Passagens baratas para Los Angeles! A partir de R$ 1.140 ida e volta!

Denis Carvalho 9 · setembro · 2015

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Continuamos a destacar as passagens em promoção para os Estados Unidos da Delta e dessa vez o destino é Los Angeles! O preço é o mesmo das demais cidades: a partir de R$ 1.140 ida e volta, um valor excelente para quem deseja visitar Hollywood e as famosas praias californianas!

Entre as cidades incluídas na promoção estão Belém, Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Goiânia, Maceió, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e Teresina Tudo para garantir um final feliz para a suas férias! 

Sob o sol da Califórnia, Los Angeles oferece muito mais que Hollywood. Todavia, é quase impossível deixar de lado o mundo do cinema. Na verdade, nem há motivo para isso. A imagem pode ser tão familiar que nem nos surpreende mais, porém andar pela Calçada da Fama e fazer algumas fotos com sósias (nem sempre tão bonitos quanto os originais) é uma das obrigações mais divertidas dos turistas que estão na cidade

No nosso guia exclusivo de Los Angeles você encontrará todas as informações e dicas para ir muito além do circuito turístico básico e aproveitar o que a cidade dos anjos oferece de melhor, com muitas dicas e informações para planejar sua viagem!

Vamos aos links!

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe
  • Daniel

    Tá barato ! Vale à pena…

  • Valquiria

    Melhores Destinos. Para quem quer ficar um mês ou 2???

    • É só alterar as datas conforme sua necessidade!

    • gabriela

      valquíria, vocÊ encontrou algum preço bom para a volta de LA?

  • É impressão minha ou para SF, entre os aeroportos centrais do Brasil, é melhor voar saindo de Brasília? Os preços sempre estão ótimos saindo de lá.

  • Fernando

    Delta está fazendo promo de voos mais longos e a AA para voos curtos. Creio que isso tenha a ver com o sistema de milhagem.

  • Julio Alacarte

    A grande pergunta é: até quando as empresas vão querer segurar esses preços baixíssimos?
    A maioria delas investiu em rotas BR-EUA na época em que a economia do país ia bem, o dólar estava baixo e tinha muita gente viajando. Agora a demanda caiu monstruosamente e elas estão tendo que praticamente pagar para voar, por isso o desespero. Só estão tendo algum fôlego porque por sorte o petróleo está favorável.
    Mas considerando que a crise brasileira parece que vai durar uns bons 2, 3 anos pelo menos, a tendência das cias no médio prazo o natural é desativar essas rotas, e ai o preço volta para a casa natural.
    Resumindo: quem quer visitar os EUA a turismo (e não apenas para compras) tem uma chance única agora.

    • Daniel

      Acho que você tem razão… a grande pergunta é quantos brasileiros têm capacidade de ver os EUA como um grande foco de turismo (e não de compras) fora do eixo Disney e NY …
      Para os desavisados de plantão, os EUA tem ótimas opções de turismo que vão muito além dos 2 acima e da Califórnia…

      • Julio Alacarte

        É um país fenomenal. Tem muita coisa para se fazer e muito lugar para visitar. Me dá uma tristeza ver gente vindo para cá apenas para ficar enchendo sacola. Nada contra compras obviamente, mas tem gente que nem aproveita a viagem por causa disso.

        • J.

          Basicamente é um país para isso. Não vi nada demais neste país, para turismo não chega nem aos pés da Europa. E cegamente vários vira-latas brasileiros se mudaram para serem tratados como cachorros ou mexicanos.

    • Danilo Fernandes

      A questão é: de que adianta você economizar 1000 reais na passagem e gastar 2000 reais no sobrepreço do dolar? Quem faz viagem para turismo não precisa fazer em determinado ano ou mês e pode muito bem esperar para fazer a viagem pros EUA com o dólar a 2 ou 3 reais.

      • Julio Alacarte

        Creio que dólar a 2 reais só na próxima década e olhe lá.
        A economia brasileira está com a base completamente frágil e dificilmente irá acontecer outro boom de otimismo mundial como ocorreu na década de 2000.