logo Melhores Destinos

Como é voar com a TAAG de Angola para o Brasil

Como é voar com a TAAG de Angola para o Brasil

LAD Luanda
GRU São Paulo
DT 745
Avião Boeing 777-300
Classe Econômica
Poltrona
Data 02/11/2016
Partida 23:50
Chegada 04:50
Duração
Por Leonardo Cassol
3/11/2016 às 15:32

Hoje publicamos uma avaliação do leitor Leandro Aragonez, brasileiro que mora em Luanda (Angola), e que recentemente voou com a TAAG.

É uma avaliação muito interessante para quem aproveitou ou quer aproveitar a super promoção para várias cidades na África que a companhia está promovendo desde a semana passada.

Agradecemos ao Leandro pelo super oportuno review!


Fala, pessoal!

Sou o Leandro Aragonez, brasileiro, e atualmente moro em Luanda, em Angola (e vale aproveitar para dizer que é um país fantástico, com recursos naturais incríveis, como cachoeiras, praias, rios, deserto, montanhas).

Vi recentemente as passagens aqui no MD em promoção para a África e vi alguns comentários sobre a preocupação em voar com a TAAG.

Entendo essa preocupação em voar com uma companhia que para nós é desconhecida e que há pouco tempo era proibida de voar pela Europa. Mas vou começar esse post com uma frase: fiquem tranquilos!

A TAAG se reposicionou, a gestão é feita pela Emirates e há aviões novos e modernos, como o 777-300. Ontem eu fiz o voo DT 745 Luanda – São Paulo nesse avião e quis contar para vocês como foi essa experiência.

Check-in

Muito tranquilo! Cheguei no aeroporto 4 de fevereiro e estava vazio (mas não é sempre que isso acontece). Fiz o check-in em menos de 10 minutos e, mesmo com a mala com 2kg a mais do que o permitido, me deixaram seguir sem problemas.
Passei na imigração, pelo controle de alfândega e fiquei esperando na sala de embarque.

Atenção: o limite de levar dinheiro em espécie para fora de Angola é de USD 5.000. Se você tiver mais que isso você fará uma “doação” involuntária!

Atenção 2: mesmo ao sair do país você precisa mostrar o seu certificado internacional de febre amarela. Isso não me foi pedido em outros países que precisavam do certificado (apenas ao entrar no país). Achei curioso.

Embarque

A sala de embarque era simples, assim como é o aeroporto. Sem luxos, mas funcional. O embarque foi relativamente rápido.

O aeroporto de Angola não tem fingers, então é necessário pegar o ônibus. Ao chegar na área do avião, foi feita mais uma revista, o que é pouco comum. Mas, em tempos atuais, melhor pecar pelo excesso de segurança.

A revista era bem improvisada, com um carro no meio da pista com a esteira para o raio-x. Mas foi jogo rápido.

como-e-voar-taag-review-angola-025

Cabine

Isso vai de acordo com o modelo da aeronave, não apenas com a companhia. Já fiz alguns trechos internos em Angola com a TAAG, voando tanto em alguns aviões mais antigos, como nesse mais novo. Sempre foi tranquilo.

Nesse caso o avião era um Boeing 777-300 novinho em folha, com 293 assentos, sendo 12 em primeira classe, 56 em executiva e 225 em econômica.

boeing-777-taag-avaliacao

A vantagem da classe econômica é que são nove poltronas por fileira no formato 3 x 3 x 3. No mesmo avião da Latam, por exemplo, são 10 por fileira, no formato 3 x 4 x 3 mais apertado.

As poltronas são dentro do padrão que conhecemos nas principais companhias (tenho 1,80 e vim bem), com um travesseiro e uma pequena manta – além de um fone de ouvido meia-boca, mas que quebra o galho (rsrsrsrs).

A classe executiva eu achei simples pelo o que a gente vê em outras companhias. Mas eu ainda não posso opinar muito sobre isso porque eu praticamente só voo de econômica. 🙂

Assim que fecharam as portas, as comissárias vieram com uns sprays de desinfetantes. É um procedimento padrão de saúde pública e está no regulamento de saúde internacional. Por Angola ser um dos países com casos de malária e febre amarela, eles fazem isso para impedir qualquer chance de infecção dentro do avião e também para impedir que os insetos vão para países onde as doenças não existem.

Entretenimento

 

O avião era novo, com telas individuais para entretenimento com filmes, séries, música e até porta USB para carregar celulares.

Achei de boa qualidade e ajuda a passar o tempo.

Algumas aeronaves já contam com Wi-fi, mas o serviço não estava disponível nesse voo para a classe econômica.

Serviço de Bordo

Uma hora depois da decolagem começaram a servir o almoço. A comida estava ótima! Salada, peixe com arroz e legumes e um vinhozinho pra relaxar. Tinha opção de carne e opção para vegetariano também. (Eu me considero uma pessoa sem frescura pra comer e pra dormir. Como praticamente de tudo e durmo em qualquer lugar).

Aproximadamente 5 horas depois, serviram o lanche. Um sanduíche com carne, suco e um bolinho. Ótimo também!

Comissários e equipe de solo

Eu pessoalmente gosto muito dos angolanos. Como a maioria dos africanos, eles são alegres e sorridentes, mesmo com tanta dificuldade que eles enfrentam. É uma galera muito gente boa! Mas as comissárias não eram muito simpáticas, apesar de que faziam bem o seu papel.

O inglês, inclusive do piloto, era meio fraco, mas não foi um problema por Angola e Brasil falarem a mesma língua.

taag-crew

Nesse quesito, o melhor serviço que já experimentei foi da Thai: excelência em educação, simpatia e profissionalismo. Imbatível!

Programa de Fidelidade

O programa de fidelidade da TAAG é o Umbi Umbi. Como os demais, ele permite acumular milhas sempre que viajar e trocar por bilhetes prêmio ou upgrades.

O acúmulo de milhas ocorre em função de quanto se gasta com a passagem.

O problema, para a maioria dos brasileiros, é que o programa da TAAG não possui parcerias com outras companhias, sendo ruim para quem vai voar com a empresa apenas uma ou duas vezes na vida. Isso deixa ele muito limitado.

 

Conclusão

O voo foi muito tranquilo, assim como das outras vezes que voei com a TAAG. Tiveram umas turbulências, mas nada demais.

A previsão era de sair 11h20 e saiu 11h50. Esse é um ponto negativo da TAAG: frequentemente atrasa. Algumas vezes mais, algumas vezes menos.

Como disse no início do post, entendo o receio de voar com uma companhia que não temos muitas informações. Na primeira vez que fui voar com a TAAG eu até tive um certo receio, mas logo vi que não precisava me preocupar. Os voos são ótimos e hoje eles estão se reposicionando, ficando cada vez mais profissionais.

Fiquem tranquilos e aproveitem as passagens porque a África é incrível (inclusive Angola!).

Nota final

TAAG

Luanda - São Paulo

Voo DT 745

7,2
Embarque 8,5
Assento 7,5
Entretenimento 7,5
Amenidades 8,0
Equipe 7,0
Fidelidade 5,0

32 Comentários

  • Duda Bonaldo Monari says:

    Muito legal o comentário de uma pessoa que vivenciou a experiência, obrigada Leandro Aragonez por compartilhar!

  • Nunca viajei com a TAAG, mas morei muitos anos em vários países da Africa e posso dizer, como o Leandro, que o continente é maravilhoso! Super vale a pena visitar! E o povo, nos lugares que passei, é muito hospitaleiro e querido! Se não tivesse outras prioridades no momento eu pegaria todas as passagens da TAAG! 😀

  • euler says:

    Muito boa a avaliação, fiquei ainda mais curioso por conhecer melhor este paraiso na Africa.

  • Lázaro Oliveira says:

    Excelente avaliação! Esclareceu muita coisa. Inclusive estava na dúvida sobre a necessidade de vacinação. Aproveitei essa promoção e comprei passagem para Cidade do Cabo, no mês de março.

  • Xeneize87 says:

    Pelo que entendi do relato, a TAAG hoje é uma subsidiária da Emirates?

  • Leonardo de Paula says:

    Valeu pelo report! Aproveitei a promoção unica e exclusivamente pra voar na TAAG! Bate e volta pra Cidade do Cabo em março/2017. 2h30m de conexão em LAD na ida, 3h35m no solo em CPT e 2h35m de conexão em LAD na volta. Cada louco com sua loucura (ou melhor, paixão) hahaha

  • Olá Marcos, na verdade em vários países. Rwanda, por exemplo é muito segura. Senegal, Uganda, Quênia e mesmo na Africa do Sul não tive problemas. Como brasileiros estamos sempre espertos e de olho, obviamente. Mas não me senti insegura em nenhum deste lugares. E olha que eu andava de transporte público e a pé, como o resto do povo. O mais importante, na minha opinião, é não sair pela rua ostentando, se faz isto, a probabilidade de ter problemas é muito pequena.

    De todos os países que visitei (e morei) a Africa do Sul é quem tinha a pior reputação. Lá é bom ficar esperto porque o nível de violência é bem maior se comparado com cidades do mesmo porte no Brasil. Mas se você der ouvidos ao pessoal que mora lá e seguir os conselhos deles sua viagem pode ser muito tranquila! Espero ter ajudado! 🙂

  • Filipe Lyrio says:

    Ótima avaliação… qnd andava de TAAG até 2010 era bem ruim, mas já estavam começando a mudar.

  • Stephane, só precisa de visto de trânsito se for sair do aeroporto. Apenas para conexão não é necessário

  • Não é necessário. Já confirmamos com a cia e com o Consulado.

  • Joao Huang says:

    Voo da TAAG muito tranquilo, apenas deveria dar uma “chá de simpatia” para os comissários, todos muito mal humorados, sem exceção. Para uma companhia com voos internacionais, deixa muito a desejar o quesito atendimento.

  • Orem B. Hartuing says:

    No que diz respeito à violência urbana, varia muito. Excetuando-se Lagos e Johannesburgo, cidades bastante perigosas, algumas das grandes metrópoles africanas possuem um nível de violência similar às brasileiras, o que significa tomar os cuidados habituais que temos aqui, como não dar trela a estranhos, cuidar com pequenos golpes e identificar bairros a serem evitados. Nesse grupo, enquadram-se grandes capitais como Luanda, Nairobi, Abidjan, Dar-es-Salaam, Dakar. Há também muitas cidades onde a criminalidade é menor ou às vezes bem menor que a média brasileira, casos de Maputo, Windhoek, Gaborone, Cairo, Casablanca, etc.

    O que é bastante importante, em qualquer lugar, é ter uma atitude de não chamar muita atenção, ou ao menos não ser o centro das atenções. Pessoas de pele branca precisam ter em conta que atrairão olhares à distância e, dependendo do lugar, podem ser tomados como gente endinheirada, por isso é preciso ter alguma precaução e uma postura firme quando estiver em lugares com grande concentração de pessoas como os fantásticos mercados públicos das cidades.

  • Joao Huang says:

    Serviço TAAG bem razoavel, comissarias nada simpaticas, pareciam que estavam fazendo um favor para você… só vale a pena pelo valor da passagem

  • Douglas Silva Fonseca says:

    Quero aproveitar a promoção e ir de sampa para Moçambique. tem conexão em Luanda. Alguém sabe me dizer se é possível fazer stopover sem custo adicional?

  • Areli Rodrigues da Silva Fiess says:

    Olá gostaria de saber como tirar visto do Brasil para Angola! E tb a passagem!

  • Danielli Campagnoli Cerimonial says:

    Olá boa tarde ! Gostei muito da sua resenha, e gostaria de uma informação se possível, eu vou para Cape Town e vou fazer uma escala com tempo de espera de 2h e meia em Luanda é necessário portar o visto?

  • Vanessa Quentel Melo says:

    Minha mala chegou em Guarulhos quebrada, no voo de Luanda, faltando uma das rodinhas. Disseram que me dariam uma mala nova, mas já faz 1 mês e nem respondem mais meus emails. O voo de volta atrasou 1 hora, quando já estávamos embarcados, por problemas mecânicos. Multimídia não funcionou em alguns voos. E, sim, funcionários extremamente antipáticos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *