Companhias aéreas permitem aos passageiros o cancelamento de voo sem custo, em resposta à epidemia do coronavirus

João Goldmeier
João Goldmeier
26/01/2020  ·  8:41Publicado 26 · jan · 2020  ·  8:41Atualizado 30 · abr · 2020

Companhias aéreas permitem aos passageiros o cancelamento de voo sem custo, em resposta à epidemia do coronavirus

Nos últimos dias os jornais têm dado destaque para a surgimento de uma nova epidemia na China, o que certamente trouxe bastante apreensão aos passageiros com viagem marcada para aquele país, ou que passarão por lá em conexão. A boa notícia é algumas companhias aéreas estão permitindo o cancelamento sem custo algum, com reembolso total do valor pago. Saiba mais:

Atualizado em 27/01/2020

Com sintomas semelhantes aos de uma gripe comum, a nova variante do vírus foi originalmente encontrada na cidade de Wuhan, na China. A primeira morte causada pelo novo coronavírus ocorreu no dia 11 de janeiro deste ano.

O coronavírus pertence à mesma família do vírus da gripe e de outras doenças de maior risco à saúde humana, como a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) — essa última, com mais de 8.000 infectados e 774 mortos em 37 países, durante o surto de 2002-2003.

 

Leia também

 

Veja as políticas de alteração e cancelamento das principais cias aéreas que tem voos do Brasil para a China:

Air Canada

Se você comprou um bilhete da Air Canada para Wuhan até 21 de janeiro de 2020, para voar até 29 de março, você pode mudar seu voo, sem cobrança de tarifa, para outro destino e voar até 15 de junho de 2020. Alternativamente você pode cancelar seu voo e pedir um reembolso integral.

Se comprou uma passagem até 24 de janeiro de 2020 para viajar até 31 de janeiro de 2020 e seu itinerário inclui voos de/para Pequim ou Xangai, você pode mudar seu voo para viajar em qualquer data até 29 de fevereiro de 2020, sem nenhuma cobrança. Após essa data diferenças de tarifa serão cobradas. Alternativamente você pode cancelar sua reserva sem penalidade e ganhar o valor pago em crédito para usar em futuros voos com a Air Canada.

Air China

Ciente da situação, a Air China decidiu permitir o reembolso voluntário sem custo de bilhetes para os voos operados pela empresa, além de voos com código CA operados pela Air China com número de bilhete começado por 999 (incluindo bilhetes de recompensa de milhas), reservados antes das 00:00 de 28 de janeiro de 2020.

O reembolso deve ser solicitado pelo canal de compra, ou seja, se você comprou numa agência de viagens, deve solicitar o cancelamento à ela, se comprou numa agência online como Viajanet, Submarino ou Decolar, a mesma coisa. E por fim, se comprou diretamente com a cia aérea deve solicitar através do telefone +55 11 3186-8888.

American Airlines

A American permite o cancelamento sem custo apenas se o seu destino final for Wuhan, mediante preencher os seguintes requisitos:

  • O bilhete ter sido emitido pela American Airlines e comprado até 23 de janeiro de 2020;
  • Viagem programada entre 23 de janeiro e 31 de março de 2020;

Se o destino for Pequim e Xangai, a companhia permite apenas a remarcação sem custo, desde que os passageiros cumpram os seguintes requisitos:

  • Estar viajando em um voo da American Airlines;
  • Tiver comprado seu bilhete até 24 de janeiro de 2020;
  • Tiver uma viagem programada entre 24 e 31 de janeiro de 2020;
  • Puder viajar entre 24 de janeiro e 29 de fevereiro de 2020;
  • Não é permitido alterar a cidade de origem ou destino;
  • Permanecer na mesma cabine ou pagar a diferença.

A mudança deve ser realizada até o dia 31 de janeiro. Para mais informações, acesse a página no site da American que trata do tema.

British Airways

A empresa inglesa está oferecendo remarcação ou cancelamento sem custo para passageiros viajando para a China ou Hong Kong.

São elegíveis os passageiros com viagem marcada entre 26 de janeiro e 23 de fevereiro. A companhia não informou se há um prazo para que os bilhetes remarcados sejam utilizados, mas informou que a remarcação só poderá ser feita em voos operados pela companhia mediante disponibilidade de lugares na classe originalmente adquirida.

Caso o bilhete tenha sido emitido através de agências de viagens, o pedido de remarcação ou reembolso deverá ser feito ao emissor da passagem.

Veja mais no site da companhia.

Delta

Para quem tem viagem para Pequim ou Xangai entre os dias 24 e 31 de janeiro pode alterar sua viagem sem taxas adicionais, desde que a viagem ocorra até 29 de fevereiro. Para voos após essa data a taxa de alteração permanece isenta, mas será cobrada a diferença de tarifa. Também é possível cancelar a viagem recebendo o valor pago como crédito na cia americana.

Veja mais no site da Delta.

Lufthansa

Passageiros com bilhetes reservados até 23 de janeiro em voos para a China de 24 de janeiro a 23 de fevereiro podem alterar seu voo para outra data sem custo, ou pedir o reembolso integral. Isso vale para bilhetes emitidos pela Lufthansa, Austrian Airlines, Swiss ou Brussels Airlines, ou voos em com o codeshare OS, LH, LX, CA. A nova viagem deve ocorrer até 30 de setembro de 2020.

Qatar Airways

A Qatar Airways tomou a decisão de cancelar todos os voos de/para a China a partir de 3 de fevereiro, sem data prevista para retorno. Passageiros afetados poderão remarcar os bilhetes para datas ou destinos alternativos, ou solicitar um reembolso completo sem custos.

Aqueles que compraram suas passagens diretamente com a Qatar podem alterar o voo através do site (“Gerenciar reserva“) ou pelo call center da companhia: (11) 4700-8673. Já aqueles que compraram suas passagens através de outros agentes deverão contactar o emissor do bilhete para ajustar o itinerário ou pedir reembolso.

Confira a nota original no site.

United

Se o seu voo da United é para Wuhan entre até 29 de março, você pode pedir um reembolso integral do seu bilhete, desde que tenha sido comprado antes do dia 21 de janeiro. O reembolso pode ser solicitado pelo site.

Se o seu voo é para Pequim, Xangai ou Chengdu até 7 de fevereiro e foi comprado antes de 23 de janeiro você pode solicitar uma nova data para a viagem sem custo de alteração ou diferença de tarifa, desde que o novo bilhete seja na mesma rota e cabine.

Para voos após 7 de fevereiro não será cobrada a taxa de alteração mas haverá cobrança de diferença de tarifa, se houver.

Veja mais no site da United.

Se você tem voos com outras cias aéreas, consulte para saber se a alteração ou cancelamento é possível e quais são as regras. Se tivermos novidades nas regras, iremos atualizar esse post.

Antes de decidir pelo cancelamento, vale a pena ler o nosso artigo Coronavírus: É seguro viajar para a Ásia? Tudo que você precisa saber.