Como é voar na Qatar Airways

Marcel Bruzadin 2 · outubro · 2015

Hoje o Melhores Destinos publica uma das avaliações de voo mais interessantes dos últimos meses, a da Qatar Airways. A companhia aérea é destaque quando falamos de empresas que oferecem um serviço diferenciado aos passageiros e por isso hoje é a 2ª colocada no nosso ranking de companhias aéreas do MD. 

A avaliação foi escrita pelo leitor Sândor Vasconcelos, que voou no trecho São Paulo – Perth, no extremo Oeste da Austrália. Voar na Qatar é o desejo de muitos viajantes, mas será que realmente vale a pena pagar o preço mais alto para voar com a companhia? É com esse propósito que postamos a avaliação de hoje.

como-e-voar-qatar-report

Leia na íntegra a avaliação do voo feito pelo Sândor Vasconcelos e tire suas próprias conclusões sobre a Qatar Airways.

Se você já teve a oportunidade de voar também com a companhia, não deixe de comentar no final do post, seus comentários serão muito importantes para outros milhares de viajantes.

Soou o alarme de promoção do Melhores Destinos e, após pensar muito e pesquisar bastante sobre as atrações de Perth e arredores, durante dois dias, decidi que valia a pena encarar as quase 25 horas de voo entre São Paulo e a maior cidade do oeste da Austrália, fazendo conexão em Doha, no Catar.

A ansiedade e animação eram grandes, já que a Qatar é avaliada com cinco estrelas pela Skytrax, o “Oscar” da aviação mundial. Além disso, no ranking da Skytrax a companhia aérea está sempre lá em cima. Em 2014 ficou em segundo, mesma posição do ano anterior. Em 2012 era a primeira. Expectativa melhor, impossível.

A partida foi na madrugada do dia 5 de novembro, no novíssimo e moderno Terminal 3 do Aeroporto de Guarulhos. A conexão ocorreu no imponente e também recém-inaugurado Hamad Internacional, em Doha. E o destino final foi o pequeno, mas aconchegante, Aeroporto Internacional de Perth, Terminal 1.

Compra das passagens

Comprei os bilhetes diretamente pelo site da Qatar, em cinco vezes sem juros. O ótimo atendimento começa antes da viagem: é possível escolher on-line os assentos e nada menos do que 19 opções de refeição: hindu (vegetariana ou não), ligeira, infantil, diabética, sem glúten, travessa de frutas, judaica, baixo teor de caloria, gordura ou sal, sem lactose, vegetariana (com e sem derivados de leite, não cozida ou oriental), jainista, especial (você escolhe os ingredientes) e, finalmente, sem preferência (minha escolha).

como-e-voar-qatar-website

Minha namorada optou por comida vegetariana sem derivados lácteos e foi atendida perfeitamente. Em apenas uma refeição a comissária se esqueceu de entregar a refeição especial mas, como havia a opção vegetariana no menu padrão, minha namorada resolveu não cobrar. Na volta, predominou no cardápio dela um toque indiano, com curry em vários dos pratos.

Check-in

Recebi um e-mail para fazer o check-in e imprimir o cartão de embarque da ida, mas preferi realizar pessoalmente, já que o horário era tranquilo (cheguei ao aeroporto pouco antes da 1 hora, meu voo sairia às 4:15). Havia também a possibilidade de fazer o check-in automático, nas máquinas do terminal.

como-e-voar-qatar-airways-tickets
Cartões de embarque

O procedimento foi muito rápido e a atendente, brasileira, foi pura simpatia e educação. Só pediu para eu não fazer foto dos funcionários com uniforme no guichê, por determinação da empresa, mas disse que de longe não havia problema.

Na volta, o check-in em Perth foi um pouco mais chatinho, mas nada grave. Como disse, o aeroporto australiano é bem pequeno. São quatro terminais, sendo três regionais/interestaduais e um internacional (número 1), que estava em reforma. A área de check-in é muito simples, não vi máquinas e, pelo que entendi, as empresas se alternam no uso dos guichês (creio que isso vá melhorar com a reforma). Por isso, ficamos um pouco na fila, esperando as atendentes. Enquanto isso, uma funcionária do aeroporto distribuiu um papel que deveria ser preenchido para a saída. Aproveitamos o tempo para isso. O resto do processo ocorreu sem problemas.

Antes de entrar na área de espera pelo embarque, há um café/restaurante e uma loja com jornais, revistas, souvenirs e outros produtos.

Embarques rápidos e pontualidade

Gostei bastante do terminal 3 de Guarulhos. Muitas possibilidades de refeições, desde as mais elaboradas até as opções rápidas. Almocei lá no fim de outubro, antes de outra viagem, e fiquei bem satisfeito com a comida, a um preço justo.

Durante a espera pelo embarque, utilizei uma hora gratuita de wi-fi, concedida pelo aeroporto. A velocidade de conexão é meio lenta, mas funciona. O embarque, muito organizado, começou às 3:20. O avião decolou às 4:05, 10 minutos antes do previsto.

como-e-voar-qatar-airways-aeronave

No aeroporto de Perth há internet gratuita e ilimitada, de ótima qualidade. Baixei diversas coisas, fiz ligação pelo Skype e não tive problemas. Na área de embarque, além do freeshop, tem lojas com produtos relativos à Austrália: coalas e cangurus de pelúcia, canecas, chapéus, alimentos e outros souvenirs.

Há, também, algumas opções de comida express, como pizza, cachorro-quente, lanches frios e snacks, além de um bar com bebida alcoólica. Ao longo da área de embarque ficam os lounges das companhias aéreas.

Uma facilidade muito legal é que no banheiro existe um box para tomar banho, bem espaçoso e de graça. Bom para quem passou o dia todo fazendo turismo e vai viajar só a noite, como era meu caso. Não usei, mas aprovei. Curti também os sofás: bem confortáveis, dá até pra dormir.

A fila para entrar na aeronave foi rápida e o voo saiu na hora marcada. A pontualidade foi padrão em todos os trechos.

Conexão em Doha

O Aeroporto Internacional de Hamad, a “nova casa” da Qatar impressiona pela beleza moderna e pelo tamanho. Inaugurado neste ano, possui vários restaurantes e lojas. O projeto ainda não está finalizado, mas a proposta é ter mais de 100 lanchonetes e lojas e 65 portões de embarque, sendo oito para o Airbus A380.

como-e-voar-qatar-airways-saguao-doha2
Saguão principal do aeroporto de Doha
como-e-voar-qatar-airways-saguao-doha3
Para as crianças existem alguns playgrounds

Não é necessário ter visto para fazer a conexão, o documento é exigido apenas para quem vai sair do aeroporto. A transferência foi muito tranquila: rápida, tudo muito bem sinalizado e com vários funcionários da Qatar e do aeroporto dando informações (todos com quem falei dominavam o inglês).

A passagem pelo raio-X foi feita em minutos, isso com apenas duas máquinas operando. Depois desse procedimento chega-se à área de embarque. O freeshop é enorme, com quiosques espalhados pelo terminal. Uma das lojas vende apenas produtos do Oriente Médio, como frutas secas, cafés, geleias, etc. Muito legal.

Há boas opções de refeições (de comida japonesa e cafés mais simples) e wi-fi free (o sinal variava bastante). Eles também disponibilizam computadores novos para acesso à internet, gratuitamente.

como-e-voar-qatar-airways-apple
Computadores estão disponíveis gratuitamente

Destaque para as áreas de descanso, onde dá até para tirar um cochilo. Existem placas indicando que o uso é separado entre homens e mulheres, mas vi mulher na sala dos homens. Em outra área é possível relaxar assistindo à TV. Para a criançada existem alguns playgrounds.

O embarque foi diferente de tudo que já vi. Você pega uma fila e apresenta o bilhete e o passaporte. Aí vai para uma sala de espera, onde só há cadeiras, e fica lá até poder entrar no avião. Não gostei de ficar “preso”. Dá pra sair e usar o banheiro ou comprar algo, mas tem que carregar o cartão de embarque e o passaporte para poder voltar. Nada prático.

como-e-voar-qatar-airways-embarque-doha-7

Aeronave

Os trechos entre São Paulo e Doha foram realizados no Boeing 777-200LR, e entre Doha e Perth no 777-300ER, ambos na configuração 3-3-3. A aeronave é bem grande, com aspecto de nova e estava bem limpa, em todos os voos.

como-e-voar-qatar-airways-poltronas
O interior do B777 é bem espaçoso

Em cada assento há um kit com travesseiro, manta (achei muito pequena), fone e bolsinha com tapa-olhos, meias, tapa-ouvidos, escova de dentes e creme dental. A poltrona é espaçosa (tenho 1,79 m e fiquei à vontade), com boa reclinação. Dá para dormir razoavelmente bem, para os padrões de um avião.

como-e-voar-qatar-airways-kit
Kit composto por travesseiro, manta e acessórios

Chamou minha atenção o cuidado com os banheiros, que estiveram sempre bem limpos durante a viagem, com sabonete, papel, lenço umedecido e até creme para as mãos e perfume. Notei que os comissários entraram algumas vezes para checar se estava tudo em ordem. Mesmo no fim do voo os sanitários mantiveram-se limpos, não sei se mérito da tripulação, dos passageiros ou de ambos.

Serviço de bordo

Em todos os trechos a recepção dos funcionários foi ótima, só sorrisos. A comunicação com os passageiros é feita em inglês. Nenhum falava português, no máximo espanhol (no trecho São Paulo – Doha). Os anúncios do comandante e comissários foram todos feitos em inglês e, algumas vezes, também em árabe.

Impecavelmente uniformizados, começaram servindo balinhas e lenços umedecidos. No trecho entre Perth – Doha distribuíram mochilinhas e brinquedos do Bob Esponja para as crianças. À minha frente, uma passageira teve algum problema e a aeromoça foi três vezes falar com ela, até resolver.

No fim do voo entre Doha e Perth uma grávida passou mal. A comissária chegou rapidamente para atendê-la e perguntou no sistema de som se havia algum médico entre os passageiros. Ninguém se manifestou, a comissária pegou o kit de primeiros socorros e ficou ao lado da gestante até ela melhorar.

Notei uma atenção especial com quem viaja levando criança. Entre Doha e São Paulo montaram até uma espécie de berço para uma delas.

Refeições

No quesito comida, a Qatar deixa a desejar. Se comparar, por exemplo, com a Turkish, perde de lavada no sabor. Tudo bem que refeição de avião nunca será um fenômeno, mas dava pra ser melhor.

Nos trechos entre São Paulo e Doha, o cardápio aparece na tela, seguindo uma política de sustentabilidade da empresa (ponto positivo); infelizmente, nas outras pernas utilizam papel. A comida é preparada segundo os princípios do islamismo. Em cada voo serviram duas refeições maiores (café da manhã, almoço ou jantar), intercaladas com lanchinhos e snacks. Basicamente, a cada três horas come-se algo, nem que seja uma batata frita de pacotinho.

como-e-voar-qatar-airways-lanche2
Destaque para o cuidado com a embalagem das refeições

No primeiro voo, pouco tempo após a decolagem (40 minutos, mais ou menos) começaram a servir a refeição, composta por entrada, prato principal e sobremesa. Pedi carne bovina, acompanhada de purê, cenoura e couve cozidas e pão. Os complementos eram salada de frutas, iogurte, chocolate e bebidas. Como adiantei, não estava lá essas coisas. Os talheres eram de metal (outro ponto positivo).

como-e-voar-qatar-airways-jantar
É possível solicitar antes muitas opções de comida, entre elas a vegetariana

A comida vegetariana da minha namorada veio exatamente como requerida, o que a deixou bastante satisfeita. Quanto a mim, provei também cordeiro, massa (na minha opinião, a opção mais saborosa) e, em uma das vezes, fiquei na panqueca doce (sim, como prato principal).

Os lanches entre as refeições variaram. Teve pão com patê, enrolado de espinafre (péssimo, duro e apimentado) e batata frita de saquinho. Uma iniciativa bacana é que durante o voo distribuem garrafinhas de água para todo mundo.

Em relação às bebidas, gostei bastante. Entre as opções, havia água, sucos, café e chá, além das alcoólicas, como vinho branco e tinto (argentino ou francês), uísque, gim e vodca.

como-e-voar-qatar-airways-lanche
De forma geral, come-se a cada três horas

Um ponto negativo: servem o vinho em copo de plástico. Não custava colocar uma tacinha de vidro, como faz a LAN, por exemplo. Um ponto positivo: nos voos que saem de Doha é servido champanhe. Aliás, nos voos que partiram de Doha percebi uma qualidade melhor da comida e bebida. Até o chocolate é diferente (Godiva).

Após as refeições servem café, chá, suco, água e conhaque.

Entretenimento de bordo

Quer me ver feliz em um avião? Disponibilize muitos filmes. Assisto a dois, três, quatro, quantos puder. E se sobrar um tempinho vejo um documentário. Mas me decepcionei um pouco com a Qatar. Não pelo conteúdo, muito bom, mas pela inexistência de opções de legenda em português. Embora fale e entenda inglês razoavelmente bem, detesto ver filme sem legenda. Eu me perco, acabo ficando irritado. E se você não tiver a mínima noção da língua, nem compensa ligar a telinha do avião.

como-e-voar-qatar-airways-monitor
O sistema de entretenimento: falta legenda em português

O sistema utilizado pela Qatar, o Oryx, é on-demand, com tela touch e também controle. Havia vários lançamentos, como O Homem mais Procurado, Boyhood, Guardiões da Galáxia e outros. Tinha também filmes árabes, indianos (Bollywood) e de muitos outros países (alemães, espanhóis, franceses, italianos, cingaleses, japoneses e por aí vai). Nenhum tinha legenda em português, poucos tinham em inglês, o que já ajudaria. As legendas, quando tinham, eram em árabe.

O sistema ainda disponibiliza documentários, séries (as mais conhecidas, americanas), canais de música, jogos, uma seção voltada para crianças (com filmes, músicas e jogos) e outros programas.

Pela telinha é possível comprar no duty free ou obter informações do voo, como duração, altitude, velocidade, hora local e do destino, além do tempo percorrido e o restante. Achei a forma de exibição bem legal, como se fosse o painel do comandante.

No braço da poltrona há uma entrada USB. Carreguei meu telefone e, se conectar um pen drive, dá pra ver fotos na tela.

Desembarque

O procedimento de entrada na Austrália foi bastante demorado. Fila imensa, ficamos uma hora e meia nela. Felizmente, o trâmite na imigração foi rápido.

Brasileiros precisam de visto para ingressar no país, mas o procedimento é superfácil, todo on-line: preenchi os formulários e paguei a taxa pelo cartão de crédito (levei uns 40 minutos para fazer as duas coisas). Enviei e em meia hora (no máximo) o visto estava no meu e-mail, para múltiplas entradas, até o fim da validade do meu passaporte. Imprimi o documento (que tem um QR code) e no balcão da imigração a funcionária (bem simpática) passou o leitor, pediu minha carteira internacional de vacinação contra febre amarela e autorizou minha entrada, sem fazer qualquer pergunta.

Com a demora da fila, as malas já estavam rodando na esteira quando chegamos à área de retirada. O próximo passo foi passar pelo raio-X. Os australianos são muito rígidos com a questão de entrada de alimentos no país. Vi gente tendo a mala revistada, mas não tivemos contratempos.

O aeroporto de Perth fica a 17 km do centro da cidade. O deslocamento pode ser feito de transporte público (ônibus), shuttle e, claro, táxi ou carro alugado, como foi meu caso. Tirando o fato de ter apanhado um pouco da mão inglesa (cansei de ligar o limpador de para-brisa em vez da seta), o percurso até o hotel foi bem tranquilo.

Na chegada a São Paulo, uma sexta-feira à tarde, com feriado no dia anterior, fiquei surpreso positivamente com a rapidez no procedimento de entrada no país e retirada das malas. Nota dez.

Conclusão

O saldo final da minha experiência com a Qatar Airways é positivo. A cortesia e prestatividade dos funcionários foi padrão nos quatro voos, não houve sequer um fato negativo a respeito da conduta dos comissários e atendentes de balcão. Ao meu ver, isso conta muito, pois lidar com gente mal educada num trajeto de quase 25 horas seria catastrófico. Só vale lembrar que ninguém da tripulação falava português.

Tenho que ressaltar, também, a condição das aeronaves: novas, limpas e com bom espaço, mesmo na classe econômica. Mas, por ser uma companhia cinco estrelas, segunda no ranking das melhores do mundo, esperava um pouco mais em relação à alimentação. Penso que esse é o ponto fraco. Como disse, perde de lavada para a Turkish, por exemplo. Quanto às bebidas, gostei das opções e da qualidade.

Outro ponto que poderia ser melhor é o entretenimento, pelos motivos que contei acima. Operando no Brasil, deveriam pensar em colocar legenda em português nos filmes.

Um “presente” que a companhia poderia dar aos clientes é o stop-over em Doha gratuito, ou pelo menos a um preço bacana, para todas as classes de tarifa. Como comprei promo, nem pagando a empresa permite a parada no Catar. Pena.

Por tudo isso, e ainda mais por ter pago uma tarifa excelente (graças ao Melhores Destinos), encararia novamente uma longa viagem com a Qatar, especialmente para um destino tão lindo quanto o oeste da Austrália.

 

Publicado por

Marcel Bruzadin

Marcel

  • Felipe

    Muito legal, bom ler sobre. Em Novembro vou de Qatar pro sudeste asiatico e fiquei animado com a avaliação!

  • Álvaro

    ótimo post! aguardando ansioso o dia certo para emitir com milhas para a Tailândia!

    • Geronimo

      Alvaro, se as suas milhas forem Multiplus ou Smiles, Você não vai conseguir emitir, pois a Qatar desapareceu de todas as buscas desses dois programas de uns dias pra cá. Eu também fiquei só na vontade. Mais um desgosto com esses programas…

    • Agradeço, Álvaro! Abraço.

  • EIion Tallet

    Não gostei da apresentação do serviço de bordo… Esperava mais… Um pão em cima de um guardanapo sobre à bandeja…. Sei não!

    • Elion, boa tarde. O pão estava dentro da caixinha. Tirei para a foto. O serviço é impecável. Abraço.

  • Ademar Silva

    Voei GRU-DOH no final do ano passado e penso que minha experiência foi melhor. Não tenho nada que reclamar, mormente por se um viajante contumaz e conhecer bem o serviço de diversas cia aéreas, principalmente das americanas.
    PS: Após o jantar o comissários da Qatar serviram Haagen Daz.

  • Danielsson

    Acho que ele teria menos problemas se solicitasse o prato que deseja antes do embarque, visto que eram várias opções. Só o fato de poder escolher um vasto cardápio já diferencia. A não ser que todos os pratos sejam mal feitos. Não sei se era o caso. Mas achei bem legal o relato. Tenho vontade de voar na Qatar.

    • Olá, Danielsson. Não é possível solicitar o prato, apenas o tipo de comida. Não digo que a comida é mal feita, mas comparada à de uma outra companhia top, na minha opinião ficou um pouco atrás. E hoje eu pediria comida vegetariana, já que me converti… Rs. Abraço.

      • Danielsson

        Ah sim. Tinha entendido errado. Achei que por algum problema vc não conseguiu selecionar a sua.
        Sandor, qual foi o tempo de voo dos dois trechos? Pela sua descrição, o voo Doha-Perth foi com uma aeronave ainda melhor (um pouco) q do trecho GRU-Doha… E tinham bastante opções tb ne?

        • Danielsson, SP-Doha foram 14 horas e Doha-Perth foram 11 horas. Pelo que percebi, os voos que partem de Doha têm alimentos considerados top, como chocolate Godiva e champanhe. Nos comentários o pessoal cita que até Häagen-Dazs a Qatar serve. As aeronaves em todos os trechos eram excelentes. Abraço.

  • Coelho

    Nem sempre o mais caro é o melhor. hehe

  • Geronimo

    Equipe do MD, Há algum motivo pra todos os meus comentários estarem sendo apagados mesmo estando dentro das regras de moderação? Se há regras novas, sugiro que explique aos leitores, pois estamos sendo desestimulados de participar das discussões.

  • Luis

    Comparando entre Emirates,Etihad,Qatar,prefiro Emirates.Pelo preço paguei,acho Emirates vale mais.

    • DANIELLE LIMA

      A Emirates tem passagens sempre mais caras, tanto que nos dois últimos anos fui para SP (sou do RJ) para voar para a Ásia. Pela Qatar em 2013 e Etihad em 2014. A Etihad foi péssima! Fora que a Qatar sempre está na frente da Emirates no ranking da skytrax. Qatar é 5 estrelas, Emirates 4.

  • DANIELLE LIMA

    Foi a melhor cia. aérea que já viajei até hoje. SP-BANGKOK-SP

  • Geronimo não apagamos nenhum comentário seu, nem há nada retido para moderação. Deve ser alguma falha na hora que você postou

    • Geronimo

      Valeu Denis. pode ter sido isso então.Muito obrigado pela atenção!!

  • Jose

    Parabens Sandor pela excelente avaliação feita.

  • Caroline

    Eu viajei com a Qatar no ano passado e tive exatamente a mesma percepção que você! Fui de São Paulo a Singapura, com conexão em Doha. Na ida meu vôo saiu de São Paulo com quase 2h de atraso (na madrugada) foi péssimo! Naquela epoca o aeroporto novo de Doha não estava pronto, então a conexão ainda foi no aeroporto antigo, que era bastante desconfortável. Também achei muito ruim o fato de os filmes não terem legenda em português e os comissários não falarem nada de português. E a comida é muito diferente do que estamos acostumados, mas como eu estava indo pra ásia, já estava esperando por isso mesmo! rsrs Tirando isso, a experiência foi bem positiva, atendimento, conforto, etc, etc, tudo ok!

  • Fabiana

    A comida oferecida pela Qatar Airways me impressionou positivamente. Sou vegetariana e havia opções sem carne em todas as refeições e lanches. Nunca vou esquecer do momento em que a aeromoça me estendeu um potinho de sorvete Häagen Dazs! Nunca pensei que uma companhia aérea pudesse oferecer um produto tão caro em plena classe econômica. Eu fiquei satisfeita com um, mas o passageiro ao meu lado pediu refil de sorvete e de vinho e foi prontamente atendido.

    A tripulação é muito cordial e paciente. Havia passageiros que não falavam inglês e os funcionários se desdobravam para conseguir se comunicar, sem nunca perder a paciência.

    A única reclamação que eu faria é da falta de legendas em inglês nos filmes e séries. O som da TV não é muito bom, então as legendas ajudariam na compreensão.

    Mas isso é um detalhe diante da qualidade do serviço oferecido. Fiquei impressionada com o conforto e o espaço dos assentos e com a quantidade de recursos oferecidos para tornar o voo mais agradável (manta, meia, protetor auricular, máscara de dormir, lenço umedecido). Não imaginava que conseguiria passar 14 horas em um avião sem querer me atirar lá de cima. Definitivamente a melhor companhia aérea com a qual viajei.

    • Olá, Fabiana. Também fiquei impressionado com a qualidade de alguns “mimos”, como o chocolate Godiva e o champanhe. Mas no quesito sabor acho que poderia ser melhor. E hoje também sou vegetariano, então na próxima esta será minha opção 😉 Abraço.

  • Antonio Silva

    A Qatar foi eleita a melhor do mundo este ano. Mas acho que o relato mostra que problemas podem acontecer !!!

    • Antonio, boa tarde. Sim, nem tudo é perfeito. Mas no geral o serviço é muito bom. Abraço.

  • Rodrigo Monteiro

    Já viajei de Qatar algumas vezes e sempre achei mais do mesmo. Inclusive tive minha primeira, e até agora única, experiência de viajar acompanhado de uma mosca do Cairo até Doha. Mas como o Egito é puro caos, uma mosca a bordo foi o menor dos problemas. A burocracia pra fazer o stopover no Catar realemte é decepcionante, mas o serviço de free city tour em Doha pra conexões longas funciona muito bem e não requer visto. Esse foi o grande ponto positivo da companhia. Do mais, não vejo grande diferencial da Qatar pras outras top de linha. Enfim, a Turkish continua sendo minha preferida.

    • Jonatas Elias

      Se que eles consideraram o peso na mosca na hora de fazerem os cálculos?

    • Adoro a Turkish também, Rodrigo. Abraço.

    • Fred Vermont

      Rodrigo,
      Sua conexão em Doha era longa com mais ou menos de 8 horas? Vc já leu em algum lugar que conexões com mais de 8h exigem visto? Já vi isso em algum lugar, mas ainda estou com dúvidas a respeito do assunto porque a viagem será apenas em Abril/2016.

  • Boa viagem, Felipe. Abraço.

  • Ademar, no geral a minha foi boa, também. Os pontos que ressaltei que poderiam ser melhores devem-se à categoria 5 estrelas da Qatar. Abraço.

  • Muito obrigado, José! Abraço.

  • Legal seu relato, Caroline. Sobre a pontualidade não posso reclamar, mas com relação a comida e entretenimento pode ser melhor. Abraço.

  • Fabíola

    Acabei de chegar de Bali e fiz todo o trecho pela Qatar. Concordo plenamente com o relato acima e acrescento o seguinte: a comida estava bem apimentada e em algumas refeições tive que pedir água para aguentar. Sim, eu gosto de pimenta, mas vamos com calma, né! Acho que no avião não é bem o lugar para servir uma comida tão condimentada. Existe uma variedade de pratos, inclusive vc pode escolher se quer um prato para almoço ou café da manhã. Pelo que ouvi, é porque ali tem pessoas com vários fusos, então eles disponibilizam um e outro, à sua escolha. Uma coisa que ficou muuuuito a desejar: comprei a passagem por outro site e não no site da Qatar. Mais tarde, tentei marcar os assentos e não consegui de jeito nenhum. Entrava no site da Qatar e nada. Liguei no número de telefone disponível e ninguém atende. Reclamei sobre isso na hora do check in e a moça em São Paulo me disse que é uma reclamação recorrente, pois existem pouquíssimos funcionários trabalhando no escritório e realmente vc não consegue falar. Também fiquei chateada com a falta de filmes em português. De Doha para São Paulo é pior… Avião novo, limpo, muito bom.

  • Gabriel Milton

    Ótima avaliação! espero voar na Qatar ainda esse ano para EZE. Mês passado também conheci o T3 de GRU e gostei muito. Realmente fiquei sem entender algumas criticas que vi antes de embarcar. O único problema mesmo foi o elevador pequeno, mas o restante é excelente.

    • Obrigado, Gabriel. E boa viagem, espero que goste da Qatar. Sobre o T3 de GRU, não deve nada aos bons aeroportos de fora. Abraço.

  • Alexandre

    Uma das melhores cias. que já viajei. Fui com minha filha de 2 anos para Dubai e imaginei que 13h dentro do avião com ela seria terrível. Mas foi fantástico! A atenção das comissárias com ela foi realmente algo fora do comum. Ganhou vários presentinhos delas. Chegando em Doha, após as 13h de vôo, ainda falou que queria outro vôo!

  • Marcelo

    Muito bom! Vou fazer este mesmo voo em novembro. Quando voltar faço o meu relato.

  • ChargerBR

    Comida parece ser sempre um problema para nós brasileiros em aviões e ou várias outras cidades no exterior. Se tem uma coisa que fazemos bem no Brasil é comer, nossa alimentação é ótima.

    • 100Paciência

      Seu modo irônico está ligado ou desligado?

      • Nesse ponto, não considero ironia. De modo geral, nossa alimentação é muito elogiada, mundo a fora, seja pelo sabor, seja pelo capricho no preparo.

  • Muito legal, fiz essa mesma viagem no dia 14/11, tenho 1,87cm e foi a melhor viagem de longa distancia que fiz até hoje. O aeroporto de Doha é um shopping de luxo, em Perth peguei um taxi e depois de algumas semanas peguei o ônibus 37 ou 40 na estação Esplanade, rápido e muito eficiente.
    Perth me surpreendeu, conheci a outras cidades importantes da Austrália, mas Perth ficou no coração e objetivo de vida.
    Ótima sua avaliação Sandôr, gostei dos detalhes, me lembrei nos vôos.

    • Muito obrigado, Filipe. Perth é fantástica. Aliás, o oeste australiano é fantástico. Só coisa linda, natureza pura. Subimos até Monkey Mia e foi um lugar mais lindo que o outro. Abraço.

  • Vitor Holz

    Fiz um voo da Europa para GRU e tive uma experiência ótima! A Qatar não decepcionou em nenhum ponto. Em qualquer momento que eu quisesse bebida eles traziam. Como meu voo chegava 18h em DOH eles me ofereceram hotel, translado e comida (o meu voo sairia no outro dia as 6h). No novo aeroporto de Doha existe uma parte específica para levar os passageiros para um hotel. Chegando no balcão me deram os vouchers e todas as informações necessárias para o visto, translado e refeição. O hotel era conformatável, a refeição era um buffet no hotel mesmo. Comida muito boa! Não tenho nada a reclamar.
    Só gostaria de recomendar escolher poltrona do corredor pq o voo é longo e fica mais fácil para levantar.

  • Vitor Holz

    Fiz um voo da Europa para GRU e tive uma experiência ótima! A Qatar não decepcionou em nenhum ponto. Em qualquer momento que eu quisesse bebida eles traziam. Como meu voo chegava 18h em DOH eles me ofereceram hotel, translado e comida (o meu voo sairia no outro dia as 6h). No novo aeroporto de Doha existe uma parte específica para levar os passageiros para um hotel. Chegando no balcão me deram os vouchers e todas as informações necessárias para o visto, translado e refeição. O hotel era conformatável, a refeição era um buffet no hotel mesmo. Comida muito boa! Não tenho nada a reclamar.
    Só gostaria de recomendar escolher poltrona do corredor pq o voo é longo e fica mais fácil para levantar. É isso!

  • Randus Fonseca

    Voei de Bali para Cingapura em 2013 com minha familia quando a cia ainda era a melhor do mundo, fiquei decepcionado, o avião era um 777-200 também, pensei até em postar em redes sociais perguntando “melhor do mundo, aonde?” Mas não o fiz, no ano passado fizemos o trecho Johanesburgo para Dubai com escala em Doha, acabamos indo na business num 777-300, não que eu seja rico, foi milhas mesmo, ai minha impressão quanto a cia mudou drasticamente, é claro que no caso comparei com outras business de outras cias, e a Qatar que no ano passado detinha o posto de melhor business class do mundo, fez por merecer, nunca tive uma atenção tão grande qto naquele vôo, a comissária se agachava ao meu lado para conversar, era mimos a todo instante, refeições e bebidas excelentes, creio que melhor vôo da minha vida, melhor que primeira classe da Tam. Um outro detalhe super interessante é que no aeroporto de Doha(o antigo ainda) havia uma sala vip na chegada, coisa que nunca havia visto anteriormente, chegamos quase 10 da noite em Doha, e aproveitamos e fizemos uma refeição ali mesmo na sala vip pois havia pratos quentes.
    Ah outra questão quando o Sandro diz que as refeições da Turkish são muito melhores, mas também pudera, pois não existe comida melhor do que na Turkish, é a # 1 em refeições no mundo, inclusive preparadas por chefs Tops no mundo da gastronomia, e não por serviço de Catering.
    Tenho ótimos relatos sobre a Etihad também, mas aqui estamos falando sobre a Qatar.

  • Mikael Kenan

    Toda vez que vou procurar passagens pros Emirados, a Emirates sempre oferece passagens mais baratas.

  • Legal, Randus. É, talvez comprar com a Turkish seja meio injusto, pois realmente a comida da companhia turca é sensacional. Mas, novamente: esperava um pouco mais da comida da Qatar. Sobre o atendimento, pra mim foi perfeito. Abraço.

  • Gisele Machado

    Sou testemunha de que a experiência foi perfeitamente descrita :)! Logo menos também toda a viagem (a Perth) deve aparecer em detalhes no http://www.passaportecheio.com.br/

  • Joao

    Sandor, tudo bem? Voce tirou o visto subclass 600 para australia? Alem de preencher o formulario, enviou algum documento adicional como extrato bancario, itinerario, ou outros? Achei que te responderam muito rapido.Obg

  • Álvaro

    Gerônimo, de fato …. Mas hoje voltaram todas as opções …. E sem acréscimo … Emitirei smiles, espero!

    • Álvaro

      Aliás, hoje reapareceu Alitalia por 35 mil, várias opções para 2016;

  • Olá, João. Estou bem, e Vc? Isso mesmo, tirei o subclass 600. Não enviei documento, nem comprovante. Fiz o passo a passo e em pouquíssimo tempo o visto estava no meu e-mail. Fiquei impressionado. Abraço.

  • Lord Saboteaur

    Já viajei pela Qatar Airways em Business Class. Melhor viagem da minha vida!!!

  • Giuseppe Zuliani Martin

    Minha experiência com a Qatar não foi das melhores. Já voei Singapore, KLM, TAM, entre outros em vôos internacionais. E o que posso dizer é que, com base em MINHA experiência, a Qatar é uma ótima Cia, mas tem pontos negativos bastante graves.

    Após a compra via site, não recebemos o e-ticket. Tentamos contato via site, via e-mail, via facebook, via 0800, e nada. No 0800 diziam que não podiam passar informações sobre reservas(????), e passavam um número, o qual só chama e nunca atente.

    Ficamos nesta, ligando por 2 ou 3 semanas nestes números. E sempre a mesma coisa. No 0800 diziam não poder falar nada(e só queriamos saber se a reserva estava feita), e no número que passavam ninguém atendia. Até que ligamos no Aeroporto.

    Ligamos lá, e quem nos atendeu disse que não podiam passar esta informação também. Mas, como a viagem estava se aproximando, insistimos, choramos, imploramos para que verificasse, e ele disse que ia verificar a reserva, mas que não podia passar nenhum e-mail nem nada confirmando. E só aí confirmamos a reserva.

    Esta dificuldade no contato, pelo que vi, não é só nossa. Basta acessar o site Reclame Aqui, e colocar QATAR AIRWAYS, e poderão ver como isso é uma constante já à muito tempo.

    Vou restringir meu comentário à esse ponto. Pois outros problemas que tive com a Qatar podem ter sido um “azar” que tive no meu trecho. Mas esta dificuldade no contato, vejo que é algo normal.

    Então se sua compra for tudo OK, e não precisar de contato, show! Agora, se precisar contatá-los para algo, espere passar por uma grande dificuldade.

  • Iwan Aguiar

    Consegui pelo Smiles esse ano Voar na Executiva de GRU a EZE por apenas 15.000 o trecho. Um Show de Vôo e Atendimento!

  • Denis Colli

    fiz 6 voos com a Qatar e esperava mais… O atendimento foi consistente em ambos os voos, o ground service achei meio fraco, mas superior às cias brasileiras e americanas.

    • Gabriel Domingues

      Denis, você sabe me dizer se em um ovo com conexão em Doha tem que retirar a bagagem e despachar novamente para o seu destino final? Obrigado

      • Denis Colli

        Ola Gabriel
        Não é necessário. As cias do Oriente Médio possuem protocolos de segurança para bagagem bem rigorosos, uma vez despachada a bagagem, só ira retirar no destino final

  • Volponio Maia

    Fiz o trecho Buenos Aires/São Paulo, experiencia maravilhosa! Avião gigante, escolhi a comida no dia que comprei a passagem. Cadeira super confortavel, jornais, revistas, doces. Nossa era tanta coisa que o trecho foi muito curto para aproveitar tudo. kkkkkk

    • Antonio Silva

      Avião gigante porque esta perna do voo até Buenos Aires é porque ela opera no Brasil como escala, o destino é a Argentina, Doha-Rio-São Paulo-Buenos Aires, ou algo assim !!!

  • Pietro Queiroz

    Vou relatar uma situação que passou entre eu e a empresa Qatar Airways em 2014 no Terminal 3: Eu viajo sempre de mochilão e não sou fã de despachar bagagem. No momento do embarque fui bombardeado de perguntas. Mostrei vouchers e carta convite para um curso de MBA na Suíça. A atendente disse disse que eu seria barrado na entrada na Suíça e o chefe da segurança me escoltou para o raio X (que eu já tinha passado). Lá abriu minha mochila e retirou tudo. Não achou nada, mas não ficou satisfeito pediu que eu repetisse 5 vezes o procedimento e ainda passasse pela revista manual. Maior humilhação eu sofri com vários passageiros cochichando sobre a situação e olhando pra mim. Mostrei minha identidade de funcionário público, vouchers de hotéis, outras passagens aéreas de outros trechos e a carta convite da faculdade federal de Lausanne. Cartões Platinum, doláres em espécie, mas adiantou. Perguntou o porquê de eu ter escolhido a Qatar, respondi que foi pelo preço que comprei em 6x e paguei com 4 meses de antecedência ao voo. Comprei de uma promoção postada aqui no Melhores Destinos. Depois de todo esse sofrimento, deixaram eu embarcar com aquele sorrisinho no rosto “desculpe o incomodo”. Desde então, brigamos na justiça especial! Posso até perder, mas a imagem negativa eu vou propagar enquanto durarem minhas forças.

    • Orem B. Hartuing

      Inadmissível o tratamento dispensado pela Qatar, você tem todo direito de reclamar e e deixar público o teu caso. De qualquer maneira, é bom sempre ressaltar que as companhias aéreas do Oriente Médio, assim como as norte-americanas e a British Airways, possuem procedimentos bastante rigorosos de precaução contra atos terroristas, e eles são obrigados a verificar minusciosamente qualquer coisa que saia fora da normalidade tida por eles como um padrão. Nessas situações, eu tenho por regra sempre assumir a postura mais discreta possível, evitando conversar com estranhos na fila e respondendo objetivamente todas as perguntas feitas pelos funcionários da companhia, nada a mais ou a menos. É bom, de mesma forma, fazer o possível, a todo momento, para não chamar a atenção de ninguém, lembre-se que há um certo clima de tensão em aeroportos e aviões com a ameaça de terrorismo. Além disso, uma vez uma funcionária da Lufthansa me aconselhou a viajar bem vestido para evitar ser visto com dúvidas, o que achei um pouco esquisito, mas passei a seguir rigorosamente. Algumas vezes, a minha melhor roupa da viagem é a que uso no vôo. Uma calça jeans lisa, camisa de botão e sapato são suficientes. Posso ter dado sorte, mas até hoje nunca passei por constragimentos.

      • Pietro Queiroz

        Realmente, eu estava vestido com um blazer e um sobretudo. Em meu passaporte, carimbos de entrada dos EUA, Canadá, Argentina, Uruguai e Chile. Mesmo assim fui “sorteado” no quesito constrangimento. Nunca mais voei por essa empresa e apesar das promoções tentadoras, prefiro evitar e pagar a mais.

    • Qualquer companhia árabe tem estes procedimentos com passageiros que não despacham bagagem. Há de convir que por lá as coisas não são fáceis e é muito comum tentativas de atos terroristas, e a forma que vieste equipado (sem despachar bagagem) faz com que a companhia se preocupe demais e tenha lhe feito passar por esse constrangimento. Fica a dica, que em todas as demais companhias aéreas árabes isto pode acontecer, quando o passageiro voa sem despachar bagagem, bem como nas demais companhias em voos que partam de lá. Infelizmente isto é recorrente, mas por necessidade de se primar pela segurança.

  • Leo Rocha

    Fiz vários voos de primeira classe pela Qatar , um deles no a380! Simplesmente incrível! Emiti com milhas Smiles!!! 30 mil por trecho! Agora eh 100 mil! Emiti para maio de 2016 para Cingapura , 400 mil pontos ida e volta para o casal. Top

    • Denis Colli

      Tambem achei a primeira classe do A380 bacana, mas o serviço foi inferior ao da British Airways

  • Fabiana

    Não tenho encontrado vôos da Qatar pelo smiles. Até há duas semanas ainda encontrava bastante, mas desde então não encontro nenhuma data para nenhum destino. Sabem se està havendo algum problema entre as cias?

  • Felipe Vieira

    Fui pra Dubai c a Qatar em abril/15 em econômica. Estava com bastante expectativa em voar pela cia, mas não achei nada demais, talvez um pouco acima da média da TAM, por ex. Pessoal em terra atencioso, embarque organizado, 3 refeições no voo GRU-DOH, sorvete Haagen Dazs de sobremesa, serviço de bordo eficiente, comida na média.

  • Rodrigo

    Serviço de bordo / compra da passagem / check in bons…. viajei o trecho sp / buenos aires / sp foi bom mas o assento é muito apertado e o banco pecava na limpeza. Tbm não havia cobertor, travesseiro e fone de ouvido (até usaria o meu mas o padrão deles é um com dois conectores então não deu). A alimentação foi saborosa embora sem opção de escolha. Eu não tive problemas mas precisei ser intérprete das pessoas que sentaram ao meu lado pois essas não falavam inglês e nem as aeromoças falam o português. De qq forma recomendo voar na qatar pq esse trecho sempre está no preço da Tam ou até bem mais barato do que tam, aerolineas e gol.

  • Rosangela Nakasshima

    já tive o prazer de viajar pela Qatar e estou a espera de uma promoção para o Japão.
    Quando terá ?

  • Parabens pelo post muito completo, só estou esperando e rezando para a Qatar liberar voos no Smiles, a atendente me passou que desde 03/06/2015, não ha voos disponiveis

  • Orem B. Hartuing

    Foi má sorte mesmo, Pietro, quando é o nosso dia da coisas darem errado, não tem jeito. Por mais precavida que a pessoa seja, qualquer um está sujeito a esse tipo de constrangimento, um absurdo. Agora imagine o que as pessoas de nacionalidade ou ascendência síria, libanesa ou iraniana passam nesses aeroportos…

  • Victor

    Alguem saberia me dizer como faço pra marcar a poltrona 10 no vo de GRU-DOHA?
    Ninguém atende no escritorio da Qatar do Brasil, e no site não aparece possibilidade de marcar … Alguém poderia me ajudar ?! Obrigado !

  • Douglas Mendes

    Essa área de descanso é paga? É só com cartão de crédito?

  • Dete Araujo

    Comprei uma passagem hoje com ida para Bangkok dia 15 de novembro e busquei informação sobre a cia aerea. Obrigada!! Quem for procura ai Dete Araujo no Face!