Alta do dólar: o que esperar nos próximos meses e dicas para adequar suas viagens à nova realidade cambial

Leonardo Cassol 23 · setembro · 2015

O dólar ultrapassou ontem a barreira histórica dos R$ 4,00, pela primeira vez, desde a implantação do Plano Real. A cotação comercial da moeda norte-americana fechou o dia em forte alta, a R$ 4,05, enquanto o euro fechou a R$ 4,50. Nos bancos comerciais e nas casas de câmbio, é necessário desembolsar cerca de R$ 4,30 para comprar 1 dólar em espécie e R$ 4,75 para comprar 1 euro. Será o final dos tempos para os turistas brasileiros?

Confira o que esperar do câmbio daqui pra frente, quais moedas tiveram maior ou menor valorização perante a moeda brasileira e algumas dicas para adequar seus planos de viagem durante esse período de instabilidade, nesse artigo exclusivo!

dolar

Por que o real se desvalorizou tanto, em tão pouco tempo?

Devido a uma conjunção de fatores internos e externos que ampliam a demanda e reduzem a oferta de moedas estrangeiras na economia brasileira.

No Brasil, a crise econômica, as incertezas políticas e a indefinição quanto as medidas econômicas que serão adotadas pelo Governo são os principais fatores que contribuem para a instabilidade do câmbio. O mercado já espera, por exemplo, o rebaixamento da nota do Brasil por outras agências internacionais de classificação de risco, o que tem levado a uma fuga de investidores estrangeiros, que vendem os ativos em reais e trocam por moedas estrangeiras.

No exterior, a queda nos preços internacionais das commodities tradicionalmente exportadas pelo Brasil, como produtos agrícolas e o minério de ferro, a desaceleração da economia chinesa, nosso principal parceiro comercial, e a expectativa de elevação dos juros pela Banco Central dos Estados Unidos são fatores que contribuem para a valorização das moedas estrangeiras perante o real. Em síntese, há uma expectativa de que o Brasil exporte menos, diminuindo a oferta de moedas de outros países.

O preço dólar e o euro ainda pode subir mais?

Infelizmente, sim. Especialistas projetam que o ano de 2015 vai terminar com o dólar entre R$ 3,80 e R$ 4,25. Mas, no curto prazo, a moeda norte-americana pode oscilar fora desses parâmetros, caso haja um agravamento da crise política ou uma mudança na política econômica do governo brasileiro, por exemplo.

Vou viajar nos próximos meses, devo esperar ou comprar logo a moeda estrangeira?

Se a viagem ocorrer até dezembro de 2015, a recomendação dos especialistas é comprar logo a moeda estrangeira. O risco do valor do dólar e do euro aumentar ainda mais é bem maior do que as chances de uma redução expressiva na cotação dessas moedas.

Esse patamar do dólar veio para ficar?

Não. Trata-se de uma volatilidade temporária. Muitos leitores devem lembrar que em setembro de 2002 o dólar chegou R$ 3,99, por conta do período eleitoral e da incerteza quanto à política econômica do governo que se iniciaria no ano seguinte. Alguns anos depois, a cotação ficou abaixo de R$ 1,70, como ocorreu em 2010. O mais provável é que a cotação retorne abaixo dos R$ 3,00, uma vez superado o período de crise e de incertezas. Por outro lado, é pouco provável que algum dia ele volte a valer menos do que R$ 2,00.

Existe algum país cuja moeda se valorizou menos perante ao real?

Sim. O dólar canadense e o dólar australiano, por exemplo, tiveram uma valorização muito inferior perante o real, quando comparado ao dólar norte-americano. O peso argentino e o peso chileno também foram moedas cuja valorização frente ao real ficou bem abaixo do ocorrido com as demais moedas estrangeiras. Isso significa que o poder de compra do real ficou menos comprometido nesses países, tornando o turismo menos caro para os brasileiros.

Confira um comparativo exclusivo da variação na taxa de câmbio das moedas dos principais destinos turísticos dos brasileiros, entre 01/01/2014 e 22/09/2015:

Cambio-real-dolar-moedas

O que muda nos preços das passagens para voos internacionais e domésticos?

Grandes promoções para voos internacionais devem continuar ocorrendo com frequência, até o final do ano, tendo em vista a redução da taxa de ocupação das aeronaves. Afinal, as pessoas evitam viajar para o exterior em tempos de crise e com esse patamar de câmbio. Apesar da alta do dólar, o custo médio em reais das passagens internacionais em 2015 tem sido menor do que em 2014.

Por outro lado, as promoções para voos dentro do Brasil devem se tornar menos frequentes, em função da redução de capacidade implementada pelas companhias aéreas em 2014 e em 2015, bem como pela migração do interesse dos turistas dos voos internacionais para os voos domésticos. Portanto, não espere nenhuma grande pechincha se decidir programar as suas férias do final do ano para algum destino nacional. Os preços devem continuar altos para a maioria dos destinos E, se decidir viajar para o exterior, fique ligado que a passagem representa apenas uma parte dos custos totais da viagem, devendo ser calculados os custos com estadia, deslocamento e alimentação.

Devo abandonar meus planos de viagem para os próximos meses?

Não necessariamente. É preciso fazer contas e planejar muito bem a viagem, para evitar um rombo no orçamento. Confira 13 dicas imperdíveis para economizar em viagens internacionais em tempos de dólar e euro nas alturas.

——–

Tem alguma outra pergunta ou dúvida sobre essa tema? Comente e participe!

Autor

Leonardo Cassol - Editor Editor e especialista em programas de fidelização do Melhores Destinos.
  • PPKX XD

    Sobre o patamar do dólar em 1,70, gostaria de lembrar que por muito tempo, até mesmo quando estava em 2,10, esses valores foram mantidos artificialmente pelo governo vendendo dólares no mercado, ou seja, aumentando a oferta de dólares, e com isso gastando as reservas nacionais de moeda.
    O governo errou em gastar moeda pra manter artificialmente patamares que flutuariam entre 5 e 10 centavos para cima e para baixo, como acontece em qualquer país, tentando manter um valor fixo do dólar, e agora que poderia usar essas reservar para melhorar a cotação ele está com poucas reservas e não pode fazer nada.

    • FabioPalmeiras

      Curioso, se o governo vendeu moeda estrangeira, como as reservas passaram de 38 bi para 370bi? Tem algo errado ai…. o preço do dólar estava baixo no mundo inteiro

      • PPKX XD

        Como o amigo explicou acima, não foram as reservas, foram recursos do tesouro nacional, eu achei que se tratavam dos mesmos recursos, que fossem apenas nomes distintos para a mesma coisa.

        • Santiago Junior

          Qualquer país se quiser pode manter um paridade com o dolar, mas nem todos tem uma disciplina fiscal para mete-lo.

          • PPKX XD ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

            Poder pode, mas acabará gastando muito pra isso, ou fixará uma paridade falsa de 1=1 como alguns países fazem e nenhum investidor os leva a sério.

      • Jeferson Neu

        Simples, através da DRU (Desvinculação de Receitas da União), onde recursos previstos no Orçamento, são desviados para outras finalidades. Por exemplo, entre 2009 e 2014, R$345 Bilhões, da previdência, foram desviados da Seguridade Social, e cuja maior parte, foi usada para pagar juros da dívida. Só por aí, já se subentende, que a Previdência é superavitária, e não deficitária, como o governo quer alegar e enganar a população.

      • Leonardo Ibiapina
    • Daniel Bispo

      E quando o (atual) governo tenta manter “artificialmente” a cotação e não consegue? Veja quantos bilhões em reservas já foram despejadas no mercado e mesmo assim o governo não conseguiu conter a alta do dólar! Pesquise, leia mais antes de afirmar algo…

      • PPKX XD

        Não entendi porque me mandou pesquisar e ler mais, não defendo o governo e acho errado o micro-gerenciamento da moeda que foi feito antes, e sim eu sei que tentaram manter a cotação e não conseguiram… não defendo esta prática, defendo o saneamento das contas públicas.
        Eu comentei este assunto apenas para lembrar que a cotação foi artificial por muito tempo.

        • Dante

          Ate onde me lembre na epoca dos 1.70 e 2.30 o governo comprava dolar para ele subir e nao vendia. Ate pq o pais vive de exportação e o dolar a 1.50 nao é interessante.
          O prob é que quando passsa de 2.50 a especulação come solta

          • PPKX XD

            Com 1,70 pode ser, com 2,30 nem tanto, trabalho com dólar diariamente pois só exporto e lembro do governo fazendo leilão de venda já em 2,03 pra tentar fixar em 2,00.

        • Leonardo Ibiapina

          Artificial principalmente de Julho de 1994 a Janeiro de 1999

      • Fernando

        Daniel, o governo não gastou um centavo das reservas para manter a cotação do dólar. Tudo que tem sido feito é na base do swap cambial, que não tem nada a ver com reservas, que continuam, desde o início da crise, na faixa dos 370 bilhões de dólares.

        • Daniel Bispo

          Fernando, no dia 08/09 o Banco Central não realizou Swap, mas os leilões de linha, com oferta total de até US$ 3 bilhões. A liquidação das operações de recompra pelo BC será nos dias 4 de novembro e 2 de dezembro de 2015.
          No leilão de linha o BC vende dólares com compromisso de recompra, ou seja, a venda da moeda no mercado à vista, ou seja, diferentemente do que você falou, impacta diretamente nas reservas do país.

          • Fernando

            Daniel, eu acabei de consultar a página do BCB, dá uma pesquisada no Google. Nesse dia não houve alteração no quadro das reservas internacionais. Aliás, desde de janeiro de 2015 o quadro é praticamente o mesmo, cerca de US$ 370 bilhões de reservas. E faz sentido: as reservas servem para momentos em que há saída de dólares do país. E não é isso que está acontecendo; muito pelo contrário, dia após dia está havendo entrada de dólares no país, fruto até mesmo da cotação elevada. Abraços,

          • Daniel Bispo
        • Leonardo Ibiapina
      • Mateus

        Também não entendi por que ele tem que pesquisar, pois está falando corretamente? Aliás, pelo que tô vendo a pesquisa deve ser sua, pois o dólar está alto justamente porque o governo não está despejando suas reservas no mercado!

      • Dante

        É dificil manter a contação quando todo o povo ta morrendo de medo de uma nova inflação galopante e ta comprando dolar como se nao houvesse amanha.

        • Fernando

          Não estão comprando não. Não há demanda para dólar a essa cotação.

      • Leonardo Ibiapina
    • Orem B. Hartuing

      A manutenção do Plano Real obrigou os governos a obedecerem o tripé econômico, que demandava que o câmbio fosse fixo, por isso o BC teve que intervir seguidamente para garantir que a flutuação não comprometesse o regime de metas de inflação e a política fiscal. As divisas utilizadas nas operações de swap cambial não eram provenientes das reservas internacionais, mas sim de recursos do tesouro nacional. Tais reservas permanecem praticamente intactas, como um seguro para que o país se proteja da fuga de capitais e de eventuais problemas no sistema bancário.

      Para além de preferências políticas (para constar, sou de direita e a favor do livre-mercado), acredito que com mais de 300 bi USD em reservas e uma balança comercial positiva há vários meses, não vejo explicação para essa desvalorização excessiva do real senão uma forte valorização do dólar perante todas as moedas do mundo, conforme mostrado na tabelinha anexa à reportagem, além de um forte movimento especulativo sobre os termos de troca das moedas dos países emergentes. Sobre esse segundo fator, assim que os grandes players realizarem seus lucros ou prejuízos, tudo se acalma novamente.

      • PPKX XD

        Obrigado pela informação sobre o tesouro e as reservas.
        Na tabela a valorização é mostrada em relação ao Real, veja que todas moedas se valorizaram, até a da falida Argentina, e a da China, um dos BRICs que “compete” com o Brasil no terceiro mundo valorizou até mais que o Dólar em relação ao Real em termos de porcentagem.
        A explicação é a crise econômica do país (que não é mundial) e a má gestão das contas do governo somadas à corrupção das principais estatais. Veja o valor de ações da Petrobras por exemplo como está…

        • Thiago

          Seja humilde, filho. O cara te deu uma aula sobre moeda e você vem com senso comum!

          • PPKX XD

            E eu agradeço a aula dele, eu não nasci pra saber tudo, sobre o que você diz ser senso comum, é a minha opinião que difere da dele sobre qual o motivo da moeda estar na cotação atual, se não tem o que acrescentar não atrapalhe ok?

        • Orem B. Hartuing

          Concordo que estamos em uma fase de restrição econômica e muito disso é por problemas de gestão das contas públicas. No entanto, não acredito que corrupção, por si só, seja um fator capaz de promover crises. Para que tais esquemas ocorram, é necessário que as contas da entidade envolvida estejam bem azeitadas, pois se alimentam delas. São muito raros os casos nos quais esses esquemas são capazes de ocasionar uma quebra fiscal numa companhia.

          O problema da Petrobras é o seu uso inadequado como ferramenta de política monetária, o que é viável e até esperado por ser uma sociedade de economia mista (50% das ações e poder decisório do Estado), mas que ultrapassou sua capacidade de gestão ao prolongar demais o rombo causado pela venda de combustível por um preço muito menor do que os custos da importação do petróleo ao nível de preços recorde (até 2014). Uma olhada rápida nas contas da Petrobras mostra que está tudo vontando à normalidade.

        • Edu Neves

          Quanta barbaridade !
          Eu trabalho como representante comercial de multinacional americana aqui.
          Estive em NY há 20 dias atras em reunião com o pessoal da firma lá e eles me disseram ao contrário do que parece os EUA estão com muitos problemas também .
          Há ainda muito desemprego e falta de verba no setor público .
          Me disseram que o país cresce mais para uma classe A e que a crise de 2008 não terminou.
          Eu fiquei impressionado com a mendicância e a imundice que vi numa caminhada que fiz entre a Broadway e o Village
          Em 30 anos nuncá presenciei nada igual!
          Portanto , muito cuidado com que ouvem por aí e, pricipalmente com as análises e opiniões equivocadas .
          Ah , em tempo , os preços em NY estão um absurdo sim , mesmo em dólar .

      • Vicente

        Só uma correção: O tripé macroeconômico não exige câmbio fixo. É justamente o contrário, ou seja, a âncora é a taxa de juros e o regime de câmbio é flutuante. É verdade que o BC interviu diversas vezes, mas para evitar volatilidade excessiva do câmbio, e mais recentemente para segurar a inflação. Sobre a valorização recente, o Brasil tem esse “destaque” negativo em grande parte pela crise política, mas infelizmente não é só tirar a Dilma que no dia seguinte o dólar volta a R$2 e tudo volta ao normal. Precisamos ainda de muitas reformas pró-mercado. Em resumo, parece que o dólar vai ficar num patamar bem alto por um bom tempo.

      • Gus

        Nossa, quanta besteira… Tripé econômico determina câmbio FLUTUANTE! Prolixo e sem conteúdo.

    • Leonardo Ibiapina
  • Leonardo Azevedo

    Olá a todos.

    Aproveitei a promoção por milhas TAM que teve no aniversário do MD, onde o trecho pros EUA saia a 18K.

    Voltei de Orlando esse mês e é impressionante como mesmo com esse dólar a R$ 4,00 a sensação é de que as coisas lá são ainda 50% mais baratas que aqui.

    Seguem alguns exemplos:

    Relógio Fóssil US$ 66 X R$ 825
    Mamadeira Avent Pétala US$ 6,50 X R$ 69,90
    Polo Tommy US$ 19,90 X R$ 309,90
    Churrasqueira Char Broil US$ 169 X R$ 4.000,00
    Boneca Frozen US$ 10,00 X R$ 89,90
    Perfume CK One 200ml US$ 35 X R$ 399
    Babá eletrônica áudio US$ 24,90 X R$ 184,90

    Dei apenas alguns exemplos de compras que fizemos com minha família.

    Também é importante dizer que fui no feriado do Labor Day, onde ocorrem boas promoções, mas muitas compras fiz fora do final de semana das promoções.

    De toda forma tem coisas que o preço de lá é semelhante ao daqui (maquiagem MAC, alimentação em geral, gasolina, etc), mas dificilmente as coisas lá são mais caras que aqui, mesmo com o dólar alto.

    Hospedagem em Orlando ainda é bem em conta. Fiquei num apto 3 quartos completo que dava pra 6 pessoas, por R$ 191,00 a diária.

    Aluguel de carro também muito barato em comparação ao Brasil. Aluguei uma SUV por R$ 107,00 a diária.

    Outra coisa que achei interessante é que todos os voos que peguei (TAM) estavam cheios, ao contrário do que imaginei.

    Bom, essas são minhas impressões. Espero que tenha ajudado quem quer ir para os EUA e tá com medo da subida do Dólar.

    Conclusão final: pros EUA ficarem mais caros que o Brasil o dólar precisa chegar a R$ 8,00!!!!

    • AG.47

      Os produtos que você listou são superfaturados no Brasil, não é apenas o imposto que forma os seus preços, muitas marcas se aproveitam do fato de serem vistas como prêmio no Brasil (exemplo mais claro a Apple e os preços do Apple Watch) para subirem os preços.

      A alta do dólar impacta bastante nos gastos básicos de uma viagem que são: hospedagem, alimentação e transporte.

      • Leonardo Azevedo

        Não há dúvidas que tais produtos são superfaturados no Brasil. Na verdade praticamente tudo é superfaturado no Brasil. Voltei com 4 malas abarrotadas de produtos superfaturados no Brasil que nos EUA economizei pelo menos 50% do que pagaria no Brasil. É revoltante. De fato a alta do dólar diminui nosso poder de compra, mas as coisas ainda são mais baratas nos EUA. Hospedagem e aluguel de carro continuam mais baratos nos EUA mesmo com o dólar à R$ 4,00. A exceção é hospedagem em NY, mas o resto ainda é mais vantajoso nos EUA. Basta comparar a cotação para se chegar a essa conclusão.

        • Leila Machado

          Você foi com milhas?

          • Leonardo Azevedo

            Sim. Milhas múltiplos numa promoção de aniversário do MD por 18k o trecho.

          • Leila Machado

            Nossa, se vc conseguiu milhas p toda a família, valeu muito a pena!! Eu vou no final do ano, mas tive que comprar passagens p mim e meu marido, aí realmente o dólar alto vai pesar na minha viagem, mas consegui um carro grande por U$500 p 22 dias, agora tenho olhado o preço e já está U$1.520, ufa q bom q aluguei com antecedência! Mas obrigada pelo seu relato muito legal!!! Abraços!

      • Jose da Silva

        hospedagem? tem os programas de fidelidade das grandes redes….veja a accor e seus vouchers de 40 euros ou 60 dolares… eu joguei meus poucos multiplus imprestáveis para a accor saí ganhando muuuito!

        alimentação? está ruim, mas tem fast food ou fugir dos restaurantes pega turista… só se informar…

        transporte? aérea low cost ou megabus ainda sim são baratas… vc sofre um pouco mas consegue viajar… alugar carro (pagando aqui e em até 12x) ainda tem preço bom… só a franquia que está matando… opte com carros econômicos ou a diesel para ajudar com o combustível.

        • AG.47

          Exato. Seu comentário corrobora com o que eu comentei, se quiser viajar vai ter que diminuir a qualidade da viagem e fazer concessões, pois está mais caro SIM!

        • Camila Lemos

          José, como passo milhas para a Accor? No site só tem explicando o sentido contrario – De Accor para Cia Aereas. Onde encontro as parceiras? Obrigada!

      • Igor Pussoli

        Viajei para Nova York e o mercado e a gasolina estavam mais baratas que aqui. A gasolina em media era USD 2,00 o galão. Ou seja, por R$ 8,50 levava 3,78 litros de gasolina, convertendo dá 2,25 reais/litro. Mercado pra comprar as besteiras, batata pringels por R$ 6,00.. Do jeito que anda caro comprar coisa aqui, pode ter certeza que tava mais barato. Uma das compras, comprei Oreo tamanho familia, pasta de amendoim, foi uma limpa e deu uns 120 reais.

    • Romulo Amaral

      A questão não é se vale apena ou não, a questão é que o seu, ou melhor o nosso, poder de compra foi reduzido drasticamente. Ainda não cheguei no ponto de ter de me privar e não fazer as viagens que tenho programado, mas tenho que readequar os gastos nelas.. fico revoltado vendo que meu suado dinheiro esta valendo cada vez menos !!!

    • gilberto

      Parabéns Leonardo pela sua narrativa , teu comentário merece um post. he he

      • Leonardo Azevedo

        Hehehe. Obrigado Gilberto. Estou a disposição hein MD. posso fazer um post bem detalhado. Kkkkk

        • Joao

          Foi realmente muito útil Leonardo! Obrigado

    • Breno Vieira

      @disqus_QMUts5L7pr:disqus, concordo em parte com sua análise.

      Já fui pros EUA algumas vezes e pra mais de 10 cidades.

      Alguns pontos a se considerar são:
      – orlando é uma cidade barata comparada a outras cidades dos EUA.

      – no brasil também é possível conseguir todos esses produtos mencionados por preços menores / promocionais.
      você só exibiu os preços cheios daqui.
      exemplo? olhando rápido no buscapé, há o perfume ck one 200 ml numa faixa de R$ 200. ou seja, há de se pesquisar!

      – msm com o dolar a R$ 4 a maioria das coisas la sai mais barato sim! Talvez não valha tanto a pena pra revender quanto antes.. mas pra comprar pra si próprio, sim ainda vale com certeza!! Agora um ponto a se ver é que no paraguai (cidad del este) há preços muito próximos dos EUA e uma passagem pra foz é bem barata, os gastos pequenos comparados aos do EUA, e o tempo de viagem bem menor..

      No mais, a sua impressão é bem coerente!!!
      Ir aos EUA agora com essas passagens baratas continua valendo a pena sim!
      Quanto a pessoa vai gastar na viagem depende só da pessoa (se vc quiser, pode almoçar no dollar menu do mc donalds todo dia, por exemplo hhaha)

      Concordam ?

      • Leonardo Azevedo

        Concordo.

      • Orem B. Hartuing

        Apenas um detalhe: não se esquecer de que a cota para importação por via terrestre, caso da fronteira Brasil/Paraguai em Foz, é de apenas US$ 300,00.

        • Breno Vieira

          Verdade!!! E isso é por mês teoricamente.

          Se for com o objetivo de comprar muita coisa, tem q levar os $200 de diferença 😉

      • Jose da Silva

        ou seja, sacoleiros é quem estão de mimimi! rs

        tá, o dolar caro fede pra todo lado, mas neguim não pensa em viajar, mas em comprar horrores, e isso é algo que quase ninguém fala e ninguém assume! Eu viajo pela viagem, se der para comprar algo pra meu uso, melhor, mas não é algo fundamental! Mas mesmo com o dolar nas alturas (mais ou menos… com a devida correção ele já esteve muuuuito mais alto, como em 1998, após a reeleição do boca de sovaco… com a inflação o dolar daquela época sairia por uns 7-8 contos hj…) tem coisa que ainda sim vale comprar lá fora pq… pq só tem lá! qq coisa mais específica vc não costuma encontrar por aqui, só importam coisas básicas, simples, com muita procura, que saem rápido… desde capa de celular para algum modelo que são seja popular até onde sua imaginação alcançar tem coisas lá que vc jamais vai ver por aqui e se por um acaso ver vai ser por 5x a 10x oq custa lá fora, não importanto a cotação do dolar… isso seeeeempre vai valer a pena!

      • Marcos Silva

        Também achei infladíssimos os preços citados para o Brasil. Em uma pesquisa rápida vi polos da Tommy por R$ 129,00 no Submarino, relógio feminino da Fossil por menos de R$ 300,00 no Ricardo Eletro, masculino por R$ 460,00, CK One por 179,00 no Sou Barato, a citada mamadeira por 43,00 no Walmart.

        Os demais produtos não possuem especificação exata, o que compromete a comparação. Além disso, a cotação do dólar a 4 reais é inexistente. Fechou em R$ 4,15. Some-se a isso o IOF e imposto cobrado na Flórida que chega aos R$ 4,50.

        Além disso, não consigo compreender a fixação que os brasileiros possuem em usar marcas como RL ou TH. Temos no Brasil roupas com boa qualidade e com bons preços. Uma polo da Aleatory está, nesse momento, por R$ 59,00. Não se equipara a qualidade da RL ou TH, mas no momento, custa menos de 15 dólares, enquanto uma polo da RL ou TH, custam cerca de 35 e 25 dólares, respectivamente, em lojas como Marshalls ou Ross, que praticam preços inferiores aos Outlets. Considero uma tolice pagar tais valores nessas camisas, mas cada sabe de si. Algumas coisas ainda valem à pena, mas coisas como PS4 que brasileiros adoram comprar por lá também, tem preços quase que similares aqui na huelândia (R$ 1899,00 no soubarato).

        A comparação pode se estender aos parques que, infelizmente, não temos um que ofereça o mesmo nível de diversão, mas o parque aquático do Rio Quente Resorts, Beach Park e Beto Carreiro custam, hoje, cerca de 1/4 dos valores praticados pelos parques da Disney.

        Há muitos pontos positivos em viajar para os Estados Unidos. Só que, hoje, não vejo tantos quantos víamos há um ano. Comprei dólares por R$ 2,50 no BB em out/2014 para viajar no mesmo mês para Orlando/Miami. Nesse patamar, valeu bastante. No momento, tenho uma viagem programada para Aruba no início de outubro e outra para Orlando em maio/2015, que, se minha esposa não coloca-se tanta objeção iria para BsAs. Pelo menos poderia me alimentar direito por lá, sem peso na consciência de pagar, para uma criança e dois adultos, quase R$ 400,00 em um jantar, como se paga no Gilson’s.

        • Leonardo Azevedo

          Realmente Marcos,

          Pesquisando bem dá para conseguir bons preços no Brasil, principalmente pela internet.

          À Exceção da camisa Tommy que para minha grata surpresa está com preços bons na Submarino.com (a partir de R$ 130), os demais produtos que você comparou não são os mesmos que comprei nos EUA.

          Ok, minha culpa porque não dei detalhes da especificação deles.

          O relógio que está R$ 469 na Ricardo Eletro estava US$ 24.90 nos EUA, o que comprei não tem na Ricardo Eletro (que só tem 3 modelos sendo os outros R$ 669,00). O CK One que vc mencionou não é o tradicional, é o Ck One Shock, que realmente é mais barato que o CK One tradicional. Mesmo assim o preço nos EUA é mais barato. A mamadeira que está R$ 47.90 no Walmart é a de 125ml, mas a que comprei por US$ 6,50 é a de 260ml, que custa R$ 53,90 no Submarino.com.

          De toda forma pesquisei os preços no Shopping, não na internet. Mas mesmo pesquisando bem na internet os preços ainda são mais caros no Brasil, muitas vezes o dobro ou mais.

        • Planaltocentral

          Para quem não sabe, os produtos dessas marcas mencionadas a cima não tem o mesmo controle de qualidade dos que são vendidos nos EUA. Roupa é o exemplo típico, as coisas vendidas são vendidas aqui no Brasil são totalmente diferentes. NIke é o exemplo melhor. Nada haver. Aqui no Brasil é trash. Para quem conhece, sabe que não tem comparação. Estados Unidos continuará sempre sendo mais vantajoso. Mesmo com o Dolar a $20,00 não deixarei de comprar nos EUA.

          • Isaac

            Concordo, realmente a qualidade dos produtos é diferente, notei isso quando fui para europa e comprei umas coisas lá, mesmo com dólar caro vou aproveitar, não vai ser aquele preço absurdo como na época do dólar a 2 reais masss ainda sim vai valer a pena

          • PC YNVEST

            Falou tudo. Aqui soh entra o refugo.

    • FabioPalmeiras

      Aí depende colega. Vou para os EUA quase todos os anos, desde 2008. Tem muita diferença entre dólar a 2,00 e dólar a 4,00. Tem muita coisa, como muitos eletrônicos, maquinas fotográficas, que já estão compensando comprar aqui no Brasil (parcelado, no mesmo preço). Já as roupas “de marca” ainda vale a pena nos EUA, assim como alguns brinquedos, como Lego. O importante é não se empolgar e saber onde comprar. Labor day é bom realmente. Melhor ainda é sair dos Outlets manjados. Vou em Novembro. Comprei dólar desde 3,00 até 4,00. Mas minhas compras serão cuidadosamente calculadas, para que o preço final seja menos da metade do mesmo produto aqui no Brasil.

      • Leonardo Azevedo

        De fato, agora precisamos tomar mais cuidado e calcular o preço no Brasil. Apesar de não ser mais tão barato quanto era nos tempos do dólar a R$ 2,00, creio que a maioria das coisas ainda é mais barato que no Brasil. É só verificar os preços da Apple como exemplo para constatar isso.

        • Orem B. Hartuing

          Apple no Brasil tem posicionamento de mercado como produto de luxo, logo, é natural que custe bem mais do que num país onde é um item praticamente desprovido de status. Os consumidores pagam o quanto elas acham que vale um produto, não propriamente seu valor monetário real.

        • Frederico Araújo

          Leo, a Apple não tem fábrica aqui. Por isso ainda é mais barato. Compare um Sansung S6 que é fabricado aqui!

      • Frederico Araújo

        Se começarem a fabricar Lego no Brasil deixa de valer a pena. Produtos que aqui são importados acompanham a alta do dólar. Logicamente, independente do valor que o dólar esteja sempre será vantajoso comprar nos EUA.

        • Leonardo Azevedo

          Lembrando que a maioria dos produtos que compramos nos EUA não são fabricados nos EUA, mas sim no exterior e entra lá como produto importado, do mesmo modo que aqui.

      • PC YNVEST

        Saindo dos manjados tem o LBVF…..muito tranquilo nos arredores de Kissimmee.

        Endereço: 15657 FL-535, Orlando, FL 32821,

    • Hermann HTG

      No ano passado – ou retrasado – um programa jornalístico fez uma matéria mostrando se VALIA A PENA ou não viajar para os EUA para fazer compras.
      A resposta – mesmo com o dólar próximo aos R$ 2,00 daquela época -foi que NÃO valia a pena. Você conseguiria comprar os mesmos produtos no Brasil e ECONOMIZAR.
      Não, não há mágica nesse cálculo. A reportagem considerou que uma família de 3 pessoas viajaria para os EUA para fazer as compras. Não considerou que as compras seriam PARTE das férias, parte do passeio da família. Só mesmo assim (como parte de um roteiro de férias), é que a situação poderia mudar.

      Então, temos três situações:
      1) Gente que viaja para fazer compras e acha que “nos EUA tudo é mais barato que no Brasil”; Compra tudo o que pode e se pendura no cartão de crédito, pagando juros de 18% ao mês – mas mostra para os amigos que foi para os EUA, comprou tudo de bom e de melhor. Só não mostra que está com a prestação do carro e do condomínio atrasadas, o celular virou pai-de-santo e a luz e a água estão para serem cortadas;
      2) Gente que faz as contas e descobre que HOJE em dia não vale mais a pena viajar para fazer compras – as compras farão (talvez) parte de um passeio programado para as férias, serão todas pagas à vista em dinheiro para fugir do IOF de 6,38% e serão só na medida do possível;
      3) Gente que NÃO viajará, fará as compras no Brasil, pagando tanto quanto nos EUA e vai viajar para a praia do seu Estado – quando muito.

      Eu tenho alguns (poucos) amigos que ainda tem dinheiro, e a maioria deles desistiu de viajar para o exterior. Não estão mais dispostos a jogar o dinheiro pela janela quando não sabem SE e POR QUANTO tempo ainda terão emprego.

      Ah! sim, em tempo… embora essa época do ano não seja alta temporada, você percebe CLARAMENTE uma diminuição no número de turistas brasileiros pelos pontos turísticos da cidade de Orlando. Os restaurantes brasileiros de Orlando estão sobrevivendo basicamente dos locais e dos raros turistas.

      Viajar é bom, mas quando isso é feito com a cabeça fria e uma calculadora na mão é melhor ainda! 🙂

      • Leonardo Azevedo

        Respeito sua opinião mas não concordo com ela.

        Fui com esposa e filha com o objetivo único de compras, especificamente para enxoval do próximo filho.

        Inicialmente fui com muito receio de ter feito um péssimo negócio.

        Mas ao voltar da viagem e comparar os preços dos artigos que comprei nos EUA constatei que economizei mais de R$ 10.000,00 em comparação a comprar os mesmos produtos no Brasil.

        Pra mim jogar dinheiro pela janela é comprar as coisas aqui no Brasil. Só se percebe como pagamos caro por tudo quando vemos pessoalmente os preços de fora.

        Ah! sim, em tempo… todas as compras foram pagas à vista em dinheiro para fugir do IOF de 6,38% e não estou com nenhuma conta de água, luz e condomínio atrasadas. Nem tampouco o cartão de crédito. 🙂

        • Israel jr

          Na boa, não dá para discordar do Leonardo, o cara sabe o que diz, fui 5 vezes para o exterior, passeio e compras, não consigo viabilizar da mesma forma no Brasil. Lá é investimento, aqui é despesa.

          • Leonardo Azevedo

            Pois é, essa é a minha 4ª visita à terra do Tio Sam e já to programando a próxima.

        • Jovana

          Passou na Receita para declarar essas compras? Senão, o que vc “economizou”, na verdade, foi um descaminho, evasão fiscal e não está correto.

          • Leonardo Azevedo

            Bem observado Jovana,

            É importante atentar para as orientações da Receita Federal para se adequar às regras sem cometer ilegalidades.

            Segundo site da Receita estão isentos bens de uso pessoal.
            Nos bens de uso pessoal estão inclusos relógio de pulso usado, óculos, roupas, calçados, produtos de beleza e higiêne. Uma câmera fotográfica e um celular também estão isentos de tributo, desde que seja comprovada a compra destes para uso pessoal.

            Além disso, o passageiro tem direito à isenção de impostos para bens trazidos do exterior até a quota de US$ 500,00 (quinhentos dólares), sendo esse valor pessoal e intransferível, podendo ser usado uma vez a cada intervalo de um mês.

            Como minhas compras estavam dentro dessas regras, ou seja, ou foi bem de uso pessoal ou estava dentro da quota de US$ 500,00 não foi cobrado imposto

    • Bruno Pinho

      tudo bem leonardo… vou pra orlando entre 4 e 15 de março.. entrei no site … e achei o magical memories villas. somos 5 adultos e 1 criança… o valor mais baixo que achei foi por R$ 363 em Vila, 4 quartos, Acesso à piscina. pode me ajudar…
      na outra vez aluguei carro na alamo ou na sixt. nunca fiz pela decolar.. é tranquilo? preço bom?
      única coisa que comprei no decolar fora os ingressos pois eram os mesmos preços e davam a opção de parcelar…

      • Leonardo Azevedo

        Rapaz como ainda falta muito tempo para sua viagem talvez você não encontre mega promoções de hotéis para o período. De toda forma achei o preço muito bom para 6 pessoas. O apartamento é top. Sugiro que você reserve para pagar parcelado em reais com a opção de cancelamento grátis. Se o dólar baixar próximo a data de sua viagem vc pode fazer uma outra reserva aproveitando um preço menor e cancelar essa gratuitamente.

        Sobre a decolar.com não tive problemas. Só não gostei muito da locadora Thrifty. Eles cobraram uma taxa por conta dos pedágios. Achei q eles meio q empurraram um serviço. Prefiro Álamo ou Dollar.

    • Mendonça Júnior

      Infelizmente, para chegar a R$ 8,00 é questão de tempo.
      Então aproveitem o dólar a R$ 4,00.
      Também comungo do seu pensamento, Leonardo.
      Já fui algumas vezes aos EUA. Pude ir algumas vezes para Orlando e algumas outras cidades.
      No próximo mês de novembro irei novamente à terra do Mickey.
      Realmente, ainda compensa viajar para lá mesmo com o dólar neste patamar.
      Até porque o preço da moeda influencia, mas não podemos esquecer que, para muita gente, há algo que não se paga: o sonho de conhecer o destino almejado.

    • Daniel Bispo

      Muito bacana o seu post! Em outubro irei com a minha família com o mesmo objetivo que o seu. Logo, poderia me passar seu e-mail para conversarmos melhor e tirar algumas dúvidas? Obrigado!

    • Márcio Sampaio

      Leonardo, muito legal seu comentário, mas eu gostaria de perguntar sobre alimentação. Para ilustrar, um prato de 10 dólares equivale, hoje, a mais de 40 reais e mesmo considerando fast food, um trio do McDonald’s está mais caro lá do que aqui (cotando um lanche entre 6 e 8 dólares). Qual foi sua sensação sobre o assunto?

      • Leonardo Azevedo

        Esse ponto é bem interessante.
        Minha sensação é de que a alimentação nos EUA é mais barata que em capitais brasileiras com o custo de vida elevado (ex: SP, RJ e BSB), mas tem preços parecidos aos praticados na maioria das capitais do Brasil.

        Mesmo assim tem meios de você economizar. Por exemplo dá pra fazer as refeições em praças de alimentação pagando entre US$ 6 (R$ 24) e US$ 10 (R$ 40). Esse preço é o que costumo encontrar nas praças de alimentação dos shoppings do Recife.

        Se você alugar um apartamento com cozinha completa você pode fazer as refeições em casa e comprar comida no supermercado. É uma experiencia enriquecedora fazer feira no exterior. Você conhece outros produtos, hábitos, etc.

        Minha sugestão de mão de vaca para 2 pessoas: Vá no Olive Garden na hora do almoço, peça um lunch menu para 1 pessoa por US$ 6,99 (R$ 28). Ele vem com uma tigela enorme de salada + pão de alho + uma massa (para os não chegados a salada, digo que nos EUA elas são deliciosas. Vale a pena experimentar). Sinceramente acho que a comida é suficiente para 2 pessoas. Peça água para acompanhar que é servida gratuitamente e você só terá pago aproximadamente R$ 15,00 por pessoa. Sério, a salada do Olive Garden é maravilhosa.

        • Márcio Sampaio

          Você é dos meus!!! Comprar comida no mercado e preparar no apartamento sempre foi a melhor opção, até nos saudosos tempos de dólar a 1,70… e realmente o Olive Garden tem saladas comíveis kkkkkkk.

          Obrigado pela resposta!!!

    • Thalitta Sousa

      Obrigada pelo seu relato, faz 2 dias se penso em cancelar ou não, já que só comprei as passagens, semana passada tive a felicidade de ter o visto aprovado e agora desanimei de vez, agora é tentar comprar aos poucos, porque hj o dia está fogo

      • Leonardo Azevedo

        A melhor dica é comprar aos poucos.

    • Frederico Araújo

      Sua comparação não faz sentido pois você compara com produtos que no Brasil são importados. Logicamente chegam aqui com o dólar mais alto também.

      Tente comparar relógio fossil x orient; Avent x lillo; Tommy x Ellus e por aí vai. Apenas os perfumes não temos fabricação nacional para comparar.

      Já fui aos estados unidos em 2011 com dólar a R$1,80 e também a R$ 3,80 em Junho deste ano e infelizmente é uma grande diferença.

      • Leonardo Azevedo

        Fred, não dá para comparar produtos diferentes, pois não possuem a mesma qualidade.

        A maioria dos produtos que compramos nos EUA não são fabricados lá, mas são importados pros EUA assim como são pro BR.

        Só como exemplo a mamadeira da Avent é fabricada na Inglaterra, que exporta tanto para o BR como para os EUA.

        As roupas da Tommy são fabricadas no vietnã, peru, etc.

        Mesmo assim aqui no Brasil não compraria mamadeira Lillo pois não tem a mesma qualidade da Avent, compraria Avent e pagaria mais que o dobro do que paguei nos EUA.

        • Frederico Araújo

          Sim, entendo. Nessa logica o que quero dizer é que sempre valerá a pena comprar lá. Independente do valor do dólar. Pois qualquer produto que importamos aqui acompanhará o valor do dólar.

    • Isaac

      Eu estou com viagem marcada para a semana da black friday, comprei dólar a 2,99 mas foi pouco tenho que comprar mais e agora vou enfrentar esse cambio de mais de 4 reais, ainda sim não vou abrir mão da viagem só vou selecionar melhor o que vou comprar, ainda sim acho que vale a pena comprar alguns produtos fora do país, já que vou gastar de qualquer jeito porque preciso dos itens que vou comprar que seja lá então que o preço é um pouco mais em conta

    • Rogério Miguel

      Concordo plenamente. Estive no mesmo período do Labor Day, Miami/Orlando. Roupas, perfumes e comida, nesta ordem, ainda estão muito competitivos. Eletrônicos menos, em função da queda do preço, garantia e parcelamento no Brasil.

      • Rogério Miguel

        Hotel, aluguel de carro e passagens também, muito mais competitivos. Gasolina mais barata. E o fator fundamental: segurança, organização e infra-estrutura.

    • Catherine Lamar

      Ontem pensei em desistir da minha viagem pra Orlando final de outubro… Obrigada pelo post, auxíliou muito. Ainda não fiz a troca do real pelo dólar, indica casa de cambio?

      • Jackson Monteiro

        Catherine, to me intrometendo, mas procura agencia da Caixa na sua cidade que tem cambio.
        quase sempre é o melhor valor que se acha.

      • Leonardo Azevedo

        Catherine, moro em Recife e sempre procuro a galeria Recife Trade Center na Av. Conselheiro Aguiar. Lá tem várias casas de câmbio e podemos barganhar entre elas a melhor cotação. Comprei no banco também mas nessas casas da RTD estava um valor melhor. Não sei onde você mora, mas aconselho pesquisar, mesmo que por telefone, e comprar aos poucos para fazer um preço médio.

      • PC YNVEST

        O BACEN tem um link com as precos do dolar de todas as casas de cambio no Brasil.

        Veja o ranking:

        https://www3.bcb.gov.br/rex/vet/index.asp

    • Maria

      Parabéns pela iniciativa em esclarecer e expor sua rotina de compras! Vai ajudar muito para quem estiver indeciso!

    • Marcelo

      Olá Leonardo !

      Isso falo para todo mundo !! Que vale MUITO sim a pena ir para os EUA, a maioria me rebate, fala que não…etc…q estou louco !

      Tento contrapor, que o custo de vida de um americano é bem inferior ao nosso!

      O grande porem para os EUA são as compras, que tem que tomar muito cuidado, pensar bem o que realmente precisa e fazer contas, pois nem tudo agora vale a pena !

    • PC YNVEST

      Valeu pelo relato. Concordo contigo e sempre utilizo do seu mesmo esquema pras minhas viagens. Da certo 100% das vezes.

  • Denys

    Desculpe mas seu comentário é um tanto simplista a situação como um todo é causada principalmente e não como disse em seu comentário , pela falta de confiança na estabilidade política. A roubalheira que vc e eu vamos pagar o pato desse governinho safado , inchado e mentalmente desestruturado como você pode claramente escutar nos discursos na Presidanta!

  • Thomas Hisamura

    Eu discordo totalmente com a afirmação de que “o mais provável é que a cotação retorne abaixo dos R$ 3,00”. Isso seria desastroso para os exportadores, tendo em vista que houve uma inflação alta por aqui nos últimos anos. Portanto, é natural que a cotação do dólar suba também. Não sou economista, mas acho que uma cotação em torno de 3,20 – 3,40 seria saudável, tanto para exportadores como para importadores. E nós, viajantes para o exterior, somos tecnicamente considerados “importadores” pois levamos moeda estrangeira para fora, e os turistas estrangeiros que vêm para cá, “exportadores”.

    • AG.47

      Amigo, há mais de 10 anos o natural é o dólar variar na faixa de R$2,00-2,50, mesmo com a inflação de 10% não há justificativa pro dólar ficar acima de R$3,00 após estabilização do mercado e do governo, a menos que o governo artifialmente o mantenha nesse patamar pra beneficiar as exportações.

    • Jackson Monteiro

      tem economista que vai discordar de mim, mas como sou adepto da escola austríaca de economia, moeda fraca = pior pra economia

      esse papo de que “beneficia os exportadores” simplesmente nao vinga pq nesse Brasil nosso, o que exportamos alem de petroleo e minerio, cujos preços das commodities estão la embaixo?
      sem falar que se o “exportador” quiser comprar uma maquina nova, pra aumentar sua produtividade, muito provavelmente ela é importada, e adivinha… ela tambem está mais cara.

      vc viu a divida da PB, que aumentou 100 bi de reais só com esse aumento? viu como a ação da GOL está desabando, pq o preço do combustivel é atrelado ao dolar?

      dolar em tendencia de alta = inflação alta. olha o preço do pão, coisa basica, como já ta mudando… varios insumos basicos que consumimos sao importados e atrelados ao dolar

      saudável para uma economia de qualquer pais é uma moeda forte.

      quando o dólar bateu 3.99 e caiu a 13 anos atras, “demos sorte” dos EUA ter entrado numa guerra, ter imprimido dinheiro a rodo e o dólar ter se desvalorizado frente a quase todas as moedas, inclusive ao real

      mas uma coisa concordo: na minha opinião, se o governo continuar tomando as medidas que toma, o dolar nao volta pra R$ 3 tao cedo…
      a nao ser que os EUA entre em outra guerra e despeje novamente dinheiro na economia…

      • Thomas Hisamura

        Sim, por isso que mencionei um ponto de equilibrio que beneficie tanto importadores como exportadores, não estou defendendo os exportadores. Agora, um dólar muito baixo não vai prejudicar somente os exportadores, mas a própria indústria nacional. Ainda que alguns insumos, inclusive maquinários, sejam importados, não há como aguentar essa carga tributária absurda e insegurança jurídica, com as regras de cotas de importação mudando a cada momento.

        • Hermes Hs

          Eu discordo, qual o percentual de todas as empresas do Brasil são exportadoras? Vale lembrar que o maior número de empresas e as que mais geram empregos são pequenas e médias empresas, portanto, que não são exportadoras. Concordo com os colegas anteriores que uma cotação saudável para o país fica na média 2,50, pois, como disse o Jackson, a moeda fraca piora a situação econômica. Se tivéssemos 60% das empresas exportadoras, ok! Mas como citei anteriormente não é a realidade, portanto, beneficiaria uma pequena parte do país e não a maioria! Acredito também que o dólar retorne ao patamar saudável, em médio prazo. No curto prazo infelizmente não acredito, pois, com nosso governo está complicado! Digo tanto pelas pérolas do governo do PT, quanto da oposição.

          Sempre cito o exemplo do briguinha política, onde a oposição sempre criticou (corretamente) o número de ministérios que o PT aumentou e só sugam nosso dinheiro, e agora (embora tarde) que o governo quer realizar o corte nos gastos, a oposição não aprova nada, SIMPLESMENTE PARA SER CONTRA E FERRAR “O GOVERNO”, mas somos nós que pagamos pela pirração política de ambos que provam que não pensam na nação.

          Sou contra aumento de impostos e a favor do corte de gastos, e detesto tanto PT, quanto PSDB, que nesse atual cenário, somente demonstrou serem iguais e não se importarem com nossa nação. DEsculpem pelo discurso compriddo, mas vejo as pessoas brigando por Aécio e por Dilma, porém, ambos não estão preocupados conosco e está provado! Precisamos de mudanças e não de alternância de corruptos!

          Somente finalizando, espero que volte a uma cotação legal, pois preciso viajar… rsrsrs.

          Abçs

          • @Hermes Hs: Finalmente leio uma resposta coesa num comentário de blog, que foge daquela idiotice de PTralhas x Coxinhas. Clap clap clap!

          • Thomas Hisamura

            Ja disse que não defendo os exportadores…

          • Ediane Caroline Drehmer Fritze

            Muito bom seu “discurso”. Trabalho com exportação e a situação é assustadora. Os mercados internacionais estão horríveis e pra quem não sabe, o povo que compra (importador) faz conta! Se há um ano o valor do produto era X dólar, hoje é x – 30-40-50%. Tudo atrelado a valorização cambial. Concordo em tudo que disseste e só queria comentar ainda, que me pego pensando o quanto Aécio não está aliviado em não ter ganho a eleição. Porque se fosse ele o presidente hoje, estaria com a bomba relógio na mão de qualquer forma ( os erros já haviam sido cometidos nos últimos anos). A única coisa que pode diferenciar aquele povo de Brasília, é alguém capaz de honrar as calças que veste, lutando por um ideal e não por um oposição birrenta. E isso, faz tempo que pelo jeito, virou um ser em extinção.
            Voltando para o assunto viagens, penso que teremos uma enxurrada de estrangeiros curtindo o verão brasileiro. Qual o europeu que não adora vir pra cá com um euro a R$ 4.50? Porém, novamente, o povo faz contas e essa galera do turismo vai superfaturar tudo ( normalmente já é absurdo de caro viajar no Brasil e acredito que a coisa só piore). Portanto, dentro ou fora do país, o momento é de muita cautela e calculadora.

          • Gabriela

            Bom, aliviado ele não está, porque ele está aí firme e forte tentando barrar a chapa da Dilma na eleição para assumir a presidência. Não acho que se o Aécio tivesse ganhado, a situação estaria tão grave assim. Não porque ele ia inventar a roda do dia para a noite e mudar muito no cenário macroeconômico, mas porque temos uma crise política muito séria, de investidores que não tem segurança se o Congresso vai manter os vetos aos aumentos salariais por exemplo, se a CPMF passa ou não passa, essas coisas. Hoje a equipe econômico pode vir com um pacote fiscal fantástico, de redução enorme nos gastos públicos, não aumentar impostos, etc. que não há qualquer segurança que isso seria aprovado. No Brasil, não temos oposição ao governo, temos oposição ao Brasil rs. Todo mundo lá quer só sua boquinha. Crises econômicas tem soluções econômicas, com seriedade seriam contornáveis, crises políticas tem soluções políticas e aí que tá o problema, porque política é vontade, e isso é uma coisa que nossos políticos não tem muito rs.

      • Marcos

        Ótimo post. Só tem uma coisa que você se enganou. Pela escola austríaca, dólar alto não gera inflação, gera alta temporária de preços, que posteriormente seria reequilibrada por uma diminuição da demanda. Inflação é alta contínua e generalizada e, segundo a escola austríaca, é causada por um único fator: governo expedindo mais moeda para cobrir os excessivos gastos públicos (incluindo os gastos provocados por corrupção). É exatamente o que vem acontecendo. No mais, corretíssima sua explicação sobre a dinâmica de importação/exportação e aqui vemos claramente que essa retórica de dólar alto ser bom é puro papo furado. Bom é a moeda flutuar de acordo com a força da economia, sem intervenções.

      • Fabio

        Você está correto. Essa falácia defendida por algumas correntes econômicas de que moeda forte é prejudicial aos exportadores não explicam casos como Alemanha e Japão.
        Prejudicial à indústria de um país é estrutura de produção ineficaz, carga tributária irreal, falta de infraestrutura de produção e dificuldade de escoar a produção.
        A única coisa que moeda fraca cria é inflação.

      • PC YNVEST

        Larga Gol e vai de SUZB5……soh alegria com dolar alto…eh como se tivesse aplicando no dolar….sem comprar dolar.

    • Diogo Vieira

      Infelizmente eu tenho que discordar. Vejo um grande problema quando se fala que dólar alto é bom por causa das exportações. É só pesquisar na internet e verá que o Brasil sempre exportou muito, mesmo com o dólar baixo, então um dólar a R$3,20 não é saudável não! Saudável é termos uma economia forte e um governo politicamente estável e competente, e políticos preocupados em melhorar o país e não somente preocupados com o poder. Quanto ao turismo estrangeiro, o Brasil tem muita coisa para melhorar para se tornar atrativo ao estrangeiro, veja a segurança por exemplo…

    • Julio Alacarte

      Seu argumento seria relevante se as exportações brasileiras fossem parte considerável do PIB, mas não são.
      As exportações brasileiras correspondem só a 12% do PIB. Os outros 88% não se beneficiam de dólar alto, pelo contrário, o dólar alto afeta praticamente todos os mercados de forma negativa. No setor tecnológico, diversos componentes são importados e nos outros setores os preços frequentemente seguem índices atrelados ao dólar. Logo, não há razão nenhuma para comemorar, muito pelo contrário, o dólar alto aumenta não só o preço dos importados, mas também o preço de produtos e serviços no mercado doméstico. A não ser, é claro, que você seja dono de uma fazenda de soja e não precise adquirir mais nada, nesse caso, aproveite.

      • Thomas Hisamura

        Se vc acha que qto menor a cotaçao do dolar, melhor, vc está enganado. É claro que tem que haver um ponto de equilibrio. Senão, só importar acaba valendo mais a pena do que produzir. E produzir no Brasil já é complicado, seja pela carga tributária, encargos trabalhistas e insegurança jurídica.

        • Julio Alacarte

          Se é caro produzir no país, esse é um problema completamente diferente.
          Não adianta chorar por causa do cãmbio. Câmbio fraco é sintoma, não causa.
          É preciso tornar o país competitivo. Nesse sentido, sem dúvida são necessárias melhorias em carga tributária, encargos trabalhistas e segurança jurídica, para ontem.

  • Romulo Amaral

    Ontem liguei o botão do &¨%$, e comprei os dólares q faltavam para a minha viagem em dezembro, acredito que mudanças sensíveis apenas no segundo semestre 2016. O revoltante é ver q no início do ano comprei dólares a R$3,00, em 2014 R$2,25… e ontem R$4,20 isso é lamentável e revoltante pensar que a viagem de dezembro vai custar praticamente o dobro do ano passado…

    • Carol B.

      E eu que fui em 2013 com dolar a 1,98.. saudade! rsrsrs
      Esse ano ainda tivemos sorte de ir antes do dolar chegar a 4,0. Pagamos algo entre 3,2 e 3,5. Mesmo assim, fiz compras com muito mais cuidado, calculando tudo e acabei voltando com dolares de tanto medo de gastar a toa, acabei me arrependendo porque era pro enxoval da minha baby. Já estava pensando em voltar ano que vem quando ela fizer 1 ano mas só se o dolar der uma afrouxada =)

    • Letícia

      Pois é Romulo, eu também tenho a minha viagem programada de intercambio para Junho/16, vou para Irlanda e ainda falta a aquisição de passagens, seguro viagem e parte dos euros para solicitação de visto. Estou bem preocupada pois não se a melhor situação é aguardar até o próximo ano e me deparar com uma alta maior ou ir adquirindo o que puder para não sofrer tanto o impacto. De toda forma não pretendo recuar do meu planejamento, mas realmente ver que o nosso dinheiro suado para conquistar talvez não seja suficiente é deprimente!

  • Ru

    Comprei passagem no bug da AA e nem sei se vale a pena ir. Com o dólar nas alturas é complicado pagar hospedagem e outros gastos, ainda mais que eu não ia com a intenção de fazer compras.

    • Hermann HTG

      Pense que existem opções para economizar na hospedagem (AirBNB por exemplo) e refeições (comprar no supermercado e se virar).
      Mas viajar e não passear também não é vida. 🙁

    • Dayse

      Não sei para onde vc vai, mas eu vou pra Miami no réveillon com a Promobug da AA. Consegui um kitnet honesto em Miami Beach por 72USD no airbnb. Tente lá, vale a pena.

      • Ru

        Vou pra NY e até hostel tá caro. Dei uma olhada no AirBnb e tem uns preços melhores. Mas estou pensando na conjuntura do país e tal. Não sei é melhor fazer uma viagem na América do Sul mesmo e driblar esses preços proibitivos. O dólar já tá cotado a R$ 4.14!!!

        • Dayse

          Olha, antes do promobug eu estava cotando Santiago-Chile e também estava bem caro. Hotel é em dólar (pra evitar o tributo sobre serviços deles, que é bem alto, tem que pagar em dólar) e é beeem caro (usd 120 a diária do Íbis), os passeios são em dólares… e o cartão de crédito também converte pra dólar a conta em pesos. Só valeria muito a pena se eu levasse pesos em espécies. Como já fui pra Santiago, resolvi gastar um pouco a mais e ir pra Miami.

    • Nayara Pinheiro

      Ru, ou você vai ou você dá no show.. Pra cancelar ou alterar passagens são 300 dólares por passageiro.. pelo bug eu comprei passagem por 500 reais.. se fosse pra cancelar, teria que deixar (muito) mais dinheiro lá na American ao invés de conseguir alguma coisa de volta…

  • Jackson Monteiro

    eu tenho uma viagem pra janeiro pra Europa, e sinceramente, já penso em cancelar…

    nao adianta nada eu ter pago a metade do preço na passagem do aviao (peguei aquela promobug da AA) mas pagar 20 reais num simples kebab… uma estadia num Formule 1 da vida que seria 130 reais já passou de 200….

    o custo da hospedagem e alimentação disparou e até agora na reservei nada, nem de hotel nem dos voos dentro da europa

    antes me lascar cancelando a passagem do que pagar um absurdo nos insumos basicos

    • Mariana

      Mas alimentação, passeios e hospedagens são custos que qualquer viagem tem, sendo o dólar R$ 1 ou R$ 4. Com o que você economizou na passagem compensa, de certa forma, a alta do câmbio… pelo menos eu não vou cancelar, mas vou ficar em hostel, comprar comida em supermercado, dar preferencia às atrações gratuitas, etc…

    • Bruna

      Só lembrando que o custo pra cancelar aquelas passagens em muitos casos ultrapassa o valor pago. Ou seja, é um dinheiro perdido que talvez seja justamente a diferença entre o câmbio de alguns meses atrás e hoje.
      Eu não cancelaria também. Um hotel/hostel mais barato e uns restaurantes não tiram o brilho de conhecer um lugar novo e incrível.

    • Lima Patricia

      Eu cancelei a minha promobug antes de 7 dias da compra, os hotéis em NY estão fora da minha realidade infelizmente não vai ser dessa vez…

      • catvampiro

        NYC é a cidade mais cara do mundo! Independente do dólar tá alto ou não lá sempre foi e sempre será caro.

        • Lima Patricia

          Fiz um tour de 15 dias pela Europa em 2013 é gastei em torno de 6 mil reais se fosse pra NY pra ficar 6 dias gastaria até um pouco mais, fico triste pois a passagem saiu muito barata, antes tivesse escolhido ir pra Tailândia.

          • Gabriela

            Procura hotéis em Long Island City. Tem hotéis por 400 reais a diária o casal e tem metrô rapidissimo pra times square. No hoteis parcela em 12x

        • marcelo butzke

          Eu comprei para NY em dezembro e San Francisco agora em outubro e vou te dizer, a hospedagem em SF é muito mais cara do que NY. Em NY consegui hoteizinhos razoáveis por menos de 120 dólares. Em SF por esse valor só hostel com não-sei-quantas-pessoas-por-quarto.

        • Cassia s

          Também comprei passagem para NY (6 pessoas), super barato p/o natal. Isto foi em julho e também reservei apartamento pelo Airbnb. Como me programei em um período razoável, ainda tá valendo a pena. O negócio lá será tentar economizar no café da manhã e talvez no jantar, inclusive a ceia de natal que eu mesma vou preparar. Já pra Washington reservei duas diárias para dois quartos triplos pela Bancorbrás (pagando total U$160 de suplemento, ainda sim mais barato que se fosse reservar pelo booking, por exemplo). Bem, estou me “virando nos 30”. Gente não desanimem, achem um jeito de cortar despesas. Fazer uma viagem tipo low-cost em tempos de crise pode ainda ser compensatória pela experiência vivida. Ao nosso redor está cheio de invejosos de plantão!!!!

          • PC YNVEST

            Resumiu tudo: vc se programou. Diferente dos outros sem nocao.

      • Jackson Monteiro

        Pois é Pat, eu fui em NY a 2 meses atras…. paguei 1 aburdo num hotel muito meia boca. NY é talvez o lugar mais caro do mundo pra se hospedar. Londres deve estar na fila, com a Libra já passando dos 6 reais 🙁

      • henriquecaldas

        New Jersey não é tão caro, cerca de meia hora de onibus vc está em manhatan pagando 3,20 de onibus

        • henriquecaldas

          paguei se nao me engano 90 dolares diaria em um clarion pra 3 pesoas, 30/pessoa

    • Marcos

      Não pense apenas no dinheiro, pense no valor que a viagem gera para você. Se for alto, vá em frente. Experiências únicas não tem preço. A única razão para cancelar é você não poder pagar. Fora isso, você pode estar jogando fora uma oportunidade que talvez não volte mais, ninguém sabe o dia de amanhã. É a minha opinião…

      • Mendonça Júnior

        Comungo deste mesmo pensamento Marcos.
        A menos que não se possar arcar com os custos, acho que devemos ir em frente com o sonho de conhecer o destino almejado.

    • Camila Lemos

      Olha a hospedagem no Couchsurfing!

      • Jackson Monteiro

        ah, se eu tivesse sozinho seria uma opção. problema que minha namorada é um pouco “fresca” quanto a essas coias heheeh

        • Camila Lemos

          Testa desmistificar na cabeça dela. Ou então procura albergues. Viajo com meu marido direto e ficamos em albergues, até em quarto compartilhado. O importante é viver a cultura. Já viajei muito sozinha também e fiquei em albergues. Muito tranquilo. Só vejo vantagens, focando na economia. É melhor do que deixar de ir.

          • Jackson Monteiro

            ah Camila, realidade dela é diferente da nossa (to te colocando no mesmo balaio que o meu)
            condição economica dela é diferente da minha. tenho ate um bom salario, mas sou mineiro, e vc sabe da fama ne kkkk
            ela nao abre mao de hotel. pra vc ter ideia, nem AirBNB ela encara.
            🙁

          • Gabriela

            Sabe qual a minha opinião de gente que tem uma realidade economica diferente da minha? Como é mundialmente sabido que dinheiro não dá em árvore, se a pessoa ganha um dinheiro suficiente para ficar em um Four Seasons e outra num albergue e a pessoa com dinheiro não aceita ficar no albergue, ela que banque o Four Seasons né rs. Não querendo espinafrar sua namorada, mas né, se ela não quer pagar, não quer ir em lugar mais simples, deixe ela aqui e vá sozinho. Ah e eu tenho namorado, aplico essa política e a gnt namora há um bom tempo já rs.

          • Camila Lemos

            Poxa, que pena. Não sei como ajudar então. hehehe. Mas boa sorte!!

        • henriquecaldas

          Eu ja tive esse problema, foi facil resolver com uma simples troca de namorada…hhehehehhe…sou couchsurfing desde 2008

          • Jackson Monteiro

            kkkk trocar de namorada pq ela nao adere um couchsurfing?? foda!

    • Dayse

      Tudo vale a pena quando a alma não é pequena. Eu honestamente acho que, se ficar colocando tudo na ponta do lápis, a solução é só guardar dinheiro. Guarde a vida inteira e, quando vc morrer, seus filhos vão fazer o que vc deveria ter feito com o dinheiro: gastar e aproveitar a vida!
      Então não pense muito e seja feliz!

    • Mendonça Júnior

      Eu também tenho viagem marcada para Dezembro para a Europa, Jackson. E, não sei, talvez esteja numa situação pior do que a sua pois irei para países considerados caros (Itália, Suíça e Alemanha).
      Também pensei em cancelar a viagem, mas vi seria melhor simplesmente reorganizá-la, cortando custos, o que é plenamente viável.
      Por exemplo: ao invés de comprar passagens no trem de alta velocidade para Nápoles (o que custaria 19 euros), preferi sair mais cedo de Roma pegando o trem mais lento, que leva 40 minutos mais, por 9 euros.
      No caso dos hotéis, resolvi não ficar nos da Accor, como o Formule 1 ou Ibis, o que sempre faço na Europa, para ficar em algum mais em conta.
      Acho que dá para minimizar os gastos assim.
      Além disso, o que pesou foi o sonho de conhecer estes três países.

      • Jackson Monteiro

        caraca, vc achou mais em conta do que F1??? teve a manha hehehe

        pesquisei nos booking.com da vida e f1 sempre o preço ta otimo… coisade 30 Euros uma diaria por exemplo em Mont Saint Michel (onde talvez eu vá em janeiro…)

      • Nayara Pinheiro

        Mendonça, eu achei bem em conta comer na Itália… eu e meu marido comíamos na hora do almoço aquelas pizzas ao taglio (pedaço) em cantinas/padarias e saia baratinho, tipo uns 14 euros pro casal, contando a bebida (água e refri). Deixávamos pra comer melhor no jantar, e aí normalmente comíamos só o primo piatto e dava uns 40 a 55 euros pro casal com uma garrafa de vinho e uma sobremesa ainda… na época o euro tava 3 e pouco.. mas enfim.. eu não achei a Itália cara não..

        • Mendonça Júnior

          A questão não é nem tanto à Itália, Nayara, mas a Suíça.
          Pelas pesquisar que venho fazendo, é tudo muuuuuuuuito caro.

          • Marcos

            Mendonça, voltei há pouco da Suiça. É cara, sim, mas o beneficio para o custo é excelente! Tudo funciona, é lindo demais, comi bem e vi muita coisa em 6 dias. Sugiro focar na região chamada “Berner Oberland”, fazendo base em Lauterbrunnen e conhecendo os arredores: Mürren, Wengen, Gimmelwald, dá até para fazer bate e volta para Berna e Lucerna. Há um passe de trem específico para a região, o que deixa a viagem menos cara. Alimentação não é tão mais cara do que outros países e a hospedagem também não, se você reservar com antecedência e viajar fora do período entre junho e setembro. Hospedagem na verdade pode sair bem mais barato do que na Itália, por exemplo. Abs.

          • Mendonça Júnior

            Marcos, hospedagem não consegui mais barato na Suíça, não.
            Os preços na Itália nesse quesito estão melhores.
            Aliás, como disse, achei o país extremamente caro.
            Vou passar 8 dias por lá, fazendo base em Interlaken.
            Como vou viajar por muitos
            Lugares, o passe regional não compensaria para mim. O melhor mesmo vai ser o Sawiss Travel Pass.
            Que dicas mais você poderia dar da região de Lauterbrunnen?

          • Marcos

            Recomendo procurar hospedagem no Airbnb e também diretamente nos sites de hospedagem. Faz o seguinte, se quiser, me escreva contando como está seu roteiro e te passo as dicas, pois aqui fica difícil postar links: afa2000 arroba gmail ponto com . Quando vir este comentário, por favor, responda, para que eu possa editar o link e retirar meu email desse comentário. Abs.

      • Diego

        Itália e Alemanha são países baratos para turistar.
        Na Alemanha, por exemplo, recentemente fiquei hospedados em hotéis razoáveis (Ibis e assemelhados) por pouco mais de 50 euros.

    • Nayara Pinheiro

      Cancelar não rola.. são 300 dólares por passageiro.. dá mais do que a gente teve que pagar pela promobug..

    • Cassia s

      Também comprei passagem para NY (6 pessoas), super barato p/o natal. Isto foi em julho e também reservei apartamento pelo Airbnb. Como me programei em um período razoável, ainda tá valendo a pena. O negócio lá será tentar economizar no café da manhã e talvez no jantar, inclusive a ceia de natal que eu mesma vou preparar. Já pra Washington reservei duas diárias para dois quartos triplos pela Bancorbrás (pagando total U$160 de suplemento, ainda sim mais barato que se fosse reservar pelo booking, por exemplo). Bem, estou me “virando nos 30”. “Gentem” NÃO DESANIMEM, achemos um jeito de cortar despesas e sejamos criativos. Fazer uma viagem tipo “low-cost” em tempos de crise pode ainda ser compensatória pela experiência vivida. Ao nosso redor está cheio de invejosos de plantão!!!!

  • KELLY

    Gostaria de uma opinião.
    Quero conhecer algum país da América do Sul. Qual sugestão mais barata?

    Outra dúvida, tenho 21.000 pela Avianca. Dá para fazer algo com esses pontos para um viagem internacional na América do Sul?

    Grata.

    • Numismata Jaime

      Vá para o Uruguai.

    • Thomas Hisamura

      Colombia! Aliás, faltou este país na lista, que sofreu uma grande desvalorização também (mas não tanto como o Brasil).

    • Leandro Ferreira

      Kelly, em Abril farei um tour pelo Caribe Colombiano, Cartagena e Bogotá. A cotação atual está de 1 Real para 757 pesos colombianos; e de 1 dólar para 3.072 pesos. Utilizando as suas milhas da Avianca, creio q seria uma boa opção.

    • Apenas pelo Brasil. Segue link para a tabela de resgate: http://www.avianca.com.br/amigo/resgate_passagens/parceiros_aereos

      • KELLY

        Não tem parceria com a Star Alliance?

        • catvampiro

          Tem sim, mais qualquer trecho na America do SUL custa 20.000 ida e volta 40.000… Se ela só tem 21 mil não dá!

    • Guilhe

      Em Julho passado viajei por Peru, Bolivia e Chile, fui por Lima e voltei por La Paz com 10 k cada trecho com pontos da Lifemiles

    • Fabio

      Colômbia, Bolívia ou Peru.

    • catvampiro

      Como 21 mil pontos você só consegue fazer SP-Bogotá-SP pois os demais trechos na America do Sul custa 20.000 cada trecho. Obs.: Se seus 21 mil forem do programa Amigo, se for do Life Miles a situação é diferente.

    • Marcos

      Bolívia, sem dúvida alguma. Como diria o “Zé do Gol”, um ex-jogador de futebol, você conhece a Bolívia toda com 15 reais, rs. http://globoesporte.globo.com/bau-do-esporte/noticia/2011/11/achei-ze-do-gol-descobre-bolivia-pais-que-se-conhece-com-r-15.html

    • Hermes Hs

      Chile e Buenos Aires. por ter moeda desvalorizada, compensa, pois, vc consegue comer bem, nos melhores restaurantes em Buenos Aires e gastar em passeios. Só compras que não compensa. Só a tx de embarque que encarece a passagem. Já o chile tem uma tx de embarque +/- R$ 100 menor, mas a moeda não é tão desvalorizada, mas não é cara. Os preços são praticamente os mesmos do Brasil para alimentação, por exemplo.

      • Orem B. Hartuing

        A Argentina é um país, de modo geral, mais barato do que o Brasil, mas o incrível processo inflacionário deles deixou Buenos Aires com preços parecidos a qualquer cidade grande brasileira. Restaurantes, hotéis e espetáculos, na capital argentina, não representam mais uma pechincha, de forma alguma. Já o Chile é há mais de 15 anos o país mais caro da América do Sul. Tudo lá é muito caro. Não se deixe enganar por 1 real equivaler a centenas de pesos chilenos,o custo de vida é bem alto por lá.

        • Hermes Hs

          Olha, eu quando fui ao chile, em Janeiro deste ano, fazia exatamente as contas e os preços eram exatamente como no Brasil. Isso falo por experiência própria. Eu passava em supermercados praticamente 2 ou 3 vezes ao dia. Agora é provado por exemplo, que o custo de vida mais caro da América Latina é em SP e Rio (pesquisas provam isso). Já a Argentina, pode ser que mudou porque tem dois anos que não vou para lá, para realmente falar com conhecimento de causa, atualizado.

        • PC YNVEST

          Exato, Orem.

    • Gilberto

      Kelly, de todo jeito voce tera complicacao na sua escolha. Explico: o custo de vida do Uruguay, Argentina e Chile estao proximos das cidades mais caras do Brasil antes desta mega desvalorizacao acentuada do real mediante as demais moedas. Hoje ja nao saberia te informar, se nao ultrapassou, mas ainda acho que nao seria um custo de todo proibitivo, pois esta aparecendo ate passagens promocionais para estes destinos, o que facilita bastante.

      Eu acho que se for para nao fugir do trivial, voce poderia optar pelo cone sul, um destes 3 destinos e nao fugir muito de suas capitais: Santiago, Buenos Aires ou Montevideo.

      Porem, voce quer utilizar milhas da Avianca e ai complica tudo! Acho que se a tabela for favoravel, Lima ou La Paz seriam as mais indicadas para o uso. Bogota nao eh muito nteressante, embora deva ter ofertas para esta pontuacao.

      MAs, se tiver Lima, va pra la. Se LA Paz for mais em conta em termos de milhas, ai voce podera optar por um tour no Salar de Uyuni ou cidades como Potosi (ambas que necessitam longo deslocamento) ou em ultimo caso algumas atracoes proximas a propria La Paz, estabelecendo se por la mesmo, porem, que nao sao la tao atrativas como as do sul do altiplano boliviano.

  • Leandro Ferreira

    Eu prefiro manter o otimismo, amigos. Como foi lembrado pelo Cassol, em 2002 o dólar bateu o valor de 3,99; em 2006 viajei a Nova York com o dólar a 1,95. Essa crise não vai durar para sempre. Pensem nisso.

    • Numismata Jaime

      Petista DETECTED!

      • Leandro Ferreira

        Sério? Ledo engano. Aposto nisso por causa de uma brusca mudança política e, consequentemente, econômica.

      • Felipe Sousa

        Aecista DETECTED!

        • Fabio

          Por quê existe esse maniqueísmo de quem é contra o PT é do PSDB?
          São farinha do mesmo saco. Todos envolvidos em escândalos de corrupção.
          É justamente por isso que o Brasil não sai do buraco.
          Porque não busca uma terceira opção.

          • Marcos

            Perfeito, Fabio! É isso mesmo. Não só na política, o pensamento binário é prejudicial em vários campos da vida. É a chamada falácia da falsa dicotomia. Infelizmente muita gente só consegue pensar assim.

          • Felipe Sousa

            Amigo, foi ironia! 😉

          • Patricia

            Mas o Numismata Jaime fala sério!

          • Numismata Jaime

            Mal-feita, por sinal.

          • Felipe Sousa

            Cara, na boa, vai procurar um emprego.

          • PC YNVEST

            Boa, Fabio. Soh cego que nao enxerga isso. Fica essa discussao estupida.

        • Numismata Jaime

          Não sou aecista, gosto de pegar sua irmã mesmo…

    • Jackson Monteiro

      Leandro, voce tem que pensar nos motivos do dolar ter batido 3,99 e ter caido pra 1,95 em 2006

      pq vc acha que isso aconteceu? pq o Lula era um otimo governante? o que ele fez de medidas pra valorizar o Real?

      não foi mérito nenhum do BR. os EUA entraram numa guerra, e imprimiram dinheiro pra financiar a guerra. com isso, o real e quase todas as moedas do mundo se valorizaram frente ao U$$

      agora, com os EUA sendo o maior produtor de petroleo já em 2016, vc acha mesmo que eles vao entrar em alguma guerra por causa de petroleo?

      entao, na minha visão, estamos num momento de panico sim, parece exagerado a cotaçao de hoje sim, mas na situação de hoje não existe nenhum economista que dê embasamento pro dólar voltar aos R$ 3…

      • Julio Alacarte

        Perfeito.
        A cotação alta do início de 2002 era meramente especulativa.
        Essa cotação atual, apesar de também parcialmente especulativa, tem fundamentação econômica – o Brasil não só é, hoje, um país com pouca credibilidade, mas também os problemas de décadas atrás continuam os mesmos: para se fazer negócios é muito pouco atrativo (burocracia e políticas econômicas intervencionistas que mudam toda hora). Na década de 2000, com o dólar desvalorizado e o cenário internacional favorável á commodities, o mundo deu uma chance ao Brasil. O Brasil falhou. Agora acho pouco provável que tenhamos a mesma sorte.
        Gostaria de estar errado, mas tudo aponta para o contrário.

  • Hermann HTG

    Para quem pode (leia-se, tem tempo e condições), existe uma possibilidade de abrir uma conta em um banco no exterior e enviar uma transferência entre contas do Brasil para a conta. Isso é totalmente legal e possível. Eu mesmo fiz isso há alguns anos.

    PROS:
    1) menor tarifa de câmbio (a taxa de câmbio é PRÓXIMA do dólar comercial, mas superior);
    2) segurança: o dinheiro estará na sua conta do banco do exterior, e você poderá usar o cartão eletrônico para fazer as compras;
    3) Por estar no exterior – e pela facilidade que você tem de poder enviar o dinheiro ao longo do tempo – o custo médio de aquisição tenderá a ficar menos susceptível as bruscas variações cambiais;
    4) Pagamento de IOF de apenas 0,38%

    CONTRA:
    1) Tarifa de manutenção da conta: alguns bancos podem cobrar MAIS DE US$ 30 caso você não tenha o saldo médio exigido;
    2) Burocracia para transferência: dependendo do valor, há uma grande burocacracia para a operação – mas uma vez cumprida a burocracia, você terá um “limite” de transferência anual razoável (por pessoa);
    3) Não é uma opção vantajosa para pequenos valores ou se você não viaja com frequência para o exterior;
    4) Tarifa de transferência: tanto o banco no Brasil quanto o banco no exterior cobrarão uma tarifa para concretizar a operação. Como exemplo, o Bradesco chega a cobrar US$ 250 de tarifa!!! Nos EUA, a tarifa média para recebimento da ordem de pagamento é de US$ 20; No Brasil, algumas casas de câmbio cobram apenas US$ 35 (logo, a cada transferência você poderá pagar no mínimo US$ 55 de taxas);

    LEMBRE-SE que é OBRIGATÓRIA a declaração da conta no exterior na sua declaração de imposto de renda, independente do valor. Consulte um contador para obter a orientação legal.

    • henriquecaldas

      HSBC – HSBC USA
      BB – BB americas

      Isento de tarifa de transferencia, tanto pra enviar como pra receber

      • Hermann HTG

        Da última vez que eu consultei os dois bancos, a TAXA do dólar era MUITO, MUITO ruim, muito superior ao do dólar comercial, quase próxima ao dólar turismo. Isso mudou, Henrique?

        Dependendo do valor a ser enviado, não vale a pena! Compensa pagar a tarifa de operação (nas duas pontas) mas pagar a cotação do dólar próxima do comercial. Mas sempre é bom consultar na hora de fechar o câmbio!

        • henriquecaldas

          BB usualmente 3 centavos acima do cambio oficial, ja incluso IOF, com cotação atualizada a cada 10 minutos, porém o crédito ocorre em 2 a 3 dias.
          HSBC 10 centavos acima do BB, mas com a vantagem de creditar em menos de 1 hora, ideal pra remessas pequenas com disponibilidade imediata

          • henriquecaldas

            Outro detalhe que faz valer a pena, o HSBC te da isençao de tarifas, inclusive no cartão de crédito. Zero anuidade, zero tarifa de uso no exterior, zero taxa de manutenção de conta.

    • henriquecaldas

      HSBC – HSBC USA
      BB – BB americas

      Isento de tarifa de transferencia, tanto pra enviar como pra receber

    • Leonardo Gonçalves de Souza

      Eu queria abrir uma conta nos EUA pra sacar os Dólares que tenho no Paypal, será que rola? Sou correntista do HSBC também.

      • Hermann HTG

        Sua conta é brasileira ou americana? Se for americana, sim, funciona 100%. Se for brasileira não saberia dizer. Vá no PayPal e escolha “Transfer to my bank” (https://www.paypal.com/myaccount/home/withdraw). veja se funciona (se ele vai pedir para você configurar a conta, digo).

      • henriquecaldas

        HSBC se for premier sim, mas tem alguns critérios
        -Trabalho
        -Estudo
        -Aquisição de imóvel
        -Viajante frequente
        Sendo que os 3 primeiros vc ja tem que comprovar (aplication do visto de trabalho ou estudo ou contrato ja assinado de compra de imovel), pra enquadrar como viajante frequente, tem que ter viajado no minimo 4 vezes pro destino pretendido nos ultimos 12 meses.

        *Isento de tarifa

        Vale muito a pena principalmente pelo cartão de credito americano, mas corra antes que vire Bradesco….

        • Leonardo Gonçalves de Souza

          Não, era só pra essa viagem mesmo… droga

  • Numismata Jaime

    Até o peso argentino está se valorizando frente ao real: o pt destruiu o Brasil!

  • Matheus Ruiz

    Comprei uma passagem para NY para Novembro de 2015, comprei a passagem em Fevereiro e não esperava essa alta absurda, me ferrei porque não comprei dolares na época que estava com uma cotação perto dos 3 reais, agora o meu custo da viagem vai quase dobrar, tentei cancelar com a AA e eles me cobraram uma taxa de 300 USD, ou seja, de qualquer forma eu to ferrado

    • Fernanda Meireles

      O jeito é se hospedar em hostel e tentar aproveitar as atrações gratuitas, que são muitas. NY sempre vale a pena. O lance é se apertar um pouquinho, vc não irá se arrepender! Além do fato de certas coisas custarem tãaaao mais barato lá que ainda vai valer a pena!

    • José Filipe Neis

      Amigo, se o dólar estava a R$ 3 e agora está a R$ 4, seu custo não vai dobrar (100% de alta), mas sim vai subir 33%. Calma, hehe.

      NY não é uma cidade barata, mas vale cada centavo. Como disse a Fernanda, aperta um pouquinho em hospedagem e faz um esquema econômico de (algumas) refeições que tudo vai dar certo! 🙂

    • catvampiro

      Já que tá ferrado, VIAJE, VIAJE e VIAJE!

  • Danilo

    Faltou comentar que o Rublo desvalorizou-se até mais do que o Real. Há dois anos trocava-se um dólar por 30 rublos; hoje troca-se um dólar por 70 rublos. Ou seja, mesmo com esse dólar absurdo está mais barato viajar para a Rússia. Para quem não conhece Moscou ou São Petersburgo, recomendo.

    • Guilherme

      Estive em moscow e a conta nao eh tao simples, com a desvalorizacao do dolar os preços foram pras alturas, tudo aumentou em rublos. Entao quando o dolar aumenta, amenta tudo.

  • renata maia

    Bem, para nós reles contribuintes não resta muito a fazer.. é esperar pra ver que rumos o governo e a economia vão tomar. Sugiro então que o MD faça um post com sugestões e dicas de destinos para tempos de crise. Porque uma coisa é certa: não há crise que faça uma alma viajante sossegar!

    • Felipe Sousa

      Litoral do ES, praias muito legais, cidades aconchegantes e preço bem em conta!

    • Numismata Jaime

      “Esperar para ver”; o brasileiro, como sempre, não assume suas responsabilidades e sempre se omite…

      • renata maia

        Oi?! E o que vc está fazendo pra resolver a situação política econômica/política do Brasil? Escrevendo comentários negativos num site onde o foco é turismo? Nossa, que talento desperdiçado..

  • Caio Baptista

    Eu estava planejando ir para NY ano que vem pela terceira vez, cancelei o plano.

    Na verdade desde 2011 sempre viajava para fora do país pelo menos uma vez no ano. Acho que 2016 será o primeiro ano que isso não irá acontecer.

  • Marcio Correa

    Pois então turma, tenho uma ideia muito firme sobre viajar com dolar a R$ 4,50 (turismo). Todos os, anos vou com minha esposa e duas filhas para Orlando passar o fim de ano. Este ano, ainda vou porque emiti as passagens com pontos pela Azul, ja paguei o hotel em reais, na época, cerca de tres meses atrás, com o dolar a +/- R$ 3,30 pelo hoteis.com, o carro, uma mini van, ja esta paga pela Sixt e ja tinhamos alguns dolares. Como não vamos para compras, e sim para curtir os parques, esta ficando dificil, pois os ingressos saem por cerca de $ 400 por dia, é muuiiito alto, se pensarmos em 5 dias, são $ 2.000 ou +/- R$ 10.000 para algumas horas de parque. Sei que é uma coisa unica e as meninas merecem. Agora, ano que vem, com este dolar, é de se repensar, mas como tudo é ciclico, vamos aguardar. Só não acredito num dolar muito abaixo de R$ 3,50 Quanto as compras nos EUA, acho que ainda valem a pena, as coisas aqui no nosso Brasil são bastante caras.

  • Junior Nunes

    Bom pessoal, planejei alias, venho planejando uma viajem pra San francisco EUA entre fevereiro e março de 2016, confesso que estou assustado com o Dolar ontem 4,05R$, não sei se espero, pois estou aproveitando a oportunidade de ir com alguns americanos e é minha primeira viagem internacional e meu medo e chegar la sozinho depois, mesmo obtendo visto e chegar e não conseguir entrar e nem me locomover no pais, vocês que já tem experiencias, acham que devo arriscar tudo e ir? Minha intenção não e ficar ilegal no pais, mais ficar todo período que eles vão me oferecer de estadia e logo retornar ao brasil. Estou confuso e indeciso agora, espero que o dolar abaixe pelo menos um pouco, pois a conversar que fiz ontem foi assustadora. Obrigado pessoal

    • Camila Lemos

      Oi Junior. Não sei se “arriscar tudo e ir”, depende do que é esse tudo para você. hehehe. No seu caso, eu aproveitaria as promoções de passagem e já garantiria uma para março (fiz isso, inclusive, mas não para os EUA). Quanto ao preço do dólar, acredito que até março de 2016 é provável que não esteja mais R$4, e sim menos. Sobre ir sozinho e se locomover lá, não se preocupe, tenho 100% de certeza que você irá se dar bem, mesmo se não falar Inglês. Muitas pessoas falam espanhol em San Francisco. Além disso, a cidade é muito fácil de se locomover. Se já tem hospedagem, seu gasto será pouco, se não estiver indo para compras. Os brasileiros costumam pirar em compras, e acabam gastando muito. Eu viajo frequente aos EUA e gasto pouco dinheiro, pois não compro nada, nunca. No máximo coisas que preciso usar lá. Gasto com comida, que em geral é barato (restaurantes caros são caros, claro) e com experiências. Gasto menos do que 1 mês aqui em Recife. Ir com seus amigos faz você economizar uma boa grana de hospedagem (maior peso pra mim), caso vá sem eles, fique em um hostel/albergue e curtirá 100%, pois fará vários amigos. Agora, talvez não seja uma boa ideia você mencionar que está indo para lá com amigos americanos, podem interpretar como uma possível ficada ilegal na imigração, ainda mais com essa crise no Brasil. Eu diria que estou indo de férias, o que de fato é verdade, já que você vai passear. Espero ter ajudado. Abs.

      • Junior Nunes

        Nossa camila ajudou sim, estou um pouco apreensivo principalmente na hora de pedir o visto, que irei a Brasilia mês que vem solicitar, a principio irei mesmo de ferias e vou informá-los que sera mesmo de ferias, em questão do dinheiro espero que ate Março tenha baixado mesmo o dólar, pois se não abaixar, estou pensando em conhecer outro lugar que seria o Canada, voltando em relação ao visto, irei junto com uma amiga na qual a mãe é brasileira porem casada com americano, você acha que se falasse que somos namorados e estamos indo de ferias seria mais fácil? A irmã dela conseguiu levar o namorado dessa forma. Eis minha duvida…Mesmo assim muto obrigado e você me ajudou sim!!

  • Roberto

    Vou pra Europa em Dezembro agora, e vale a pena se o período for curto. Vou ficar 10 dias, e daí que entra o segredo – peguei a promoção da TAM e paguei 2mil reais com taxas por pessoa.

    Acontece que a última vez que fui no inverno, em dez/2012, eu paguei quase os mesmos 2mil reais por pessoa (já que a passagem promocional da época era 900 dólares), e com a inflação de lá pra cá já em 21% IPCA me mostra que paguei bem menos na passagem (economia de ~25%).

    Daí os 48% a mais que o câmbio valorizou (69% o Euro de dez/2012 até hoje) já não pesa tanto em uma viagem curta, uma vez que a passagem aérea compensa uma boa parte da valorização do euro.

    O mesmo vale pros EUA, viajar por milão quando há 2 anos o melhor que vinha era 1800 reais com taxas, acho que compensa viagem curta também.

  • Hugo Leonardo

    Eu aproveitei duas promoções no início do ano aqui do MD e comprei pela Copa para Miami para a BlackFriday e janeiro para Cingapura =/
    Eu paguei todos os trechos internos, passeios, hotéis e o que mais poderia, mas esse aumento de quase 70% do custo me faz muito querer desistir, mas se eu fizer isso, perco tudo que já está pago (salvo um ou outro hotel que dá de ser reembolsado).

    Daí fica a dúvida, faço dívida e curto o passeio e não compro nada na BlackFriday ou abandono o que já gastei e não faço dívida e também não viajo =/ =/

    • Lorena

      Eu viajaria com certeza.
      Até porque vai ficar muito mais caro os passeios e os hoteis depois…

  • Marcio Cota

    No meu caso, vou viajar para a Tailandia no fim do ano. Já que nao vou conseguir comprar a moeda local no Brasil, é melhor comprar Dolares, Euros ou não faz diferença??

  • Breno Vieira

    @leocassol:disqus, texto muito bem redigido!

    Você conseguiu falar sobre o assunto sem entrar muito na política.
    Você é um dos melhores redatores / consultores do MD.

    Parabéns pelo post, concordo 100% com suas observações 😀

    • Valeu pela força, Breno! Obrigado!

    • PC YNVEST

      Concordo tb.

  • Breno Vieira

    @leocassol:disqus, texto muito bem redigido!

    Você conseguiu falar sobre o assunto sem entrar muito na política.
    Você é um dos melhores redatores / consultores do MD.

    Parabéns pelo post, concordo 100% com suas observações 😀

  • Jonatas Elias

    Também quero saber. E será que ela ainda continua barata??

  • Jonatas Elias

    Também quero saber. E será que ela ainda continua barata??

  • Guilhe

    Maldita AA, quebrou minhas pernas kkkk

    • Jackson Monteiro

      a gente achando que se daria bem… hehehe

    • Hugo Leonardo

      as minhas também, só daquele dia pra hoje já foram mais de 60 centavos a mais no dólar… 18% a mais na despesa da viagem…

  • Camila Lemos

    Hugo, eu viajaria para os dois destinos mas esqueceria Black Friday. Iria conhecer Miami ou Keywest com o dinheiro das compras.

  • Fabio

    A meu ver existem incorreções no texto:

    “Esse patamar veio para ficar” ? No médio prazo ( de 1 a 2 anos), sim.
    ” O mais provável é que a cotação retorne abaixo dos R$3″? Nem por decreto!

    Quando nossa moeda perde 50% frente à libra egípcia é algo para se refletir. …

  • Eduardo

    Essa alta do dólar pegou muita gente “de calça curta”, e a farra das viagens somente pra compras está no fim. Tinha planejado ir pra Londres no começo do ano… mas o cambio ta RIDÍCULO!!! 6,80 é demais pra mim.

    Numa pesquisa que a MelhoresDestinos fez um tempo atrás, dizia que os Brasileiros, mesmo com a alta do dólar, não deixariam de viajar para o exterior. Realmente isso deve acontecer, porém, a organização e o preparo pra fazer a viagem deverá ser feita da melhor maneira possível, pois cada centavo da cotação conta. Eu particularmente estou procurando um destino fora do país também, mas agora acho q vai ser pela américa do sul msm 🙂

    Para quem quer comprar a moeda de destino na melhor cotação possível, tem alguns sites que fazem esse comparativo (Não sei se pode colocar link de site no post) . Tem uns chamados http://www.jooin.com.br/ e http://exchangemoney.com.br , que comparam as cotações nas casas de cambio, facilita pra achar a melhor cotação na sua região

    Tem também um site chamado http://www.quedinheirolevar.com.br, que pesquisa a cotação das moeda no Brasil e no local de destino, pra saber qual moeda vale a pena levar.

    Espero ter ajudado

  • Renato ADM

    Povo otimista achando que o dólar só vai chegar a R$ 4,50 até no final do ano, se hoje 23/09/15 já esta valendo R$ 4,10, acho que chega nesse valor até o final de setembro mesmo.

  • maria lucia

    Curta o passeio, a vida e a oportunidade que está tendo de viajar e ter saúde para curtir a vida. Compras ficarão para outra época. Boa sorte

    • José Maria

      Muito bem!!!

  • catvampiro

    Comprar pode ser em qualquer epoca, curta os passeios… Esses semi são momentos que nunca mais voltarão na mesma proporção!

  • Paula Araújo

    Pessoal, estou completamente perdida com essa alta do dólar.

    Planejo uma viagem para Portugal em junho de 2016, para ficar 15 dias. Nunca fiz uma viagem internacional e não sei o tempo de antecedência ideal para comprar passagens, hotel, essas coisas. Tenho visto passagens em promoção, por até R$3.000, mas queria tentar esperar um pouco, até novembro ou dezembro.

    Vocês tem alguma sugestão?

    • catvampiro

      3.000 não é muito barato, mais tá um preço justo em relação a cotação da moeda americana… Hoje 3.000 reais é aproximadamente 750 Dolares… Ou seja compensa vc comprar sim!

    • Numismata Jaime

      3 mil para Portugal? Muito caro, mesmo com dólar alto. Aguarde um pouco. Mas já vá comprando os euros.

    • Sandra

      Paula , espere até o final do ano, sempre tem promoção.
      Quando comprar a passagem já reserve o hotel, alguns sites brasileiros parcelam em até 12 vzs em reais.
      Se aparecer uma mega promoção como foi a KLM ( essa eu comprei ) , e Da AA ( essa cheguei tarde ), que aconteceram esse ano , eu também quero comprar para ir à Portugal em 2016.
      Boa sorte (:

    • Leandro Ferreira

      Paula, 3000 reais para Portugal está muito caro. A TAP lança promoções frequentemente por 500 dólares e sugiro vc esperar mais um pouco, até uns 3 meses de antecedência. As promoções da TAP geralmente são lançadas no final do ano e em Março. Outra: Portugal tem um dos custos de vida mais baixos da Europa; estive em Lisboa e Porto no último mês de Março e meus gastos diários giravam em torno de 50 euros/dia.
      Já q é a sua primeira viagem ao país, te indico o site Quanto Custa Viajar (existe o aplicativo para celular tbm). Nesse site vc terá uma noção fiel dos custos de alimentação, transportes e passeios nas principais cidades do mundo. Espero ter ajudado. Tenha uma boa viagem. Abraços.

    • Gilberto

      A minha sugestao eh: nao pagou passagem aerea, reservou hotel, nada ate o momento? Espere ate o patamar estiver aceitavel dentro do teu orcamento e ai decida, se vale a pena ir e compre tudo o que puder duma vez: passagem aerea, moeda estrangeira, passeios, hoteis e evite pagar em moedas estrangeiras, a medida do possivel, atraves de cartoes de credito. Opte por reservar hoteis que voce somente de o cartao para garantir a reserva, mas pode pagar na hora e ai ja com a grana na mao e nada de cartao.

      Considere paralelamente destinos nacionais que ao menos ninguem se enforcara e sabera quanto estara pagando pelos gastos.

      Eu fiquei de 2000 a 2008 viajando somente na America do Sul por causa da alta de moedas estrangeiras e uma vez ou outra ainda por cima. Nao adianta se desesperar, se nao der, paciencia. Desapegue.

  • Gustavo Pavelski

    Estou na mesma, vou levar apenas 200 dólares para algum imprevisto e vou sacar via ATM lá!

    • Daniel Ferraz

      será que compensa msm Gustavo? tem iof 6,38%?

  • Walter

    Na tabela, os valores do iene estão meio estranhos. Acredito que o correto seria R$ 0,02 para 2014 e R$ 0,03 para 2015.

  • Coronel Steve Austin

    Sem falar que as operadoras estão se aproveitando da alta do dolar para subir o preço dos pacotes nacionais.Exemplo: Em 2013 passei o Ano Novo em Fernando de Noronha a R$ 15.900,00 (2 adultos + 1 criança, incluindo aéreo, passeios e hospedagem c/ café da manhã).Esse ano já vi o mesmo pacote por R$ 30.000,00.Injustificável!

    • Vinicius

      Meu Deus que loucura é essa kkkkkkk, 16 mil reais em Fernando de Noronha hahahaha!
      Gente fui por 450 reais, fiquei em pousada ruim, ok. 80 reais a diária e mergulhei dois dias, fiquei 4 ou 5 dias no total e gastei ao todo menos de 1200 reais.
      Comeram caviar na ilha durante 7 dias, só pode.

      • Coronel Steve Austin

        Amigo, esse preço é TOTAL. (2 adultos + 1 criança, como escrevi), já incluso receptivo, todos os passeios, 8 noites, passagem , traslado,e hospedagem com café (no REVEILLON!!!).Comparado com 2013 os preços duplicaram.É só checar o site da Freeway e ver quanto custa o mesmo pacote agora.

  • Coronel Steve Austin

    E a hora que o Fed subir os juros por lá , vai subir mais ainda (em relação a TODAS as moedas..).Vai ficar mais barato ir pra Europa que pros EUA..

    • Thiago Oliveira

      Como assim mais barato ir para a Europa? O Euro ficaria mais em conta? Estou com passagem marcada para dezembro no que essa subida dos juros do Fed poderiam me ajudar, ou na verdade não ajudaria nada?
      To pensando em comprar logo os Euros mas nem dúvida ainda sobre comprar agora ou esperar.

      • Coronel Steve Austin

        Quiz dizer que, relativamente ao dolar, o Euro deve subir menos (como na tabelo do artigo acima). agora, já que voce vai viajar em Dezembro, sugiro já ir comprando a maior parte..

  • Coronel Steve Austin

    Uma outra grande falácia é dizer que esta cotação é a maior desde 2002.Se formos aplicar o calculo da inflação retroativoao perído, o valor da cotação de 2002 seria equivalente a mais de R$ 8,00 hoje…

    • Numismata Jaime

      Petista DETECTED!

      • Coronel Steve Austin

        Engraçado, não sabia que a MATEMÁTICA tinha viés ideológico!

        • Hermann HTG

          O IGP-M entre 2002 e 2015 está em 108,25%.
          A cotação do dólar em 2002 começou em R$ 2,3058 e terminou em R$ 3,53 – e grande parte do aumento deve-se a eleição do Lulla.
          Portanto, sua matemática tem sim um GRANDE viés ideológico, pois depois da eleição do Lulla o dólar caiu muito, atingindo o ponto mais baixo em 01/08/2008 (R$ 1,559). Logo, tem alguma coisa muito errada na sua avaliação!

          Mas como não estamos discutindo política – muito menos economia – e sim “se vale a pena ou não viajar com o dólar a R$ 4”, acho melhor voltarmos ao foco da discussão, sem brigar com o coleguinha do lado para saber quem tem o pipi maior.

          • Fabio

            Exatamente.

        • Pedro Mello

          Matemática é uma ferramenta usada em Economia!
          Sua avaliação matemática está correta. Sua avaliação economica não!
          Real é uma moeda flutuante que não é corrigida por nenhum índice.

    • Guilhe

      Grande Falácia.

      O mecanismo de câmbio é especulativo, enquanto a inflação é a evolução dos preços das mercadorias. O dólar não é mercadoria. O único impacto que o dólar pode ter na inflação é o de agravar mais ainda a desvalorização da moeda nacional, uma vez que uma dada mercadoria
      sofreu no Brasil mais inflação do que fora do Brasil em dólar.

      A valorização ou desvalorização de uma moeda com relação a outra, esta vinculada a capacidade de pagamento de cada país.

      • Fernando Albuquerque

        O dólar é uma mercadoria sim. Tem bolsa pra ele inclusive (como para todas as moedas). O câmbio é muito mais complexo do que você diz. Por exemplo, se o governo americano aumenta os juros lá, os títulos americanos ficam mais atrativos, por isso alguns investidores retiram seus investimentos em países emergentes para aplicar lá, e nesse processo eles vendem a moeda local e compram dólares, pressionando pra cima a cotação da moeda americana.

        • Pedro Mello

          O câmbio é flutuante e não é corrigido por nenhum índice!
          O grande sucesso do plano real foi a flutuação cambial e não o reajuste por indices como o Brasil fazia e como a Venezuela faz.
          O dolar hoje é o maior valor da história!
          se hoje o poder de compra do real é maior isso é outra história!

          • Fernando Albuquerque

            Sim, eu concordo que o câmbio é flutuante e não é corrigido por nenhum índice. Mas não é verdade que esse o valor mais alto do dólar da história. Como eu já falei, em 1993 o dólar chegou a valer 71.000 cruzeiros, que equivale a R$ 25,00.

    • Fernando Albuquerque

      Na verdade, seria de aproximadamente R$ 6,50, porque você precisa não só acrescentar a inflação brasileira mas também descontar a inflação americana.

    • Pedro Mello

      câmbio flutuante. O dolar está SIM na maior cotação da história.
      Você pode querer falar do poder de compra! Hoje 4 reais não é mais tanto dinheiro quanto eram 4 reais em 1994 ou 2002. Mas 4 reais valem um dolar assim como em 2002 e 4x mais que em 1994

      Falar que o dolar está comparativamente baixo usando a inflação omo desculpa além de ser errado não serve para livrar a cara de ninguém! Inflação de 150 % no periodo não pode ser motivo de orgulho!

      • Fernando Albuquerque

        Não é a maior cotação da história. É a maior cotação absoluta do real. Em 1993 o dólar chegou a valer 71.000 cruzeiros, que equivale a R$ 25,00.

        • Pedro Mello

          da história do plano real
          cruzeiro tinha cambio negro assim como tem a venezuela!

          nao da pra comparar banana com maça

          • Fernando Albuquerque

            OK. Agora que você se corrigiu, está certo. É a maior cotação absoluta da história do real.

      • Rafael

        Entao pelo que você acabou de dizer, “Hoje 4 reais não é mais tanto dinheiro quanto eram 4 reais em 1994 ou 2002”, um dólar naquela época era dinheiro demais e hoje já não é mais tanto. Falar que o dolar está comparativamente baixo não é desculpa nem é pra livrar a cara de ninguém, mas a situação já foi pior durante o plano real. Só não vê isso a turminha que diz que tudo é culpa do PT e não vê porque não quer.

    • Thiago Carrer Jorge

      Meu Deus, tente pelo menos se informar antes de falar besteira. Nao se usa inflação para um indexador como o valor do dolar. O dolar é FLUTUANTE. A correção monetária se fazia, nesses casos, antes do plano real, que veio justamente para acabar com isso. Estude um pouco Petista.

      • Rafael

        Você poderia ser menos grosseiro também ne? Não estamos na pior situação do plano real. Em 2002 foi bem pior porque qualquer um comprava menos dólares com o salário que ganhava. A inflação se usa para comparar nosso poder de compra de dolar.

    • Hugo Leonardo

      certo ou não, eu só sei que minha realidade de gastar 10 mil reais numa viagem pros eua em 2002 era só sonho, hoje é bem mais acessível, apesar do valor astronômico pro dólar… comparativamente, 10 mil reais seriam aproximadamente 2500 dolares em 2002 e hoje.

  • Gleicy

    Estava quase cancelando uma passagem para Miami que comprei na promoção da Aviança, porém só na remarcação pagaria a taxa de 240 doletas, no cancelamento a taxa é de 260 dolares…no final das contas, perco muito mais dinheiro cancelando do que fazendo uma viagem econômica lá.
    Vou ir com a cara e coragem, e seja o que Deus quiser.

    Alguém pode me informar o gasto aproximado médio que devo considerar por dia? Considerando o máximo de economia em refeição e hospedagem?

    • Dayse

      Gleicy, vou falar por mim pois estou cm viagem marcada pra Miami em dez/15. Aluguei um kitnet em North Beach por USD 72 a diária no Airbnb. Como é alta temporada, não existe hotel por menos de 200 usd a diária. Minha ideia é utilizar bastante a cozinha do kitnet, principalmente para café da manhã e jantar. Vou ficar uns 10 dias e calculo que vou gastar uns 100 usd no mercado e uns 50usd dia/casal para as demais refeições. E dá-lhe fast food!

    • Hugo Leonardo

      Oi, Gleicy, eu também estou indo para Miami no fim do ano, e eu estava pagando US$80 / dia em um hotel a uma quadra da praia em Fort Lauderdale (que é levemente mais barato do que Miami). Os preços de hotéis vão ficar nessa faixa, conseguindo umas barganhas por US$60.

      Mas o que eu fiz foi cancelar todos os hotéis e usar o AirBnb, em Miami eu consegui um quarto numa casa de uma brasileira (que parece viver disso) por US$25, o ruim é que estava tudo lotado e o último dia da minha viagem vou ficar em hotel, mas só nessa brincadeira a economia foi de US$ 385.

      E o bom é que ela permite usar a cozinha dela, então pretendo fazer o meu próprio café da manhã e janta, e ficar com uma refeição fora porque ir e voltar só para almoçar não compensa. Então, estou estimando US$15 em comida por dia.

      E cortei alguns passeios também, vou tentar explorar as opções gratuitas, ainda não pesquisei muito essa parte.

      • Greyce Rodrigues

        Oi tudo bem?

        Tem a indicação do apê desta brasileira? irei para miami em maio/206

      • Marcelo Berto

        Vou para Miami em Maio de 2016, ainda estou na duvida onde ficar, serão 6 dias por lá, mas ainda pretendo mudar a minhas passagens para ficar 3 em nova York e 3 em Miami, nova york eu reservei um hotel, mas fiz com direito a cancelamento, se não der certo e só cancelar. rsrsrsrs
        Qual local seria bom lugar para miami ou Fort Lauderdale, quero ficar próximo a alguma praia? Alguém tem uma dica?

    • Claudio

      Olá Gleicy, quanto a alimentação para 3 refeições diárias….pelo menos 70 dolares, incluindo é claro a gorjeta…quanto a hotel, cuidado com arapucas de hotéis baratos…na ultima vez fiquei em um hotel central….e os tais bad bugs….me atacaram, sem contar claro aluguel de carro, gasolina, passeios ai depende de vc mesmo

    • Se inscreva no groupon de Miami, no Amazon com ofertas locais e nos sites de cupons de descontos todos esses valem para lojas restauantes e passeios

    • Um otimo apart hotel é o Design Suites at Castle Beach, fica em Miami Beach em frente a praia, do outro lado um cabnal com varios barcos ancorados, enfim a vista é boa dos dois lados, e varios apartamentos com cozinha completa, e um grande diferencial em Miami opara quem vai alugar carro, o estacionamento não é cobrado, e ainda tem manobrista, veja minha avaliação completa no trip advisor

  • Numismata Jaime

    Alguém já comprou pela Alitalia no site brasileiro? A fatura veio em USD ou reais?

  • Marcio, se seu banco permitir, o ideal é você levar sacar a maior parte em moeda local ao chegar na Tailândia. Leve alguns Euros com você por precaução. Você vai conseguir uma conversão melhor do Euro comparado ao dólar.

    • Priscila Fonseca

      Estou planejando viajar pra la tb e estive pensando que talvez não seja uma boa sacar no seu cartão brasileiro la em moeda local, já que os cartões convertem primeiro para dólar, e depois pra real…
      Talvez levar dólares australianos, em VTM e/ou papel moeda, já que é bem aceita por lá e a cotação é menor. Será que vale?

      • Daniel Ferraz

        Se vc obter a resposta, ficarei grato em saber. Faltam 16 dias para a minha viagem (ainda bem que comprei 60% dos dolares semana passada).

      • Jonatas Elias

        AUD no VTM é uma boa??

  • Henrique Macedo

    Deve se levar em conta também que com o aumento da demanda por viagens nacionais os preços ja subiram bastante, ninguém brinca em serviço todos querem ganhar e agências, hotéis e aéreas ja subiram bem os preços aqui e acho pouco provavel as seguidas promoções de passagens nacionais que víamos por aqui continuarem.
    Outra coisa o dolara sobindo encarece as coisas lá fora mas também aqui dentro, pe que leva algum tempo para termos essa percepção, vamos acabar nos acostumando com a idéia e con certeza continuar nos esforçando para ir ao exterior ajustando aqui e ali e se adaptando a nova realidade, eu mesmo estou conviagem marcada para fevereiro/16 e apavorado planejando os cortes e acompanhando o cenário político que é a causa maior da supervalorização do dolar.

  • Hermann HTG

    OPINIÃO DE QUEM JÁ VIU MUITAS “BLACK FRIDAY”: vá passear e esqueça as compras. Você pode conseguir UMA OU OUTRA grande promoção, mas NADA valerá a pena o stress de esperar na fila para (tentar) conseguir o produto e na fila para pagar o produto.

    Os produtos “queridinhos” (Apple, por exemplo) tem descontos pífios – quando tem. Televisões tem quantidade limitadíssima. Computadores? bahhh só itens de baixa capacidade – nada daquele laptop de gaming.

    Nos últimos anos eu fui trabalhar em coberturas jornalísticas sobre a black friday, e somente as pessoas que ficaram na fila por muitas horas – e algumas até alguns dias – conseguiram realmente aquele BAITA desconto. O resto contentou-se com migalhas.

    Como muitos já disseram: CURTA SUA VIAGEM e esqueça a muambagem!

  • Hugo Leonardo

    Valeu pelo apoio, pessoal… é que é complicado, eu já estava no limite, a blackfriday era UM eletrônico que eu queria e umas poucas peças de roupa, e para a Ásia, bem, lá é tudo barato, mas mesmo assim, a grana estava contadinha e eu fiz planejamento a R$3,10, jurava que as coisas iam se estabilizar =/ vou vender algumas coisas pessoais e tentar não fazer muita dívida e ir só para o passeio, mas ainda fica aquela vontade de cancelar Miami e ficar só com a Ásia mesmo =/

  • Carol

    vou viajar para Tailândia em fevereiro de 2016. O que eu faço? Compro dolares agora? ou espero?

  • Vou para a Tailândia em Novembro. Devo comprar dólares, euros ou tanto faz, já que as duas valorizaram? Ainda bem que elas também se valorizaram perante o Baht, embora, mesmo com isso, este último valorizou-se em mais de 30% perante o real =/

    • Hugo Leonardo

      Eu também estou indo para a Tailândia, só que em janeiro, de tudo que pesquisei, está valendo a pena levar moeda e trocar lá. Como vou a vários países da região, o melhor é ter Dólar ou Euro. Você vai precisar da moeda local para sair do aeroporto e chegar até a cidade, então, esse “pouquinho” ou você consegue antes, ou saca pelo ATM ou troca na casa de câmbio do aeroporto, e o restante, você deixa para trocar na cidade, longe de lugares turísticos para ter uma cotação melhor. Mas de tudo que pesquisei, trocar Euro pelas moedas locais lá tem sido levemente melhor, mas daqui para o fim do ano, ninguém sabe o que acontece. Já que EUA deve subir juros, China está imprevisível, Europa em crise e a própria Tailândia em governo militar há meses.

      • Priscila Fonseca

        Também estive pensando sobre viajar ao sudeste asiático…
        Estava pensando em comprar dólares canadenses ou australianos no VTM e em papel moeda, para então trocar lá por moedas locais… Será que seria uma boa opção? Pq se forem sacar do cartão de crédito no ATM em moeda local, como a primeira conversão é feita para dolar americano, de repente não vale muito a pena…

  • Ludias

    E eu que vou pra Las Vegas em 15 dias? Tô ferrada!! Já troquei até o hotel!!! E ainda terei que cortar 80% dos shows q pretendia ver… Só o Le Rêve é 116 dólares!!! (A não ser que a cota de 30 dólares q reservei pra gastar no cassino me renda alguma excelente surpresa!! :P)

    • Da Silva

      Eu tb vou a Vegas, tb tive que rever o hotel, vou fazer um misto de airbnb e strip para poder tornar a viagem viável.

      • Luka75

        Pois é!!! Adaptações são necessárias!!!

      • Ludias

        Temos que nos adaptar!! Nem pensar em desistir!! 😛

  • Ernesto P

    Fugindo um pouco do assunto. Smiles não retorna busca de destinos no exterior. Será que tiraram do ar de propósito as respostas das buscas por causa do Cãmbio??????? Estou desconfiado que sim. Será que o site pode investigar. Obrigado.

  • Marcio Correa

    Atualizando….dolar na BMF as 13:22 de hoje: R$ 4,14… turismo, nem me atrevi a verificar, meu cardiologista não esta por perto. Ferrou foi tudo!

  • kelcion

    To indo para o Egito em dezembro, considerando o atual valor da moeda, Compensa levar Euro ou Dolar?

  • Ramón Nervioso

    PARABENS aos q votaram no PT!… para fechar com chave de ouro, reelejam o Hadad em SP ano q vem!.. , Aí suas viagens serão apenas via weed-baseado! hashashsh

    • Rodrigo

      que postagem tosca e desnecessária. Não tem algo útil a falar, melhor ficar calado

      • Ramón Nervioso

        COMUNISTA PETRALHA detected!.. tava demorando! hhsahhsahaah..

        • Numismata Jaime

          Incrível, o país esfarelando e esses vagabundos não perdem a pose!

      • Hugo Leonardo

        cara, apesar do tom de deboche, a alta do dólar é praticamente culpa do governo e sua má gestão econômica… lembro-me muito bem na época das eleições, que quando saíam pesquisas apontando Aécio subindo no percentual de votos, o dólar caía. Quando a Dilma ganhou, o dólar subiu quase 3% da sexta para a segunda (pós vitória da Dilma). O mercado sabia que o circo ia pegar fogo com ela, tanto que todos sabem que a especulação que elevou o dólar a R$ 4 foi bastante influenciada pela incerteza causada pelas mentiras e ingerências da presidente. Acredito que em alguns meses vai se estabilizar, abaixo de 4 reais, mas não esperaria baixar muito até 2017, se o governo conseguir reverter a situação até lá. Senão, só após as eleições de 2018.

    • Da Silva

      A crise russa, a crise grega, o despencar do barril do petroleo, a queda do euro e a max valorização do dólar, some-se isso a uma mídia nacional que prega o quanto pior melhor. Enquanto nos EUA durante a crise de 2008, governo, congresso, imprensa e sociedade se uniam em busca de soluções, aqui na viralatolândia, tira-se proveito politiqueiro. Faça-me o favor. Conformem-se d evez com os resultados de outubro de 2014 e vamos trabalhar em proveito do coletivo e não de interesses poltiqueiros.

      • Ramón Nervioso

        crise da russia a minha P.KA.. leia o valor economico um dia na sua vida!… sao problemas FISCAIS nossos.. veja a relacao divida pib!.. apenas isto. PAIS TA FALIDO e gracas aos eleitores do PT

        • Da Silva

          Menos ódio. Menos mídia. Mais cérebro e menos viralatismo.

      • Julio Alacarte

        O problema não é a viralatolândia, o problema é a megalomania de culpar sempre as condições externas e nunca olhar para o próprio umbigo. Essa, aliás, é uma prática comum da esquerda: o coitadismo vitimista (eu sou um fracasso por causa de qualquer outra coisa, menos das minhas próprias decisões).
        Quanto antes vocês no Brasil se tocarem que:
        …não é saudável levar 3 meses para abrir uma empresa e 3 meses para fechar,
        …não é saudável um empresário pagar um salário extra para o governo para cada empregado que ele tenha,
        …não é saudável um país com PIB per capita de 10 mil dólares por ano ter uma infinidade de funcionários públicos que ganham 10 mil dólares por mês
        …não é saudável um governo ser dono de diversas empresas em diversos setores e que os executivos dessas empresas sejam indicados por afinidade política e não por competência técnica
        …não é saudável o governo tentar alterar tarifas arbitrariamente
        …não é saudável o governo brincar com taxas de juros,
        e tantas outras coisas, tanto antes vocês sairão dessa crise.

        • Da Silva

          Sim. Exato. Não tenho decisão alguma sobre a crise econômica mundial. Por isso, viralatando, procura-se os culpados de sempre. Ao invés de soluções. A torcida é para o quanto pior melhor. Este é o vira-lata fundamental.

          • Julio Alacarte

            Crise econômica mundial? Você só pode estar de brincadeira né rapaz, Vá olhar os dados das outras economias. Tenha pelo menos esse trabalho e essa honestidade. Pare de repetir a mesma lenga lenga.

          • Da Silva

            Sugiro a V.Sa. mais leituras saudáveis, leitura de mundo e viagens com olhos de viajante e não de turista deslumbrado. Menos rancor no coração e mais soluções. Menos viralatismo e mais amor.

    • Numismata Jaime

      Que nada, o maldadd vai pintar uma ciclovia no Atlântico, ligando SP à Europa! kkk

  • Vinicius

    Pessoal, me ajuda! Preciso de um HELP.
    Passarei 28 dias no sudoeste asiático em fevereiro, a questão é: eu levo dólar, euro, dólar australiano ou canadense. Estou tentado a levar dólar australiano, alguém sabe dizer se valeria a pena?
    Já viajei por mais de 15 países, mas estou tendo pequenos infartos a cada alta do dólar e com essa viagem para o sudoeste. Ok, eu sei que sudoeste asiático é barato, mas a coisa está apertando, medo de ir para o Cambodja e pagar como se eu estivesse na Europa hehehe.

    Então basicamente pensei: “como o turismo de australianos é intenso no sudoeste eles já devem ser acostumados com a moeda australiana e como o real não se desvalorizou tanto frente a moeda australiana eu ganharia alguma vantagem. Estou certo ou é burrice pensar assim?
    Claro que não vou ser louco de não levar dólar, visto que vou para o Myamar por exemplo e vai que lá não aceitam dólar australiano hehehe. Viajantes experientes, me ajudem!!!

  • Bruna

    Pra quem ainda não tem nada comprado, talvez valha a pena esperar um pouco para ver para onde a coisa toda ruma. Mas vejam por outro lado: tempos atrás não havia tantas e tantas promoções realmente boas para os EUA (e alguma para a Europa), fazendo com que o valor de uma viagem de curta duração já começasse razoavelmente alto. Eu via nos comentários muita gente se vangloriando por ter ficado num hotel com vista para isso, perto daquilo, mil confortos e tudo mais. É mesmo necessário tudo isso? Eu, pelo menos, passo no quarto apenas o tempo de tomar um banho e dormir um pouco e me recuperar para o outro dia. Hotel, pra mim, não faz parte da experiência de conhecer um novo canto do mundo. Comida é uma questão mais delicada, pois não dá para deixar de experimentar algumas delícias locais e se entupir de McDonald’s para economizar, mas… pense aí: um brasileiro que trabalha e almoça fora todos dias come sempre em restaurantes estrelados? A comida desses restaurantes caros reflete exatamente aquilo que conhecemos como a comida brasileira do dia a dia, para a qual sempre queremos voltar depois de uma temporada nos aventurando por aí? Acho que não, né? Então é isso que eu busco quando viajo, os restaurantes simples que todo local médio costuma consumir no dia a dia. Você pode encontrar barganhas incríveis e almoços deliciosos se tirar um pouco os olhos das dicas imperdíveis dos milhares de guias na internet e olhar ao redor do lugar que está visitando, conversar com os habitantes e buscar entender um pouco melhor suas preferências.
    Viaje mais aberto a novas experiências e verá que, a não ser que queira trazer o país inteiro na mala, não é necessário desfazer planos (ainda mais aqueles conseguidos com as tarifas extraordinárias da AA).

  • Lucas Bastos

    Que tal trocar os Miami por Cancun? Estive no Mexico em 2013 na época R$1,00 valia 5 pesos Mexicanos. Com essa alta do dólar resolvi trocar Miami por Cancun agora em outubro e emiti bilhetes Gru x Mex por 17 mil pontos Tam trecho e depois um trecho interno por 500 reais ida e volta da capital a Cancun. A cotação atual real x peso mexicano R$1,00 = R$4,17
    Em Cancun o que não falta é hotel barato no centro a partir de R$80 a 150 reais 3 estrelas. Na praia aqueles resorts a partir de R$230,00 sem refeições. A comida do méxico para mim é boa e barata com a maioria dos fast foods americanos e ainda o OXXO que vende de tudo muito barato e tem 2 em cada esquina. Não precisa levar dólar, real por peso mexicano direto nas casas de cambio do aeroporto de mexico df. #ficaadica

    • Vinicius

      Trocar em casa de cambio de aeroporto é pedir para ser roubado! Comem uns 10 a 40 centavos hehehehe! Sempre trocar nas calles hehehe

    • Camila Lemos

      Concordo! Só trocaria Cancun por Playa Del Carmen. Paraiso acessivel.

  • Luka75

    Fizeram manutenção de madrugada. Mudaram o layout e incluíram algumas ferramentas novas. A opção “posso viajar em outras datas”, por exemplo, voltou a funcionar. Talvez ainda não tenham terminado os ajustes para voos internacionais…

    • Ernesto P

      Espero que sim. Mas so Qatar que está faltando. Todos os outros voos estão lá. Estou acompanhando diariamente os voos para comprar ida para Ásia. Espero que tenha razão.

      • gus

        os voos da qatar nao estão aparecendo em nenhum parceiro dela, o problema não é com smiles

        • Ernesto P

          Deus te ouça, e que nos ouça antes de 20 de novembro. Espero que arrumem logo…. Obrigado pela informação.

          • Numismata Jaime

            Não coloque o nome de Deus numa bobagem dessas.

    • Breno Vieira

      @Luka75:disqus, onde tem essa opção posso viajar em outras datas ?

      • Luka75

        Breno, depois q vc coloca a origem, o destino, as datas e clica em “buscar”, aparecem os voos e os valores em milhas… Ao lado, à direita, tem dois quadradinhos, um com o tempo que vc ainda tem para efetivar a transação e outro com a opção “posso viajar em outras datas”… Embaixo de “refazer busca”. 😉

      • Luka75

        Breno, depois q vc coloca a origem, o destino, as datas e clica em
        “buscar”, aparecem os voos e os valores em milhas… Ao lado, à direita,
        tem dois quadradinhos, um com o tempo que vc ainda tem para efetivar a
        transação e outro com a opção “posso viajar em outras datas”… Embaixo
        de “refazer busca”.

  • Karen Akiko Mariano

    Vou para a Tailândia em Junho de 2016… será que é melhor esperar um pouco para comprar a moeda? Devo levar dólar, euro ou baht? Que dúvida crueeeel…. Me ajudem!!!

    • Karen, tem bastante tempo até a viagem. É impossível prever, mas eu no seu lugar aguardaria. Se o seu banco permitir, o ideal é você sacar a maior parte em moeda local ao chegar na Tailândia. Leve alguns Euros com você, por precaução. Você vai conseguir uma conversão melhor do Euro comparado ao Dólar.

      • Daniel Ferraz

        Leonardo, vou pra Tailândia mês que vem, comprei 60% dos doláres a 3,95. Dúvida: se eu sacar lá vou “pagar” mais do que comprar os doláres a 4,30? Se comprar o euro não fica “elas por elas”?

        • Daniel, sacando no local você pega a cotação comercial da moeda e ainda evita uma transação cambial (do real para o dólar e do dólar para o Bath, por exemplo), o que reduz o deságio. Em compensação, paga o IOF. Ainda assim, costuma valer a pena. No seu caso, vai depender se o câmbio variar ainda mais até lá.

          • Daniel Ferraz

            Entendi, vou fazer isto… esperar ate 3 dias antes da viagem (10/10) para decidir se compro o restante ou nao. Se o dolar estiver la nas alturas, saco o restante na Tailandia (de preferencia no dia que eu chegar).

            Você acha válido levar dolares australianos?

    • sigma7777777

      Eu vou para a California também nesse mês de junho/2016. Como o Leonardo falou, melhor aguardar, pois o Governo e o mercado internacional estão vivendo um período tempestivo.

  • Ernesto P

    Smiles recolocou site de buscar mas retirou todos os voos com qatar.

  • Bruno Pinho

    obrigado!

  • Orem B. Hartuing

    Boa recomendação, excelente opção de viagem. No entanto, é preciso ressaltar que o real chegou a valor 23 rublos no final do ano passado, e a cotação de hoje é 16,07 RUB/R$. Durante o ano passado, os termos de troca foram em média entre 12 e 17 RUB/R$, ou seja, estão no mesmo nível de um ano atrás. Na prática, ainda é mais barato que o Brasil e é uma excelente opção, mas as coisas vêm encarecendo porque o dragão da inflação por lá está mais feroz do que o daqui (17% nos ultimos 12 meses)

  • Isaac

    Saudades de quando comprei dólar a 2,99 em maio desse mesmo ano pra viajar para o caribe, mesmo com o dólar alto não vou abrir mão de viajar, só vou tomar mais cuidado com as compras, vou para miami na semana da black friday então creio que parte dessa alta do dólar será compensada pelas promoções que eu vou pegar

  • Claudio

    O que ninguém ainda falou por aqui são sobre as promoções que Cias Marítmas estão fazendo, por exemplo fechei uma viajem de Marselha/Santos 20 dias com dólar subsidiado há 2,99 inclusive nos pacotes de bebidas…vale a pena e na ida ótima promoção na Tam 30mil por perna…..

    • Breno Vieira

      Comente mais sobre isso, Claudio.

      Pagou quanto ? …

      • Claudio

        Breno Vieira, infelizmente quando comprei os pacotes o Dólar ainda não estava congelado….porem quando fechei os pacotes de bebidas já haviam sido congelados, a viajem é saindo de Marselha, passando por Barcelona, e mais 6 cidades espanholas, alem de Salvador, Búzios e Ilhabela, chegando em Santos após 20 dias….o navio é o MSC Armonia

        • Gustavo Pavelski

          Caramba! ficou barato em!!!

          • Claudio

            sim com certeza…..

          • Jackson Monteiro

            e a passagem pra Marselha? pra poder fazer a conta total do custo…

            mas realmente, parece muito bacana. nunca viajei de cruzeiro e nem tenho tanta vontade, mas se algum dia conseguir uma barbada, vou me aventurar!

          • Claudio

            Jackson estou indo à Paris, de lá pego um trem até Marselha, será um belo passeio, e depois embarco para o Brasil com 10 paradas pelo caminho.Já viajei de navio para quem gosta ou precisa de um descanso….é muito bom.

        • Breno Vieira

          Show de bola!!!
          Esse preço inclui alimentação e bebida (inclusive alcoolica) ?

          se sim, é um preço bem bom pra 20 dias. R$ 6.000 o casal, sairia R$ 300/dia.
          Numa viagem “normal” pagaria isso facilmente… só hotel na europa já vai um bom dinheiro…

          Além disso precisa tirar a passagem de ida nas milhas não sai tanto..

          Mas vale a pena passar 20 dias em um cruzeiro ?
          Estou pensando em fazer um cruzeiro pra ver se gosto, pois nunca fiz, mas queria começar com um de 5 dias só.

          Ouvi falar mt bem dos que saem de Miami em direção a Bahamas.
          Mas esses pela europa devem ser sensacionais!!

          O que vc acha ?

          • Claudio

            Breno, os valores com bebidas alcoólicas foram um pouco mais caros, são pacotes modulares, peguei um pacote de cervejas e refrigerantes mais um pacote de vinhos,,,,pouco mais de R$ 400,00….e claro pagos em 10 vezes sem juros…rsrsrs, porém passar os 20 dias no navio…não me importo….precisamos descansar e vamos em família….agora como nunca viajou de navio……bem comece como planejou para ver se vc gosta….eu adoro navios…..já saindo de Miami ou Fort Lauderdale existem excelentes opções para cruzeiros nas Bahamas e passando por Key Wets….abs

          • Breno Vieira

            Caramba, vc pagou R$ 400 a mais no total (como R$ 20 por dia) por incluir vinhos ?

            mt barato hhehehe
            É esse que eu penso em fzr pra começar nesse tipo de viagem. Minha namorada não gosta de qualquer coisa, como eu, então preciso ir aos poucos hehehe

            Mas por esse preço parece uma boa opção! Vou começar a pesquisar mais sobre cruzeiros 😀

            Vlw pelas dicas.

    • Renato ADM

      Também acho que o foco deveria ser ampliado, geralmente esquecemos que existem outros meios de viagem TREM/ÔNIBUS E NAVIO. Fica a sugestão!

    • Marcelo Berto

      Estou a procura de um em maio/2016, está difícil só casar os dias pois ficarei apenas 12 na Itália e pretendo conhecer a Croácia e a Grécia, então pensei em cruzeiro partindo de Veneza para fazer isso.
      Tem algum site bom que sobre cruzeiros, dicas, etc… que conheçam?

    • Sandra

      Claudio, então vc vai viajar para Marselha e aportar no Brasil, em Santos ?

    • Numismata Jaime

      Com todo o respeito, mas ficar preso 20 dias dentro de um navio…

      • Claudio

        Pelo visto vc nunca viajou de navio…..além do que leia melhor meus comentários…serão 10 paradas ao todo……mas como vc mesmo falou…..com todo o respeito…..rsrsrs

      • gilberto

        PRESO ,kkkkkkk

        • honorio

          Esta prisao um dia eu quero !!!

  • Tiago Dantas

    E olha que o Fed nem aumentou os juros por lá ainda, hein? Tenso! Acho que talvez seja hora de pensar em destinos alternativos que possuam moedas um pouco mais baratas (Canadá, Austrália) ou tenham custos reconhecidamente baixos, como alguns destinos na Ásia. Mesmo que a passagem não seja tão barata, pode valer a pena se considerarmos os custos totais.

    • Fabio

      E quando aumentar será em 0,25% , o que na prática não muda mas na atual circunstância vai ser mais gasolina na fogueira.

      • Tiago Dantas

        Talvez aconteça o “sobe no boato, cai no fato”, mas no Brasil qualquer coisa é inflamável. haha

  • Claudio

    Olá Marcelo, estive em junho neste hotel…e achei ótimo Best Western Plus Oceanside Inn em Fort Lauderdale, próximo a praia e a tudo..ótima opção.

    • Marcelo Berto

      Valeu pela dica Claudio, vou ver se cabe no orçamento!!!!!! RSRS

  • Claudio

    Olá Leonardo, estive em junho em Orlando e Miami, os valores do dólar já estavam altos, pois bem comprei um carrinho de bebê para 3 crianças…..rsrsrs mesmo pagando excesso de bagagem de 150 dólares…pasme ficou pelo menos mil reais abaixo do valor encontrado aqui no mesmo carrinho….somos brazucas mesmo……

    • Claudio, os preços do carrinho de bebê no Brasil são inacreditáveis… acho que nunca deixará de ser um bom negócio! 🙂

  • Nayara Pinheiro

    eu sou meio fresquinha em relação a hotéis também.. não que precise ficar em um four seasons.. mas um hotel que seja limpinho e que o banheiro seja no quarto, só meu.. e em março fiz uma viagem de 21 dias na Europa e quando fiz a cotação inicial dos hoteis que eu queria, tava tudo dando 7 mil reais (o euro tava em 3,30 e poucos na época). Meu marido virou pra mim e falou “se vira pra chegar nos 5 mil. Se não, vamos cancelar!” Eu passei uma madrugada olhando hoteis em vários sites, pesquisando bem.. e deu tudo certo e não precisei ficar em hostel nem nada! E só não gostei de um dos hotéis que fiquei..Então sugiro que você converse com sua namorada, cheguem ao preço que querem pagar, e deem uma boa pesquisada.. com certeza vão achar algo..

    • Jackson Monteiro

      Nayara, e já fiz uma pesquisa intensa. peguei hotel mais barato até que AirBNB heeheh, que é o caso de F1

      esse fim de semana espero poder refazer as contas com a cotação atual (hoje subiu mais 2%, ate o FDS euro vai estar a 5 para a compra) e ver nosso limite. reservar os hoteis e comprar as passagens aereas dentro da europa

  • Almir

    Compra agora, fim de ano e comecinho do ano naturalmente o dólar subia, imagina na atual situação que não tem data pra acabar.

  • sigma7777777

    O mercado cambial enlouqueceu agora! Parece que não tem ninguém analisando o cenário no longo prazo. Ao menos é a sensação que tenho. Também desconfio de especuladores conspirando para ganhar muita grana.

    • Certamente há muita especulação sigma, além dos fatores reais….

  • Coronel Steve Austin

    Amigo, acho que voce não leu o meu post direito!O preço que informei é TOTAL (voo, hospedagem, 8 noites, todos os passeios e translados inclusos, hospedagem com café da manhã ).Ah! e fui no REVEILLON!!!.Estou dizendo que exatamente o mesmo passeio esse Reveillon está o DOBRO do preço que em 2013!

  • Almir

    As pessoas estão pensando que com o dólar alto só quem viaja pra fora do Brasil está se dando mal.
    Todos nós brasileiros iremos nos fud*¥¥, pq a grande maioria das matérias primas, tanto de alimentos e produtos são importadas e com certeza as empresas irão repassar o aumento de custos para o consumidor final, ou seja, desde pãozinho à gasolina irão sofrer aumentos nos próximos meses.
    Então se já estamos com viagem marcada pra esse ano, aproveite, porque em 2016 o poder de compra dos brasileiros ficará pior, consequentemente, viajar pra fora ou dentro, será muito mais difícil.

  • Numismata Jaime

    Dólar a 4,35 agora às 16:28; como diz a petralhada, aceita que dói menos! kkk

  • Maria

    Tenho que viajar a trabalho no Reino Unido,e como sabem a libra tá elevadíssima! As vezes compro euro e troco lá,quando a diferença entre essas moedas demonstra ser viável essa operação! Seria o caso de comprar por exemplo dólares canadenses e trocar lá?,consigo sem cobrança de taxas,!! Obrigada

  • viajante

    Não tenho poder aquisitivo muito alto e pertenço a classe média baixa porem gosto muito de viajar com esposa e filha (8anos). como não tenho dinheiro para ir a uma agência e falar quero viajar semana que vem e pagar para isso viabilizo ha 14 anos viagens com muito planejamento, insistência e com o conhecimento adquirido nos anos. Nos últimos cinco anos viajei para chile, argentina, 3 vezes para orlando, san andres, curaçao, paraguai, 2 vezes para puntacana, montevideo e panama. No brasil conheço mais da metade dos estados. 80% das viagens com milhas smiles ou lifemiles, sem contar viagens curtas dentro do brasil. Primeiramente não defino locais e vou para lá a qualquer custo. Vou para onde aparecem oportunidades viáveis dentro das minhas possibilidades pois para mim viagem é bom em vários aspectos cada qual com sua vantagem e charme. Tenho apenas a ambiçao de ir a todos os continentes e ter mais de 50 carimbos no meu passaporte. Dentre estas viagens fiquei em hoteis de 3 a 5 estrelas sendo muitos top – hard rock panama, grand palladium esmeralda, now larimar, blue bay curação, decameron e outros(pesquisa, pesquisa, pesquisa e planejamento). Atualmente tenho uma viagem em outubro de quarta a domingo para porto de galinhas (aereo total 524 reais gyn rec) mas devido ao momento vou cancelar pois a gol alterou o horario e consigo sem custos. Emiti em fevereiro brasil veneza (via roma) pela alitalia por milhas smiles (30k cada passagem) para nos tres. Comprei veneza paris pela air france no começo do ano (350 reais os tres). Reservei e parcelei em 10 vezes(logitravel) o mercure torre eifel por 1300 reais em fevereiro. Reservei giordone em veneza por diarias ganhas no hoteis.com ao organizar viagens para amigos (neste ano ganhei 8 diarias com media de 300 reais). Comprei pela arcoor 1 diaria no vale do loire por 250 reais (mercure). Vou comprar 3 diarias em amsterdam por 700 reais parcelado hoje do dorint airport. Alimentaçao buscarei o custo beneficio sem luxo nenhum. Não tenho dinheiro e não pretendo comprar logo os gastos serao com uma ou outra coisa que vale a pena. Voltarei para o brasil de amsterdam por voo direto klm milhas smiles. Emiti em maio pelo smiles para abril de 2016 barbados. Vou tentar viabilizar hotel (com diarias gratis restantes) e gastos em função da alta. Caso consiga irei ou entao vou cancelar pagando 100 reais por passageiro. Emiti ha dez dias depois de intensas ligações e insistencia para bariloche em julho de 2016 pelo smiles pela aerolineas apos o retorno das emissoes. Hotel vou ficar no dut bariloche pagando 700 reais uma semana usando rci que paguei muito tempo atras em caldas novas e uso pouco e mais em caldas novas mesmo.Tenho juntado milhas objetivando em fevereiro emitir para a tailandia pelo smiles com a qatar. Resumindo meu relato é cada um tem suas prioridades as minhas principais são Deus, minha família, moradia de qualidade,educação, alimentação, plano de saúde, crescer profissionalmente com honestidade acima de tudo e conhecer o mundo e curtir com quem amo. Não sou consumista, e as coisas de luxo são poucas adquiridas em viagens. Tenho um carro popular e ainda ando muitas vezes numa titan honda 150 2007, tomo sol e chuva e sei o que é acordar as 6 da manha muitas vezes e trabalhar sábado, domingo e feriado se necessário. Porem com dolar alto ou baixo manterei os objetivos de viajar mesmo que seja no Brasil, adequando custos, locais e tambem intervalos entre as viagens. Espero com trabalho, esforço e planejamento continuar esta jornada de viagens… Sucesso a todos em suas experiências pessoais, o sorriso de minha filha no zoologico do chile, ao lado da elsa no magic kingdom, no aeroporto de recife em sua primeira viagem aos 6meses, o abraço em minha esposa admirando klein curaçao, a adrenalina da sheikra no bush gardens, as brincadeiras na neve de santiago, o cantor chileno dentro do coletivo com sua música eternizada em minha mente, a chuva saindo do metro e a correria em buenos aires, a roupa bonita e o tenis de marca que consegui comprar no outlet e quando criança só os colegas bem mais ricos da escola tinham, o sorvete inesquecível de campos do jordão, o coração com nossos nomes na areia de cayo coco e a foto eternizada no álbum, até frustações como retornar de itacare antes em onibus de rodoviaria mais cedo porcausa da semana chuvosa, a ansiedade por descobrir que estava em outro pais de madrugada em um taxi clandestino com motorista estranho e tantas outras recordações são algumas das principais coisas que quero levar deste mundo, deixando amigos, fotos e o maximo de estrutura e possibilidades para algum familiar que fique antes… Abraços amigos viajantes, brasileiros a maioria lutadores neste país e mundo em que tem que ter raça e Deus para viver! O céu e Deus são o limite!

  • Guilhe

    Em Reais em 10x hehe.

    • Numismata Jaime

      Valeu!

  • Claudio

    Sim é isto mesmo, serão 20 dias, porém com várias paradas, cerca de 10 ao todo.

    • Sandra

      Que massa!!
      Boa ideia essa, viu? É algo para levar em consideração, pq já está incluso a hospedagem ,comida e no seu caso as bebidas tb, cuidado para não entrar em como alcoolico, ok. rs, só gastando nos passeios quando sair do navio.
      Passei o ano novo de 2012 em um da Royal Caribien nas Bahamas quando morei nos EUA. Espetacular!!!!
      Saudades daqueles tempos…
      Se você ainda não fez , vai se surpreender e adorar. Você é tratado como um rei nesses cruzeiros.
      Boa viajem e curta muito!

  • Numismata Jaime

    USD.

  • Erico quaseVerissimo

    Apenas uma pequena correção: em mercados cambias de taxas flutuantes, diz-se que uma moeda se apreciou ou se depreciou frente às demais.

    • Numismata Jaime

      Já que a petezada gosta de matemática, o salário mínimo, em dólar, já desvalorizou 35% neste ano de 2015…

  • euler

    Leonardo Cassol. Espero de coracao e pelo bem de meu suado dim dim que tu acerte em cheio! Nestas horas de panico é sempre bom olhar pra tras ver o historico e saber para onde as coisas podem ir. De qualquer forma muito obrigada pela reportagem para ao menos acalmar os animos e colocar a cabeca no lugar.

    • É isso aí, Euler, temos que manter o sangue frio e acompanhar atentamente os acontecimentos econômicos e políticos.

  • gilberto

    Não sei se vcs sabem , mas conheço várias pessoas que a tal crise propagada nem chegou perto, he he, e que viajam do mesmo jeito e não se privam de nada , se o dólar for 2,00 ou 5,00 não vai mudar nada para várias pessoas, essas pessoas trabalham e correm atras e eu nunca vi elas de mimimi e nem de chororô !

    • gilberto

      Eu acho um absurdo quando alguém fala que estamos em crise ,que nem a maioria que posta por aqui, o certo seria dizer EU ESTOU EM CRISE !

  • honorio

    Venho aqui relatar minha experiência pessoal. Tenho 35 anos, sou farmaceutico, professor, assalariado e tambem pequeno empresario, casado, tenho uma filha de 8 anos e pertenço a classe média baixa. Gosto muito de viajar e fico feliz ate com relatos de voces que leio aqui. Sou daqueles que fica feliz com a viagem do outro… Como não tenho dinheiro para ir a uma agência e falar quero viajar semana que vem e pagar para isso, viabilizo ha 14 anos viagens com muito planejamento, insistência, persistencia com o conhecimento adquirido nos anos. Nos últimos cinco anos viajei para chile, argentina, 3 vezes para orlando, san andres, curaçao, 2 vezes para puntacana, montevideo, paraguai, panama, 80% das viagens com milhas smiles ou lifemiles, algumas por 50 dolares como no uruguai pela pluna, algumas com criança gratis, sem contar viagens dentro do brasil, beach park, serra gaucha, grand palladium imbassai, vila gale mares… Primeiramente não defino locais e vou para lá a qualquer custo. Vou para onde aparecem oportunidades viáveis dentro das minhas possibilidades pois para mim viagem é bom em vários aspectos cada qual com sua vantagem. Tenho a ambiçao de ir com minha familia a todos os continentes e ter mais de 50 carimbos no meu passaporte. Dentre estas viagens fiquei em hoteis de 3 a 5 estrelas sendo muitos top – hard rock panama, grand palladium esmeralda, now larimar punta cana, blue bay curação, decameron, tambem fiquei em ibis budget, casa alugada e outros(pesquisa, pesquisa, pesquisa e planejamento), Atualmente tenho uma viagem em outubro de quarta a domingo para porto de galinhas (aereo total 524 reais gyn rec) mas devido ao momento vou cancelar pois a gol alterou o horario e consigo sem custos e vou economizar para janeiro viagem que emiti em fevereiro de 2015 – brasil veneza (via roma) pela alitalia por milhas smiles (30k cada perna) para nos tres. Comprei veneza paris pela air france no começo do ano (350 reais os tres). Reservei e parcelei em 10 vezes(logitravel) o mercure torre eifel por 1300 reais em fevereiro. Reservei giordone em veneza por diarias ganhas no hoteis.com ao organizar viagens para amigos (neste ano ganhei 8 diarias com media de 300 reais). Comprei pela arcoor 1 diaria no vale do loire por 250 reais (mercure). Vou comprar 3 diarias em amsterdam por 700 reais hoje do dorint airport. Alimentaçao buscarei o custo beneficio sem luxo nenhum. Não tenho dinheiro e não pretendo comprar logo os gastos serao com uma ou outra coisa que vale a pena pelo momento. Voltarei para o brasil de amsterdam por voo direto klm milhas smiles. Emiti em maio pelo smiles para abril de 2016 barbados. Vou tentar viabilizar hotel (com diarias gratis restantes+dinheiro) e gastos de alimentaçao possiveis em função da alta. Caso consiga irei ou entao vou cancelar pagando 100 reais por passageiro. Emiti ha dez dias depois de intensas ligações e insistencia para bariloche em julho de 2016 pelo smiles pela aerolineas apos o retorno das emissoes, com stop em buenos aires ibis(pagando em moeda local para aproveitar o cambioparalelo) . Hotel bariloche vou ficar em um pagando 700 reais uma semana usando rci que paguei muito tempo atras em caldas novas e uso pouco e mais em caldas novas mesmo e intercambiei para bariloche. Resumindo meu relato é cada um tem suas prioridades as minhas principais são Deus, minha família, moradia de qualidade, alimentação, plano de saúde, crescer profissionalmente com honestidade acima de tudo e conhecer o mundo e curtir com quem amo. Tenho um carro popular basico e ainda ando muitas vezes numa titan honda 150 2007, moro bem, não me privo do basico, tomo sol e chuva e sei o que é acordar as 6 da manha muitas vezes e trabalhar sábado, domingo e feriado se necessário. Porem com dolar alto ou baixo manterei os objetivos de viajar mesmo que seja no Brasil, adequando custos, locais e tambem intervalos entre as viagens. Espero com trabalho, esforço e planejamento continuar esta jornada de viagens… Sucesso a todos em suas experiências pessoais, o sorriso de minha filha no zoologico do chile, o abraço em minha esposa admirando o por do sol em klein curaçao, a hidromassagem do resort, a adrenalina da sheikra no bush gardens, as brincadeiras na neve de santiago, o cantor chileno dentro do coletivo com sua música eternizada em minha mente, as conversas em ingles e espanhol iniciantes de minha filha, a chuva saindo do metro, o spa pago no cartao, a roupa bonita e o tenis de marca que consegui comprar no outlet e quando criança só os colegas bem mais ricos da escola tinham, o sorvete inesquecível de campos do jordão, o coração na areia de cayo coco e a foto eternizado com nossos nomes no álbum e tantas outras recordações são algumas das principais coisas que quero levar deste mundo… Consumismo desenfreado não é prioridade. Patrimonio vou construindo sem obsessao. Lamuria não, objetivo e planejamento sim !!! Abraços amigos viajantes, brasileiros a maioria lutadores neste país e mundo em que tem raça e Deus para viver! Vida neste planeta na minha crença só tem uma !!!

  • Gilberto

    Cada um eh cada um, mas, lendo somente os primeiros comentarios, fico impressionado como o foco das pessoas nas viagens internacionais eh tao somente ou principalmente o consumo, as compras. As vezes, a pessoa nem precisa comprar determinadas coisas, mas compra porque “ainda esta mais barato e vale a pena”.

    Em nenhum momento vi alguem se preocupar como o acesso aos pontos turisticos serao afetados, devido a desvalorizacao recorde e rapida da moeda nacional e a consequente queda do poder de “compra” destes servicos. Nenhuma abordagem neste sentido.

    Incrivel que brasileiro comum acha que EUA se resume a Miami, Orlando, New York e Vegas.

    E outra: em nenhum momento ha uma visao global de como a alta do dolar, ou melhor a situacao economica do pais e a desvalorizacao rapida do real afetam qualquer viagem internacional. Parece que so existe os US e as compras em seu territorio, mesmo sendo o principal destino dos brasileiros.

    • Bruna

      Concordo muito. Acho que essa busca por alternativas ao dólar alto pode expandir os horizontes de quem só viaja pensando em compras. Sério mesmo, fico pensando o que será que as pessoas fazem em Miami durante 5, 10, 15 dias (Orlando ok, mas Miami?)…
      Eu tinha uma viagem marcada para NYC e os 10 dias de hotel totalizariam impraticáveis 6 mil reais, mesmo em uma área menos badalada. Não havia mais nenhuma opção por um valor menor. A solução? Usar minhas milhas para um voo interno e rumar para Austin, Texas. Uma mudança de planos radical que me trouxe surpresas ótimas durante as pesquisas.
      Ainda assim sonham com essas cidades? Ótimo, mas pensem fora da caixinha! Quando vou aos EUA sozinha nunca alugo carro, por exemplo. Transporte público em alguns lugares é chato e inconveniente, mas sem dividir os custos com alguém muitas vezes se torna proibitivo.
      Viajo logo mais com o namorado e há alguns meses resolvemos fazer uma reserva de carro pois queríamos visitar cidades mais distantes. Com a alta do dólar o valor superou e muito o orçamento e resolvi checar opções. Para minha surpresa, pegar o carro na manhã seguinte em uma loja na cidade em vez do aeroporto fez o valor do aluguel cair nada menos do que 70%! Ninguém vai morrer por pegar um ônibus até a porta do hotel e a economia é absurda.
      Repensar roteiros e pequenos luxos pode ser a diferença entre conseguir continuar viajando e cancelar planos muito legais apenas porque a ideia inicial se tornou inviável. Cada um sabe do que pode abrir mão. Um iPhone novo ou mais um cosmético, pra mim, é totalmente irrelevante. Um destino diferente, uma nova aventura, não.

    • Dayse

      E mesmo falando de Miami… Eu vou pra Miami passar 10 dias e compras não está no meu programa. Voua ssistir jogo do Miami Heat, vou para as Keys, vou provar cerveja artesanal, vou fazer um tour gastronômico na Little Havana… Tem TANTA coisa boa pra se fazer sem ser compras 😉

  • Luiz Henrique Pandolfi Miranda

    Excelente matéria! Gostaria de acrescentar que no caso da Argentina, embora nossa moeda não tenha se desvalorizado tanto em relação ao peso, o fato da economia da Argentina ser bem dolarizada, especialmente os produtos e serviços voltados para turistas, e de que o câmbio lá é controlado pelo Governo, praticamente anula a vantagem, tornando este país quase tão caro quanto os demais. Voltei de lá há uma semana e posso atestar que embora tenha utilizado várias estratégias sugeridas nos guias e blogs para obter a melhor cotação para nossa moeda, não está fácil a vida do turista brasileiro em Buenos Aires ou Mendoza. Se você comprar no cartão de crédito/debito ou trocar seus reais pelo câmbio oficial então, nem se fale. Um exemplo, no último dia, já quase sem papel moeda, resolvi pagar no cartão de crédito o taxi para o aeroporto (Ezeiza), partindo do Aeroparque. Resultado, R$ 262,00 de taxi, no preço tabelado da empresa oficial do aeroporto.
    Enfim, recomendo aguardar as eleições presidenciais que ocorrerão no próximo mês lá, e, quem sabe, a melhoria do cenário por aqui também, para planejar uma viagem para lá.

    • Dayse

      O mesmo eu digo para o Chile.

    • Bruno Pinho

      caramba… 262R$ de taxi. ano passado fiz um vôo pra Bariloche com uma escala em buenos aires.. que precisava trocar do aeroparque pro ezeiza…. só que usei o ônibus gratuito da aerolineas argentinas (coisa que pouca gente sabe)

      • Luiz Henrique Pandolfi Miranda

        Boa dica Bruno. No meu caso tava viajando de Gol e Lan e não tinha tempo entre voos para aguardar ônibus. De toda forma, a questão é que atualmente na Argentina os preços estão proibitivos por causa do câmbio, e se você usar cartão de crédito ou outro meio que converta pela cotação oficial os preços beiram o absurdo.

  • Antonio Silva

    É sudeste asiático e não sudoeste !!! Pelos comentários expostos aqui dizem que vale a pena sim levar essas moedas aí, mas não se esqueça de trocar parte lá no país que você for visitar !!!

  • Gilberto

    Apenas diga a verdade tanto na hora da entrevista do visto, , quanto e principalmente na hora de passar pela imigracao que nao dara nada errado. E comprove que voce tem fundos para ficar. E se vai ficar em casa de algum conhecido, diga somente a verdade.

  • Breno Vieira

    Ah sim! show de bola. já tinha usado isso hehehe

    valeu

  • Gisele Baptistella

    Olá!!
    Tenho uma viagem de 28 dias para a Europa em fevereiro de 2026. Visitarei Milão, Roma, Amsterdam, Londres, Paris e Barcelona. Gostaria da opinião de vocês se espero para comprar os euros em janeiro ou vou comprando desde agora?
    Obrigada!!!

  • Maria, importante pesquisar quando está a paridade do dólar canadense para a Libra, pois a Libra tem se valorizado perante várias moedas, além do Real. Se você consegue comprar sem taxas, já é uma boa vantagem.

  • Depende de por quanto você consegue comprar o dólar australiano com seus reais e da paridade dessa moeda em relação às dos países que você irá visitar. Recomendo fazer as contas com calma, já que você vai passar muito tempo lá. Pesquisa com calma e pensa também no Euro, que é aceito em todos os países e fácil de comprar por aqui.

  • Carol, eu aguardaria um pouco ou compraria Euro agora.

  • Luciana Curcio

    Oi Marcelo, eu peguei um cruzeiro da Norwegian no mediterrâneo agora em junho, saindo de Veneza e passando por Dubrovnik, Athenas, Kusadasi e Split. Foi incrível (e barato!). Pesquisa no Decolar e/ou direto nos sites das cias marítmas (Norwegian, Royal Caribbean, Celebrity Cruises, MSC, etc etc). Vale MUITO a pena.

    • Marcelo Berto

      Obrigado, vou dar uma olhadinha sim, obrigado pela dica, esses roteiro parece muito bom, vou ver se consigo encaixar nos meus dias de viagem algum cruzeiro por essa região!!!!!
      Pois já estou com passagens compradas para Itália!!!!
      Muito Obrigado Luciana!!!!

  • Tamara Alcantara

    Todo mundo aqui discutindo a ala do dólar e nem real eu tenho na conta… 🙁

    • Sandra

      Oh dó !!! Kkkkkkkkk

  • Gilberto

    Perfeito! Assino embaixo!

    A minha cidade favorita dos US eh Portland,OR que além de ter uma qualidade de vida impressionante, eh muito limpa e conhecida como a terra das microcervejarias americanas. Eh uma cidade, ou melhor estado Tax free, assim como o Alaska. Ou seja, já ajuda, né? Não eh à toa que eh a cidade preferida dos Hipsters, porque ainda eh barata.

    Se sai caro para ir até lá, compensa, pois eu conseguia reservar hotel do Travelodge de maneira antecipada por cerca de 44 dólares a diária e pagando somente durante a estadia e fora que certamente há opções econômicas do Airbnb.

    E a cidade eh atrativa e cheia de atrações naturais. Fiz todas as walking tours do guia da Falcon (walking Portland) e só gastando a sola do tênis e admirando tudo que tem de bom por lá

  • Planaltocentral

    A probabilidade de um Iphone comprado nos Estados Unidos ter um problema é muito menor do que os fabricados no Brasil. Mão obra aqui não se compara com a FoxCOM da China. Ñ tem comparação. Só um louco tendo oportunidade de comprar nos EUA, deixaria de comprar para comprar no Brasil.

  • Marcelo Berto

    Vou conferir!!!!!!
    Obrigado!!!!!

  • Julio Alacarte

    A desvalorização do dólar não é uma mera consequência da instabilidade política, e sim uma consequência econômica do hospicio que o Brasil se tornou para se fazer negócios. O quadro político sem dúvida agrava o câmbio, mas apenas pelas incertezas de até quando o hospício econômico vai continuar. Ainda que Dilma caia, o real não vai voltar para menos de 3 reais em um prazo curto ou médio. Os meses dourados do dólar a 1,60 vão virar história que os avôs vão contar para os netos. O Brasil só teve essa sorte na década de 2000 porque contava com um cenário internacional favorável e um dólar mundialmente fraco.
    Agora a ficha de todo mundo caiu, e os investidores perceberam que o Brasil é um país burocrático, difícil de fazer negócios e que não respeita contratos, resumindo, um país de alto risco para se colocar dinheiro. Para mudar essa situação são precisas reformas profundas e dolorosas, que nem políticos da situação nem da oposição terão coragem de fazer no curto prazo, pois serão altamente impopulares (e políticos, em maior ou menor grau, especialmente na América Latina, vivem de populismo).
    Para piorar ainda mais, o dólar, apesar de estar se valorizando, continua em um valor artificialmente baixo pois o banco central americano está segurando a taxa de juros. Basta o FED aumentar a taxa para valorizar o dólar ainda mais.
    Resumindo: paciência para todos que ainda estão ai no Brasil, pois os próximos anos serão de lascar. E salve-se quem puder.

    • Danielle Gonçalves

      Oi Julio. Como tu acha que é a expectativa para o euro? Ele deve baixar bastante até o final do ano?

  • Richard Stambuk

    Estou nos ultimos dias da minha viagem de 25 dias pela Tailândia, Camboja e Vietnã. O real deve ter perdido alguma coisa em relação a moeda destes países, mas para trocar pelas moedas locais, tem q trazer dólar! (Exceto no Camboja que os lugares turísticos fazem o preço em dolar). Mesmo assim é um destino barato com hotéis ótimos por menos de 100 reais a diária e refeições que podem variar de 6 reais (comida de rua) a 20 reais (restaurante bom). Cerveja considere o preco Brasil! Venham para cá enquanto o câmbio não da uma acalmada, só aguardar uma promoção de passagem aérea que é o maior custo dessa viagem! Paguei R$ 2800 pela Qatar! Os trajetos internos podem ser feitas através de vária opcoes de low cost asiaticas!

    • Daniel Ferraz

      Cara, vou mes que vem pra BKK e nao montei roteiro nenhum, fico 14 dias livres, quais lugares indispensáveis? E qual a média de gasto diário: hostel, comida e passeio?

  • Diogo Bruno Marques

    Alguém já pagou pelo no show? É pago apenas se alterar a data da viagem ou pelo simples fato do não comparecimento? Como esse débito é lançado ? Alguém poderia ajudar, por gentileza?

    • Camila Lemos

      Diogo, o no-show é cobrado quando você não comparece, mas vai resgatar o valor da passagem depois. Querendo resgatar, eles debitam as taxas e o no-show, e você fica com o ‘resto’. Acho que a grosso modo é isso. Alteração não é no show, são outras taxas.

      • Diogo Bruno Marques

        Obrigado

    • Se não quiser mais viajar torça pra cia aerea alterar o horario de seu voo em mais de 15 minutos que ai voce pode cancelar sem custos

  • Jonatas Elias

    Tenta reduzir os dias de parque e faz mais passeios gratuitos/mais baratos.

  • Vivian

    Para 2026 eu esperaria…rsss

  • Elis Serrano

    Parabéns Honorio. Compartilho dos mesmos pensamentos que você. Seu relato foi muito inspirador. Infelizmente desisti recentemente de uma viagem programada para a Disney, o dólar alto foi um dos motivos mas não foi o único. Independente do dólar estar alto ou não, vou continuar me programando, planejando e viajando, se Deus quiser. Abraços

    • honorio

      Sucesso e maravilhosas viagens.

  • Renato ADM

    Serio que o dólar turismo já esta sendo vendido nas casas de cambio a R$ 5,00?

    • Francieli Campos

      Não.

  • tyanne

    Boa tarde!! Alguém pode me ajudar com uma dúvida?
    Bom, com o dólar em alta o seguro viagem subiu bastante de preço, porém achei os valores da Real Seguros bem atrativos. Como vcs já fizeram um post sobre as melhores seguradoras, talvez possam me ajudar. A Real seguros é confiável?

  • Leonardo Gonçalves de Souza

    Obrigado! 😀

  • Percebi isso também não se acha mais nada com a Qatar

  • Patricia

    Bruno, aluguei carro em Orlando em maio/2015 pelo Decolar, paguei em 6x no cartão em reais e a locadora foi a Sixt. Os valores dos seguros foram incluídos na hora da compra, recebi o voucher, enviei email para a empresa confirmando a reserva e solicitando algumas informações, recebi resposta quase imediata e correu tudo conforme o esperado. No balcão da locadora, solicitei o Sunpass para passar direto pelo inúmeros pedágios da Flórida, pelo qual paguei U$36 pela semana de uso. Super recomendo!! Boa sorte!

  • Edu Neves

    Digo , 2 horas atrás.

  • Edu Neves

    O que eu comentei é , que , lamentavelmente , observei muitas opiniões dadas aqui sem quaisquer embasamento ou fora da realidade.
    Eu sou representante comercial de multinacional norte americana ( viajo 4-5 vezes por ano para lá ) e , assim , estive há 20 dias atrás em NY.
    A realidade é que a situação daquele país e bem diferente dessa paisagem rósea que muitos colocaram aqui.
    Conversando com colegas americanos eles se mostraram muito preocupados com a sua economia , dizendo que está tudo muito complicado e e incerto . Os pontos principais :
    – a economia dos EUA está , sim , crescendo mas para a classe A e não para o cidadão comum que se angustia com ainda muito desemprego e a relativa falência das finanças públicas.
    -a crise de 2008 não se encerrou e ainda é uma sombra que assusta todos .
    -o nome dessa nova crise chama-se China (e sua relação umbilical principalmente com os EU )e as novas demandas sociais de sua classe trabalhadora emergente que exige direitos e salarios mais dignos (isto significa o final da era de produtos a preço de banana – está acabando imoralidade da mamata das mutinacionais com mão de obra semi escrava chinesa – coisa da qual nós todos sempre nos beneficiamos ).
    Vou dar um exemplo : caminhando entre a Broadway e o Village fiquei chocado com a alta quantidade de moradores de rua e pedintes , além da imundice decorrente deficiência do recolhimento do lixo . Em 30 anos não vi nada igual .
    E , saibam , a hospedagem , transporte e alimentação em NY estão caras como nunca , mesmo em dólar .
    Portanto , cuidado com o papo furado que a crise é somente brasileira e outras sandices e barbaridades do gênero.
    Na realidade é o esgotamento de um modelo econômico global insustentável , e que todos temos culpa , por alimenta-lo sem autocrítica.

  • PPKX XD

    Bom, estive em NY no final do ano passado e não achei os preços absurdos, e pelo que acompanhei muitas coisas que comprei até caíram de preço nos últimos meses, e a comida e bebida está o mesmo preço de quando fui.
    Nos EUA há sim desemprego mas ainda acredito que menos do que aqui, embora as taxas sejam parecidas eu acredito que a nossa seja maquiada, já que não considera quem recebe seguro desemprego e outros benefícios ou quem “desistiu” de procurar emprego (independente da idade). NY assim como SP e Rio irá concentrar sim mais mendigos, sem teto, etc, pois há maior chances de conseguirem esmolas ou empregos parciais.
    Há moradores de rua em NY que possuem até empregos, mas não possuem uma casa devido ao alto custo.
    Eu acompanho mais o mercado de investimentos dos EUA devido ao meu trabalho, e não há crise nesse mercado como aqui.

  • Jonatas Elias

    Acha que compensa levar euro?

  • Mauricio Almeida

    Honorio, Parabéns pelo relato !!!!!!! Muito inspirador hehe. Mas como vc conseguiu emitir com a Aerolineas saindo do Brasil e destino final Bariloche?

  • Bruno Pinho

    aí complica mesmo.. tá bem complicado ir pra fora… mas acho que na argentina ainda dá pra diminuir o preju usando o cambio “paralelo”.. o oficial tá 9,50 enquanto o “blue” tá 15,50….

  • PC YNVEST

    Ola Marcio. Jah viu pelo Decolar?
    Vc paga em reais, parcelado em 6x sem juros e junta ponto no cartao. Acima de 6x, ate 12x, ai sim, tem juros.
    Fiz por la e deu super certo.

  • PC YNVEST

    Viajaria para as duas cidades mas sem Black Friday.

  • Da Silva

    Exato, é o que venho tentando dizer aqui, mas a torpez ideológica e o viralatismo tupiniquin não permite nenhum tipo de reflexão.
    A crise aqui é econômica mas brutalmente temperada com doses politiqueiras.
    O que nos dificulta sairmos de forma proveitosa do contexto da crise mundial.
    O fato é que a mídia toca o terror e assusta a população, diminuindo as compras e o capital circulante interno, desalimentando a cadeia produtiva.
    Justo em um momento que seria ótimo para alguns setores internos, como hotelaria, passagens domésticas e consumo de produtos nacionais.

  • Da Silva

    Acho que daqui há onze anos deve ter muitas variações cambiais ainda. Tvz você viaje até na Enterprise.

  • Da Silva

    Sensacional ! Este é o espirito ! E não ficar de mimimi. Parabéns !

  • Bya Amorim

    Viajarem em Setembro de 2016 para Europa. Devo comprar euro agora ou devo esperar? O que sugerem?

    • Danielle Gonçalves

      Eu vou em outubro e queria saber a mesma coisa. Como está te programando?

  • Danielle Gonçalves

    Tenho dúvidas quanto as expectativas para o euro. Em 2015 em pouco tempo ele variou muito. É possível que ainda esse ano ele fique abaixo dos R$ 3,00? Ou pelo menos menor que R$ 3,50? Alguém sabe responder?

  • BEN MARJORIE

    ¿Es usted necesita de un préstamo urgente para invertir en negocios o para la deuda ?, puede obtener su préstamo de nuestra empresa de préstamos privados, Ben Investment Company, otorgamos préstamos en la tasa de interés del 2%. Póngase en contacto con nosotros con su préstamo solicitado monto de inmediato para su procesamiento. Correo electrónico de contacto: beninvestment84@gmail.com