Como é voar na classe executiva da Avianca

Denis Carvalho 3 · outubro · 2014

 Prosseguindo a nossa série especial de avaliações de classes executivas, trazemos uma nova avaliação da Business da colombiana Avianca nos três modelos mais usados pela companhia: Airbus A319, A320 e A330. Nosso leitor Beto Arruda aproveitou uma promoção postada aqui no MD e fez essa viagem incrível a Cancún com todo o conforto oferecido pela companhia. Acompanhe:

Olá Leitores do Melhores Destinos! Sou assíduo por aqui, mas nunca tinha feito um flight report porque tenho preferência sempre de voar empresas que possibilitam a compra do  voo saindo de Campo Grande (MS), onde eu moro, que normalmente são TAM, Delta, American Airlines… todas essas já com relatos.
Avaliacao-avianca-executiva

Mas em outubro de 2013 comecei a planejar uma viagem a Cancún e duas semanas depois o Melhores Destinos divulgou uma promoção da Avianca 2×1 executiva saindo de São Paulo, o que me interessou muito porque só viajo de econômica, mas pagar o mesmo preço e viajando com mais conforto, convenhamos é muito melhor.

Antes de fazer a compra fui investigar em quais aeronaves seriam realizados os voos, o que me decepcionou um pouco já que nas datas escolhidas para a viagem apenas o segundo trecho da volta seria realizado em um A330, já os outros foram em A319 e A320.

Os voos foram:

AV 248 GRU – BOTOGÁ – A 319
AV 256 BOGOTÁ – CANCÚN – A320
AV 257 CANCÚN – BOGOTÁ – A320
AV 85 BOGOTÁ – GRU – A330

Compra

A compra das passagens foi feita via agência de turismo. Só depois de comprar fiquei sabendo que poderia parcelar a passagem ligando diretamente no call center da empresa, o que economizaria na taxa de emissão. Fica a dica! O voo custou aproximadamente R$2.500 com taxas.

Continuei verificando os valores até a data da viagem, e o menor preço encontrado em econômica foi R$2000,00 em média. Logo após a compra entrei em contato com a empresa e marquei os assentos. Aqui vai outra dica: os assentos da fileira 1 no A319 e no A320 possuem a televisão embutida no braço, o que não permite assistir à programação desde o táxi até a estabilização do voo.

Check-in

O check-in para o voo de ida realizado no dia 01/abril foi aberto com 3 horas de antecedência, no mesmo local onde opera a Avianca nacional em Guarulhos. E aí vai uma novidade: em conversa com o funcionário que estava realizando o check-in, fui informado que está muito próxima a união dos programas de fidelidade Amigo e Lifemiles, bem como os voos operados pela Avianca colombiana e a brasileira!  Ele me disse que a partir de do ano que vem a probabilidade de estarem operando em codeshare é grande. Vamos aguardar…

Embarque
Embarque

O check-in para o primeiro voo foi bem tranquilo, já que a aeronave é pequena e o número de funcionários é suficiente.  Havia um agente realizando o check-in para a classe executiva que possuía nesse voo 12 assentos. Demorou um pouco, já que a cliente que estava à minha frente teve algum tipo de problema. Mas nada grave. As malas são despachadas até Cancún e a escala internacional é bem simples.  Após a passagem pela Polícia Federal em Guarulhos, acessamos a sala vip compartilhada com outras empresas.  Bebidas e lanches estavam disponíveis e bem frescos. Havia saladas e docinhos também.

avianca-executiva-2 -sala vip
Sala VIP

Voo de ida

Fomos chamados para embarque, mas a aeronave ainda não estava pronta. Ficamos uns dez minutos na fila, mas embarcamos no horário. A aeronave estava limpa e os comissários sempre muito atentos.

A classe executiva era configurada em 4 assentos por fileira, sendo no total 3 fileiras. Assemelha-se bastante aos aviões da American para voos internos.  Na poltrona havia um travesseiro e uma manta ensacados.

Os fones de ouvido foram entregues logo em seguida (não sei se higienizados ou não), juntamente com um kit em uma bolsa em couro com meia, pasta de dente, escova, meias e creme L’Occitanne. Na classe econômica a configuração é padrão 3×3 com 138 assentos disponíveis no A319.

Enquanto os passageiros da classe econômica embarcavam, os comissários já preparavam o espumante, água e suco de laranja.

avianca-executiva-6 - cafedamanha
Café da Manhã

Logo após a decolagem, foi servida uma garrafa de água com snacks. A refeição principal do voo de ida foi o café da manhã. Eu escolhi uma omelete. Estava gostosa e compatível com o que se espera de uma classe executiva, servida em louça com talheres de metal e com a mesa forrada com uma tolha de linho. Antes, nos entregam aquela toalhinha quente para higienização.

Mais uma ressalva: escolham sempre os últimos assentos da executiva, devido à proximidade da galley, o sono pode ficar um pouco conturbado. O comissário ficou quase o tempo todo com a luz acessa preparando os pratos, detalhe que o voo tem 5 horas de duração! Ainda não entendi porque tanto tempo para organizar algo que já vem praticamente pronto! Rs

Conexão e Sala Vip

Chegamos a Bogotá no horário previsto, em um voo com pouca turbulência, contrariando o que eu havia pensado, já que foi o primeiro voo longo com aeronave pequena. O desembarque no El Dorado é simples. O aeroporto é bem confortável, com diversas opções para compra e o acesso a área de conexão internacional é rápida.

A sala vip da Avianca em seu hub principal é bem localizada e muito bem equipada, além de ser bem moderna. O acesso é bem simples – a funcionária já tem os nomes dos passageiros e basta apresentar o cartão de embarque do próximo voo. Havia diversas opções de comida e bebida, mas a cadeira bem confortável da sala de TV foi onde eu fiquei parte das 3 horas de espera para a conexão.

avianca-executiva-7 - sala vip bogotá
Sala VIP em Bogotá

De Bogotá a Cancún

Na sala vip existem diversos televisores para acompanhar a chamada dos voos, mas eles não são anunciados. O embarque para Cancún no voo 256 foi realizado no horário e o acesso ao avião foi via ônibus. O trecho foi operado em um A320, com configuração idêntica na executiva e na econômica, com 138 assentos disponíveis.

Antes de sermos liberados do ônibus, presenciamos uma revista bem severa ao avião, com cachorros farejadores e diversos membros da equipe de segurança. Não nos foi informado o motivo e se é algo de praxe ou não.

Almoço
Almoço

No segundo trecho foi servido o almoço, com opções de frango ou massa. Ambas muito boas, e bem melhores que o café da manhã. O almoço poderia ser acompanhado de vinhos, água, refrigerante ou cerveja colombiana (vale a pena!)

Chegando a Cancún
Chegando a Cancún

O desembarque também foi feito via ônibus e a imigração em Cancún foi bem simples.  As malas demoraram a chegar e o motivo era que estavam todas posicionadas lado a lado no chão com cachorros farejadores andando em cima delas à procura de drogas.

Voos de volta

O retorno foi realizado no voo 257, no mesmo aparelho da ida, no dia 8 de abril. O check-in para a classe executiva foi rápido, já a fila para a econômica estava um pouco longa. Fomos informados que no aeroporto de Cancún a Avianca não disponibiliza sala vip. Talvez porque opera somente esse voo três vezes na semana, mas mesmo assim, um pouco frustrante para quem chega com duas horas de antecedência.

Chegando ao avião de ônibus
Chegando ao avião de ônibus

Mesmo sendo um voo vespertino, nos foi servido um lanche que era um almoço, com opções de massa, carne ou peixe. O voo teve um atraso de 25 minutos quando já estávamos dentro do avião. O comandante se desculpou e nos informou que o plano de voo ainda não havia sido aprovado.

avianca-executiva-16 - almoço avianca
Almoço massa

Airbus A330

A conexão de volta no El Dorado foi bem simples e o embarque no voo AV 85 foi rápido e tranquilo. Agora sim: era a classe executiva pela qual sempre passo quando viajo na classe econômica.  A Avianca possui 10 aeronaves A330 com 30 assentos na executiva e 222 assentos na econômica.

avianca-executiva-19 - assento a330

O voo estava praticamente lotado. O sistema de entretenimento é o mesmo de todos os voos, mas a tela era bem maior. A movimentação da cadeira é automatizada, basta pressionar os botões no braço da poltrona, que fica deitada! Sim, os 180° me fizeram acordar apenas quando as luzes foram acessas já chegando em Guarulhos. Os comissários foram todos simpáticos e sempre dispostos a ajudar em caso de alguma necessidade.

avianca-executiva-21 jantar - frango
Jantar frango

Infelizmente a falta de posições na chegada em Guarulhos com atraso de 20 minutos, e o desembarque com ônibus fez com que eu perdesse o primeiro voo do dia para Campo Grande. O próximo era apenas oito horas depois… longa espera!

Conclusão

Os serviços prestados pela Avianca foram satisfatórios. O voo na ida no A319 deixa a desejar e talvez tenha sido a parte ruim. Lembrando que a empresa também opera o primeiro trecho no A330, então basta verificar as aeronaves antes da viagem. Caso houvesse outra promo da mesma forma, não hesitaria em comprar novamente, vale a pena!

Agradecemos ao Beto pela excelente avaliação, que certamente tirou as dúvidas de muitos leitores sobre a Avianca – e de quebra aumentou nossa esperança de que em breve os programas Amigo e LifeMiles possam ser integrados. E você, já voou na classe business da Avianca? Conte como foi nos comentários! Semana que vem continuamos com nossa série especial com a executiva de uma companhia europeia. Alguém arrisca um palpite?

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • André Eddine

    Beto, parabéns pelo relato. Com relação a Bogotá, é praxe sim na Colômbia esse tipo de procedimento. Apenas para se ter idéia, até mesmo para entrar em shoppings existem seguranças com fuzis e cães farejadores. Se você chegar de carro, tem que abrir o carro inteiro e os cães farejam até por dentro de seu veículo. Isso é herança do passado recente relacionado ao narcotráfico e às Farc. Ainda assim, é um país que vale muuuito a pena a visita (conheci apenas Bogotá e cidadezinhas próximas, mas creio que Medellin, Cartagena, San andrés também devem valer a visita!!).

    • Beto Arruda

      Obrigado André! Realmente fiquei um pouco apreensivo no embarque, porque nunca tinha visto isso e já achei que pudesse ter algum objeto suspeito. 😀

      • André Felipe

        eu já fui para a Colombia três vezes e nas três vi o mesmo procedimento. É devido a luta da Colômbia contra o narcotráfico, ainda com estímulo ao combate pelos EUA. Procedimento normal!

    • Renan

      Exatamente. Mas é Bogotá é show! O povo é muito acolhedor. O aeroporto Eldorado então é um luxo. Prefiram Bogotá a Buenos Aires!!

    • Jean

      Visitei Bogotá e Cartagena em janeiro. São lugares incríveis, cheios de atrações. Quanto ao policiamento, me senti muito seguro por lá. A Colômbia é um país muito seguro para o turista.
      Alguns colegas me questionaram muito sobre o risco de visitar a Colômbia e diziam que eu tinha muita coragem. Digo que mais coragem temos que ter para morar em São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, onde ouço tiros diariamente!

  • Pedro

    Ótimo relato Beto, o ruim agora é so ter que voltar pra econômica kkkk.

  • Xenia Almeida

    Adorei o relato! Aproveitei a promo Fortaleza x Bogotá pela Avianca e irei em Junho/15. É bom que já vou preparada para esperar e enfrentar estas vistorias e mais vistorias….

  • Tom Tom

    Show, Avianca internacional é mto boa, sempre viajo por ela!

  • Marcela

    Consegui pegar essa mesma promoção da Avianca de 2×1 para executiva e fui para Miami (FLL) em março desse ano.
    Os voos foram bem semelhantes, a diferença é que tanto na ida quando na volta para Bogotá formos de A330 com as incríveis poltronas que reclinam 180º… 🙂
    É uma maravilha! O segundo trecho BOG-FLL e FLL-BOG foi nos A319/320.
    Gostei muito do serviço da Avianca, a comida muito boa, a sala VIP em Bogota ótima pra descansar um pouco entre os voos…
    E quanto a revista em Bogotá… Meu marido foi chamado para ser revistado, junto com mais uns 2 outros passageiros. Acredito que façam isso com frequencia lá, meio aleatoriamente, ainda mais para voos indo aos EUA. A revista foi tensa, bem na hora de entrar para o avião para Miami, depois de conferida as passagens e já quase no finger! Tiraram tudo da mochila dele, passaram um papel dentro da mochila e nas mãos dele que depois colocaram em um equipamento, possivelmente para averiguar se tinha indício de drogas… Mesmo sabendo que não teria nenhum problema, vai saber, né? Foi bem tenso! E os policiais com cara NADA amiga!
    Depois foi só alegria… Quem sabe um dia essa promoção da Avianca não volta… Pagamos 2 mil reais cada por ida e volta pra Mia em executiva… Mais barato que economica!

  • Clara

    Muito bom o relato do Beto. Eu também viajei de executiva GIG/JFK/GIG, com conexão em Bogotá. O atendimento foi excelente, a comida muito boa.

    Percebi algumas falhas: na volta de Bogotá para o Rio, o avião fica situado remotamente e sai de uma parte antiga do aeroporto. Nesse vôo achei as comissárias ligeiramente menos receptivas, e o que acho indesculpável, não foi servido café da manhã antes do desembarque, nem uma simples xícara do ótimo café colombiano.

    De resto, paguei um preço promocional na executiva – dica do MD! – mas com uma espera de 10 horas em Bogotá. Fiz uma reserva no Holliday Inn perto do aeroporto e compensou muito o descanso nesse novíssimo e ótimo hotel que tem van confortável e grátis de/para o aeroprto.

    A minha dica é: quando reservar pelo telefone, certifique-se do tempo de conexão para N.Y. Existe um vôo para lá que reuz a conexão para apenas 2 horas.

    De todo modo não me arrependi de ter feito essa viagem na executiva da Avianca e recomendo. Foi uma ótima experiência por um preço muito bom.

  • Guilherme

    Faltou foto do assento da Executiva do A319, pra gente saber como é.

    • Beto Arruda

      Guilherme, realmente não enviei a foto do assento. Mas da um google aí que vai aparecer! E bem similar aos a319/320 que fazem voo interno nos EUA.

  • Wólnei Muniz Franco

    A união do Programa Amigo e ao Life será em novembro/2014. Conforme entrevista do vice-presidente comercial e de marketing da Avianca ao qual fala dos planos da Avianca Brasil. http://www.mercadoeeventos.com.br/site/noticias/view/110118/avianca-registra-um-crescimento-de-24-em-2014

  • Luis

    Também viagei nesta classe executiva no trecho GIG-BOG. Realmente se tivesse a opção pela A330 com certeza teria escolhido este. Bom, de toda forma a Colômbia é maravilhosa, vale muito a pena conhecê-la.

  • Clara

    Esqueci de mencionar que no vôo Bogotá/NY! O assento reclina 180 graus. E o assento em sua condição original (nesse vôo e da volta NY/Bogotá) tem mecanismo de massageamento nas costas, tipo shiatsu, é muito relaxante.

  • Beto Arruda

    Nem me fale Pedro. Mas esses dias a Lan fez uma promoção para cidade do méxico R$800,00 executiva c txs… é só ficar de olho aqui no Melhores Destinos que da pra viajar de executiva as vezes!

  • Beto Arruda

    O pessoal lá me informou realmente que era ainda esse ano. Vamos ver! 😀

  • Beto Arruda

    Obrigado Clara! Os comissários foram bem solícitos em todos os voos, apenas no primeiro trecho que fizeram um pouco de barulho na galley.

  • Beto Arruda

    Obrigado! Depois que você vai preparado se tiver alguma coisa é mais tranquilo.. mas quando você não sabe, assusta um pouco! rs

  • Denis Colli

    Já voei com a Avianca algumas vezes e posso dizer que o serviço é sempre muito consistente e profissional.
    Sempre procuro voar nos A330 por oferecerem mais conforto, seja na economica ou na executiva.
    O lounge Vip em Bogotá é excelente! Não tem só snacks, servem pratos quentes, etc. Para passageiros voando na Executiva tem o Salon Diamond que é menor que o lounge principal, tem mais opções de bebidas e também umas cadeiras mais confortáveis. Única coisa ruim, as duas vezes que pedi para tomar banho, as duchas não esquentavam direito e o banheiro fica inundado!

    • Beto Arruda

      Obrigado Denis!! Não vi esse Salon Diamond.. na próxima eu procuro! rs

  • YURI FAMINI

    Muito bom o relato, agora é só esperar Janeiro/15 para eu mandar meu relato 😀

  • Mariah Rafaela Silva
  • Ishac

    A Avianca a partir do RJ só opera com oa A319 que sao sucata!!!
    Viajei com toda minha familia, 5 pessoas, acreditando na qualidade de uma business e a decepçao foi total!!!
    As poltronas sequer tem apoio para os pés!!!
    Poltronas de 180′ só no A330 e esse nao aparece por aqui…
    Por isso fazem promoçao porque a business deles nao existe…

    • Beto Arruda

      Os A319 e A320 são para sofrer mesmo =/

    • André Felipe

      Olha, sucata não é, não… são aviões novos e conservados. Podem ser apertadas, mas não são sucatas. Mesmo que você compre executiva, você tme que olhar qual avião você escolheu. Não vá entrar em um A319 esperando o conforto do A380 da Emirates. Sejam realistas!

      • Ishac

        Eu sei q os assentos da executiva nem apoio para os pés tinham!!!!
        Imagine as poltronas da economica…
        Me senti viajando num onibus rio/sp….
        A questao é q nao sabia q era assim, tanto q a aeronave de bogotá a ny era boa com assentos de 180′
        E depois na volta pesquisei e vi q do rj só sai assim, de sp sai o melhor
        Entao agora q aprendi já sei q a partir do rj nao voo mais de Avianca

  • Angela

    Olá, infelizmente minha experiência na Executiva da Avianca Rio de Janeiro/ Lima foi feita , tanto na ida quanto na volta num A320. Foi horrível! Como Eu estava com minha mãe, 85 anos, resolvi marcar a primeira fileira. Não conseguimos pregar o olho nem na ida nem na volta. Não nos foi oferecido nada que se espera na Executiva num voo de quase 6 horas de duração! Nada de meias ou escova/pasta dentes, nada de borrachinha para o ouvido, ou máscara para dormir, nada de nada! É o movimento da cortina, e dos carrinhos de alimentação completaram a sinfonia noturna! Nunca mais farei voos com a Avianca Internacional na Executiva! Minha experiência foi péssima! Escrevi para a empresa, que se limitou a “sentir muito” e procurar melhorar o serviço. Avianca Internacionsl, NUNCA MAIS!

    • Beto Arruda

      Nossa Angela, ruim mesmo!! Os kits foram oferecidos tanto nos voos A319, 320 como 330. Mas pagar o preço da executiva para viajar nesses assentos realmente não vale a pena!

  • André Felipe

    somos dois. Bogotá é uma cidade LINDA! Vale a pena ir lá

  • Gi

    Eu comprei passagens com a Avianca para Houston, na ida com conexão em Bogotá, e na volta conexão em San Salvador e Lima. Apesar de ter comprado as passagens no site da Avianca, ela fará apenas o vôo GRU-Bogotá, os demais vôos serão operados pela United e Taca. Sinto falta de uma avaliação mais atualizada sobre a Taca (a última é de 2010), em especial na classe executiva. Se a Melhores Destinos não publicar nenhuma avaliação sobre ela, eu posso fazer, meu vôoo será em classe executiva, em Dezembro.

  • Oi Gi, tudo bem?
    Gostou da última avaliação da Taca? Fui eu que escrevi quando ainda era só leitor e fã do MD, nem sonhava em trabalhar aqui! =D
    Então, o que ocorre é que a Taca não existe mais. No ano passado a Avianca anunciou que ia unificar as marcas Taca e AeroGal passando a ser tudo apenas Avianca. É muito provável que seu voo seja com aviões da Avianca. Leia aqui: http://www.melhoresdestinos.com.br/nova-avianca-taca-aerogal.html

    • Gi

      Oi Denis, gostei sim da avaliação, mas me deixou um pouco preocupada o fato de alguns aviões da Taca não ter sistema de entretenimento individual. No meu bilhete consta que o vôo de San Salvador para Lima, o vôo será operado pela Taca num A320, e de Lima p/ GRU, pela Taca num A321. Bom, me resta ter esperança que de fato os vôos sejam operados pela Avianca num A330, pois pela comentário de alguns leitores, nem a executiva A320 da Avianca parece ser tão boa assim. De qualquer modo, se o vôo for mesmo da Taca eu posto um comentário lá na sua avaliação da taca (ou faço um relato da executiva e mando para o MD hehe).

      • Combinado! Boa viagem!

        • Gi

          Olá Dênis e pessoal da MD.
          Desculpe a defasagem de tempo, faz quase um mês que realizei minha viagem e não fiz o feedback ainda.
          Vamos lá (lembrando que comprei todos os trechos por classe executiva). Interessante que comprei as passagens pelo site da Avianca, mas experimentei a classe executiva de 3 companhias aéreas distintas: Avianca, United e Taca (que sinceramente não reparei se era de fato um avião Taca ou Avianca, embora as comissárias e logotipos fossem todos Avianca)
          A viagem era São Paulo-Houston, ida/volta, com conexão em Bogotá na ida, e na volta, conexão em San Salvador e Lima.

          Ida – GRU-Bogotá: num A330 da Avianca, tranquilo, aeronave boa (como já relatado aqui na MD). A conexão em Bogotá foi bem tranquila! Estava com receio do forte aparato policial tão comentado aqui no MD, mas nem achei que os policiais lá em El Dorado foram tão rigorosos.
          Bogotá-Houston, foi num Boeing da United, um pouco mal conservado, mas mesmo assim confortável, com entretenimento individual.

          Agora a volta foi uma decepção só!
          Houston – San Salvador: Boeing muito mal conservado da United. Tenho a impressão que os aviões que operam o trecho EUA-América Central, são todos velhos e mal conservados. Ainda assim havia entretenimento individual nas poltronas (não sei quanto a classe econômica, mas na executiva tinha!). E as comissárias eram meio ríspidas, especialmente uma americana!
          Nesse trecho, peguei café-da-manhã como refeição. As opções eram omelete ou french toast. Reparei que a primeira fileira inteira pediu french toast, Resultado: o resto da classe executiva teve que se contentar com omelete, pois a opção de torrada havia acabado.

          San Salvador – Lima: Foi num A320 da Avianca (ou Taca), velho e sem entretenimento individual! Pelo menos a comida estava boa, havia 3 opções: frango, massa ou peixe.

          Lima – GRU: Foi num A321 da Avianca (ou Taca), tbm sem entretenimento individual, num avião mais mal conservado que o A320. Na janta aconteceu a mesma coisa que no café-da-manhã: as opções eram carne ou lasanha vegetariana. As duas primeiras fileiras pediram carne, aí o restante da classe executiva teve que se contentar com a lasanha vegetariana. Fica a dica: se vc não quiser correr o risco de poucas opções no cardápio, escolha sempre as primeiras fileiras da classe executiva!

          Enfim, foi meio decepcionante a volta da Avianca, nem tanto pela falta de entretenimento individual, mas principalmente pelas poltronas. Pois quando se paga uma classe executiva, espera-se que a poltrona seja confortável e recline bastante, o que não foi o caso dos 2 últimos trechos. Lembrando que eu fui em alta temporada (entre natal e ano novo), comprei as passagens 6 meses antes. A econômico, o preço estava em torno de 3.300 reais, e a executiva 4.700 reais. Ou seja, paguei uma diferença de 1.400 reais para ter mais conforto na classe executiva, mas só senti que estava numa classe executiva, no primeiro trecho GRU-Bogotá, operado num A330 da Avianca.

  • Itamar

    Voei na Executiva da Avianca Sao Paulo > Bogota > Cartagena, o primeiro voo foi bem satisfatorio, o segundo, como foi curto, nao tiveram muitos diferenciais.
    Sobre o aeroporto de El Dorado em Bogotá, é normal ter cães farejadores nas revistas