Europa terá novo sistema de controle de turistas e estuda taxa de 50 euros

Denis Carvalho 14 · setembro · 2016

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A Europa vai aumentar o controle na entrada dos turistas, inclusive dos brasileiros, em breve. Em comunicado à Imprensa, a Comissão Europeia listou cinco medidas que serão adotadas para combater a imigração ilegal e aumentar a segurança dos países europeus contra terroristas.

Para os turistas brasileiros, a mais impactante é a criação do ETIAS (Sistema Europeu de Informação e Autorização de Viagem). A expectativa é que ele seja semelhante ao ESTA adotado pelo governo americano, composto por um formulário online a ser preenchido antes da viagem. Segundo a agência de notícias italiana Ansa, com o sistema deve ser criada uma taxa adicional de 50 euros (R$ 186) por passageiro, mas a informação ainda não foi confirmada.

“O sistema ETIAS permitiria determinar a elegibilidade de todos os cidadãos de países isentos da obrigação de visto para viajarem para o espaço Schengen, e se a viagem em questão representa um risco de segurança ou de migração. As informações sobre os viajantes seriam recolhidas antes da sua viagem”, explica o comunicado.

A Comissão lançou um estudo de viabilidade sobre o ETIAS, cujos resultados são esperados para o mês que vem. Com base nessas informações e em consultas, a Comissão tenciona apresentar, até novembro de 2016, uma proposta legislativa relativa à criação do ETIAS.

Assim, os visitantes de países fora da área de Schengen, formada por 26 nações europeias, terão que preencher uma ficha online com suas informações pessoais e responder algumas perguntas em um questionário.

Além do ETIAS, a comissão anunciou outras medidas, como a criação de um sistema de controle mais completo de entradas e saídas, previsto para 2020, a agência de Guarda Costeira e de Fronteiras Europeia, combate ao uso de documentos falsificados e fortalecimento da Europol.

Leia o comunicado no site da Comissão Europeia

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe