Dicas de viagem: Cozumel – México

Por

San Miguel de Cozumel, mais conhecida apenas por Cozumel, é uma ilha que fica a 60 quilômetros ao sul de Cancun. Atualmente é muito procurada por mergulhadores, devido as suas águas claras e quentes e a grande concentração de vida marinha.

Ao sul da ilha fica a segunda maior barreira de corais do mundo (perdendo apenas para a australiana), que unida à visibilidade do mar que em média é de 30 metros, qualquer mergulho por mais raso que seja, ou até mesmo de snorkel, rende uma visão espetacular.

A ilha em nada se parece com Cancun em termos de infra estutura, mesmo vivendo quase que exclusivamente de turismo também. A grande diferença está no clima de cidade do interior, que se percebe logo na chegada com a diferença das ruas (agora estreitas), do comércio (praticamente todo em lojas de rua), dos restaurantes (quase todos típicos) e da menor quantidade de hotéis e resorts vistos no trajeto ao hotel.

Há várias opções para se chegar a Cozumel. A mais comum é pelos ferries que partem de Playa del Carmen que levam cerca de 35 minutos para fazer a travessia. As empresas que prestam esse serviço são a Ultramar e a México Water Jets, com ferries a cada hora e às vezes com horários intercalados. Como tivemos a oportunidade de usar o serviço prestado pelas duas empresas, eu recomendo a Ultramar, pois, o ferry é mais confortável, balança menos e a wi-fi funcionou perfeitamente durante todo o trajeto. O valor cobrado pela travessia é de 280 pesos mexicanos ida e volta (em torno de R$40). Dica para não passar mal: viaje no segundo andar e sente-se no meio.

Playa del Carmen é uma boa opção para quem quer unir um pouco da badalação de Cancun, com praias de livre acesso e preços mais acessíveis. A cidade não é muito grande, mas tem diversas opções de hospedagem, alimentação e lazer para todas as idades.

As outras formas para se chegar a Cozumel são em cruzeiros que chegam todos os dias (menos aos domingos) na ilha e de avião. A quantidade de navios na cidade é muito grande, a cada dia ancoram em média quatro cruzeiros pela manhã e partem no inicio da noite, já os aviões são em sua maioria de vôos fretados vindos dos EUA e Europa, mas também possui a MayAir que faz voos de Mérida e Cancun para Cozumel (http://www.mayair.com.mx).

Como a maior parte dos turistas que vão a Cozumel são passageiros dos cruzeiros, o preço da hospedagem é bem abaixo dos valores cobrados em Cancun.  Os hotéis da ilha também são no sistema all-inclusive, permitindo que o hóspede fique todo o tempo que quiser no hotel sem se preocupar com alimentação e lazer, já que está tudo incluído.

Todo o transporte é feito basicamente em taxis e que não possuem taxímetro, ou seja, você combina antes o valor da corrida. Também é possível alugar jipes e motos do tipo scooter para andar por todos os lugares. Dependendo do hotel em que você se hospedar (se for mais próximo do centro) é possível fazer tudo a pé mesmo.

A cidade também oferece diversas opções de compras, desde artesanatos a joalherias internacionais.  Muito cuidado como os preços de artesanatos, aqui vale a dica de negociar e de principalmente arriscar no “portunhol”, faz a diferença. As lojas de artigos locais estão espalhadas pelo centro em pequenas galerias e todas estão próximas. Também existem dois centros comerciais, um chamado Forum Plaza e o outro Punta Langosta, que possuem lojas de marcas internacionais e diversas joalherias. P.s.: nunca vi tantas joalherias em um lugar tão pequeno como Cozumel. Pena que não é tão barato como se imagina, já que há tanta oferta por toda  a cidade.

No Punta Langosta estão as principais opções de entretenimento de Cozumel à noite fora dos hotéis, pois possui filial do Señor Frog’s, Carlos’n Charlie’s e um dos dois Hard Rock Café da ilha (o outro fica no centro e é o menor do mundo segundo o letreiro na porta).

As principais atrações de Cozumel são:

Parque Chankanaab: é um parque que fica mais ao sul da ilha, está localizado no Parque Nacional Marinho de Arrecifes e apresenta uma linda formação de corais que é possível mergulhar. O parque também te dá a possibilidade de nadar com golfinhos, assistir a um show de leões marinhos, passear pelo jardim botânico, visitar a zona Maya que reproduz uma vila Maia, onde os visitantes podem conhecer um pouco mais sobre a cultura e a pratica de cultivo desse povo, dentre outras atividades. É o local mais procurado pelos passageiros dos cruzeiros, pelo fato de proporcionar muitas atividades no mesmo dia e em um só local. O valor da entrada é de US$19 para adultos e US$10 para crianças entre 3 e 11 anos, as atividades como o nado com os golfinhos são cobradas à parte.

Farol Celarain: Reserva natural para admirar a flora e fauna silvestre da ilha (aves, peixes, crocodilos, iguanas, etc.), a praia mais bonita de Cozumel, museu de navegação, snorkel. Entrada custa US$10 para adultos e US$5 para crianças de 3 a 11 anos.

San Gervasio: é o sitio arqueológico mais importante de Cozumel. Entrada custa US$7.

Museu da ilha: conta com quatro salas de temáticas diferentes (geografia, arrecifes, pré-hispânico e moderno). Entrada franca.

Há mais opções de passeios como o de catamarã para a barreira de corais, que dura cerca de 4 horas e inclui almoço em uma ilha particular, bebida durante todo o passeio (incluindo alcoólicas) e equipamento de snorkel. Custa US$45. Além dos mergulhos com cilindro de oxigênio e outros passeios que várias agências oferecem na própria recepção dos hotéis.

Estivemos em Cozumel do dia 12/06/2010, até a manhã do dia 14/06/2010. Ficamos hospedados no hotel Park Royal Cozumel que também pertence à rede Park Royal da Royal Holiday, onde mantiveram os mesmos padrões de excelência no atendimento do hotel em Cancun.

A localização do hotel é próxima ao centro e de frente para o píer onde os cruzeiros ficam durante o dia. Até pensei antes de chegar lá que o mar pudesse ser um pouco poluído por conta disso, mas muito pelo contrário, o mar é tão limpo e azul como em qualquer outro ponto da ilha.

Nesse trecho onde o hotel se localiza, originalmente não existia praia, eram apenas rochas. Então eles construíram uma pequena praia artificial e em volta ficam as duas piscinas de borda infinita, dois bares, uma lanchonete e duas jacuzzis com capacidade para 10 pessoas cada.

Está incluso na diária 1 hora de utilização do equipamento completo de snorkel. Isso é muito bom pelo fato de haver muitos peixes e alguns corais bem próximos da praia, sendo uma excelente opção para quem não quer gastar com os passeios e mais um tipo de lazer dentro do hotel.

A parte negativa do Park Royal Cozumel é que não há internet de nenhum tipo nos quartos, apenas no lobby, e mesmo sendo liberada acaba gerando um pouco de incômodo, pois como o lugar é aberto, o calor é muito grande e há mosquitos durante a noite.

Outros pontos negativos são a falta de um frigobar no quarto, não ter serviço de quarto e nem algum snack bar que funcione 24h dentro  do sistema all-inclusive.

Para mais informações sobre Cozumel, visite o site http://www.islacozumel.com.mx/ e http://www.cozumelparks.com

Se quiser conhecer o hotel em que ficamos hospedados e verificar disponibilidade, acesse http://www.park-royalhotels.com/cozumel/index.cfm