Especial Canadá parte 4: Praias, parques e pontes de Vancouver

Denis Carvalho 15 · setembro · 2011

O especial do Melhores Destinos pelo Canadá prossegue hoje por Vancouver, a maior cidade da costa oeste do país. Praias, parques e monumentos estão entre os muitos atrativos do lugar, que ficou mundialmente conhecido por sediar as Olimpíadas de Inverno no início do ano passado. Acompanhe o relato de nosso enviado especial Rodrigo Cerantola que mais uma vez caprichou nas imagens!

Vancouver é a cidade mais populosa da costa oeste do Canadá e é conhecida como cidade “da vizinhança” pois detém de uma diversidade étnica enorme. Pelas ruas da cidade imigrantes italianos, japoneses, gregos e de muitos outros países convivem harmonicamente – 52% da população não tem o inglês como língua materna.

Atualmente os chineses são o maior grupo de imigrantes de Vancouver o que pode ser facilmente notado não somente ao se caminhar pelas ruas como também pelo fato de haver alguns bairros totalmente habitados por chineses na cidade – o mais famoso deles é o Chinatown.

O fato de ser uma cidade portuária e de ter um dos maiores centros industriais do Canadá, dentre outros motivos, torna Vancouver uma das cidades mais caras para se viver no país. Entretanto, a cidade oferece uma infinidade de opções ao “marinheiro(a) de primeira viagem”. De acordo a revista The Economist, Vancouver é a metrópole mais habitável para se viver, em partes devido às inúmeras atividades ao ar livre que a cidade oferece.

Stanley Park
Caso tenha pouco tempo para conhecer a cidade, fica a dica de conhecer o Stanley Park, um bom lugar para tomar um pouco de ar fresco em seus 4.000 hectares de espaço repletos de vegetação. A melhor maneira de conhecê-lo é alugando uma bicicleta para percorrer todas as trilhas que o parque oferece, assim como ter tempo de visualizar com tempo e calma todas as paisagens que o parque tem a oferecer. Existem várias empresas de aluguel, como a Spokes Bicycle Rentals.

Conhecer o Stanley Park de bike, utilizando suas ciclovias é a melhor opção

Em algumas partes do parque, porém, é necessário descer da bicicleta, como por exemplo perto das praias. Isso tudo para evitar acidentes em áreas onde há grande concentração de pedestres.

Placa orientativa aos ciclistas no Stanley Park

Um dos pontos mais fascinantes do Stanley Park é sem dúvida os Totens expostos no Brockton Point. Iniciou-se em 1920 com apenas quatro totens, alguns talhados por volta de 1880, e hoje existem vários deles – alguns emprestados e outros doados ao parque entre 1986 e 1992. Todos os totens foram em troncos de cedro vermelhos.

Aquário
Outra atração turística a ser visitada no tour pelo Stanley Park é o Aquário de Vancouver,  que conta com mais de 70 mil espécies de animais e é o maior do gênero no Canadá. Como uma organização sem fins lucrativos, o Aquário de Vancouver dedica seus esforços a conservação da vida aquática através de exposições educativas e pesquisas voltadas principalmente para a conscientização de crianças.

Vancouver Aquarium – Localizado dentro do Stanley Park

Vancouver Aquarium – Bom programa para a família


Golfinhos acrobáticos fazem seus espetáculos regularmente no aquário

Baleias Beluga são também uma atração extra no aquário

A biodiversidade marinha é grande

Grouse Mountain
Localizada a apenas 15 minutos do centro de Vancouver, Grouse Mountain é definitivamente outra atração muito interessante a ser visitada na cidade de Vancouver. Oferece uma visão panorâmica de toda a cidade e está aberta ao público durante o ano todo. No verão, oferece uma diversidade de atividades, desde passeios de helicópteros, inúmeras trilhas para caminhada e até tirolesas de diversos níveis de dificuldade ao público. No inverno, pistas de esqui e patinação no gelo, iluminadas durante a noite por holofotes, são abertas ao público e funcionam até as 22 horas.

Grouse Mountain

Grouse Mountain Sky Ride – Gôndola que transporta as pessoas até o alto montanha


Um sistema de bondinhos leva os visitantes ao topo da montanha. Aos mais aventureiros, existe também a alternativa de subir a montanha caminhando.

Ao optar por subir caminhando, a descida de retorno pelo Sky Ride é grátis !

Já na parte superior da montanha ainda é possível ser transportado por uma outra gôndola (que leva os esquiadores no inverno ao topo da montanha) a outra parte ainda mais alta da montanha, onde existe uma turbina eólica de 65 metros de altura que funciona também como observatório, intitulada Eye of the Wind. Vale a pena conferir a vista de lá de cima.

 

Vista privilegiada a 65 metros de altura


Observatório Eye of the Wind

Ainda durante o verão é possível a prática de tirolesa em Grouse Mountain. Existem cinco diferentes níveis para agradar a todo tipo de público.

Tirolesa número 4

Tirolesa número 5

Pontes de Capilano
No caminho de retorno ao centro de Vancouver, convém dar uma parada no Parque Capilano Suspension Bridge & Park. A principal atração é sem dúvida alguma sua ponte suspensa de 137 metros de comprimento e 70 metros de altura sobre o rio Capilano.

Totens no Capilano Suspension Bridge Park

Quadros informativos ao longo do parque afirmam que a Capilano Suspension Bridge é capaz de suportar o peso 1.300 pessoas em pé sobre a ponte ao mesmo tempo ou ainda 92 elefantes!
Outras sete pontes suspensas periféricas (e menores, importante mencionar) também fazem parte do parque.

Pontes suspensas sobre árvores que fazem parte do Parque Capilano Suspension Bridge

Granville Island
Granville Island é uma península de Vancouver, localizada na baía de False Creek.
De acordo as próprias definições dos guias turísticos impressos, a melhor forma de conhecê-la é descobrindo-a aos poucos. Literalmente deixar-se levar por tudo que a península tem a oferecer. Caso seja sua primeira vez na ilha, perfeito. Será, digamos, um amor à primeira vista. Caso você já a tenha visitado alguma outra vez, certamente você estará curioso depois de algum tempo afastado. Ou talvez desejará mostrá-la aos visitantes. Tendo um cronograma ou não a cumprir, ou preferindo somente seguir o fluxo, a ilha inevitavelmente o atrairá. Isso não tem como ser explicado, é diferente para todos, é diferente cada vez. E a única maneira de solucionar este imbróglio é redescobrindo-a!

O mercado público de Granville Island é uma atração à parte que não pode deixar de ser vista. Andar com calma, corredor por corredor, prestando atenção em cada detalhe e até mesmo saborear cada um dos produtos oferecidos se possível (altamente recomendado reservar um espaço na “pança” para cada um deles!) deve fazer parte do roteiro.

Mercado público de Granville island

Diversas frutas da região


Cores e sabores de Vancouver

Muitas variedades de queijos de várias regiões

Existe também em Granville Island uma abundância de artesanato (para os que gostam é um prato cheio) e feiras de artesãos locais que vendem seus produtos. Convém destacar que todos são uns diferentes dos outros!

Aquabus
Bom também é fazer o tour com os barquinhos Aquabus (há uma estação bem em frente ao Mercado público) pela baía de False Creek. Na realidade, este é um meio de transporte bastante utilizado pela população local, funciona mais ou menos como um táxi aquático. Existem oito estações ao longo de False Creek, onde os passageiros podem embarcar ou desembarcar.

Durante o passeio é possível visualizar a Vila Olímpica e os apartamentos que foram utilizados durante as Olimpíadas de Inverno de 2010 que ocorreram na cidade.

Vila Olímpica de Vancouver

Centro de Ciências das Olimpíadas de Inverno

Ainda pode-se observar no tour uma vista externa do lugar onde foi o palco da cerimônia de abertura das Olimpíadas de 2010, o BC Place Stadium – uma arena multiuso no lado norte de False Creek.

O BP Place Stadium visto da baía de False Creek

Outro fato interessante durante o percurso realizado pelo Aquabus é a comunidade de casas flutuantes que fazem parte da Granville Island. Lugar interessante e ao mesmo tempo atípico para se viver.

Para refrescar
Durante o verão ainda é possível conferir algumas outras atrações que a cidade oferece, condizentes com a estação, como por exemplo a piscina pública Kitsilano Beach Pool assim como as praias que a rodeiam. Existem duas, uma somente reservada para os banhistas e outra que pode ser compartilhada com cachorros.

Piscina Pública na praia de Kitsilano


Piscina Pública na praia de Kitsilano


Canadenses aproveitando o verão

Uma excelente maneira de terminar o dia em Vancouver é vendo o pôr do sol em English Bay.

Amanhã, nossa viagem chega ao último destino: Toronto. E não deixamos a cidade por último por acaso – estão imperdíveis as imagens do alto da GTA e das famosas Cataratas de Niágara com direito a sobrevoo de helicóptero!

Caso não tenha visto, não deixe de ler os relatos anteriores sobre Montreal, Québec e Banff. Se tiver alguma dica sobre Vancouver ou sobre o Canadá compartilhe nos comentários abaixo e ajude outros leitores!

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe
  • elaine

    nossa me deu uma saudade.. passe 5 dias em vancouver em 2007 trabalhando e nao conseguir ir a todas essas atrações.. mas o aquario foi inesquecivel!

    fiquei com muita vontade de voltar!

  • Thiago

    Parabéns pela reportagem!! Ficou muito boa. Vancouver (e região) já estava nos meus planos, mas vendo assim deu ainda mais vontade!!!

  • Kelly

    Amo viajar e adoro acompanhar o site de vcs! Parabéns pelo excelente trabalho! Nem preciso ler a última matéria da série, vcs já me convenceram: minha próxima grande viagem internacional será para o Canadá! 🙂 sucesso p vcs!!!

  • Tiago Couto

    Vancouver é uma cidade fantástica, com várias belezas naturais… Muito bom para conhecer também quando está nevando! Aproveitem para visitar as estações de esqui em Whistler! E se sobrar um tempinho, vá visitar Seattle!

  • Maria Antônia

    To indo pra Vancouver daqui a 4 dias, vou aproveitar TODAS essas dicas!!!!!!!!

    Muito obrigada e parabéns pela matéria! 🙂

  • Vinicius Lage

    Parabéns pela reportagem…. Passei um mês em Vancouver fazendo um intercâmbio e a cidade é apaixonante. Paisagens maravilhosas, pessoas educadas, cidade civilizada!!!

    Uma ótima dica para a próxima viagem!! Quem tiver oportunidade um dia, conheça Vancouver!

    Faltaram algumas imagens de Vancity, se tiverem, coloquem.. Gastown, Granville Street, Harbour Centre, Notrh Vancouver, entre outros… Mas mesmo assim ficou sensacional a reportagem!

  • Daniel

    Vancouver é realmente uma cidade interessante para visitar. Porém, não achei tão interessante assim a ponto de algo mais do que uma semana. Falta algo no ambiente da cidade, algo mais vivo, mais animado. Um passeio altamente recomendável é ir (preferencialmente no Inverno) às estações de esqui nas montanhas ao lado da cidade! Whistler (onde ocorreu boa parte das Olimpíadas de Inverno de 2010) para quem já está a fim de enfrentar uns desafios, ou Cypress para os iniciantes.

    • Thiago

      Daniel, dê um exemplo disso que vc diz q está faltando em Vancouver só pra gente saber doq vc está falando e poder comparar.

  • Letícia

    Adoro o passagensaereas e as fotos ficaram lindas. Só não esperava encontrar um "enfrente" eheheheh

    • Denis Carvalho

      Ops! Passou despercebido! =)
      Obrigado por nos alertar!

  • Daniel

    Estive em Vancouver por trinta dias em março visitando uma amiga canadense do Québec que mora lá há dois anos. Conheci lugares legais da cidade, mas nada verdadeiramente especial como no velho mundo. Porém, para comparar com um exemplo do próprio país, penso em Montréal, muito mais dinâmica culturalmente e arquitônicamente atraente. Em Vancouver, as noitadas são curtas e os dias chuvosos (ela também é conhecida como "Raincouver", mas ok, se você não se importa com chuva fininha e pouco Sol), a maior parte dos bares e festas são bem ao estilo redneck ou simplesmente para adolescentes, dentro da cidade há poucos sightseeings legais (Granville Island é um deles), nem mesmo os restaurantes são especiais – com exceção da comida japonesa, talvez. Positivamente, o que encontrei foram bons cafés, boas opções de compra (para quem se interessa em eletrônicos, discos em vinil e material para esportes outdoor), cerveja boa (especialmente num pub chamado St. Augustin, na Commercial Dr. – uma espécie de rua "cool" da cidade. Aliás, penso que Vancouver é uma cidade que ainda está procurando sua identidade (considerando que ela ainda é relativamente nova), mas que é muito vendida como uma das melhores em qualidade de vida, o que não duvido, mas que não explica o quão boring isso pode ser. Talvez se tivesse menos ruas e mais ruas comerciais fosse diferente. Para saber mais, basta procurar por feedbacks na Internet. Mas enfim, como mochileiro, minha filosofia é "vá-e-veja", pode ser que você goste. Abraço!

    ps. visitar as montanhas ao lado da cidade, especialmente Whistler, ver a neve e esquiar pela primeira vez foi o que mais gostei. Todos os finais de semana alugava um carro (são baratos) e fazia uma trip nas montanhas.

  • Ketyane

    Visitei Vancouver no começo do ano (Inverno) e amei a cidade, se eu pudesse mudaria para lá agora. É uma cidade tranquila, que apesar de desenvolvida, mantém aquele ar de cidade do interior. As pessoas são extremamente educadas e agradáveis, o sistema de transportes é eficaz, e há uma convivência harmônica entre pessoas de diferentes culturas, sendo para mim, Vancouver uma cidade multicultural. A culinária de Vancouver é sensacional, os frutos do mar e principalmente as ostras estão presentes no cardápio da maioria dos restaurantes, por ser uma cidade que abriga imigrantes do mundo todo, você encontra restaurantes com culinária proveniente de diferentes partes do mundo, em Yaletown estão os melhores restaurantes, e na Denman St. concentram-se os restaurantes de comida asiática (japonesa, tailandesa, vietnamita…)

    Visitei todas as atrações acima, e uma das que mais tenho saudade é o Stanley parque com suas trilhas e lagos; só faltou o Melhores Destinos ter assistido um jogo de hóquei na Rogers Arena, casa dos Canucks; a University of British Columbia também merece uma visita, assim como a Robson Street e a Alberni Street (rua das compras), além da Granville Street e Davie St. em Downtown onde concentra-se a vida noturna de Vancouver.

    Uma das muitas vantagens de Vancouver é que tudo é perto e de fácil acesso, além das muitas opções, de Downtow (melhor região para quem vai a turismo), em 15 minutos você estará em uma praia ou em uma montanha, é só escolher.

    Gostei tanto que em dezembro estou voltando para passar as férias em Vancity.

  • Ketyane

    Realmente faltou Gastown, é o bairro onde se iniciou a cidade. É um lugar lindo, bem pitoresco, com um relógio à vapor que faz a alegria dos turistar Rsr e a noite ganha uma iluminação toda especial, acho que minhas melhores fotos de Vancouver são de Gastown. Isso mesmo faltou o Harbour Centre, e também o Canada Place, que é lindo.

  • LEONEL NAVAS ZAMORA

    Vale esclarecer que, embora Vancouver seja a cidade mais importante, a capital da província Columbia Britanica(BC), é a cidade de Vitoria, situada numa ilha acessível por barco e Hidroavião, sim ainda existem ou existiam quando andei por ali, esses "pré-históricos". Viagem emocionante a 150 metros de altura. A cidade é maravilhosa, melhor dizendo: encantadora.

    Pena que a reportagem não tenha tido tempo de visitá-la.

  • Marcelo Leite

    Cidade incomparável!!! Pra nós brasileiros que não estamos acostumados com neve, vale a pena ir no inverno pra conhecer… principalmente pelo snowboard, ski, snowtube, jogos de hockey… mas a cidade é impecável em qualquer estação do ano!!! Como alguns disseram, faltaram alguns lugares importantes a serem mostrados, mas a reportagem está espetacular… quem vai pra lá, não quer mais ir embora!!!

  • Nossa, chega me deu um entalo na garganta agora… Tive a oportunidade de fazer um curso em Vancouver em 2008/2009 e amei aquela cidade! Além de todas as atrações citadas acima a gente ainda tem que falar especialmente da educação e gentileza do povo! Assim que fui morar lá me perdi e uma senhora que conheci na rua me levou até o ponto de ônibus e me guiou até a direção da minha casa (nordestino quando vê uma paisagem toda branca só dá nisso!kkkk)… Todo mundo lá é assim, sempre disposto a ajudar.

    Sou louca pra voltar e dessa vez passar mais tempo… Super recomendo!

    Parabéns pelo artigo, me fez chorar!

  • Gustavo

    Tem com ir ate Vancouver com milhas Smiles ou Fidelidade TAM?

  • andre trindade

    É necessário e fundamental alugar um carro em Vancouver?

    Caso sim, habilitação brasileira é aceita nas locadoras?

    Para 07 dias, tirando passagem e hospedagem, fazendo coisas básicas e as atrações aqui citadas,alguém tem a média de gastos diários?

    Abçs.