Azul aumenta o valor da bagagem despachada e outras tarifas

João Goldmeier 22 · agosto · 2017

A Azul anunciou um reajuste em diversas de suas tarifas, dentre elas a da bagagem despachada, que subiu de R$ 30 para R$ 40 quando reservada pela internet (a tarifa para despachar no check-in permanece R$ 60) – um aumento de 33%!

Além disso os voos do Brasil para a América do Sul passam a ter as seguintes taxas de alteração e cancelamento:

No comunicado enviado pela companhia não há justificativa para o aumento das tarifas cobradas.

Vale lembrar que as companhias aéreas prometeram baixar os preços das passagens com a cobrança da bagagem despachada em separado, mas até o momento não é o que temos visto.

O que acharam do aumento? Deixe sua opinião nos comentários e participe!

Agradecemos o alerta do leitor Marcelo Henrique!

Autor

João Goldmeier - Editor
  • San Santiago

    So fumo no cliente!

  • Fabio

    Cadê a turma que achava bom a liberação da cobrança?

    • Fábio

      Também to procurando…. mas nessa hora eles desaparecem.

    • André

      Até agora procuro. Nunca vi nada no Brasil abaixar o preço..

    • luiz paulo alencar

      Sigo o voto do relator !!!

    • lucas braganca

      também estou esperando a opinião deles… Agora é hora do Procon e o Ministério Público se mexerem pra promessa ser cumprida.

    • Gabriel Previato

      kkkk, boa! Também to procurando. Esses dias peguei um voo da gol e simplesmente não cabia mais mala no espaço do passageiro, resultado?? TIVERAM QUE DESPACHAR DE GRAÇA AS BAGAGENS DOS PASSAGEIROS!!!!! KKKKK, eu ri muito!!!!

  • Anderson Pedron

    Bom eu só viajei uma vez pela Azul. Foi bom. É difícil se acostumar com uma coisa que você não pagava antes e passará a pagar. Mas desde que a lenda vire realidade e o custo da passagem realmente caia, acho válido.

    • Joelson Simões

      Não está caindo, só aumenta.

    • Henricley Silva

      Caiu? Quando? Tá literalmente viajando.

    • RABUGENTO SFQNS

      Você ainda acredita que preços cairão?
      Hahahahahahahaha!!!

    • Claudio Damasceno

      Cai preço onde filhao? Haujauhaua

  • Léo

    Aumento de bagagem e absolutamente nada de abaixarem os valores das tarifas conforme divulgado. Tá no sangue do brasileiro passar a perna e sempre querer levar vantagem. Esse país tão lindo, NÃO tem jeito!! Que revolta em apenas ser massacrado por todos os lados.

    • RABUGENTO SFQNS

      Brasileiros?
      Onde?
      AZUL é brasileira?
      Hahahahahaha!!!

      • Léo

        Sim, A Azul é uma cia aérea BRASILEIRA, com referências internacionais.
        David Neeleman, fundador da Azul é brasileiro, nascido em SP em 1959 e criado nos EUA. Apesar de ter uma fatia minoritária nas ações, Neeleman é o controlador da Azul, pois detém 67% das ações ordinárias, com direito a voto. A legislação brasileira proíbe que os sócios estrangeiros das companhias aéreas tenham mais de 20% de suas ações ordinárias. No último dia 24 de julho foi anunciado que o executivo é brasileiro Antonoaldo Neves deixou a presidência da empresa, indo para a TAP e foi substuído pelo americano John Rodgerson, um dos fundadores da Azul. Então a Azul tem acionistas e diretores que são estrangeiros, mas a cia aérea é por lei homologada Brasileira.

        • RABUGENTO SFQNS

          Sério que você escreveu isso acreditando no que escreveu?
          Hahahahahaha!!!

          • Léo

            Eu sou um leigo na aviação amigo. Pelo jeito vc quem entende bastante. Parabéns pelos seus conhecimentos! Boa sorte.

          • RABUGENTO SFQNS

            Oh Leo!
            Em que momento eu escrevi que você não entendia de aviação? Parece-me que você não quer entender.
            Eu apenas disse que a AZUL NÃO É uma empresa brasileira.
            Quer que explique melhor ou desenhe?
            Com todas as maracutaias que as Leis permitem, e não são só as Lei brasileiras, todas essas empresas tem muito capital estrangeiro que aqui chegam somente para levar os lucros para suas origens.
            Colocam o chamado “laranja” para dizer que administra e assim enfiam tudo goela abaixo do povo que acredita em Papai Noel.

            Nada mais!

  • Diego Vargas

    HAHAHA! A turma do ‘livre mercado’ pira na barrigada que tomaram…

    • Anderson Cunha

      HAHAHA! 2 Dias atrás nessa área de comentários a respeito da transferência de Congonhas para a iniciativa privada li várias frases do tipo: “privatiza tudo”, “a iniciativa privada é mais eficiente”, “chega de estado”… Além disso, certos comentaristas foram ao êxtase quando da adoção do fim da franquia de bagagem despachada, imaginando que no Brasil teríamos tarifas como de companhias de baixo custo europeias. Agora toma livre mercado… HAHAHA!

      • Fernando miranda

        onibus são privatizados. São uma “beleza”.

        • HyruleX

          Ônibus têm regulação e financiamento estatal. Fora o corporativismo (empresários “amigos“ do governo) no controle.

          • luiz paulo alencar

            O Cabral tá com um processo e preso por causa das companhias de ônibus, estou errado ? Quem está por trás das companhias aéreas ? Quem fez o lobby para acabar com a franquia das bagagens ? Essa eu não sei responder ainda

          • Gabriel Previato

            É sério que vc não quer regulação? Prefere correr sérios riscos de sofrer acidentes????

    • Renato

      Que se esse é preço que se paga pra no futuro ter novas empresas que assim seja, vai ser provisório e espero que o livre mercado se fortaleça ainda mais, que liberem o capital 100% estrangeiro para aéreas regionais, e principalmente que extinguem a infraero de vez. Estado minimo já.

  • woshington Silva

    A tradição do nosso empresariado é lucrar “como se não houvesse amanhã”! Por isso, iniciativas de livre mercado aqui tendem a resultar nisso. Ideias que funcionam bem em países de capitalismo avançado costumam enviesar aqui no Brasil, e na América latina de modo geral. Por isso precisamos estar sempre atentos a discursos sobre livre mercado e a “eficiência de gestão” da iniciativa privada. As tarifas sobre franquia de bagagem são um bom exemplo disso. Lamento, porque todos perdemos!

    • HyruleX

      Pelo contrário. A filosofia é “conseguir lucrar”. Já viu quanto imposto, o custo, e o quanto de empresa falindo tem por aí, hm?

      • PK

        Tadinha das empresas aéreas, estou comovida.

  • Leonardo Andrade

    Infelizmente como tudo neste país, somos nós que pagamos as contas. A ANAC abriu mão em prou das empresas aéreas alegando que as passagens iriam diminuir e o que vimos foi aumento de preço e escassez de promoções. Não satisfeitos agora vem os reajustes. 33% baseado em que.

    • Boa pergunta, qual o parâmetro para este aumento se a poucos meses o valor era zero?

  • charles geovani

    As demais cias aumentando em 3….2….1…

    • Rodrigo eugenio

      Sem dúvida que o farão, e isso em muito pouco tempo.

  • Italo Silveira

    Só cacetada, já não basta a taxa de (in) conveniência? Essas empresas deveriam era tomar vergonha na cara!

  • Rodrigo eugenio

    Cadê os arautos da ANAC para justificar esta cara-de-pau? Na hora de defender a cobrança, estavam muito presentes, agora misteriosamente desapareceram.

  • Lucia

    Um absurdo, única empresa aérea no Brasil que vc só pode viajar com 23 k, mesmo querendo pagar pela mala extra não pode, vc paga se ultrapassar os quilos excedidos , valor por kilo , não viajem pela azul, pior companhia , não estão nem ai para o cliente.

  • Bruno Bastos

    Ah, mas os fanáticos religiosos do deus mercado não disseram que isso ia ser maravilhoso pro consumidor? Onde estão agora? Enfiando a panela no **?

  • Carlos Rino

    E a empresa declara ser low-cost. kkkk

    • Hugo Leonardo

      não confunda low-cost com low-fare

      • Carlos Rino

        Mas low-cost deveria ser low-fare, ou seja, deveria custar menos, o que não é o caso dessa empresa

  • Raphael L

    Rapaz, que chinelada bonita kkk pena não dar para curtir mil vezes.

  • Carlos Rino

    Por isso que o aeroporto de Viracopos teve 6 milhões de passageiros a menos do que o esperado. Muitos não querem viajar mais com a Azul

  • Glauco Heitor

    Isso aí. Falou tudo!

  • Carlos Rino

    No começo, a remarcação também era 30 reais

  • Antonio

    Não ha livre mercado quando a agencia estatal impede empresas estrangeiras de oferecer seus serviços por aqui. Vc vai na Europa e as vezes uma rota tem 4, 5 cias fazendo, enquanto aqui a Azul é dona de mais de 60 rotas sozinha.

  • Darlan Nascimento

    Cadê é o Procon pra cima delas!

    • Luciano Assunção

      PROCON? O valor da bagagem continua o mesmo, o desconto por canais digitais é que diminuiu 🙂

  • Beto

    A Avianca até hoje não cobra por bagagem despachada.

  • Julio Botega

    Não sabiam que seria assim quando defenderam as mudanças? Pq defenderam esse “estelionato”? Fácil fazer de conta que o “livre mercado”não tem nenhuma culpa nisso.

    • HyruleX

      Me diz que mercado livre tem no Brasil? Onde só existem no máximo 6 empresas e elas são semi-estatais?, Oligopólios protegidos e financiados com dinheiro público?

  • Daniel Moura

    “Foi uma empresa. Não gostou? Não viaja com ela. Não tem muitas? A culpa não é de quem defendeu o livro mercado, pelo contrário, é de quem se opõe.” Tem outras opções que seguem a mesma lógica da Azul. Então o cliente n tem tanta escolha assim como o livre mercado diz.

  • Marcos Henrique

    A questão é que a turma do livre mercado estava defendendo o fim da franquia de bagagem mesmo sem outras mudanças nas demais condições do setor aéreo brasileiro. “Ai, não quero pagar por quem viaja com bagagem, eu só levo bagagem de mão!”. Tava na cara que isso só iria servir pra onerar o consumidor.

  • Fernando miranda

    Concorrencia? Kkkkkkkk você acredita em papai noel? Livre mercado é o que todos governos liberais falam que querem mas na hora de salvar banco é o nosso dinheiro que eles pegam pra salva-los.

    • HyruleX

      Governos liberais? No Brasil?… Quando? Haha

      • Gabriel Previato

        Que tal agora com o Temer fazendo feirão de estatais? Haha

  • Alberto Amaro

    Não adianta, esse negócio de falar que vai mudar o sistema e vão diminuir os preços e tal, tudo conversa fiada dos donos das companhias em coluio com os políticos mais corruptos do MUNDO!
    Vão fazer a mesma coisa com a ELETROBRAS, E COM AJUDA DA MÍDIA! Depois de privatizarem, vão dizer que estão no vermelho e no final quem fica vermelho, roxo, amarelo e branco somos nós! bando de bandidos!

  • Alan

    Quando houveram as propostas, as empresas falaram que haveria diminuição no valor das passagens, independentemente de todos estes fatores que você citou. O problema é que a desonestidade delas impera, inventam uma farsa para enganar o povo, e o governo apoia tudo isso.

  • Israel Remunini

    Mais uma vez palhaços . A Anac GARANTIU QUE OS PREÇOS IRIAM BAIXAR COM A MEDIDA, MAS O QUE VEMOS E SUBIR DIA A DIA, MEUS VOTOS É QUE ESSAS EMPRESAS AÉREAS NACIONAIIS QUEBRE E NÃO DEIXEM SAUDADES.

  • Matheus Carvalho

    Era + que previsível era óbvio! nada abaixa no BR, só o poder de compra da população

  • Sheyla Neves

    Sou viajante frequente e vi o meu trecho usual subir assustadoramente! Antes da nova regra, ou seja, há poucos meses, pagava entre 120 e 300 por perna. Hoje, o valor gira entre 400 a 1000. Além disso, a empresa reduziu o número de voos diários, de 4 para 2. Enfim, para mim, a nova regra foi uma tragedia.

    • Sheyla Neves

      E, claro, a empresa é a Azul

      • Pablo Crocetta Biazin

        Nos destinos onde a Azul opera sozinha ela explora sem dó!

  • Adilson Grade

    Palhaçada

  • Leandro Freschi

    Paneleiros paladinos da ética e da moral? Onde vivem, do que se alimentam, foram extintos com a queda da presidenta ou apenas anestesiados pelo governo do arroxo?

    • LuRodamilans

      Agora a culpa da Azul aumentar o preço da bagagem é do governo! Fala serio. #preguiça

    • PTnuncamais

      Muda pra Venezuela, companheiro! Lá não tem paneleiro, nem ética, nem moral, nem democracia, nem comida, nem papel higiênico… do jeito que o seu PT sonha fazer no Brasil, mas jamais vai conseguir!

      • Gabriel Previato

        Venezuela é melhor do que Nigéria, Somália ou Libéria, países que o teu golpista quer nos transformar

    • Marcelo kidnapalonga

      Esse sistema sobre o pagamento de bagagem Leander freschi foi aprovado no governo da anta que você idolatra, então para de ser babaca e se informe antes de culpar os que são contra o pt a culpa é sua que elegeu in 9 dedos larápio e seu poste na sequencia.

  • Osvaldo Silva

    Caos a bordo, que vai piorar .
    Todo mundo querendo embarcar com bagagem .

  • Samila Silva Saiki

    Ridículo isso! Temos cara de trouxa né!!!! Cadê os órgãos fiscalizadores?????

    • Mauricio Laukenickas

      Estão rindo da sua cara com as cuecas recheadas.

  • André

    Pouco importa… se passaram a cobrar as bagagens em apartado sob o pretexto de reduzir o valor da tarifa, e isso não acontece, é no mínimo mau-caratismo.

  • André

    Você tá certo. Quando a Avianca faz promoção no Amigo, se segura que vem coisa boa. Eles alteraram a sistemática de resgate, e te digo: ficou muito bom! E as tarifas estão convidativas (pelo menos nos trechos que costumo acompanhar).

  • Flavio Costa Teixeira

    Então junho eu cheguei do exterior com duas malas com menos de de 23kg cada. Me cobraram por excesso de bagagem e não por volume. Paguei mais de R$ 600,00. O detalhe é que a passagem custou 300 e pouco. Deveria ter comprado duas passagens. Viajaria com mais conforto pela metade do preço. Absurdo. Além de ser a companhia que está com as tarifas mais altas e o pior programa de milhagem.

  • Tito Bosco

    Vamos voar de AVIANCA! Melhor custo-benefício, atendimento nota 10, aeronaves confortaveis e o melhor serviço de bordo compatível.
    O restante são somente conversa pra boi dormir!

    • Realmente, espero que a Avianca cresça muito na preferência popular.

  • Richardson

    Era muito óbvio que esse negócio de pagar por bagagem para baratear a passagem nunca foi considerado como realidade, mas sabe como é, Brasil, quem está preocupado com os consumidores?

  • Natália Luise Francisco

    Concordo plenamente, a Avianca é atualmente a única cia que respeita o consumidor!
    Desde que vieram pra NVT eles têm sido sempre minha primeira escolha!

  • Matheus

  • Matheus

    De fato, os preços em reais/milhas não diminuíram. Mas a carga tributária também não, o ICMS sobre o querosene também não, nem mesmo o dólar. Quem se dá o trabalho de não opinar por ideologia ou preceitos metafísicos sabe que esses dois componentes, no Brasil, custam muito caro às companhias. Não estou defendendo as empresas, até por que elas não precisam disso, mas a cobrança de bagagem despachada ocorre em diversos países do mundo, e onde não há espaço legítimo de entrada para empresas low-fare (não é a mesma coisa que low-cost), como nos EUA (recentemente na Economist saiu reportagem sobre os preços das passagens estarem caros e os serviços oferecidos cada vez piores – talvez por que lá não há nem 10% da regulação que há aqui), o apetite por lucro domina inteiramente, com tentativas de incremento de receitas por todos os lados. O capitalismo precisa da busca pelo lucro, mas também precisa de certa dose de regulação. Menos do que a que tem no Brasil, mas mais que a americana, com certeza.
    Querer buscar o lucro é bom, dá emprego, paga imposto e remunera quem se arrisca a ser acionista, principalmente de um setor como o aéreo que opera com margem financeira próxima de 0.
    Quando a liberdade tarifária entrou em voga no país, demorou certo tempo (e talvez a entrada da Gol na época ajudou) para as passagens acumularem quedas reais de preços, ou seja, esse feito de preço precisa de um fator que nós humanos não gostamos de esperar – o tempo.
    Posso estar errado, ao contrário de muitos aqui que falam com convicção patológica de preverem o futuro e rotularem tudo com o famoso “no Brasil isso não dá certo”. Talvez não tem jeito mesmo, mas quem sabe com a medida de flexibilização de receitas por parte das aéreas, empresas low-fare se mostrem interessadas a ingressar no país, caso seja aprovada aquela MP que libera o capital estrangeiro no setor, e no futuro tenhamos preços mais “imperdíveis”, e menos preços “é o que tem”.
    Para isso, a economia tem que dar sinais de recuperação, afinal meus caros, estamos em recessão. 3 anos já, né produção!? Viajar de avião nos últimos anos se tornou coisa de rico e pobre, a demanda mostrou que quando há condições as pessoas consomem mesmo, as gerações X, Y, Z, iOS e Android preferem viajar do que comprar carro e apartamento. O tempo, em anos, e não em meses, vai mostrar se essa medida foi benéfica – ou não.
    No tocante à Azul, desnecessário esse aumento, talvez não por motivos de custo (afinal cada empresa sabe o seu), mas pela prática comercial negativa que ela passa ao consumidor. Mas, pelo menos para mim, continua sendo a melhor companhia no país, junto com Avianca. Para os trechos que utilizo com frequência, consigo sempre boas tarifas em reais ou milhas pela Azul, sem contar o atendimento que, de novo, ao meu ver, sempre foi bom.
    E, para finalizar, meus caros, não quer pagar R$ 30 ou R$ 40 ou R$ 60 reais para despachar mala? Tente acumular milhas (eu sei, está dificil, o dólar não cede daí complica) para upgrade nos programas de fidelidade que isentam a cobrança, viajem com menos bagagem ou menos roupa ou menos quinquilharias, ou simplesmente, vão de ônibus/uber/cabify/99pop/blablacar.

    PS: A Latam de fato está mais restritiva quando à bagagem a bordo. O padrão de malas vendidas como “de bordo” é 55x40x25. Eles autorizam 55x35x25. Esses 5cm a menos na largura fazem diferença. Mas, de novo, cada empresa arca com o custo e aufere receitas das práticas comercias que adota – se a Latam vai ganhar ou perder com isso, só o tempo (olha ele de novo) dirá!

  • Matheus

    De fato, os preços em reais/milhas não diminuíram. Mas a carga tributária também não, o ICMS sobre o querosene também não, nem mesmo o dólar. Quem se dá o trabalho de não opinar por ideologia ou preceitos metafísicos sabe que esses dois componentes, no Brasil, custam muito caro às companhias. Não estou defendendo as empresas, até por que elas não precisam disso, mas a cobrança de bagagem despachada ocorre em diversos países do mundo, e onde não há espaço legítimo de entrada para empresas low-fare (não é a mesma coisa que low-cost), como nos EUA (recentemente na Economist saiu reportagem sobre os preços das passagens estarem caros e os serviços oferecidos cada vez piores – talvez por que lá não há nem 10% da regulação que há aqui), o apetite por lucro domina inteiramente, com tentativas de incremento de receitas por todos os lados. O capitalismo precisa da busca pelo lucro, mas também precisa de certa dose de regulação. Menos do que a que tem no Brasil, mas mais que a americana, com certeza.
    Querer buscar o lucro é bom, dá emprego, paga imposto e remunera quem se arrisca a ser acionista, principalmente de um setor como o aéreo que opera com margem financeira próxima de 0.
    Quando a liberdade tarifária entrou em voga no país, demorou certo tempo (e talvez a entrada da Gol na época ajudou) para as passagens acumularem quedas reais de preços, ou seja, esse feito de preço precisa de um fator que nós humanos não gostamos de esperar – o tempo.
    Posso estar errado, ao contrário de muitos aqui que falam com convicção patológica de preverem o futuro e rotularem tudo com o famoso “no Brasil isso não dá certo”. Talvez não tem jeito mesmo, mas quem sabe com a medida de flexibilização de receitas por parte das aéreas, empresas low-fare se mostrem interessadas a ingressas no país, caso seja aprovada aquela MP que libera o capital estrangeiro no setor, e no futuro tenhamos preços mais “imperdíveis”, e menos preços “é o que tem”.
    Para isso, a economia tem que dar sinais de recuperação, afinal meus caros, estamos em recessão. 3 anos já, né produção!? Viajar de avião nos últimos anos se tornou coisa de rico e pobre, a demanda mostrou que quando há condições as pessoas consomem mesmo, as gerações X, Y, Z, iOS e Android preferem viajar do que comprar carro e apartamento. O tempo, em anos, e não em meses, vai mostrar se essa medida foi benéfica – ou não.
    No tocante à Azul, desnecessário esse aumento, talvez não por motivos de custo (afinal cada empresa sabe o seu), mas pela prática comercial negativa que ela passa ao consumidor. Mas, pelo menos para mim, continua sendo a melhor companhia no país, junto com Avianca. Para os trechos que utilizo com frequência, consigo sempre boas tarifas em reais ou milhas pela Azul, sem contar o atendimento que, de novo, ao meu ver, sempre foi bom.
    E, para finalizar, meus caros, não quer pagar R$ 30 ou R$ 40 ou R$ 60 reais para despachar mala? Tente acumular milhas (eu sei, está dificil, o dólar não cede daí complica) para upgrade nos programas de fidelidade que isentam a cobrança, viajem com menos bagagem ou menos roupa ou menos quinquilharias, ou simplesmente, vão de ônibus/uber/cabify/99pop/blablacar.

    PS: A Latam de fato está mais restritiva quando à bagagem a bordo. O padrão de malas vendidas como “de bordo” é 55x40x25. Eles autorizam 55x35x25. Esses 5cm a menos na largura fazem diferença. Mas, de novo, cada empresa arca com o custo e aufere receitas das práticas comercias que adota – se a Latam vai ganhar ou perder com isso, só o tempo (olha ele de novo) dirá!

  • Eduardo Carrá

    “Trouxas unidos, sempre serão vencidos”. Vem comigo cantar essa musiquinha

  • Heliton Desmarest

    Verdade, vamos viajar de GOL vende acima de 3 bagagens por 60,00 a partir da 3º. Melhor do que pagar excesso, voar de azul so porque tem sky e lanche.. com a diferença de tarifa compramos lanche a ainda assinamos a sky em casa. Aff

    • Nem podemos chamar de lanche aqueles Snacks da loja de um real. Kkkkk

      Sky quando funciona né. Voei sábado no novíssimo A320neo que até agora não tem o sistema.

  • Diego Vargas

    1. Espero pelo dia que todas as agências reguladoras desse país acabem, pra que os liberais aprendam o quanto elas são fundamentais num país onde o prefeito da maior cidade manda marcar aluno pra não repetir merenda.
    2. Pagar impostos realmente não é bom, já que liberal não usa serviços públicos. Bom é ganhar milhões em juros de dívida pública, pagas com os mesmos impostos que deveriam financiar remédio pra “aposentado preguiçoso”.
    3. Ué, mas não eram o Meirelles e o Goldfajn os salvadores? De lá pra cá só vi o Itaú superar o BB.
    4. Eu não vivo pra colocar culpa em ninguém, só apontei um fato: a barrigada tá aí. A RESPONSABILIDADE (que é bem diferente de culpa) é das empresas mesmo. É tem que ser muito inocente (ou mal intencionado) pra acreditar que cobrar bagagem, nesse país, faria baixar o preço das passagens.
    5. Eu não dei palpite na vida de ninguém sobre o que fazer. Desde quando pobre (ou classe média baixa) escolhe empresa aérea? Viaja sempre com quem oferece a menor tarifa, que nem de longe é o caso da Azul.

  • Carlos Junior

    A Azul deve ter um pessoal bem fiel a ela, por outras razões além do valor das passagens, porque os preços que a Azul pratica…é bem difícil alguém ser passageiro frequente deles.

  • Ludwig von Mozart

    “A postura defensiva da GOL contrasta com a da Latam, onde a presidente Claudia Sender tem sido enfática ao afirmar que as tarifas serão reduzidas: ” “Hoje todos os passageiros pagam como se estivessem viajando com uma bagagem despachada, quando 40% dos passageiros viajam só com uma mala de mão. Para os passageiros que optarem por comprar uma passagem sem a bagagem despachada, esses sim verão uma redução efetiva de preço da passagem”, disse Claudia, em entrevista ao portal G1.

    A Associação Brasileira de Empresas Aéreas (Abear), que representa a GOL e a Latam, além da Avianca Brasil e Azul, também tem afirmado que as tarifas serão reduzidas: “Você pode garantir que vai ter passagens aéreas mais baratas. Eu afirmo isso com todas as letras. A bagagem não é gratuita. Hoje, a bagagem é paga sem transparência para o consumidor e de forma injusta, declarou o presidente Eduardo Sanovicz em entrevista a O Globo.”

    • É aquele ditado “conversa pra boi dormir”

    • Anderson Cunha

      Há sempre a desculpa alternativa (esfarrapada): “se a tarifa de bagagem despachada não tivesse sido colocada em prática o preço com certeza teria aumentado bastante.”

  • Eliezer Fonseca

    Eu avisei, só errei o time, achei que iam guardar esse aumento no mínimo para o próximo ano. Só não sabia disso a turma do livre mercado, da auto-regulacao e blá blá blá…

  • Michael Alves

    BRASIL!!!!!

  • Triste essa situação…

  • Defendi parcialmente. Concordava desde que abrisse o capital estrangeiro para qualquer uma operar aqui. Mas não aconteceu.

    Olhem só que curioso.

    Azul: VCP x GIG – R$ 210,00 sem bagagem
    Avianca SDU x CGH – R$ 156,00 com bagagem.

    Detalhe: azul com os A320neo sem o sistema de entretenimento funcionando, voo em atraso (o pilotou compensou no caminho), com aqueles snacks sofríveis que a galera idólatra.

    Avianca com o lanchinho e o bolo de sempre, pontualidade e sistema de entretenimento funcionando!

    Por isso, no Brasil a Avianca é a melhor disparada.

    • RGleyson

      Falta ampliar a rota pq esse nosso Brazil é grande…

  • O que geralmente tende a ser melhor.

    Entre pagar 245 reais num leito cama da Garcia e 650 na azul no trecho GRU x MGF, não penso duas vezes.

    • Diego

      Verdade leito cama da garcia promocional compensa mesmo

  • Concordo em gênero, número é grau.

    O sanduíche, o bolinho e o suco salvam o café da manhã nos vôos. Kkkk

    E gosto bastante do atendimento deles. É sempre a minha opção, mesmo sendo até mais cara as vezes.

  • Leandro Oliveira Silva

    Beleza fera. Vai lá implementar livre mercado em Teresina e Rio Branco pra você ver se a população desses lugares não vai andar de ônibus pro resto da vida. Livre mercado em Brasília e São Paulo é fácil.

  • Uma coisa que percebi. Desespero na formação das filas para ser o primeiro.

    Atrasos por causa do excesso de malas a bordo.

    A falta de educação e respeito como sempre do povo Brasileiro. Querer levar mais de uma mala do tamanho de 10kg, sabendo que irá prejudicar o próximo.

  • Anderson Cunha

    1 – Acabe com o estado;
    2 – Acabe com o estado, sem imposto;
    3 – Acabe com o estado, sem imposto, não se elege governo;
    4 – Acabe com o estado, sem imposto, não se elege governo, ninguém leva a culpa;
    5 – Acabe com o estado, sem imposto, não se elege governo, ninguém leva a culpa; amém deus mercado.

    Solução para a equação 1+2+3+4+5: junte os seus e criem uma nação própria, onde todos serão felizes, livres, leves e soltos.

  • kleber silva

    isso é só o começo em breve vão cobrar mil reais pela bagagem despachada e ninguém vai poder fazer nada.
    culpa da anac,que permitiu este absurdo.

    • Diego

      Fala isso nao se nao as cias areas amanha farao isso!!!!kk

  • Diogo Fernandes

    O trecho Natal -Fortaleza no início do ano pela Azul estava 80 reais, agora pra voar setembro comprando c mais d 1 mês de antecedência tá 300 sem franquia, melhor ir d ônibus q é 65

  • Mauricio Laukenickas

    Eu acho que falta a PF descobrir quem está entregando as malas pra ANAC. Essa festa das cias aéreas não está acontecendo de graça não. Tem alguém na ANAC rindo a toa da nossa cara.

    • Mauricio Laukenickas

      E esqueçam esse papinho de livre mercado. Deixem de ser abestalhados. Sem mala, cuecas e caronas de jatinho não teriam liberado cobrar bagagem.

  • Gabriel Previato

    Meu querido, qual cia aérea tá deixando de cobrar essa taxa de bagagem pra gente poder escolher e mudar de empresa???? Vcs do livre mercado são tão ingênuos assim???? E o que vc quer, que o governo não regule nem fiscalize nada??? Ou seja, vc quer que ocorram acidentes????????

  • Bya Amorim

    Passagem entre Vitoria e Rio aumentou absurdamente! Antes era facil achar passagens ida e volta por cerca de 200-250 reais com bagagem inclusa comprando com antecedencia…Agora tive que pagar 320 reais com direito apenas a despachar bagagem na volta (que paguei) pois voltarei de viagem e naturalmente como boa brasileira quero trazer minhas lembrancas e presentes para familiares e amigos da viagem a Colombia. No Brasil nao funciona eles quererem se equiparar aos USA e Europa nesse quesito, pois eles tambem nao querem se igualar na oferta de beneficios para os passageiros. É muito bonito lá fora, mas aqui é outra história.

  • Odair Fernandes

    Mais uma dessa empresa que é nota ZERO. Azul, de graça, é caro.

  • RABUGENTO SFQNS

    Hahahahahahahaha!!!!!

  • Thiago G.C.

    Palhaçada!

  • Paulo Afonso

    Uai! A cobrança de malas despachadas não iria baratear passagens? Hoje, eu nem mais consulto a AZUL. Quero que se phoda. Ainda bem que tem outras opções.

  • Alzir Reinoso

    Voar de AZUL deixou de ser vantajoso há tempos, é a cia com as tarifas domésticas mais altas das 4 que operam no Brasil.

  • Patrese renan

    Braziiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiil!!!!

  • Claudio Damasceno

    Eu não tinha a menor dúvida que isto iria favorecer apenas as empresas aéreas! Pelo menos por enquanto vou de Avianca.

  • Fefa Porto

    Perfeito! Concordo plenamente. Avianca é a unica que presta!

    • Fefa Porto

      Inclusive acabei de receber um e-mail do Amigo com alguns trechos a partir de 5k (GRU-BH, CGH-RJ, GRU-POA, CGH-SAL).

  • Lourenço alves

    Como sempre algum político levou muito grana para autorizar essa cobrança.

  • Germano Freire

    Muito complicado isso! A Azul é a que mais tem sido desleal nos preços praticados aqui no Brasil.
    Acontece que é uma das que possui as melhores rotas no Brasil, voando para vários lugares das quais
    as outras não tem entrada…como não tem concorrência, o jeito é o cliente pagar! Uma pena isso!

  • Bruno Santos

    Fiz questão de olhar no meu histórico de comentários no Disqus, pois ano passado quando anunciaram das combrancas das bagagens tinha uma turma que defendia. E me chamou a atenção um cidadão por nome Andre Muniz, que dizia trabalhar em aeroportos, desdenhando de uma senhora que levava uma caixa de isopor. Eu queria saber cadê esse pessoal agora, pra eles mostrarem pra gente os pontos positivos dessas mudanças!

  • Alan Silva

    Pessoal pesquisando por umas passagens e pelo que vi a Azul voltou atrás, pois está cobrando R$ 30,00 pela bagagem ainda !

    • Beto

      O texto da matéria está confuso, pois levou muita gente a achar que QUALQUER mala despachada na Azul tinha passado para 40 reais. A diferença de preço na Azul entre uma tarifa sem despacho de bagagem e uma com despacho de uma bagagem continuou os mesmos 30 reais. Olhei no mesmo dia que saiu a notícia aqui e continuava os mesmos 30 reais.
      O que parece ter mudado de 30 para 40 reais é quem, DEPOIS de comprar a passagem, resolve acrescentar uma mala e faz essa operação pelo site. São coisas bem diferentes.

  • Gabriel Previato

    Querido, qual empresa aérea vai baixar a passagem aérea sabendo que o povo vai ter que optar por qualquer uma delas do mesmo jeito??? E onde vc viu que nós temos muita opção????? E vc tá louco,tá reclamando de regulação estatal, tá querendo o que, acidentes aéreos????

  • Gabriel Previato

    Como não há livre mercado??? Não abre uma empresa aérea quem quiser??? Ainda tento entender a sua logica absurda de que cobrar bagagem aérea vai baixa tarifas, o tempo tem demonstrado o oposto

  • Gabriel Previato

    Já que vc acha legal pagar por isso, pague a minha bagagem quando eu levar em voos

  • Mauro Ferri

    Elas não vão voltar atrás, se ninguém despacha, a sacada deles é usar o espaço e peso extra para transporte comercial, faz anos que as cias low cost europeias fazem isso

  • Grazielle Cardoso

    Acho um absurdo esse aumento. Na realidade as normas mudaram para beneficiar os clientes, mas infelizmente não é o que temos visto pois as passagens não baixaram nada e ainda aumentam o preço das bagagens. Será que não tem ninguém para fiscalizar isso?

  • Ana Maria Kovacs Meira

    Eu nunca acreditei que o valor da passagem ia diminuir. Foi uma forma das cias ganharem mais

  • RABUGENTO SFQNS

    Ahn?