logo Melhores Destinos

GOL nega, mas pode deixar de voar para os Estados Unidos após o Carnaval

Leonardo Cassol
Leonardo Cassol
06/10/2015 às 21:57

GOL nega, mas pode deixar de voar para os Estados Unidos após o Carnaval

Há uma especulação crescente no mercado aéreo sobre o fim das operações da GOL para os Estados Unidos em 2016. A empresa negou, mas o boato ganhou força com a retirada de todos os canais de venda dos voos que a empresa mantinha para Miami e Orlando. Os voos ficam indisponíveis a partir de 19 e 16 de fevereiro de 2016, respectivamente, após o carnaval.

O fato é que hoje quem tentar comprar alguma passagem da GOL para os Estados Unidos a partir de 20 de fevereiro de 2016 vai encontrar apenas voos operados pela parceira Delta, via Atlanta ou Nova Iorque, com preços bem mais elevados do que os que vinham sendo praticados pela empresa brasileira em seus voos próprios. 

Gol738

Como nossos leitores têm acompanhado, os preços em dólar das passagens entre Brasil e Estados Unidos caiu consideravelmente nesse ano, com a crise econômica e a forte desvalorização do real. As companhias têm feito promoções muito agressivas para manter a taxa ocupação das aeronaves, em detrimento da receita. E, é claro, isso impacta todo o mercado, e com mais intensidade a GOL, que tem como foco o público que viaja a lazer e que procura preços mais atrativos. Além disso, a empresa utiliza nessas rotas as mesmas aeronaves que operam nos voos domésticos, concorrendo com aeronaves maiores e equipadas para voos de longa distância, que oferecem mais espaço e amenidades para os passageiros, como monitores individuais, encosto para os pés e poltronas mais confortáveis.

Questionada pelo Melhores Destinos, a GOL negou que esteja planejando deixar de voar para os Estados Unidos. Segundo a companhia, a única mudança prevista é a redução dos voos saindo do Rio de Janeiro. Na ocasião, a empresa solicitou à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) o cancelamento dos voos para a cidade americana saindo do Galeão (voos 7710/7711) e de Viracopos (voos 7712/7713) a partir do dia 25 de outubro. Ao mesmo tempo, também solicitou voos saindo de São Paulo (7720/7721) a Miami, com início na mesma data. Os voos do Rio de Janeiro foram substituídos por um voo semanal para Orlando, com parada em Punta Cana. A nova rota (voo 7650) será operada apenas aos sábados, com início no dia 1º de novembro, com saída do Galeão às 10h06 e chegada a Orlando às 21h25. No sentido inverso, o voo 7651 partirá de Orlando às 23h15 e chegará às 9h53 ao Rio de Janeiro.

Será uma nova reformulação das rotas internacionais? Ou de fato a empresa está planejando o fim das operações em aeronaves próprias para os Estados Unidos, direcionando sua demanda para os voos operados pela parceira Delta? Estão abertas as apostas! A nossa torcida é para que a empresa continue operando e fortalecendo sua presença internacional. Afinal, concorrência no setor aéreo é saudável e bem vinda para o consumidor.

Agradecemos a contribuição dos assíduos leitores Leandro Neves, John Doe  e Wólnei Franco.

121 Comentários

  • kleber silva says:

    gol e smiles começo do fim.

  • Jordana Cunha Rabuske says:

    Ano passado no mês de outubro a Gol fez uma promoção onde crianças viajavam de graça, isso foi estendido durante alguns meses, esse ano não teve nada né?!

  • Flavio Nichitchan says:

    Viajar de gol no Brasil ok!!! Desde que esteja barato a tarifa. Agora ir pro EUA de 737 já força ….!!!!!!

  • Leandro Alves says:

    Viajei uma vez nesse voo, so pq tinha credito voo proximo vencimento e consegui tarifa que os creditos pagaram, alias tarifa carissima. Voo horrivel, conexao pior ainda, aeronave sem condicao de conforto num voo tao longo, preco caro, alias nunca entendi, sairia tao barato usar Manaus como base na escala pra Miami, mas preferiram um destino que nunca ninguem usava. Nao deixa saudades.

    • EIion Tallet says:

      o “destino que ninguém nunca usava” era quem patrocinava o voo… Ou você acha que a tarifa “caríssima” paga os custos de uma operação dessas?

      • Leandro Alves says:

        Nao sei se isso existia em Santo Domingo, alias acho que podem ter beneficio fiscal querosene como aqui no Brasil, lembro quando estava na FGV um pessoal do Min Turismo de la dava descontos para quem fosse conhecer, mas nada do outro mundo.
        Teriam que ser valor muito alto pra compensar a base criada. Quem lembra do voo era uma logistica interessante so na escolha ORLANDO / MIAMI. De resto era um sofrimento soh.

    • Maria Emilia Araujo says:

      A resposta virá na Lava Jato

    • Kym says:

      Eu também não entendia Leandro. Além de Manaus, que na época do lançamento desse voo já tinha Mia com Tam e AA, pensei também, pq não Belém? Uma das respostas é a nossa tributação. Com certeza os custos pra se fazer um voo BR-PUJ e PUJ-EUA são bem menores do que BR-BR-EUA. Um tempo atrás vi a entrevista de um aeronauta que falava justamente isso. Explicava o porquê de uma passagem GRU-BUE muitas vezes custar menos que GRU-SSA, cuja distância não difere muito. A diferença é basicamente a tributação de um voo doméstico e de um Intl.

      • Tarcísio Medeiros says:

        Mas a tributação vai pro consumidor. Não adianta muito a empresa economizar na tributação pra Bs. As. se o consumidor tem de pagar as taxas internacionais do país que são mais caras. Passagem mais cara (com taxas) = menor demanda.
        Tava conferindo essa semana um vôo de Belém pra Caiena sai a R$ 600. Sendo R$ 300 de taxas. Alguém de Belém deve preferir muito mais gastar até menos que isso indo pra SP ou pro Rio, do que um vôo de menos de 1h e pagar tudo.

        • Antonio Silva says:

          Se o destino é Caiena o que a pessoa vai fazer em SP ou RIO ??? LOL

          • Tarcísio Medeiros says:

            O destino dificilmente é “Caiena”. Ela assim como Guiana e Suriname são isoladas. Se elas fossem um destino turístico teriam voos como as demais cidades da América Do Sul: do sudeste. Pouco provável um turista de Belém pensar “ah, vou na Guiana Francesa pra turistas, me divertir”. Isso se passa muito mais pra Fortaleza, Rio ou SP. Então o máximo que poderiam fazer pra aumentar o fluxo seria preço baixo.

          • Antonio Silva says:

            Muitos brasileiros moram na Guiana Francesa ! Não é questão de turismo -mesmo não havendo problema nenhum em ser-, mas quem mora em outras cidades e por um acaso queira visitar um país desconhecido pode ir para Belém e de lá pegar esse voo para Caiena, não o contrário.

          • Jonatas Elias says:

            Nem só de turistas é feita a aviação. Temos o público executivo, cargas…

          • Antonio Silva says:

            Exatamente ! Mas a resposta não era sobre esse fato.

          • Jonatas Elias says:

            Desculpe, a resposta não era p vc, mas p o @tar@tarcsiomedeiros:disqus

    • Kym says:

      Eu também não entendia Leandro. Além de Manaus, que na época do lançamento desse voo já tinha Mia com Tam e AA, pensei também, pq não Belém? Uma das respostas é a nossa tributação. Com certeza os custos pra se fazer um voo BR-PUJ e PUJ-EUA são bem menores do que BR-BR-EUA. Um tempo atrás vi a entrevista de um aeronauta que falava justamente isso. Explicava o porquê de uma passagem GRU-BUE muitas vezes custar menos que GRU-SSA, cuja distância não difere muito. A diferença é basicamente a tributação de um voo doméstico e de um Intl.

  • Rodrigo Silveira says:

    Acho que faz bem a Gol, direcionar os aviões aqui internamente. Já voei essa rota com eles e é muito ruim, não é rota pra 737. Tinha que ser muito mais barato do que era pra compensar.

  • Ana Paula says:

    Gente, é serio q a Gol utiliza o mesmo avião dos vôos domésticos para vôos para mais de 5 horas? E tem gente q vai? Meu Deus mas deve ser desconfortável demais gente….já horrível nos vôos domésticos…lá louco!

    • Antonio Silva says:

      O voo para os EUA é superior á 8 horas, sem falar com a conexão !!! E sim ela utilizava as mesmas aeronaves.

    • Fernando says:

      Eu fui duas vezes, de boa. Para quem viajava de ônibus quando era criança, tudo é festa!

      • Poxa Fernando, usa outra referência, a não ser que você está sendo irônico e comparando o desconforto desses voos Gol para os EUA com um ônibus, aí faz todo sentido seu comentário.

        • EIion Tallet says:

          Tem ônibus muito mais confortáveis que qualquer avião!

        • Fernando says:

          Oi Marcelo, quando eu era criança, a alegria era viajar uma vez por ano, para ver os parentes, depois de 36 horas de ônibus. E todo mundo era feliz e ficava dando risada durante a viagem toda! Hoje, o pessoal viaja de avião, 5, 6 horas para ir para os EUA e acha ruim. rss. E eu acho é graça! Mimimi virou esporte nacional. Para se divertir não precisa de viajar em grandes companhias, gastar muito dinheiro. E, sim, a GOL pode não ser a melhor companhia, mas na época que eu fui era a que oferecia o melhor custo-benefício e eu fui. E iria de novo. Passar algumas horas de aperto para realizar um sonho, não foi nada! Abraços

          • Leandro Alves says:

            Nao sei quando foi isso, mas hoje ela perde em todos os aspectos, principalmente custo beneficio. O que falamos aqui da Gol eh que pelo preco dela, esse voo dificilmente alguem compra, para compensar o desconforto dele o preco teria que ser bem melhor. Nao estamos colocando aqui nem o programa de milhagem dela.

          • Lia says:

            Gostei do seu comentário, Fernando, na boa msm! Já está virando modinha falar mal da GOL e do Smilles.

          • Maurício Paixão says:

            Concordo em gênero, número e grau contigo!
            “mimimi virou esporte nacional”, perfeito! hahahaha
            Grande abraço e muitas viagens e sonhos a serem realizados!

          • trombadinha says:

            eh isso !! se vai trabalhar ate entendo a parte de reclamar do conforto.
            Agora, ferias eh para se divertir, dane-se se chega um pouco mais cansado, soh o animo de estar indo conhecer algum lugar diferente ja compensa, agora como tem nego que soh ve defeito em tudo, fica de mimimi e nao aproveita nada.

          • Gleicy says:

            Fernando, excelente comentário.

          • Alan Souza says:

            Cara, toma aqui o meu like!

          • Jonatas Elias says:

            Tragam dois troféus, um de comentário mais sensato e outro caso ele perca o primeiro.

    • paluzoid says:

      joven, viajei de avianca pra colombia em a319 gig-bog (6 horas) e achei quase a mesma coisa que viajar pros estados unidos em b777 gig-mia (umas 8.5 horas?) pela AA . . .

    • Fabio says:

      Por um preco barato eu vou ateh em peh. Viajo 10x por ano ao exterior gastando pouco na passagem e acho bem melhor que ir 2x em First da Emirates.

    • Alan Souza says:

      Voei de TAP pra Portugal, num Airbus A340, mais de 9 horas de viagem. O espaço entre as poltronas não era muito diferente do espaço da Gol em voos locais (se bobear o da Gol é até melhor…).

    • Rafael Poggi says:

      Sim é sim.

  • Evandro Gardenali says:

    Mil vezes a Delta…

  • Jeferson Amend says:

    Vai tarde, cia lixo, só presta mesmo para voar dentro do Brasil e na promoção. E o Smiles já virou piada, difícil encontrar uma passagem com milhas decente..

  • Vitor Holz says:

    A Gol não acerta uma! Cria rota e em pouco tempo cancela. Já não é a primeira vez que fazem isso. Eles entram num mercado que tem forte concorrencia com empresas melhores e nao pensam no resultado.

    • Evandro Gardenali says:

      Concordo totalmente. Quantas empresas fazem GRU -> MIA ? são tantas que não consigo nem contar… Agora pro Peru e Colombia que só tem Latam e avianca eles cortam rotas. Pro caribe todo só tem a Copa (que usa aviões similares, com configuração melhor, mas similares) eles só tem punta cana…

      • Jonatas Elias says:

        GRU-MIA? Duas, AA e Tam.

        • Evandro Gardenali says:

          Em nenhum momento falei vôo direto, mesmo porque o da gol não era… Tam, aa, delta, unites, copa, avianca, lan se bobear até a aerolineas e a TAMEA vendem…

          • Jonatas Elias says:

            Então também podemos considerar AirFrance, British, TAP, Iberia, Lufthansa e por aí vai.

          • Evandro Gardenali says:

            Cara, vc tem capacidade pra fazer uma básica analise competitiva ?? claro… podemos incluir a emirates! É só você ver tempos parecidos e preços parecidos que você percebe que sua resposta é do nível das respostas da Luciana Genro em debate político… boa sorte.

          • Jonatas Elias says:

            Não me compare com aquela anta, não estou competindo, apenas sendo irônico. Compreendi perfeitamente que não se referia apenas aos voos diretos.
            E mais, a Emirates não voa para MIA.

  • Caio says:

    Sinceramente falando, pra galera do Norte, e acredito que posso falar do Nordeste também, não vai fazer diferença nenhuma!
    Pra gente aqui, muito mais fácil, rápido e barato ir via Panamá com a Copa ou voo direto de Mao com a American ou Tam, ou Fortaleza com Tam, usando MIA como exemplo.
    Claro que sou um leigo falando, mas não seria viável um MAO – EUA pela Gol?! Como citado acima, concorrência é saudável e faz bem ao cliente…

    Mas, vida longa à laranjinha!!

  • re178 says:

    E os voos da Gol para Nova York? Ficou só naqueles voos charters que aconteceram em dez/2012?

  • Raoni Fonseca Duarte says:

    O fato de se utilizar os 737 por si só não justifica eventual fracasso da GOL nas rotas para os EUA – afinal, a Copa e a Avianca-TACA adotam um modelo semelhante utilizando-se aeronaves de menor porte para suas rotas à América do Norte, enquanto que a American utiliza verdadeiras sucatas gigantes para atender parte do mercado brasileiro, como Porto Alegre e Curitiba. Um 737 pode ser confortável para atender uma rota de longa distância – a Copa está aí para comprovar.
    Os problemas da GOL são principalmente em decorrência da concorrência já estabelecida (independente do tipo de aeronave), a elevação do dólar, os prejuízos acumulados, os altos custos de aviação no Brasil, erros na concepção de sua estratégia internacional (possivelmente se focasse mais em atender a América do Sul e a América Central, bem como se explorasse melhor alguns destinos brasileiros teria mais êxitos) e baixos investimentos em entretenimento de bordo e em conforto nos voos que atendem aos EUA.

    • Tarcísio Medeiros says:

      Só que a Copa adota um modelo completamente diferente da Gol. A Copa voa pra diversas cidades no Brasil. Eu posso ir diretamente daqui do Recife pro Panamá e depois pros EUA. O Panamá tem uma política completamente diferente a Punta Cana. Eu posso viajar pela Copa e passar uns dias no Panamá pagando um valor irrisório a mais.

      Já com a Gol tenho de descer pra SP ou Rio, fazer uma parada em Punta Cana que nem posso aproveitar quanto quiser e ainda pagar caro por isso.
      Principalmente com a concorrência e o preço da Azul, com aviões mais modernos, confortáveis e preço mais baixo, é loucura pegar pela Gol. Na verdade desde o começo não entendia essa rota. Da mesma forma não consigo entender o que a Gol viu em Paramaribo pra voar pra lá, ao menos é um vôo de Belém que em termos de custos deve ser barato.

  • jorge moraes says:

    Será que é tão difícil pra
    Gol arrendar alguns B 767 para voar para Miami? Ir de B 737 não dá.

    • Fabio says:

      O problema nao eh o tamanho do aviao e sim sua configuracao. Ou voce acha que economica de A380 eh melhor que ir em um Gulfstream G4?

    • pm says:

      qual o problema?

      A Copa usa os mesmo modelos de aeronave e muuuuuita gente voa com eles!

      A avianca faz coisas similares com os a320 nos hubs de lima e de bogota

      Nos eua todas elas fazem algumas rotas transcontinentais com mais de 5 horas com 737

      • Henry says:

        Jorge..
        O problema é que a G.o.o.l / S./m/..i/..l/..i/..a/..r/… c.o.b.r.a os t.u.b.o.s pelas p.a.s.s.a.ge.n.s neste tipo de a.e.r.o.na.v.e… e ainda por cima, as t.a.x.a.s a.e.r.o.p.o.r.t.u.á.r.i.a.s em PUJ são a.l.t.a.s…
        A Copa faz a coisa com i.n.telig.ê.ncia porque é uma empresa que não diz ser i.n.t.e.l.i.g.e.n.te…. Já a Gool faz a mesma coisa com b.u.r.r.i.c.e, pois diz ser uma empresa i.n.t.e.l.i.g.e.n.t.e..
        Vc acha que alguém se dispõe a pagar 35/50k por trecho para voar pela G.o.o.l, podendo com 35k voar pela D.e.l.t.a, e sem as t.a.x.a.s de PUJ ???
        Não é só questão de c.o.n.f.i.gu.r.a.ç.ã.o de aeronave é questão de tudo que a G.o.o.l faz nos últimos 2 anos é r.u.i.m.. a i.m.a.g.e.m dela está q.u.e.i.m.a.d.a, assim, até as coisas boas (se é que elas existem) são ofuscadas pela p.é.s.s.im.a i.m.a.ge.m…
        Imagine que a G.o.o.l é a D.i.l.m.a. do ar.. precisa falar mais alguma coisa ????

        • Fernando Albuquerque says:

          E.u. j.u.r.o. q.u.e. n.ã.o. e.n.t.e.n.d.i. p.o.r.q.u.e. v.o.c.ê. e.s.t.á. e.s.c.r.e.v.e.n.d.o. a.s.s.i.m.

          • Patrick Ferreira says:

            meu amigos as taxas são altas, qual empresa aguenta isso?
            gol vai ser a nova varig daqui uns dias,ta na beira da falência.

      • Os aviões, da Copa, apesar de serem os mesmos, têm monitores individuais e mais espaço entre as poltronas. Mas ainda assim, é válida a iniciativa da GOL. A questão é que praticando os mesmos preços da concorrência, fica difícil escolher voar nessas aeronaves.

    • Evandro Gardenali says:

      Ela tinha 767 herdados da varig, ficaram inativos até a delta comprar parte da GOL, foram incluidas no rolo e vendidas pra delta. A gol não quer outro tipo de avião… Simples assim

    • Vinicius says:

      Uma vez li uma matéria que o presidente da GOL descartava completamente a compra de novas aeronaves maiores. Eles trabalham somente com o 737 para baratear os custos de manutenção. Eles tem peças de reposição em estoque para no mínimo 5 anos para os principais problemas que essa aeronave necessitar.

  • EIion Tallet says:

    Uma coisa é certa: a Gol continua Low cost com serviços e qualidade idem porém com preços de cia 5 estrelas… Isso faz com que o consumidor opte por melhores vantagens do que voar nela.

  • pm says:

    espero estar enganado, mas começo a ver não só o fim de alguns voos mas o fim de uma empresa toda!
    Com moeda desvalorizada e de forma assim tão rápida normalmente empresa aérea sente muito.
    Muitos casos estão ai de exemplo, veja a transaero na semana passada. nao aguentou a desvalorização do rublo
    as ações da gol ja cairam prai uns 70% e a empresa só publica prejuízo a muito tempo.

    • Daniel Henriques says:

      Considerando-se os resgates no Smiles, tendo a concordar. Não é possível que o Smiles mantenha os resgates por milha no atual patamar. Qualquer criança que saiba somar percebe que não vale mais transferir seus bônus para a empresa. Esta começando a cheirar uma bancarrota, infelizmente.

      • Geronimo says:

        Daniel, eu também acho que é uma Bancarrota e enquanto a gente fica aqui agora profetizando um possível fim, eles já devem ter enxergado há muito tempo e optaram por esta postura. Pra mim faz sentido, vender o máximo de pontos, ainda que a preços abaixo do normalmente praticado (que são investimentos futuros que o consumidor faz) e dificultar o resgate, pois na eminência de uma quebra, quanto menos gente resgatar melhor e se resgatar se sujeita a pagar valores fora da realidade. ou alguém acha que se amanhã for anunciada uma falência do programa alguém vai reaver os nossos pontos que estão lá? Essa não poderia ser a postura de uma empresa que está pensando a longo prazo. As peças se juntam…

  • EIion Tallet says:

    #medodaGol

  • John Doe says:

    Faltou meu nome aí heim…de nada MD, de nada…

  • Sávio Barros says:

    Mas alguém ia de Gol para os EUA ??
    Com direito a um copo de água , num avião q mal atende os voos domésticos …

  • Victor Silva says:

    Tinha um voo dia 22 de fevereiro de Orlando para Punta Cana pela GOL. Alteraram o voo para 19 de fevereiro. O que corrobora com a informação da notícia. Pior é que não posso viajar no dia 19, em face de compromissos e reservas de hoteis já efetuadas. Se foi a GOL…

  • Henry says:

    Muito chato… o MD simplesmente retirou os meus comentários… censura no Brasil é vedada por lei…

    • Henry, quando você coloca palavras com pontos no meio a.s.s.i.m o filtro do disquus entende que é um link. Como você coloca muitas palavras cheias de ponto, ele entende que é uma mensagem de spam e apaga automaticamente. Temos que entrar manualmente na pasta de spams do sistema para resgatar seus comentários de lá. Por favor, escreva normalmente para evitar isso! Obrigado!

      • Henry says:

        Denis..
        Vou fazer como você disse..
        O ruim é que vai tudo entrar em moderação porque o Disquus deve ser financiado pelo Smiles / Gool, porque qq palavra que lembre uma critica aos dois é encaminhada para a moderação.. por isso passei a usar os pontos…

        • Tarcísio Medeiros says:

          Desculpe, mas o que não falta aqui no MD são comentários comentando sobre como o Smiles está ruim. Tanto aqui quanto no Facebook. Se vai pra moderação, não importa, mas os comentários são publicados sim seguidamente. Até minha critica direta ao MD foi publicada há uns dias, quanto mais do Smiles…

  • pm says:

    só uma coisa.
    O smiles já não é 100% gol. Ela virou empresa separada também cotada na bolsa.

    E lembrando que o smiles não era da gol. A gol quando comprou a Varig foi só para aproveitar o Smiles.

    É bem possível que em uma eventual falência o smiles seja vendido para pagar dividas da gol e seja reaproveitado por outra empresa.

    • Patrick Ferreira says:

      se a gol falir, vamos ser obrigados a andar nas latas velhas da tam.

      • Henry says:

        Claro que não…as milhas do Smiles vão para o buraco…
        Mas.. se você tiver pontos nos cartões, dependendo do banco, poderá enviar para outros programas de fidelidade..
        Em voos nacionais, a frota da TAM não é das mais novas realmente, mas o atendimento é “menos pior” que o da Gool..
        Já voos internacionais, já voei TAM algumas vezes e o atendimento foi excelente… aeronave A330, com entretenimento individual e refeições ótimas.. espaço na econômica bem razoável (tenho 1.83 m e não tive problemas no assento)..
        Nos últimos meses, o Multiplus tem sido o programa nacional de fidelidade menos pior… tem pedido poucas milhas para voar para o exterior/Brasil..
        Agora mesmo tá rolando promoção de 15k pontos para os EUA.. e 25k para a Europa…

    • Henry says:

      pm…
      O Smiles não é da Gool, mas o fato é que, quase 90% do ativo do Smiles são pagamentos ANTECIPADOS de passagens na Gool.. ou seja, o Smiles vendeu as milhas par aos bancos/associados e pegou a grana e transferiu para a Gool… foi uma forma muito barata, sem juros, da Gool pegar grana, ao invés de ter que ir em banco pegar emprestado… a dívida é de mais de R$ 1 bilhão..
      Então, se a Gool quebrar, vai levar junto o Smiles… nem adianta imaginar que o Smiles teria salvação..
      Além do mais, o Smiles é o programa de fidelidade mais mal visto no Brasil atualmente… culpa da atual administração da Gool/Smiles, que fizeram de tudo para ludibriar o associado.. então, quem seria maluco de comprar o Smiles ??
      O Smiles tem um passivo monstruoso com seus associados.. que são as milhas que as pessoas têm lá.. e como quase 90% do ativo do Smiles são passagens a emitir na Gool, se esta quebra, o passivo não poderá ser coberto pelo ativo…
      Entendeu a saia justa ??
      OBS: As informações acima constam do balando de 2014.. em 2015 talvez estejam piores..

  • Opa, desculpe! Já inclui! Obrigado pela dica!

  • cropereira0103 says:

    Então vão trocar o interior se já não trocaram.
    Eles vieram da Gulf Air e priorizaram colocar logo para voar a reformar antes as poltronas e o entretenimento.
    Mas eu já voei com eles e voaria de novo sem problemas.

    Mas eu prefiro ainda Aeromexico e a American Air Lines.

  • Coelho says:

    Não entendo realmente essa reclamação contra a GOL, todas as vezes que preciso viajar sempre acabo fechando com a GOl devido ao menor preço, sempre fiz voo confortáveis e fui bem atendido, aeronaves bem novas.

    • Thiago Lima says:

      Concordo. Quanto a espaço das poltronas, acho ate melhor a Gol do que a Tam, pois quando voo no 737-800, consigo esticar as pernas, já no Aribus 320 da Tam, bato no pé da pessoa da frente 🙁

      Quanto a entretenimento, eles ja anunciaram wifi a bordo e TV, já será um bom diferencial.

  • Luis says:

    GOL é JAMAIS pra escolher a voar!O atendimento ruim,serviço péssimo,nada bom comparado com outras cias.Quem gosta de pagar o valor parecido e voar em B737 pra EUA,ninguém merece.

  • Henry says:

    No final… uma cia. aérea perdeu uma excelente oportunidade de ter um hub em PTY… seria o ideal.. pois dali a Gool poderia voar para o Caribe, para os EUA (MIA/MCO/JFK/LAS/LAX/SFO), destinos que, mesmo com o dólar caro, continuam com muita procura..
    O hub em PUJ não funcionou… pois as taxas aeroportuárias são muito caras… era previsível..
    E o preço das passagens teria que ser baixo, como fazia a Copa..
    Agora, com a crise, AA, Delta, TAM, Azul, etc. estão detonando os preços.. então… mesmo que a Gool tivesse hub em PTY, teria dificuldades para concorrer com elas e aumentar ainda mais o prejuízo..
    Infelizmente a Gool/Smiles nos últimos dois anos foi sistematicamente destruída por atos de má gestão… o Sr. Kakinof veio para a empresa com um monte de ideias muito ruins para a imagem da empresa/programa de fidelidade…
    O resultado só poderia ser este… prejuízos só aumentando…

  • Henry says:

    Victor…
    Se a empresa tivesse lucro, certamente não ia te chamar para dividir contigo…
    Então, se está tendo prejuízo, não pode querer dividir contigo isso… eles não podem simplesmente alterar a data do voo sem negociar isto contigo..
    Se eles querem cancelar o voo do dia 22/02, tudo bem… desde que eles te coloquem num voo da Delta no mesmo dia (22/02) e com chegada no mesmo horário (ou próximo) da hora que vc ia chegar pela Gool…
    Liga para eles.. se não quiserem resolver teu problema da melhor forma possível (para você), não perde tempo: contrata um advogado, ou até, vc mesmo, entra no Juizado de Pequenas Causas e pede indenização..
    Claro, tente primeiro a resolução administrativa com a Gool, e guarde todos os comprovantes… um dos mais importantes é você, depois de esgotar tentar resolver por telefone/e-mail, enviar um telegrama, com cópia e comprovante de recepção, para juntar no processo e mostrar ao juízo que tentou resolver administrativamente..
    Nem sonhe em tentar resolver via ANAC, porque vai perder tempo e se irritar.. a agência está lá para atender interesses das cias…não o do consumidor…

  • Patrick Ferreira says:

    sem concorrência a tam pode pedir o preço que quiser, falo nada, povo brasileiro so reclama.

  • Tony Coelho says:

    Perfeita análise Raoni. Para acrescentar, esse tipo de operação que a Gol fez praticamente exclui todos que viajam a trabalho que correspondem a uns 60% dos passageiros.

    • Raoni Fonseca Duarte says:

      Verdade, Tony. Excelente observação – até porque, quem viaja a serviço, tende a pagar a mais pela passagem, contribuindo para aumento da rentabilidade do voo. Além disso, seguindo a mesma linha, é de se observar que a GOL não investiu em uma classe executiva ou em uma diferenciação expressiva na classe econômica em seus voos internacionais, afastando ainda mais tanto o público corporativo quanto o público que prioriza o conforto e está disposto a pagar a mais por isso.

  • Tarcísio Medeiros says:

    Acredito que seria mais viável por Belém. Não sei quanto ao sudeste, mas aqui no Recife o vôo pra Manaus é um martírio. Ou tu pega um pinga-pinga e passa bem umas 8h num avião fazendo escala em FOR – SLZ – BEL – STM – MAO, ou tu pega via SP que… inutilizaria ir pra Manaus pra pegar esse vôo.. Daqui acho que seria melhor ou diretamente via Panamá (que tem a vantagem de conhecê-la), ou pegar o da American direto pra Miami.
    Ir pra Manaus daqui do nordeste, só se a Gol fizesse um vôo direto de Fortaleza, que aí pegaria a demanda do Recife e de Salvador sem precisar voltar caminho pra nenhuma das cidades…

    • Edson Heitor Sousa says:

      Amigo, a GOL (e a TAM) tem voos diários direto de FOR-MAO.

      • Tarcísio Medeiros says:

        Apenas um voo, que não é o suficiente pra demanda de um voo internacional. Coloque Recife ou Salvador – Manaus que ele mostra várias opções por Brasília, SP, ou até Rio de Janeiro pra ir pra lá. E a Gol tem a política de somente poder fazer conexão de 4h, o que prejudicaria ainda mais as opções de ir pra lá. Belém teria mais opções de voos.

        • Caio says:

          Exato!
          Mas estamos apenas levantando umas hipóteses aqui. Se fosse pra lançar um MAO – EUA, por exemplo, a Gol, ou qualquer outra cia, iria mexer nas frequências e horários para que dê tempo de fazer conexões.
          Torço muito para que a Gol entre no mercado internacional a partir de Manaus, seja daqui pro EUA ou Caribe, mas sei que entram outras contas aí que fogem do meu conhecimento.
          Com relação aos voos MAO – FOR, tem boa taxa de ocupação.

          • Leandro Alves says:

            O problema eh 737 gol nao teria autonomia pra isso BEL- MIA, por isso teria que ser MAO – MIA. Alias ate teria mas logistica de peso minimo.

          • Caio says:

            Já teve 737 da AA operando MAO – MIA e atualmente estão com A319. Acredito que não haja restrições de peso para uma rota de pouco mais de 5 horas.

          • Leandro Alves says:

            MAO eh bem mais perto MIA que BEL. Por isso falei da restricao.

    • Mikael Kenan says:

      Acho que uma rota BEL-MIA pela GOL só se fosse por um preço absurdamente mais barato porque acho que ta todo mundo muito satisfeito com os 767-300ER da TAM que fazem a mesma rota.

  • Thiago Barcelar says:

    Mas tambem, os preços da Gol para os EUA é muito caro! Fora de logica!

  • Patrick Ferreira says:

    quem perde com isso? logico que e o consumidor

    • Evandro Gardenali says:

      Nesse caso sim e não… Delta e Gol não são 100% concorrentes… (tem malhas alinhadas e a Delta tem percentual na gol) se a disponibilidade de assentos for absorvida pela delta o consumidor ganhou. Nesse caso vai ter um meio termo… a delta vai absover parte da disponibilidade de assentos

  • Evandro Gardenali says:

    A gol escolheu o pior dos mundos: entrou nas rotas mais concorridas, onde a margem é apertada, sem know-how, com um produto inferior, tentando cobrar igual ou mais e justo ao final do ciclo de baixa do dólar… Sinceramente acho que os aviões da gol só vão cheios de clientes Smiles pros EUA. não conheço muita gente que paga pra ir nesses vôos da gol exceto excursão ou erro de tarifa…

  • RABUGENTO SFQNS says:

    Vão trocar com Cuba?

  • Daniel Henriques says:

    Não é só GIG-MIA que não pode ser mais encontrado. Tem outros destinos internacionais que não aparecem a partir de maio de 2016, tipo Barbados.
    Os resgates na Copa, que antes estavam em 40 mil pontos smiles, agora estão em 50 mil. Alguma coisa ruim esta acontecendo na Gol/Smiles. 🙁

  • Antonio Silva says:

    No caso de Paramaribo, é pela proximidade com Belém. Como Paramaribo é uma capital e Belém é uma grande cidade na Amazônia há fluxo de passageiros. Muitos paraenses moram na Guiana e vice-versa.

  • EH Alcantara says:

    Faz muito bem! Viajar com a GOL dentro do Brasil já é uma tortura; agora viajar com a GOL para o exterior? Não dá! Sem conforto, sem entretenimento a bordo, serviço de bordo sem noção!!!

    • Caio says:

      Eu discordo!
      Aviões da Gol com maior espaço interno, e a mais pontual dentre as nossas opções! Claro que eu não acho bom o serviço de bordo. Gol pra mim, que tenho 1,87, tem mais conforto que os A320 da Tam…

      Pena que os preços estão subindo e o Smiles caindo…

  • Não entendo este fetiche por avião grande.
    O tamanho do assento não é proporcional a fuselagem hahahaha.

    No meu caso eu me importo mesmo com o espaço para as pernas. De adianta ir em um 777 espremido? De toda forma já fui para os EUA de 737 e achei muito bom (copa). E já fui em um a330 e achei horrível…

  • Leandro Alves says:

    Acho que quem tem milha la vai ficar a ver navios como eu fiquei com o transpass da trasnbrasil, eu tinha umas 100 mil milhas que morreram com a empresa. Olhem o balanco do trimestre:

    14/08/2015 08h30 – Atualizado em 14/08/2015 11h14

    Prejuízo da Gol cresce 145% no 2º trimestre, para R$ 354,9 milhões

    Resultado reflete ‘ambiente econômico desafiador’, segundo presidente.
    No semestre, prejuízo líquido somou R$ 241,1 milhões.

  • Leandro Alves says:

    Voltando de novo a esse assunto acho que a operacao gol miami nao pagou nem a multa dada pelo governo americano:

    Gol é multada em US$ 250 mil nos Estados Unidos

    Segundo Departamento de Transportes, aérea não informava valor total do bilhete, com inclusão de taxas e impostos

  • pm says:

    então a quetão não é 737
    é a cia…
    de first da emirates vou de 737 até Tokio com 10 conexões no caminho

  • Rafael Poggi says:

    Viajei esse ano para Orlando pela Gol (só porque fui de milhas) e foi umas piores experiências de minha vida de viajante. O aperto da aeronave somado ao pinga-pinga da viagem (Rio – Vira Copos – Punta Cana – Orlando) foi demais para mim. Tenho idade mais pra isso não.

  • Caio says:

    Pelo que leio aqui, a Gol, assim como as outras, funcionam pra uns e não pra outros. Dentre os fóruns e blogs que eu sigo, virou moda falar mal e querer enterrar de vez a Gol. Apesar de todos os pesares, ainda temos 4 cias (quer dizer, pra mim só 3) que estão desafiando umas as outras a melhorar seu produto, digo, estimulam a concorrência. Por exemplo: Se a Gol fecha, o trecho Mao – Gru fica só com a Tam, que vai poder fazer o que bem entende com os preço, afinal ela seria a única né?!
    Também tô frustrado com o Smiles, também tô frustrado com o serviço de bordo… Mas meu desejo, sinceramente, é de que a Gol saia dessa maré de prejuízos e continue na melhora do seu produto aliado ao crescimento…

    Vida Longa à G3, JJ, AD e O6…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *