União Europeia pode fechar fronteiras de 30 países

Thayana Alvarenga
16/03/2020  ·  15:3316 · mar · 2020  ·  15:33

União Europeia pode fechar fronteiras de 30 países

A Europa pode ter suas fronteiras fechadas em breve. A presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, propôs a proibição de viagens “não essenciais” entre países do bloco durante 30 dias, período que pode ser prolongado, com foco em tentar conter o avanço do coronavírus. A ideia será apresentada aos líderes do G7 nesta terça-feira, quando o assunto deve ser discutido.

A novidade foi anunciada durante coletiva de imprensa nesta segunda pela presidente da Comissão Europeia, que ressaltou que os cidadãos europeus, profissionais da saúde a transporte, diplomatas, cientistas e pessoas trabalhando para conter emergências serão liberados.

O continente registrou, desde o início do surto, mais de 150 mil casos de infecção por coronavírus e mais de 6 mil mortes, segundo o Centro Europeu de Controle e Prevenção de Doenças (ECDC). Na última sexta, a Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que a Europa se tornou o novo epicentro da pandemia de coronavírus, com mais novos casos diários que a China.

A proibição de viagens ocorre paralelamente a proibição feita por Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, que anunciou um bloqueio semelhante para pessoas que quiserem deixar a Europa para ir aos EUA.

Se aprovada, a medida deve abranger ao todo 30 países, sendo 26 membros da União Europeia, exceto a Irlanda: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, República Tcheca, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Holanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Polônia, Portugal, Romênia e Suécia. Além destes, há mais quatro países que fazem parte da zona Schengen: Islândia, Noruega, Suíça e Liechtenstein.