Turistas terão que pagar taxa e preencher cadastro para visitar países da Europa

Denis Carvalho 27 · abril · 2018

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A Europa vai dificultar um pouco o acesso dos turistas que não precisam de visto, como os brasileiros. O Parlamento e a Comissão Europeia aprovaram a proposta da criação do European Travel Information and Authorisation System (ETIAS). Na prática, os visitantes terão que pagar uma taxa de 7 euros e inserir seus dados no site do sistema antes da viagem.  A proposta ainda precisa ser referendada em plenário pelo Parlamento e ainda não há definição sobre a data de início do sistema, mas é provável que seja em 2021.

“Precisamos saber quem está cruzando nossas fronteiras. Este novo sistema, quando estiver em operação, realizará uma triagem pré-viagem para os riscos de segurança e migração dos viajantes que se beneficiam do acesso sem visto ao espaço Schengen. Ao cruzar os viajantes isentos de visto com os nossos sistemas de informação para fronteiras, segurança e migração, o ETIAS irá ajudar-nos a identificar qualquer pessoa que possa representar um risco de segurança ou migração antes mesmo de chegar à fronteira da UE”, afirmou o vice-presidente da Comissão Europeia, Frans Timmermans.

Segundo ele, o processo para os viajantes obterem uma autorização será “acessível, simples e rápido” e beneficiará os visitantes que não oferecem risco ao continente: “O ETIAS também nos ajudará a fortalecer e salvaguardar a mobilidade para viajantes sem visto que não apresentem riscos, ao mesmo tempo que identificam quem o faz”.

O texto aprovado terá agora de ser formalmente adotado pelo Parlamento Europeu, em seguida o sistema será desenvolvido pela Agência Europeia para a Gestão Operacional de Sistemas Informáticos de Grande Escala no Espaço de Liberdade, Segurança e Justiça (eu-LISA), com previsão de estar em funcionamento total até 2021. Uma vez operacional, o ETIAS será gerido pela Agência Europeia da Guarda Costeira e de Fronteiras, em a cooperação com e a Europol e governos dos países europeus.

Confira um folheto explicativo no site da Comissão Europeia.

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe