Volta ao mundo: dicas sobre Doha, no Qatar, pelo leitor Rodrigo Militão

Redação 7 · novembro · 2017

No fim de outubro, o leitor do Melhores Destinos Rodrigo Militão iniciou mais uma etapa de sua viagem de volta ao mundo. Gaúcho de Panambi, no interior do Rio Grande do Sul, o jovem já visitou mais de 150 países. E está relativamente próximo de sua meta: conhecer os 193 países que fazem parte das Nações Unidas!

Militão irá compartilhar seus relatos de viagem com a gente! Começamos com suas impressões e dicas sobre Doha, a capital do Qatar – a primeira parada desde que partiu do Brasil, em 24 de outubro. Confira!

Gaúcho Pelo Mundo
|Primeira parada: Doha, Qatar

Por Rodrigo Militão

Me chamo Rodrigo Militão e assim como vocês, sou apaixonado por viagens – facilitadas por sites como o Melhores Destinos. Desde 2005 viajo pelo mundo todo e meu objetivo é conhecer os 193 países membros da ONU. Viajo em tempo integral, mantenho o blog Gaúcho Pelo Mundo, além do meu perfil pessoal no Facebook.

Em outubro deste ano, uma conjunção de fatores me levou a iniciar uma odisseia: percorrer todos os países da Ásia e Oceania, conforme matéria apresentada sobre mim e meu projeto aqui no Melhores Destinos. Minha passagem de ida foi emitida com a Qatar Airways, com destino a Doha, capital do Qatar. Parti de Guarulhos às 3h55 de 24/10/2017 – sem data prevista para o retorno.

A partida

O avião decolou 4 minutos antes do previsto, às 3h51, chegando em Doha à meia-noite e meia (hora local), já no dia 25/10/2017. Foram aproximadamente 15 horas de voo, sem escalas! Foi a segunda vez que eu voei com a Qatar – ambas experiências foram positivas. A qualidade do serviço a bordo da empresa é incrível, todos os atendentes são extremamente simpáticos e prestativos o tempo todo. Chamou atenção o fato de os banheiros serem higienizados várias vezes ao longo da viagem, mesmo quando o voo já estava quase chegando.

Fui de classe econômica e, em relação à comida é aquilo, né? Comida de avião. No meu ponto de vista, nada diferente das demais empresas aéreas. O diferecnail da Qatar em comparação a outras companhias é sem o serviço prestado pela tripulação, que é fantástico. Logo após a decolagem foi servido um café da manhã bem interessante, inclusive com muitas frutas frescas. Durante todo o trajeto também era possível solicitar lanche, caso a fome batesse. Ainda foi servida uma refeição principal com bebidas variadas.

O Trajeto do Voo

Chegando no Qatar

O voo aterrissou no Qatar precisamente à 0h30. Logo na saída do aeroporto, descobri que em Doha existem dois tipos de táxis: os oficiais (de cor verde) e os outros chamados de “limosines“. O nome, no entanto, engana. Trata-se de um veiculo normal – o termo é utilizado somente para distinguir dos táxis oficiais. Eu optei por um táxi oficial verde até a cidade antiga, onde ficava meu hotel. O preço não foi caro: 50 qataris (cerca de R$ 50). Uma dica importante é você ficar na cidade antiga de Doha, onde estão localizadas as principais atrações turísticas.

Logo na chegada, mesmo sendo aproximadamente 1h, o calor do deserto já me deu as boas-vindas. Além da alta temperatura, também já percebi que o país tem grande parte de sua população formada por imigrantes vindos de diferentes países da Ásia, principalmente da Índia, Nepal, Bangladesh, Filipinas, Tailândia, Iraque e Irã. É muito difícil você encontrar um nativo, por mais estranho que isso possa parecer.

Pela manhã, por volta das 4h30, já no hotel, finalmente percebi que estava em um país muçulmano: fui despertado pelos belos cantos de chamamento a oração, vindos de uma pequena mesquita próxima ao meu hotel (na verdade quase ao lado do meu quarto). Os cantos me acompanharam todos os dias até o final da minha estaria – e eu adorei. Essa era uma experiência que me interessava muito. Tanto que no primeiro dia já entrei nesta mesquita para conhecer um pouco mais. E até orar, porque nunca é demais agradecer. Não é?

O que fazer em Doha

Não deixe de conhecer o Parque Corniche – tanto de dia como a noite, pois as imagens serão lindas – e aproveite para visitar o Museu de Arte Islâmica, que fica ao lado. Trata-se de uma construção de arquitetura hipnotizante. O museu tem entrada é gratuita e abre às 9h. Dele, é possível ter lindas imagens da cidade de Doha.

Já no Souq Waqif, uma “mistura de mercado de pulgas” e vendas de animais de estimação, tecidos, especiarias, artesanato, quadros, guloseimas árabes, você também encontra uma infinidade de restaurantes de diferentes países do Oriente Médio. Minha sugestão é passear por ele após as 19h, horário em que o calor escaldante dá uma amenizada. Você vai ver muitos narguilés nos estabelecimentos – aliás, nunca tinha visto tanto narguilé como vi aqui. Para quem gosta, fica a dica!

Outra atração é o Emir Palace, a residência oficial do Chefe de estado do Qatar. Minha sugestão é não chegar muito próximo do palácio, uma vez que o local é bastante vigiado e os seguranças não costumam ser muito simpáticos com quem ousa se aproximar muito. Mas não tem problema, pois mesmo de longe você consegue tirar fotos incríveis e apreciar a bela arquitetura do Palácio Real Emir. Inclusive, fotos do próprio Emir estão espalhadas por todos os lugares do país. É impossível não se deparar com algumas centenas delas ao longo da viagem pelo Qatar – sem exageros! Hahaha! Tem nas fachadas dos prédios, nas camisas, nas lojas, nos carros, nos hotéis… só dá a cara do Emir Sheikh Tamim bin Hamad Al-Thani. O cara é mais do que um pop-star, me falta adjetivo para qualificar o “populismo” do cidadão.

Nos meses de outubro, novembro e dezembro, as temperaturas costumam ser mais amenas no Qatar. Mesmo assim, os dias são muito quentes. Não poderia ser diferente: o país fica localizado no meio do deserto.

Recomendações

– Importante lembrar: sempre tenha muito respeito pelos costumes locais. Não se esqueça de que o consumo de álcool e drogas são proibidos pela lei islâmica.

– As condições de segurança são muito boas. E não existe vestígio algum de pobreza – aliás, o país é considerado um dos mais ricos do mundo.

– VISTOS: brasileiros conseguem obter o “visa on arrival” (visto à chegada) pelo período de um mês (renovável apenas uma vez). Na imigração será pedida a passagem de retorno ao Brasil e um comprovante de hospedagem. O processo foi relativamente rápido e totalmente grátis! No meu caso, não pediram seguro de viagem, mas é sempre bom ter! Não vale a pena correr o risco.

– Onde comer: encontrei um local barato para comer, o “Tea Pot Cafeteria”, não muito longe do Centro Cultural Islâmico. O lugar é limpo e tem como foco a típica culinária árabe. E o melhor de tudo: com cerca de R$ 15,00 é possível comprar sanduíches árabes, sanduíches de Doha, falafel, shawarma, e muitas outras opções.

…….

Próximo destino: Japão. Em 27 de outubro, embarquei, novamente com a Qatar Airways, para o Japão. O relato da minha passagem pelo país asiático em breve estará por aqui! Acompanhem tudo, com mais detalhes, pelo meu blog e perfil pessoal. Abraços e até a próxima parada, o Japão!

__________________________

Agradecemos ao leitor Rodrigo Militão por compartilhar com a gente a sua saga mundo afora! A meta do “viajante em tempo integral”, como ele mesmo se define, é conhecer os 193 países que fazem parte das Nações Unidas! Os relatos desta longa viagem serão publicados aqui no Melhores Destinos. Começamos com a passagem pelo Catar. E a próxima parada é o Japão. Fique ligado!

Autor

Redação - redacao
  • Edimar Eustaquio

    Eu também tive a oportunidade de conhecer Doha no Qatar, é uma cidade fantástica e belíssima. Parabéns Rodrigo Militão pela brilhante matéria, também estou nesta mesma caminhada,e sei o quanto este sonho custa caro. Sucesso e que Deus o abençoe.

    • Rodrigo Militão

      Muito Obrigado Edimar, sucesso para vc também, a maioria das pessoas não imagina a complexidade que é cruzar tantas fronteiras assim, sucesso para você também!

  • Tlars22

    Rodrigo,
    Vc fez o cambio direto no aeroporto na chegada ? Levou dollares ou euros pra trocar por qataris ? Indicaria alguma casa de cambio la ?
    Qual hotel vc se hospedou ?

    • Rodrigo Militão

      Olá , na chegada, Dólares eu no meu caso troquei neste mercado Waqif, existem algumas e você pode negociar uma boa taxa, todas são muito parecidas e seguras neste local. Fiquei no BEST WESTERN PLUS, boa localização e ainda me deram um “up-grade” para um suíte excelente!

      • Tlars22

        Fala Rodrigo!
        Uma dúvida, esse mmercado Waqif que vc mencionou, eh tipo o nome dakeles kiosques de cambio exchange espalhados pelo aeroporto? Existem vários la ?
        Sabe se dá para ir de Uber de DOH até o Best Western Plus ?

        • Rodrigo Militão

          Não, este mercado é tipo um mercado de pulgas onde tem de tudo que vc pensar para vender inclusive casas de câmbio, inclusive foi lá que eu troquei a moeda. sim tem Uber em Doha sim é possível e bem mais barato

          • Tlars22

            Deixa eu só entender …. então do aeroporto para centro de Doha vc pagou a corrida do taxi em dóllares ?
            Os taxistas de la aceitam dollares ?

  • Rodrigo César

    Parabéns, Chará!
    É um sonho de muitos Brasileiros e muitas pessoas mundo a fora, mas pouquíssimos têm a oportunidade de realizar.
    Estamos torcendo para que chegue logo ao 193º país. O “download” já está em 80%. rsrs
    Grande abraço.

    • Rodrigo Militão

      Valeu muito obrigado meu querido, mensagens assim que me motivam cada vez mais obrigado e sucesso a você também

  • Marcus

    Parabéns pela viagem e pelo relato. Também sou gaúcho, porém do sul do estado. Algumas dúvidas: Estou planejando uma viagem a Austrália ao mesmo tempo uma parada em algum lugar da Ásia e estou considerando Doha, Kuala Lumpur ou Cidade de Singapura, apenas uma dessas. Qual você me aconselharia? outra pergunta: Com inglês básico da pra se virar bem em Doha?

    • Edimar Eustaquio

      Boa tarde caro Marcus, tive o privilégio de conhecer as 3 cidades que são ótimas, mas das 3 citadas da Asia a melhor pra mim foi Singapura.

      • Marcus

        Obrigado Edimar

    • Rodrigo Militão

      Obrigado Marcus! Depende, se você quer economizar e ver coisas muito interessantes eu te sugeriria Kuala se você estiver com pouca grana, agora se grana não for o problema e você quiser se impressionar com uma arquitetura fantástica, riqueza cultural, construções formidáveis eu ficaria com Singapura, um pouco mais cara mas vale muito a pena!

      • Marcus

        Valeu pelas dicas Rodrigo e Boa Viagem

  • Rafael Fernandes de Carvalho

    Fala Rodrigo, parabéns pelo relato.
    Você sabe dizer se precisa de carteira de motorista internacional para alugar carro em Doha? Não encontrei nenhuma informação na internet. Obrigado!

    • Rodrigo Militão

      Olá Rafael! No meu caso eu estava sozinho e não aluguei carro, mas sei que precisa sim. Eu fiz tour pelo deserto apenas com outros turistas abraço e boa viagem

  • Rodrigo Militão

    Fiquei 4 dias, sim fiz passeio sim e vale a pena! existem muitas atrações e muitas coisas para fazer em Doha e outras localidades da região, como relatei no post, no meu caso pelo menos, caminhar com um calor mais de 40ºC é complicado mas mesmo assim vale muito a pena. Eu costumava acordar bem cedo e talvez a partir das 4 horas da tarde o calor forte já amenizava. Eu coloquei no post o que mais achei interessante, é aquilo, cada um vai dizer uma coisa, este foi o MEU RELATO, pessoas podem concordar ou discordar, obrigado pela sua participação abraço e sucesso

    • Rodrigo Militão

  • Rodrigo Militão

    Olá Alexandre te sugiro vc seguir minhas mídias que vc vai se entender como eu faço, não ganhei não na loteria mas gostaria kkk! Em resumo eu trabalho com comércio exterior e preciso de meu computador e internet para trabalhar, não sou rico, minhas viagens são feitas com muito sacrifício, não tenho patrocinadores e economizo em tudo que vc possa imaginar por isso repito me segui nas mídias sociais que vc vai saber muito mais! abraço

  • Marcelo Fercondiny

    Muito legal mesmo deu uma pequena inveja branca sua cara

  • Renato Gomes

    Olá Rodrigo. Estive em Doha há uns 12 anos atrás. A cidade estava (e acho que ainda deva estar) em plena construção, então, provavelmente, não reconheceria nada do que era…
    Eu também cheguei de madrugada, e resolvi conhecer a cidade de madrugada, confiando de que o pior delito que tinha sido cometido naquele ano foi um assalto a um posto de combustível, uma semana atrás (e os meliantes já haviam sido pegos hehehe). Andei a pé pela cidade, tirando fotos. Fui até abordado por uma viatura policial, que achou estranho um maluco andando pela cidade deserta com máquina pendurada no pescoço (sobre isso, houve até uma conversa hilária, mas não cabe relatar aqui)
    Mas quando fui, não era proibido o consumo de bebidas alcoólicas, inclusive eram vendidas em carrefours da vida e disponíveis em restaurantes… Havia sim, uma proibição de muçulmanos consumirem álcool, o que nem sempre é 100% respeitado por todos eles…

  • Sara Marinho

    Suscinto??? Pelo amor de Deus… você com certeza nunca esteve em Doha, eu já estive 2 vezes e sei o complicado que é se deslocar lá e o tamanho da cidade, apenas escrever os nomes de locais pegando da internet é fácil André em um único dia fazer tudo isto que você escreveu e ele é IMPOSSÍVEL! vc não sabe o que escreve ou deve ser apenas inveja mesmo para denegrir o post do outro ainda bem que ninguém mesmo te deu atenção acho que pelo visto apenas eu perdi meu tempo aqui com vc… mas não poderia deixar passar esta saiba que o post dele vai ajudar muitas pessoas que vão a Doha inclusive eu que pretendo retornar aprendi coisas novas já