American Airlines pede concordata

Leonardo Marques 29 · novembro · 2011

A American Airlines, umas das maiores empresas aéreas do mundo, acaba de anunciar que pediu “proteção” ao Capítulo 11 da Lei de Falências dos Estados Unidos. Isso não significa que a empresa tenha falido, mas garante que ela continue com as atividades enquanto passa por uma reestruturação que evite seu fechamento. Para isso é nomeado um administrador judiciário, com poder de vender ativos como imóveis e unidades  e organizara divisão dos valores obtidos entre os credores da empresa.

Este recurso da lei americana é utilizada por empresas que estão com dificuldades financeiras e precisam de tempo para fechar acordos com seus credores sem que estes tomem medidas judiciais ou mesmo peçam sua falência. Enquanto a empresa vai se reorganizando financeiramente ela precisa submeter todas as informações a um juiz de falências.

Há cerca de dois meses circulavam boatos de que a American Airlines estava próxima de fazer um pedido desses. Todo o setor aéreo americano tem enfrentado problemas financeiros, tanto que a AA era a única grande companhia do país que ainda resistia ao pedido de concordata, adotado pela United Airlines, US Airways, Delta e Northwest.

Como dissemos, por enquanto não haverá nenhuma alteração para os passageiros da American Airlines. Todavia, ao longo do processo podem ser tomadas medidas como o fim de rotas e devolução de aeronaves e, ao final do período de recuperação, caso a empresa não consiga restaurar sua saúde financeira, ela poderá ser vendida ou mesmo encerrar suas atividades por um pedido de falência.

Fundada em 1934, a American Airlines tem uma frota de mais de 600 aviões e é a empresa que tem mais voo ligando o Brasil aos Estados Unidos.

Mais informações em http://aa.mediaroom.com/index.php?s=43&item=3397 (em inglês)


Autor

Leonardo Marques - Diretor do Melhores Destinos
  • Tiago Macedo

    BLZ! mais uma empresa norte americana pros braSileiros comprarem!

  • David

    Teria algum problema comprar uma passagens para o Canadá em janeiro?

    • Leonardo Marques

      A princípio nenhum problema.

  • Thiago Castro

    Li essa notícia agora no G1 e achei incrível. Não sabia q a AA estava mal das pernas (ou das asas. rs)

    Mas espero q ela consiga se reestruturar numa boa, até pq tenho milhas Smiles e a AA é uma das principais parceiras (já até usei as milhas esse ano num voo pra Canada e gostei muito).

  • Thiago Castro

    "Várias empresas aéreas americanas já passaram por esse mesmo processo e seguem operando normalmente."

    Não to duvidando não, é só por curiosidade mesmo, mas me dá um ou dois exemplos de empresas que estiveram na mesma situação da AA.

    • Leonardo Marques

      Delta, United…

    • Thiago Castro

      Beleza. Espero q eles superem isso. Quanto mais empresas melhor, ainda mais uma com tanta opções para nós brasileiros.

  • Fabio

    Babquisse de alguem hein, a 3 meses atrás ela anunciava plano de expansão, agora é falência. bando de jornalistas safados:

    20/07/2011 14h28 – Atualizado em 20/07/2011 17h12

    American Airlines anuncia maior encomenda de aviões da sua história

    Fonte: reuters

  • Rodrigo

    Viajei este mês de AA em voo interno nos USA e confirmei minha expectativa, é uma péssima empresa, aviões velhos sem nenhum entretenimento (meu voo foi de 6 horas) e com funcionários extremamente rudes.

    • Tb ja viajei interno lá e tb posso afirmar… não é aquilo que todo mundo pensa!

      Aviões bem sucateados, seria uma Webjet dos EUA a titulo de comparação!

      • Brum

        já fiz trechos internos nos USA pela AA também, e concordo com tudo q vc disse!

        Os aviões são mega velhos e barulhentos, sem entretenimento a bordo, má vontade por parte dos comissários…

    • Alfredo

      Rodrigo,

      Procure entender o lado dos funcionários.

      Não deve ser fácil trabalhar em uma empresa que está a ponto de quebrar…

    • Galvão Jr

      Passei pela mesma situação. O serviço está péssimo.

    • titobosco

      Era bem o q achava mesmo. Pra eles fazerem SSA x MIAMI com 757 velhos e barulhentos, so poderia estar cambaleantes…

    • Thiago Castro

      Não achei essa coisa horrorosa não. Fui pro Canada com escala em Dallas e achei bem razoável.

      Mas tb acredito que quem já voou com empresas como Emirates, Singapore ou Lufthansa deve achar mesmo a AA pior. Como minha experiência anterior tinha sido a Copa Airlines eu achei bacana (inclusive na comida que a da Copa é uma porcaria e a da AA é boa). 🙂

    • É verdade, o pior voo que já fiz em toda a minha vida foi um Miami-New York pela AA.

  • Denis Martins

    Deixa eu defender minha classe aqui! 🙂
    Que culpa tem os jornalistas se a empresa tenta melhorar sua imagem com esses artifícios? Vão deixar de noticiar o fato?
    A direção da AA é que devia ter sido mais criteriosa e sensata na gestão da companhia, tanto que o chairman foi substituído hoje!
    Abraço!

    • Fabio

      Então a culpa é minha que li a matéria? rsrsrsrs

      Sem dúvida foi plantada, não sei de quem a culpa, será que a "classe" certificou a confiança da fonte ou a "possível" transação….enfim.

      Desculpe a brincadeira, mas vc é safado hein Denis, hehehehe.

      • Leonardo Marques

        Não foi plantada, no site da AA tem o anúncio da renovação da frota.

      • Thiago Castro

        Não entendi a crise. Os caras anunciaram um plano de expansão, provavelmente para dar uma levantada na empresa, mas ela já vinha mal das pernas. A notícia foi veiculada pq era uma notícia fidedigna, pois foi oq a impresa informou ao mercado. Agora, se a empresa usa de má-fé ou subterfúgios aí não tem como ngm advinhar né? 🙂

        • Thiago Castro

          *empresa informou ao mercado.

      • Fabio,

        A maneira irônica do seu comentário, criticando os jornalistas, sugere que vc acredita que eles inventaram tal notícia, o que não é verdade.

        Eles apenas noticiaram o plano que a empresa divulgou. A responsabilidade é de quem faz os planos, no caso a direção da AA. Ou você acha que os amigos jornalistas teriam uma bola de cristal para certificar a credibilidade da noticia e com isso ignora-la? Enfim, ruins profissionais existem em todas as profissões mas neste caso é público e notório que não tem nada a ver! Estou certo, Denis e Leonardo? Abraço aos amigos do MD. Gosto de defender e respeitar a dignidade de todas as profissões, assim como a minha.

        • Denis Martins

          Certíssimo!

      • Denis Martins

        Fábio, será que tem mesmo "culpa" nessa história? Eu acredito que a pergunta certa é "de quem foi o erro" e ao que tudo indica foi da American Airlines, que tentou sem sucesso vencer sua crise financeira. Mas ai caímos em outra questão, já que em um cenário ruim como o do mercado americano, que derrubou (no sentido financeiro!) todas as concorrentes, será que a AA realmente poderia ter feito alguma coisa ou já estava tão envolvida na crise do frágil sistema econômico dos Estados Unidos que apenas resistiu o quanto pode? Bem, isso é assunto para um bom livro de bastidores…

  • Rodrigo

    Não entendi Leonardo porque cortou meu comentário de que brasileiros acreditam em tudo?! Alguém precisa falar as verdades!

    • Rodrigo

      Eu gostaria de saber qual empresa brasileira comprou uma empresa americana de aviação, já que foi falado que a AA é MAIS UMA que pode ser comprada por nós.

      • Alexandre A.

        Rodrigo, o propósito da matéria veiculada, creio eu, é o de nos alertar de que a AA pode vir a enfrentar algum problema no futuro próximo, como, por exemplo, em virtude da atual situação financeira vier a dar calote em seus fornecedores e empregados. Daí avião não decola, vôos são compartilhados, etc. como vimos acontecer aqui com VASP e Transbrasil, por exemplo. Por fim, acredito que o Tiago Macedo tenha se referido a MAIS UMA empresa americana; e não de aviação americana. Exemplo recente foram as aquisições da Budweiser (Ambev), Burger King (3G Capital) e Swift (Friboi), entre outras. Abs.

        • Alexandre A.

          Em tempo, vi agora que as ações da AA estão desvalorizando 90%, só no pregão de hoje, o que a torna atrativa para que outras empresas (brasileiras ou não), tentem adquiri-la.

    • Leonardo Marques

      Oi Rodrigo, não cortei nenhum comentário seu. Se não tiver aparecido ainda manda novamente.

      []'s

      • Rodrigo

        Blz Leonardo, deve ter sido algum bug então. Eu só tinha dito que a opinião do Tiago acima é a mesma opinião das pessoas que continuam achando que a Tam comprou a Lan.

  • Rodrigo

    Eu acho que as pessoas esperam muito dos comissários de bordo.

    Eu entendo a parte deles,a final, eles são trabalhadores como nós.

    Outro dia li um comentário sobre os pobres comissários… "Achei as aeromoças sem sal".

    Pô, o cara embarca pra um vôo pensando que vai rolar strip no ar?

    Francamente…

    • André

      Rodrigo, um atendimento cortês não faz mal a nenhum profissional cuja função é lidar diretamente com o público. Seja ele comissário, vendedor de lanchonete, atendente dos Correios ou qualquer outra profissão. As comissárias da AA são sim extremamente mal humoradas e em mais de 10 vôos que fiz pela AA, se vi um sorriso uma ou duas vezes foi muito. Sei que não são todas, mas estou generalizando porque a maior parte é assim. E isso não é exclusivo da AA. Outras cias americanas como Delta, Continental e Southwest (voei em todas) seguem basicamente a mesma forma "anti-cortês" de atender o cliente. Podem falar o que quiser da TAM, mas no quesito cortesia dos comissários, ela ganha em disparado de QUALQUER cia americana!

  • Ricardo Nobrega

    a AA possui uma frota muito velha!! Da até medo de voar! É muito ruim, aviões caindo aos pedaços e o serviço de bordo também não é muito bom.

    Pra quem fica de mimimi com as empresas aereas brasileiras aceite este fato: TAM > AA sem pensar duas vezes.

    • Márcia

      se a TAM colocar preço justo, com certeza fico com ela.

    • Gui

      Ricardo, aposto que quando você disse TAM>AA você desconsiderou toda e qualquer relação com programas de FIDELIDADE.

      TAM FIDELIDADE < Bar do Zé Fidelidade.

  • Alex Freitas

    Essa é a prova de que tamanho não é documento, ou melhor, rentabilidade/qualidade !! Faltou canalizar e praticar gestão eficiente ao invés da soberba. Tenho 7 trechos comprados para o final de dezembro e início de 2012, resta-me torcer !!

  • Márcia

    Ai meu Deus usei minhas 100.000 milhas para o trecho Brasilia/Los Angeles/San Diego/Brasília para mim e meu filho em outubro, será que conseguirei voar ou é melhor resgatar as milhas e pagar a multa de R$50,00 cada passageiro?

    • Márcia

      e ainda tenho um voucher no valor de $800,00 para usar até maio, tomara que dê tempo.

  • Regis

    O setor de aviação é um pepino… Os custos só crescem e as pessoas querem passagens mais baratas. Essa conta nunca fecha, e cedo ou tarde todas entram em concordata….

    • Rodrigo

      Concordo com vc, eu jamais teria ações de QUALQUER empresa aérea.

  • Niuma

    E eu q ja comprei e paguei minhas 4 passagens para Janeiro de 2012 para Miami. Sera que terei problemas?

  • Ernesto Gasparotto

    Quais braSileiros têm bala na agulha pra comprar uma empresa deste porte?

    Por acaso existe alguma ONG desviando dinheiro da saúde e da educação só para este fim?

    Ou você acha que se o Eike Batista comprar a AA ela será brasileira ou "nossa"?

    "Menas" garganta faria muito bem para o macunaímico povo brasileiro.

    • Tiago Macedo

      Incrível como a ranheta por vezes perpetua por aqui. Conseguem por denuncismo num blog bacana como este que além das promos se caracteriza tb pelas piadas e bom humor constantes! elaia viu… vou fazer como os admins deste blog, e postar o contigente "mode ironic ON" =)

  • Vitor

    Caramba.. Comprei ontem uma passagem para viajar esses dias pela AA e a volta só em março… Minha preocupação não é agora é em março!!!

  • Eduardo Galvã

    Eu tenho quase 200 mil milhas da AA, realmente agora complicou. No site deles, dizem que nada vai mudar, não é para se preocupar, o programa de milhagem continua como antes, etc… mas não dá para acreditar nisto de jeito nenhum!

    Agora, que a Delta e outras de lá tinham já pedido concordata, isto para mim foi novidade.

  • Daniel Coelho

    Uma pena, a AA tem muitos vôos para o Brasil e costuma cobrar menos que a TAM, além de ter conexão para o mundo inteiro, praticamente.

    • Franklin

      Isso ai é para alguma empresa brasileira comprar..já que estamos na crista da onda internacional..acho que a Pantanal vai comprar a AA..rsrs ..empresas americanas fazem marketing até quando entram em concordata..abraços

  • Alex

    Esclareça-se que plano de expansão e renovação da frota não coisas diametralmente opostas. Se ela está renovando, siginifica que irá devolver os aviões velho, logo não irá se expandir.

    Além disto esta troca faz parte da reestruturação da empresa, pois os novos aviões são muito mais econômicos.

    Nem a empresa nem os jornalistas estavam de má-fé.

    • Denis Martins

      Muito bem observado Alex!

  • Gil

    Fábio, a culpa é sim dos jornalistas, engoliram o engodo da AA. Porque a culpa é deles? Hoje, em raras publicações, o chamado "apurar" o fato morreu, em geral, na internet, o que vemos nas publicações é o chamado replique, onde um site publica uma notícia e outros vão repetindo sem averiguar. Veja esta notícia da AA, o texto é bem parecido em quase todos os sites de notícias. Infelizmente é para isto que o "jornalismo" moderno caminha e as pessoas não podem reclamar, pois querem notícias de graça, esquecendo-se que produzir notícias boas tem um custo. Então a culpa também é do leitor!

    Só para registrar. A Revista Exame, em seu site, onde notícias grátis são publicadas, tem esta do aumento da frota da AA numa clara reprodução de texto, sem averiguação, já que a própria revista em edição paga publicou a matéria "O 11 de Setembro das cias aéreas" e fez um raio x na situação financeira delas. O texto apurado chegou a conclusão que todas as grandes iriam mais cedo ou mais tarde entrar em concordata, reduzir frota, linhas e outros elementos para conterem seu elevado custo de operação. Em resposta a reportagem da Exame a AA e Delta disseram tratar-se de um cenário apocalítico imaginável. Porém a matéria foi apurada e baseada em números. O resultado está aqui, um ano e meio depois.

    Abraços

    GIL

    • Thiago Castro

      Mesmo concordando que a mídia deve apurar os fatos, não acho que nesse caso a culpa é dos jornalistas.

      A empresa ANUNCIA que vai modernizar a frota (ou o que seja). O que os jornalistas devem fazer? Qual é o fato relevante? Que a AA vai mordenizar a frota ou que ela está mal das pernas?

      Acho que uma coisa não tem nada a ver com a outra. São notícias diferentes. APURAR no primeiro caso é conferir se a AA vai REALMENTE modernizar a frota, se isso é um plano da empresa e se a notícia surgiu dali (poderia ser um boato ou ter surgido de outra fonte que não a empresa).

      Outra coisa é APURAR que as empresas aéreas americanas estão mal, seja por que motivo for. Daí vc vai olhar as condições econômicas, lucro/prejuízo, volume de passageiros, projeções, etc.. Aí vc vai APURAR que a AA está mal.

      Não cabe ao jornalista criticar decisões/planos particulares. Cabe ao jornalista TORNAR PÚBLICO notícias importantes à sociedade, APURANDO se a fonte é FIDEDIGNA. E era!! Era a própria empresa.

      Então, não vamos ficar acusando a torto e a direita por qqer coisa. 🙂

    • Rafael Lindoso

      Concordo, lendo a notícia hoje, tem a informação que a empresa tá dando prejuízo desde o ano passado e que as outras grandes concorrentes dela fizeram a concordata antes e conseguiram reduzir custos, principalmente os salários dos funcionários. Um jornalista que entenda um pouco o que noticia poderia dar uma "especulada" nisso ai.

  • Ricardo

    Quanta coisa, concordata é diferente de falência. Concordata nos EUA funciona é uma tentativa de reestruturação. Acredito que nos próximos meses não vão mudar nada na empresa.

  • Eduardo

    Estou com passagem ida e volta para fevereiro comprada… Rsrsrsrs… Será que tem risco???

  • Marco Antonio

    Vc disse tudo…realmente tem gente q pega um vôo e acha q tá indo pra uma micareta….rs…

    Outros querem pagar preço de miserável no bilhete aéreo e levar serviço de magnata….

    Oras!!! Ninguém compara Fiat Uno com Mercedez! Cada um no seu nicho de mercado!

    Agora, da mesma maneira que os carros, há cias aéreas cobrando caro e entregando pouco e aquelas q cobram menos mas entregam mais…cabe ao consumidor buscar isso…

    Essa é lei q rege qq negócio na face da terra…

    • Leonardo Marques

      Falou tudo!

  • Mendonça J&ua

    Acho que o maior risco é o avião cair. Que Deus te livre, é claro, mas já voei AA e era uma banheira péssima, com péssimo serviço de bordo. Muita gente reclama das companhias brasileiras e elogia as européias e americanas, mas muitas vezes é porque somente voaram com elas em rotas internacionais. Experimentem pegar uma rota nacional, como eu, que fiz LAX-MCO pela AA, para ver como é…

  • Victor

    Vejam como a questão é tratada pela matriz da AA e pela sua filial brasileira.

    Hoje a tarde recebi um e-mail da AA em inglês explicando o procedimento, garantindo que os vôos serão honrados e que as milhas dos clientes AAdvantage estão seguras.

    Mais tarde, no site da AA BR, já é possível ler o comunicado em sua versão em português, dizendo que a companhia ESPERA PODER honrar vôos, manter o programa de milhagem e pagar em dia os salários e planos de saúde dos funcionários.

    Vamos esperar pra ver…

    Tenho bilhete emitido pra janeiro e milhas suficientes para emissão de outro bilhete ida e volta pros EUA.

  • Thiago Castro

    Então, pelo seu raciocínio se a Gol ou a Tam derem prejuízo um ou dois trimestres e anunciarem um plano de expansão, ngm vai poder anunciar isso no jornal??? Fala sério né gente? Vcs querem jornalistas ou advinhos??

    • Leonardo Marques

      Hehehe, mandou bem.

  • Márcia

    O serviço da AA é PÉSSIMO. até a Webjet é melhor, aviões SUPER velhos. peguei o trecho SSA – MIA, nunca viajei TÃO ruim. Aerovelhas que nem na TAP, e super mal educadas. Comprei para o ano que vem novamente para os EUA, só que pela Singapore. NUNCA MAIS viajo pela AA. Deus que me livre!

  • Huahhauhau, boa Gui!

  • Só Deus sabe se terá AA até outubro!

  • Seu Work & Travel pode miar na volta!

  • marcel

    O mercado de ações vive de especulação, isso é normal. Quanto a AA torço para que se recupere,acho que a concordata será boa para a restruturação da empresa, para nós consumidores a concorrência é a garantia de melhores preços e serviços, já viajei de AA e digo não é a pior nem a melhor empresa aérea do mundo, mas com certeza posso garantir tem conhecimento do mercado, excelentes pilotos e um bom plano de milhagem.

  • Rafael Lindoso

    E o cara não vai nem questionar isso? Ele não vai enfatizar que mesmo com dois anos seguidos de prejuízos altos e um alto endividamento (maior que os ativos) a empresa tal está anunciando um mega plano de investimentos?

  • marcia

    hahahah né? tambem nao entendi

  • Rafael

    Niuma, eu também estou com a mesma dúvida, pois comprei 4 passagens para Orlando em janeiro…:/

    Será que é melhor deixarmos rolar ou pedir reembolso?

    • Leonardo Marques

      Eu deixaria rolar.

  • Daniel Coelho

    A TAM foi comprada pela LAN. A GOL num quer nem saber de rota internacional, bastam as poucas que tem na América Latina mesmo. Alguém, em sã consciência, acha mesmo que alguma empresa brasileira vai comprar a AA?? mas nem sonhando…

  • Thiago Castro

    Vocês tem que entender que jornalista não á analista de investimentos!!!! Não cabe a ele ficar fazendo juizo de valor sobre os planos da empresa. Se ela, mesmo com prejuízos seguidos, quer ou acha que pode fazer um plano de expansão, quem são os jornalistas para questionar isso?? Noticia é notícia!!!

  • Junior

    Galera, quem já voou bastante sabe que a AA não prima pela qualidade, nem pela boa vontade dos seus funcionários, todos rudes.

    Todavia, não podemos nos esquecer que, para quem tem como objetivo os EUA, é a companhia que tem o melhor programa de milhagens para o cliente.

    Por exemplo, uma viagem do Brasil para o Hawaii é carérrima, mas, se vc se utilizar de milhas (inclusive comprando milhas), uma CASAL consegue ir para o Hawaii, com stop over na ida e e na volta, por US$ 1650,00 no total (baseando-se naquea promoção de compra de milhas, onde compra-se 60.000 e recebe-se 80.000).

    Logo, entendo que não há como avaliar a AA sem levar em conta a questão acima.

    Sinceramente, torço para que ela se recupere.

    Sds.

  • Karine

    Que azar!!! Semana passada comprei 2 bilhetes internacionais pra Maio, e agora???

    • Karine

      Será que seria possível e eu deveria pedir reembolso já que é só em maio?? tirei por agência…

  • Elker

    Pedir concordata não significa que a empresa está morta. A compra de aeronaves foi uma aposta estratégica, os novos aviões são mais econômicos.

    Para sair da crise, tem que gastar grana, com eficiência!

  • leo

    Marcia,concondo com vocÊ! Até a Web jET É MELHOR! Aquelas Aerovelhas americanas ninguém merece!

  • Marcelo

    Ambev não é brasileira. É belga. Atenção.

  • Frida

    Safado é quem acredita em tudo que lê e não uma classe específica de profissionais.Antes de classificar A ou B de safado faça primeiro questionamentos a si mesmo.O senso crítico é sempre bem vindo e respeito é bom e todo mundo gosta!

  • Marcelo

    Estou frequente aqui nos US, viajei mes retrasado e vou a Brasil agora em dezembro e digo: AA é uma ótima empresa com ótima manutenção de aviões, mas atendimento péssimo e todo mundo que voa AA sabe disso. Piorou muito depois de 11/9 quando associação de funcionários aqui nos US se fortificou. Nos céus, eles fazem o que querem com cliente e é isso.

  • Marcelo

    Faço esse voo frequente e digo: são todas assim em vôo interno aqui nos US.

  • Albano

    Para quem entendi, uma empresa poderá ter vários artefatos de capitar recursos. AA ao publicar compras de novos Av, o assunto publicado pode ter fundamento. No mercado de ações, as informações é mina de dinheiro. Acredito que tudo isso ocorrito é extratégia de Profissionais de conhecedores de mercado. Por ex: quando foi bublicado compra de novos AERN, não tenha dúvida que o valor de suas ações trip, houve uma fluxo de caixa sem juros de mercado. Agora com concordata, as açoes ficarão vermelha, com isso a empresa AA ganhou capital. Agredito que isso é jogo, agora com concordata será melhor de que vender AA. e eles mesmo de outra maneira serem detentor novamente com acões preço de Banana. Isso mesmo, banana, outras empresas agora vão escurregar também.

  • Brum

    Ambev é brasileira sim e se fundiu com a Interbrew S.A (que é belga) em 2004, formando a InBev que é belgo-brasileira. Atenção!

    😉

  • Brum

    Nego acha q o jornalista é analista financeiro e econômico do Banco Mundial!

    AH VÁ! se a empresa anunciou q vai expandir a frota, então é isso q a mídia deve publicar, não importa se ela está tendo prejuízo ou lucro ou oq for.

    É isso aê Thiago!

  • André

    Educação e cortesia a gente aprende ainda dentro de casa, quando é criança. Não é um salário ou uma condição de trabalho ruim que vão tirar isso de uma pessoa!

    Quando opto por uma opção low-fare/low-cost, tenho plena conciência que não vou receber comida ou bebida de qualidade, e que muitas vezes os aviões serão velhos e não terão nenhum tipo de entretenimento.

    Mas não faz sentido receber um comissário de cara amarrada e sem educação só porque a compania é low cost… Francamente né!

  • Rafael Lindoso

    Jornalista não é analista financeiro. Da mesma forma que não é cientista político. Mas se a Dilma sai amanhã dizendo que todas as obras da copa ficarão prontas em 31/12/2012, ele não vai ter que questionar isso não? Ele vai dar a notícia e assumir como verdade? Nesse caso específico, a AA fez uma nota à imprensa, você abre um jornal e lê a notícia que a AA fez, pra mim isso não é jornalismo, porque essa notícia só teve um lado da história, foi feita por um publicitário… No caso, talvez, os maiores interessados – investidores e fornecedores – precisariam de mais informações, que é o exemplo da Exame, daqui dos comentários.

  • Rafael Lindoso

    O problema é que tem jornal que solta press release sem nem citar fonte. É como se os caras tivessem apurado a notícia nos bastidores da empresa. Tive minha casa assaltada em julho, e no dia seguinte vi a notícia no jornal e tava lá uma entrevista nossa, sendo que eu nunca tinha visto esse jornal antes. O cara leu o BO, viu a noticia na TV e fez uma "reportagem".

  • Thiago Castro

    Rafael, no caso da notícia da expansão da AA, me diga: QUAL É O OUTRO LADO??? O mercado financeiro? Investidores? Fornecedores?

    A empresa solta uma nota e vc quer q um jornalista vá consultar QUEM?? Se a empresa mentiu ou omitiu isso é problema dela, os jornais não tem como saber!!! Fala sério!!!

    E outra: se a Dilma anuncia que as obras ficarão prontas, os jornais vão publicar que A DILMA DISSE que ficariam prontas. Assim como vão publicar que o ROMÁRIO DISSE QUE NÃO VÃO FICAR PRONTAS. Isso é jornalismo. Tornar público acontecimentos de interesse da sociedade. NENHUM jornalista vai contratar um escritório de engenharia para saber se dá pra ficar pronto ou não!!

    Vocês viajam demais!!!!

  • Thiago Castro

    Parece que o texto passou pelo Google Tradutor.

    Brum, deixo pra vc os comentários pertinentes. 🙂

  • Douglas

    A virgin america é uma ótima companhia, e ela faz lax-mco!!!…… trechos internos nos eua sempre procuro fazer com eles!!

  • beto

    concordata nos EUA é muito diferente do histórico desse evento no Brasil. tanto que o termo em inglês para o que a AA pediu seria "proteção judicial"… é uma maneira legal da empresa deixar de pagar seus compromissos financeiros por um tempo e renegociar contratos (com fornecedores, empregados etc), com aprovação da justiça.

    quase TODAS grandes cias americanas já passaram por isso: United, Delta… e a Continental e a USAir por DUAS vezes cada uma…

    o interesse da cia aérea (e de todo mundo) é manter os voos e a cia operando, pois é assim que ela pode futuramente pagar suas dívidas (ou ao menos parte dela).

    essa é a ordem de quem geralmente perde mais numa concordata americana:

    1. acionistas (podem perder até tudo); por isso as ações despencaram 80% com o anúncio;

    2. credores financeiros (bancos, detentores de títulos da empresa, etc);

    3. empregados e sindicatos, pois as grandes cias aproveitam a concordata para exigir concessões salariais (a AA tem o maior custo trabalhista entre as grandes)… e pq os sindicatos aceitam? pq eles sabem que é melhor ter um emprego com salário um pouco menor do que ficar desempregado ou trabalhar numa companhia regional (onde os salários são muito mais baixos) ou ir ser piloto na China, por exemplo…

  • Vitor

    Nem é work…É só estudo..O que é pior ainda.. ahuahua.. Afinal so vou ter gastos.. Tava indo com tudo pago para nao ter nenhuma preocupação..Acho melhor aproveitar meu visto e arrumar algum job la para pagar a volta… kkkk