No ar o Guia de Budapeste

Gisela Cabral 28 · setembro · 2015

Em nossas andanças pela Europa não poderíamos deixar de fazer uma visita a Budapeste, a capital da Hungria e destino escolhido por turistas do mundo todo. E para facilitar a vida dos brasileiros que estão de passagens marcadas para esta parte do Leste Europeu, o MD acaba de publicar um guia completo sobre a cidade, um verdadeiro cartão-postal que recebe uma grande quantidade de turistas todos os anos.

Budapeste é uma cidade-cenário, daquelas em que dá gosto “perder-se” pelas ruas sem muito compromisso. Dividido pelo famoso Rio Danúbio, Buda, na margem oeste, e Peste, na leste, o destino tem muitas opções de O Que Fazer, entre eles um tour pelo suntuoso Palácio Real, no Morro do Castelo, e o passeio pelas pontes que unem os dois lados da cidade, entre elas a mais antiga, a Széchenyi.

DSC_7028-txt

Isso sem contar com a belíssima Basílica de São Estevão e o Parlamento Húngaro, às margens do Danúbio. Um dos monumentos mais belos do país do ponto de vista arquitetônico e considerado o “orgulho da nação”. Outro tipo de programa que não pode faltar no seu roteiro é uma visita (ou várias, porque não?) aos famosos e relaxantes banhos termais, lembrando que Budapeste é tida como a capital mundial das águas termais.

Na seção O Que Fazer você ainda confere algumas dicas para economizar na compra de ingressos, com o Budapest Card, e também um roteiro mais curto, apenas com os destaques. Uma seleção apropriada para os que, infelizmente, não dispõem de muito tempo na cidade.

Gastronomia

Sopas e ensopados como o Goulash e o Pörkölt, carnes de caça e os vinhos produzidos no país, como o famoso Tokaji. Aqueles que apreciam uma mesa farta não terão do que reclamar em Budapeste, pois a gastronomia é simplesmente divina. Em nosso guia você terá uma boa noção do que comer por lá, além de várias dicas de restaurantes.

Falando nisso, é bom ressaltarmos que, no geral, Budapeste é uma cidade mais barata se comparada à outras capitais europeias como Paris, Londres e Amsterdam. Falamos um pouco sobre dinheiro e outras dicas úteis como “gorjetas em restaurantes” e “segurança” na seção Dicas. Não deixe de conferir!

DSC_6665Outra informação muito útil para os que visitarão a cidade é sobre o sistema de transportes local, que, por sinal, atende muito bem o turista. Mas se o clima estiver favorável, é bom lembrar que o destino é excelente para ser explorado à pé. Em nosso guia você ainda encontrará as seções Quando Ir, Como Chegar na cidade, Compras, entre outras.

Já esteve em Budapeste antes? Então deixe a sua Avaliação sobre a cidade em nosso guia!

Publicado por

Gisela Cabral

Editora de Destinos

  • Pedro

    MD de parabéns, só falta búzios, lençóis maranhenses e Curitiba de destinos nacionais e Veneza, dúbai e Bogotá de internacionais para completar os principais roteiros de viagem.

    • William Junior

      Mandou bem no comentário Pedro. Eu também sinto falta dos mesmos guias de destinos que você mencionou.

  • fernando

    Estive em Budapeste há 4 anos atrás e é marvilhoso. Arquitetura incrível, pessoas hospitaleiras e a comida é muito, mas muito boa.Não deixe de tomar Pálinka a bebida típica deles. Tem um onibus anfíbio que faz um passeio pelo Danúbio que é muito legal.Existem várias casas de banho, procure bem pra não cair numa roubada. Por via das duvidas procure as mais famosas que não vai ter erro .Movimentar-se pela cidade é fácil e seguro.

  • Luciana

    Essa cidade é simplesmente demais! Fui no verão e, apesar do calor, foi maravilhoso! Destino mais que recomendado!

  • Guilherme Brenner

    Budapeste é uma cidade que deve ser visitada.
    A cidade comparada com o resto da Europa é mais barata.
    Fiquei no centro da cidade no Zenit Budapeste Palace. Acesso direto ao metro e bem localizado no centro da cidade.
    Quem tiver tempo fique na cidade. No minimo uns 3 dias.
    Tem tanta coisa para olhar e lugares para caminhar.
    Nao deixe de ir nos banho termais Szechenyi Spa Baths,

  • Marcio Correa

    Pessoal do MD, desculpe-me pelo assunto “off topic”, mas o site da AA no Brasil esta fora do “ar”, parece-me que teve outro bug e eles deixaram o site indisponivel, voces estão sabendo de algo a respeito?

    • Guilhe

      Fiz uma simulação ontem no site até a tela de pagamento e estava normal

  • Jonatas Elias

    [OFFTOPIC]: pessoal que já fez conexão em Narita com a Delta, afinal precisa ou não do visto? O pessoal do consulado diz que se passar pela imigração precisa, se não não. O atendente da Delta informou que mesmo sendo só conexão tem que passar pelo processo.

    • Guilherme Brenner

      Eu acho q tem que ter visto.
      Tu vai “entrar nos E.U.A.” . Tem que ter o visto.

      • Jonatas Elias

        Estou me referindo ao japonês.

  • Não ficamos sabendo Marcio

  • Jonatas

    Budapeste está no meu roteiro para março de 2016 e este guia veio em boa hora e será mais um reforço à minha trip. Porém estou com muitas dúvidas quanto ao roteiro que planejei, pois, assim como Budapeste, outras(os) cidades/países estão na rota dos refugiados, por isso tenho receio de ter problemas nas “fronteiras” porque a maior parte do trajeto estou planejando fazer via terrestre trem e ônibus, pois as cidades são bem próximas. Alguém sabe dizer se os turistas estão tendo problemas em se locomover na região?

    • Antonio Silva

      Provavelmente não !

      • Jonatas

        Valeu pela opinião Antonio.

        • Flávio Gomes

          Estarei em Budapeste em uma semana, minha preocupação era algum impedimento devido ao que está ocorrendo.

    • Dragan

      Quais são os países que você quer visitar? Tem problemas nas fronteiras entre a Sérvia e Hungria e também entre a Hungria e Áustria, os trens não funcionaram. Mais, acho que isso vai mudar, não se preocupe.

    • euler

      Cheguei sabado por trem vindo da Romenia. E ta super tranquilo.

  • Fernando Albuquerque

    Eu estive em Budapeste no ano passado. É sem dúvida uma das cidades mais lindas do mundo (eu só não achei mais bonita que Veneza). Por outro lado, o clima do povo não me agradou muito. Achei a maioria das pessoas extremamente apressadas e irritadiças, num nível até mesmo maior do que em São Paulo. Gostei bem mais de Praga, que é uma cidade que é quase tão bonita quanto Budapeste.

  • Fernando Albuquerque

    Eu estive em Budapeste no ano passado. É sem dúvida uma das cidades
    mais lindas do mundo (eu só não achei mais bonita que Veneza). Por outro
    lado, o clima do povo não me agradou muito. Achei a maioria das pessoas
    extremamente apressadas e irritadiças, num nível até mesmo maior do que
    em São Paulo. Gostei bem mais de Prague, que é uma cidade que é quase
    tão bonita quanto Budapeste.

  • Dragan

    Uma dica importante sobre o transporte dentro da cidade, principalmente o metro. Sempre guarde o seu bilhete, pois tem fiscalização na saída do metro. Se você não tem bilhete na mão, pode ser muito ruim, vai ter que pagar a multa. Quem quiser visitar Praga ou Viena, ou outras cidades na Europa, o ônibus é bem barato, tem duas empresas de baixo custo-Student Agency e Orangeways, dá para comprar tudo pela internet. Quem quiser visitar o Belgrado, capital da Sérvia, o preço de trem é 26 euros, ida e volta. Vale a pena visitar Szentendre, uma cidadezinha linda perto de Budapeste. E claro, tem que visitar os banhos termais, isso é obrigatório!

  • Jonatas

    Hungria, Áustria e Alemanha estão no roteiro.

  • Julia

    Alguém esteve lá a pouco tempo e sabe informar como está astral lá, tendo em vista a questão dos refugiados? Estou pensando em ir em outubro, mas tenho receio de a cidade estar um tanto caótica. Help, please!

  • Tatiana

    Oi galera.
    Preciso da opinião de vocês…estou planejando um roteiro pelo leste europeu, de carro.
    Pretendemos passar por 6 países (Hungria, Eslovaquia, República Tcheca, Austria, Alemanha e Polônia), mas estamo com muito receio da crise de refugiados que está rolando por lá.
    O que vocês acham?
    É arriscado?
    Valeu!