Companhia Sol do Paraguay anuncia voos de Asunción a São Paulo

Denis Carvalho 28 · março · 2012

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A partir de abril os brasileiros devem ganhar mais uma opção de voos para o Paraguai e vice-versa. A companhia aérea Sol del Paraguay pretende iniciar no próximo mês seus voos ligando Asunción ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. A empresa, inclusive, já está anunciando a novidade em sua página do Facebook, onde informa que “já iniciou os trâmites para incorporar a rota até uma das cidades mais importantes do Brasil”.

Ao jornal paraguaio La Nación, o gerente geral da companhia, Roberto Poletti, informou que a companhia terá duas frequências diárias entre a capital paulista e Asunción – uma pela manhã e outra à tarde, mas não entrou em detalges. Além disso, Poletti prometeu que a Sol pretende oferecer a tarifa mais baixa no trecho “para ganhar passageiros”.

Hoje a única companhia com voos diretos entre as duas cidades é a TAM, já que a GOL faz a rota com conexão em Curitiba. Aliás, comenta-se no país que a companhia teria planos para voar também para a capital paranaense e para o Rio de Janeiro ainda neste ano. Os voos devem ser operados em jatos MK-28 (Fokker-100).

Um detalhe bacana é que o presidente garantiu a manutenção do serviço de bordo da Sol, com produtos típicos do Paraguai, como o mate, o tereré e a chipa – um salgado de queijo com formato de meia lua.

Atualização em 02/05/2012: A SOL informou que a nova previsão para início dos voos é de 90 dias, ou seja, no início de agosto. Tomara que a chagada da empresa ao Brasil não vire novela!

Atualização em 30/07/2012 –  A SOL divulgou hoje o encerramento de suas atividades a partir do dia 01/08/2012. Por meio de uma nota em sua página oficial, a companhia afirmou que seu fechamento se deve a “questões estritamente econômicas e vinculadas à crise financeira da região” e criticou a impossibilidade de operar novas rotas, devido à “falta de apoio de países vizinhos”. Com isso, acaba o sonho da companhia  paraguaia de chegar ao Brasil.

Com dica do leitor Frederico Buzon

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe