Extra! United Airlines compra 5% da Azul por US$ 100 milhões

Denis Carvalho 26 · junho · 2015

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A Azul e a United Airlines acabam de anunciar uma parceria estratégica de longo prazo, na qual a companhia americana investiu US$ 100 milhões por 5% do valor econômico da aérea brasileira. O investimento inclui um acordo de codeshare em que as empresas compartilharão rotas entre Brasil e Estados Unidos e pelo resto do mundo.

Além disso, a United passa a contar com um membro no Conselho Administrativo da Azul e os programas Mileage Plus e TudoAzul serão integrados. “Os clientes poderão usar seus pontos TudoAzul para voar para qualquer destino servido pela United no mundo”. Além disso, os clientes do programa do TudoAzul irão ainda receber pontos qualificáveis em voo da United, acelerando a conquista de categorias como Safira e Diamante.

Azul united

As novidades foram anunciadas agora pelo fundador da Azul, David Neeleman, e pelo vice-presidente da Unite, John Rainey, em um evento em São Paulo, que foi acompanhado pelo Melhores Destinos.

Neeleman afirmou que o principal objetivo do acordo não foi a captação de recursos, mas sim a parceria estratégica com a companhia, para enfrentar as redes internacionais oferecidas pela GOL com a Delta e pela TAM com a LAN e Onerworld. “O dinheiro vai ficar no banco. Todo mundo gosta de dinheiro, mas esse não foi o principal para nós. Foi mais por causa da sociedade com a United”.

A expectativa é que os voos da companhia americana estejam no sistema da Azul em um prazo de 30 a 45 dias, no entanto é necessário que haja aprovação da nova união por parte do Cade.

A parceria da Azul é bastante semelhante à que a GOL possui com a Delta Air Lines e foi uma surpresa para quem imaginava uma união futura de forças entre a Azul e a JetBlue, companhia americana também fundada por Neeleman.

Botom comemorativo
Botom comemorativo

Star Alliance

A nova parceria também reforça a possibilidade de entrada da Azul na Star Alliance em um futuro próximo. Na última reunião do conselho da aliança, na semana passada, o presidente da Star Alliance, Mark Schwab, afirmou à Filha de São Paulo que o grupo espera contar com a Avianca Brasil e com a Azul entre as associadas.

“A Avianca é uma ótima companhia, mas não atende todas as cidades que precisamos no nosso mapa. Acreditamos que a combinação de duas nos daria uma cobertura completa. Quando você olha as redes das duas companhias, elas são complementares. Juntas, dão uma bela cobertura do país”, disse.

A previsão de Schwab, no entanto, é que a assinatura de um contrato definitivo com a Azul não aconteça no curto prazo, pois “a liderança da companhia está muito ocupada neste momento”, disse Schwab, em referência à compra da portuguesa TAP pelo consórcio liderado por Neeleman.

“As discussões com eles continuam. Nós sabemos que estão muito ocupados neste momento. Mas ainda vai levar um tempo. Esse tipo de negociação costuma levar um ano, no mínimo. Com a Avianca foram 18 meses”.

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe