Como é voar para os Estados Unidos com a Azul

Leonardo Marques 11 · dezembro · 2014

Na semana passada a Azul iniciou seus voos para os Estados Unidos. As informações que a empresa divulgou criaram uma grande expectativa e até uma certa empolgação com a qualidade dos serviços que a empresa irá oferecer nos seus voos internacionais. Inicialmente eles serão para Fort Lauderdale e Orlando, mas a empresa já confirmou Nova York e outros destinos nos Estados Unidos para 2015 e estuda Europa para 2016.

Nesse primeiro momento os voos estão sendo feitos em aviões A330 usados e ainda não reformados. Segundo a empresa, até o meio do ano todos esses aviões terão seus interiores completamente reformados. 

avaliacao-azul-estados-unidos-a330-economica
Foto de divulgação.

Hoje estamos publicando a primeira avaliação de um voo internacional da Azul na classe econômica e amanhã iremos publicar uma avaliação da classe executiva, ambas enviadas pela leitora Letícia Martins. Como há muito interesse dos leitores, nas próximas semanas iremos publicar avaliações desses voos da Azul enviadas por outros leitores. Se você vai fazer esse voo nas próximas semanas e quer avaliar mande um email para contato@melhoresdestinos.com.br.  Vamos à avaliação:

Vou sempre para Miami pois amo a cidade por alguns motivos: é relativamente perto (voo de 7 ou 8 horas), praia e sol o ano todo, cidade segura, limpa, linda e compras! Gosto de ir em novembro ou dezembro para fazer compras de natal. Apesar do dólar altíssimo, na minha opinião ainda vale a pena por ser “barato” e pela variedade. Sou viciada em pesquisar tudo na internet e quando viajo não é diferente. Antes de escolher a Azul, pesquisei preços em outras companhias. Costumo viajar de TAM quando vou para os Estados Unidos, mas estava caríssimo e tinha ouvido falar que a Azul começaria a ter voos internacionais. Gostaria de ter viajado no final de novembro para aproveitar a black Friday, porém a Azul começou sua operação internacional dia 1º de dezembro. Já tinha voado de Azul umas duas ou três vezes e lembrava dos aviões novos e serviço atencioso e prestativo. Um outro motivo que gosto da Azul é que moro na Grande São Paulo e o aeroporto de Viracopos (Campinas) é bem rápido de chegar mim, além da Azul oferecer, sem custo, ônibus ligando vários destinos ao aeroporto de Campinas.

avaliacao-voo-azul-cartao

Compra

Pesquisei no site da Azul – acho o site ótimo, super fácil de pesquisar e ver os preços em datas flexíveis – e o preço estava super atrativo, tanto a ida na classe econômica como a volta na classe business e essa foi a minha escolha. O total saiu em torno de R$4.200,00 – Ah! Na econômica comprei o assento conforto – que na minha opinião vale cada centavo. A compra pelo site foi rápida e fácil, já escolhi os assentos e comprei o assento conforto da ida.

Check-in e embarque

O voo de ida – ao qual se refere esta avaliação – foi o AD8704 – Viracopos (Campinas) 23:27 – Fort Lauderdale, Florida 05:00.

Um dia antes da viagem liguei na Azul e perguntei se poderia fazer o check-in on line. A atendente explicou que voos internacionais somente no aeroporto. Peguei o ônibus da Azul saindo do shopping Tamboré no dia 4 de dezembro às 19h e em aproximadamente uma hora estava no aeroporto de Campinhas. Assim que o ônibus estacionou um funcionário da Azul informou que passageiros de voo internacional deveriam permanecer no ônibus, pois o voo partiria do “novo” aeroporto. Somente eu continuei no ônibus. O ônibus então partiu para o novo terminal, que é um edifício totalmente novo. Por enquanto não há acesso interno para pedestres entre os dois terminais.

Foram aproximadamente uns 2 minutos de ônibus do prédio antigo para o novo, mas confesso que fiquei um pouco apreensiva pois aquele prédio em um primeiro instante era mais uma obra do que um aeroporto. O motorista do ônibus, super simpático, me explicou que este novo terminal de Viracopos começou a operar dia 1º de dezembro e que ainda não estava totalmente acabado. Desci do ônibus, peguei minhas malas e entrei no aeroporto. Logo um funcionário identificado com colete veio me perguntar se eu precisava de ajuda e me direcionou aos guichês da Azul. Pelo que vi, somente Azul e American Airlines estão operando neste terminal. A única loja que vi foi uma farmácia que estava fechada. O novo terminal parece grande, tem pé direito alto e achei bonito. Fui até o guichê da Azul, os funcionários eram bem atenciosos e fiz meu check in (Ah! Estava viajando sozinha). O atendente do check in explicou que como não tinha ainda nenhuma lanchonete ou restaurante funcionando no aeroporto, havia uma mesa buffet grátis para todos. Neste dia e horário que eu estava lá tinha apenas um voo da American Airlines para Miami e este voo da Azul. Todo o terminal para dois voos. Nessa área antes da alfândega tinha uma mesa com bolos, sucos, água, café, pãozinhos e outros. Entrei, fiz alfândega e fui para a área interna. Dentro havia novamente mais um buffet montado com mais opções de comidinhas (lanches e doces). Tudo embalado e individual. Estava bem gostoso. Havia também um refrigerador com água e sucos (acho que tinha refrigerante também). Esta área é ótima, com grandes janelas, um duty free, cadeiras com tomadas e tem até umas cadeiras-espreguiçadeiras. Tudo aconteceu dentro do horário. Todos da Azul super empenhados em fazer dar certo (acho que tinha até mais funcionários do que de costume para a operação ocorrer da melhor forma possível).

avaliacao-voo-azul-aeroporto-campinas-novo-terminal

Avião

Já sabia que o avião era um Airbus A330 (fiz minha tão amada pesquisa) e também sabia que a Azul tinha comprado de uma outra companhia aérea e aos poucos vão reformar toda a aeronave (li no Melhores Destinos mesmo, que aliás adoro, leitura obrigatória antes de ir viajar). Minha primeira impressão é que a aeronave é meio velhinha (estou acostumada a viajar no avião “novo” da TAM). Meu assento, 23G, era assento conforto e foi minha salvação. A configuração da econômica é 2-4-2. Limpeza ok (como o avião não é novo, ele para mim não parece um avião super limpo). Banheiro normal, estava limpo.

avaliacao-voo-azul-aviao

Serviço

Comissárias simpáticas e atenciosas, porém nervosas. Era o primeiro deste voo internacional para algumas e o serviço deixou a desejar, falo sobre isto adiante. Serviço no geral foi lento. Deram uma necessarie (não sei se posso chamar aquilo de necessarie pois era uma mini bolsinha de plástico) com uma máscara de dormir e um tampão de ouvido. No compartimento bolsa tinha um cartão com o cardápio da refeição. Ofereceram fones de ouvido. Assisti um pouco iPad e após o jantar dormi. A dimensão da poltrona é convencional de econômica, consegui dormir um pouco. Deram coberta e travesseiro fechados em plástico. Todo staff era brasileiro e falavam em português (aqueles avisos padrão eram feitos em português e inglês – inglês péssimo!).

avaliacao-voo-azul-kit

Refeições

Começaram a servir o jantar por volta de 0h45. Achei bem tarde e pelo que ouvi aconteceu algo que gerou um atraso. Minha refeição só chegou por volta da 1h35, pois o serviço estava bem lento. A bandeja do meu assento também ficava embutida o braço da poltrona. Deram 3 opções de jantar: pasta, frango ou carne. Acho um absurdo quando as comissárias são genéricas com as refeições. Perguntei: Pasta com que molho? Frango e carne com qual acompanhamento? A comissária achou meio estranho a minha pergunta, mas para mim é fundamental na escolha, e informou: Pasta com molho de salmão, frango e carne com arroz e legumes. Escolhi o frango. Na bandeja veio um recipiente com meu jantar, outro com azeitonas e pedacinhos de queijo, outro com salada e mais um com a sobremesa. Além disso, veio um pãozinho quentinho, manteiga, molho para salada, sal, pimenta e talheres de plástico junto com o guardanapo. A salada era alface com tomate salpicado e gergelim (achei total desnecessário o gergelim), o pão estava delicia, o frango vinha com um molho com gosto de curry (curry é um tempero super especifico e acho que era bem importante a comissária avisar sobre este sabor “diferente” no frango) arroz, meia dúzia de milho e ervilha. Esperava legumes e não três milhos e três ervilhas misturados no arroz. Eu amo comida de avião e achei gostosinho. A sobremesa era um bolo de chocolate com creme de confeiteiro (aquele creminho amarelo) e estava maravilhoso.

A passageira do meu lado pediu a pasta com molho de salmão e era um macarrão gravatinha todo grudado (não sei se aconteceu isso devido ao atraso e ao serviço lento) e alguns pedaços de salmão por cima.

As bebidas chegaram dez minutos depois da refeição. Havia sucos, água, cerveja, vinho branco e tinto e refrigerantes. Pedi água e vinho branco, sou leiga no assunto vinho e para mim estava ótimo.

O café da manhã começou a ser servido por volta das 6h e eu fui servida por volta das 6h35. A bandeja tinha misto quente, pão, sucrilhos, frutas, manteiga, xícara, talheres de plástico com guardanapo, sal e pimenta. Comi somente as frutas.

Entretenimento

Entretenimento de bordo achei super fraco. Havia uma tv logo à minha frente e, abrindo o braço do meu assento, uma tv pequena. O controle remoto fica na lateral do braço do assento e é possível soltar o controle da lateral e segurar com a mão, mas o controle sempre fica fixo através de um cabo com a lateral do assento. Havia umas 20 opções de filmes, alguns novos como XMen, A culpa é das estrelas, Malevola e 2 filmes nacionais, canal com músicas e só! Como vou muito ao cinema já havia assistido a todos, a minha salvação foi ter levado meu iPad com outros filmes e seriados. Não tem tomada para carregar eletrônico. Nada On Demand, nada de jornais ou revistas.

Chegada

Meu voo foi direto de Campinas a Fort Lauderdale, uma cidade que fica do lado de Miami (para quem gosta da região de Aventura – leia-se Aventura Mall – o aeroporto fica a somente 20 minutos desta área). Reservei um hotel ali em Aventura já que a intenção da viagem era compras. O aeroporto é super movimentado (principalmente por voos nacionais) e um pouco velhinho.

Fiquei aproximadamente meia hora na fila da migração. Havia uma funcionaria na fila brasileira falando português. O funcionário que fez minha imigração fez aquelas perguntinhas chatinhas, mas foi bem simpático. Quando saí da imigração fui para a aérea das malas (super perto) e minha mala já estava ao lado da esteira. A saída foi tranquila e rápida. Cheguei pelo terminal 1, saí do aeroporto e na calçada peguei um ônibus gratuito do aeroporto até o Terminal 3 do aluguel de carros Alamo. A aérea do aluguel de carros é grande, são dois ou três andares, e foi rápida a retirada do meu carro, já reservado do Brasil através do site da Alamo.

Conclusão

Achei que valeu a pena pelo valor da passagem, pelo aeroporto de Campinas ser próximo à minha casa e pelo aeroporto de Fort Lauderdale ser pertinho do meu centro de compras. O ponto forte é o empenho em fazer dar certo, mas ainda precisam melhorar as aeronaves e agilizar o serviço a bordo. Com certeza será uma opção na minha pesquisa quando quiser retornar a Miami.

Publicado por

Leonardo Marques

Diretor do Melhores Destinos

  • Claudia

    Excelente avaliação Léticia! Boa viagem e aproveite cada minuto de sua estadia nos EUA, vale muito a pena!

    • Luciane

      Fernanda tem um ônibus que te leva free ate o Tri-rail e de lá você compra os tickets que deve te deixar em alguma estação próxima a 95. Tem um site da tri-rail com horários e mapas.

  • Michael

    4,2k de passagem? Custo alto para a maioria do usuários do site, que tenta trazer bons preços. Mas isso é individual mesmo.
    Boa avaliação, excessivo uso de “super”, hehehe.
    Abraço.

  • Marcio K.

    Pra mim, uma “mini-tv” pessoal, com mais de 20 filmes, sendo que alguns são atuais, é muito entretenimento… rsrs…

    • Beto Navarro

      kkkkkkkkkkkkk…. concordo!!!! Não sei de onde veio o “muito fraco”!!!

      • Wagner

        Concordo, melhor do que isso e melhor alugar um jatinho !!!!

      • Victor

        Para alguns, o fato de ter 20 filmes é “muito entretenimento”. Posso dizer que eu concordo com a avaliação de “muito fraco” para o entretenimento. Explico: desses 20 filmes, só uns 4 são de grande bilheteria e já tinha assistido todos. Músicas? Não tem. Séries de TV? Não tem. Mapa do voo? Não tem. Jogos? Não tem. Sem dúvida, é muito fraco e a própria Azul já admitiu isso e prometeu atualizar.

        • Nath

          Música tem sim

          • Victor

            Tem a opção Música no menu. Escolhi e veio o aviso de que estaria disponível em breve. Você conseguiu ouvir?

      • AlexMell

        Também concordo que é muito pouco. Tipo de distração similar aos vôos da Tap. Pelo que parece, com um agravante: o pax não controla os filmes, apenas assiste. Para pegar um filme desde o início tem que aguardar, pois esse tipo de comando é central, e os terminais são semi escravos, reproduzindo o que a central está transmitindo no momento, que são os 20 filmes, ou às vezes 10, dublados ou no idioma original com legendas.
        A própria Azul localmente permite selecionar o que se deseja assistir, pausar, etc, tendo comando completo sobre o que se quer, em quantidade e qualidade muito boas. A AA também possui sistema interessante, a Delta idem. A Tap é que destoa.
        Creio que muito em breve eles vão oferecer essa mesma condição aos vôos internacionais.
        Com a palavra a Azul!!

    • Patricia Macedo

      Também acho…rs

    • Vinicius Souza

      Caro Marcio, quem está acostumado com as novas aeronaves da AA e da TAM ficaria um pouco decepcionados realmente.

      No meu voo com a AA ano passado eu conectei meu iphone diretamente no Device que reconheceu todas as minhas musicas e filmes carregando o meu aparelho ao mesmo tempo. Além de ter “milhões” de filmes (atuais), existiam uma enorme opção de seriados e espetaculos (alguns do Cirque).

      Fora que a tela era de altíssima resolução e muito maior que essa da foto, que parece pequena e com baixa resolução.

      Acredito que esse seja o parâmetro que ela está usando para comparação.

      Para uma viagem de 7 horas o entretenimento é mais que suficiente, concordo! Mas quando olhamos a concorrência sabemos que a tecnologia está bem ultrapassada.

    • Estevão Busato

      Não consigo assistir nada no avião. Muito menos jogar. Prefiro ler. Em outubro fui para a Itália e comprei um livro (o 9º Julgamento, James Patterson. Muito bom). 11h de vôo não é fácil. Li quase inteiro, faltaram apenas 20 paginas que terminei no hotel.
      Minha patroa, em compensação, assiste a tudo que tem disponível. Para quem gosta, considero 20 filmes mais que suficiente, mesmo que dentre eles apenas uns 4 sejam lançamento…

      • Rafael Poggi

        CLAP CLAP CLAP

      • Eduardo

        Entendo seu posicionamento e até concordo em partes. Mas estive no primeiro voo deles de FLL para VCP e compreendo ainda mais quando dizem que as opções não são boas. Não consegui dormir, levei um livro mas normalmente não consigo ler durante o voo. Dos aprox. 20 filmes disponíveis, apenas uns 4 eram lançamentos mesmo. Sendo que dentre esses o único que me chamou a atenção eu já tinha assistido na ida. Como fui pela TAM e voltei pela Azul a comparação foi inevitável e a decepção também. Já no trecho de VCP para BSB (meu destino final) a Azul mandou muito bem! Conforto muito maior e entretenimento também muito melhor. Como são novos, tenho esperanças de que o trecho internacional atinja o nível do trecho nacional.

    • Dealins

      Verdade, um luxo em relação a algumas cias aéreas, tipo a Ibéria que de entretenimento tem só vinho!

  • Eduardo Junior

    E a volta como foi?? Meus pais fizeram o vôo da volta no 03/12 FLL-VCP-SDU (que depois virou GIG – era para ser SDU mas o tempo foi curto e explico a razão), e com relação aos vôos aos trechos voados nada a comentar porém ele fez uma crítica a conexão em VCP. Como moramos no Rio, não temos como costume fazer conexão no Brasil na chegada e ao desembarcar em VCP, meus pais se depararam com uma situação um tanto fora do “nosso” padrão (sempre usamos o GIG como destino final): desembarca, faz controle de passaporte, pega as malas, faz aduana e aí sim, sai do desembarque no terminal novo, pega um ônibus (com as malas!!!),segue para o terminal velho e faz um novo check in, desta vez misturado aos passageiros que estão embarcando em VCP. Com esse deslocamento todo, eles acabaram perdendo a conexão pro Rio. Esse procedimento está correto?? Já fiz conexão pela TAM na chegada uma vez e se não estiver errado, reembarquei em outro avião mas nem toquei nas malas. Já estava inclusive de posse do cartão de embarque.
    Meu pai inclusive queira fazer uma reclamação/sugestão a Azul, que disponibilizasse o check in dos passageiros de conexão logo após a retirada das malas (como qualquer aeroporto nos EUA) mas acabei esquecendo de fazer.
    Aí fica pergunta: todo desembarque internacional com conexão feita no Brasil (TAM, GOL e agora Azul) passa pelo mesmo ritual: desembarca, passa pela PF, pega as malas, passa pela aduana e depois faz um novo check in??

    • Alice Helena

      Isso mesmo! Desce, PF, pega malas, alfandega e depois novo check-in. 🙁

    • Debora

      Segundo a teoria, a pessoa deveria fazer a imigração e alfândega no primeiro porto de entrada do país, mas eu também já fiz uma conexão com a TAM em Guarulhos vindo de Orlando que também nem toquei nas malas e a imigração foi feita no Galeão.
      Mas acredito que o Santos Dumont não tenha nem alfândega, então qualquer voo com destino final nele, deve ter que fazer a imigração em outro ponto mesmo.

      • nishan

        O Santos Dumont é um aeroporto doméstico e não possui imigração/ alfândega. Os procedimentos de imigração e alfândega são feitos no primeiro ponto de desembarque no país, exceto vôos com escala em que não há saída dos passageiros da aeronave ou da área segura (sala de embarque/trânsito).

    • maicon

      Todos os voos internacionais a alfandega deverá ser feita no primeiro porto de chegada, a não ser que a conexão seja para outro voo internacional. Por exemplo, se por acaso ao chegar em GRU o voo em conexão estiver vindo do exterior e esteja em uma escala em GRU(POUCO PROVAVEL) mas seria a única hipótese.

    • Patricia

      Eu passei por situação semelhante recentemente mas no meu caso eu queria ficar em GRU e não seguir com minha conexão para BSB. Antes de comprar meu bilhete me informei com a cia aerea e com o posto da Polícia Federal em Guarulhos e sim, a imigração/alfândega devem ser feitos no aeroporto de entrada no país. Talvez a regra seja nova, não sei, pq inclusive enquanto aguardava minhas bagagens na esteira avisa-se a todo momento, insistentemente mesmo, pelo sistema de som que os passageiros em conexão deveriam retirar suas malas e fazer os procedimentos em Guarulhos.

    • Celia

      Eduardo, vou fazer esse mesmo trajeto que seus pais em janeiro, só que
      com malas e crianças. Foi bom saber disso. Vou me informar na
      Azul, pois se for assim mesmo, será minha primeira e ultima viagem aos
      EUA pela Azul. Nao tem a menor condicao de pegar onibus, trocar de
      terminal com malas pesadas e filhos para pegar conexao domestica! Se
      voce ou alguem mais souber informações sobre isso, peço que poste aqui
      por favor. Deve ter muita gente na mesma situação.

      • Victor

        Celia, fiz FLL-VCP-SDU. Após a alfândega e free shop, havia funcionários da Azul para ficarem com nossos carrinhos e malas das pessoas que faria conexão. Embarquei no ônibus em direção ao terminal doméstico de Viracopos apenas com minha mochila nas costas.

      • Gabriela

        A regra não é da azul.. E sim, qualquer voo que você fizer que tenha conexão no Brasil, terá que passar pela imigração, malas, alfândega e check-in.
        Em guarulhos ouço esses avisos há pelo menos 2 anos..
        Acredito que se você estiver sozinha e com crianças pode pedir ajuda a equipe de solo. Já vi um caso em GRU com a Tam que a equipe de solo auxiliou uma mãe com 2 filhos e 9 malas gigantes (fiquei pasma e perguntei o motivo.. Era mudança! Rsrs)

      • Mila

        Eu tambem estarei nessa situação no final de janeiro.
        Vou ligar pra Azul e reclamar , pois em momento nenhum eles avisaram que iriamos passar por esse massacre,

    • Nishan

      Envie essa sugestão para a AZUL. Eles deveriam ter pensado nisso, ao menos provisoriamente enquanto todos os vôos nacionais não sejam transferidos ao terminal novo. É um incômodo desnecessário ao cliente (ainda mais vindo de um vôo internacional com 2 malas de 32kg em média) ter que sair do terminal, pegar o ônibus, parar no terminal antigo, retirar as malas, atravessar a rua e ainda ter que entrar na fila com todos os outros clientes.

      Mancada deles neste caso.

      • Patricia

        A Azul pode pensar em alternativas para o translado das bagagens entre os terminais enquanto as obras de interligação ainda não estiverem concluídas, mas não pode fazer nada quanto à imigração/alfândega no primeiro aeroporto, é uma regra geral da Polícia Federal

        • Nishan

          Sim, imigração e alfândega são feitas no primeiro local de entrada no país. O que a AZUL deve fazer é disponibilizar o check-in para os vôos domésticos e depacho de bagagens dentro do terminal novo logo após os clientes saírem da área restrita.

    • Victor

      Fiz FLL-VCP-SDU em 10/12. Após pegar minhas malas, passar pela alfândega e free shop, havia funcionários
      da Azul para ficarem com nossos carrinhos e malas das pessoas que faria
      conexão. Embarquei no ônibus em direção ao terminal doméstico de
      Viracopos apenas com minha mochila nas costas.

    • Renata

      Acho que a passagem na aduana acontece mesmo quando vc chega no país, mesmo sendo so uma conexão. Mas fiquei com uma dúvida: o limite de 2 malas de 32 kg é mantido para quem vem para o rio, como aconteceu com o seu pai. Viajo pra orlando em fevereiro pela azul tb.

    • Mario Augusto

      Procedimento está correto. Imigração e alfândega geralmente no primeiro porto, a não ser q o primeiro aeroporto seja uma escala para outro aeroporto com destino final q tenha receita e PF.

      • Angela

        Será a minha primeira experiencia em Voo internacional.
        REC/VCP – VCP/MCO
        MCO/VCP – VCP/REC
        A Alfandega será em VCP ou em REC já que lá tem receita e PF?
        Como é a alfandega nestes dois aeroportos, rigorosa ou não?
        Vcs podem me passar alguma dica, morro de medo de parar na alfandega e ser taxada.

    • Bruno

      Sim Eduardo, o procedimento é este para qualquer empresa aérea, o meu destino final é NAT, então sempre preciso fazer alguma conexão ao retornar ao Brasil (no GRU, GIG ou BSB), e sempre precisei retirar a mala após o controle dos passaportes para passar pela alfândega, e fazer um novo checkin doméstico para despachar as malas novamente.

  • Rômulo Valença

    Parabéns pela avaliação Letícia ! Kkkkk tem umas “tiradas” engraçadas, muito boa mesmo !

  • Guilherme

    Relato detalhado, muito bom. E na volta, como foi a alfândega em Campinas? Mais rigorosa?

    • Victor

      Eu voltei com a Azul e não achei a Alfândega rigorosa. Fiquei observando a saída dos passageiros enquanto aguardava minha mala na esteira. Quem passava com umas caixas enormes era mandado ao raio-x. Na minha frente passou um casal com 7 malas sem problemas.

    • Marcelo

      passei por la ontem…. tranquila, e aleatoria, estilo GRU

      • Guilherme

        obrigado.

        • jorge moraes

          Não é este terminal que deveria ter sido inaugurado em maio? Não inauguraram nada, e até agora está inacabado e a AnaRc o que faz? Nada, é claro.

  • Ziliontec

    Eu vou para FLL em abril, de férias com a família. Se o avião já estiver reformado, seria um plus nao que para mim é o ideal:

  • Ricardo Flores

    Muito boa a sua explicação! Parabéns! Estou indo no dia 16/12 e com 2 crianças (1 e 2 anos) e deu para eu ter uma noção do que estar por vir.

    Bom saber que no novo aeroporto não tem nada, já que está em construção e a drogaria estará fechada, e com isso irei mais preparado principalmente com as comidas para as crianças. Ah! E é muito provável que eles não irão jantar e só irão desfrutar do café da manhã!

    Não sabia que em FLL terei que pegar um onibus para pegar o carro (Budget). Irei otimizar as malas!

    Boa viagem a todos!

    • Victor

      O percurso do ônibus é muito perto!!! Se você for acompanhado, deixa a pessoa com as malas no desembarque e pegue sozinho o ônibus. Uma vez com o carro você volta ao desembarque para pegar as outras pessoas e as malas.

  • Edgar

    Muito boa a avalição!! minhas milhas estão aguardando uma boa data!!

  • Fernanda

    Alguém sabe se tem algum tipo de translado Ft. Lauderdale e Miami?

    • nat

      também gostaria de saber, pois meu objetivo é Miami, acho que devo alugar um carro no aeroporto de fort e ir já de carro para Miami…gostaria de ouvir opiniões

      • guigas

        Não que eu conheça. Mas a distância é relativamente pequena. De taxi imagino que uns USD 70 até o centro – coisa de meia hora pela 95S ou uns 45 min pela US 1S. Eu penso que carro é quase sempre uma boa opção na Florida pq o aluguel é barato e as distâncias são grandes. A ressalva que faço é para quem fica no centro, compra no centro e se diverte por lá e ainda tem que pagar o estacionamento no hotel, o que é raro.

        • Estevão Busato

          Carro é INDISPENSÁVEL em qualquer lugar dos EUA, exceção feita a NY (e só Manhattan).

          • Patricia

            Hum, certo exagero não?! Difícil determinar assim sem nem saber quais os planos da Fernanda, talvez ela de fato só precise chegar até Miami e não precise do carro para se deslocar por lá. Mas para mim carro, via de regra, não é indispensável então pode ser mesmo só uma questão de ponto de vista.

          • Dario

            Miami é uma cidade que não dá pra prescindir de um carro. Tudo é muito longe. E as locações de veículo na Florida são subsidiadas pelo governo, são muito baratas.

          • Eduardo

            De maneira alguma.
            Muitas cidades é totalmente dispensável (Washington, Chicago, NY, San Francisco, Philadelphia, Boston). Acho que pra quem só conhece a Florida e Los Angeles tem essa ideia.

          • Gilberto

            NAo eh bem assim. Isso nao se aplica em San Francisco ,Portland e Seattle, onde o carro nao eh item indispensavel. E tem outros destinos que tem tambem uma boa malha de transporte publico dentro dos EUA.

          • Jean

            Discordo totalmente…
            Passei uma semana usando taxi em Orlando, fiquei em hotel na int. dr. e gastei menos de taxi do que gastaria alugando um carro padrão médio…
            Fui 4 dias para os parques e passei 3 dias fazendo compras..
            O Taxi foi muito mais prático pelo seguinte: poder beber de noite, sem preocupações, não ter que achar vagas e pagar estacionamento nos shoppings/parques e principalmente pelo fato de não ter que dirigir…

      • Ricardo Flores

        nat não tem jeito! Miami é bem grande e tem que ter um carro para se locomover por lá! (Salvo em algumas exceções, mas acho que não é o seu caso)

        Já reserve o carro daqui do Brasil no próprio site da locadora ou outros sites como a Decolar.com.

        Boa viagem!

    • Filipe

      Tem sim…GOairlink shutle.

    • Patricia

      Deve ter alguma coisa nos serviços de Shuttle, provavelmente no site do aeroporto você encontre informações sobre as empresas que operam lá.

    • Rafael Lima

      Fernanda, alugue um carro la em FLL mesmo…eu vou em fevereiro e já aluguei pela Alamo…carro é super em conta lá!

    • Eduardo Paci Galvão

      Estive lá em janeiro. Trem um trem que vai de Miami a Ft. Laurdedale, procure pelo Tri Rail e pronto.

    • Gilberto

      De Ft Lauderdale, quem faz os traslados de van door to door eh a Go Shuttle, assim como do MIA eh a Super Shuttle. Sai mais em conta que um taxi e pode ate ser contratado por um grupo fechado e sair mais ainda em conta.

    • Luciano Souza

      Fui pra Florida sem carro: fiquei em Kissimmee (Orlando), Sunrise (Fort Lauderdale) e Miami Beach. Consegui (com muito esforço) usar o taxi somente uma vez – na ida do aeroporto de Orlando para meu hotel em KIS. Para ir de Kissimmee a Fort Lauderdale usei o sistema de trens da AMTRAK, de FLL para Sunrise usei onibus, na volta idem e de FLL para Miami fui no trem da TriRail.

  • Fabio

    Leticia qual o nome da aeronave? Chegou a anotar este “detalhe”? Obrigado!

    • Felippe Uhlein

      O outro é o PR-AIZ.

    • Danniel

      Pelo FlightRadar a aeronave que fez o vôo dia 5/12 foi a PR-AIZ, e como aparentemente é revezado pelas duas aeronaves, o do dia 4/12 deve ter sido feito com o PR-AIV. http://www.flightradar24.com/flight/ad8704

  • Gustavo

    Ótima Avaliação Leticia, parabéns. Poderia informar como foi a alfândega na volta em viracopos? Vou fazer o voo para MCO agora no final do ano e não sei se é muito rígido em viracopos por ter poucos voos int.

  • Luis

    Também quero informações sobre a alfândega, pois vou no ano que vem neste voo e pretendo comprar muito! hehehe

  • Marcela

    Não gostei da avaliação feita pela Letícia. Foi detalhada, mas uma avaliação fraca em relação a achar pouco entretenimento, na hora de jantar não saber o que acompanha os pratos (já viajei em outras empresas aéreas que só tem uma opção de comida,e os atendentes não tem idéia do que está servindo, foi avisado na hora que iam servir que ia ter tal comida), que a tv é pequena, que a aeronave é 2-4-2.. é o mesmo tamanho que em aeronaves de empresas que estão no mercado a anos. Já peguei aviões da Copa, AA, Delta, TAM que nem tv individual tem e são mais velhos que eu.
    Acredito que essa leitora não tem muito o costume de viajar, ou mesmo,se tem o costume de viajar e quando viaja não é de classe econômica para poder avaliar certamente a viagem feita pela pela Azul.
    Pela opinião dela, parece que a viagem não foi boa, mas na minha opinião, pelo o que ela falou e achou ruim, eu achei muuito bom e bem a frente de muitas companhias aéreas que já estão no mercado a anos.

    • Patricia

      A questão da comida também me chamou a atenção. Já voei com as americanas – sempre de econômica – e os atendentes nunca sabem exatamente o que tem em cada prato, é sempre chicken, beef or pasta e o elemento surpresa que cada um deles pode trazer 😉 Mas talvez seja mesmo o caso de a passageira estar habituada à classe executiva e não ter tantas referências da econômica, sei lá.

    • José Luiz

      Marcela você é funcionaria da Azul né? Menos minha amiga. O fato de vocês estarem começando eu entendo más dizer que estão a frente de muitas companhias em voos internacionais menos, bem menos…

  • mabavaresco

    Muito bom Letícia!!! Acho que por ser primeiro vôo os comissários ficam meio atrapalhados mesmo… Abraços!

  • Julio Zarate

    Ótima avaliação, eu estou nos EUA e aproveitei a promoção do tudo azul e comprei minha passagem de volta por apenas 10 mil milhas por Orlando e farei o primeiro vôo de Orlando a Campinas no dia 15/12.
    Como é o primeiro vôo da azul nesse trajeto ainda não sei o que me espera.

  • Rafael Sa

    Excelente avaliação Letícia. Eu também acho um absurdo eles nunca saberem os acompanhamentos das refeições… Vc ainda teve sorte, no meu caso, na grande maioria das vezes, eles não sabem mesmo. Só falam Chicken or Pasta…

    Pessoal, e os voos pra NY. Já tem alguma previsão?

    Eles falaram que seria 7 de dezembro, mas pelo vai demorar mais um pouco…

    • Leticia

      Não entendi a discussão sobre os pratos, não tinha uma cópia do cardápio na necessaire de plástico?

    • Patricia

      Isso do chicken or pasta em todas as cias, não Rafael? Comigo também sempre foi assim. E se for nas cias americanas o “bonus” é o bom humor – só que não – daquelas atendentes mais velhas…

  • Victor

    Eu voltei com a Azul e não achei a Alfândega mais rigorosa que as demais. Fiquei observando
    a saída dos passageiros enquanto aguardava minha mala na esteira. Quem
    passava com umas caixas enormes (não as malas) era mandado ao raio-x para o pente fino. Na minha frente
    passou um casal com 7 malas sem problemas. Vi poucas pessoas sendo paradas.

  • Marcelo

    voei ida dia 03/12 e voltei 09/12…. moro em Piracicaba e sair de VCP é otimo…. os avioes sao bem velhos, nao sao novos…. e pegar bus para o terminal novo da um trabalhao, principalmente na volta com as malas de 32 kg….. a preocupaçao em atender bem estava estampado na cara dos funcionarios, uma super boa vontade tanto aqui quanto lá nos USA…. a imigraçao e alfandega em fort lauderdale é muito mais simpatica e rapida…… o Dutty Fre em VCP é depois da alfandega, oque é muito mais confortavel, assim vc nao passa na cara do fiscal mais abarrotado ainda, e tb nao mais preocupado….. adorei, sempre que puder irei de Azul

  • Rabello

    Fabio, está escrito em todo o relato.. Repetindo aqui pra vc, é um Airbus A330.

    • Fabiano

      Rabello esse é o modelo da aeronave, o Fabio está perguntando aquele nome com letras e números que diferencia um A330 de outro A330, entendeu ?

  • Marcelo

    passei por la ontem…. tranquila, e aleatoria, estilo GRU, e passei com 2 malas enormes e uma de mao

  • Gilson de Azevedo

    “O total saiu em torno de R$4.200,00”

    Quanto custaria o voo “caríssimo” da TAM?

    • Marcela

      Pelo que eu entendi ela foi de econômica e voltou de executiva… por isso o valor mais alto…

      • Gilson de Azevedo

        Foi o que também entendi. Apenas fiquei curioso a respeito do valor da outra empresa.

        • Marcela

          Bom, se for comparar com a executiva da TAM… Deve ter sido uma pechincha mesmo! 🙂

    • Ricardo Flores

      Acho que saiu carinho mesmo!
      Comprei pra mim, esposa e 2 filhos na economica por 5.1K.
      Bom, vamos aguardar o relato da volta na executiva!

    • Antonio Florencio

      Acho que é porque a volta foi na executiva. A TAM tem feitos bons preços durante o ano, mas tem datas específicas que a TAM exagera nos preços.

  • Marcelo

    Pra quem quer saber da alfadega em VCP, passei por la ontem…. passei com 2 malas de 32kg, uma de mao e uma mochila nas costas…. homem, jovem e sozinho, perfil total para ser parado e passei direto….. Gostei do duty free ser DEPOIS da alfandega…. assim ja nao estamos mais tensos e nao passamos na cara do fiscal mais empanzinado ainda… Resumindo achei que a alfândega é aleatoria estilo GRU…. Existe uma area separada para quem quer declarar bens, moderna, grande, espaçosa, confortável , rapida e facil, nada mais justo para quem vai se F**** com tributos inúteis….. dentro da area de raio x e fiscalização de mala tinha muita gente no “pente fino” sim….. achei tb que tinha bastante fiscal trabalhando para apenas um voo…. nao sei do rigor la dentro (Graças a Deus)kkk

  • Aline

    Ótimo relato Leticia! Irei com meu esposo e filhinha em fevereiro e essas informações irão me ajudar muito. Espero que até lá, aperfeiçoem os pontos que você considerou negativo.

  • José

    Que moça exigente! Acho que esta acostumada a viajar de Business na Singapore!

  • viajante

    Sempre os mesmos destinos batidos. Quando alguma cia. aérea brasileira vai sair do cliché Costa Leste e principalmente da Flórida? Seattle e Portland que são as melhores cidades dos EUA ficam mais distantes, já que não há incentivo.

    Na feia e nojenta Miami eu não coloco mais meus pés. Graças a Deus vem Escandinávia por aí (:

  • Ricardo Flores

    Opa Victor!

    Acho que seria uma boa mesmo, vou tentar seguir a sua sugestão lá!

    Até!

  • Hildegarde

    As empresas têm de estar preparadas… principalmente para lidar com clientes chatos que veem problemas até no gergelim…. mas valeu pelo detalhamento.

  • Debora

    Eu acho isso muito pessoal, entendo o lado dela, pelo que lemos ela está acostumada a viajar na executiva, por isso não deve ter gostado da econômica. Pela descrição eu também teria gostado do voo, mas isso vai de cada um…

  • Marcela

    Vou fazer esse voo em março e acho que pelo relato é bem o esperado, bem parecido com tudo que a Azul já tinha divulgado. Eu não me importo muito com o entretenimento, a comida.. Pra mim se for bom é lucro, mas se não for tb.. Não é nada que vá estragar minha viagem… Compramos as passagens por 1.700,00 cada um, ida e volta e esse preço ótimo é o que importa! 🙂

  • Eduardo

    Pessoal que puder responder, queria tirar uma dúvida.
    Dá pra realizar o agendamento do CASV e Consulado no mesmo dia ?

    Pelo que entendi o CASV é o primeiro, esse eu tinha marcado de 07:00 e o Consulado de 10:30, vocês acham que dá certo ?

  • Eduardo

    Ah, achei a resposta.

    http://portuguese.brazil.usembassy.gov/pt/nivfaq/entrevista.html

    Não pode agendar no mesmo dia

  • Antonio Florencio

    Gostaria de relatos da KLM. Eu e milhares aproveitaram aquela “promoção” e o relato que temos é de 2010. Poderia alguém atualizá-lo.

    • Guilherme Moysés

      Voei de KLM agora em outubro. Guarulhos-Amstrdã, e depois Amsterdã-Roma. Os dois vôos saíram no horário, eu sou alto (1,84) e a poltrona não é uma maravilha, mas não é desconfotável. O sistema de entretenimento era bem legal, com vários filmes recentes, séries, música, jogos…a equipe de bordo era muito educada e solícita. As refeições foram boas. No meio e no fundo do avião, eles deixam bebidas e algumas bolachinhas à disposição. Foram ótimos vôos. Espero que tenha ajudado! Não quebro nenhuma regra do site postando aqui, né??

    • Renata Barbosa

      Antonio
      acabei de viajar pela KLM (mas não comprei nessa super promoção). Fiz GRU – Amsterdam e Amsterdam – Paris
      Achei o atendimento ótimo. As refeições são as de sempre (Chicken, Beef or Paste) mas achei tudo bem gostosinho dentro das possibilidades de uma comida de avião. A variedade de filmes não é grande mas atende.
      No entanto, meu marido que tem 1,90 m de altura achou os assentos um pouco apertado.

  • Thiago barreto

    Caramba, mas que mina chatinha ahuahuaha, enfim, ter 20 filmes é coisa pra caramba, ainda mais com uma “telinha” só para ela, agora se você fala que o inglês dos funcionários da Azul é ruim tenta pegar algum voo da copa pra ver o que é inglês ruim, não sei por onde ela viaja, mas achei bem de boa esse voo ai, as comidas e o entretenimento, e pagar 4k numa passagem pros eua é loucura demais, armaria! O que se economizaria nas compras se gastou na passagem. Sugiro dar uma volta nos aviões da Copa, acho que iria falar que ta andando de ônibus ahahahha

    • Gilberto

      Nao acho errado a critica quanto ao ingles dos comissarios, faz parte da avaliacao. Eu achei exagerada a questao dela frisar que os comissarios deveriam descrever detalhadamente as opcoes de pratos servidos e tambem que tenha achado pouco 20 opcoes de filmes para voo inferior a 7 horas. Mas enfim, eh a opiniao dela e cada um tem a sua.

  • Marcos

    Olá, como fica então a questão das malas na conexão de volta para GIG, no check in com as malas VCP-GIG vai valer 23 ou 32Kg?

    Também tenho um pouco de dúvidas em relação ao meu voo MCO-VCP, comprei só a volta pois vou de AA, neste voo de volta MCO-VCP permanece 32kg?

    desculpem pela ignorancia, rsrsrsrs

  • Antonio Florencio

    Vou defender a Letícia. As passagens compradas foram a ida na premium e a volta na executiva. Ela não disse que foi barata, e sim que estava mais barata que a TAM. O dinheiro é dela e se ela quiser pagar 10k numa passagem é direito dela. Em relação ao entretenimento ela não gostou, pois faltava jogos, música, seriados, câmeras. Aqueles que escrevem relatos tem que ser crítico e dizer sua opinião. Sobre o inglês da comissárias quem sabe a Azul não patrocina aulas para suas comissárias.

  • Bruno

    O pessoal do MD não publicou mas a TAM está praticando um preço para Orlando com várias datas no primeiro trimestre do ano que vem saindo de Joinville. Mandei a dica mas não acharam interessante. Comprei para três oportunidades no próximo semestre por 1530 reais com taxa. Achei um voo interessante particularmente para quem é de São paulo pois sai de joinville, vem para sp. Ai volta para casa, dorme e no dia seguinte leva as malas para fazer o voo direto para Orlando no moderno 767. Basta usar milhas para fazer um bate volta para Joinville.

  • Nishan

    Gostei do fato de já estar no ar uma avaliação desses primeiros vôos da

    Azul para os EUA (FLL), porém achei essa avaliação um pouco cheia
    de “frescura” em determinadas partes. Já foi mais que informado
    que o avião será retrofitado no 1° semestre e que ele ainda está
    na configuração interna do antigo operador, portanto tanto o
    sistema de entretenimento e poltronas não são dos mais modernos.

    Eu
    me surpreendi com o fato de ter 20 filmes no sistema de
    entretenimento. Para um PTV antigo como esse acho até muito. Claro
    que quantidade não significa qualidade, mas 20 opções são
    melhores que 1 ou 2.

    Sobre
    o que foi falado do serviço do jantar é preciso ter consciência de
    que o passageiro está voando em classe econômica e além dele há
    mais 180-200 pessoas para serem servidas. Não digo isso sobre a
    demora da sua refeição ser servida (obviamente não gosto quando
    serviço é lento/demorado), mas sobre sua indignação em achar um
    absurdo em achar que a comissária foi “genérica” com a
    refeição. Ali é classe econômica, não é local de se ficar
    destrinchando o cardápio. O serviço é para ser feito da forma mais
    PRÁTICA e ÁGIL o possível visto a grande quantidade de passageiros
    a serem atendidos. Diante disso, fica inviável detalhar o cardápio
    aos passageiros. Nos vôos internacionais que pego o que ouço é
    apenas: chicken or beef ? E ponto. Na classe econômica e nessa hora
    não é para se ficar perguntando “que molho vem na carne ?”,
    “que tipo de acompanhamento vem no prato?”, “qual o tipo de pão
    que vem junto” ? Para isso a classe executiva é a mais indicada.

    Agora,
    nesses cardápios temáticos da AZUL não constam essas informações
    sobre os pratos ?? Mais do que souvenir eles poderiam ter esta
    utilidade para evitar situações como essas.

    De
    qualquer forma foi bom termos o primeiro reporte de um vôo da AZUL
    para os EUA. Só recomendo que nas próximas vezes ele seja feito com
    um pouco menos de ‘frescurice’.

    Desculpe a sinceridade.

    • Bruno

      Concordo que o posicionamento da colega foi estranho, e também acho que ela está acostumada a voar de executiva, como foi falado, até pelo preço pago pela passagem, pela escolha do assento conforto na ida e executiva na volta. No entanto já voei de econômica em vôos onde havia o cardápio detalhado das opções de pratos para esta classe, e isso inclui dizer qual era o tipo de arroz, o que tinha acompanhando a carne e o arroz, o que vinha na salada e o que tinha de sobremesa e citando o pãozinho. Fiquei achando que o menu era da executiva mas era de fato da econômica, os quais recebi já sabendo o que esperar.
      Se não me engano foi na Thai Airways, e você via na tela individual. E na All Nipon Airways eles também tem um menu meio detalhado, mas neste caso acho que era só no menu impresso ou no site deles antes do vôo.
      Achei interessante, um tratamento melhor aos passageiros de econômica, sem a perda de tempo de explicar a todos pessoalmente.
      No entanto, como pego sempre os bilhetes em promoção, com preços relativamente baratos, não me importo se não tiver isso.
      Talvez pelo alto preço pago, a avaliadora esperava que o serviço seria proporcional, no entanto a companhia não é 5 estrelas, então o preço não está relacionado ao serviço neste caso, mas sim a outros fatores, como tempo da compra, datas, demanda, compra fora de promoções, etc. Já voei pagando 650 reais ao lado de um passageiro que pagou 2800 dólares e o tratamento foi o mesmo à ambos obviamente, mas pra mim certamente o serviço foi mais dentro do esperado do que para ele. Então é só uma questão de perspectiva.

  • MARCOS SOBRAL

    Ótimo relato. Mas cabe uma ressalva. Existe uma diferença entre pronúncia e sotaque. Muitos brasileiros julgam o inglês das atendentes “ruins” por avaliarem o sotaque e não a pronúncia em si. É evidente que cada nacionalidade possui um sotaque que influencia no inglês. Se a pessoa ouvir o Embaixador da Rússia falando em inglês vai, erroneamente, dizer que ele tem um inglês péssimo. Mas na verdade é apenas um sotaque carregado da sua língua materna. Realmente já ouvi atendentes falando com sotaque muito carregado, mas isto não quer dizer que eles não sabem falar. Até porque para ser comissário em voo internacional é necessário ter exame de proficiência em inglês.

    • Patricia

      Eu não sei qual foi o critério usado pela passageira para avaliar o inglês dos comissários desse voo, mas meu critério é: eu conseguiria compreender as instruções/informações passadas por esta pessoa? Ou mais ainda, um estrangeiro conseguiria entender? E pelo meu critério muitos de nossos comissários realmente não passam no teste. Não importa se é um problema de sotaque ou pronúncia, o que importa é a comunicação ser eficaz.

    • Rafael Campinas

      Achei a avaliação ruim. Na verdade achei que ela fez muita graça, quer se passar por “chique”, e deixando claro que a comissária tem um inglês péssimo, porque é claro, ela fala inglês. Ela escreveu o relato para se mostrar, se achar. Aposto que a maioria concorda. Gostaria de um relato novo na classe econômica e sem assento conforto.

  • Thullyo

    Viajei em julho para Miami, pela TAM , foi ótimo comprei a passagem barata isso que importa, não quero luxo e sim chegar no destino em que quero. O que importa e PASSAGENS BARATAS e não luxo.

  • Mendonça Júnior

    Léo, e a avaliação que fiz da nova Business da Ibéria, quando vão publicar?
    Já mandei faz algum tempo…

    • Oi Mendonça, não sei te falar pq o Denis que controla a fila de avaliações e ele tá afastado temporariamente. Por enquanto vou subir apenas as avaliações do novo voo da Azul para matar a curiosidade do pessoal. Mas na próxima semana vamos retornar a fila normal. Como temos recebido muitas avaliações, a demora para publicar tem sido de 3 meses em média.

      Abs

  • Denis Colli

    Excelente relato Leticia, Parabens!
    Mas me desculpe, R$4200 para viajar para Miami, indo de economica e voltando de executiva? Isso que realmente é querer voar Azul!
    American fez promoção no mesmo periodo por R$3600,00 se não me engano – considerando assentos flatbed, serviço, estrutura, etc… Sou mais AA pelo preço

  • Antonio Nunes

    4.2k muito caro para o trajeto. Você pode comprar esse trecho em baixa por 1500 com taxas.
    Mas opinião é individual, cada um tem a sua.

    Abraços,

  • Juca

    Achei super fútil a descrição.

    Em todas as cias que eu viajei, os comissários de bordo não ficam especificando o cardápio inteiro das refeições.

    Vou viajar em janeiro pra Orlando com a Azul e espero que seja boa a experiencia.

  • Rafael

    Boa avaliação, apesar da leitora ser um pouco exigente, se formos olhar alguns “detalhes”ninguém sai de casa… a vida é mais simples que isso…

    Pelo que li, vale a pena e ponto… tem serviços piores no Brasil… acho válido o esforço e comprometimento da companhia… isso é o que interessa…

    American airlines só tem avião velho, Delta idem…

    • Patricia

      …a vida é mais simples do que isso…gostei! Mas sobre a Delta, voei com eles no final de novembro (BSB-SEA-BSB) e os aviões dos trechos intercontinentais eram novos, sistema de entretenimento moderno e com muitas opções!

  • Estevão Busato

    Em abril vou experimentar esse vôo. Comprei a passagem em setembro e paguei relativamente barato, R$ 3.606,00 (eu e minha esposa). Já viajei de Azul aqui no país e o serviço foi muito bom.
    Já fui para os EUA de Delta, AA e TAM. Dessas a TAM é a melhor, mesmo. Não tem como negar. Não chega a ser uma Alitalia, mas está em nível (bem) acima da AA.
    Quanto à avaliação do vôo, excessivamente longa.

    • Luiz

      Puxa, se o seu conceito de bom é a Alitalia, provavelmente você vai amar. Jiló também é uma delicia! Rs.

  • elton salles

    Gostei da avaliação e aproveito para perguntar – inclusive para quem já retornou – se há carrinhos no Terminal novo para transportar as malas e pertences para o ônibus que nos leva para o Terminal velho. Obrigado pelas respostas.

    • Victor

      Suas malas serão etiquetadas nos EUA para o destino final. Você receberá o bilhete do voo internacional e da sua conexão. Já no Brasil, após a alfândega e free shop haverá funcionários da azul que ficarão com seu carrinho de malas que serão despachadas para você. No ônibus você entrará somente com suas malas de mão. No terminal doméstico, com o bilhete que lhe foi dado nos EUA poderá ir direto ao portão de embarque.

  • Saul Felipe

    Mais ela comprou passagem de ida na classe econômica e na executiva na volta, como ela disse.

  • MOACYR LOPES DOS SANTOS

    O procedimento é este, está correto. Porém, nos outros aeroportos (GRU, CNF), ao passar pela imigração e pegar as malas, logo na saída da sala você já despacha a mala. Com em Viracopos os terminais ainda estão separados, é necessário carregar as malas, que poderia ficar a critério da Azul, passando por dentro do aeroporto mesmo. E enquanto o terminal novo não estiver operando na plenitude (não é culpa da Azul), haverá este transtorno. A previsão é de janeiro todas as operações estejam no novo terminal.

    Um abraço.

  • José Barbosa

    Pessoal, não sei como informar ao MD, então vai por aqui mesmo. Uma promoção muito boa da Turkish Airlines….Passagem SP – Kuala Lumpur (Malasia) (Ida 10/03 volta 25/03 ou 01/04) podendo fazer stopover de 1 semana em Istambul na ida por U$ 842 / R$ 2.300 (COM TODAS AS TAXAS)….pesquisei na propria Turkish e estava mais caro (quase 3mil), acabei de comprar….abraço a todos…

    • Rubens Ferreira

      Sim, e você comprou em qual site??

  • Guilherme

    Obrigado! Em janeiro, passarei por lá… qualquer problema aviso…

  • Patricia

    Marcos, franquia de 32 Kg também no trecho até o Rio, por ser conexão com o voo internacional. Só não valeria se você tivesse comprado esse trecho separadamente.

  • Bifones

    Preço super atrativo 4,2K ida e volta? Moça, a senhora acompanha o Melhores Destinos?

  • Rafael Pereira

    Uma dúvida: Eu comprei o voo GIG-MCO-GIG, com conexão de 2 horas. Quem vem de um voo doméstico para VCP vai precisar retirar as bagagens e redespachar no voo VCP-MCO? Eu sempre fiz meus voos direto para os EUA, e lá eu fazia a conexão. Nunca fiz conexão de voo internacional no Brasil. Estou com receio de 2 horas não ser suficiente. Alguém que já fez conexão de voo internacional do Brasil poderia me informar.

  • Anne

    Excelente avaliação. Tudo bem explicadinho, nos mínimos detalhes e ainda com uma dose de bom homor! Parabéns!!

  • Gracielle

    O problema foi o primeiro voo de volta. Estava nele, as malas desapareceram, não só as minhas mas de mais de 20 pessoas que pegaram conexão para Belo Horizonte. Veio uma etiqueta dentro da minha comida… enfim. Me decepcionou.

  • Ana Paula Puziol

    Oi Letícia,
    Esse assento especial foi pago? Ou você conseguiu reservar pelo site sem cobrança?

  • Allan Vides

    olha eu usei o primeiro voo da azul na volta e so tinham 9 filmes, pra quem ta acostumado com Tam ou AA, eh fraquissimo

    • caio

      O vôo da aa de bsb nem entretenimento tem

  • Marcio K.

    Se eu não me engano a Azul possui apenas um A330 em atividade por enquanto, não é?

    • Adriano Destorac

      Azul possui 3 A330 no momento.

  • Gabriela Cristina Sarti

    A volta foi na executiva.

  • Gentil Meireles

    Muito bom saber que a coisa não é tão ruim como temíamos!! Em Março vou aproveitar minhas 20mil milhas do Prime (ida e volta), e vejo que foi um ótimo negócio… Aliás, consegui alterar, hoje, os assentos, para o 3A, que era opção paga no dia da compra, e agora não houve qualquer cobrança…. Espero que os Obamas estejam mais em conta até lá!!
    Ficou apenas algumas dúvidas, quanto a (1) distância das demais poltronas, (2) conservação e barulho na cabine, em razão da idade do avião, bem como, na volta, a (3) atuação da Receita Federal em Viracopos.

  • Eduardo Junior

    Meus pais passaram a seguinte impressão: era início de operação (parece que o pres. e vp estavam no vôo) e tudo ainda precisava de ajustes, principalmente em terra.
    Entendo que, sendo o primeiro porto de chegada, a imigração e alfândega sejam feitos neste aeroporto, mas não acredito que o despachar e refazer check in sejam necessários.
    De qualquer maneira, se esta for a maneira correta a se fazer, pretendo continuar usado o GIG como chegada ao Rio.

  • guigas

    Patricia e Estevao – concordo com ambos: se ela conhece o lugar e vai ficar no centro, talvez não valha a pena. Mas se ela pretende ir para outros lugares – Aventura, por exemplo – o carro alugado é uma boa opção uma vez que só para ir e voltar do aeroporto ela gastará uns USD 150…dá para umas duas ou tres diárias. Tem também um serviço de trem lá perto…nunca usei. Fernanda – boa sorte!

    • Patricia

      Já usei o trem entre o aeroporto de Miami e Boca Raton, muito bom o serviço, nada a reclamar.

  • Leonardo BH

    Talvez o texto não tenha ficado muito claro mas pelo que entendi ela pagou esse valor pela ida em econômica e a volta em executiva.

  • Robson

    Valeu o “esforço” da avaliação, mas alguns comentários bem desnecessários. Alguns detalhes são de gosto pessoal, e gosto é gosto. No geral nota 6 para tentativa de avaliar o voo.

  • Werlesson

    Bacana o review sobre a viagem, quanto a preço achei extramente salgado de acordo com o relato apresentado deixou a desejar a AZUL, só um detalhe ela menciona que o voo partiria do “novo” aeroporto na verdade é uma ampliação do VCP esta no mesmo terreno por tanto é o mesmo aeroporto, só não foram criados acessos de um pra outro pois estão em termino de construção atrasados pra variar.

  • Fabricio

    Gostei do relato! A Azul vai ter que melhorar logo o interior das aeronaves antes que comece a cair a qualidade da empresa. Ah… sobre Miami ser uma cidade segura… #NOT

  • thiago santos

    Acabei de ver no site da azul a opçao por voo para Lake Charles, LA, EUA
    mas nao achei nenhuma noticia sobre qnd a empresa vai comecar a operar essa rota…alguem sabe de algo?

  • Rafael Sa

    Exatamente Patricia. Não entendo, custa saber todos os ingredientes do prato?!? Isso é básico…

    Tenho voado Delta, e o staff é muito educado e acredite, animado… Mas apesar de ter percebido isso nos últimos 4 voos, acho que tive sorte mesmo….

    • Patricia

      Acho que entrar em detalhes atrasaria muito o serviço, Rafael, especialmente por conta do idioma dos comissários. Às vezes no seu corredor cai justo o que não fala português e algumas pessoas tem dificuldade até em entender o chicken or pasta, se entrar nos detalhes de molho aí então…e a comida é sempre meio que a mesma coisa, né? E para aquelas pessoas com alguma restrição alimentar é possível indicar no check-in. O que eu quis dizer foi que isso é praxe em todas as cias, não foi uma falha da Azul, por isso não entendi a reclamação da passageira.

  • Gilberto

    A imigracao/aduana sao sempre feitas no aeroporto de entrada, a menos que o voo faca uma escala e os passageiros permanecam a bordo e prossigam para o destino final, onde eh feito os tramites de imigracao e aduana.Ex: voo para GRU e GIG. Passageiros que desembarcam em GRU passam pelos tramites descritos e tambem aqueles que forem se submeter a alguma conexao a partir de GRU, ja quem tem o GIG como destino final, so passa por imigracao/aduana no Rio, desde que permanecam ate o termino deste voo. Se fizerem conexao em GRU, ai mesmo tramite de imigracao/aduana.

  • Gilberto

    Eu confesso que nao entendi porque ela reclamou que as comissarias disseram apenas qual eh a opcao de pratos com uma unica palavra. Ja voei intercontinentais por 16 cias aereas diferentes e sempre resumiram as refeicoes como “frango”, “carne”, “peixe”, “massa”.

  • Gilberto

    Concordo totalmente!

  • Felippe Uhlein

    Um dos Airbus que faz o trajeto é o PR-AIV
    Estou tentando descobrir a matrícula do outro.

  • Felippe Uhlein

    Alguém sabe a previsão de início dos vôos para NYC?

  • Priscilla

    Amei a avaliação. Viajarei pra FLL pela Azul em junho e adorei saber que, na premissa de que a empresa melhorará suas aeronaves, o custo-benefício será realmente compensador.

  • Rafael Sa

    Patricia, discordo totalmente quanto não dar detalhes para não atrasar o serviço. Outra coisa, eu falo inglês e entendo qualquer detalhe do prato. É desleixo de cia americana mesmo. Não sei se vc já teve a oportunidade de voar pela Turkish, Lufthansa e British. Se já teve, vai saber que nessas, eles dão detalhes sobre a comida; falam até do tipo de tempero que tal marca de suco de tomate (eu adoro) tem. Assim deve ser na Etihad, Emirates e nas orientais, mas nessas nunca voei.

  • Valdecyr Alves

    Pra mim, o barato saiu caro. Consegui minha passagem no vôo inaugural de FLL para VCP por apenas R$249 (Obrigado Melhores Destinos por seus e-mails!!) Viajamos eu, minha esposa e filha, nas poltronas 28E, 28F, e 28G. Realmente o vôo foi muito bom, comida excelente, e atendimento como esperado. Ao sair da aeronave, já após ter passado pela Federal e tudo, senti falta do meu celular de trabalho (Samsung Galaxy S5 preto com capa OtterBox) – tinha ficado em frente a poltrona 28F. Depois de incansáveis contatos com o setor de Achados e Perdidos da Azul, como também de Viracorpos, o único que ouvi dos funcionários da Azul de solo foi um “I’m sorry” mas não somos responsáveis por objetos trazidos dentro do avião. Isso eu até entendo, mas não obtive nenhuma confirmação de um processo rigoroso de busca. Me disseram que a tripulação não havia encontrado nada….A aeronave não iria pra outro lugar de imediato e teriam apenas dois grupos de pessoas que permaneceram no avião logo após que saímos: a tripulação, e pessoal de limpeza. Fiquei completamente desapontado pois por causa de 1, a imagem de muitos é comprometida, e a empresa deveria ter um processo mais rigoroso que garantisse a idoneidade de seus funcionários e tercerizados. Ninguém ao menos se interessou em ir atrás e entrar em contato comigo novamente pra me dar uma atualização sobre o processo, me deixando em dúvida realmente até que ponto existiu alguma busca, isto é, se houve alguma!

    Além disso, 5 de 6 malas não vieram a tempo de VCP a CWB, que era meu destino final

  • Marcos

    Adorei a avaliação! Eu, minha esposa e nossa filha pegaremos este voo em fevereiro e seu relato foi muito útil!

  • Rafael Poggi

    Eu não entendi… você voou de econômica na ida mas tem sala VIP? Isso é bom! Outra coisa: 20 filmes não é pouco entretenimento num vôo de menos de 8 horas, de madrugada. Na boa, tem coisas piores para se reclamar, como o vôo da GOL, esse sim SEM QUALQUER ENTRETENIMENTO!

    • Victor

      A questão é do entretenimento é completamente pessoal. Também não se trata de uma reclamação, mas sim de uma avaliação. Perceba que são coisas completamente diferentes!

  • Rafael Poggi

    Num vôo de 8 horas, de madrugada, quantos filmes você consegue assistir?

    • Victor

      Eu não consigo durmir 1 minuto a viagem inteira!! Vou de olhos estalados à noite! Na ida pela Delta eu assisti Tartarugas Ninjas, Hércules e Guardiões da Galáxia. Na volta pela Azul eu assisti Malévola e Argo. Li a revista Veja inteira que tinha levado na mochila e finalizei o livro que estava lendo….

      • Eduardo

        Viajei de FLL pra BSB no primeiro voô da Azul naquele terminal. E
        concordo com a avaliação: muito ruim! Conforto e entretenimento a bordo
        são péssimos se comparados à TAM (no meu voô de ida) e à própria Azul no
        trecho de VCP para BSB. Aliás, tudo que a Azul foi ruim no trecho FLL
        para VCP ela foi boa no trecho de VCP para BSB. Aquilo sim era
        entretenimento decente (até Sky Ao Vivo tem), sem contar as poltronas
        mais confortáveis e o espaço interno melhor. A parte boa é que deu pra
        ver que eles realmente querem ser competitivos nos trechos
        internacionais. Lá em FLL um executivo da Azul discursou com bastante
        empolgação o faço de estar sendo o primeiro vôo saindo de lá. Eles devem
        resolver
        esses problemas em breve (espero).

  • Rafael Poggi

    Isso me preocupa; estou com viagem marcada para fevereiro fazendo esas conexões também…

  • sergio moreira

    Peguei o segundo voo voltando para o Brasil e fiquei muitp satisfeito com o servico. Estava tudo excelente. Todo o time em terra e a bordo foram impecáveis. Fizeram de tudo para tornar a experiencia excelente. O presidente da azul estava no voo e fez varios discursos de agradecimento. Alem disso ele passou em casa poltrona para pegar sugestões de melhoria.

    Ocorreu um atraso na saida de miami que ocasionou um verdadeiro caos em campinas. A maioria dos passageiros possuiam conexao e perderam, pois o tempo de espera era muito curto. Eu e minha esposa perdemos 2 voos para o rio e so conseguimos embarcar no terceiro.

    Tirando esse problema, dou nota 9 para a azul.

    Segundo o presidente, em julho do ano que vem esses voos gabharao novas classes e o interior sera melhorado.

  • Tobias

    Peguei o voo no dia 3, serviço de bordo muito fraco! Demoraram para servir o jantar e ainda mais para recolher. No café da manhã então, passaram servindo as bebidas e depois a comida… Bom, tinha sucrilhos, foi com vento. Nada de leite ou iogurte, pois a bebida ja tinha passado. Nao parecia o atendimento da Azul. A tripulação parecia bem nervosa.

    Ja a volta no dia 9, exemplar. E olha q a comissaria disse que tambem era o primeiro voo da quela tripulação. Acho que faltaram pessoas experientes na viajem de ida.

  • Drcarlos Paiva

    Boa sua avaliacao, a Cia é nova, vamos dar pelo menos uns tres meses para eles se acertarem, de qualquer forma é mais uma Cia brasileira voando e levando nossa bandeira para eles verem, alias a pintura do aviao é linda, para quem viaja muito como eu, dá um orgulho enorme ver as nossas cores em solo estrangeiro. a,ias com toda maldicao de nosso governo, nunca vi um estrangeiro que falasse mal do Brasil, muito pelo contrario toda vez que me indentifico como brasileiro sou muito tratado e da para ver como eles gostam do Brasil, normalmente é o destino que eles querem fazer.

  • José Barbosa

    Pô, que vacilo… Esqueci o principal meu velhor… decolar!!

  • Paula

    Gente esses foram os primeiros voo da Azul, com certeza tem um pessoal da Azul la dentro fazendo as anotações para mudanças, as comissárias não estão acostumadas a esse tipo de serviço e a configuração da aeronave, como ja dito aqui, vai mudar toda entre Abril e Maio/2015.
    Tenho certeza absoluta que logo logo tudo estará perfeito!

  • Patricia Landucci

    Eu voltei pela azul de Fort p/ BH. Sinceramente, serviço de bordo foi muito bom (apesar deu ter chamado uma comissária e Ngm apareceu), lanche o tempo todo, filmes individuais (uhhuuu), mas infelizmente, não dormi nada!!! Mto desconfortável as cadeiras! Eu tenho ciência que fui de econômica, mas cansa viu! E olha q só foram 8 horas de voo! DETALHE IMPORTANTE: alterarão meu horário de conexão campinas/bh e não me avisaram! Tive que implorar pra me encaixar em uma conexão mais cedo! Péssima a situação!!! Vários passageiros no msm caso.

  • mendes

    Senhores, boa noite.

    Aproveitando o tópico da Azul, eu estou com um voucher de R$ 50,00 de desconto da AZUL que ganhei na Outback, como ele é válido somente para voos até dia 31/12/2014(e não vou usar) estou disponibilizando aqui.
    Segue o número do voucher: 55296410614432276.
    Lembrando que o primeiro que usar leva. Os demais não adiantam reclamar.

    Obs: Em gratidão ao MD por várias ajudas que já me deu.

  • cassio

    e a alfandega, como foi ?????

  • Fred

    Viajei no terceiro vôo feito pelo Azul de FLL para Viracopos, ressalto que nem a classe Executiva da AA e TAM supera o tratamento exemplar dado pelas comissárias de bordo. Estão de parabéns. Nos outros aspectos, qualifico entre muito bom para ótimo.

  • Estevão Busato

    Dos 17 Estados norte-americanos que conheço, só não usei carro em NY. E só em Manhattan. De resto, meus amigos, por conta do quão “esparramadas” são as cidades americanas, carro é, sim, item fundamental.

  • Estevão Busato

    Para quem só conhece as “plastic-City” também…

  • Larissa Campos Souza

    Achei que era só eu que ficava indignada quando não dizem a refeição completa!!! Os comissários sempre me respondem de cara amarrada. Eu quero saber os acompanhamentos, vai que eu não gosto de alguma coisa!
    No mais, Letícia, muito bom seu relato. Viajo dia 1º de janeiro e esperava um relato.
    Obrigada!!!

  • Mari

    Pessoal quem ja viajou com a Azul para os EUA, pode trazer 2 malas de 32kg certo? Vou viajar daqui a alguns dias, e quando comprei a passagem não me atentei a olhar isso, pois todas as cia aereas viajando para o Brasil permitem 2 malas de 32 mas agora olhando minha reserva me parece que pra eles o total só pode somar 45 kg.

  • Guilherme

    Alguém sabe como está a fiscalização da alfandega em VCP?

  • Kal_Center

    Sobre o voo, só mais do mesmo, sem brilho, sem nada a acrescentar. Típico voo sem graça pros EUA, mas pro público que pretende atender, acredito que seja o suficiente. Independente disto, parabéns pela postagem, riquíssima em detalhes.

  • Eduardo Junior

    Vale a regra do vôo internacional. 2 malas de 32kg. Mas atenção: essa regra só vale para os trechos comprados juntos: internacional + doméstico.

  • Beto Arruda

    Vou embarcar no voo de volta já já para Campinas. Achei exatamente a mesma coisa! Serviço bem atrasado, tudo muito lento. Conversei com a comissária e para a maioria delas era o primeiro voo internacional. Inglês nível joel santana. As luzes ficaram apagadas por pouco tempo. As tvs são bem ruins e a programação fraca.. nada infantil. Levem ipads se possível. Pelo valor valeu a pena, porque as outras cobravam o dobro do preço. Mas eles precisam evoluir urgente!

  • Victor

    No café da manhã também recebi o potinho com sucrilhos e nada do carrinho de bebidas chegar com o leite ou iogurte. Acabei comendo puro com a mão!!

  • melissa

    parabens,otima avaliaçao.adorei a foto da galera dormindo.mas esta pintura na fuselagemnao ficou muito exagerada??..podia ser mais discreta, nao?..dale patriotismo..

  • Rafael Pereira

    Uma dúvida: Eu comprei o voo GIG-MCO-GIG, com conexão em VCP de 2 horas. Quem
    vem de um voo doméstico para VCP vai precisar retirar as bagagens e
    redespachar no voo VCP-MCO? Estou com receio de 2 horas não ser suficiente. Alguém que já
    fez conexão de voo internacional do Brasil poderia me informar.

  • Simone

    Alguém sabe se tem cmo fazer um “upgrade” para a executiva usando pontos da Azul?

  • Lucas Cavalcanti

    Não entendi a questão do assento conforto nos voos internacionais. Pelo site da Azul, não existe essa opção de compra. Apesar disso, observo que as fileiras de 5 a 8 e a 23 são marcadas com pequenos corações, sem custo algum. Seriam essas as fileiras “conforto”? Caso positivo, alguém saberia dizer se a proximidade da área de serviço/banheiros pode ser incômodo durante o voo?

    • Marcela

      Oi Lucas!
      Qdo comprei minhas passagens em outubro esses assentos com coração tinham um preço diferenciado (custavam uns 150 – 200 reais), imaginei que eram os conforto… Aí acabei marcando na fileira 9 acho, que era a primeira disponivel e sem coração. Entrando hoje na minha reserva percebi que os assentos com coração estavam custando 0,00 e acabei alterando minhas potronas, para a segunda fileira (acho que a primeira por ser perto do banheiro pode ser mais barulhenta, apesar do espaço que deve ser um pouco melhor). Sei lá, também fiquei em dúvida em relação a isso… Será alguma promoção de assento conforto sem custo?

      • Lucas Cavalcanti

        Marcela, o pior é que o atendimento da Azul, por telefone, não soube esclarecer essas questões.

        • Mauricio

          Lucas, já descobriu à respeito? Minha preocupação maior é quanto ao espaço pras pernas.
          Comprei espaço azul ( paguei 150 reais) e agora estão devolvendo dizendo que não existe espaço azul…medo!

  • Mari

    Fiz o segundo vôo azul de FLL /VCP……na classe econômica…..e não consigo encontrar qualificação adequada para o pior dos piores vôos da minha vida! Aquela poltrona é absolutamente inviável! Eu tenho 1,60m e 65 kilos, e os ossos dos meus quadris ficaram colados aos braços das poltronas….meus joelhos tocavam o encosto da poltrona da frente, e por sorte absoluta fiquei no corredor, absolutamente inadequado de tão estreito, fiquei na poltrona 32C, e acho q este número vai ficar na minha mente como uma cicatriz . Vários discursos de desculpas e promessas para os voos futuros, e eu acredito seriamente que eles corrigirão, fomos cozidos literalmente sem condicionamento do ar adequado, e mais discursos com desculpas e promessas….sem falar q no desembarque , para pegar o ônibus para ir a São paulo, não conseguíamos empurrar os carrinhos do aeroporto, com nossa bagagem de 64kilos, para atingir o nível onde fica a parada de ônibus, pela rampa existente….é impossível alcançar o nível do piso, onde ficam os tickets dos tais ônibus. Não circulei no avião durante o voo, pois não seria possível fazê-lo sem tocar os demais passageiros….os educadíssimos comissários de bordo suavam muito, inclusive enquanto serviam a comida imediatamente seguido de um carrinho/coletor de lixo, e como não bebo durante as refeições, aproveitei para saciar a sede, umas duas horas depois, qdo vieram aquelas bebidas do jantar….. Sou viajante e arquiteta, com muita experiência em voos classe economica por todos os continentes, desde a Emirates/quatar/etihad até copa/ delta/AA e naqueles vôos em aviões pequenos pela Amazônia e pelo Nordeste, aterrizando em pastos até! Sei o que é desconforto e despreparo ergonômico. Pessoal do checkin e embarque nota dez, cardápio sem bebidas nota dez, aeronave/conforto/higiene nota zero! Será q o pessoal da azul tentou pegar o ticket do ônibus com a bagagem?

  • Rafael Poggi

    eu também não consigo dormir (só chochilo). quem sabe um dia numa classe executiva… De qualquer maneira, durante 8 horas de viagem, quatro filmes estão de bom tamanho…

  • Pedro

    Tenho uma pergunta para a Leticia que postou a avaliacao. Ela disse que na ida foi de assento conforto. Tenho passagem comprada em maio para ft Lauderdale e paguei uma taxa extra por um assento que me parecia maior, na fileira 5. Semana passada recebi um email da azul me informando que eu havia pago por um assento do mesmo tamanho e que a taxa extra era apenas pelo fato deste assento ser mais na frente e facilitar o embarque/desembarque. Achei estranho porque qdo reservei os assentos, o mapa do aviao mistrava poltronas claramebte maiores la na frente. Devo salientar que no mesmo email eles se colocavam à disposiçao para reembolsar esse valor extra, o que fiz na mesma hora. Gostaria de saber da Leticia se afinal de contas esses assentos mais na frente sao maiores ou nao, porque a Azul me rermbolsou mas manteve meus assentos inalterados(ponto para eles)

  • Luzia Barbosa

    Amigos….tomem um relaxante muscular qualquer, pode ser fraquinho mesmo que vcs. vão dormir tranquilamente!
    Ou remédio para enjoo, tipo dramim!

  • Luzia Barbosa

    Foi um médico que me recomendou!

  • Gosto de ler os comentários, porém acho que algumas pessoas tiram muito os pés do chão, existem exigências aqui dignas de um jato particular. Enfim, temos mais uma Cia Área na competitividade para os EUA, por um lado isto é ótimo. Importante ainda ser justos quanto optamos por uma classe econômica, classe executiva ou ainda pela primeira classe… mas, não quero criticar.. somente dizer que o ser humano é muito exigente. Agradeço os apontamentos feitos pela colega, porem todos ja eramos sabedores que as aeronaves ainda nao tinham sido reformadas e adaptadas para este seleto grupo de brasileiros. Agradeço as preciosas dicas de alfandega, isto sim, preocupa a todos. O importante é analisar. O que realmente me preocupa é que todos os dias temos voos partindo de campinas e retornando de FLL, porem so temos duas aeronaves. Pergunto: Se alguma aeronave precisar de manutenção? como ficara os passageiros prejudicados? Algo a temer não acham.

  • Marcela

    Foi a mesma dúvida que eu tive… Qdo eu comprei a minha passagem tinha esses assentos na frente que eram mais caros e eu imaginei que fossem os “conforto”. Semana passada, qdo entrei na minha reserva consegui alterar minha poltrona para esses “conforto” sem nenhum custo adicional… O que antes era 150 – 200 reais agora é 0,00. Esse negócio de pagar a mais só porque é na frente, sem nenhum espaço a mais parece balela, né? Será que pensaram q ia ser diferente a configuração e depois perceberam que o espaço era igual?
    Pelo menos devolveram o seu dinheiro….

  • Nayara

    A minha experiência no voo de Fort Lauderdale com a Azul não foi tão positiva assim. Segue meu relato (reclamação) postado no Reclame Aqui:

    Adquiri um pacote de viagens na empresa Azul Viagens o qual oferecia vôo BH/ VCP/ FLL (Miami) + hospedagem no Hotel Holiday Inn Sawgrass Mills no período de 05 a 10/12. De acordo com o horário do vôo, chegaríamos em miami no dia 06/12 as 05 da manhã. A reserva do hotel iniciava em 05/12. Entrei em contato com a Azul Viagens para verificar o motivo pelo qual a diária se iniciava em 05/12 sendo que chegariamos apenas no dia 06/12. Fui informada de que os check-ins se iniciavam as 16 horas e como tinhamos reservas a partir do dia 05, poderiamos fazer o check-in no dia 06 pela manhã.
    Embarcamos de CNF para VCP (AD4047) em um vôo padrão Azul (excepcional), comissárias super atenciosas, serviço de bordo incomparável com qualquer outra companhia aérea brasileira. Aeronaves novas e bem equipadas.
    O pesadelo começa no embarque de Campinas para Fort Lauderdale (AD8704). Tinhamos uma boa expectativa do voo. Os assentos da aeronave erammais estreitos que o normal. Foi uma viagem totalmente incômoda. As televisões dos assentos que ocupavamos (fileiras D e E) não funcionavam. Logo que notamos este problema, solicitamos as comissárias que verificassem o ocorrido e ouvimos que assim que o avião decolasse, solucionariam o problema. O que NÃO ACONTECEU.
    Houveram também, diversas reclamações quanto a temperatura do ar condicionado. Diversas pessoas chamavam as comissárias solicitando que aumentassem a temperatura do ar. Estava muito frio. Os cobertores distribuidos não foram suficiente para nos aquecer durante o voo e mais uma vez NÃO FOMOS ATENDIDOS.
    Percebi que alguns passageiros questionavam as comissárias o horário de chegada do voo e as mesmas se demonstravam confusas ao responder. O voo chegava as 05 da manhã horário de Fort Lauderdale e ouvi uma comissária responder a um passageiro que chegariamos as 08:30 da manhã horário de Fort Lauderdale. Imediatamente corrigi a informação ao viajante.
    O pior episódio se inicia quando poucos minutos (mais ou menos 30 minutos) antes do pouso, o café da manhã começa a ser servido. As comissárias iniciam o serviço na parte dianteira da aeronave apenas, ao chegarem com o serviço ao fundo da aeronave o piloto anuncia o preparo para pouso sendo que neste momento os passageiros que tiveram o café da manhã servido se encontravam com as bandejas na mesa que consequentemente se encontrava aberta. Ao perceberem que não havia tempo hábil para recolher todas as bandejas tivemos a orientação de colocar as bandejas com todos os alimentos no chão. O que devido a impacto natural da aeronave no pouso deslocou todos os alimentos pela aeronave.
    Durante toda viagem, notamos claramente o total despreparo da tripulação. Foi uma viagem totalmente desconfortável e constrangedora.
    Ao chegar ao hotel (dia 06/12 as 07:00 manhã), solicitamos a nossa reserva e fomos informados pelo recepcionista de que mesmo com o check-in programado e diária paga para o dia 05/12 so poderiamos fazer o check-in no dia (06/12) as 16 horas. O que nos causou um constrangimento muito grande. Pagamos uma diária a mais de forma que pudessemos descansar desta viagem cansativa para em seguida aproveitar a viagem e mais uma vez NÃO FOI POSSIVEL.
    Além de que os funcionários do hotel não foram nem um pouco simpáticos ou prestativos, ficamos na recepção do hotel aguardando o check-in até as 16 horas. Tentamos inclusive negociar qualquer quarto de padrão inferior ao da reserva que estivesse disponivel e foram irredutiveis.
    Sendo assim, perdi 1 dia da minha viagem por total descaso do hotel.
    Fizemos então o check-in as 16 horas e como procedimento normal em qualquer hotel, deixei os dados do meu cartão de credito.
    Levando em consideração que todas as despesas de hospedagem ja tinham sido pagas para a azul e que não houve nenhum prejuizo ao quarto ou consumo, ao chegar no brasil e conferir minha fatura de cartão de crédito, o hotel esta cobrando o valor de U$333. Não sei ao que se refere. Enviei e-mail solicitando uma justificativa e CLARO, NÃO OBTIVE NENHUM RETORNO.
    Confesso que sempre tive a Azul como uma Cia aérea de referencia no Brasil. Até então, era considerada a melhor. Me sinto lesada, foram tantas as divulgações positivas dos novos vôos internacionais, tantas expectativas positivas e o que recebemos em troca foi o total descaso da Azul. Peço encarecidamente o ressarcimento de todo o prejuizo que me foi causado do inicio ao fim da viagem.

  • Rachel

    Voltei no Vôo MCO-SDU esta terça feita.

    Vôo pontual, fomos cumprimentados pelo rpesidente da Azul, que perguntou a todos, um por um sobre como poderiam melhorar o serviço.

    O avião parecia velho, mas limpos. Banheiros limpos.

    Comida achei fraco. Não pedi o Frango pq era com curry (ô coisa estranha pra se oferecer a alguém confinado em um avião) e pedi a carne que não era picadinho, na verdade um escondidinho de carne (bom) mas metade da bandejinha era escondidionho e na outra tinha no máximo duas colheres de “legumes” (ervilha, cenoura, milho e vagem”.

    Nada de cardápio. Bons vinhos. Equipe bem atenciosa.

    Acho que teria sido simpático eles liberarem assentos nas outras classes para sobrar mais na econômicas e podemor deitar em dois ou três bancos.

    Já meu marido não deu sorte no vôo que de quinta:

    1 – após 1:30 de atraso por problemas técnicos, desembarcaram todos e ofertaram jantar;

    2 – Perto das 23:30 (o vôo era previsto para 19:30) mandaram descer as malas e acomodaram todos em hotel próximo ao aeroporto e ofereceram devolução do valor pago e bilhete de ida e volta para outra viagem;

    3 – Hoje cedo transportaram todos de ônibus para Fort Lauderdale onde deverão ser embarcados para o Brasil.

    Ao menos alguém leu lá a cartinha de como tratar dignamente o cliente.

    Acho que merecem o voto de confiança.

  • Leandro Silva

    Respeitando os aspectos de avaliação de cada um, considero o relato muito bom. Porem, os aspectos que me preocupam estão longe dos nossos olhos. Estou me referindo a todos os pontos que envolvem segurança.

    Quando leio sobre o fato da aeronave ser velha, me vem a mente a preocupação se a mesma está em condições seguras de voo, ou o se o risco de acidente é maior devido a falhas por desgaste. Mas percebo que o pessoal está querendo dizer apenas que o interior da aeronave não está com design atualizado.

    Percebo que algumas pessoas avaliam a comida servida como se estivessem num jantar romântico em restaurante top, o entretenimento como se estivesse no Hopi Hari, ou o conforto das poltronas como se estivessem em suas próprias camas.

    Eu entro no avião apenas para ser transportado para outro lugar. Portanto, se ele não cair, o resto é secundário.

    Boas festas a todos.

  • gustavo guaraciaba

    Gostei da avaliação, foi direta. Comprei por pontos para maio de 2015. Pelo que percebi o serviço vai melhorar com a experiência pois a Azul tem muita vontade em acertar. Tb sai do shoping tambore e para nós fica um grande diferencial, obrigado pela sua dica Leticia. E um feliz natal a tds.

  • Claudio Roberto Cussuol

    Não, não pode.
    Eu não sei exatamente PORQUE não pode, mas em tudo que eu lí eles alegam que não pode.
    Como eu moro em Vitória e tive que ir resolver isso no Rio de Janeiro eu marquei o CASV para um dia de tarde e o consulado para a manhã seguinte, tudo muito tranquilo.

  • Lais Kilson

    Olá Pessoal!! Fui e voltei dos Estados Unidos com a Azul, e percebi praticamente as mesmas falhas que a Letícia.

    O serviço de bordo é lento, as opções de jantar não são detalhadas, a bebida demora muito tempo para chegar e, no meu gosto particular, achei a comida ruim, nas duas refeições servidas.

    Além disso, considerei um grande descaso com nós passageiros o aeroporto ainda em construção. Teve mesa de lanche, porém não tinha nem cadeira para sentar, fazendo com que sentássemos no chão.

    Por fim, pelo fato de ser uma companhia que começou a operar voos no EUA agora, a Azul não tem parceria com nenhuma empresa de lá, criando uma certa insegurança nos passageiros. Meu voo que estava indo para Fort por exemplo, foi cancelado na conexão e eu tive que esperar mais de 24h para conseguir uma nova vaga na Azul, sendo que se ela fosse parceira dessa companhia, teria chances de eu voltar para o Brasil de onde eu estava e no mesmo dia talvez.

  • Highor Mattede

    Não havia achado essa avaliação no índice de avaliações de vocês.

  • Prezados, fiz o voo de Campinas a Fort Lauderdale na data de 09/01/2014 com minha família e passo a fazer as seguintes considerações para a avaliação dos leitores.

    Primeiramente meu voo partiu de Vitoria-ES, desta forma ficou comprovado que os atendentes da azul não estão preparados para Checkin Internacional, o atendente da azul analisava meu passaporte com total despreparo (parecia que ele nunca tinha visto um passaporte, chegou a ser assustador, mesmo vendo a boa vontade do rapaz), o atendente não conseguia identificar o endereço do hotel (isto porque deixei em destaque) e por ultimo finalizou o checkin e não se sabe por que apareceu um valor para pagar de mais R$ 178,00, o qual o mesmo resolveu sem cobrar, porem registro que meu checkin
    durou exatamente 45 minutos.

    Quanto ao aeroporto de Viracopos,tenho a informar que é muito lindo, porem ainda não deveria esta funcionando,nota-se que esta em obra. O sistema de climatização ainda não funciona, parece uma sauna. A revista do raio-X é minuciosa demais, (estão procurando pelo em ovo para mostrar serviço) para se ter uma ideia o cabo para câmeras (monopódio) não pode ser embarcado como artigo de mão, segundo eles pode se transformar em uma arma (novidade, pois não consta nada sobre isto, pelo que sei deveria ter pontas perfurantes conforme norma), sempre embarquei com este acessório e nunca
    tive problemas. Álcool em gel esta expressamente proibida (mesmo aqueles frasco de 50ml que carregamos nas bolsas para higienização) questionei o pessoal do raio X me informaram que o Álcool em Gel é inflamável (discordo, pois ele não pega fogo, a quantidade de álcool misturada com agua e essência não propaga fogo) o pessoal demonstrou nervosismo e despreparo no momento do raio X, alerto, a moça do raio X pediu para verificar minha mochila com as próprias mãos, fato que neguei de imediato, pois é direito que eu mostre a ela o que tem dentro (alerto que nunca deixem ninguém revistar seu pertence manual, introduzir a mão dentro ou algo parecido, você deve retirar os objetos, mostrar o conteúdo sem que eles introduzam a mão, a bolsa é sua propriedade particular, e no mundo de hoje é muito perigoso deixar alguém fazer uma revista desta forma), notei que os atendentes estavam nervosos e não demonstravam paciência e educação. Outro detalhe que me chamou a atenção são as perguntas decoradas feitas no momento do Raio X, próximo ao portão de embarque e ainda no momento do embarque: (Quem arrumou suas malas?), (Você ficou próximo das malas no aeroporto?), (Alguém pediu a você para levar algo?), (Você esta ciente da responsabilidade por suas bagagens?), estas perguntas são feitas três vezes, por três pessoas diferentes, realmente achei desnecessário, e parece um interrogatório.

    Não é servido mais o lanche free pela azul, após passar pela Imigração Brasileira, já existe Mac Donalds e Frans Café. O Dut Free vou considerar ele o mais caro do Brasil, pois os preços praticados estão exorbitantes se comparados ao Dut Free de Guarulhos e Rio de Janeiro, Exemplo, Uma Chandon Imperial em Guarulhos custa $ 59,00, em Campinas $ 87,00, Vodka Grey Goose em Guarulhos $33,00, em Campinas $ 43,50, e o Prosecco Botega em Guarulhos $ 19,00, em Campinas $ 41,00.

    Quanto ao avião, realmente é um Avião Usado, configuração na classe econômica muito apertada e desconfortável, assento (espuma) boa, porem encosto(costas) muito duro. Sistema de entretenimento muito ruim, visto que você não decide qual filme assistir e sim qual filme esta passando, apesar de ter 20 filmes, você começava a ver a metade de um agora, depois assiste o inicio ate o momento que assistiu e por ai vai, é uma programação continua, não é você que escolhe o filme e inicia, quando você acha o filme ele já esta passando. Alias importante informar que quando entrei na
    aeronave o sistema já estava acionado, o Filme Rio já estava passando há 35
    minutos, e olha que embarquei como Prioridade por ser Cliente Zafira, isto
    prova que mesmo antes dos passageiros embarcarem o sistema já tinha sido
    iniciado.

    Outro fato importante a destacar é que como eu, muitos clientes compraram o Espaço Azul, esta espação não existe nesta configuração, é muitos clientes estavam nervosos dentro da aeronave questionando o espaço. Informo que quem comprou deve ligar para a Azul para solicitar o reembolso, visto que não existe ESPAÇÃO AZUL.

    Realmente eu esperava mais da Azul por ser um cliente Zafira, creio que ainda é tudo muito novo para eles, é notável o despreparo do pessoal de terra, creio que durante este ano aconteçam muitos ajustes.

    Quanto à tripulação do voo AD 8704 só tenho a tecer elogios, dentro da aeronave tiveram domínio em todas as tarefas, o voo decolou as 23:48 (horário Brasília) o jantar foi servido por volta das 0:45min (Carne / Frango ou Pasta com Salmão), Pão Quentinho, Sobremesa de Chocolate) acompanhado de refrigerante, vinho, sucos variados, café da manha servido por volta das 02:30 (horário local), o voo pousou exatamente as 04:30 em solo americano. O Aeroporto de Fort Lauderdale esta em obras, o avião taxiou até determinado ponto e após isto foi rebocado até o protão de desembarque. Tinha uma atendente da azul recepcionando todos na imigração, muito educada e
    gentil.

    No mais pessoal, é esperar a reforma dos aviões e que todo o pessoal da Azul tenha o tempo necessário para se adaptar as exigências internacionais, sejam elas para o atendimento desde o checkin até o momento do desembarque.

  • Sobre a bagagem de mão nestes vôos azul! Alguém que foi para os EUA poderia explicar como funciona? O site da azul informa o peso limite é de 5 quilos.

    Ai vem o problema, em qualquer companhia aérea somos orientados a não despachar produtos de valor agregado, tipo notebook, câmera, etc.

    Assim como conciliar a segurança de seus pertences ao limite de peso? Uma vez voei de United para os EUA e o limite era de 17kg para a bagagem de mão.

    Obrigado.

  • Marco Correia

    Ecplanacao dela foi boa,detalhada e deu pra oerceber que o voo ,alias a Cia é fraca.
    Por isso q somente viu pros EUA de UNITED,avioes excelentesz,pontuais,sevico excelente,tudo fjnciona.Entretenimento ckm mais de 100 filmes…fora musicas…
    Fora o preco q ela pagou,q achei caro…mas é pessoal de cada um.
    Lembro q na United paga-se mais caro,ida e volta na fx de R$ 2200,00…mas vale muito a pena.
    To fora de Gol e Tam.
    Abracos a todos.

  • Bruno

    Para quem ainda tem dúvidas : não recomendo voar pela azul para os EUA. Aviões muito velhos. Telas de lcd quebradas. Entretenimento quase zero. Espaço entre as poltronas menor que já viajei. Pior: tentam compensar tudo isso com vouchers de R$100. Fiz o trecho de ida com eles e farei o de volta para nunca mais.

  • João B Freitas

    Estarei indo com minha esposa e duas filhas adoslecentes para Orlando no inicio de abril, mas chego em Fort Lauderdale primeiro, devo ficar um ou dois dias antes de seguir para Disney. Gostaria de indicação em que região melhor se hospedar em Fort, o que fazer ali. Apos uns 10 dias em Orlando volto para Fort, é melhor fazer compras la em Orlando ou na volta mesmo em Fort Lauderdale?

    Grande abraço,

    Joao

    • Poxa! ninguém a fim de ajudar rssss!

    • Camille Panzera

      Oi, João. Não fiquei tanto tempo em Fort Lauderdale, mas se EU fosse ficar na cidade ia dar preferencia a uma hospedagem perto de Las Olas Blvd, perto da praia… por ali. Recomendo fazer um passeio de barco pelos canais, ir à praia, andar no Riverwalk. Pertinho de Fort Lauderdale fica o Sawgrass, então, se você quiser fazer compras vai ser muito fácil.
      Esse negócio de compras em Miami/Fort ou Orlando é pessoal… tem gente que prefere um lugar, tem gente que prefere outro. Na minha opinião, Orlando é mais vazio para fazer compras e os outlets são muito bons. Também penso que os preços das principais lojas são praticamente iguais nas duas cidades, mas em Orlando os impostos são um pouco mais baixos. Se alguma loja que você quer ir estiver em promoção, aí você faz compras nela independentemente de onde fique. Lembre de usar os cupons de desconto que os outlets oferecem (cadastre-se nos sites dos outlets) e ao invés de fazer compras “picadas” numa mesma loja, concentrar as compras para conseguir usar os cupons de desconto, que normalmente tem um valor mínimo para ser utilizado.
      Você não vai nem passar em Miami?
      Abs

  • Patrik

    Parei de ler no entretenimento fraco que “só” tinha 20 filmes! Esse voo era de 50 horas?

  • Muito Obrigado por responder Camille. obrigado mesmo! Ficou bem claro o que voce escreveu. Miami não esta nos nossos planos, mas vamos tentar ir la pra conhecer. Deixa te fazer uma pergunta: da pra sobreviver la em FLL sem carro estes dois dias? porque to pensando em alugar apenas no dia que formos viajar para Orlando. abraço e valeu pelas dicas. Joao

    • Camille Panzera

      Imagina, João! Pode perguntar! 🙂
      Se você ficar em um hotel bem localizado dá pra sobreviver sim. Você pode utilizar os ônibus (inclusive para ir ao Sawgrass), pode alugar uma bicicleta… Como eu quase nunca alugo carro, sempre uso o transporte público. Usei em Miami-Fort Lauderdale tranquilamente. Mas veja o seguinte: serão passagens para 4 pessoas… dependendo do tanto de transporte que você irá usar, o carro vai ser mais vantajoso (se não tiver que pagar estacionamentos).
      Se você usa smartphone, compra um chip pré-pago para o seu telefone lá nos EUA, aí você pode usar o Google Maps de GPS (assim não precisa alugar ou comprar um GPS) e ainda usa pra saber quais os ônibus você pode pegar. É muito útil!
      Vai pra Miami, sim! O povo acha um lugar batido, mas eu acho lindo! Lê os guias de Miami e de Orlando, tem várias dicas! 🙂

      • Ok. Muito obrigado de novo! Vou considerar suas opiniões com certeza.
        Abraço
        João

  • Vanessa

    Oi Leticia,
    Sobre o seu comentário dos comissários serem genéricos em relação aos pratos, concordo plenamente, Dia 29 de julho agora de 2015 fui de SP para Miami no Voo 906 da AA.
    Acho que os comissários da AA devem ganhar muito mal, Não , pois são os mais grosseiros que já vi em toda minha vida, e Olha que não viajo Pouco !
    Quando estou na Classe Executiva, eles são até que atenciosos , mas parecem que sentem raiva se servir a classe econômica
    Nesta viagem que citei acima, Na hora ser servir o jantar disseram como sempre: Massa ou Frango ? Ai eu perguntei ao comissário : Qual é a massa ?
    Ele disse : Não sei !
    Pedi 2 massas, uma pra mim outra pra minha filha, quando servi minha filha abri a massa e não gostei da apareceria, ai pedi desculpas, e pedi se ele podia trocar por frango,
    Infelizmente não peguei o nome do comissário, pois ele Olhou Pra mim Bufou , pegou meu prato, com um gesto super grosseiro praticamente jogando meu prato no carrinho, pegou o frango e praticamente jogou na minha mesa ! Pensei e não falar nada, pois fiquei tão desconcertada com a reação dele,
    Mas ai respirei fundo e perguntei : O que aconteceu ? O por que você foi tão rude e grosseiro comigo ?
    Ele olhou pra mim e disse : Nada !
    Acho que as companhias aéreas deveriam ter na saída dos voo uns botões tipo aquele que tem na Loja da Rener, para qualificar os voos , pois não é possível que eles não se importem nem um pouquinho, com o serviço que é oferecido aos passageiros, é infame !!! Não precisa tanta grosseria !!!! Voar é caro ! ë um momento de Relax, que ta todo mundo feliz ! Mesmo na classe econômia , e se eles escolheram esta profissão, que façam com amor !!!!
    Ahhh ! Estava esquecendo de contar que quando entrei no avião, como estava com problema no meu ombro, cheguei e perguntei a uma outra aeromoça se alguém podia me ajudar a colocar minha mala de mão no compartimento, que não podia levantar meus braços, e acreditem se quiser a resposta foi :
    Senhora, não podemos ajudar ninguém , pois, se nos machucarmos colocando uma mala no compartimento, o nosso seguro não cobre !
    Fiquei CHOCADA !!!!!!!!!
    Só viajo com a America Aerolineas, pois exigem muuuuito menos milhas do que a Tam que é minha preferida , Mas é muito triste o atendimento deles !!!!

  • Cássia Zilio

    Alguém pode por favor me dizer como é a Alfândega em VPC na volta dos EUA?

  • Cássia Zilio

    Alguém sabe me dizer como é a alfândega em VCP na volta dos EUA?

  • Marcos Huada

    O problema é o check in da volta. Filas imensas e muuuuita demora. Funcionários mal humorados e lentos… Minha volta pela TAM foi muito mais tranquila.

  • Marcos Huada

    Horrível a volta pela Azul. Filas imensas no check in. Uma demora absurda. Funcionários lentos e mal humorados. Minha volta pela TAM foi muito mais tranquila.