Especial: Roadtripping nos Estados Unidos 3 – Charlotte e o automobilismo

Denis Carvalho 14 · fevereiro · 2012

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A viagem de carro pelos Estados Unidos da jornalista Isabela Rios prossegue por um destino especial para os amantes da velocidade: Charlotte, a “capital” da Nascar e suas famosas corridas de Stock Car. O tema do automobilismo permeia o cotidiano da cidade, em detalhes como faixas de pedestres e estações ferroviárias, que convidam a viver as emoções da pista. Confira:

Cruzando o estado da Virginia, dirigimos 731 km para chegar à Carolina do Norte. A região é um grande centro industrial e conhecida por ser a maior produtora nacional de cigarros. Para matar a curiosidade, uma caixa de cigarros que varia entre 11 e 15 dólares em NYC, era vendida a 4 dólares nos postos de gasolina na estrada.

Apesar de longo, o caminho foi tranquilo. A I-95, uma das principais rodovias da costa leste tem um asfalto bom e trechos com até quatro faixas em cada sentido. Durante todo o trajeto, era possível encontrar as “áreas de serviço”. Ao longo das principais interestaduais americanas estão instaladas áreas com postos de gasolina, lojas, hotéis e restaurantes que variam de fast-food a comidas típicas. Tudo muito organizado, com placas informando quais serviços exatamente estão disponíveis em cada lugar antes de você pega a saída. Acreditem, são muitas.

A primeira “brincadeira de roadtrip” (jogos inventados para quando o tédio dentro do carro toma conta dos viajantes) que criamos foi contar quantas áreas de serviço encontraríamos no caminho. Na verdade, essa brincadeira surgiu com o medo de ficarmos sem gasolina ou com muita fome. Mas não deu certo, nos primeiros três dias a conta tinha passado de 300, ai ficou difícil: eram muitas.

Foi nesse trajeto que começou minha série “cenas que você nunca veria do avião”, e no final da viagem me dei conta de quantos lugares incríveis passei. Esse é o principal e impagável de uma roadtrip. Pegando um avião de uma cidade a outra, nunca veria algumas das paisagens mais bonitas que já vi, e descobri que o melhor ângulo muitas vezes é a estrada.

Após aproximadamente 6 horas de viagem chegamos à anoitecida Charlotte, amor à primeira vista. A cidade localizada ao sul da Carolina do Norte é a maior do estado e a 17ª maior dos Estados Unidos com uma população de mais de 731 mil habitantes. Mas minha paixão por esse lugar veio pelo ar de “cidadezinha moderna”. Para alguém que morou a vida inteira em São Paulo e se mudou para Nova Iorque, Charlotte é apenas uma cidadezinha, mas tem um ar de modernidade, juventude e organização. “Walk around”. A cidade é do tipo que dá vontade apenas de ficar andando e observando. Sim, me apaixonei. E a garota cidade-grande aqui decidiu que viveria muito bem em Charlotte.

Mas, deixando meus sentimentos um pouco de lado, como aproveitamos nossas horas lá? Sou louca por esportes, quase todos eles, então a decisão de fazer uma parada na Carolina do Norte foi fácil. Charlotte é um tipo de central da Nascar (associação que controla os campeonatos de Stock Car do país), então se você é fã de corridas e carros não pode deixar de conhecer o Nascar Hall of Fame e o Charlotte Motor Speedway. Além das atrações, a cidade possui um certo “ar” Stock Car, com faixa de pedestres pintadas como linhas de chegada e estação de trem com cores de farol de trânsito.


Nossa primeira parada foi o Hall of Fame. O museu de 150 mil metros quadrados conta histórias das corridas e traz experiências divertidas com diversos exercícios interativos e simuladores que vão de como trocar um pneu em segundos a uma incrível corrida. O preço do ingresso é de $18,95 para adultos e vale muito a pena.

O pit stop para o jantar foi na famosa Ed Tavern (2200 Park Rd, Charlotte). Com cara de tradicional bar americano, o local possui diferentes promoções de bebidas cada dia da semana e um menu com saladas e sanduíches. Minha recomendação vai para a porção de Fried Green Beans $4,99 e o Ed’s Classic Turkey Burger $8,99.

O complexo Motor Speedway fica em Concord, a 24 km do centro de Charlotte e seus 2,4 km de pista oval recebem um dos principais eventos da temporada da categoria. Por $9 para adultos, você tem a experiência de conhecer lugares não acessíveis ao público em dias de corrida, os camarotes e dar uma volta pela pista do circuito dentro de uma van. Se quiser gastar um pouquinho mais, com $17 o ingresso dá direito a uma volta pelo centro de imprensa, caminhar pela pista e mais algumas divertidas experiências. Infelizmente, ainda não tive a oportunidade de assistir a uma corrida, mas deixo aqui a dica para o dia 27 de maio quando acontece a Coca-Cola 600, a mais longa (600 milhas) da competição em meio a uma das maiores e mais tradicionais comemorações americanas, o Memorial Day.

Dedicamos o resto do tempo na cidade a dar uma volta, olhar lojas, restaurantes, parques, pessoas e ficar com vontade de passar uns três dias lá. Depois de toda essa inspiração, pegamos nosso companheiro de aventuras, que dessa vez foi facilmente estacionado em um estacionamento GRÁTIS no centro da cidade, e partimos. Dez cidades pela frente…

Não deixe de ler os posts seguintes desta incrível viagem. Perdeu os textos anteriores? Leia os posts sobre os preparativos da viagem e sobre Washington.

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe