GOL esclarece configuração e diz que não haverá perda de conforto para passageiros

Denis Carvalho 29 · março · 2017

Após a grande polêmica causada pelo anúncio do aumento de 177 para 186 poltronas em seus novos aviões, a GOL entrou em contato com o Melhores Destinos para esclarecer como pretende fazer a nova configuração sem abrir mão do conforto dos passageiros. Em parceria com a Boeing, a companhia está desenvolvendo um novo design para o interior do novo 737 MAX, com alterações na galley na parte posterior e no espaço à frente da primeira fileira e a redução do número de fileiras GOL + Conforto de 7 para 5. Somadas a novas poltronas ultrafinas, que ocupam menos espaço, as mudanças possibilitarão, segundo a empresa, que os aviões recebam nove assentos adicionais sem comprometer o conforto dos passageiros.

“Nós estamos usando a inteligência para sermos mais eficientes. Como não vendemos todas as sete fileiras do espaço GOL + Conforto, por sugestão da Boeing vamos reduzir para cinco. Também teremos poltronas novas, mais finas e ergométricas, que mesmo com espaço menor são até mais confortáveis”, explicou o diretor executivo de Relações Institucionais da GOL Alberto Fajerman.

Novos 737 MAX chegarão a partir do ano que vem

Segundo ele, as mudanças em outras aeronaves, como o 737 NG, ainda estão sendo avaliadas pelos engenheiros, mas a intenção da companhia é que os passageiros não sintam diferença nas poltronas. “Nos modelos anteriores, ao contrário do MAX, não podemos mexer naquele espaço que sobra na frente nem no fundo, mas com as novas poltronas ninguém vai ser afetado. Deve ficar ainda mais confortável”.

O diretor reconheceu que faltaram informações no comunicado direcionado aos investidores sobre como seriam feitas as alterações: “Esse comunicado precisa seguir as normas do mercado de ações, por isso só podemos divulgar após o fechamento da Bolsa e como temos ações negociadas também nos Estados Unidos temos que esperar o encerramento do pregão lá”.

Novos voos

Polêmica à parte, a chegada dos novos Boeing 737 MAX a partir do ano que vem promete dar um novo impulso às rotas internacionais da GOL. Além dos destinos citados no comunicado – Miami, Fort Lauderdale, Orlando e Cancún –  a companhia estuda voos para Peru, Colômbia, Equador, Cuba, Caribe e até África.

“O MAX voa para mais longe e em termos de custo, quanto mais longe ele voar, melhor. A GOL tem o desejo de expandir suas rotas internacionais e todos os destinos que estão dentro do alcance do MAX estão em estudo”, garantiu o diretor.

Em comparação aos destinos anteriores, que foram pouco a pouco abandonados pela companhia, é a autonomia do novo modelo da Boeing, que permitirá voos diretos para vários destinos, proporcionando mais conforto e reduzindo custos com conexões.

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe
  • Real

    Pensa num cara de 1,98m e 120 quilos, se espremendo nessa lata de sardinha, por 10 horas. Uma vez voei Lisboa-Rio pela finada Varig, qdo ela estava na capa da gaita, e a lata de sardinha era comparável…NÃO ARRISQUEM!

    “Deve ficar ainda mais confortável”. Aham…

    • Ronald Ramos

      Com a sua altura vc é exceção e não é regra. Você foge ao padrão. Uma empresa pensa na média das pessoas que atendem. Se tem esse tamanho é porque deve atenderam a grande maioria esmagadora das pessoas. Se não fosse assim teria que ter assentos para obesos, assentos para anões, assentos para pessoas gigantes etc. Também acho desconfortável mas é preciso ter bom senso. Se quer mais espaço devido a sua altura terá que pagar mais caro que a média da população, afinal pra atender a pessoas da sua altura caberiam menos poltronas no avião e os preços seriam Ainda maiores desagradando a grande maioria da população.

      • Marcos

        É por aí mesmo, muito bom seu comentário, claro que aumentando a distância das poltronas, aumentará o preço também.

      • Thiago Castro

        Falou tudo. Uma pessoa com essa composição dele, provavelmente ficará desconfortável em qualquer classe econômica. Ou paga a Premium Economy (ou a executiva, quem sabe?) ou vai ficar apertado mesmo.

  • Jorimar Lorenzi

    Investimento em entretenimento a GOL não pretende fazer não? Ir de SP até Miami olhando para o design das novas poltronas da GOL não é tão legal assim, se é que vocês me entendem.

    • EuMesmo

      Eles já estão colocando Wi-Fi e entretenimento, mas não serão telas individuais, cada passageiro pode acessar o sistema pelo próprio celular/tablet/notebook!

      • luciano Rocha

        Até da pra encarar ir com as aeronaves da Gol com voos de no máximo 3 horas, passando disso fica impossível. Esse negócio de entretenimento pelo seu celular é uma furada, a tela é pequena fora que a posição de assistir é muito desconfortável.

        • EuMesmo

          A empresa justificou que é para manter a aeronave com o peso mais baixo… Acho que se o custo dá passagem valer a pena, ainda vale ir de Gol.

        • Ro St

          Concordo contigo. Em questão de entretenimento a Azul é a melhor. Obs.: só voei há anos atrás de Avianca, e não recordo como era.

          • Thiago Castro

            A Avianca é ótima!

          • EuMesmo

            Eu tento ir nessas (Azul e Avianca) mas sempre quando pesquiso os preços, não compensa! É sempre tipo o dobro do preço quando pesquiso… prefiro ir sem entretenimento algum e sem snacks “a vontade” e pagar um preço melhor! Mas concordo com quem disse que para viagens internacionais não seria bom, nesse caso eu também procuraria outra cia aérea! rs

          • Ana Nascimento

            Tenho sorte então, pq quando pesquiso os voos o da Avianca ou estão parelhos ou menores que os da Gol.

          • EuMesmo

            Acho que depende do aeroporto de partida e os trechos… se eu achasse Avianca ou Azul mais barato, seriam minhas primeiras opções!

        • Dat S

          Com certeza e fora tambem e nao tem como carregar o aparelho ai vc assie 1 filme a bateria acaba e pronto as outras 6h de voo vc nao tera nada.

          • EuMesmo

            Nas aeronaves que tem wi-fi estão colocando tomadas!

          • Rafael Poggi

            Todos os aviõe shoje têm entrada USB, então sem bateria você sô fica se esquecer o cabo.

      • Fabio

        Mas vao colocar tomadas individuais? Pois sem isso fica impossivel entretenimento por 9 horas.

        • EuMesmo

          Sim, vão! Na verdade boa parte das frota já está com isso tudo, eles disseram que vão concluir a implantação no ano que vem!

          • Guilherme Lopes

            Se colocarem tomadas individuais e WiFi não precisa das telinhas, cada um que assista seu filme no seu tablet, celular ou computador.

          • Marcos

            Essa que é a ideia e parece que a “briga” com a Azul ficaria ainda melhor. Vamos ver!

        • Dat S

          Peguei um tam sabado agora que era esse esquema de entretenimento no seu celular e nao tinha tomada nao.

          • EuMesmo

            Mas tinha wi-fi nesse voo?

  • Everdson Afonso

    hahaha, perder o que já não existe , kkkk …Fala sério GOll !!!!!

  • Edgar Rodrigues

    De maneira bem simples: qual é o espaço entre as poltronas hoje e qual será com essa nova configuração? Em números, por favor!

  • Fabio

    Balela. O desconforto aumenta a medida que essas poltronas vem se tornando cada vez mais finas. Se continuarmos assim em 2057 o encosto nao passarah de uma folha de compensado.

  • Italo Silveira

    Sinceramente eu gostaria de saber o que uma companhia aérea tem a ver se a pessoa é gorda ou alta demais? Sempre que há uma notícia nesse sentido é esse choro. Façam regime meu povo, ajuda até a melhorar a saúde. Comprem passagem na classe executiva ou nas poltronas com mais espaço. Simplesmente uma empresa não pode pensar na pequena minoria e não tomar atitudes para alavancar seus ganhos e talvez propiciar passagens mais em conta, talvez! Eu gosto de preço, não viajo de executiva nem lascando! Gasto a grana passeando e comprando que tem mais futuro.

    • Alexandre Martins

      Desconto pra magrelos já!

  • Guilherme Lopes

    Eu preciso de um espaço razoável para as pernas, um motor o mais silencioso possível, um serviço de comida razoável em voos longos e um preço acessível. Se não mexer no espaço individual, pode colocar quantos assentos achar que deve. Além disso, se a aeronave tiver sistema de entretenimento e WiFi, ótimo; se não tiver, eu levo um livro, revista, ou simplesmente durmo. É ótimo viajar com telas individuais, mas não topo pagar 100 dólares a mais por isso. Pelo menos enquanto minha renda não me permitir viajar de executiva… E acho que a Gol não tem como modelo de negócio atender o público que quer viajar com mordomias.

  • Tarcísio Medeiros

    Olha, depende. Viagem nacional até dá, mas se ela fala em internacional, não adianta muita coisa custar R $100 a menos e não conseguir nem se movimentar na cadeira, um mínimo é necessário…

  • Cadu Pereira

    Onde se lê “787 NG” não seria “737-800 NG”?

    • Angela Izabel Cordeiro Oliveir

      Creio tratar-se de um “Nada Garantido!”….kkkk

    • EuMesmo

      Verdade! hahaha
      Dreamliner na GOL é novidade xD

    • Corrigido, obrigado! =)

  • Jonathan Kenji Hirakawa

    É engraçado que sempre se fala da altura, mas eu acredito que o peso é outra grande influência para o conforto também. Tenho um amigo mais baixo do que eu, porém bem mais robusto. Sou magrelo e ele parrudinho.

    Eu nunca me sinto apertado em assentos, já ele por vezes reclamou do conforto (ou da falta dele), mesmo sendo menor do que eu. A título de curiosidade tenho 1,71m.

    Além disso a maneira de se sentar nos assentos conta muito, a chamada ergonomia. Meu pai tem uma postura terrível, temos alturas e pesos semelhantes, porém os joelhos dele sempre acabam batendo no banco da frente. No carro o assento do motorista, quando ele dirige, fica muito mais para trás do que quando eu dirijo… Ele ocupa mais espaço que eu, mesmo que tenhamos corpos parecidos. Motivo? Ele se ‘deita’ mais no banco, ao passo que eu sento de maneira ereta.

    Ademais, não acho os voos da Gol tão apertados assim, a Avianca, para mim, ainda é a melhor de todas. O assento comum da Avianca tem o mesmo tamanho do assento conforto da Latam.

  • Jonathan Kenji Hirakawa

    @Rê Nogacz, na verdade a estatura média do homem brasileiro é de 1,71m. Há exceções, tenho amigos com mais de 2 metros, mas como já foi dito eles estão fora do desvio padrão.

    Tive um namorado que era alemão, alto, e ele só fazia voos curtos em classe econômica, por que não conseguia passar mais de 3 horas no aperto. Vale lembrar que a estatura média do homem alemão é de 1,78m… Bem mais do que dos brasileiros, não? No caso ele tinha 1,85m. =D

    A questão é que a Gol se auto-intitula low-cost, o que significa que conforto não é a prioridade deles, a prioridade é oferecer passagem barata. Mas opa! A Gol não é barata, não é mesmo? É nesse ponto que as pessoas precisam puxar a orelha deles. 😉

    Não vejo problema em fim da franquia de bagagem, não vejo problema em reduzir espaço, tirar serviço de bordo… Lembro uma vez que li em um comentário aqui: “Pagando barato eu vou até em pé!”, acho que o espírito é esse: Se o preço baixar, valeu a pena, a questão é que no Brasil sabemos que isso nem sempre acontece.

    Quem contrata uma low-cost não deve esperar conforto, deve esperar passagem barata, porém quem contrata uma companhia high-end deve esperar um serviço de alto padrão. Pensando no mercado nacional, se quiser conforto o recomendável é escolher Azul e Avianca, porém em geral (mas não sempre) acabam custando mais.

    • Ricardo

      Na verdade a estatura média do brasileiro é 1,73m, e dos alemães 1,80m. E a altura aumenta conforme o nível socioeconômico, então a média dos passageiros em um avião é mais alta ainda. Sem falar na região geográfica, no Sul a altura média é maior que no Norte, por exemplo.
      E continuamos crescendo, nos últimos 100 anos os brasileiros aumentamos em média quase 9 cms, inversamente proporcional ao tamanho cada vez menor das poltronas de aviões. E sim, estamos engordando também e ocupando mais espaço…

      • Jonathan Kenji Hirakawa

        Na verdade você está olhando a estatura por faixas etárias, não a estatura populacional (global), reveja suas fontes e verá que provavelmente essa estatura estará entre as pessoas de 20 a 30 anos. E não crescemos 9cm nem a pau, a estatura aumentou cerca de 2cm nos últimos 50 anos. Informe-se melhor e saiba analisar as fontes. 😚

        • Ricardo

          Oi Jonathan. Sugiro você se informar melhor antes de falar besteira…
          Tentar diminuir a média de altura dos brasileiros não fará você ficar mais alto. Abraço!

  • Italo Silveira

    Estar acima do peso não significa ser obeso. Se a pessoa pesar 1 kg a mais do que o recomendado para a sua altura ela entra nessa estatística mas nem por isso ficará desconfortável. Deixa de falar besteira cara com nome de Pokémon.

  • Fernanda Martins

    Parei de ler no “que mesmo com espaço menor são até mais confortáveis”. É serio isso? Caras de pau!

  • Hélio

    brasileiro já deveria vir no atestado de nascimento: “troxa”

  • PK

    Baixar o preço da passagem ninguém quer!
    “Conforto” de low-cost com preço de cia. normal.

  • Voar para a África num 737? Cabo Verde?

  • Jonathan Kenji Hirakawa

    Olá anônimo, parece que você não entendeu o que eu disse. A Gol se auto-intitula low-cost (baixo custo), por isso faz sentido que o serviço deles tenha menos conforto e mimos, já que o preço baixo é o grande chamariz. Não acho errado diminuir a distância dos assentos, cortar serviço de bordo… Tudo isso é válido se for para baixar o preço PORÉM a Gol continua cara, as vezes é mais barata do que as outras, mas a diferença de valor em geral é mínima.

    A Azul e a Avianca se posicionam como companhias aéreas que prezam por conforto e serviço de qualidade, desde que você pague por isso. Em geral as passagens são mais caras, porém nem sempre. Já comprei voos da Avianca por menos do que a Gol.

    A questão é o posicionamento. Não vejo mal em a Gol ser low-cost, não vejo mal em cobrar por serviço de bordo, passagem despachada, cartão de embarque, água, cafezinho… Sendo barato de verdade podem fazer como quiserem. 😉

    • EuMesmo

      Nas rotas que uso/usei a Gol estava bem mais barata, mas também eram promoções… não costumo comprar tarifa cheia para comparar o quanto é realmente mais barata em relação a Azul/Avianca! Mas é como eu disse, eu não estou aqui defendendo a Gol, apenas foi a melhor pra mim nas ocasiões que pesquisei, se achar uma Avianca ou Azul mais barata, obviamente irei nelas, problema é que quando pesquisei estava no mínimo o dobro do preço da Gol (olho sempre o custo benefício e tempo de viagem para analisar qual compensará). Fora que a Latam e Gol se “duelam” em promoções enquanto as outras mal se mexem. Na última grande promoção com milhas, somente a Latam e Gol que incluíram ótimos trechos por 3.500 e 3.000 milhas respectivamente (achei até trechos daqui do Sudeste para o Nordeste por esse valor, então nesses casos a Gol acaba compensando MUITO! Entrei no Clube Smiles e ganhei bastante bônus. Paguei uns 300 reais e resgatei duas passagens ida e volta que me custariam mais de mil reais. Agora que acabaram os bônus eu cancelarei o Clube. Não sou passageiro frequente, então não conseguiria um grande status me mantendo fidelizado a uma cia, então trocarei para a que estiver valendo mais a pena!

      Por fim, reforço que sou a favor da desregulamentação para que as empresas que desejarem, poderem cobrar pelo cartão embarque de quem esqueceu em casa, pela bagagem despachada, e etc, só assim poderemos replicar o modelo de low cost europeu. Não dá pra exigir tudo isso se a empresa tem custos maiores de operação por conta dessas regras!

  • Maria Emilia Araujo

    Mais 9 assentos que voarão vazios…

  • Ronald Ramos

    Com certeza não trabalho. Sou empresário. Não fui deselegange apenas realista por fazer uso do bom senso! Já tive a oportunidade de conhecer muitas cias aérea e o oferecido está na média de uma empresa low-cost. Se não está satisfeita utilize outra cia aérea e assim estimule a concorrência e a melhoria dos serviços, agora o problema é que o brasileiro quer tudo a preço de nada. A cia aérea está apenas fazendo a parte dela que é, na medida do possível, aumentar sua disponibilidade interna para diminuir custos e assim tentar ser mais rentável (e olha que no Brasil isso é difícil viu). Não é culpa da cia aérea que temos um país caro, com leis grotescas que não estimulam o livre comércio e somos estuprados com impostos altíssimos que não são convertidos em benefícios e dessa forma temos que pagar por quase tudo. Se isso não acontecesse teríamos preços mais razoáveis, como em outros países, mas para isso voltamos novamente para assunto “política” e os malefícios de escolhermos muito mau nossos representantes. Se vc quer serviços cada vez melhores com preços menores, primeiro só estimulando a concorrência, segundo só se tivermos leis MUITO melhores (estilo alguns países desenvolvidos) e terceiro só escolhendo bem os representantes para estes serem inteligentes o suficiente para criarem essas leis e não serem meros populistas ignorantes que só agem em benefício próprio fingindo pensar na população.

  • João Holmes

    Interessante essa tabela. Você sabe se o IBGE pesquisou a dimensão de outras características do corpo?

  • Hermes Hs

    Re Nogacz

    Acredito que vc esteja fazendo suposições, uma vez que os dados e as próprias viagens comprovam o contrário.

    1 – A Gol tem selo A da ANAC para suas poltronas de todas as aeronaves (domésticos e Internacionais)! isto é, um padrão mínimo que será mantido pela Gol para que ela continue com o selo A da ANAC, enquanto a LATAM para seus A 319 tem selo C da ANAC – que mais nenhuma cia aérea no Brasil possui. Nos modelos A320 e A321 tem selo B. Então, acredito que você esteja falando de tendimento da cia aérea e não de conforto. Pois se vc viajar nas duas é nítido a diferença. A LATÃO somente possui selo A da ANAC nos modelos de rotas internacionais B777, B767, A330 e A350.

    2 – Isso estou falando não de achismo, e sim primeiro por experiência própria, visto que não viajo mais de LATÃO, em rotas domésticas, por essa falta de conforto, e depois pelas certificações que comprovam o que eu estou dizendo.

  • Renato

    Sinto muito mas não encaro GRU-MIA num 737 de jeito nenhum.

  • Edgar Rodrigues

    Tomara que realmente seja isto. Muito obrigado pela resposta!!!