. A cidade não é segura e nem se compara a nenhuma capital brasileira, antes que alguém venha dizer “ahh mais eu moro no Rio ou em Sampa”.
      Pesquise bastante sobre tudo lá. Los Roques é lindo. Porém até chegar lá, se for pernoitar em Caracas, a coisa fica bem complicada.

      • Felicia De Lucia

        A moeda da Venezuela é o Bolívar, não pesos.

      • Leonardo Lima

        Los Roques eu acho que é o local mais caro da Venezuela. Não há sequer voos regulares, só aquelas cias pequenas com aviõezinhos, pousadas caríssimas. Mas conheço algumas pessoas que já foram lá e disseram que vale a pena. No entanto, em relação a valores cobrados lá é infinitamente mais caro do que a grande maioria dos pontos turísticos venezuelanos.

        • Tarcísio Medeiros

          Los Roques é somente praia?
          Porque falaram muito das praias de Cartagena e no dia que fui estava bem feia. A sorte é que a cidade é linda. Mas no mesmo avião (Foi na “promoção” da Avianca”) tiveram 2 rapazes que foram no mesmo transfer em Bogotá, e eles comentaram que iam/foram pra San Andrés, e disseram que também não gostaram muito não. E que estava bem caro.

          Eu apesar de curtir uma praia, eu não tenho muito interesse de viajar tanto ~SÓ~ pra ver praia, então ao menos minha visão de Los Roques por enquanto é essa… BTW, posso estar completamente enganado como quando comprei pra Cartagena e achei que era tipo um Machu Pichu pq é Cartagena ~De índias~ hahahahaha

          • Adriano Destorac

            Voltei ontem de san andres. E as praias e ilhas próximas são lindas.

    • Leonardo Lima

      Moro em Boa Vista/RR que é bem próximo da Venezuela, a aproximadamente 220kms da fronteira. O país é lindo demais, mas o povo não é bem receptivo. Já fiz viagem à Margarita (por volta de 1000kms de Boa Vista/RR) e conheci algumas cidades boas no caminho. Realmente o combustível é baratíssimo, até mesmo pra eles que estão em recessão, sendo que não gastei 1 real viajando ida e volta Boa Vista-Porlamar-Boa Vista. É um país com altos índices de criminalidade mas sabendo andar direitinho, tomando as cautelas necessárias, não há problema algum. Passagens aéreas também são baratas, média de 30-35 reais de Puerto Ordaz a Porlamar, Puerto Ordaz a Caracas e por aí vai. Alimentação também é barato por lá, até mesmo nos shoppings (Margarita): Combo da Mc por volta de 7-8 reais. Recomendo o país, mas sugiro sempre pesquisar os locais por onde irá passar, bairros, onde não ir, não andar contando dinheiro no meio da rua…

      • Vinicius

        Até pq haja dinheiro para contar!

  • Antonio Silva

    Percebe-se que é uma companhia bem pobre, também a situação da Venezuela não ajuda muito !

  • jorge moraes

    A aeronave da foto é jurássica. Aqui no Brasil a última empresa a usar um modelo desse B737-200 foi a Vasp.

    • Mikael Kenan

      Errado. A Surinam Airways ainda utiliza o 737-200 na rota Belém-Suriname mas mesmo assim a aeronave não deixa de ser jurássica mesmo kkkkk.

  • Eu estive em Isla Margarita no ano de 2012 e fiz o trecho Caracas – Porlamar – Caracas com a Aeropostale. Infelizmente na época eu não conhecia o MelhoresDestinos então nem pensei em fazer uma avaliação da empresa aérea. Uma pena!
    Obs.: apesar da situação da Venezuela e a necessidade de uma estadia em Caracas, eu voltaria a Margarita sem problema algum!!! Praias lindas e resorts maravilhosos.

  • Barbara

    Na minha opinião tudo decadente, até no Brasil as companhias e aviões estão infinitamente melhores, mais bem conservados e também operam com aviões mais novos…
    Infelizmente esse é o futuro do Brasil com esse atual governo, nosso país está cada vez mais desacreditado e com a economia fraca, devido às políticas populistas para angariar votos… Estamos no caminho da Venezuela, boa sorte para nós!