Como é voar para os Estados Unidos com a Azul

Leonardo Marques 11 · dezembro · 2014

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Na semana passada a Azul iniciou seus voos para os Estados Unidos. As informações que a empresa divulgou criaram uma grande expectativa e até uma certa empolgação com a qualidade dos serviços que a empresa irá oferecer nos seus voos internacionais. Inicialmente eles serão para Fort Lauderdale e Orlando, mas a empresa já confirmou Nova York e outros destinos nos Estados Unidos para 2015 e estuda Europa para 2016.

Nesse primeiro momento os voos estão sendo feitos em aviões A330 usados e ainda não reformados. Segundo a empresa, até o meio do ano todos esses aviões terão seus interiores completamente reformados. 

avaliacao-azul-estados-unidos-a330-economica
Foto de divulgação.

Hoje estamos publicando a primeira avaliação de um voo internacional da Azul na classe econômica e amanhã iremos publicar uma avaliação da classe executiva, ambas enviadas pela leitora Letícia Martins. Como há muito interesse dos leitores, nas próximas semanas iremos publicar avaliações desses voos da Azul enviadas por outros leitores. Se você vai fazer esse voo nas próximas semanas e quer avaliar mande um email para contato@melhoresdestinos.com.br.  Vamos à avaliação:

Vou sempre para Miami pois amo a cidade por alguns motivos: é relativamente perto (voo de 7 ou 8 horas), praia e sol o ano todo, cidade segura, limpa, linda e compras! Gosto de ir em novembro ou dezembro para fazer compras de natal. Apesar do dólar altíssimo, na minha opinião ainda vale a pena por ser “barato” e pela variedade. Sou viciada em pesquisar tudo na internet e quando viajo não é diferente. Antes de escolher a Azul, pesquisei preços em outras companhias. Costumo viajar de TAM quando vou para os Estados Unidos, mas estava caríssimo e tinha ouvido falar que a Azul começaria a ter voos internacionais. Gostaria de ter viajado no final de novembro para aproveitar a black Friday, porém a Azul começou sua operação internacional dia 1º de dezembro. Já tinha voado de Azul umas duas ou três vezes e lembrava dos aviões novos e serviço atencioso e prestativo. Um outro motivo que gosto da Azul é que moro na Grande São Paulo e o aeroporto de Viracopos (Campinas) é bem rápido de chegar mim, além da Azul oferecer, sem custo, ônibus ligando vários destinos ao aeroporto de Campinas.

avaliacao-voo-azul-cartao

Compra

Pesquisei no site da Azul – acho o site ótimo, super fácil de pesquisar e ver os preços em datas flexíveis – e o preço estava super atrativo, tanto a ida na classe econômica como a volta na classe business e essa foi a minha escolha. O total saiu em torno de R$4.200,00 – Ah! Na econômica comprei o assento conforto – que na minha opinião vale cada centavo. A compra pelo site foi rápida e fácil, já escolhi os assentos e comprei o assento conforto da ida.

Check-in e embarque

O voo de ida – ao qual se refere esta avaliação – foi o AD8704 – Viracopos (Campinas) 23:27 – Fort Lauderdale, Florida 05:00.

Um dia antes da viagem liguei na Azul e perguntei se poderia fazer o check-in on line. A atendente explicou que voos internacionais somente no aeroporto. Peguei o ônibus da Azul saindo do shopping Tamboré no dia 4 de dezembro às 19h e em aproximadamente uma hora estava no aeroporto de Campinhas. Assim que o ônibus estacionou um funcionário da Azul informou que passageiros de voo internacional deveriam permanecer no ônibus, pois o voo partiria do “novo” aeroporto. Somente eu continuei no ônibus. O ônibus então partiu para o novo terminal, que é um edifício totalmente novo. Por enquanto não há acesso interno para pedestres entre os dois terminais.

Foram aproximadamente uns 2 minutos de ônibus do prédio antigo para o novo, mas confesso que fiquei um pouco apreensiva pois aquele prédio em um primeiro instante era mais uma obra do que um aeroporto. O motorista do ônibus, super simpático, me explicou que este novo terminal de Viracopos começou a operar dia 1º de dezembro e que ainda não estava totalmente acabado. Desci do ônibus, peguei minhas malas e entrei no aeroporto. Logo um funcionário identificado com colete veio me perguntar se eu precisava de ajuda e me direcionou aos guichês da Azul. Pelo que vi, somente Azul e American Airlines estão operando neste terminal. A única loja que vi foi uma farmácia que estava fechada. O novo terminal parece grande, tem pé direito alto e achei bonito. Fui até o guichê da Azul, os funcionários eram bem atenciosos e fiz meu check in (Ah! Estava viajando sozinha). O atendente do check in explicou que como não tinha ainda nenhuma lanchonete ou restaurante funcionando no aeroporto, havia uma mesa buffet grátis para todos. Neste dia e horário que eu estava lá tinha apenas um voo da American Airlines para Miami e este voo da Azul. Todo o terminal para dois voos. Nessa área antes da alfândega tinha uma mesa com bolos, sucos, água, café, pãozinhos e outros. Entrei, fiz alfândega e fui para a área interna. Dentro havia novamente mais um buffet montado com mais opções de comidinhas (lanches e doces). Tudo embalado e individual. Estava bem gostoso. Havia também um refrigerador com água e sucos (acho que tinha refrigerante também). Esta área é ótima, com grandes janelas, um duty free, cadeiras com tomadas e tem até umas cadeiras-espreguiçadeiras. Tudo aconteceu dentro do horário. Todos da Azul super empenhados em fazer dar certo (acho que tinha até mais funcionários do que de costume para a operação ocorrer da melhor forma possível).

avaliacao-voo-azul-aeroporto-campinas-novo-terminal

Avião

Já sabia que o avião era um Airbus A330 (fiz minha tão amada pesquisa) e também sabia que a Azul tinha comprado de uma outra companhia aérea e aos poucos vão reformar toda a aeronave (li no Melhores Destinos mesmo, que aliás adoro, leitura obrigatória antes de ir viajar). Minha primeira impressão é que a aeronave é meio velhinha (estou acostumada a viajar no avião “novo” da TAM). Meu assento, 23G, era assento conforto e foi minha salvação. A configuração da econômica é 2-4-2. Limpeza ok (como o avião não é novo, ele para mim não parece um avião super limpo). Banheiro normal, estava limpo.

avaliacao-voo-azul-aviao

Serviço

Comissárias simpáticas e atenciosas, porém nervosas. Era o primeiro deste voo internacional para algumas e o serviço deixou a desejar, falo sobre isto adiante. Serviço no geral foi lento. Deram uma necessarie (não sei se posso chamar aquilo de necessarie pois era uma mini bolsinha de plástico) com uma máscara de dormir e um tampão de ouvido. No compartimento bolsa tinha um cartão com o cardápio da refeição. Ofereceram fones de ouvido. Assisti um pouco iPad e após o jantar dormi. A dimensão da poltrona é convencional de econômica, consegui dormir um pouco. Deram coberta e travesseiro fechados em plástico. Todo staff era brasileiro e falavam em português (aqueles avisos padrão eram feitos em português e inglês – inglês péssimo!).

avaliacao-voo-azul-kit

Refeições

Começaram a servir o jantar por volta de 0h45. Achei bem tarde e pelo que ouvi aconteceu algo que gerou um atraso. Minha refeição só chegou por volta da 1h35, pois o serviço estava bem lento. A bandeja do meu assento também ficava embutida o braço da poltrona. Deram 3 opções de jantar: pasta, frango ou carne. Acho um absurdo quando as comissárias são genéricas com as refeições. Perguntei: Pasta com que molho? Frango e carne com qual acompanhamento? A comissária achou meio estranho a minha pergunta, mas para mim é fundamental na escolha, e informou: Pasta com molho de salmão, frango e carne com arroz e legumes. Escolhi o frango. Na bandeja veio um recipiente com meu jantar, outro com azeitonas e pedacinhos de queijo, outro com salada e mais um com a sobremesa. Além disso, veio um pãozinho quentinho, manteiga, molho para salada, sal, pimenta e talheres de plástico junto com o guardanapo. A salada era alface com tomate salpicado e gergelim (achei total desnecessário o gergelim), o pão estava delicia, o frango vinha com um molho com gosto de curry (curry é um tempero super especifico e acho que era bem importante a comissária avisar sobre este sabor “diferente” no frango) arroz, meia dúzia de milho e ervilha. Esperava legumes e não três milhos e três ervilhas misturados no arroz. Eu amo comida de avião e achei gostosinho. A sobremesa era um bolo de chocolate com creme de confeiteiro (aquele creminho amarelo) e estava maravilhoso.

A passageira do meu lado pediu a pasta com molho de salmão e era um macarrão gravatinha todo grudado (não sei se aconteceu isso devido ao atraso e ao serviço lento) e alguns pedaços de salmão por cima.

As bebidas chegaram dez minutos depois da refeição. Havia sucos, água, cerveja, vinho branco e tinto e refrigerantes. Pedi água e vinho branco, sou leiga no assunto vinho e para mim estava ótimo.

O café da manhã começou a ser servido por volta das 6h e eu fui servida por volta das 6h35. A bandeja tinha misto quente, pão, sucrilhos, frutas, manteiga, xícara, talheres de plástico com guardanapo, sal e pimenta. Comi somente as frutas.

Entretenimento

Entretenimento de bordo achei super fraco. Havia uma tv logo à minha frente e, abrindo o braço do meu assento, uma tv pequena. O controle remoto fica na lateral do braço do assento e é possível soltar o controle da lateral e segurar com a mão, mas o controle sempre fica fixo através de um cabo com a lateral do assento. Havia umas 20 opções de filmes, alguns novos como XMen, A culpa é das estrelas, Malevola e 2 filmes nacionais, canal com músicas e só! Como vou muito ao cinema já havia assistido a todos, a minha salvação foi ter levado meu iPad com outros filmes e seriados. Não tem tomada para carregar eletrônico. Nada On Demand, nada de jornais ou revistas.

Chegada

Meu voo foi direto de Campinas a Fort Lauderdale, uma cidade que fica do lado de Miami (para quem gosta da região de Aventura – leia-se Aventura Mall – o aeroporto fica a somente 20 minutos desta área). Reservei um hotel ali em Aventura já que a intenção da viagem era compras. O aeroporto é super movimentado (principalmente por voos nacionais) e um pouco velhinho.

Fiquei aproximadamente meia hora na fila da migração. Havia uma funcionaria na fila brasileira falando português. O funcionário que fez minha imigração fez aquelas perguntinhas chatinhas, mas foi bem simpático. Quando saí da imigração fui para a aérea das malas (super perto) e minha mala já estava ao lado da esteira. A saída foi tranquila e rápida. Cheguei pelo terminal 1, saí do aeroporto e na calçada peguei um ônibus gratuito do aeroporto até o Terminal 3 do aluguel de carros Alamo. A aérea do aluguel de carros é grande, são dois ou três andares, e foi rápida a retirada do meu carro, já reservado do Brasil através do site da Alamo.

Conclusão

Achei que valeu a pena pelo valor da passagem, pelo aeroporto de Campinas ser próximo à minha casa e pelo aeroporto de Fort Lauderdale ser pertinho do meu centro de compras. O ponto forte é o empenho em fazer dar certo, mas ainda precisam melhorar as aeronaves e agilizar o serviço a bordo. Com certeza será uma opção na minha pesquisa quando quiser retornar a Miami.

Autor

Leonardo Marques - Diretor do Melhores Destinos