TAM anuncia grandes mudanças no programa Fidelidade

Denis Carvalho 28 · fevereiro · 2013

A TAM vai promover mudanças profundas no seu programa de passageiros frequentes, o TAM Fidelidade. As alterações terão validade em junho e incluem o aumento no prazo de antecedência para resgates, a criação de perfis de bilhetes com regras distintas e nova política de reembolso. De quebra, o número mínimo de pontos nas passagens nacionais e internacionais também será aumentado.

As mudanças já estão no site da TAM. Algumas são positivas para os clientes, outras nem tanto. Confira o que muda:

1. Prazo de emissão

A primeira importante mudança se refere ao período de resgate. A partir de junho será possível emitir passagens com 360 dias de antecedência-  hoje é possível pesquisar somente com 180 dias passagens internacionais e 90 dias nacionais e América do Sul. Isso certamente vai facilitar o planejamento das viagens e a TAM informa que os menores valores serão disponíveis com maior antecedência.

Tipos de resgate para voos TAM e de alianças

Outra mudança importante será a criação de tipos de resgate, semelhantes às classes tarifárias usadas pela TAM. Serão três novos perfis de resgate, com uma variação de disponibilidade de assentos e pontos necessários para voos TAM. A notícia ruim é que a companhia anunciou ainda uma nova tabela de resgates para voos em alianças, passando o valor mínimo dos voos internacionais para 25 mil pontos e nacionais para 5 mil pontos.

As classes de resgate serão Promo, Clássico e Irrestrito e cada um terá regras diferentes:

Segundo a TAM, haverá promoções com passagens PROMO e menor antecedência.

Outra mudança importante é que os valores para reembolso ou remarcação suas viagens irão variar de acordo com o perfil de passagem escolhido, como ocorre nas passagens vendidas no site, e passam a ser cobrados em dinheiro.

 

Categorias

As mudanças também afetarão os status dos clientes no Fidelidade. De início, a pontuação necessária para mudança de categoria no programa será alterada e a quantidade de voos realizados no período de 12 meses também passará a valer como critério de avaliação, caso a pontuação não seja alcançada.

Outra novidade importante será a criação de uma nova categoria: o TAM Fidelidade Vermelho Plus. Segundo a TAM, ela terá benefícios exclusivos que vai permitir a mudança de categoria com mais facilidade.

 

Em uma primeira análise, há mudanças positivas e negativas. Resta saber como essas novas regras vão afetar as promoções e a disponibilidade de passagens no TAM Fidelidade.

Confira mais detalhes no site da TAM

Dica do leitor Marcio Antonio Estrela

Gostou das mudanças? Deixe sua opinião nos comentários!

 

 

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Luis Rocha

    Pra quem voa direto pros EUA é PÉSSIMO!

  • Luis Rocha

    As tarifas de remarcação e reembolso são ridiculas. Antes era 10% das milhas, muito mais justo.

  • Cristiano Ten&oacute

    Não gostei das mudanças. Mais maleficios que beneficios. Mas é uma ótima oportunidade para o Smiles, que anunciou IPO, de ganhar mais mercado do TAM Fidelidade.

  • Marília F. Sa

    Ou seja, eles estão vendendo passagens. Completamente acabaram com o sistema de benefícios. Isso não é troca de pontos por passagens, é venda de passagens!

    • Fernando Júni

      Perfeito, as milhas perderam valor.

  • Carlos Alberto Pinto

    A opção é começar a utilizar programas de milhas estrangeiros. Há anos tenho conta no OnePass (que agora se tornou MilleagePlus da United) que além de ter milhas que não expiram, pertece à Star Alliance e é muito fácil de conseguir vôos utilizando as milhas.

    O Smiles por outro lado é uma tortura, principalmente de linhas aéreas parceiras, e por este motivo estou começando a acumular com o FlyingBlue da Air France/KLM, que permite acumular milhas nos vôos da GOL.

    Lógico q para vôos nacionais os resgates dos programas locais são bem vantajosos, mas nos vôos internacionais acaba sendo uma grande vantagem.

    • Felipe Magalh&atilde

      Rapaz, não sei se eu que sou o burro (rsrS), mas eu tenho pontos no Mileage Plus e não consigo emitir passagens de jeito nenhum.. Não sei fazer nada naquele site.

      • Luis Rocha

        É bem fácil, inclusive eles deixam você comprar milhas para completar algum trecho, caso suas milhas não sejam suficientes.

    • Luciana Costas

      Qual cartão passa os pontos para o One Pass da United?

  • Alessandro Pinheiro

    Por essas e por outras que já abandonei a TAM.

    Hoje só voo GOL, pois é muito mais justo e atende da mesma forma.

    A TAM só vem piorando seu programa desde que passaram a pontuar pela metade do que era antes.

    Tô fora TAM !!!

  • Milton Lucio Cortes

    O "inFidelidade TAM" e o "Sem Presente" do Itaucard estão disputando entre si para ver qual é o programa de fidelidade que mais piorou ou acabou com vantagens para os seus clientes nos últimos meses…

    • Milton Lucio Cortes

      Em outras palavras:

      "Nada é tão ruim que não possa piorar …"

      • juliano

        Com parceiros para a América do Norte passou de 20 mil para 35 mil o trecho, um absurdo!!!

  • Eduardo Carrara

    Buenos aires a 3000 pontos nunca mais ?

  • Bruno Caporalini

    Vai mudar para pior. Hoje, com 90 dias de antecedência, emitimos passagens a 3 mil pontos. Depois, serão 5 mil para passagens com 1 ano de antecedência. Vai acabar com o atrativo do programa.

    Perde a Multiplus, que receberá bem menos transferências de parceiros. Espero que meu Banco inclua outras opções, como LifeMiles e Accor. Smiles tô fora a tempos, é o pior.. E agora TAM Fidelidade vai piorar bastante.

    Será que veremos algo como Santiago por 4 mil pontos outras vezes?

  • Eduardo Paci Galv&at

    Por estas e por outros que não saio do AAdvantage, incomparavelmente melhor e fácil de usar!

    • Guál D&iacute

      Perfeita a sua colocação, Eduardo! Eu acho que não tem programa mais simples, claro e fácil de usar do que o AAdvantage! Acabei de viajar entre Caribe, EUA e Europa com ele por apenas 20mil milhas!

    • Vilton Andrade de Ol

      Fica a dúvida, Santander permite transferir pontos para este programa?

      • Art Rodrigues

        Se sim, me avise!

      • Eduardo Tarifa

        Infelizmente não Vilton, ouvi dizer que só os pontos acumulados no cartao do CITI podem ser transferidos para AA. Uma pena ! O AA é o programa de milhagens que mais gosto tbm.

  • Sergio Arias

    Qualquer "mudança" que a TAM anuncie, já sabemos que é para piorar para o consumidor. Impressionante como esta companhia tem criado dificuldades para seus passageiros e clientes de seu programas de "fatalidades".

    Realmente uma decepção atrás da outra. Espero não precisar dos serviços.

  • Thiago Ambrós

    Pioraram e muito o programa. Agora que eu cancelo mesmo meu TAM Itaucard. Vou priorizar mesmo o LifeMiles que em breve vai ter os vôos nacionais da Avianca Brasil e fora as promoções fantásticas que eles lançam como aquela do Caribe por 3.000 milhas.

  • Vitor Borges

    E nem sinal de benefícios vitalícios como nos programas das cias estrangeiras…

  • Lincoln Nascimento

    Poxa vida! Já elvis ida a Orlando em baixa temporada por 40 mil pontos 🙁

  • Ricardo Braga

    Se eu tivesse uma empresa com programa de milhas e essas milhas fossem negociadas "clandestinamente", ou adquiridas com algum jeitinho brasileiro, a primeira coisa que eu faria seria aumentar as retiradas mínimas. Contra a malandragem de alguns, prejudicam-se todos.

  • Emerson Dias Gon&cce

    Fiquei cozinhando até ontem para transferir 80mil pontos do Sempre Presente (que mudou para pior) e, ao tentar informações básicas com o chat da Smiles sem sucesso, decidi mandar tudo para o Multiplus… Que tal??? Me dei mal duas vezes!!!! As mudanças (como sempre, no Brasil) são para piorar o lado do consumidor.

    • juliano

      Cometi o mesmo erro, acabei de transferir para a TAM. Estou enviando várias reclamações para eles por email e redes sociais. Foi um verdadeiro descaso e eles ainda anunciam como melhorias!!!

      Irei cancelar hj meus cartões de crédito TAM

    • Emerson Camargo Guid

      Também fiz isso, mas dividi os pontos 30% para Smiles e 70% para Multiplus. Estas mudanças são terriveis, espero que voltem atrás.

  • Eduardo Tarifa

    A dúvida é;

    O prazo de validade destas alterações é em junho, sendo assim, será que conseguiremos emitir passagens com 20 mil pontos antes desta data, porem para voar no final de 2013 ?

  • AMANDA

    Achei uma falta de respeito do TAM fidelidade!!!

    Tem como transferir os pontos do TAM fidelidade para outro programa de pontos???

    • Leonardo Gomes

      Que eu saiba só para a Accor e da Accor para o Avios. Mas têm que pesquisar como estão as conversões atualmente e ver se vale.

  • Marcio Antonio Estre

    PIOROU FOI MUITO!

    E acabou com o único "diferencial" que o Fidelidade mantinha: a garantia de assento para emissão com os pontos mínimos quando se há assento para vender em um vôo dentro do Brasil ou da América do Sul. Agora pode chegar a 50 mil pontos o trecho!

  • Vitor J. Nunes

    Acordos de bancos elevam concorrência em milhagens

    Os bancos parecem ter decidido dar um drible na necessidade de ter Multiplus e Smiles como intermediários da compra de passagens aéreas de TAM e Gol com pontos acumulados em programas de fidelidade. Na semana passada, o Itaú anunciou que firmou contrato com um portal de viagens para vender as passagens diretamente a seus clientes. O Bradesco já tem parceria semelhante com o Submarino e o Santander atua ele próprio como intermediário para compra de passagens, embora seu site de vendas tenha apoio da Trip Advisor. Na prática, isso tem potencial para criar concorrência para Multiplus e Smiles, que há até pouco tempo detinham praticamente um monopólio nesse tipo de serviço para compra de bilhetes de suas respectivas controladoras.

    O caso do Itaú chama mais a atenção porque há também uma diferença na taxa de conversão. Se o cliente quiser transferir pontos para a Multiplus ou Smiles, precisará entregar 1,25 ponto acumulado no programa do banco para ter 1 milha. Com o portal de viagens que será seu parceiro, a proporção será mantida em 1 para 1.

    De janeiro a setembro de 2012, bancos pagaram em média R$ 239 por 10 mil pontos da Multiplus – pontuação normalmente exigida para um trecho de viagem em território nacional. Em 2011, o preço médio ficou em R$ 212. Já o custo médio das passagens adquiridas pela Multiplus ficou em torno de R$ 170 nos últimos dois anos. Os dados da Smiles não são conhecidos, já que a empresa ainda não tem capital aberto, embora tenha plano para lançar em breve ações na bolsa.

    Ao eliminar ou trocar o intermediário, os bancos podem embolsar parte da margem que hoje fica com essas empresas.

    Controladora da Multiplus, a TAM paga um preço menor que os bancos para comprar pontos da subsidiária. De janeiro a setembro de 2012, o preço médio ficou em R$ 130 por lote de 10 mil pontos, ante R$ 170 no ano anterior. Segundo a Multiplus, o preço menor se justifica pela existência de um contrato de 15 anos entre as empresas, que tem como base "uma fórmula de equilíbrio econômico", que elimina "qualquer transferência de valor entre as partes".

    Pela proposta de serviço oferecida pelos bancos, uma das vantagens para os clientes é a possibilidade de se comprar passagens aéreas de inúmeras companhias. Outra diferença, que pode ser vantajosa ou não, é que as passagens tem custo, em pontos, proporcional à distância. No modelo de Multiplus e Smiles, em que os 10 mil pontos costumam ser teto para voos locais, elas se beneficiam quando o cliente usa as milhas para viagens curtas e mais baratas, mas ficam em desvantagem quando o cenário é o oposto.

    No serviço oferecido pelos bancos com parceiros, o total de milhas necessário para um trecho de viagem tende a guardar relação com o custo da passagem. Mas em pesquisa feita na semana passada nos sites de vendas de passagens com milhas do Bradesco e do Santander – e comparando com o preço de venda em reais de passagens equivalentes nos sites dos parceiros-, nota-se que 1 mil pontos podem valer desde R$ 130 a R$ 260, dependendo do trecho. Vale a pena pesquisar.

    Em nota, a Multiplus disse que não vê os bancos como concorrentes diretos. Um diferencial de seu programa, afirma, é integrar uma rede formada por 230 parceiros "permitindo que o participante acumule pontos com mais rapidez e facilidade". "A Multiplus ainda tem como importante diferencial competitivo a presença da TAM em sua rede, atuando como âncora." (Valor, 26/02/2013)

    • Mariana

      é por isso que faz um tempo que troco minhas milhas diretamente com o Bradesco. Troquei recentemente o trecho GRU-MAD voando TAM por 25 mil pontos o trecho. Com o beneficio de pontuar no Tam Fidelidade já que a passagem foi "comprada".

      • Thyago

        Mariana,

        Não entendi, pode explicar melhor como funciona?

    • Marcio Antonio Estre

      É uma tendência.

      Mas o problema que o Santander cobra muito mais pontos por voo que Smiles/Tam…

  • Vitor J. Nunes

    Quanto valem as milhas?

    Quase todo mundo já deve ter ouvido um amigo ou familiar dizendo que conseguiu viajar de graça nas férias. O motivo: a passagem foi paga com pontos ou milhas acumulados em programas de fidelidade e a pessoa não precisou desembolsar caixa para adquirir os bilhetes. Mas, se é sabido que não existe almoço grátis – expressão comum no mercado financeiro -, por que haveria voo gratuito de avião?

    O passeio fica sem custo para o passageiro, de verdade, somente quando os pontos são obtidos apenas com viagens, e quanto estas são custeadas pelo empregador ou por um terceiro qualquer. Como se fosse um presente.

    Nas outras hipóteses, custeando do próprio bolso as passagens que geraram as milhas, acumulando pontos no cartão de crédito ou em postos de combustíveis, os clientes pagam – direta ou indiretamente – para ter direito aos pontos, que posteriormente podem ou não ser convertidos em viagens e outros produtos e serviços.

    Muita gente tem noção disso. Mas há uma distância entre saber que existe um custo e aprender a calcular quanto vale cada ponto. O assunto ganhou mais visibilidade no começo deste mês, depois que uma mudança na política de conversão de pontos dos cartões do Itaú Unibanco fez balançar as ações da Multiplus (programa de fidelidade da TAM). Como saber se vale a pena usar os pontos imediatamente ou pagar a passagem e guardá-los para uma oportunidade futura? E quando é mais vantajoso encarar custos adicionais com tarifas para acelerar a acumulação de pontos?

    A depender do canal por meio do qual se obtém os pontos, o valor pago indiretamente pelas viagens pode variar. Uma boa referência, no entanto, pode ser obtida nos números da Multiplus, empresa de capital aberto controlada pela TAM e que administra seu plano de fidelidade. Em média, a própria companhia área, bancos emissores de cartões e redes de postos de combustíveis pagaram cerca de R$ 215 por 10 mil pontos da Multiplus em 2012 (até setembro), ante cerca de R$ 200 no ano anterior.

    Esse é um referencial interessante, já que com 10 mil pontos – seja na Multiplus ou no Smiles – normalmente é possível fazer um trecho de viagem em território nacional pela TAM ou pela Gol, sem necessidade de haver promoção. Se companhias aéreas, bancos e redes de postos pagam esse valor para Multiplus e Smiles e posteriormente repassam os pontos adquiridos aos clientes, é porque imaginam ter recebido como contrapartida um montante próximo deste. Eles não fariam isso como um simples favor à clientela.

    Assim, se você tiver que pagar muito mais do que R$ 215 para obter os 10 mil pontos e consequentemente a passagem, está caro. Da mesma forma, significa que, se as passagens à venda estiverem acima desse valor, vale a pena pagar com milhas.

    Não é simples calcular quanto se paga pelos pontos ou milhas, já que isso varia bastante em decorrência do canal de aquisição. E muitas vezes o preço já está embutido no bem ou serviço primário que se contrata. Por exemplo, um passageiro não pode pedir desconto na passagem se não quiser acumular milhas. O máximo que existe, por critério das próprias companhias aéreas, é um acúmulo maior ou menor de pontos conforme a tarifa paga, se promocional ou não. Mas dentro de cada classe de tarifa, não há negociação. O mesmo vale nos postos de combustíveis: a gasolina não ficará mais barata se o cliente abrir mão dos pontos.

    Em outros canais, entretanto, o custo das milhas fica mais claro. No caso dos cartões de crédito, alguns bancos cobram anuidades diferentes para plásticos com ou sem acesso ao programa de fidelidade. Na mesma linha, cartões que dão pontuação "turbinada" nos programas de fidelidade têm anuidades igualmente reforçadas, sempre para cima.

    Cabe a cada um fazer a conta para saber se a diferença vale a pena. Uma dica neste caso específico é, dado que a anuidade é fixa, quanto mais se gastar no cartão por ano, menor é o custo de compra das milhas adicionais.

    Do ponto de vista do emissor do cartão, não é um mau negócio. Como os bancos atuam no segmento de cartões de forma verticalizada, eles não ganham apenas as anuidades – que muitas vezes nem são cobradas de alguns clientes. Eles recebem também a taxa paga pelo lojista sobre o valor da compra, cobram juros quando as empresas querem antecipar recebíveis e ainda tem chance de ganhar com os juros do rotativo dos clientes que não pagam 100% da fatura. Por algum desses caminhos as instituições estão cobrando os R$ 215 que pagam às operadoras de programas de fidelidade pelos 10 mil pontos que viram passagem.

    Existe ainda outra forma de os intermediários cobrarem pelos pontos que "dão" aos clientes. Trata-se da tarifa de conversão ou de transferência. Isso porque, com exceção das milhas geradas na própria companhia aérea, os pontos inicialmente são atrelados aos programas de fidelidade próprio banco ou a uma rede de postos de combustíveis, e existe apenas a opção de convertê-los em pontos que permitem o resgate via passagens aéreas.

    No caso dos "Km de Vantagens" dos postos Ipiranga, por exemplo, a empresa cobra R$ 49 por um lote máximo de 1 mil Km transferidos (ou R$ 26 num lote de 500 Km). Em caráter promocional, a empresa tem permitido a troca na razão de 1 para 2. Assim, cada 1 mil Km de vantagens acumulados viram 2 mil pontos Multiplus.

    Na prática, se uma pessoa quiser 10 mil pontos para viajar apenas um trecho, além de ter que acumular 5 mil Km no programa da Ipiranga, precisa desembolsar mais R$ 245 em tarifa de transferência. Ou seja, mais do que o preço de passagens promocionais e mais do que o preço médio pago pela Ipiranga para comprar os 10 mil pontos da Multiplus. Mas ainda assim pode valer a pena, se a troca for por uma passagem mais cara e se o cliente já tem o hábito de usar o posto.

    A Ipiranga diz que, desde que baixou o lote mínimo de troca para 500 Km, triplicou o volume de pontos Multiplus resgatados pelos participantes. Antes o mínimo era de 5 mil Km, número mais difícil de se alcançar, e sem a multiplicação por dois pontos Multiplus. Mas como a transferência do lote de 5 mil Km também custava cerca de R$ 50, o máximo pago extra (além do gasto com combustível) para ter direito a um trecho de viagem ficava em R$ 100.

    Outro meio bem claro de se "comprar" pontos é usar o serviço de pagamento de contas de boletos – como mensalidade escolar, aluguéis etc – via cartão de crédito. Os bancos cobram tarifas por esse serviço. A depender do caso, o custo pode ser menor que o benefício recebido em pontos.

    O Santander, por exemplo, cobra uma tarifa fixa de R$ 15 por conta paga no cartão de crédito. Se o cliente paga uma conta mensal de R$ 2 mil com cartão, depois de dez meses terá gasto R$ 150 em tarifas e terá acumulado 10 mil pontos adicionais, que lhe garantem a passagem (já que normalmente US$ 1 em gastos equivale a 1 ponto).

    Já se a conta mensal paga é de R$ 1 mil, teria que esperar vinte meses para ter os mesmos 10 mil pontos, com gasto de R$ 300 com tarifas, acima do preço médio que o próprio banco paga pelos pontos e um valor próximo ou até mais caro do que de muitas passagens aéreas para trechos curtos. Quanto menor o valor da conta mensal, portanto, vale menos a pena o uso do serviço com o objetivo de acumular pontos (ele ainda pode ser útil para adiar um pagamento, em caso de falta momentânea de caixa).

    Outros bancos cobram percentuais pro rata para o serviço de pagamento de boleto com cartão. Neste caso, não faz diferença o valor da conta mensal paga. O que importa é o tamanho dos juros cobrados. Se a taxa for de 1% ao mês, após R$ 20 mil acumulados em pagamentos de boletos o cliente teria juntado os 10 mil pontos para viajar, a um custo de R$ 200. Já se a taxa mensal for de 2%, o custo para comprar os 10 mil pontos adicionais sobe para R$ 400. (Valor Econômico, 26/02/2013)

  • Fabio Amaral

    Um absurdo mesmo! Agora temos que pagar o dobro para resgatar uma passagem, e eles têm a cara de pau de publicar as mudanças como se fossem um benefício para os usuários! Decidem cortar o valor de nossas milhas pela metade como se isto fosse uma forma de "respeitar" mais os valiosos clientes deles??

  • Leonardo Couto

    Antes o itau passava, mas agora (acho que) nenhum.

  • juliano

    Depois desse reajuste absurdo nos pontos, estou saindo da TAM!

    Alguém sabe quais bancos permitem transferência para a AA?

  • juliano

    Já mandei meu e-mail reclamando das mudanças das regras pra TAM!

  • Leonardo Gomes

    O Smiles já estava um lixo. Aumentou a segunda tarifa de milhas de 20k para variável até 50k! O que a TAM fez agora foi o mesmo: criou uma segunda tarifa de milhas e acabou com a garantia que existia de resgatar com 10k acima de 7 dias.

  • Carlos Alberto Pinto

    Esse é o problema que esqueci de mencionar: pelo q eu saiba nenhum cartão no Brasil transfere pontos para o programa. Antigamente o American Express passava e pouco antes de finalizar a parceira eu transferi 50000 pontos p/lá. Contudo isto faz uns 2 anos já e depois disto dependo de acumulação apenas viajando.

  • Daniel Gadelha

    Só que, quem só tem 10 mil pontos, ao remarcar, recebe apenas 9 mil e fica impossibilitado de marcar outra passagem. Acredito que a multa em dinheiro vai beneficiar essas pessoas que, com 9 mil pontos, ficaria sem o trecho.

    • Luis Rocha

      Faz sentido

  • Cristiano Alencastro

    Carlos, eu fiz a mesma coisa em 2008, abandonei a TAM.

    Para voos nacionais uso o Smiles e internacionais (ou quando não tem jeito e tenho que voar Tam) vai para o Mileage Plus.

    É muito fácil mesmo, já emiti passagem de executiva dos EUA para a Europa em Cia Aérea parceira (Virgin Atlantic) e internamente nos EUA na United e em parceiras para voos regionais, sem nenhum estresse.

    Hoje no Brasil não tem nenhum cartão de crédito que pontua no Mileage Plus.

  • Thiago Gonzalez

    Sacanagem mesmo é eles avisarem isso hoje 1 de março, esperaram o povo migrar as milhas do Itaú agora que se dane o pessoal. tem gente que migrou 300 mil milhas pro multiplus. e agora josé.

    • laura thais

      A Tam e ridicula, um absurdo a taxa de reembolso, $200 por pessoa mesmo o bilhete sendo emitido junto. A melhor e a American Airlineas. Taxa de reembolso $150 e se o bilhete for emitido junto e cobrado somente $25 pelas demais pessoas. A America tem maior disponibilidade de voos, sempre com poucas milhas. Outra fator muito importante e que voce pode fazer sua reserva e te-la guardada
      ´por 5 dias . Entao se vc precisa comprar milhas tera tempo. A AA e a melhor. A Tam antigamente descontava 10% dos pontos, mais do que justo, agora com esta cobranca absurda quero acabar urgente com os pontos que tenho.

  • Rafael S

    O Fidelidade TAM está de mal a pior.

    Viajarei pela Turkish e minhas passagens foram emitidas pelas classes EYQ, e as mesmas não são elegiveis pra ganhar pontos no fideldiade TAM. Eu teria que ou deixar no Miles and Smiles da Turkish ou escolher uma parceira da Star Alliance que pontuasse. Pensei inicialmente no Miles and More da Lufthansa (onde só acumularia 50% dos pontos). Fuçei no site do Lifemiles e vi que todas essas minhas passagens são elegíveis pra ganhar 100% pontos. (Te amo Lifemiles. rsrs). Só resta saber quantos pontos ganharei, já que esta informação não tem no site. Alguem tem outra opinião? Qual programa é melhor creditar os pontos?

    • Victor Mota E Noguei

      Rafael, apesar da Lufhtansa ser uma excelente companhia aérea, eu já fui do Miles $ More e não gostei muito. É muito burocrático e perdi algumas milhas com eles. Ultimamente tenho gostado muito do EuroBonus da SAS e da LifeMiles da TACA. O Life Miles e o EuroBonus sempre fazem promoções ótimos para compras de milhas e não são tão chatos com classes tarifárias como a TAM. Uma coisa boa no EuroBonus é que eles valorizam que emite ida e volta junto. Emiti um vôo de Singapura para Myanmar com a Eurobonus e ida e volta ficaram 25.000, sendo que cada trecho custa 15.000. Eles dão um desconto para quem compra ida e volta e não tem essa coisa de alta e baixa temporada. Na TAM esse mesmo vôo de 25.000 ficaria por 35.000. Mas só vale a pena se viajar muito de Star Aliance e alugar carro e hotel sempre.

    • Luciano

      Caro Rafael, a informação de quanto vai ganhar tem no site sim!
      https://www.lifemiles.com/esp/use/mca/mcamaians.a

  • Celio Cassio dos San

    só uma coisa: na baixa temporada, eu costumava emitir passagens na business para os USA por 40.000 a perna. Agora serão 75.000??? dobrou??? e para a Europa dava para emitir por 50.000 o trecho, agora serão 100.000? Jesus….

  • Alexandra Alves

    Vejam essa notícia e me digam o que podemos concluir:

    Multiplus pagará 3% a mais por passagens da TAM a cada 10 mil pontos

    http://www.valor.com.br/empresas/3028146/multiplu

  • Ederson L Correa

    Não sei se é só ela, mas a Credicard tem um cartão em parceira com a AA: http://www.credicard.com.br/site/cartoes/credicar

  • Luiz Alberto de Melo

    Impressionante como mais uma vez os clientes aqui no Brasil são a última preocupação das empresas. Nesse caso fica nitida a assimetria de informação entre os clientes e os bancos/empresas aéreas. Mais evidente ainda quando as mudanças são anunciadas um dia após as mudanças do sempre presente. Mais uma vez o contrato sofre uma alteração unilateral e nós que conseguimos acumular as milhas gastando dinheiro somos penalizados. Lamentável.

  • Fernando Carlos Loba

    Vocês já viram alguma vez o programa "IN"Fidelidade da TAM mudar para nos beneficiar? Eu desconheço.

  • Camila

    Te entendo perfeitamente!! Também tenho umas milhas que ganhei voando Copa e não conseguia usar.

    Mas mexi mexi mexi e vi que é fácil…

    Eu tenho uma quantidade pequena, vou conseguir um trecho dentro do Brasil (12.500 milhas) Nunca vi promoção deste peograma. Alguém sabe?

  • Gabriel Sperandio

    Não creio. Até 31 de maio, só será possível com antecedência de 90 dias, no caso, 31 de agosto. Com a pontuação padrão vigente até lá.

  • Luna

    Pois é… Isto que eu não entendi: para a Europa agora serão ncecessários 100 mil pontos por trecho??? 200 mil pontos numa viagem de ida e volta na executiva é uma palhaçada…

  • Camile Vieira

    Também acho o AAdvantage mt simples e facil de usar.O problema é que só acumula viajando, e cartões Citi. O tam fidelidade só piorou ainda mais a vida da gnt, infelizmente transferi os pontos p la sem antes consultar a delta e american.Agora vou exterminar esse programa da minha vida.

  • Bernardo Amorim

    Acredito que o HSBC platinum transfira. É a maior rede de convenios no Brasil. Mas so acumula 1,5. Ja transferi pro da american airlines por ele.

    • Fabio Peixoto

      O HSBC Premier Rewards transfere para Azul, Delta, Multiplus, Smiles e TAP. Também pode ser trocado por vales viagens da CVC.

      Não há parceria com o Mileage Plus.

  • Bernardo Amorim

    Li que o relatorio da auditoria da Lan sobre a Tam apontou que um dos motivos do prejuizo da brasileira eh a ma gestao do multiplus em face da tam. Eles agora estao querendo arrochar.

  • Bernardo Amorim

    Cancelei meu itaucard tam platinum semana passada. Ja estava desinteressante desde que terminaram a parceria de 50% com a avis. Uso o visa infinite mas vou repensar porque o Bradesco soh transfere pra Fidelidade e Smiles: blergh!

  • Cristiano Ten&oacute

    Cancelando o meu… vou procurar um cartão de crédito mais vantajoso ou então pegar um cartão sem anuidade.

  • Felipe Magalh&atilde

    Eu até que vejo o site e tal.. Mas quando peço para resgatar trecho, sempre vem com valores em dólares e nunca em pontos..

    Consegui num voo Copa pra Las Vegas, rsrs

  • Denise Hoare

    Escapei..transferi 75000 milhas para o Smiles e ainda mudei de categoria…ufa…foi por um triz!

  • Denise Hoare

    O pior é que nos tratam como idiotas , fazendo modificações que claramente nos prejudicam e noticiando como beneficios…Não tem como serem multados pelo PROCOM ?

  • Bruninho Vencedor

    o consumidor é sempre prejudicado! A TAM e a GOL no Multiplos e SMILES estão sempre "evoluindo" e piorando o lado do cliente! A "fidelidade" de fato não é reconhecida pelo contrário cada dia pior!!! Ninguém vai elogiar ou reconhecer estas falsas melhorias…

  • Daniel Cardozo

    Gual, por favor explique melhor essa sua viagem.. Qual trechos pegou e pontuação. Obrigado!

  • Claudete Antoniazzi

    Parece que a TAM está preparando a saída da StarAliance para entrar no programa da LAN o Oneword que exige uma quantidade bem maior de pontos para emitir passagens.

    Esta mudança anunciada é uma facada nos clientes da TAM e do Programa Fidelidade. Não apresenta vantagem nenhuma. Qual a vantagem de tu emitires uma passagem com um ano de antecedência se não há lugares disponíveis para pequenas quantidades de pontos? Nenhuma Portanto, não sobra nada senão os prejuízos para as "vítimas", nós.

    Estou também no Mileageplus (United e Copa) e vou abandonar o Fidelidade.

  • Mariana

    Thyago vc troca a passagem diretamente no site com até 48 horas de antecedência com varias Cias.

    Vai la e simula.
    http://www.bradescocartoes.com.br/fidelidade
    Alguns trechos tem pontuação + alta (tipo Paris, NY) agora se vc trocar por ex Lyon, Marseille, Boston, Chicago, consegue otimos valores. Voei Singapore direto BCN ano passado por 35 mil pontos ida e volta ! Um ótimo negocio. Como a passagem é comprada pelo bradesco em troca dos seus pontos (usam a plataforma do submarinoviagens) vc pontua com a TAM. No caso do voo GRU-MAD vou pontuar 12 mil. A pontuação oscila de acordo com o preço. Pesquiso as promoções no site da submarino e em seguida no site do bradesco.

    Qualquer duvida é só perguntar.

    Lembrando que vc não precisa ser correntista para solicitar um Cartão Bradesco.

    Eu tenho o infinite que pontua 2,2 pontos dolar.

  • Thiago

    Eu até entenderia cobrar mais se o bilhete emitido fosse com uma empresa parceira se fosse um trecho em que a TAM operasse, mas é injusto quando a TAM não faz determinado trecho(eu mesmo queria emitir um bilhete para África do Sul, e agora?). Aliás, o grande benefício das alianças não é justamente aumentar a malha aérea?

  • Thiago

    Não sei se vocês chegaram a ler as letras miúdas do contrato, mas acho que a pior mudança (pior até mesmo do que cobrar 35.000 por um trecho para voar para os EUA) vai ser que você só acumula pontos em voos TAM e LAN (vide item 3.c Benefícios da Categoria). Se antes você acumulava ponto nos voos TAM e alianças, agora, só TAM e LAN. Repito: somente TAM e LAN. Quanto a mim, desisti da TAM.

  • Mariana

    No Bradesco Fidelidade achei voo para abril/maio ida + volta:

    GRU-CHICAGO voo direto United 55 mil pontos

    GRU-Boston Air Canada 50 mil pontos

    GRU-San Francisco AA 57 mil pontos

    GRU-Lyon Tap 66 mil pontos

    GRU-MIlao Alitalia 58 mil pontos (com escala)

    GRU-Veneza KLM 68 mil pontos

    GRU-Istambul Alitalia/Air France 69 mil pontos

    GRU-Zurique TAM 64 mil pontos

    GRU-Sydney South Africa 100 mil pontos (já achei por 80 mil)

    GRU-LIMA TAM/LAN 35 mil pontos

    Somente uma pesquisa básica para dar uma ideia dos valores.

    Passagens em promoções abaixam os pontos então vale a pena ficar esperto.

  • Egnaldo Antonio Gaud

    Existe a possibilidade de ter combinação de regras do SMILES e o TAM FIDELIDADE, mesmo sendo concorrentes?

  • Ana Paula

    O AAdvantage é facil de usar? E acha com mais frequencia disponibilidade de datas com menos pontos?

    Logo que li essa notícia, fui procurar saber sobre o programa da AA e coloquei uma data lá e tinha disponibilidade, inclusive varias datas.

    Pensei em pedir um cartão Platinum no citibank que acumula 1,3 milhas, é bem menos do que uso no BB, mas conseguirei resgatar passagens mais facilmente e com menos pontos??

    Fiquei muito chateada com mais essa infidelidade da Tam. Tenho pontos no CC e não sei para qual programa devo passar.

    Obrigada!!

  • Bruna

    O TAM Fidelidade está agindo de má fé com seus consumidores. Como alguns já comentaram anteriormente, a TAM está fazendo mudanças terríveis para o consumidor e anunciando como se fossem melhorias.

    Recebi um email dizendo que era pra eu "APROVEITAR" minha nova categoria. Detalhe, eles me REBAIXARAM de categoria e me mandaram um email dizendo para "aproveitar"!!Como assim?O que pensam que seus consumidores são?Que feio TAM!Que feio.

    Quando liguei perguntando porque me rebaixaram de categoria, disseram que não consegui os pontos suficientes dentro do ano. Eu expliquei que no último ano, tenho voado exclusivamente de TAM semana após semana, vôo pelo menos (pelo menos) 2 vezes por mês) de TAM e não consegui os pontos necessários?

    Como poderia conseguir?

    O atendente ainda teve coragem de dizer que deve ser porque comprei os trechos na promoção. Ok. Agora tenho que pagar o dobro do preço por passagem para me manter em determinada categoria?

    Vergonha pelas decisões que a TAM tem tomado. Espero que reconsiderem o que estão fazendo com seus clientes, pois a concorrência é grande e qualquer uma que fizer algo um pouquinho melhor (o que não é difícil) irá ganhar fácil os clientes da TAM.

    Eu sempre dei preferência para TAM, mas a partir de agora, não quero mais saber de TAM nem Multiplus. Vou para as concorrentes…

  • Francisco Carlos Dos

    É… tá cada vez mais difícil voar Tam. Tem como usar os meus pontos multiplus em outras companhias?

  • Rodenbusch Neto

    Resumindo, meus 94mil pontos Multiplus/Tam Fidelidade, a partir de 1º de Junho servirão apenas para descontos ridículos na Livraria Cultura e Droga Raia (se é que essa farmácia existe mesmo)? Não posso transferí-lo para nenhum outro programa de milhagens de Cia Aérea? Obrigado!

  • Emmanuel

    Desde Outubro de 2011 tenho viajado com bastante freqüência e nao pontuo as viagens.

    Sera que consigo pontuar todas???