Restaurantes em Porto Alegre: 14 opções imperdíveis na capital gaúcha

Bruna Scirea
5/10/2019  ·  6:20Publicado 5 · out · 2019  ·  6:20Atualizado 10 · out · 2019

Restaurantes em Porto Alegre: 14 opções imperdíveis na capital gaúcha

Quais os melhores restaurantes de Porto Alegre? Onde comer na capital gaúcha? Quais os locais para experimentar o tradicional churrasco? Confira nossas dicas! 

Restaurantes em Porto Alegre: onde comer na capital gaúcha

Porto Alegre é um baita de um destino para se passar um fim de semana, feriadão ou mesmo fazer uma conexão mais demorada em uma viagem à Serra Gaúcha. No post sobre o que fazer em Porto Alegre, já listamos 12 dicas de atrações e passeios da cidade. Mas ficou faltando uma parte bem importante de qualquer roteiro turístico pela capital gaúcha: a gastronomia.

Já adianto que não sou nenhuma super especialista em comida. Mas já são 12 anos vivendo no Rio Grande do Sul – e sempre com muita fome! Então juntei algumas sugestões próprias com outras dicas de amigos que moram aqui e o resultado foi essa lista com 14 dicas de onde comer em Porto Alegre.

Massas

ATELIER DAS MASSAS
R. Riachuelo, 1482, Centro Histórico – Telefone: (51) 3225 1125
www.atelierdemassas.com.br

Em meio à muvuca do Centro Histórico, o Atelier das Massas é um dos cantinhos mais clássicos de Porto Alegre. O espaço é pequeno e aconchegante, a música é sempre boa e as paredes são forradas de obras de arte (várias de um dos donos do restaurante, o artista plástico Gelson Radaelli). No cardápio, estão vários tipos de massas e molhos a partir de R$ 42 – todos os que provei, maravilhosos. E ainda tem um buffet (por quilo) de antepastos que… é tanto queijo bom, conservas, e preparações com erva-doce, figo, damasco, pimenta, frutos do mar, que daria para fazer uma refeição só disso. A carta de vinhos é ampla, os donos são bons conhecedores do assunto e têm sempre uma boa indicação!

Churrascarias

Churrasco é o prato símbolo do Rio Grande do Sul e, especialmente aos sábados e domingos, as brasas estão a mil pelas churrasqueiras da cidade, com a fumaça se espalhando pelas ruas e o cheiro dos assados abrindo o apetite dos gaúchos. Entre as centenas de churrascarias, aqui vão quatro:

GIOVANAZ
Rua Venâncio Aires, 10, Cidade Baixa – Telefone: (51) 3227-4217
Só aceita pagamento em dinheiro

É um clássico da cidade. São dois salões onde garçons deslizam de um lado para o outro com espetos e acompanhamentos como polenta frita, maionese, cebola em conserva, arroz, vinagrete e salada. O prato nunca fica vazio. Os cortes servidos são coração de galinha, lombo de porco, galeto, vazio, costela e maminha (que chega a parecer uma picanha, de tão macia e suculenta) – portanto, este não é o lugar se você procura por carnes ditas “nobres”. O serviço é extremamente rápido, então não se acanhe caso encontre uma fila em frente ao restaurante. Beba uma caipirinha na calçada e aguarde alguns minutos até chegar a sua vez. É o melhor que se pode pedir da combinação honesto e barato, já que o espeto corrido custa entre R$ 34 a R$ 47 (dependendo do dia da semana). A Giovanaz fecha nas segundas e só aceita pagamento em dinheiro.

COSTELA NO ROLETCHÊ
Rua Marcílio Dias, 965, Menino Deus – Telefone: (51) 3235 1896
www.costelanoroletche.com.br

Um sistema de rolete faz as carnes girarem na churrasqueira do Costela no Roletchê. E como o nome já sugere, por ali o faminto encontrará: paleta de cordeiro, costela de gado, costelinha de porco e leitão à pururuca. Tudo servido à mesa com pãozinho de alho, arroz, saladas variadas e maionese. É o lugar certo para quem curte costela, que vêm macia, bem temperada e suculenta. Durante a semana, almoço e jantar custam R$ 49 e no fim de semana e feriados é servido somente almoço, por R$ 54 por pessoa (não abre nas segundas). Para completar, o restaurante ainda tem uma extensa variedade de cervejas artesanais. Quer mais o quê?

EL TONEL
Rua Vasco da Gama, 270 e Fernandes Vieira, 456 – Telefone: (51) 3276 7099
www.eltonel.com.br

Se a ideia for conhecer as influências dos países vizinhos, Argentina e Uruguai, na gastronomia local, a sugestão é o El Tonel, que tem duas unidades no bairro Bom Fim. Entre os cortes servidos estão o vazio, assado de tiras, entrecot, picanha e mignon. A linguiça parrillera é uma boa pedida para a entrada e, no cardápio de acompanhamentos, tem delícias como batata assada com creme de gorgonzola, pimentão ou cogumelos recheado e legumes assados. O valor médio por pessoa em uma refeição é R$ 60. O lugar é descontraído, a comida saborosa e o preço, justo.

BARRANCO
Avenida Protásio Alves, 1578, Rio Branco – Telefone: (51) 3331 6172
www.churrascariabarranco.com.br

Para muitas famílias, um domingo com cara de domingo em Porto Alegre inclui um almoço sem pressa sob as árvores da Churrascaria Barranco – de preferência molhando o bico com um chopinho bem gelado. Os sistema é a la carte e você vai encontrar comida por lá a qualquer hora do dia. As carnes assadas são servidas no almoço e janta, com os acompanhamentos que você preferir – famoso por lá o carrinho de saladas, com mais de 20 opções. Tem ainda petiscos, filés, pratos com frango, massas e bebidas variadas.

Comida japonesa

SAMBÔ
Rua Fernandes Vieira, 502, Bom Fim – Telefone: (51) 3095 0188
www.sambosushi.com.br

Com bom custo-benefício, o Sambô oferece aos seus clientes um ambiente colorido e descontraído, com cardápio com muita opções de sushi e outros pratos das culinárias japonesa, tailandesa e balinesa. Um combinado de sushi mais bebidas sai em média R$ 120 para o casal. Ao meio-dia, o restaurante serve pratos prontos de sushi com preços que variam entre R$ 36 e R$ 41, conforme o número de peças. Acesse aqui o cardápio do Sambô para consultar os preços.

DAIMU
Rua Dinarte Ribeiro, 169, Moinhos de Vento – Telefone: (51) 3222 0038

Entre os restaurantes japoneses mais tradicionais da capital gaúcha, está o Daimu, com comida deliciosa e boa localização: na bela rua Dinarte Ribeiro, ao lado da Padre Chagas, onde acontece parte da vida noturna porto-alegrense. Dependendo do horário do dia, o lugar oferece sequência de pratos ou serviço a la carte. Em um antigo e conservado casarão, o ambiente é intimista e ideal para ir em família, amigos ou a dois. Os pratos são executados com capricho e pra lá de saborosos. O preço da sequência é R$ 89 de segunda à sexta e R$ 107 nos sábados e feriados.

Pizza

CIAO PIZZERIA
Rua General João Telles, 294, Bom Fim – Telefone: (51) 3105 4001

Sensação na cidade, a Ciao é uma pizzaria tipicamente napolitana – e, por isso, segue uma série de regras como o uso de farinha importada de Nápoles, longa fermentação da massa, molho feito com certo tipo de tomate, é assada de tal maneira e por aí vai. Pouco adianta descrever aqui. O bom mesmo é: vá provar! Dos estabelecimentos abertos, o que mais me gusta é o do Bom Fim, pelo clima aconchegante ao mesmo tempo despojado, com possibilidade de comer em pé nas mesinhas colocadas sobre a calçada. São poucos os sabores de pizza (todos deliciosos, a partir de R$ 24), que devem ser pedidos no balcão. O atendimento é informal e a pizza é individual. Boa dica de jantinha para quem quer curtir a noite nas festas, bares ou ruas do Bom Fim, já que esta unidade da Ciao Pizzeria fica na Rua João Telles, a mesma da clássica casa noturna Ocidente e dos bares Odessa, Mini Bar e Josephynas.

Para quem quiser se fartar de pizza, o rodízio do Nono Ludovico é um dos grandes nomes da cidade. Ambiente aconchegante e pizza gostosa também se encontram nas pizzarias Fornellone e na Bazkaria.

Árabe

BAALBEK
Rua Dr. Timóteo, 272, Floresta – Telefone: (51) 3222 6272

Os amantes da culinária árabe encontram fartura nas mesas do Baalbek, um autêntico libanês. O rodízio (mezze) traz 26 especialidades árabes (pastas, saladas, espetinhos, salgados e pratos quentes) e custa R$ 61,90 por pessoa. O espaço é amplo e as filas, quando existem, não costumam ser tão longas. O atendimento é simples e ágil, o que faz do restaurante uma excelente opção para ir em família, amigos.. sozinho ou do jeito que for! Quem preferir não encarar o rodízio, o restaurante também serve a la carte. Todos os preços estão no site do Baalbek.

Foto: Divulgação

Bistrô

MANDARINIER
Rua Alberto Tôrres, 228, Cidade Baixa – Telefone: (51) 3517 7703

O Mandarinier é um pequeno restaurante com ares de bistrô, em um ambiente agradável e bonito: uma antiga casa do bairro Cidade Baixa. Ali, todos os dias são servidos menus sazonais (couvert, entrada, prato e sobremesa) no almoço, com produtos orgânicos e de pequenos produtores. Como por exemplo essa sequência: trio de snacks como entrada; nhoque de moranga com molho de moqueca, peixe branco grelhado e farinha d’água como prato principal; e, para sobremesa, doce de leite, banana, amendoim e chocolate. Esse menu farto e delicioso, que muda diariamente, custa R$ 46 durante a semana e R$ 68 nos sábados. O cardápio do dia pode ser conferido no Instagram do Mandarinier. É um lugar para ir sem pressa e prestar atenção em cada detalhe, da decoração aos sabores.

VACA
Rua Bento Figueiredo, 78, Bom Fim – Telefone: (51) 4066 4004

Um lugar charmoso e acolhedor, com atendimento jovem e descontraído e comida regional, saborosíssima e com ótimo preço. Não precisa de mais nada. Assim é o Vaca Bar Campeiro, em uma charmosa casa do bairro Bom Fim. No almoço são servidos menus diários, com entrada, prato principal (com carne ou vegetariano) e água filtrada. Por prato principal entende-se delícias como: risoto de cenoura assada com carne de panela, bife à parmegiana, ragu de porco com purê de batata, arroz de costela com tomates assados… É comidinha caseira das boas! Todos os dias também tem a opção de pratos feitos com ou sem carne. O menu do almoço custa R$ 25. Já à noite o ambiente ganha a cara de bar, ideal para um happy hour com várias opções de petiscos, comidas, cervejas e drinks.

Vegetariano

MANTRA
Rua Castro Alves, 465, Independência – Telefone: (51) 3395 3370
www.mantrarestaurante.com.br

Um dos mais tradicionais restaurantes veganos indianos da cidade, o Mantra funciona em um casarão completamente reformado, com interior super aconchegante. O ambiente é simples, o atendimento mais do que simpático e a comida deliciosa. Nos almoços, são servidos entrada (dahl), prato principal, sobremesa, chá e água filtrada. À noite, entram em cenas os famosos hambúrgueres (a partir de R$ 27) da casa com opções de lentilha, ervilha com shimeji, cenoura, grão de bico, feijão… todos com aquele toque das Índias!

URBAN FARMCY
Rua Hilário Ribeiro, 299, Moinhos de Vento – Telefone: (51) 99743 2769

No agito do bairro Moinhos de Vento, o Urban Farmcy surgiu como um oásis da comida vegetariana, crua e local em Porto Alegre. Isso significa que tudo o que é servido é orgânico, veio de produtores próximos e engajados com o cuidado com o meio ambiente, e mais do que saudável – os sucos, por exemplo, são prensados a frio, sem adição de água ou açúcar, preservando todos os seus nutrientes. Para além da filosofia bacana do Urban Farmcy, há um espaço moderno e aconchegante, com plantas, estantes de livros e espaços gostosos para fazer uma refeição e botar o papo em dia. E a comida? Ótima. Tem entradinhas, hambúrgueres, massas e os saborosíssimos bowls (dá uma olhada no menu do Urban Farmcy). Os preços são bem variados, mas um almoço por lá com um bowl mais suco costuma ficar por volta dos R$ 60. O restaurante fica aberto durante todo o dia, fechando às 20h – então também é uma boa opção para um lanche ou café com um dos deliciosos doces.

Lanches

LANCHERIA DO PARQUE
Rua Osvaldo Aranha, 1086, Bom Fim – Telefone: (51) 3311 8321

Se passar pela Redenção, não deixe de entrar na Lancheria do Parque e curtir uma experiência tipicamente porto-alegrense. Localizada no bairro Bom Fim, um dos bairros que fazem divisa com o parque, a democrática “Lanchera” reúne famílias, jovens, músicos, senhores que escolhem o local para ler jornal tomando café, personagens conhecidos da capital gaúcha… enfim, todas as tribos! No cardápio super em conta, os clientes encontram lanches variados, pratos a la carte e ainda há a opção do buffet, que funciona praticamente o dia todo. Destaque especial para os sucos feitos na hora (com a combinação de frutas que você pedir, não importa quão bizarra ela for) e o simpático atendimento dos funcionários. Os preços? Dos mais justos possíveis.

_________________________

Claro que essa lista não vai nem de longe esgotar a quantidade de bons restaurantes que existem na cidade. Por isso, convido os porto-alegrenses ou quem já esteve na cidade a deixarem suas dicas e comentários. Algumas das sugestões dos nossos leitores estão reunidas a seguir:

Sugestões dos leitores

BRIZZA PIZZARIA  (Rua 24 de Outubro, 1409 – Telefone: 51 3573-5539)

Assim como a Ciao, a Brizza é uma pizzaria napolitana com ar descolado e ótimos sabores. As massas são de fermantação natural, assas em fornos à lenha. O clima é descontraído, os pedidos são feitos diretamente no balcão e as pizzas custam entre R$ 25 e R$ 30. (Dica do Flavio Goudinho e da Rosana Candeloro)
DAMASK (Rua Sofia Veloso, 61 – Telefone: 51 3026-0490)
Um dos árabes mais em conta de Porto Alegre, o Damask não deixa em nada a desejar no sabor. No cardápio estão clássicos como pastinhas de berinjela e hummus, pão árabe, tabule, kibe cru e vários outros deliciosos quitutes. O ambiente é bem simples e o atendimento feito pelo proprietário do estabelecimento. (Dica do Jonatam)
MARK HAMBURGUERIA (Joaquim Nabuco, 383 – Telefone: 51 3030-0062)
Uma das mais movimentadas hamburguerias artesanais de Porto Alegre, a Mark fica localizada no boêmio bairro Cidade Baixa. O ambiente é simples e aconchegante e as porções fartas, com valores entre R$ 29,90 e R$ 39,90. (Dica do Nikolas)
KOMKA
O Komka é um dos mais clássicos restaurantes de Porto Alegre, com mais de 50 anos de história. Por lá, o churrasco é a la carte e os acompanhamentos são um so grandes destaques: maionese, poleta recheada, massa à bolonhesa, pão de alho e muito mais. (Dica do Rodrigo Rosa)