logo Melhores Destinos

Hotéis são seguros durante a pandemia? Conheça os cuidados para evitar a contaminação dos hóspedes

Rafael Castilho
25/06/2020 às 5:03

Hotéis são seguros durante a pandemia? Conheça os cuidados para evitar a contaminação dos hóspedes

Será que é seguro ficar num hotel em meio à atual pandemia da Covid-19? Quais são as medidas que as redes de hospedagem estão tomando para garantir a segurança de seus hóspedes? Nas últimas semanas o setor hoteleiro no Brasil e no mundo começou a reabrir as portas após o período de quarentena e a adotar medidas de segurança sanitária para evitar o contágio do novo coronavírus. Veja abaixo como as redes de hotéis estão se preparando para receber os hóspedes.

Hotéis durante a pandemia

As viagens essenciais estão voltando com a retomada das atividades após o fim do isolamento obrigatório na maioria dos estados brasileiros sob o novo normal do turismo. As principais redes hoteleiras que operam no país criaram comitês para gerir a crise da Covid-19 e adotaram medidas para garantir a segurança dos hóspedes. A maioria das ações tomadas se repete em boa parte dos hotéis e dizem respeito ao distanciamento social e melhoria na limpeza dos quartos e áreas comuns. Veja algumas medidas abaixo:

1. Redução no número de hóspedes

Caso você se hospede em um hotel nas próximas semanas, a primeira coisa que deve notar é que ele estará mais vazio. A maioria dos hotéis está trabalhando com apenas metade de sua capacidade. Com menos hóspedes é bem mais fácil evitar aglomerações e contatos entre os hóspedes que podem ser perigosos.

2. Distanciamento social

Restringir o contato entre os hóspedes é uma das principais preocupações dos hotéis. Para isso, a maioria dos estabelecimentos adotou marcações no chão para atender aos requisitos de distanciamento social nas áreas de recepção, elevadores, pontos de venda de alimentos e bebidas. Também há orientações para que os hóspedes mantenham o distanciamento social nas áreas comuns.

A Rede Accor demarcou o chão com adesivos para que os hóspedes mantenham distância. O Marriott implantou acrílico nas recepções e também adesivou às áreas comuns, como restaurantes, lojas e fila dos elevadores.

3. Máscaras

Como recomenda a Organização Mundial da Saúde com objetivo de diminuir o contágio, o uso máscaras é obrigatório deve ser usada nas dependências comuns dos hotéis. Em todas as cadeias que ouvimos, foi confirmado que as máscaras serão exigidas não apenas dos funcionários mas também dos hóspedes. Para quem planeja viajar a lazer, isso poder ser bem incômodo e mesmo levar muitos a desistirem da viagem, especialmente para locais mais quentes, mas é uma condição fundamental para reduzir a possibilidade de contágio durante a estadia.

4. Álcool em gel

Uma das melhores formas de prevenção a Covid-19 é higienizar as mãos sempre lavando com água e sabão. Mas sabemos que muitas vezes isto não é possível, por isso as autoridades sanitárias indiciam o uso de álcool em gel, antisséptico que ajuda na prevenção ao contágio pelo coronavírus. Para auxiliar os hóspedes, os hotéis disponibilizaram álcool em gel em todas as áreas comuns.

A Rede Nacional Inn instalou dispensers de álcool gel em diversos pontos das recepções. Já os hotéis Intercity estão presenteando os hóspedes com frascos individuais de álcool em gel.

5 – Limpeza reforçada

Os hotéis reforçaram os cuidados e implantaram os protocolos de limpeza rigorosos exigindo que as superfícies sejam tratadas com desinfetantes de nível hospitalar e que a limpeza seja feita com maior frequência.

A Atlântica Hotels estabeleceu novas regras de limpeza e higienização de maçanetas de portas, corrimãos e balcões de recepção que agora ocorrem a cada hora em horários de maior circulação de hóspedes e a cada duas horas em períodos de menos fluxo. O Marriott implantou o uso de pulverizadores eletrostáticos nas áreas comuns e nos apartamentos com objetivo de combater o novo coronavírus.

6 – Reorganização das áreas comuns

Para evitar aglomerações e o maior contato entre os hóspedes, os hotéis removeram e reorganizaram a configuração dos espaços comuns principalmente refeitórios e recepções.

A Rede Nacional Inn reduziu o número de mobílias nas recepções, como sofás, mesas, cadeiras, entre outras. A Rede Accor retirou alguns móveis para dar maior espaçamento de circulação.

7 – Área de lazer

O setor hoteleiro adotou políticas bem parecidas em relação a áreas de lazer. A maioria fechou piscinas, academias, spa, etc. Os hotéis que reabriram estes espaços reforçaram a higienização e o controle de pessoas.

A Rede Atlantica, por exemplo, informa que áreas comuns como piscinas, saunas, solários, academias e restaurantes, poderão estar fechadas nos próximos meses. A Accor diz que estão fechados os espaços kids, saunas e spas. Já nas piscinas a Rede implementou procedimentos específicos para limpeza e controle de frequência. No fitness center, disponibilizou álcool em gel para limpeza dos equipamentos e fazemos o controle do número de pessoas no espaço. Na Rede Nacional Inn as academias funcionam somente com marcação de horário.

É importante verificar junto ao hotel quais áreas estão fechadas se isso for relevante para a sua viagem.

8 – Alimentação

Todos os hotéis adotaram medidas para evitar a aglomeração de pessoas, manter o distanciamento social e evitar o contágio de hóspedes e funcionários. A maioria deixou de oferecer o café da manhã em forma de buffet e substituiu por pratos feitos que podem ser levados no quarto ou tomados no refeitório com horário marcado. Algumas redes também adotaram o café da manhã em boxes.

Os poucos restaurantes de hotéis que voltaram a operar também trabalham no mesmo esquema. Houve o distanciamento das mesas e cadeiras foram isoladas. Os espaços estão trabalhando com pratos feitos entregues nos apartamentos ou em boxes.

Todos os hotéis implementaram um maior controle sanitário e maior atenção a limpeza dos alimentos utilizados nas refeições.

9 – Treinamento de funcionários

A manutenção desta nova política de segurança sanitária só é possível com o conhecimento de todos os colaboradores. Os hotéis investiram em treinamento de seus funcionários e na compra de EPIs (equipamento de proteção individual) indicados pela OMS, Anvisa e Ministério da Saúde.

A Rede Accor garantiu às equipes dos hotéis equipamentos recomendados, como: luvas, máscaras e aventais, reforçando que haverá reposição de estoque e trocas frequentes. O Hilton realizou treinamentos com todos os seus colaboradores e reforça que os equipamentos são individuais e não devem ser compartilhados. A Rede Nacional Inn disponibilizou máscaras descartáveis que devem ser trocadas a cada duas horas.

10 – Limpeza dos apartamentos

Os quartos também ganharam atenção especial para evitar o contágio da Covid-19. Foram adotadas práticas de limpeza mais rígidas, troca de roupa de cama e banho e uso de desinfetantes indicados pela Anvisa. Os hotéis também implantaram medidas para evitar a entrada diária da camareira nos apartamentos.

No Hilton os quartos são lacrados com um selo que garante a qualidade da limpeza. Na Accor a roupa de cama é ensacada e lavada a 60 graus. Na Atlantica Hotels as superfícies frequentemente tocadas nos quartos, como maçanetas, interruptores, controles remotos, telefones e bancadas de trabalho, são higienizados com solução adequada para desinfecção

Estas medidas também estão sendo adotadas pelo hotéis menores. Para auxiliar os hotéis independentes, hostels, albergues e pousadas, a Global Hospitality Services (GHS) elaborou um Guia de Hospitalidade Pós-Covid-19 com dicas práticas para serem adotas para evitar a proliferação do contágio do novo coronavírus.

Além das medidas acima, algumas redes adotaram mais ações para conter o contágio da Covid-19. Veja abaixo algumas delas:

Accor

  • itens como chaves magnéticas de acesso aos apartamentos, informativos e controle remoto da TV são entregues na recepção no momento do check-in após passarem por rigoroso processo de limpeza;
  • roupa de cama é ensacada e lavada a 60 graus;
  • clientes têm disponíveis para compra máscaras e álcool em gel na recepção ou loja do hotel;
  • algumas áreas de lazer como spa, espaço kids e sauna permanecerão fechados;
  • a piscina tem procedimentos específicos para limpeza e controle de frequência;
  • no fitness center terá a disponibilização de álcool em gel para limpeza dos equipamentos e o controle do número de pessoas no espaço.

Veja mais detalhes sobre a hospedagem na Rede Accor durante a pandemia.

Hilton

  • criou o programa Clean Stay;
  • todos os quartos são lacrados com um selo de inspeção após a limpeza, dando garantias de segurança aos hóspedes;
  • retirada de canetas, papéis e menus dos quartos;
  • desenvolvimento de tecnologia que o usuário possa usar o próprio smartphone como chave do quarto.

Saiba mais sobre se hospedar no Hilton durante a pandemia.

Marriott

  • lançou o Marriott Global Cleanliness Council, conselho para minimizar os riscos de saúde dos hóspedes;
  • uso de pulverizadores eletrostáticos como forma de desinfeção de áreas;
  • disponibilização de lenços desinfetantes em todos os quartos para uso dos hóspedes;
  • os hóspedes podem optar por usar seus telefones para fazer check-in, acessar os quartos, realizar solicitações especiais e pedir serviço de quarto.

Mais detalhes sobre se hospedar no Marriott durante a pandemia.

Atlantica Hotels

  • implantação de um comitê multifuncional, com a presença de funcionários e um médico infectologista, para monitorar diariamente a evolução da doença no país e as medidas a serem adotadas;
  • os apartamentos e suas superfícies frequentemente tocadas, como maçanetas, interruptores, controles remotos, telefones e bancadas de trabalho, são higienizados com solução adequada para desinfecção;
  • todos os cartões-chave são higienizados imediatamente após a devolução;

Mais informações sobre se hospedar na Atlantica Hotels.

Rede Nacional Inn

  • elaboração de cartilha com base nos estudos realizados pela ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – SP), BLTA (Brazilian Luxury Travel Association), RESORTS BRASIL (Associação Brasileira de Resorts), FOHB (Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil), juntamente com o SENAC São Paulo (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) e AMTSBE (Associação Mundial Turismo de Saúde e Bem-Estar), confira;
  • remoção dos lobby’s e das recepções jornais, livros e revistas;
  • atendimento prioritário para pessoas do grupo de risco (idosos, hipertensos, diabéticos, gestantes, entre outros);
  • redução na quantidade de mobílias nas recepções (sofás, mesas, cadeiras, entre outras) para diminuir a aglomeração de pessoas no ambiente.

    Intercity

    • programa digital permite que o hóspede realize o check-in e check-out sem a interação com a equipe da recepção;
    • esterilização dos quartos com purificadores de ar;
    • hóspedes presenteados com frascos individuais e reutilizáveis de álcool em gel, que poderá ser reabastecido na recepção se o cliente precisar de mais;
    • todos os funcionários passarão por aferição de temperatura antes do trabalho.

    Outras medidas adotadas pelo mundo

    Alguns hotéis pelo mundo estão adotando medidas exclusivas de segurança sanitária.

    Em Portugal, The Magnolia Hotel, no Algarve, oferece lavanderia gratuita aos hóspedes para a lavagem e desinfecção das roupas utilizadas durante a viagem antes da chegada ao hotel.

    No Reino Unido, a rede de seis hotéis Pig adotou a medida onde o hóspede pode solicitar que nenhum funcionário entre no quarto para fazer a limpeza durante a sua estadia. As toalhas que necessitam troca devem ser deixadas dentro de sacos fornecidos pelo hotel na porta do quarto.

    Já o Hotel Dubrovnik Palace, na Croácia, está jogando spray desinfetante nas malas dos clientes recém chegados. A rede espanhola Room Mate instalou tapetes anti-germes na entrada de seus hotéis. E os hotéis de luxo Kempinski estão aferindo a temperatura de hóspedes e desenvolveram máscaras com grande estilo para os funcionários.

    Selo de Turismo Responsável

    Aqui no Brasil, o Ministério do Turismo divulgou um protocolo sanitário recomendado para os empreendimentos que desejam solicitar o selo “Turismo Responsável – Limpo e Seguro”. As empresas turísticas, entre elas os hotéis, terão de atender a todos os critérios de seu setor de atuação caso queiram receber o selo, que poderá ser um indicativo importante para os turistas de que ela mantém boas práticas de higiene e segurança.

    Reservas e cancelamentos de hotéis durante a pandemia

    Mesmo durante a pandemia, onde as nossas incertezas referentes às viagens estão maiores, os hotéis continuam com tarifas mais econômicas quando o pagamento é antecipado e a tarifa não-reembolsável. Mas apesar disto, a maioria dos hotéis está apresentando maior flexibilidade para remarcação e cancelamento com a disponibilização de vouchers para serem usados em viagens futuras. Para isto, devem ser levados em conta o período da viagem e o dia que a reserva foi realizada.

    Vale ressaltar que é importante sempre consultar a política de cancelamentos e remarcações antes de efetuar uma reserva num hotel.

    E você já se hospedou em algum hotel durante esta pandemia? Conte para nós a sua experiência? Como foram adotadas as medidas de segurança sanitária

Não perca nenhuma oportunidade!

ícone newsletter E-mail diário com promoções Receba as ofertas mais quentes no seu e-mail
Baixe grátis o nosso app Seja notificado sempre que surgir uma promoção