Amaszonas vai operar voos diários entre Montevidéu e Porto Alegre e já planeja outras cidades brasileiras

Thayana Alvarenga 3 · janeiro · 2017

A companhia uruguaia Amaszonas Línea Aérea anunciou que vai operar voos para o Brasil e outros países da América do Sul a partir deste ano. Para isso, a companhia vai investir quase 30 milhões de dólares nos próximos dois anos, inclusive para aumentar sua frota com a compra de novas aeronaves.

O primeiro destino brasileiro já está definido. A partir de março, a companhia vai operar voos diários entre Porto Alegre e Montevidéu. Outras cidades, como Curitiba, Florianópolis e São Paulo estão nos planos da empresa, que é do mesmo grupo da Amaszonas boliviana.

A rota entre as capitais gaúcha e uruguaia vai ser feita com jatos Bombardier CRJ-200, que comportam até 50 passageiros, com duração aproximada de 60 minutos. Outra boa notícia é que com o aumento da frota de aviões, a periodicidade de voos para Porto Alegre também deve aumentar.

Mais rotas

Em um anúncio de seus projetos ao governo do Uruguai, a companhia manifestou interesse em voar, ainda este ano, de Montevidéu para Curitiba e Florianópolis e de Punta del Este para Porto Alegre. No ano que vem, o objetivo da Amaszonas é comprar mais aeronaves e aumentar ainda mais as rotas saindo de Montevidéu. Entre os destinos brasileiros, estão São Paulo, Foz de Iguaçu, Belo Horizonte e Brasília.

Por enquanto, a Amaszonas tem oito aeronaves em sua frota, mas a empresa espera aumentar este número para 20 até o ano que vem. A promissora companhia aérea já faz voos de Montevidéu para alguns destinos domésticos na Bolívia, além de cidades como Buenos Aires, Cidade del Este e Assunção.

Com informações do site de notícias uruguaio LaRed21

Agradecemos a dica do atento leitor Rodrigo Branchini!

Autor

Thayana Alvarenga - Repórter
  • Alexandre Martins

    Bem vinda, Amaszonas!

  • Samantha Zarth

    Alguém sabe como são os preços dessa cia e a qualidade das aeronaves? Desde que a Pluna ficou faltando vôos pra esse trecho. Espero que tenha conexões interessantes também (quem sabe Argentina e Chile, sem ter que ir a São Paulo?). Oremos.

  • Marcia

    nao confio mais em avioes pequenos de cias aereas de pais tipo uruguay bolivia etc…prefiro a latam ou mesmo a gol ou entao aerolineas

    • Bruno Bastos

      Leiga falando de aviação, esses aviões pequenos são quem sustenta a aviação nos maiores mercados

    • Bruno Damas Albuquerque

      Não digo quanto à aeronave, pois sou leigo. Mas concordo com a Marcia em relação à desconfiança de pequenas empresas de países com economias ainda mais frágeis que a nossa. Tive um grande prejuízo com a quebra da Pluna, e não recebi uma indenização que me era devida.

      • Jaime Soares

        Uruguai é país muito mais sério do que o Brasil…

    • Alexandre Martins

      Márcia, Uruguai e Bolívia são muitíssimo diferentes nas questões sociais, econômicas e tecnológicas. Muito mesmo! O Uruguai, nesses quesitos, inclusive, supera e muito o nosso querido Brasil.

  • Eduardo Fiorentini Votta

    Está companhia já voou ao Brasil de Santa Cruz-VVI a Campo Grande e Cuiabá. Infelizmente a demanda foi pouca e descontinuou. Além dos destinos colocados ela voo para Salta na Argentina, Iquique no Chile e Cuzco no Peru. Já operou a Arequipa também. Tem uma filial no Paraguay a Amaszonas Paraguay e faz voos domésticos de Asuncion a Cuidado del Este e planeja abrir a Encarnacion.
    Os aviões são jatos bi reatores CRJ-200. 50 lugares até com bom espaço ao passageiro.Em geral nos voos domésticos na Bolívia tem bom preços e agora abriu uma ponte aérea La Paz Santa Cruz que não precisa marcar o horário algo bem.comodo. Nos voos internacionais costuma ser bem cara é ter raras promoções. Na Bolívia tem fama de segura e voando não vi problemas muito difer nte do Avro da Lamia que já é mais problemática. Que seja bem vinda. Apear que pelo preço que cobra no internacional. Acho uma mais uma vez não vai vingar a
    Rota no Brasil. Ela já iniciou voos na ponte aérea Montevideo Aeroparque(Buenos Aires) e os preços são bem salgados também.

  • Danielle Lima

    Tomara que crie uma rota do Brasil pro Salar de Uyuni!

    • Eduardo Fiorentini Votta

      Do Brasil a Uyuni já se tem via conexão pela Boa-Boliviana de Aviacion. Que vende o trecho Guarulhos-Uyuni. A amazonas faz dr Santa Cruz aonde se recebe voos de Guarulhos da Gol e BOA direto a Uyuni

  • jorge moraes

    Mais um cia nanica que promete promete, mas daqui a pouco veremos que não deu em nada.

  • Real

    Cara, acho q tu te precipitou com aquilo q ela quis dizer; Se tu não sabe, esses aviões são OS MESMOS que a antiga Pluna utilizava, 3 anos atrás. E. se vc não fosse tão afobadinho a caga regra, iria entender que a preocupação dela TEM SIM PROCEDÊNCIA, com o que aconteceu com a finada empresa, e suas imensas irresponsabilidades e desdém aos então clientes.

    • Ricardo

      Os aviões não são os mesmos da antiga Pluna. A Pluna voava com CRJ 900, bem maiores, que comportavam 90 passageiros ou mais. Voei bastante e é um avião bem confortável e silencioso.
      Também não tenho muita confiança com essa empresa de origem boliviana. Até voaria com eles, mas não compraria uma passagem com muita antecedência…

    • Eliezer Fonseca

      A colega estabeleceu o receio dela em razão do tamanho da aeronave e do país de origem, e lhe dei exemplos conhecidos de irresponsabilidades da mesma gravidade, que foram praticadas por pilotos de grandes cias de países ricos. Portanto não acho que fui “afobadinho”, apenas quis dar outros parâmetros além dos que ela estava a considerar. Mas enfim, cada um faz suas escolhas que achar mais seguras; assim como ela eu também verificado o transportador antes de emitir uma passagem, mas não exclui um voo apenas em razão da bandeira da aerolínea ou do modelo da aeronave.

  • Klaus Fischer

    Este voo será bom para quem gostava de vir de avião de cuidad del este sem precisar passar pela ponte da amizade.
    Depois que está companhia começou com a rota CDE-ASU 2 vezes ao dia, sem triangulação, a latam se obrigou a tirar a rota Diaria deles, triangulada em Guarulhos.
    Dai, é só esperar que vendam de CDE-POA, com conexão/escala em Assuncion e Montevideu, pelo mesmo custo que conseguíamos ano passado pela Latam com conexão em Guarulhos.

    • Marcos

      Final do ano passado gastei um tempão buscando a tal rota CDE-GRU e não achava nada nem na Latam. Fiquei intrigado pois tinha certeza de ter visto. Não entendi bem da saída da rota da Latam pois os destinos eram diferentes.

  • José Wanderson

    Vi que os donos dessa companhia estão interessados em comprar a brasileira Flyway, o que sera que estão planejando?