GOL cria nova companhia aérea na República Dominicana

Denis Carvalho 14 · agosto · 2013

Agora é oficial. O conselho de administração da GOL aprovou a criação da nova companhia aérea  do grupo, com sede na República Dominicana. Ainda não está confirmado quando decolarão os jatos da GOL Dominicana, mas expectativa é que as rotas com base em Santo Domingo comecem a ser operadas ainda neste ano.

A criação da GOL Dominicana foi noticiada pelo Melhores Destinos em dezembro e apesar de diversas confirmações da própria GOL no exterior, a companhia continuou negando publicamente a notícia no Brasil até que o presidente Paulo Kakinoff assumiu os planos de criar a nova companhia em maio

A nova empresa deverá ter sede em Santo Domingo, capital da República Dominicana, e receberá o título de companhia oficial (de bandeira) daquele país. A ideia da GOL é repetir o modelo de sucesso da Copa Airlines, criando em Santo Domingo o hub para voos para o Caribe, América Central e Estados Unidos, como a Copa faz com o aeroporto do Panamá.

A companhia não divulgou detalhes da operação da GOL Dominicana, mas o diretor geral do  Instituto Dominicano de Aviación Civil (IDAC), órgão que corresponde à Anac na República Dominicana, Alejandro Herrera, afirmou em maior que a empresa brasileira já definiu um cronograma de trabalho no país prevendo terminar 2013 operando 14 destinos e transportando 10% dos passageiros que passam pela República Dominicana.

Em março, o consultor estratégico sênior da GOL, Maurício Emboaba Moreira, afirmou que o início da GOL Dominicana, estava previsto para junho, com uma frota de sete aviões. O anúncio ocorreu durante o fórum internacional Network USA, em San Antonio, no Texas. A nova companhia deve iniciar as operações com sete jatos Boeing 737-800 NG. A notícia também já foi divulgada pelo IDAC, tendo como fontes, além de Moreira, o embaixador dominicano no Brasil, Dionis Pérez.

“O objetivo da GOL é constituir uma empresa dominicana e estabelecer o hub aqui na República Dominicana. Neste caso, a situação com eles é especial. Creio que isso terá uma enorme importância em diversos aspectos da nossa economia”, avaliou Herrera.

A nós brasileiros duas coisas interessam: a primeira é a perspectiva de que os custos dos voos para o Caribe e Estados Unidos da GOL caiam até 30%, o que poderá levar a uma redução da tarifa e forçar a concorrência a baixar os preços também. A segunda é o fortalecimento da GOL, que deixará de depender tanto do mercado doméstico e poderá ter mais estabilidade financeira. Vale lembrar que a companhia já recebeu autorização para iniciar voos para a África. O objetivo da Gol é ter 17% de sua receita em moeda estrangeira em até três anos. Hoje, esse percentual é de 8%.

Com informações da Folha de S. Paulo

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Torço pra que isso dê muito certo, seria ótimo termos uma "Copa Airlines" brasileira.

    • Henry

      Infelizmente a Gol esqueceu de combinar com as autoridades de Santo Domingo para reduzirem as EXTORSIVAS taxas aeroportuárias que aquele país cobra…
      Isto inviabiliza a briga com a Copa…
      E outra coisa, no Panamá, os clientes da Copa tem um aeroporto eficiente e de primeiro mundo.. Já São Domingos, parece uma rodoviária do interior..
      E para matar de vez.. no Panamá temos Shopping´s e compras livres de impostos..
      Ou seja.. a Gol deveria não ter soberba e orgulho e copiar o modelo da Copa e fazer o Hub no Panamá..

  • Mais uma 'razoável' opção pra vôos internacionais (América Sul e Norte) com preços competitivos (expectativa).
    Aguardo para vôos nacionais!

    • Lucas Sensato

      Leve diferença indo de GOL (737) ou em outra (767/777).
      Só que não.

      Só o preço que é parecido.

      • Rodrigo

        Pois é. Os vôos pros EUA em aeronaves maiores não são muito mais caros do que em aeronaves menores, portanto eu pagaria um pouco mais caro para não ter que voar num 737 para os EUA, ou qualquer lugar que fosse…

        • Eu não, pra mim cada real economizado no vôo é um real pra gastar a mais na viagem, com outras coisas.

        • Bernardo

          Rodrigo, eu viagei pela GOL pros EUA, no 737 e se voce pegar um voo saindo domingo ou durante semana, ele vai vazio, no meu caso fui deitado, fora que o voo eh quebrado 6 horas ate Santo Domingo e mais 4 ate Miami ou Orlando, melhor que 10 horas direto, sinceramente eu iria de novo, mais o voo tem que vazio se nao eh um lixo!

  • Lucas Sensato

    GOL = peido!

    • Lucas, seu próximo comentário bobo ou agitador vamos de bloquear, ok?

      • lucas_sensato

        eu= original

    • diego

      Lucas = Insensato

  • Ubiratan

    Torço para que dê certo, mas se a Gol não negociar os preços absurdos das taxas que esse país cobra acho difícil competir com vôos diretos em wide bodies.

  • Alex Freitas

    Torço por esse empreitada da GOL, se equiparem o interior de suas aeronaves como os novos 737 da Copa, com classe executiva e vídeo individual, será fantástico !

    • Alex Freitas

      Concordo contigo, so assim será competitiva de fato !

  • Renato

    Se for 30% mais barato ainda prefiro ir de Copa do que nesse lixo de voo internacional da GOL. É o extremo da falta de respeito com o passageiro oferecer um voo de 7 horas a base de amendoim.

    • Silva

      voce ja viajou de Gol para Mia? Acho que nao, pois nem sabe o que serve!!!brasileiro sempre criticando sem conhecer o produto real!!!

      • DGBR

        Julgando pelo serviço nacional da Gol, eu ainda prefiro pagar um pouco mais caro e voar Copa, pelo menos o serviço deles nunca me deixou na mão das 2 vezes que voei.

      • Marcos

        Eu tive o desprazer de fazer a rota SP-Bogotá com a Gol há pouco mais de 2 anos. Não foi à base de amendoim, mas a comida era horrível, as opções de bebidas limitadíssimas e nem sequer a revista de bordo estava disponível como opção de entretenimento. Pra valer a pena ir pro EUA ou qualquer destino distante com a Gol, os preços tem que baixar bem mais do que 30%, do contrário vale a pena pagar um pouco mais e optar por Copa, Avianca…

        • Ué, compra um lanche na área de embarque antes de entrar no avião e seja feliz na empresa que quiser!

          • Bernardo

            he he foi o que eu fiz quando fui pra Orlando pela Gol…..

            Eu sou o cara chato de aviao, mas tive que pegar esse voo pq decide encima da hora e precisava chegar no dia e so tinha voo da Gol, encarei e como eu disse, voo foi vazio e suave, comida nem tava ruim e depois fui deitado lendo.

            No final das contas o meu lunche foi pro lixo pq fiquei satisfeito com comida!

            Se o voo tiver barato, vale apena, 6 horas passam rápido ainda da pra esticar as pernas em Santo Domingo 1 horinha e partir pra mais 4 hrs, achei bem tranquilo!

          • De Santo Domingo a Miami son solo 2 horas.

      • Diamante gol

        Concordo. Fui em janeiro e não vi nada demais no 737. Não tinha banheiro podre, não tinha mil passageiros, não comi apenas amendoim, o aeroporto de Sto. Dom é pequeno e ótimo, pratico. Enfim, ou vc vai de primeira ou vai enlatado num 737 ou enlatado em um 767.. Uma lata maior so leva mais sardinhas amontoadas. O aperto é o mesmo… Tive lanche certinho na gol. Até meu marido que é exigente e sempre foi de tam, gostou do fato de o avião ser pequeno. Parece q as pessoas tinham mais vergonha de sujar o banheiro e ser identificado. Sei lá, o vôo não tinha cara de uma feijoada para 1000 pessoas. Eu gostei.

  • Caio Alex

    Muito legal seria voos direto de MAO para o Caribe!!

    • Eu acho ilógico MAO ainda não ser um hub. De lá é possível fazer voos para as Américas do Norte e Central em aeronaves como A320 e B737, além de proporcionar certo comodismo àqueles que não moram no sul/sudeste do país e têm que descer para subir novamente. Fora que, no meu leigo entendimento, isso reduziria custos operacionais, uma vez que as conexões seriam feitas em território nacional, e isso poderia até, mais amplamente falando, aumentar o turismo em Manaus, com stop-overs.

      • Concordo plenamente amigo, sou manauense e temos apenas dois voos diretos/diários pra MIA com a TAM e AA, e um pra PTY com a COPA. Tínhamos um voo também pra CCS com a TAM, mas foi cancelado faz tempo, se vc quiser ir de Manaus pra Caracas que seria um voo de aproximadamente 2:30hs, tem que descer 4hs pra GRU e subir mais 6hs pra Caracas. Manaus é a quinta economia do país com uma população de mais de 2 milhões. A grande maioria dos voos saem lotados daqui, não entendo pq tão poucos voos internacionais sendo que está em um ponto estratégico. Não especialista no assunto, mas acho que isso também se deve ao fato do aeroporto ser relativamente pequeno, tem apenas 5 pontes para emb/des de passageiros e ninguém desce na pista, mas em virtude da Copa do Mundo o nosso aeroporto está sendo ampliado, espero que com isso aumente nossos voos internacionais, o que ainda nos salva é a COPA com o hub em PTY.
        (Odeio GOL, mas espero que ela cresça apesar do enorme prejuízo que teve recentemente, com ela forte a concorrência aumenta, os preços caem e as promoções se tornam constantes.)

        • Caio Alex

          Sem falar nos preços altos praticados aqui. Em algumas épocas do ano, é mais barato ir para MIA do que sudeste ou até o nordeste do Brasil saindo de Manaus!

  • Outra coisa que nunca entendi é porque a Gol (e outras) não usa o stop-over como marketing.

  • Arthur Carrao

    Otimo!! E que… pelo amor de Deus… comprem pelo menos alguns 767!

  • Otimo!! E que pelo amor de Deus…comprem pelo menos alguns 767

  • Guilherme

    Eles jogam os melhores aviões pra lá e nos deixam com os sucatões.
    Agora só falta ter competitividade com o sistema de entretenimento

    • Alex Freitas

      Muito sensato

  • Gol como flag courier? Elas acham mesmo isso bom?

  • Se é uma droga aqui, imagino lá!! KKK

  • Fábio Passos Vilela

    O vôo da GOL para Repúplica Dominicana é ruim, mas também não é dos piores! Eu já fui para Santo Domingo. O problema são os vôos para Punta Cana com escala em Caracas, esses sim exigem melhoras!

  • Titobosco

    Boa sorte para GOL. Que com os possiveis bons resultados de lá tenham reflexos nas operacoes daqui.

  • Vamos ver o que a GOL oferece, se for o mesmo modelo dos voos domésticos não vai dar. Agora, eu gostaria de entender o porque o pessoal prefere voar de 777/767 em relação aos 737. Eu só voo copa (737) para LAX, e é mais questão de configuração interna das Aeronaves do que o tamanho dela que interessa. Conseguem imaginar um 777 só de economica? Ia ser o Caos 400 pessoas lá dentro competindo pela comida, banheiro, ruido.

    • Rodrigo

      Não sou especialista mas o 777, por exemplo, parece ser mais estável em vôo. Isso vale pra quem não tem facilidade de dormir em viagens longas e se incomoda com turbulências, como eu.

      Além disso, sinto-me menos enlatado num 777 do que num 737, ainda mais em vôos lotados.

      • lucas_sensato

        idem

      • Titobosco

        Eu prezo pela autonomia. claro q a estabilidade frente as turbulencias faz a diferença, mas se tiver necessidade de fazer um desvio para evitar uma tempestade no meio do caminho, vai ficar a conta certa de combustivel para ate o destino final, e olhe lá…

    • Concordo! Se o 737 tiver uma config boa (como os da Copa), a única vantagem de um wide-body seria a possibilidade de ir direto ao destino quando este estiver fora do alcance dos narrow-bodies, na minha opinião.

      Acredito eu que se a Gol pretende montar um hub na América Central utilizando apenas aeronaves menores (como faz a Copa e, em menor grau a AviancaTaca) é porque consegue-se atingir um público maior e custos operacionais mais baixos e, consequentemente um resultado financeiro mais favorável. Só espero que isso se reflita para o passageiro! Se o governo dominicano der apoio, oferecendo boas condições, não sei como daria errado!

      • lucas_sensato

        O problema é justamente a configuração 737 da gol, a qual bem conhecemos.
        Mais apertado impossível.

      • Fernando

        Otima análise. Precisamos ser otimistas e achar que vai dar certo. Estão fugindo da alta do dolar, combustível caro no Brasil e outros custos do nosso país. Espero que a empresa ganhe fôlego e consiga oferecer melhores serviços no Brasil.

        • Alex Freitas

          Concordo, ja fiz ótimas viagens com a GOL, nao da pra virar as costas e torcer contra

    • Diamante gol

      Perfeito, vc disse tudo. Meu marido não imaginava como seria um 737… E gostou. Na verdade tem gente q gosta é de farofa. Avião: quanto menor, melhor. Adorava o embarque, a esteira ágil, o check-in de segundos da passaredo. Tumulto, fila kilometrica é típica preferencia estranha de brasileiro. Eu prefiro esse vôo gol bem tranquilo, com as duas lanchonetes bacanas e o duty de SDO, que fica mais lá pra dentro e muita gente nem sabe disso…

  • Fred K. Chagas

    Quando essa empresa começar a funcionar efetivamente, vou testar.
    Para Miami, coisa rápida, de repente vale a pena.
    É ver.
    (um amigo foi recentemente, com a família, e não achou ruim. Pelo contrário, se deram bem, o avião estava vazio, deu até pra deitar!)

  • Gabriel Q.

    Aposto minhas fichas!!!

  • Se pelo menos reativassem a Varig com alguns 767… seria fenomenal, mas a Gol, na minha análise de leigo está começando mal. Empresas crescem e prosperam quando apresentam novidades aos seus clientes, faz com que as pessoas deixem o favoritismo e experimente a novidade. Por enquanto de novo na Gol são somente os aviões, mas para que dê certo precisa de muito mais que isso, é preciso excelência no serviço de bordo, entretenimento decente e principalmente preços competitivos. Não é ter o preço menor que as demais, é promover promoções. Acima de tudo deve se ter o compromisso com o cliente. No brasil, ela só vale apenas quando tem uma promoção muito boa, do contrário dispenso!

    • Moises

      Acho que devemos esquecer a Varig… Só nao fizeram missa de sétimo dia/ 1 ano pra ela, pra nao ficar muito na cara que ela já morreu ha mto tempo…

      Quanto a Gol, vejo como brasileiro que temos de apoiar tudo que ela fizer de tentativa pra expandir e consequentemente, crescer. Se a coisa esta ruim com ela no mercado, imaginem se ela tivesse um revés agora….

      • Depois das negociatas envolvendo a Varig, é quase impossível vê-la voando decentemente, ainda mais enquanto o PT estiver no poder. Um dos fatores da Varig ter afundado de vez foi colocar pessoas ligadas ao PSDB durante a recuperação judicial. Fora que o padrão ão seria o mesmo, seria queimar uma marca que é lembrada como de qualidade.

  • Como fica a franquia de bagagens nos 737?
    2 peças de 32kg + 2 volumes na cabine?

    • Richard

      pelo site da Gol, em todos os voos (nacionais e internacionais) apenas 5 Kg de bagagem de mão.
      muito pouco…. na TAM e outras Cia são 10 Kg para muitos destinos internacionais

      • A Tam só libera 5 kg de bagagem de mão, pela última vez que viajei de Miami. E não estava aberta a negociações. http://blog.tam.com.br/2011/02/nao-se-esqueca-de-

        • Willian

          Quando voltei de MIA com a AA, nem pesaram a mala de mão, só tive que colocar num tipo de molde na entrada da fila do raio-x pra ver se caberia no compartimento… e era uma mala grandinha…aquelas maiores carry on.
          Acho que devia estar entre 10 e 15kg.
          Depois na conexao de gru aqui pro sul, a Gol também não pesou e nao questionou nada no checkin. Achei que teria problemas pq um casal que estava na minha frente também chegava de voo internacional e a moça do checkin questionou o tamanho e peso da mala de mão que era bem menor que a minha.

      • Richard

        Em 2011 a TAM aceitava 10 kg (MIA-GRU) para bagagem de mao (nem 1 Kg a mais…) . Consultei o site, e hoje são apenas 5 kg. As Cias. americanas fazem restrição nas dimensões, mas parece que não tem limitação de peso para bagagem de mão.

  • Se voar Copa já é um martírio, imagina esse voo da GOL? Não me pega.
    737 não foi feito para long-haul. Simples assim.

  • leandro

    so resta saber se na republica dominicana vou continuar cobrando 20 dolares para entrar no lixo do pais com todo respeito

    • JOAQUIM

      LEANDRO, ACABEI DE VIR DE LÁ…A TAXA É DE US$ 10,00……E SINTO TE DIZER QUE FIQUEI MUITO BEM HOSPEDADO E FUI TB MUITO BEM TRATADO COISA QUE ÁS VEZES NÃO ACONTECE NO NOSSO ''MARAVILHOSO'' BRASIL….!!!…ABC

  • jorge moraes

    Parece que os burocratas da Gol cansaram de dar prejuízo no Brasil e agora querem dar prejuízo na Rep. Dominicana tbém. Parem de inventar, se não tem competência, vendam a empresa pra Delta ou outra qqer.

  • Vocês viram no mesmo comunicado que a Gol também anunciou a aprovação de outra cia com base em Luxemburgo?

  • Gabriel Maraj

    Acho que a GOL deveria fazer de Manaus um hub SIM! O aeroporto Eduardo Gomes pode ser pequeno, mas se você passar um dia no aeroporto, por varias horas ele fica sem movimentação alguma, à não ser de cargas. Só temos 3 voos Internacionais, 2 pra MIA e um para o Panamá. Acho que Manaus se tornando Hub seria uma alternativa muito mais barata e viável aos Brasileiros que desejam chegar à America do Norte/Central. Não só da Gol mas como de outras cias também. Pois o aeroporto tem capacidades de “sustentar” desde Boeing 747 à Airbus A340,. Pois existem empresas charters que operam esse aviões e vez ou outra dão às caras em Manaus.

    • Esta ideia da Gol fazer um Empresa/Hub em outro pais é simplesmente pelo Combustível mais barato!!! Se fizer um Hub no Brasil fora do eixo Rio – São Paulo onde "AINDA" existe uma concorrência no preço do combustível e a oferta é grande eles não conseguem baixar os valores para serem competitivos com a Copa / Avianca e outras!!! O combustível é o maior custo nos voos e todos estamos cansados de Saber que nossos impostos estão entre os mais caros do Mundo e principalmente neste commodity!!! Manaus pode ter um excelente aeroporto igual outras cidades como Curitiba (Onde moro), Porto Alegre e demais, mas o combustível sempre vai ser escasso e caro nestas Cidades!!!

      Ponto para a Gol espero que consiga se sustentar e crescer para nossos preços de voos baixarem e termos mais opções!!!

      • David, é verdade, mas tem mais: a GOL vai receber incentivos fiscais e investimentos de empresários locais. O Governo de lá até mudou a legislação para favorecer a nova companhia. Eles sonham ter o sucesso que o Panamá tem com a Copa Airlines. Tomara que dê certo!

        • Desta forma tem tudo para dar certo!!! agora é torcer para que de certo e esperar as promoções da Gol e da concorrência para agradar todo mundo…Cada um escolhe sua empresa aérea por isso só vejo benefícios com esta nova empresa da Gol!!!

        • moalopes

          Denis, e essa previsão do dólar entre 2,50 e 2,70 até o final do ano? É que assustar qualquer planejamento.

          Aliás, para quem for viajar, está na hora de comprar moeda.

  • Daniel Matos

    Espero que a gente ganhe mesmo com isso. Ultimamente só notícia ruim com essas fusões e fins de concorrências.

  • REVOLTADO

    Lamento aos comentários otimistas… Creio que seja mais um investimento errado da GOL que insiste em levar dinheiro para o exterior. Não se assuste se em mais uns aninhos a GOL não existir mais.
    Acredito na lavagem de dinheiro e nada mais.

  • Vitor

    Só nos resta torcer para que dê certo e tenhamos mais opções para o Caribe e USA pagando barato. No que diz respeito a conforto, todos concordamos que a GOL passa longe disso e que seria ótimo se ela investisse em aeronaves mais confortáveis e um serviço de bordo melhor. Em voos longos é o mínimo que se espera. Não sei, nunca voei GOL para o exterior mas, ao meu ver, o que vale é chegar. Se a pessoa tem condições que pague a mais, se não, economiza na passagem.

  • Ano que vem (Maio/2014) eu e minha esposa iremos para Orlando com a Gol (trocas milhas Smiles). Estou na expectativa desses vôos, para ver se não iremos tão enlatados quanto nos vôos nacionais. Se mexeram na configuração dos assentos, fico mais tranquilo…

    • Diamante gol

      Bom Guilherme, não. É o q vc já conhece, mesmo. Avião maior leva mais gente. No fim das contas vc vai ver
      q o espaço não muda tanto assim… Mas o aeroporto de SDO é calmo e agradável. Eu acho q ou vai de primeira ou estar feriado ou um pouquinho mais feriado não faz taaaanta diferença no fim das contas…

  • Vitor J. Nunes

    Valor Econômico – 20/08/2013
    O terceiro trimestre deste ano será o "primeiro para valer" na vida da Smiles, nas palavras de Leonel Dias de Andrade Neto, presidente da administradora de programas de fidelidade e benefícios controlada pela Gol. Sua estratégia é fechar acordos comerciais com bancos e companhias aéreas estrangeiras, concluir investimentos em tecnologia e fortalecer a marca Smiles, com o lançamento da primeira grande campanha publicitária desde que a empresa abriu o capital na bolsa, há quase quatro meses. "A fase das promessas passou. Agora o foco é cem por cento na operação", diz Andrade Neto, que assumiu a empresa em fevereiro, dois meses antes da oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), quando a Smiles levantou R$ 1,13 bilhão na bolsa. (Continua…)