Má notícia! Latam aumenta novamente taxa para despachar bagagem, que chega a custar R$ 120!

Leonardo Cassol 17 · outubro · 2018

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A Latam aumentou novamente a taxa cobrada para despachar bagagens em voos nacionais, menos de três meses após o último reajuste. Dessa vez, o valor subiu de R$ 49,00 para R$ 59,00 pelo primeiro volume despachado de até 23kg, se adquirido com antecedência maior do que 3 horas antes do voo, e de R$ 110,00 para R$ 120,00 se for pagar no balcão de check-in, ou em outros canais, menos de 3 horas antes do voo.

Os reajustes são, respectivamente, de 20,4% e 9,1%, se comparados com os valores anunciados no último dia 18 de julho. Mas, se considerarmos os valores desde o início da cobrança, em 2017, a taxa praticamente dobrou, passando de R$ 30,00 para R$ 59,00 em pouco mais de um ano.

Custo bagagem despachada Latam (voos nacionais)

Passageiros que já pagaram para despachar a bagagem não serão afetados pelo aumento.

Clientes com status no Latam Fidelidade, ou que compram as tarifas que incluem franquia (Plus ou Top, aquelas mais caras) só pagam taxas se excederem as dimensões, peso, ou quantidade de bagagem.

Lembrando que a Latam também vai passar a cobrar pelas bagagens em voos para a América do Sul, e pela reserva de assentos em todos os voos internacionais, a partir de 20 de outubro – saiba mais

Quanto custa a bagagem despachada nas outras companhias aéreas nacionais

Fizemos recentemente um post especial com informações sobre quanto custa despachar bagagem em voos nacionais da Gol, Latam, Azul e Avianca e com dicas para você  economizar em suas viagens. Atualizamos com os novos valores da Latam.

O que diz a Latam

Em nota, a Latam comentou o aumento:

“A LATAM Airlines Brasil informa que a disparada do preço do combustível da aviação (QAV) vem impactando nas tarifas dos bilhetes e dos produtos agregados à experiência de viagem (ancillaries), uma vez que ele representa cerca de 40% dos custos da companhia e 60% dos custos totais da empresa são calculados em dólar.

Por isso, a companhia tomou a decisão, em linha com o mercado, de reajustar a partir de 16 de outubro, a tabela de preços de alguns de seus produtos, como a marcação de assentos (para os perfis Promo e Light) e primeira bagagem. Os bilhetes com produtos vinculados comprados anteriormente a esta data não sofrem alterações.”

——–

Mais informações sobre o custo de bagagem despachada no site da Latam.

Agradecemos a contribuição do Marcelo Henrique.

Autor

Leonardo Cassol - Editor Economista, apaixonado por viagens, aviação e milhas! Especialista em programas de fidelidade do Melhores Destinos