Avaliação da LATAM

Redação 28 · agosto · 2018
Econômica
PUJ - BSB
LA 8105
Airbus A319-200
24/06/2018

Embarque

Previsto: 11:45h
Efetivo: 11:45h

Partida

Previsto: 00:30h
Efetivo: 1h01h

Chegada

Previsto: 7:30h
Efetivo: 7:30h

Em junho deste ano, os leitores Mariana Pastori e Bruno Delai viajaram pela segunda vez para Punta Cana. Só que, diferentemente da primeira vez, quando partiram para comemorar a lua de mel, agora eles não foram sozinhos. Quem os acompanhou foi Francisco, filho do casal, de apenas oito meses. Nesta avaliação, eles contam como foi a experiência de viajar com o bebê na classe econômica da Latam de Punta Cana para Brasília (voo de volta). Confira como foi!

Resumo do review

PUJ (Punta Cana) x BSB (Brasília)
Voo: LA 8105
Avião: Airbus A319-200
Data do voo: 24/06/2018

Olá! Meu nome é Mariana, sou casada com o Bruno. Somos leitores assíduos do Melhores Destinos, amantes de viagens e pais do Francisco, de oito meses.

Na nossa lua de mel, em 2016, decidimos ir a Punta Cana e naquela ocasião a melhor opção era com a American Airlines, via Miami. Neste ano, para as nossas férias, estávamos aguardando o que o destino (ou o Melhores Destinos… rs) nos reservaria. Para nossa alegria, em abril o Melhores Destinos divulgou uma promoção muito convidativa para Punta Cana com a Latam, que está operando com voos diretos partindo de Brasília.

Como adoramos nossa lua de mel e vimos que resorts all inclusive eram uma ótima opção quando se viaja com um bebê, imaginamos que seria uma excelente escolha voltar ao destino caribenho. Além do mais, um voo direto do Brasil seria menos cansativo e desafiador para o nosso pequeno.

Por se tratar de um voo relativamente longo, em uma aeronave pequena (A319) e por não termos encontrado outras experiências para sabermos como seria a viagem com bebê, decidimos deixar o nosso relato desta experiência.

A avaliação foi feita com base no voo de volta, de Punta Cana para Brasília.

 

 

 

Check-in

9,0

Como já conhecíamos o aeroporto de Punta Cana, não tivemos dificuldades para nos localizar, porém, vale destacar que existem dois terminais no aeroporto. É de praxe o taxista perguntar qual a sua companhia aérea para que ele possa te direcionar ao terminal correto. Quando informamos ao taxista que a companhia era a Latam, ele ficou confuso. Isso porque a fusão entre a LAN e TAM é recente, e o nome da companhia ainda não aparece na placa de identificação dos terminais. Solicitamos, então, que direcionasse ao terminal da empresa LAN.

O check-in foi rápido e sem problemas. Existem poucas partidas neste horário e, por isso, o aeroporto estava um tanto vazio e tranquilo. Check-in, imigração e raio-X foram tranquilos (já na ida, quando chegamos ao país, havia uma fila considerável na imigração).

O embarque aconteceu no horário previsto e através de ônibus. O que significa que nossa prioridade por estar com criança de colo perdeu o valor, pois após a apresentação de cartões de embarque e passaportes, uma grande parte dos passageiros utilizaram o mesmo ônibus que as prioridades – e depois do ônibus é cada um por si.

Neste momento, Francisco já dormia no carrinho, que pudemos usar até a escada de embarque. Aliás, o carrinho de bebê pôde ser usado em todos as salas de embarque que passamos até chegarmos à porta do avião. A decolagem aconteceu com meia hora de atraso as 01h01 e não fomos informados o porquê do atraso.

Cabine

8,0

Enfim, a cabine. O que esperar de um A319? Com configuração de assentos normais (3×3), a aeronave de prefixo PR-MBU tem 10 anos, estava conservada e limpa. O espaço entre as pernas e a próxima poltrona era bom, mesmo sendo também um A319, mesma aeronave do voo doméstico. Ou seja,: o mesmo espaço e conforto que nos foi oferecido no voo internacional também é desfrutado em alguns voos domésticos. Em linhas gerais sobre o avião: não espere mais do que estamos acostumados em voos domésticos a bordo dos Airbus da Latam.

Como estávamos com o nosso pequeno de oito meses, estávamos preocupados com este espaço e como seria a acomodação do Francisco no avião. Nossa primeira tentativa após a compra das passagens foi reservar o Espaço+ juntamente com o berço que em alguns casos é disponibilizado gratuitamente pela Latam.

Porém, quando chegou a data de marcar assentos, descobrimos que para o A319 não seria possível a utilização do berço, por simples falta de espaço na primeira fileira. A princípio, este foi um ponto significativo em nossa viagem, pois sabíamos que se viajássemos a bordo de um avião maior poderíamos contar com este recurso e, possivelmente, o voo seria mais tranquilo, sem a necessidade de ficar com o bebê no colo.

Com esta negativa, encontramos uma possível solução que no fim se concretizou como uma saída bem bacana para a acomodação do Francisco no voo. Levamos uma almofada de amamentação (que já não era mais utilizada), a qual se ajusta ao corpo da mãe (ou do pai), formando uma cama para o pequeno, além de não cansar o braço de quem o segura.

DICAS

Se você vai a Punta Cana em casal, ou ainda, com um bebê de colo, como foi nosso caso, nossa dica para este voo é marcar previamente os assentos janela e corredor, deixando o assento do meio vago. Dificilmente alguém irá marcar o assento do meio, isso porque tanto o voo de ida quanto o de volta não foram lotados, então a pessoa vai preferir marcar um assento livre de janela ou corredor de fileira diferente da sua.

Desta forma, você fica com uma poltrona livre ao lado ou no meio (como quiser), o que no nosso caso, com o Francisco, ajudou muito! Se acaso o voo estiver lotado e o assento do meio for ocupado, é só pedir para trocar com a pessoa, a qual, certamente irá aceitar a proposta.

Entretenimento

7,0

Aqui está o ponto fraco na nossa opinião: o entretenimento deste voo é bem simples, considerando as seis horas de viagem. Você pode se entreter com o já conhecido Latam Entertainment – em que você deve conectar seu smartphone, tablet ou notebook à rede wifi do avião para assistir filmes, séries e documentários disponíveis no aplicativo.

Os comissários oferecem um suporte, que mantém o seu smartphone em ângulo sobre a mesinha, o qual serviria para facilitar a visão a tela, sem precisar ficar segurando o aparelho. Porém, mesmo assim, você precisa ficar olhando para baixo e não consideramos uma boa solução. Particularmente, preferimos segurar o telefone com a mão no nosso ângulo normal de visão. Além disso, temos que admitir que o Latam Entertainment está longe de ser uma boa solução de entretenimento para voos de mais de quatro horas de duração. A bordo também está disponível a não tão interessante revista da Latam.

Serviço de bordo

9,0

Ao longo do voo são servidas duas refeições. Na janta, servida logo após a decolagem, eram apresentadas duas opções: frango com quinoa ou tortilha de rosbife. Ambas acompanhadas de uma salada, molho, biscoitos e polenguinho. As duas opções estavam ok, bem servidas e gostosas.

Para beber foi ofertado refrigerantes, sucos, água, café, vinho branco, vinho tinto e uísque. Um detalhe que nos chamou a atenção positivamente foram os talheres de metal e recipientes de louça, já que em todas as nossas outras experiências internacionais (Air Canada, Avianca, American Airlines) foram disponibilizados apenas itens descartáveis.

Aproximadamente duas horas antes do pouso, foi servido um sanduíche com peito de peru e todas as bebidas novamente.

Comissários e equipe de solo

10

Os comissários foram muito atenciosos e cordiais tanto em solo quanto ao longo do voo. Todos eram brasileiros, portanto não tivemos qualquer problema de comunicação por conta do idioma. Atenderam-nos bem e se colocaram à disposição. Inclusive ofereceram algumas cortesias para o nosso bebê, como água quente, caso fosse necessária, e papinha da Nestlé.

 

Programa de fidelidade

8,0

(Avaliação do Melhores Destinos)

O acúmulo de pontos em voos internacionais no Latam Fidelidade / Multiplus ocorre em função do valor pago na passagem. Um voo de São Paulo para Miami, em classe econômica, acumula de cinco a doze vezes o valor da passagem em dólar (o menor valor é para clientes que não fazem parte de nenhuma categoria do programa de fidelidade e o maior é para clientes da categoria Black Signature). Quanto mais cara for a passagem, maior a quantidade de pontos acumulados.

É possível ainda acumular os pontos dos voos e realizar resgate de passagens com pontos nas parcerias da aliança Oneworld ou em outros parceiros da companhia.

Os pontos acumulados no Latam Fidelidade fazem parte da rede Multiplus e podem ser usados no resgate de passagens nacionais a partir de 3.500 pontos ou internacionais a partir de 8.000 pontos (América do Sul), além de uma infinidade de produtos e serviços.

Nota final

8,5

Chegamos no horário previsto no aeroporto de Brasília. O desembarque tranquilo, Francisco já estava acordado. Pegamos o carrinho dele na porta do avião e nos direcionamos para o desembarque.

Neste horário, além da chegada deste voo vindo de Punta Cana, existem dois voos de Miami chegando – portanto as filas de imigração de Receita Federal eram consideravelmente grandes. Nossa vantagem foi estar com o Francisco, ou seja, éramos prioridades por lei e não ficamos esperando em nenhuma das filas.

Como o nosso destino final era Curitiba, ao desembarcar, fomos até o balcão da Latam para despachar as bagagens novamente. O voo doméstico entre Brasília e Curitiba foi tranquilo e sem atrasos, também a bordo de um A319.

Em linha gerais, podemos dizer que este voo atendeu muito bem nossas expectativas, sendo o caminho mais curto e menos cansativo entre o Brasil e Punta Cana. É claro que cada um conhece o filho que tem, mas dizemos com propriedade que é uma viagem tranquila para encarar com criança de colo, mesmo sendo em um avião pequeno. Aliás, o Francisco não era o único a bordo, haviam algumas outras crianças de colo no voo. Punta Cana é um destino fantástico e os resorts all inclusive são uma excelente opção para ir
com crianças. Vale a pena!


Agradecemos à Mariana e ao Bruno pelo relato! Quer ver a sua avaliação publicada no Melhores Destinos? Capriche no texto e nas fotos e mande para a gente pelo e-mail avaliacao@melhoresdestinos.com.br