Santiago: beleza e simpatia aos pés dos Andes

Camille Panzera 7 · julho · 2011

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

O Melhores Destinos esteve no Chile entre os dias 25 e 30 de junho a convite da LAN Airlines e Ski Portillo, uma tradicional estação de esqui do país. Além dos atrativos da fascinante capital, Santiago, conhecemos a estrutura de um resort na neve, um dos principais atrativos do país para os brasileiros, em especial nesta época do ano. Você é nosso convidado nessa viagem para descobrir os encantos desta terra encantadora, que a cada ano atrai mais turistas do Brasil.

Partindo

Nosso voo saiu de Brasília e fez conexão em Lima antes de chegar à Santiago. Hoje não existe voo direto de nenhuma companhia aérea entre Brasília e Santiago. Normalmente GOL e TAM fazem uma conexão em Guarulhos. No caso da LAN, a conexão é em Lima – pode ser uma boa oportunidade para você fazer um stopover e passar uns dias no Peru.

Durante os 5 dias dessa nossa viagem não tivemos qualquer problema causado pelas cinzas do vulcão Puyehue. Apesar do vulcão ficar no Chile, o principal prejudicado tem sido a Argentina.

Saímos de Brasília às 8:25h e chegamos a Santiago às 17:30h. O Aeroporto de Santiago fica a 15km do centro da cidade e assim como o de Lima já foi eleito algumas vezes o melhor da América Latina.

Aos pés dos Andes

O Chile já causa uma boa impressão desde a chegada no avião. A paisagem dos Andes vista da janela é inesquecível, principalmente se sua viagem ocorrer durante o inverno, quando os picos estão cheios de neve.

Santiago do Chile fica numa região chamada Vale Central, e de diversos pontos da cidade é possível observar os Andes. Apesar do lindo plano de fundo, porém, nem sempre é possível obter essa vista, por causa da forte poluição. O Chile é um país marcado pela natureza imponente, tanto pelas belíssimas paisagens como por acidentes naturais, mas que o povo faz questão de contornar através de organização e precaução. O país tem um turismo muito desenvolvido e explora muito bem suas belezas naturais desde o deserto, as ilhas e neve abundante.

Clima

A capital chilena tem clima seco e as estações são bem marcadas: o verão é quente, e o inverno é frio. Independente da estação é importante beber muita água (peça sem sódio para ser igual à do Brasil), levar hidratante corporal e labial, protetor solar e no inverno caprichar nas roupas de frio. Não se engane achando que só porque é frio no inverno você não irá se queimar! Passe protetor solar e saia com uma roupa mais leve por baixo do agasalho, pois nos horários em que o sol é mais forte você pode sentir calor.

É quanto mesmo?

A moeda usada no Chile é o peso chileno e é fácil se confundir com a quantidade de zeros nos valores. Estipular que 1000 pesos, atualmente, valem 4 reais mais ou menos, é uma boa maneira para não se perder nos números. É possível trocar seu dinheiro já no aeroporto chileno ou na Rua Agustinas, que fica no Centro e tem várias casas de câmbio – nesse caso, compare em todas as casas o melhor valor.

Onde ficar

Hospedamos-nos no Hotel Leonardo da Vinci, no bairro de Las Condes: uma ótima localização, que facilitou o deslocamento para outros bairros, como Bellavista (cerca de 5 mil pesos de táxi – 25 reais), ou ao Parque Arauco. A proximidade com a estação de metrô também possibilitava o deslocamento fácil.
Os funcionários do hotel foram muito solícitos e estavam sempre bem humorados.

Santiago tem uma rede hoteleira bem diversificada, há hotéis para todos os bolsos de gostos. As principais redes hoteleiras estão na cidade e com preços bem convidativos se comparados aos do Brasil.

Um hotel 5 estrelas bem localizad,o como o Radisson Plaza Santiago Hotel, tem diárias por R$230 para duas pessoas. Na região central também há mutos hotéis, que geralmente tem preços menores. O Ibis Santiago, por exemplo, sai por R$95 para duas pessoas!

Em geral os hotéis mais simples estão no Centro e os mais confortáveis estão em Los Condes e em Providencia, bairros um pouco mais afastados porém mais agradáveis.

Simpatia em pessoa

Duas coisas que chamam atenção em Santiago é a limpeza das ruas e educação das pessoas. Os santiaguinos são muito espirituosos e solícitos, tanto para dar informações como para ter paciência em entender nosso portunhol. É comum andar no centro, pela Plaza de Armas, e encontrar pessoas reunidas assistindo a algum artista de rua. A cidade tem um astral muito bom e seus moradores são super alegres, e adoram, inclusive, piadas sobre argentinos.

Transporte

Andar de metrô pela cidade é a melhor opção. O valor varia entre 510 e 620 pesos (entre R$2 R$2,50), de acordo com dia e horário – o mais caro sendo no horário de rush. É um transporte muito eficiente e abastece vários pontos da cidade. Quanto aos táxis tem um preço razoável e existem dois tipos: pretos com teto amarelo (com taxímetro) e os azuis (de valor tabelado). Como em toda cidade do mundo é importante ficar atento quando se pega um táxi. Por lá se confia mais nos táxis com teto amarelo, mas vale ficar esperto para o taxista não fazer um percurso maior do que o necessário, abusando da sua condição de turista. Ande sempre com um mapa (disponível em alguns lugares da cidade, inclusive no aeroporto) para ter uma noção melhor de distância entre os lugares.

Os ônibus que circulam são muitos, mas esse meio é mais complicado de andar para quem não tem uma boa noção da cidade. Além disso,  a passagem não se paga no transporte e sim através de um cartão comprado em bancas.

Ao andar por Santiago, observa-se que ao mesmo tempo a cidade  guarda muitos casarões antigos e construções históricas, inova com sua arquitetura moderna.

Um dos lugares clássicos que conhecemos foi o Palácio La Moneda, sede da presidência do país. Interessante ao se conhecer o local é se informar sobre a troca de guarda, uma solenidade que ocorre em dias alternados, às 10h. Os jardins ao redor do palácio são muito bem cuidados e uma foto nesse lugar é primordial.

Próximo ao Palácio La Moneda está a Plaza de Armas, no centro da cidade. Essa praça é palco de artistas, concentra pessoas de todas as idades e é destino certo de turistas, já que nela se encontram várias atrações como a Catedral Metropolitana e o prédio do Correio Central. Vale a pena conhecer a Catedral, que terminou de ser construída em 1970 e recebe muitos devotos, uma vez que no Chile os cidadãos são majoritariamente católicos.

Tanto de dia como de noite o movimento pela praça e nas ruas ao seu redor é grande, e os guias alertam para ter cuidado com seus pertences. O Chile tem níveis baixíssimos de assaltos com arma de fogo e faca, o que acontece com maior frequência é a atividade daqueles que chamamos de trombadinha, ou batedores de carteira. Ainda que tenhamos sido alertados para esse perigo, não vimos nada que pudesse causar qualquer comoção.

História, compras e sorvetes

No centro guarde também um tempinho para conhecer o Museu de Arte Pré-Colombiana, um deslumbrante museu que mostra a vida dos indígenas antes da chegada dos espanhóis.

Ainda próximo à Plaza de Armas fica o Paseo Ahumada, lugar de concentração de muitas lojas, escritórios, cafés, e restaurantes. Observe os chamados Café com Pernas, cafeterias freqüentadas em maioria por homens, e famosas por possuírem atendentes que usam saias curtíssimas para trabalhar. Não deixe de experimentar a Sorveteria Bravíssimo e de conhecer lojas enormes, que vendem desde roupas e sapatos a cosméticos, como a Falabella e Ripley, que estão em vários lugares. Você encontra roupas na cidade a preços muito bons, principalmente se decidir conhecer os Outlets, que ficam um pouco fora da cidade (pegar Ruta 5 Norte), mas que podem representar uma boa economia.

O Mercado Central é outro ponto turístico da cidade: vende frutos do mar, um forte da economia chilena e tem restaurantes que oferecem pratos com peixes, mariscos e o conhecido caranguejo gigante. São vários os garçons que tentarão te atrair, mas tenha cuidado pois algumas coisas por lá são caras, como o caranguejo (centolla) que custa em torno de 100US$.

Parque Metropolitano

O Cerro San Cristóbal, ou Parque Metropolitano, é um parque de enorme área verde, espaço para caminhada, piscinas e zoológico. No alto há a imagem da Virgen de La Inmaculada Concepción, ponto do qual se pode observar a cidade nos dias claros. É possível subir de carro (entre 3 mil e 4 mil pesos – 12 e 16 reais) mas as maneiras mais legais são o funicular (1.800 pesos ida e volta – 7,20 reais) e o teleférico (atualmente fechado).

O shopping mais falado da cidade é o Parque Arauco e fica no bairro de Las Condes. Além de ser enorme, ele possui uma praça de alimentação ao ar livre, cujos restaurantes ficam bem concorridos aos domingos. Reserve um tempo para conhecer o shopping, que é muito interessante.

Viva la noche!

Na noite santiaguina você pode conhecer o bairro de Bellavista. É um bairro boêmio e bastante badalado à noite. Nele há alguns restaurantes famosos e concorridos como o Azul Profundo, o e o Como Água para Chocolate. Outro lugar bacana é o Pátio Bellavista, um conglomerado de restaurantes, bares, lojas com produtos típicos, e vários outros. Ali se encontra várias opções para comprar presentes.

Estivemos no restaurante Como Água Para Chocolate, e o lugar estava cheio. Resistimos ao tempo de espera e jantamos no lugar, muito agradável por sinal. Ele fica cheio de mesinhas, e é fácil encontrar brasileiros por lá. Um músico com violão tocava músicas que faziam os visitantes se animar e aplaudirem muito ao final da canção. Prepare-se para ver pratos muito bonitos: as entradas saem por cerca de 7 mil pesos (28 reais) e os pratos principais por 9 mil pesos (36 reais).

No post de amanhã contaremos a experiência na neve em Ski Portillo, que fica há cerca de duas horas de Santiago e se apresenta como um ótimo destino para as férias.

Para finalizar, colocamos 15 fotos de Santiago em alta resolução.

Essa viagem foi feita pela Camille Panzera, mas uma leitora do Melhores Destinos que veio para a nossa equipe! Estamos devendo uma apresentação da equipe do blog, no momento certo faremos!

Autor

Camille Panzera - Camille Editora de destinos